5 formação das assembleias

369 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
369
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

5 formação das assembleias

  1. 1. Pós-Graduação em Ecologia de Ecotonos UFT Formação das comunidades (assembly theory) Fernando M. Pelicice
  2. 2. Como as comunidades ganham existência? Ou... Porque as comunidades não são todas iguais?
  3. 3. Limited membership Roughgarden & Diamond (1986)
  4. 4. Lortie et al. (2004)
  5. 5. Migração Seleção = Comunidade Ecológica
  6. 6. Processos basais Booth & Swanton (2002) 1. Dispersão 2. Restrição ambiental 3. Dinâmica interna
  7. 7. Precursor... Henry Gleason
  8. 8. 1. Dispersão ● Processo invasivo ● Dispersão de áreas contiguas ● Chegada ao local ● Chuva de progágulos
  9. 9. 2. Restrição ambiental ● Condições abióticas locais ● Filtros ambientais ● Qualidade do habitat
  10. 10. 3. Dinâmica interna ● Interações bióticas ● Competição, predação, facilitação, parasitismo ● Restrição ou facilitação biótica
  11. 11. Limited membership Booth & Swanton (2002)
  12. 12. Possibilidade de chegar? ● Pool de espécies disponível ● Restrições biológicas de dispersão ● Restrições físicas de dispersão (barreiras) ● Distância
  13. 13. Lortie et al. (2004)
  14. 14. Continentes Bacia hidrográfica Barreiras regionais Rahel (2007)
  15. 15. Ricklefs & Miller (2000)
  16. 16. ima próx s mai ante is dist ma Simberloff & Wilson (1969)
  17. 17. Chase (2003)
  18. 18. α α β β γ γ S regional Conexão entre manchas
  19. 19. Possibilidade de ficar? ● Auto-ecologia das espécies (limites de tolerância) ● Filtros ambientais ● Mudanças ambientais ● Composição residente
  20. 20. Lortie et al. (2004)
  21. 21. Limites de tolerância Putman (1994)
  22. 22. Limites de tolerância
  23. 23. Recursos necessários Putman (1994)
  24. 24. Resistência biótica
  25. 25. Cornnell & Lawton (1992)
  26. 26. Como as comunidades se formam?
  27. 27. Pool de espécies =? Comunidade local
  28. 28. =? =? =?
  29. 29. =?
  30. 30. Comunidade estável (clímax) + Teoria de Nicho
  31. 31. Diamond´s Assembly rules
  32. 32. Drake (1990)
  33. 33. Processo invasivo? • Pool disponível • Seqüência da invasão • Intensidade • Priority effects
  34. 34. Chase (2003)
  35. 35. Booth & Swanton (2002)
  36. 36. Drake (1991)
  37. 37. Drake (1991)
  38. 38. Grupo 1: alta taxa de invasão Grupo 2: baixa taxa de invasão 1, 2, 3, 4, 5 5, 4, 3, 2, 1 1, 2, 3, 4, 5 5, 4, 3, 2, 1
  39. 39. ALGAS EM AQUÁRIO ORDEM INVERSA BAIXA ALTA Robinson & Dickerson (1987)
  40. 40. Estabelecimento? • Filtros ambientais • Interações bióticas
  41. 41. Chase (2003)
  42. 42. Booth & Swanton (2002)
  43. 43. Davis et al (2005)
  44. 44. Weiher & Keddy (1995)
  45. 45. Van der Valk (1981)
  46. 46. Bellwood & Hughes (2001)
  47. 47. Gotelli & McCabe (2002)
  48. 48. Arrington et al. (2005)
  49. 49. S (24) O (24) O (24) S (24) 1998 1999 2000
  50. 50. Main effects: Riqueza Ejrnaes et al. (2006)
  51. 51. Main effects: Composição Ejrnaes et al. (2006)
  52. 52. Relação da assembly theory com: • Modelos de funcionamento? • Ecologia das invasões?
  53. 53. Modelos de funcionamento? Dispersão Neutra e Loteria Distúrbios Restrição ambiental Mudanças graduais Dinâmica interna Nicho + Competição
  54. 54. Ecologia das invasões? • Invasões como fenômeno natural • Facilitando a invasão • Modificando as restrições
  55. 55. Moyle & Light Jr. (1996)
  56. 56. Kolar & Lodge (2002)
  57. 57. Kolar & Lodge (2001)
  58. 58. Heger & Trepl (2003)
  59. 59. Dissolvendo barreiras... • Transporte • Destruição de barreiras • Fluxo elevado de propágulos
  60. 60. Ricciard (2007)
  61. 61. Continentes Bacia hidrográfica Barreiras regionais Rahel (2007)
  62. 62. Casal (2006)
  63. 63. Agostinho et al. (2007)
  64. 64. Ricciard (2001)
  65. 65. Hulme (2009)
  66. 66. Hulme (2009)
  67. 67. Hulme et al. (2008)
  68. 68. Plantas terrestres Animais marinhos Hulme et al. (2008)
  69. 69. Modificando a recepção... • Alterações ambientais • Perda de habitats • Alterações na estrutura • Perda de espécies
  70. 70. Agostinho et al. (2007)
  71. 71. Agostinho et al. (2008)
  72. 72. Agostinho et al. (2007)
  73. 73. Agostinho et al. (2007)
  74. 74. % S não-nativos Leprieur et al. (2008)
  75. 75. Davis et al. (2000)
  76. 76. Cobertura de plantas não-nativas Davis et al. (2000)
  77. 77. Didham et al. (2007)
  78. 78. Levine (2000)
  79. 79. Previsão da trajetória... Convergência ou divergência?
  80. 80. Booth & Swanton (2002)
  81. 81. Samuels & Drake (1997)
  82. 82. Forças determinísticas Forças estocásticas Dispersão História de invasão Distúrbios Variabilidade biológica Species sorting Gradientes Efeito prioridade Interações bióticas Formação da comunidade
  83. 83. Bellwood & Hughes (2001)
  84. 84. Weiher & Keddy (1995)
  85. 85. Pulso de inundação Thomaz et al (2007)
  86. 86. Drake (1991)
  87. 87. Drake (1991)
  88. 88. Main effects: Composição Ejrnaes et al. (2006)
  89. 89. ALGAS EM AQUÁRIO ORDEM INVERSA BAIXA ALTA Robinson & Dickerson (1987)
  90. 90. Colonização aleatória (manipulada) 15 15 Colonização natural 15 2 anos 2006 2007 2008 2009
  91. 91. Chase (2010)
  92. 92. Chase (2010)
  93. 93. • 8 riachos experimentais • Mesma composição inicial (ictiofauna) • Mesmas condições ambientais Matthews & Matthews (2006)
  94. 94. ima próx s mai ante is dist ma Simberloff & Wilson (1969)
  95. 95. Savage et al (2000)
  96. 96. Previsão... E agora?
  97. 97. Ecologia funcional • Baseada em atributos biológicos (traits) • Baseia-se na similaridade ecológica • Desconsidera identidade taxonômica • Maior generalidade • Maior poder preditivo
  98. 98. Conjunto de fenômenos taxonômicos Conjunto de fenômenos funcionais
  99. 99. Keddy (1992)
  100. 100. Booth & Swanton (2002)
  101. 101. Cunico et al. (2011)
  102. 102. Keddy (1992)
  103. 103. Keddy (1992)
  104. 104. Fukami et al. (2005)
  105. 105. Winemiller (1989)
  106. 106. Keddy (1992)
  107. 107. Keddy (1992)
  108. 108. • Quais os traits presentes no local? • Quais os traits de cada espécie? • Em qual ambiente o trait ocorre? • Relação filtros x traits? • Quais traits são mais relacionados com o ambiente? McGill et al. (2006)
  109. 109. Lamouroux et al. (2002)
  110. 110. Cunico et al. (2011)
  111. 111. Matriz taxonômica
  112. 112. Cunico et al. (2011)
  113. 113. Matriz funcional
  114. 114. Simberloff & Wilson (1969) Heatwole & Levins (1972)
  115. 115. • 1997-2004 • plots 10x10m Fukami et al (2005)
  116. 116. Matriz taxonômica
  117. 117. Matriz funcional
  118. 118. Quem está certo?
  119. 119. Diversidade de aves Devictor et al (2010)
  120. 120. Devictor et al (2010)

×