Sistema endócrino e urinário

3.018 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.018
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sistema endócrino e urinário

  1. 1. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem Sistema (Neuro) EndócrinoFunção: Controle e integração entre vários segmentos do corpo através da secreção de substâncias no sangue.Constituição: 1) Glândulas endócrinas; 1.1) Hipófise; 1.2) Sistema Hipotálamo-Hipofisário 1.3) Adrenais 2) Eixo HPA; 3) Tireóide e Paratireóide; 4) Pâncreas Endócrino: Ilhota de Langerhans.  HIPÓFISE  Localização: Cavidade do osso esfenoide. (Sella Turcica)  Revestimento: Cápsula de tecido conjuntivo.  Vascularização: Sistema porta hipofisiário: 2 artérias hipofisárias superior e inferior -> Plexo capilar primário (capilares fenestrados) -> Vênulas e veias - > Plexo capilar secundário .  Sistema Hipotálamo-Hipofisiário: A hipófise mantém com o hipotálamo importantes relações anatômicas e funcionais. Quase toda secreção hipofisária é controlada pelo hipotálamo, que recebe informações oriundas da periferia e dependendo das necessidades momentâneas inibirá ou estimulará ou estimulará a secreção dos hormônios hipofisários, através de sinais hormonais ou neurais. Ou seja, o hipotálamo vai produzir um fator que irá agir sobre a hipófise e levará esta a produzir hormônios que irão agir em uma glândula alvo e esta responderá de acordo.  Origem embrionária: Dupla:  Ectodérmica, a partir do ectoderma do teto da boca.  Adeno Hipófise. Possui uma área intermediária resquício do período embrionário.  Nervosa, a partir do encéfalo s/ se desligar deste formando um pedúnculo  Neuro Hipófise.  Adeno Hipófise (Par distalis):  Componente principal: Cordões de células epiteliais entremeadas por capilares sanguíneos. Os hormônios produzidos por essas células são armazenadas em grânulos de secreção.  Hormônios secretados: FSH, LH, Somatotropina (horm. Do crescimento), Prolactina...  Tipos celulares: o Células Basófilas; o Células Acidófilas; Cromófilas o Células Cromófobas: poucos grânulos acredita-se ser um precursor para outras células.  Neuro Hipófise (Pars nervosa):  Componentes: tecido nervoso (neurônios e célula da glia), vasos sanguíneos e corpos de Herring. o Corpos de Herring: Dilatações do axônio repletas de vesículas contendo neurotransmissores. 1 A neurossecreção é transportada ao longo do axônio e se acumula na suas extremidades nos corpos de herring. Histologia | 3º Período/2013
  2. 2. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem o Células da Glia: São chamadas de pituicitos, estão dispostos ao longo do axônio e em sua porção final. Quando não há estímulos para a secreção dos neurotransmissores, os pituicitos emitem suas prolongações e englobam os Corpos de Herring. Naporção final faz uma barreira física entre o vaso sanguíneo e as vesículas contidas no Corpo de Herring do local. Quando há estímulos para a secreção, o pituicito recolhe seus prolongamentos facilitando a liberação do hormônio/neurotransmissor e sua absorção.  Hormônios secretados: Oxitocina e Vasopressina (ADH) ADRENAIS Definição: Duas glândulas achatadas localizadas no polo superior de cada rim. o Recoberta por uma cápsula de tecido conjuntivo denso e envia delgados septos ao interior da glândula. o Órgão cordonal. o Capilares fenestrados que convergem para uma veia central. Hormônios secretados: Glicocorticóides (Cortisol), Mineralocorticóides e Andrógenos. Morfologia: São encapsuladas e possuem duas regiões distintas com origens embrionárias diferentes. Cada uma dessas distintas regiões possui funções e morfologia diferentes apesar do aspecto histológico ser de uma glândula endócrina. (Células epiteliais dispostas em cordões cercados por vasos sanguíneos.) o Região Cortial: Apresenta diferentes padrões de organização de células. A vascularização não é por sistema porta. 1) Zona Glomerulosa: porção mais apical; células colunares organizadas em cordões que tem forma de arco envolvidos por vasos sanguíneos. 2) Zona Fasciculada: porção seguinte; arranjo de células em cordões de uma ou duas células de espessura, retos e regulares (feixes), entremeados por capilares. 3) Zona Reticulada: porção mais interna, situada entre a zona fasciculada e a região medular, células dispostas em cordões irregulares que formam uma rede anastomosada. o Região Medular: Células Cromafins (Neurônios Modificados) e Neurônios do Sist. Nervoso Simpático. Células Cromafins: Possui abundantes grânulos de secreção contendo ou epinefrina ou norepinefrina; ATP; dopamina B hidroxilase (que converte dopamina em norepinefrina). TIREÓIDEo Definição: Glândula endócrina folicular recoberta por uma cápsula de tecido conjuntivo frouxo; localizada anterior a laringe e constituída por dois lóbulos. Sintetiza os hormônios T3 e T4.o Mecanismo regulador: hormônio tireotrópico (TSH). O TSH estimula todas as etapas de produção dos hormônios tireoidianos.o Composição  A tireoide é composta por folículos tireoidianos que são circulares, formados por epitélio simples e tem cavidade preenchida por coloide (substância gelatinosa feita de glicoproteínas em meio 2 líquido.) A principal glicoproteína armazenada no coloide é a tireoglobulina. Histologia | 3º Período/2013
  3. 3. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem  Célula parafolicular ou Célula C: Faz parte do epitélio folicular, localizando-se entre os folículos tireoidianos. Possui grânulos que secretam calcitonina, hormônio cujo efeito principal é abaixar o nível de cálcio do plasma pela inibição de reabsorção de osso.o Síntese de hormônios  Fase exócrina. Tireoide secreta tireoglobulina e tireoperoxidase (enzima que transforma iodeto em iodo). Dentro do folículo haverá o acoplamento da tireoglobulina com o iodo para formar a tireoglobulina iodada, que é a forma ‘funcional’.  Fase endócrina. A partir da tireoglobulina iodada serão produzidos os hormônios T3 e T4 e essa produção/secreção é controlada pelo hormônio TSH. A célula folicular tem receptor para TSH e quando este se liga ao receptor, a tireoglobulina iodada é metabolizada e T3 e T4 são produzidos.o Hipotireoidismo: Célula Folicular expressa anticorpo anti tireoperoxidase -> Não ocorre a ligação do iodo na tireoglobulina -> Não há formação de tireoglobulina iodadao Hipertireoidismo: Célula folicular expressa anticorpo anti receptor TSH. Essa molécula mimetiza o TSH e assim o receptor fica constantemente ativado levando a uma superprodução de T3 e T4. PARATIREOIDE  Definição: Quatro pequenas glândulas localizadas na face posterior da tireoide. Cada paratireoide é envolvida por uma cápsula de tecido conjuntivo.  Tipos celulares: o Célula Principal: Poligonais, são as predominantes e menores, secretam o hormônio paratormônio. o Célula Acidófila: São poligonais e maiores, possuem muitos grânulos e mitocôndrias. É de função desconhecida. Função do Paratormonio: o Aumentar a absorção de Cálcio (Homeostase do cálcio.) o Diminuir a excreção de cálcio pelos rins. o Age sob os osteoblastos. (Mobilização do osso.) ILHOTA DE LANGERHANS. Definição: Constitui o pâncreas endócrino, são constituídas de células arredondadas dispostas em cordões envoltos por capilares sanguíneos fenestrados. Incrustadas no pâncreas exócrino. Tipos celulares: o Células beta: produzem insulina. o Células alfa: produzem glucagon. Vascularização: Uma artéria penetra por dentro da ilhota irrigando-a e depois se divide em capilares fenestrados que penetram no pâncreas exócrino, por entre as células do ácino. 3 Histologia | 3º Período/2013
  4. 4. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem Sistema Urinário RIM Definição: Constituído pela cápsula modelada de tecido conjuntivo denso, zona cortical e zona medular. Possui gordura ao redor (gordura pele-renal) que serve para armazenamento mas também para manter o órgão na posição correta no corpo. Região mais externa: Córtex Renal (zona cortical); Região mais interna: Medula Renal (zona medular); Lobo renal é formado por uma pirâmide e pelo tecido cortical que recobre suas bases e seus lados. (Rim humano: multilobar). Lóbulo renal é constituído pelo raio medular e pelo tecido cortical que lhe fica em volta, delimitado pelas arteríolas interlobulares. Vascularização: Cada rim recebe sangue por uma artéria renal que penetra pelo hilo e se subdivide para irrigar a parte anterior e a parte posterior. o Artéria renal -> Artérias interlobares (seguem entre as pirâmides fazendo seu contorno) -> Artérias arciformes ou arqueadas (seguem trajeto paralelo à base da pirâmide) -> Artérias interlobulares (perpendiculares ao córtex renal)-> Arteríolas aferentes (levam sangue aos capilares glomerulares)-> Corpúsculo Renal (vários capilares) -> Arteríolas eferentes-> Capilares peritubulares ou Vasos Retos. (Os últimos descem do córtex para a medula como arteriais e sobem pela medula como venosos.) Unidade Morfo-Funcional: Localiza-se na região CORTICAL e é formada por Corpúsculo Renal (néfron) e Sistema Coletor. o Corpúsculo Renal-> Túbulo Contornado Proximal-> Túbulo Reto Proximal-> Túbulo Intermediário-> Túbulo Reto Distal-> Túbulo Contornado Distal. (Este último leva tudo que foi drenado até então para o Sistema Coletor Cortical e Medular.) Glomérulo Renal: Está inserido dentro do Corpúsculo Renal. Formado a partir da arteríola aferente, porção final arteríola eferente. Depois o vaso saí de dentro do corpúsculo. Tipos de Néfron: o Alça Longa (Néfron Justamedular) – 10%: Importante para manter a água no organismo. o Alça Curta (Néfron Cortical): Corpúsculo se encontra na região cortical, mas nunca na posição justamedular. Estruturas na Região Medular: Parte dos túbulos e parte do Sistema Coletor. NUNCA os corpúsculos renais. Artérias Interlobulares o Região onde estão localizadas é chamada “Labirinto Cortical”. o Região entre duas artérias interlobulares: “Raio Medular”. o Estrutura completa: Labirinto – Raio – Labirinto. Corpúsculo Renal: Formado por tufos de capilares (glomérulo) envolvidos pela cápsula de Bowman. o Cápsula de Bowman: Folheto Visceral-> Interno, junto aos capilares; Folheto Parietal-> Externo, forma os limites do corpúsculo renal. Entre os dois folhetos está o espaço capsular que recebe o líquido filtrado através da parede dos capilares e do folheto visceral da cápsula. o No folheto visceral temos capilares fenestrados envolvidos em lâmina basal dupla produzida tanto 4 pelo epitélio do capilar (endotélio) quanto pelas células do folheto visceral (podócitos). A filtração daí resulta no ultrafiltrado glomerular. Histologia | 3º Período/2013
  5. 5. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem o O folheto visceral é formado por um corpo celular, prolongamentos primários e a partir destes, prolongamentos secundários (pedicelos). Os pedicelos envolvem o capilar, deixando um espaço entre cada segmento de pedicelo que envolve o capilar, esse espaço é chamado fenda de filtração. Ainda como mais uma forma de filtração/barreira, entre um pedicelo e outro há uma molécula de nefrina. o Trajeto das moléculas filtradas: fenestras (dos capilares fenestrados)->lâmina basal dupla->fenda de filtração->espaço dentro da cápsula de Bowman.(No néfron onde ocorre a formação do filtrado de fato.) o O sangue chega dentro do corpúsculo em maior pressão do que a se encontra ali, a pressão local é negativo. Isso possibilita que o sangue seja filtrado e as moléculas menores (albumina e hemácias não) saiam da circulação dentro do capilar e formem o filtrado inicial que segue para o túbulo contorcido proximal. o Polo Vascular: Penetra arteríola aferente e sai arteríola eferente. o Polo Urinário: Onde nasce o túbulo contorcido proximal. o Células Mesangiais: Associadas às alças e ao polo vascular. (Intra e extra glomerular).  Seriam pericitos, tipo células tronco;  Sustentam as células dos vasos;  Sustentam a estrutura do glomérulo, pois sintetizam matriz;  Produzem citocinas (atividade inflamatória);  Controlam o fluxo sanguíneo local, pois tem receptores para vasoativos (Hemodinâmica);  Atividade fagocitária (Não profissional). Alça de Henle: Nomenclatura moderna para os túbulos proximais, intermediário e distais. o Revestimento Túbulo Intermediário: Epitélio Pavimentoso Simples. o Revestimento Túbulos Proximal e Distal: Epitélio Cúbico. Aparelho Justa Glomerular o A arteríola aferente (às vezes a eferente também) não tem membrana elástica interna e suas células musculares apresentam-se modificadas. Essas células são chamadas justaglomerulares e tem núcleos esféricos e citoplasma carregado de grânulos que contêm secreção (RENINA) que participa da regulação da pressão sanguínea. o A mácula densa (segmento modificado da parede do túbulo distal devido, aparecem fortemente corados devido à proximidade dos núcleos de suas células) do túbulo distal geralmente localiza-se próxima às células justaglomerulares formando com estas o aparelho justaglomerular. o Mácula Densa + Células Mesangiais Extraglomerulares + Células Justaglomerulares. o Células Justaglomerulares: Secretam renina.  Renina: não atua diretamente. -> Aumenta a pressão arterial e a secreção de aldosterona (hormônio da cortical da adrenal.) por intermédio do angiostensinogênio (globulina do plasma.) Renina  Angiostensinogênio Angiostensina I Angiostensina II  Os principais efeitos fisiológicos da angiostensina II são os de aumentar a pressão sanguínea 5 e a secreção de aldosterona pela glândula adrenal.  A aldosterona é um hormônio que inibe a excreção de sódio pelos rins. A deficiência de sódio é um estímulo para a liberação de renina, que acelera a secreção de aldosterona. Histologia | 3º Período/2013
  6. 6. Universidade Federal do Rio de Janeiro Biomedicina Ludmila Alem  O aparelho justaglomerular tem um importante papel no controle do balanço hídrico (água retida ou eliminada junto com sódio) e do equilíbrio iônico do meio interno. Sistema Coletor o Em toda sua extensão é formado por células que se coram fracamente pela eosina e cujos limites intercelulares são nítidos. Essas células claras são pobres em organelas. As células escuras tem alta concentração de mitocôndrias. o A porção localizada na região medular participa dos mecanismos de concentração da urina. (Retenção de água). 6 Histologia | 3º Período/2013

×