Cartilha
da
Gestante
Apresentação
A Fundação Fiat desenvolveu o Programa Vida Nova para proporcionar tranquilidade e
segurança às futuras mamãe...
1. A importância do pré-natal
Mamãe e bebê: cuidado em dobro.
Para garantir a saúde da mamãe e do bebê é importante redobr...
2. Alimentação na gravidez
A importância de comer bem.
Alimentar-se de forma saudável é uma iniciativa muito importante du...
6. Beba água
Beba, no mínimo, dois litros de água por dia. Você também pode optar por chás de camomila e
erva doce, além d...
Cuide da sua beleza! Use protetor solar todos os dias, pois ajuda a evitar manchas escuras
no rosto. No corpo, principalme...
Se tiver outros filhos, prepare-os para receber o bebê.
• Esta preparação deve começar desde o início da gravidez.
• Conve...
5. Sinais de trabalho de parto
Ele vai nascer!
O sinal mais característico no pré-parto são as contrações. Com ela sai da ...
Os pontos
Os pontos do parto normal serão em parte absorvidos pelo organismo e saem sozinhos. Já
os pontos da cesariana sã...
• Inicie a amamentação o mais rápido possível, logo após o parto.
• Lave sempre as mãos antes de amamentar, de preferência...
9. Consulta de puerpério
Resguardar para proteger.
Entre 7 e 42 dias após o parto, compareça ao Núcleo de Saúde e Bem Esta...
11. Direitos da gestante
A lei do lado da mãe.
• Seu atendimento ao parto não pode ser recusado em nenhum hospital ou mate...
Conheça detalhes da legislação
Legislação Documentação Duração do benefício
Licença Maternidade
Art. 395 - Constituição
Fe...
Tratamento do umbigo
O umbigo deverá secar para cair, o que geralmente ocorre ente o 3º e 25º dia de vida do bebê. Use
álc...
13. Assistência Obstétrica
Beneficiários
MulheresquetrabalhamnasempresasconveniadasdaFundaçãoFiat,esposasoucompanheiras.
A...
Sugestão para o primeiro enxoval
Para os cuidados com a higiene
1 pacote de fralda descartável tamanho pequeno (o bebê vai...
www.fundacaofiat.com.br
solution
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

51ed9496 8a30-41b4-a858-14ffac14daa0

136 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
136
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

51ed9496 8a30-41b4-a858-14ffac14daa0

  1. 1. Cartilha da Gestante
  2. 2. Apresentação A Fundação Fiat desenvolveu o Programa Vida Nova para proporcionar tranquilidade e segurança às futuras mamães, durante o período de gestação e nos primeiros meses após o nascimento do bebê. Além de oferecer a melhor assistência médico-hospitalar a você e ao seu bebê, a Fundação Fiat apresenta este manual que traz dicas importantes para que esta nova etapa da vida seja vivenciada de forma plena e saudável. Aqui, você vai encontrar informações importantes de profissionais da área de saúde sobre gravidez, pré-natal, parto, pós-parto, amamentação e os primeiros cuidados com o bebê. Nele também serão anotadas todas as informações sobre a sua gravidez, incluindo as consultas, resultados de exames, peso, altura, pressão arterial e vacinas. Desta forma, é importante que o leve sempre com você às consultas de pré-natal e também no dia do parto. Caso você venha a ter outros filhos no futuro, leve o cartão deste pré-natal para que o seu médico saiba o histórico da sua gravidez e anote as informações da nova gestação. Faça desta cartilha seu livro de cabeceira e recorra a ela sempre que tiver alguma dúvida. É bom para você e para o seu bebê. Saiba que compartilhamos a sua felicidade ao gerar uma nova vida. Esta nova criança também fará parte da nossa grande família. Promoção da Saúde - Fundação Fiat
  3. 3. 1. A importância do pré-natal Mamãe e bebê: cuidado em dobro. Para garantir a saúde da mamãe e do bebê é importante redobrar os cuidados. O pré-natal é fundamental para um bom acompanhamento da sua gravidez, pois permite que sejam evitados ou tratados problemas de saúde. A gravidez não deve ser encarada como uma doença, entretanto, ainda que esteja se sentindo bem, as consultas de pré-natal devem ser realizadas regularmente. O agendamento da consulta de pré-natal deve ser realizado assim que confirmada a gravidez. Durante a gestação você deve realizar um mínimo de seis consultas. Em cada uma delas, um profissional de saúde deve aferir a sua pressão arterial, pesar, escutar o coração do bebê, verificar o crescimento da sua barriga, entre outros procedimentos. Aproveite também para sanar suas dúvidas. Durante o pré-natal você tem a oportunidade de participar de palestras que explicam mais profundamente as transformações que seu corpo está passando e sobre o desenvolvimento do bebê. Sumário 1. A importância do Pré-natal 2. Alimentação na gravidez 3. Sua gravidez trimestre a trimestre 4. Fique alerta para alguns sintomas que exigem assistência médica imediata 5. Sinais de trabalho de parto 6. O parto 7. Pós-parto 8. Amamentação 9. Consulta de puerpério 10. Pai presente 11. Direitos da gestante 12. Cuidados com o bebê 13. Assistência obstétrica
  4. 4. 2. Alimentação na gravidez A importância de comer bem. Alimentar-se de forma saudável é uma iniciativa muito importante durante toda a vida de uma pessoa e, principalmente nessa etapa, você deve saber quais são as suas necessidades especiais. Não é preciso “comer por dois”, apenas se alimentar de forma adequada e fornecer ao seu corpo todos os nutrientes necessários para promover um desenvolvimento saudável ao seu bebê, além de preparar seu organismo para o parto e estimular o aleitamento materno. 1. Frutas, legumes e verduras Coma pelo menos cinco porções desses alimentos diariamente. Quanto mais colorido for o seu prato, maior será a quantidade de nutrientes ingerida. Dê preferência pelas frutas da época. O suco de limão é muito bom para temperar saladas, além de ajudar a diminuir as náuseas e enjôos típicos da gestação. 2. Consuma alimentos ricos em ferro O ferro é extremamente importante para prevenir a anemia. Alimentos como o feijão, lentilha, grão de bico ou soja são fontes importantes deste nutriente. Para aumentar a absorção do ferro pelo organismo dê preferência aos sucos naturais de limão, laranja ou acerola, importantes fontes de vitamina C. 3. Diminua o consumo de comidas ricas em gorduras e açúcares Salgadinhos, frituras, carnes com gordura aparente e manteiga são alimentos que devem ser consumidos esporadicamente (uma vez por semana). O consumo de alimentos ricos em gorduras contribui para o aumento do peso e do colesterol, hipertensão, aumenta desconfortos como azia, enjôos, vômitos, entre outros malefícios. Alimentos ricos em açúcares (bolos, doces, biscoitos) também devem ser evitados. 4. Evite o sal O sal está presente em grande quantidade dos embutidos como a mortadela, presunto, linguiça, salsicha etc. Ao evitar o consumo destes alimentos você diminui o risco de hipertensão e diminui os inchaços. Para temperar os alimentos, opte por uma mistura de ervas com sálvia, orégano, manjerona e salsa, para dar um toque especial ao sabor da sua refeição. 5. Faça refeições regulares Crie uma rotina de alimentação com seis refeições ao dia (café, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia). Inclua alimentos integrais no seu cardápio diário, para evitar a constipação intestinal. Ao alimentar-se mais vezes ao dia, em porções moderadas, você controla o peso e diminui sintomas de enjôos e azia.
  5. 5. 6. Beba água Beba, no mínimo, dois litros de água por dia. Você também pode optar por chás de camomila e erva doce, além dos sucos naturais. Mas não abuse dos sucos, eles contêm grande quantidade de calorias. Evite café, chá mate e chá preto. Não utilize bebidas alcoólicas durante a gestação. Para evitar enjôos e azia, não beba líquidos durante as refeições. 7. Mantenha o peso sob controle Acompanhe seu peso durante toda a gestação. Para uma gravidez saudável e tranquila, é importante que o seu peso esteja adequado para a idade gestacional em que se encontra, ou seja, nem magra demais e nem com excesso de peso. A nossa equipe de saúde coloca-se à sua disposição para que seu peso fique dentro do esperado. Conte conosco sempre que precisar! 8. Pratique atividade física A prática da atividade física é benéfica em qualquer etapa da vida. Neste período, procure fazer exercícios durante 30 minutos, no mínimo, por dia. Lembre-se que para iniciar qualquer atividade física você deve passar por uma avaliação médica. 3. Sua gravidez trimestre a trimestre A evolução do seu bebê. O 1º trimestre No primeiro mês de gestação, seu bebê tem o tamanho de um grãozinho de arroz. O sistema nervoso, cérebro e coluna vertebral já estão em formação. No segundo mês é possível ver a cabeça, olhos, orelhas e a boca. Entre o segundo e terceiro mês de gestação, o bebê já possui órgãos internos, esqueleto e músculos mais desenvolvidos, tornando-se então um “feto”. Não é incomum que alguns desconfortos, como náuseas e vômitos, estejam presentes até o final do 3º mês (primeiro trimestre). Siga as dicas de alimentação na gravidez na página 4 deste manual para lhe ajudar a lidar com estes sintomas. Outra situação típica do início da gestação são as tonturas. Para evitar desmaios, alimente-se regularmente e beba líquidos. Caso tenha tonturas, faça repouso e deite-se. Ao levantar, faça o movimento devagar. Os seios também sofrem alterações, aumentam de tamanho e podem ficar doloridos. Utilize um sutiã adequado para esta fase. A cor da auréola dos seios também muda e torna-se mais escura, com bolinhas. Estas bolinhas são pequenas glândulas que liberam gorduras (glândulas sebáceas) que ajudam a lubrificar a auréola. A sensibilidade também vai estar à “flor da pele”, pois nesta fase as alterações hormonais vão influenciar o seu humor. Você pode sentir-se mais irritada, triste e ansiosa. Procure a ajuda de um profissional de saúde caso encontre dificuldades em lidar com estes sentimentos. Outras alterações que podem ocorrer estão relacionadas ao sono, que tem uma incidência maior neste período, assim como o aumento na vontade de urinar, pelo fato do útero apertar a bexiga à medida que vai crescendo.
  6. 6. Cuide da sua beleza! Use protetor solar todos os dias, pois ajuda a evitar manchas escuras no rosto. No corpo, principalmente na barriga e seios, capriche na hidratação com cremes neutros ou com óleo de amêndoas. Estas recomendações valem para todo o período da gravidez e podem ser seguidas por toda a sua vida. IMPORTANTE: evite pintar os cabelos, usar alisantes ou onduladores, assim como os cremes anti-rugas. Estes produtos podem conter substâncias perigosas para a saúde do bebê em desenvolvimento. O 2º trimestre A partir do 4º mês é possível identificar o sexo do bebê através do exame de ultrassom. O bebê começa a mexer e ficar mais ativo. Ele começa a chupar os dedos, fazer caretas, abrir e fechar os olhos, ouvir sons, além de chorar e sorrir. Nesta fase o laço materno e paterno é estreitado. O bebê já sente as emoções da mamãe e reconhece sua voz. No 6º mês a barriga já está bem desenvolvida. Você deve ficar na posição mais confortável possível.Eviteousoderoupasapertadas,usesapatoscomsoladobaixoecomamortecimento, coloqueospésparacimaparaaliviarosinchaços,quesãocomunsnestafase,nãopermaneça muito tempo em pé e veja com seu médico a necessidade de usar meias elásticas para a prevenção de varizes. Entre o 5º e 7º mês procure saber em qual maternidade o bebê vai nascer e faça uma visita para conhecer o local. Esta medida vai facilitar o momento que antecede o dia do parto. O 3º trimestre No 7º mês o bebê mede cerca de 40 centímetros e vai ficar muito feliz quando você conversar com ele ou escutar uma música, por exemplo. Fique atenta aos sintomas relacionados à pressão alta e edema. Caso sinta dor de cabeça persistente, alterações na visão e inchaço nas pernas, rosto ou mãos, procure um serviço médico. Do 8º ao 9º mês pode surgir a sensação de falta de ar, pouco fôlego e cansaço. Isto ocorre devido ao aumento do útero, que empurra suas costelas, e o inchaço pode ser maior nesta fase. Procure descansar e deitar virada para o seu lado esquerdo, pois ajuda a melhorar a circulação do sangue. No 8º mês o bebê está em posição de nascimento, com a cabeça voltada para baixo, e suas mãos já agarram com firmeza. No 9º mês está completamente desenvolvido, mas ainda precisa ganhar peso e finalizar o amadurecimento do pulmão. A cabeça começa a forçar mais o colo para iniciar o trabalho de parto e a qualquer momento ele pode nascer.
  7. 7. Se tiver outros filhos, prepare-os para receber o bebê. • Esta preparação deve começar desde o início da gravidez. • Converse com seu filho (a) sobre a chegada do bebê. • Procure saber qual a opinião do seu filho(a) em relação aos preparativos para o nascimento da criança. • Reserve um período do dia, mesmo que seja curto, para dar atenção exclusiva ao(s) filho(s) mais velho(s). • Nesta hora o pai pode ser um curinga para suprir aquela parte do tempo em que você está se dedicando ao bebê. Converse com seu companheiro sobre a melhor forma dele ajudar mais neste período de adaptação. 4. Fique alerta para alguns sintomas que exigem assistência médica imediata Quando é urgente. • Dores abdominais. • Sinais de trabalho de parto como, por exemplo, endurecimento da barriga e dores fortes e frequentes da mesma forma como ocorrem nas cólicas. • Inchaço do rosto ou no corpo. • Perda de líquido pela vagina ou sangramento. • Dor de cabeça e visão embaçada. • Diminuição da movimentação do bebê que a preocupe. • Dor para urinar. • Febre. • Vômitos persistentes. • Corrimento vaginal com cheiro ruim e forte ou ardência.
  8. 8. 5. Sinais de trabalho de parto Ele vai nascer! O sinal mais característico no pré-parto são as contrações. Com ela sai da vagina um tampão mucoso, de cor clara, e que pode conter também um pouco de sangue. As contrações começam nas costas podendo (ou não) ser acompanhada de dor, irradiando para a parte mais baixa da barriga. Durante a contração, a barriga fica dura por um período de 30 a 60 segundos e depois relaxa. Quando houver mais de uma contração a cada 10 minutos, está na hora de ir para o hospital. Próximo à data provável do parto, separe seus documentos, cartão da gestante e exames que tenha realizado durante todo o período de gestação. Prepare toalhas, absorventes, sabonete, escova e pasta de dente, camisola ou pijama, calcinhas, sutiãs de amamentação, além das roupas e fraldas para o bebê. 6. O parto A boa hora. Este é um dos momentos mais esperados pelos pais e familiares. Ansiedade, alegria ou medo podem aparecer neste momento. Deve-se garantir que o ambiente de parto seja o mais tranquilo possível. O parto natural ou normal deve ser priorizado. No parto natural o risco de complicações é menor tanto para a mãe quanto para o bebê, além de permitir uma recuperação mais rápida e fácil. O parto cesáreo é cirúrgico e deve ser realizado somente em condições especiais. Dicas para aliviar a dor no trabalho de parto: • Neste momento tenha ao seu lado alguém de quem você goste e confie. • Tome banhos com água morna e deixe a água cair nas costas e barriga. • Para facilitar a descida do bebê, caminhe durante o trabalho de parto. • Converse com seu médico a respeito. 7. Pós-parto Para tudo terminar bem. Cuidados após o parto • A gestante pode tomar banho de chuveiro logo após se recuperar totalmente da anestesia. A higiene do corpo é importante para evitar infecções e promover o bem-estar físico. • Recomenda-se a limpeza da cicatriz com água e sabão (parto normal ou cesariana). • Aguarde pelo menos um mês para reiniciar as relações sexuais. Consulte antes o ginecologista para indicação de um método anticoncepcional que não interfira ou prejudique a amamentação. Sangramento vaginal O sangramento vaginal após o parto faz parte do processo de regeneração do útero. A amamentação contribui para que este processo ocorra rapidamente, pois provoca contrações que facilitam a volta do útero ao seu tamanho normal. No caso de secreções com odor forte e em grande volume, procure orientação médica.
  9. 9. Os pontos Os pontos do parto normal serão em parte absorvidos pelo organismo e saem sozinhos. Já os pontos da cesariana são retirados por volta do 10º ao 14º dia após o parto. Em caso de dúvidas, procure seu médico. Repouso x atividade física Após o parto é comum sentir cansaço por causa da falta de repouso adequado. É importante que, enquanto o bebê estiver dormido, a mamãe aproveite para descansar. É também comum nesta fase chorar com facilidade. Essas alterações são geralmente passageiras e contornadas com a atenção dos familiares. Pernas e pés Inchaços nos membros inferiores no 5º e 6º dia após o parto é uma alteração normal e esperada. Atenção! Procure imediatamente o obstetra nas seguintes situações: • Presença de vermelhidão ao redor da ferida operatória. • Dor intensa ou endurecimento do local. • Surgimento de pus. • Presença de febre. • Alterações da mama: vermelhidão, fissuras, inchaço doloroso, secreção com sangue ou pus. Importante: não faça compressa quente nas mamas. 8. Amamentação Amor que alimenta. Amamentar pode se tornar um momento mágico para a mãe e o bebê. Fique tranquila, pois estamos aqui para para lhe orientar em caso de dúvidas: Amamentar é muito importante e fortalece os laços entre mãe e filho. Através do leite materno, você transfere para o bebê várias substâncias (anticorpos) para melhorar a defesa do organismo. Os bebês devem ser alimentados exclusivamente ao seio nos seis primeiros meses de vida! A importância do leite e do aleitamento materno: • É o melhor alimento para o bebê e não necessita de complementos, tais como chás ou água. Não existe leite fraco. • É de fácil digestão. • Protege o bebê contra várias doenças. • Amamentar transmite amor e carinho • Está sempre pronto, em qualquer lugar ou hora, e é de graça. • Reduz o risco de câncer de mama. • Ajuda a mãe a perder peso.
  10. 10. • Inicie a amamentação o mais rápido possível, logo após o parto. • Lave sempre as mãos antes de amamentar, de preferência com um sabão sem perfume, e evite tocar em outras partes do seu corpo ou objetos durante a amamentação. • Amamente o bebê sempre que ele solicitar. Não deixe passar um período maior que 4 horas entre uma amamentação e outra. • Ofereça um seio para o bebê e deixe-o mamar até que ele largue espontaneamente. • Caso o bebê pare de sugar você pode inserir seu dedo no cantinho da boca do bebê para soltá-lo do mamilo. • Se tiver dificuldades para amamentar, procure a nossa equipe. • Não tome remédios sem consultar o médico. Algumas substâncias são passadas através do leite e podem prejudicar a saúde do bebê. • Caso tenha dores ao amamentar, comunique ao seu médico para avaliar a necessidade de medicação. • Infecções nas mamas são raras, mas fique atenta às áreas doloridas e avermelhadas. Se acompanhadas de febre e mal estar em geral, procure atendimento médico. • As maiores dificuldades relacionadas à amamentação ocorrem durante a primeira semana. Tenha paciência, pois logo as dificuldades são superadas e a rotina da amamentação será estabelecida. Curta este momento especial entre você e seu bebê. Banco de Leite Caso você tenha excesso de leite, poderá doá-lo a um Banco de Leite Humano. Para mais Informações, entre em contato: Banco de Leite Humano Maternidade Odete Valadares Banco de Leite Humano da Maternidade Odete Valadares Avenida do Contorno, 9.494, Prado Belo Horizonte/MG - CEP 30110-130 Tel.: (31) 3337-5678 - Fax: (31) 3298-6001 Posto de Coleta de Leite Humano Posto de Coleta do Hospital Sofia Feldman Rua Antônio Bandeira, 1.060, Tupi Belo Horizonte/MG - CEP 31844-130 Tel.: (31) 3408-2256 Banco de Leite em Contagem Maternidade Municipal de Contagem Av. João César de Oliveira, 4.495 - Bairro 5 Contagem/MG - CEP 32210-110 Telefone do Lactário: (31) 3363-5302 Telefone da Recepção: (31) 3363-5300 Banco de Leite Humano (Localizado no Centro Administrativo da Prefeitura) Rua Pará de Minas, 640 - Brasiléia Betim/MG - CEP 32600-412 E-mail: bancodeleite.betim@gmail.com Telefone: (31) 3594-2454
  11. 11. 9. Consulta de puerpério Resguardar para proteger. Entre 7 e 42 dias após o parto, compareça ao Núcleo de Saúde e Bem Estar para realizar a sua consulta de puerpério. Agende e anote aqui a data da consulta: _____/_____ /______ Este período, também conhecido como resguardo, se estende até o 42º dia após o parto. Na consulta, faz-se a revisão pós-parto para detectar eventuais complicações. 10. Pai presente Participando de tudo. O papel do novo papai é muito importante. Se você planeja assistir ao parto, programe-se e compareça a pelo menos uma consulta do pré-natal para receber orientações e tirar dúvidas. É muito importante que o pai contribua com as obrigações e todos os cuidados com o bebê como, por exemplo: colocar para dormir, dar banho, trocar fraldas, comparecer a consultas médicas, levar para vacinar, entre outras atividades que naturalmente fazem parte da vida das mamães. Incentive o aleitamento materno, pois é extremamente importante para a saúde do bebê. Tenha paciência, pois a maternidade quebra as rotinas antes estabelecidas e as tarefas da casa podem ficar acumuladas. É provável que a mamãe não tenha tempo para cuidar dela mesma, fique cansada, impaciente, insegura e tenha alterações no apetite sexual (para mais ou para menos). Caso note que ela se encontre mais chorosa ou que está tendo algum tipo de problema emocional, leve-a ao médico para ver se está tudo bem. Algumas mulheres podem ter depressão pós-parto ou, ainda, dificuldades em lidar com os cuidados que o bebê precisa, principalmente nos primeiros meses. Nossa equipe está à sua disposição para o esclarecimento de dúvidas.
  12. 12. 11. Direitos da gestante A lei do lado da mãe. • Seu atendimento ao parto não pode ser recusado em nenhum hospital ou maternidade. Caso a unidade de saúde não possa atendê-la, um profissional de saúde deve examinar você antes de encaminhá-la para outro local. Mas isto só poderá ocorrer se houver tempo suficiente para o deslocamento e se confirmada a existência de vaga no outro estabelecimento de saúde; • Você tem direito a um acompanhante no momento do parto. Informe com antecedência à equipe médica o nome de quem vai acompanhá-la no dia; • Adornopartocostumaserforte,mascadamulhervivenciaestemomentodeformasdiferentes. Muitas delas acham que é uma dor suportável e preferem não serem anestesiadas. Se a dor estiver insuportável, solicite a anestesia mesmo que seja um parto normal; • As roupas fornecidas no trabalho de parto devem ser confortáveis e estar de acordo com a sua numeração. Prefira um modelo que cubra o seu corpo para evitar qualquer tipo de constrangimento; • Receber orientações sobre amamentação e os benefícios oferecidos a você e ao bebê; • Receber o Cartão de Pré-natal, a Caderneta de Saúde da Criança e a Declaração de Nascimento para registro após o parto ou quando tiver alta da maternidade; • Ter acesso aos resultados dos exames realizados; • Justificar, por meio de atestado médico, ausências ao trabalho em decorrência de comparecimento às consultas de pré-natal ou realização de exames necessários para acompanhamento da gravidez; Você tem direito a um atendimento com respeito e dignidade. Todo cidadão pode contribuir para a melhoria do atendimento à saúde em nosso país ao reivindicar seus direitos. • Mudar de atividade no trabalho caso as tarefas comprometam a sua saúde e do bebê durante a gestação; • Estabilidade no emprego durante a gravidez e até 5 meses após o nascimento do bebê, desde que não seja demitida por justa causa; • Licença maternidade com direito ao salário integral e benefícios legais concedidos a partir do 8º mês de gestação. O papai também tem direito à licença-paternidade por um período de cinco dias corridos; • Ficar junto ao bebê desde o nascimento, incluindo o acompanhamento caso ele tenha que ficar internado;
  13. 13. Conheça detalhes da legislação Legislação Documentação Duração do benefício Licença Maternidade Art. 395 - Constituição Federal de 1988. Obs.: no parto prematuro, o direito é de 12 semanas previstas no artigo. Tempo de gestação Certidão de nascimento Certificado de adoção Atestado de óbito (quando acontecer aborto involuntário) 120 dias a partir do 8º mês de gestação ou após o parto. Licença paternidade Art. 7º, XIX da Constituição de 1988. Certidão de nascimento do bebê Cinco dias corridos. Garantia de emprego à gestante - Art. 391 a 400 - CLT Comprovante de tempo de gravidez Desde a confirmação da gravidez até o parto. Garantia de creche pelo Estado, para o bebê - Art. 389, 397, 400 - CLT Certidão de nascimento do bebê Até os seis anos de vida. Registro do bebê Com a declaração de nascimento, fornecida pelo hospital, a criança deve ser registrada em cartório. Também deve ser realizada a inclusão, como dependente, no sistema de saúde da Fundação Fiat. 12. Cuidados com o bebê Cercado de toda a atenção. Relação afetiva A relação afetiva entre o filho e seus pais inicia-se tão logo é confirmada a gravidez. Os pais devem ser amigos, educadores e referência para os filhos. A indiferença pode estimular a agressividade, comprometer o desenvolvimento e levar a problemas emocionais, ao passo que o carinho estimula a afetividade, a tranquilidade e a segurança. Teste do pezinho É o exame realizado entre o 5º e 11º dia de vida do bebê. Tem como objetivo descobrir se a criança tem Fenilcetonúria, Hipotireoidismo e Hemoglobinopatias, que são doenças raras, mas extremamente graves. O pedido deverá ser fornecido na alta da criança, pelo pediatra do hospital, e é feito nos Núcleos de Saúde, fazendo parte do “Dia do bebê”. Teste da orelhinha O teste da orelhinha, conhecido como TANU (Triagem Auditiva Neonatal Universal) é realizado no recém-nascido com o objetivo de saber se a audição da criança é normal. Posicionamento do recém-nascido Após amamentar, a criança deve ser colocada preferencialmente de lado para facilitar a digestão. Evite deitá-la de costas, pois pode causar sufocamento caso apresente vômitos. Banho Encha a banheira da criança, com aproximadamente 1/3 da sua capacidade, com água morna, limpa e temperatura igual à do corpo. Verifique a temperatura da água com as costas das mãos e use sabonete neutro. Escolha roupas adequadas ao clima e evite agasalhar muito a criança, para prevenir brotoejas. Fonte: adaptado de www.saude.gov.br
  14. 14. Tratamento do umbigo O umbigo deverá secar para cair, o que geralmente ocorre ente o 3º e 25º dia de vida do bebê. Use álcool absoluto, envolvendo o umbigo com gaze, que pode ser trocada várias vezes ao dia, até que ele se solte. Funcionamento intestinal Inicialmente as fezes são escuras e posteriormente amareladas ou esverdeadas. A frequência das evacuações varia, podendo ocorrer várias vezes ao dia, líquidas ou pastosas, ou até parar por alguns dias. Golfadas Consiste na devolução de pequena quantidade de alimento após a mamada. É considerado normal se a criança está crescendo e não apresenta tosse ou sufocação. Cólicas É a causa mais frequente de choro durante os três primeiros meses de vida do bebê. Ocorre com maior frequência entre 18 e 22 horas, quando a criança chora, soluça, fica com o rosto vermelho, encolhe as pernas e contrai os músculos da barriga. O choro pode durar algum tempo até cessar espontaneamente. As cólicas são benignas, passageiras e comumente são causadas por maneira incorreta de amamentação, com deglutição de ar, alimento inadequado e ansiedade da mãe. Banho de sol A exposição ao sol é muito importante para o crescimento do bebê e deve ser feita a partir do 15º dia de vida, no horário entre 8 e 10 horas da manhã ou após as 16 horas. Comece com 5 minutos e vá aumentando o período, gradativamente, até chegar a 30 minutos. O banho de sol não deve ser feito através de vidros. Dentição Toda criança já nasce com os dentes inclusos. No decorrer dos meses, eles rompem as gengivas até ficarem visíveis, o que ocorre, geralmente, a partir dos seis meses. A antecipação e atrasos na dentição são comuns. O nascimento dos dentes é um processo natural que não provoca febre ou erupção na pele. Os pais devem começar a higiene da boca com o auxílio de uma gaze, mesmo antes dos dentes surgirem. A higienização também deve ser feita assim que aparecerem os primeiros dentes após cada refeição, principalmente à noite. O hábito de dormir mamando deve ser evitado, pois pode provocar a chamada “cárie de mamadeira”, atacando todos os dentes. Controle com o pediatra Inicie nos primeiros dias se surgirem dúvidas, problemas ou sinais que lhe causem preocupações. O controle mensal de rotina no primeiro ano deve ser feito nos Núcleos de Saúde e Bem-estar da Fundação Fiat. Programe com antecedência e tenha o Cartão do Beneficiário em mãos. 3304.3900
  15. 15. 13. Assistência Obstétrica Beneficiários MulheresquetrabalhamnasempresasconveniadasdaFundaçãoFiat,esposasoucompanheiras. Atendimento • Pré-natal com os exames pertinentes; • Assistência ao parto; • Assistência imediata à mãe e ao recém-nascido. Carência 300 dias contados a partir da data de inclusão no sistema de saúde. Para mais informações, procure uma Unidade de Benefícios na Fábrica ou os Núcleos de Saúde e Bem-estar. Autorização da internação para o parto: A partir do 8º mês de gestação. A validade da autorização é de 45 dias, a contar da data de sua emissão. Documentação: Pedido médico, cartão de beneficiário, documento de identidade. Local: Pelo Disque Saúde (3304-3900). Médico responsável: Plantonista (obstetra de plantão no hospital, sem custo para o colaborador); Médico chamado (médico da Fundação Fiat, escolhido pela gestante com participação financeira do colaborador). Quanto às dúvidas sobre a participação financeira, entre em contato com os Núcleos de Saúde e Bem-Estar ou as Unidades de Benefícios na Fábrica. Benefícios previdenciários Licença paternidade Para abono das faltas por licença paternidade: o titular deve levar duas cópias da Certidão de Nascimento ao Setor de Frequência da Fábrica ou procurar o RH da sua empresa. Salário-família Benefício da Previdência Social pago pela empresa ao empregado com filhos de 0 a 14 anos de idade. Existe um teto salarial para se ter direito a esse benefício. É importante buscar informações com o RH de sua empresa. Aleitamento materno Consulte o RH de sua empresa para saber mais informações sobre o assunto. Auxílio Creche Para a mãe que é colaboradora das empresas conveniadas da Fundação Fiat há um reembolso, caso a criança esteja em creche ou berçário, até os 24 meses. Basta procurar uma das Unidades de Benefícios da Fábrica. www.fundacaofiat.com.br
  16. 16. Sugestão para o primeiro enxoval Para os cuidados com a higiene 1 pacote de fralda descartável tamanho pequeno (o bebê vai consumir mais de 200 fraldas em um mês, mas não faça estoque, pois a criança pode vir a ter uma reação alérgica a uma determinada marca do produto); 10 fraldas de pano (usadas para limpar o rosto do bebê durante a amamentação). Fraldas toalha (usadas para secar a criança após o banho; 2 toalhas de banho (apenas para enrolá-lo após o banho). Roupas para o bebê que nasce nos meses de frio 6 conjuntos pagão 9 macacões compridos 2 casacos grossos de malha ou algodão 5 pares de meia (não é necessário sapato) 2 toucas de malha de algodão 2 mantas grossas antialérgicas 1 touca Roupas para o bebê que nasce nos meses de calor 6 conjuntos pagão (formado por camiseta, casaquinho e calça) 6 macacões curtos e 3 compridos (o macacão básico no guarda-roupa do bebê é a peça que mais suja e utiliza de dois a três por dia) 2 casacos de malha fina ou linha e pares de meia (não é necessário sapato) Para o quarto 3 conjuntos de lençóis para o berço 2 protetores laterais de berço 2 cobertores (se a criança nascer na época de calor, troque o cobertor por uma manta) Referências Bibliográficas 1. PREFEITURA DE BELO HORIZONTE. Saúde de mãe para filho: cuidados para a mãe e o filho desde o pré-natal para uma gravidez parto e nascimento saudáveis. Disponível em <http:// www.ibedess.org.br/imagens/biblioteca/700_cartilha%20gestante> Acesso em 28 de dezembro de 2010. 2. PARANÁ (Estado). Secretaria de Estado de Saúde do Paraná. Carteira de Pré-Natal da Mãe Curitibana. Disponível em <http://sitesms.curitiba.pr.gov.br/saude/sms/protocolos/ cartilha%20pr%C3%A9natal.pdf> Acesso em 28 de dezembro de 2010. 3. BRASIL. Ministério da Saúde. Disponível em <www.saude.gov.br>. Acesso em 27 de dezembro de 2010.
  17. 17. www.fundacaofiat.com.br solution

×