Final

246 visualizações

Publicada em

lalalal

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Final

  1. 1. Descobertas células na origem do mais letal cancro cerebralDocente:Mário CavaleiroDiscentes:Kelly Ramos nº Sabrina Rocha nº Marco Morais nº27
  2. 2. Glioblastoma Multiformeo O Glioblastoma Multiforme é o mais comum entre os tumores cerebrais, afetando severamente os seres humanos. Convulsões; Vómitos ; Ressonância Magnética e Náuseas; Craniotomia  Hemiparesia;  Problemas neurológicos.
  3. 3. O Glioblastoma-Caso Particularo Este cancro cerebral atinge por cada cem mil pessoas, três aproximadamente.o Pensa-se que são devidos aos astrócitos.o Devido à sua expansão rápida de motivos desconhecidos, as vítimas deste tumor não sobrevivem para além de dois anos.
  4. 4. Glia e os Neurónioso A neuróglia são células do sistema nervoso (central), não neuronais e apoiam os neurónios.o Para cada neurónio existe a possibilidade de existir até 10 glias.o Para o estudo realizado da notícia centra-se a glia, porém os neurónios também são importantes já que é a unidade básica do sistema nervoso, e têm um papel fundamental sobretudo na expansão de tumores cerebrais.
  5. 5. Teoriao Para o estudo da notícia , o grupo de cientistas pesquisaram vários artigos nomeadamente de três grupos de cientistas de Luís Parada, numa Universidade do Texas.o Sabe-se que existem células malignas que conseguem resistir aos tratamentos. São provenientes de células estaminais cancerígenas ou de “células iniciadoras dos tumores”.o Porém ainda não se sabe se as células encontradas nos tumores resultam de alguma transformação (evolução) de células estaminais adultas ou então de um retrocesso das células normais.o Os cientistas da Universidade do Texas foram capazes de identificá-las em vários cancros, principalmente neste glioblastoma.
  6. 6. Descobertao O grupo de cientistas do Instituto Salk descobriu que várias células nervosas e até os neurónios (regrindo a um estado primordial)podem ser a origem e o desenvolvimento deste cancro cerebral. Processo: P53 Genes que regulam a divisão celular NF1 Observou-se que as células nervosas adultas dos ratos eram severamente modificadas, transformando-se em gliomas malignos.
  7. 7. Conclusão dos Resultadoso Esta pesquisa permite explicar a taxa de recorrência dos gliomas após o tratamento ou seja o facto de depois do tratamento o glioma poder voltar.o Indica também que não basta eliminar as células estaminais cancerígenas para conseguir travar o glioblastoma multiforme.o Qualquer célula do tumor que deu origem a este cancro que não for erradicada poderá continuar a proliferar (dividir-se) e a induzir a formação de outros tumores. A Instituição Salk e os cientistas realçam: Os resultados do estudo ”permitem perceber o alto nível de reincidência deste cancro e sugerem novos alvos potenciais para o tratar”
  8. 8. Investigadoreso A equipa responsável por esta descoberta é o grupo de Inder Mohan Verma do Instituto Salk.o A principal autora é Dinorah Friedmann-Morvinski que também é uma das co-líderes juntamente com Inder Mohan Verma.o O Instituto Salk, na Califórnia, detém vários cientistas (de vários países) de enorme valor, especializando-se nos vários campos da Biologia.
  9. 9. Curiosidades o O estudo foi publicado na revista Science. o Os tratamentos usados são a quimioterapia, radioterapia e o uso de inibidores modificados em laboratório. o O Glioblastoma Multiforme foi descoberto por Rudolf Virchow pai da medicina social no séc XIX. “Dedifferentiation of Neurons and Astrocytes by Oncogenes Can Induce Gliomas in Mice” Dinorah Friedmann-Morvinski, Eric A. Bushong, Eugene Ke, Yasushi Soda, Tomotoshi Marumoto, Oded Singer, Mark H. Ellisman, and Inder M. Verma
  10. 10. Vídeohttp://www.youtube.com/watch?v=HVGlfcP3ATI

×