DESIGN DE INTERIORES - UNID II HABITAÇÃO 1

4.393 visualizações

Publicada em

Material de aula da disciplina optativa Design de Interiores do curso de Design da Universidade do Estado do Pará - UEPa

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

DESIGN DE INTERIORES - UNID II HABITAÇÃO 1

  1. 1. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS NATURAIS E TECNOLOGIA CURSO DE BACHARELADO EM DESIGN DESIGN DE INTERIORES DISPOSIÇÃO DE AMBIENTES HABITAÇÃO Profª. Luciana Santos AGO-2013
  2. 2. DESIGN DE INTERIORES I D Dentro do Design de Interiores o setor residencial é o ponto forte. A experiência de ambientação inicia-se de modo empírico quando se faz a arrumação da própria casa. Essa experiência não deve ser esquecida, mas sim aproveitada. Para facilitar a disposição dos móveis a cada ambiente a ser projetado deve ser feita uma lista dos possíveis usos, equipamentos e mobiliários.
  3. 3. I D SETOR SOCIAL
  4. 4. I D HALL E ENTRADAS
  5. 5. [Hall e Entradas] I D Área de recepção de visitantes. Primeiro espaço de acesso. Pode ser um corredor ou mesmo uma parte da sala de estar.
  6. 6. [Hall e Entradas] I D Quando há um espaço determinado pode-se colocar pequenos sofás ou uma cadeira com uma mesinha, um console ou uma chapeleira.
  7. 7. [Hall e Entradas] I D Quando possível reservar um espaço para chaves, uma prateleira para apoio ou um lugar onde colocar guarda-chuvas molhados, local para correspondência e cabides para casacos (em regiões frias) ou mesmo bolsa das visitas.
  8. 8. [Hall e Entradas] I D Importante liberar o espaço para circulação. Para dar a sensação de ampliação do ambiente usar espelho e cores claras.
  9. 9. I D [Hall e Entradas]
  10. 10. DIMENSIONAMENTO CIRCULAÇÃO
  11. 11. I D SALA DE ESTAR
  12. 12. Primeiro ambiente que se avista em uma residência, espaço de passagem para quem entra, local onde se recebe, onde as festas e reuniões acontecem, a sala de estar tem importância fundamental em todas as residências, mas antes de tudo área de reunião de família. Possibilidades de usos: Receber – área de encontros e conversa Ler Ver TV Escutar Som Possibilidade de vários Possibilidade de vários Estudar ambientes dentro de um ambientes dentro de um Trabalhar mesmo espaço mesmo espaço Jogar Comer e beber I D [Sala de Estar]
  13. 13. [Sala de Estar] I D Mobiliário básico Lugares para sentar: - Desuso do conjunto de 2 sofás (três e dois lugares) - Atualmente se usa, em função dos pequenos espaços, um sofá e duas poltronas - O sofá pode ser de dois ou três lugares, e as poltronas podem ser duas cadeiras com braços. - Outra opção é o uso de pufes, para aumentar o número de assentos, que também podem ser utilizados como mesa de centro ou lateral. - Outros móveis também multifuncionais são os bancos e os baús, que tanto ficam bem como mesas de apoio quanto como assentos.
  14. 14. [Sala de Estar] I D Mobiliário básico Lugares para sentar
  15. 15. [Sala de Estar] I D Mobiliário básico Importante criar mini-ambientes de conversação com o mobiliário disposto frente a frente ou em ângulos de 90º. Evitar colocar sofás em frente a janelas pela dificuldade de acesso. Em caso de grandes ambientes dividir o espaço, com móveis e/ou marcação de piso.
  16. 16. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: Mesas de centro: Cuidado com a circulação, que deve ser de 60 cm entre suas bordas e os assentos ao redor. Com um espaço de 45 cm entre a mesa e um assento é possível que uma pessoa entre e se sente, mas já não é possível que haja circulação de outras pessoas. A distância não deve exceder 80cm, para permitir que as pessoas acessem a mesa sem precisar se levantar. Se o espaço é pequeno, é preferível ter uma pequena mesa lateral que possa ser movida para o centro na hora da necessidade do que uma bela mesa de centro que se torne um obstáculo.
  17. 17. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: No caso das mesas laterais, existem modelos de até 20 centímetros de diâmetro, que apenas apóiam um copo. Em espaços pequenos pode-se optar por uma luminária de pé.
  18. 18. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: aparadores Atualmente, por baixo destes, é usual colocar pufes, plantas ou conjuntos de caixas. Eles também podem atuar como sofá-tables, ou seja, serem posicionados atrás do sofá ou de poltronas que fiquem lado a lado, para que não se veja a parte de trás destes móveis. Muito utilizado para separar a sala de estar da de jantar, servindo como apoio para servir.
  19. 19. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: Aparadores
  20. 20. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: Estantes Utilizadas para acomodar TV, som, livros, um bar ou compor com uma mesa de trabalho.
  21. 21. [Sala de Estar] I D MÓVEIS DE APOIO: No caso de projetar um canto para leitura pensar em uma área aconchegante com uma poltrona confortável, apoio para os pés e aparador com abajur e para colocar copo, livros e revistas.
  22. 22. I D [Sala de Estar]
  23. 23. I D [Sala de Estar]
  24. 24. I D [Sala de Estar]
  25. 25. DIMENSIONAMENTO SALA DE ESTAR
  26. 26. DIMENSIONAMENTO SALA DE ESTAR
  27. 27. I D SALA DE JANTAR
  28. 28. [Sala de Jantar] I D Espaço destinado às refeições do dia-a-dia ou apenas em dias de festas. O uso e o número de familiares irá definir o dimensionamento. Local que também possibilita conversas. Procurar locar a sala de jantar próxima à cozinha. Possibilidades de usos: Refeições diárias Refeições para convidados sentados Refeições para muito convidados, apoio de servir. Área de estudo em grupo (atenção para a iluminação) Jogos
  29. 29. MOBILIÁRIO BÁSICO: Mesas: foco do ambiente, as mesas circulares são boas para conversação, mais adequadas para pequenos ambientes e acomodam as cadeiras em diversas posições. As retangulares e quadradas precisam de áreas mais generosas são mais adequadas para quem gosta de receber. I D [Sala de Jantar]
  30. 30. [Sala de Jantar] I D MOBILIÁRIO BÁSICO: Buffet: pode ser tanto como apoio para servir, como para guardar louças. Lembrar no dimensionamento do espaço contar com a distância mínima necessária para a abertura das portas.
  31. 31. I D [Sala de Jantar]
  32. 32. I D [Sala de Jantar]
  33. 33. I D [Sala de Jantar]
  34. 34. I D [Sala de Jantar]
  35. 35. I D [Sala de Jantar]
  36. 36. I D [Sala de Jantar]
  37. 37. DIMENSIONAMENTO SALA DE ESTAR
  38. 38. DIMENSIONAMENTO SALA DE JANTAR
  39. 39. DIMENSIONAMENTO SALA DE JANTAR
  40. 40. DIMENSIONAMENTO SALA DE JANTAR
  41. 41. I D HOME THEATER
  42. 42. [Home Theater] I D Home Theater é o sistema de áudio e vídeo que permite assistir filmes com o impacto e o envolvimento encontrados em salas de cinema. Este sistema atualmente se tornou bem acessível, devido a queda dos preços. Ter um Home Theater em casa não significa necessariamente possuir os melhores e mais sofisticados equipamentos. Mas, preparar o ambiente adequadamente é fundamental. O sucesso deste “cinema em casa” está certamente associado às mudanças sociais pelas quais estamos passando. Vivemos uma vida com menos segurança e mais preocupações. O home theater vem reagregar a família dentro da própria casa.
  43. 43. O tamanho de ambiente adequado para o Home theater O tamanho do ambiente é determinado pela distância adequada entre a tela e as pessoas, que deve ser de, no mínimo, 3 m. O tamanho de TV também deve ser adequado ao tamanho da sala. Além disso, é preciso considerar se é possível instalar toda a família confortavelmente e se o cliente tem o habito de receber amigos. O ideal é dispor de um ambiente com cerca de 12 m², que além de comportar os equipamentos adequadamente, também garante mais conforto para as pessoas. Alguns profissionais sugerem a distância mínima = 7,62 x Tamanho da tela em polegadas. Ex: tela de 32” distância aproximada de 2,40m I D [Home Theater]
  44. 44. [Home Theater] I D Escolher sempre sofás e poltronas confortáveis, se possível com apoio para os pés. Elas devem estar dispostas sempre na frente – e nunca de lado – da TV. O correto é a linha dos olhos da pessoa coincidir com o centro da tela. Em caso da TV estar posicionada em um móvel baixo deve-se prever o uso de assentos proporcionais a esta altura. Mesas de apoio também são necessárias, pois servem de apoio.
  45. 45. [Home Theater] PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS: TV’s I D 1 - Tubo – a mais comum e mais utilizada. São recomendados modelos com telas de 34'' ou 38''. Para salas com até 12 m² são indicadas as de 24’’ e até 29’’. 2 - Projeção - São TVs maiores, entre 40'' e 70''. Exigem ambientes mais amplos e escuros para se obter um bom resultado. O projetor pode ficar preso ao teto ou na parede nos fundos. 3 - Plasma - operam com milhares de micro células que reagem de maneira independente aos estímulos elétricos. Cada uma delas opera como sua própria fonte emissora de luz e dispensa iluminação central. Por este motivo as televisões de plasma são capazes de produzir grandes contrastes, brilho acentuado e cores mais ricas. Em contrapartida, os televisores de plasma sofrem com o tempo de resposta.
  46. 46. [Home Theater] 4 – LCD - Liquid Crystal Display – O mecanismo básico consiste em incidir uma determinada iluminação sobre uma tela de cristal líquido. Através de diferentes comportamentos do cristal, as imagens são produzidas através de uma única fonte luminosa. Por este motivo as TVs de LCD são incapazes de produzir uma grande variedade de cores ou mesmo o negro profundo. A tecnologia LCD perde em resolução, brilho e contraste para os televisores de plasma, mas leva a melhor no quesito tempo de resposta (tempo necessário para formar uma nova imagem). 5 – LED - Painéis LCD com retro iluminação LED, ou LED TVs, o mesmo mecanismo básico de um LCD, mas com iluminação LED. Ao invés de uma única luz branca que incide sobre toda a superfície da tela, encontra-se um painel com milhares de pequenas luzes coloridas que acendem de forma independente. Em outras palavras, aplica-se uma tecnologia similar ao plasma a uma tela de LCD. I D PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS: TV’s
  47. 47. [Home Theater] I D PRINCIPAIS EQUIPAMENTOS: Aparelho de Home Theater (agrega rádio, DVD player (as vezes recorder), Blue-ray e leitor USB) Receptor para tv à cabo ou por assinatura; Caixas acústicas: são no mínimo seis peças: três frontais (canais esquerdo, central e direito), duas surround (canais esquerdo e direito) e um subwoofer ativo (amplificado), responsável por reproduzir as baixas freqüências. As Caixas acústicas devem estar sempre expostas, pois esquentam.
  48. 48. I D [Home Theater]
  49. 49. I D [Home Theater]
  50. 50. I D [Home Theater]
  51. 51. I D [Home Theater]
  52. 52. I D [Home Theater]
  53. 53. I D [Home Theater]
  54. 54. [Bar] I D Devido a redução dos espaços nas residências contemporâneas esse tipo de ambiente é pouco utilizado sendo substituído por móveis, estantes e prateleiras. Atualmente os carrinhos com prateleiras para garrafas e copos são mais utilizados.
  55. 55. I D [Bar]
  56. 56. I D [Bar]
  57. 57. I D [Bar]
  58. 58. I D [Bar]
  59. 59. [Home-office] I D O Teletrabalho é uma boa opção para uma legião de pessoas em todo o mundo, e só foi possível pelo desenvolvimento dos meios de comunicação. Trabalhar em casa não é apenas uma mudança de lugar de trabalho. Mudam os hábitos, mudam os horários, mudam as relações com os demais, muda a forma de ver a vida. Surgem novas possibilidades de lazer, de conforto, de curtir a casa e, principalmente, de trabalhar.
  60. 60. Pontos principais para definição do espaço: 1 - Escolher o local. O espaço mínimo para um bom home-office é de 6 m². 2 - Descrever todos os itens fundamentais para a realização do trabalho. 3 - Criar a infra-estrutura - diversos pontos de energia elétrica e duas linhas telefônicas, no mínimo ou uma com acesso a Internet banda larga. 4 - Mobiliário - mesa, estantes e arquivos. 5 - Cadeira confortável. (melhora em até 40% a produtividade). 6 - Ter no mínimo uma cadeira para receber. 7 - Lavabo para preservar a intimidade da casa caso receba alguém. Prever quando possível um sofá para visitantes, uma chaise-longue para um descanso rápido e um sistema de som. I D [Home-office]
  61. 61. I D [Home-office]
  62. 62. I D [Home-office]
  63. 63. I D [Home-office]
  64. 64. I D [Home-office]
  65. 65. I D [Home-office]
  66. 66. I D [Home-office]
  67. 67. I D [Home-office]
  68. 68. I D [Home-office]
  69. 69. [Home-office] I D Pequenos home-offices Espaço destinado a uma estação de trabalho. Quando possível adequar um espaço mais reservado. Espaço mínimo de 3m²: 1,5 m de largura por 2 m de comprimento. Espaço necessário para colocar uma mesa com o micro e uma cadeira confortável - hoje em dia é possível ter um home-office até dentro de um armário. Acima e abaixo do tampo da mesa, prateleiras e gaveteiros. A mesa deve ter uma altura adequada assim como a cadeira para que a pessoa fique com os pés apoiados no chão, ou sobre um apoio inclinado. O normal é que as mesas de escrever tenham entre 72 e 77 cm de altura.
  70. 70. I D [Home-office]
  71. 71. I D [Home-office]
  72. 72. I D [Home-office]
  73. 73. I D [Home-office]
  74. 74. I D [Home-office]
  75. 75. I D [Home-office]
  76. 76. [Home-office] I D Pequenos home-offices A cadeira deve apoiar toda a espinha dorsal e ser flexível e ajustável pelo menos na altura do assento. O ideal é que ela se adapte facilmente às posições mais freqüentes: escrevendo - no micro ou à mão - lendo, relaxando, conversando com alguém ou ao telefone. O posicionamento do equipamento também merece atenção o monitor deve estar levemente a baixo da linha do olhar. O teclado deve ficar na mesma altura da linha do pulso. A impressora deve ficar em uma posição de alcance a partir da cadeira sem se esticar, ou em local baixo.

×