SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
10 áreas críticas do casamento


              As regras para um bom casamento podem ser aprendidas, e a idade não é o
maior problema. Além do mais, ninguém já nasce feito um bom marido ou boa esposa.
Por isso, quero apresentar, no programa de hoje, 10 áreas críticas do casamento.

              A primeira área crítica do casamento é a comunicação. A comunicação
envolve transmitir e receber. O transmitir está relacionado com cada coisa que falamos
ou demonstramos de forma não verbal sobre nós mesmos. O receber corresponde a tudo
que ouvimos ou percebemos e vemos na outra pessoa. Só que antes de qualquer
comunicação precisamos estar "ligados", e isso é muito difícil. Desde bem cedo na vida,
as pessoas são treinadas para bloquear seus sentimentos porque não desejam ser
vulneráveis,        ser        criticadas        ou        receber       desaprovação.
Para haver comunicação é necessário uma boa sintonia entre duas pessoas. E uma
perfeita sintonia só é possível quando há confiança, compreensão e apreço. A pessoa
deve se sentir "em boas mãos", caso contrário, ela será muito seletiva quanto a suas
revelações.

             A segunda área crítica do casamento, que quero destacar é o carinho.
Carinho tem que ver com sua capacidade de dizer: "Eu te amo". Inclui palavras, afetos
físicos e tudo o que um faz pelo outro. Uma das mais trágicas constatações sobre a
maioria dos casais, hoje em dia, é que depois de casados não expressam o mesmo
carinho dos tempos de namoro. Essa omissão é problemática porque o que expressamos
afeta nossos sentimentos. E se nada expressamos, nossos sentimentos também se
apagam.

             A terceira área crítica do casamento é o companheirismo. A capacidade
de fazer os outros se sentirem bem. É possível julgar a qualidade do companheirismo
pelo que representam os encontros com aquela pessoa, e se não há encontros...
Compare seus encontros de agora com os do tempo do namoro. Vocês gostam de ficar
juntos a sós? Arranjam tempo para isso? Ou é exatamente o que não acontece? A
maneira como usam o tempo em que estão juntos é o que determina se há ou não
companheirismo.

              A quarta área crítica do casamento: interesses. Os interesses
correspondem àquelas coisas da vida pelas quais você toma a iniciativa. Esportes,
hobbies, passatempos artísticos ou devocionais, podem ser considerados interesses. Ou
seja, tudo aquilo que dá qualidade à vida. Ter e desenvolver interesses individuais é
bom, mas não o suficiente. É o partilhar coisas em comum, é o identificar-se com os
alvos dos outros que acrescenta laços e firma a unidade do casal. É importante aprender
juntos, desenvolver um projeto em comum, sentindo a necessidade da participação do
parceiro. O resultado será uma intimidade maior com a outra pessoa.

             A quinta área crítica do casamento: valores. Todos têm uma escala de
valores que inclui dinheiro, crianças, sexo, política, religião e muitas outras coisas. O
que é importante para você também é importante para sua esposa ou marido? Algumas
pessoas nem mesmo sabem o que é importante para o cônjuge. Os valores religiosos,
por exemplo, são muito importantes porque alargam os propósitos da vida. Se crermos
que fomos feitos à imagem divina, vamos nos valorizar muito. E quem foi feito à
imagem de Deus deve refletir essa imagem.

             A sexta área crítica do casamento é o sexo. Aqui se inclui todo o
relacionamento entre marido e mulher - não apenas um momento passageiro. O sexo
está num olhar, num toque na maneira de se relacionar. É umcomportamento especial
que só existe entre marido e mulher. Se há relacionamento especial entre duas pessoas
também haverá sentimentos particulares. Se eles forem compartilhados com outros,
deixarão de ser particulares, especiais. Muitas pessoas acham que já perderam o charme.
O problema não é que perderam o charme, apenas deixaram de manifestar aquele
comportamento que acende o charme. A família é a sétima área crítica do casamento.
Suas relações com a família vão refletir no relacionamento com o marido ou a esposa.
Os papéis de marido e pai e mãe e esposa são inter-relacionados. Os filhos serão
afetados pelo seu melhor ou pior relacionamento. Como você considera a família nessa
questão que envolve você e o companheiro? Qual a vez das crianças? As resoluções são
tomadas levando em conta a "equipe" toda, ou a jogada é individualista?

              A oitava área crítica do casamento é o social. Nenhum casamento é
estável se funcionar como um clube privado. O casamento é uma relação social que se
expande e se fortalece à medida que o seu amor extravasa atingindo a outras pessoas
que o circundam. Marido e mulher devem ter amigos comuns mais do que um conjunto
de amigos cada um. Acho que Deus designou a família para ser um centro irradiador de
testemunho para todo o Universo. A família não deve ser o fim do amor mas deve ser
sua fonte. Se você tem uma família solidária, esse relacionamento deve influenciar os
outros. Você deve se interessar pelas outras pessoas também. Negócios - é a nona área
crítica do casamento. Esse é um importante recheio do casamento. Compras, cheques,
escolha de móveis, roupas, economias - essa parte administrativa não pode ser isolada
das demais atividades do lar. Os negócios devem ser um fator de união do casal. Cada
um deve saber o que outro está fazendo e deve aprovar suas atitudes.

              E a décima área crítica do casamento que quero destacar: reavaliação.
Com essa palavra quero lembrar a importância de o marido e a mulher trocarem idéias
sobre o progresso de sua relação matrimonial. Essa reflexão acerca dos rumos, avanços
e retrocessos é fundamental para descobrir a necessidade de alguma correção na rota ou
para se ter uma idéia global das circunstâncias. Amigo, todas essas 10 áreas críticas do
casamento podem ser controladas se o casal quiser, e é possível que muitos estejam
tentando isso. Aliás, quase tudo pode ser conseguido no casamento, se houver
cooperação para isso. Ou seja, o lar pode ser um "pedacinho do céu na Terra" ou um
inferno, dependendo de como se comportam marido e mulher.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Amigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamentoAmigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamentoPr Ismael Carvalho
 
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E LaboralAs RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E LaboralThiago de Almeida
 
Reunião de casais
Reunião de casaisReunião de casais
Reunião de casaisboasnovas
 
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental Workshop: Divórcio e Conflito Interparental
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental Judite Peixoto
 
Palestra casais Compatibilidade
Palestra casais CompatibilidadePalestra casais Compatibilidade
Palestra casais CompatibilidadeGilson Barbosa
 
5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durar5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durarAntonio Venancio
 
Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Marta Oliveira
 
Descomplique 03
Descomplique 03Descomplique 03
Descomplique 03prweber
 
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...Andréa Guedes Martins
 
Ministração Sobre Relacionamentos
Ministração Sobre RelacionamentosMinistração Sobre Relacionamentos
Ministração Sobre Relacionamentospaulodetarsopontes
 
Descomplique 02
Descomplique 02Descomplique 02
Descomplique 02prweber
 
Como queremos ser tratados por nossos pais separados
Como queremos ser tratados por nossos pais separadosComo queremos ser tratados por nossos pais separados
Como queremos ser tratados por nossos pais separadosProjeto Criança em Rede
 
Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Ana Campelos
 
A Compreensão espiritual dos Relacionamentos
A Compreensão espiritual dos RelacionamentosA Compreensão espiritual dos Relacionamentos
A Compreensão espiritual dos Relacionamentosmommentumadinfinitum
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Ev Nelson Fernandes
 

Mais procurados (20)

Tema 1 avaliacao_da_familia
Tema 1 avaliacao_da_familiaTema 1 avaliacao_da_familia
Tema 1 avaliacao_da_familia
 
Amigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamentoAmigos e inimigos do casamento
Amigos e inimigos do casamento
 
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E LaboralAs RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
As RelaçõEs De Amor CiúMe E Inveja No Ambiente AcadêMico E Laboral
 
Divórcio
DivórcioDivórcio
Divórcio
 
Reunião de casais
Reunião de casaisReunião de casais
Reunião de casais
 
Filhos do divórcio
Filhos do divórcioFilhos do divórcio
Filhos do divórcio
 
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental Workshop: Divórcio e Conflito Interparental
Workshop: Divórcio e Conflito Interparental
 
Palestra casais Compatibilidade
Palestra casais CompatibilidadePalestra casais Compatibilidade
Palestra casais Compatibilidade
 
5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durar5 regras para a relação durar
5 regras para a relação durar
 
Convivência Familiar!
Convivência Familiar!Convivência Familiar!
Convivência Familiar!
 
Descomplique 03
Descomplique 03Descomplique 03
Descomplique 03
 
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...
A mediação de conflitos na ação de divórcio como fator inibidor da alienação ...
 
Ministração Sobre Relacionamentos
Ministração Sobre RelacionamentosMinistração Sobre Relacionamentos
Ministração Sobre Relacionamentos
 
Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1
 
Descomplique 02
Descomplique 02Descomplique 02
Descomplique 02
 
Namoro nas organizações.
Namoro nas organizações.Namoro nas organizações.
Namoro nas organizações.
 
Como queremos ser tratados por nossos pais separados
Como queremos ser tratados por nossos pais separadosComo queremos ser tratados por nossos pais separados
Como queremos ser tratados por nossos pais separados
 
Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Guia -separação do casal
Guia -separação do casal
 
A Compreensão espiritual dos Relacionamentos
A Compreensão espiritual dos RelacionamentosA Compreensão espiritual dos Relacionamentos
A Compreensão espiritual dos Relacionamentos
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 

Semelhante a Áreas Críticas do Casamento

Semelhante a Áreas Críticas do Casamento (20)

Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucessoOs tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
 
1. AMOR CONJUGAL.ppt
1.  AMOR CONJUGAL.ppt1.  AMOR CONJUGAL.ppt
1. AMOR CONJUGAL.ppt
 
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento IdealLicao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
 
Diferencas nao sao
Diferencas nao saoDiferencas nao sao
Diferencas nao sao
 
Sexualidade Relacao
Sexualidade RelacaoSexualidade Relacao
Sexualidade Relacao
 
10 areas criticas do casamento
10 areas criticas do casamento10 areas criticas do casamento
10 areas criticas do casamento
 
Licao 02 Escolher Com Quem Se Casar
Licao 02 Escolher Com Quem Se CasarLicao 02 Escolher Com Quem Se Casar
Licao 02 Escolher Com Quem Se Casar
 
Afectos e relações interpessoais
Afectos e relações interpessoaisAfectos e relações interpessoais
Afectos e relações interpessoais
 
A descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidadeA descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidade
 
Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014Aula fidelidade 2014
Aula fidelidade 2014
 
Relacionamento Conjugal
Relacionamento ConjugalRelacionamento Conjugal
Relacionamento Conjugal
 
Seu relacionamento como você gostaria !!
Seu relacionamento como você gostaria !!Seu relacionamento como você gostaria !!
Seu relacionamento como você gostaria !!
 
Namoro
NamoroNamoro
Namoro
 
Cinco sinais de que seu relacionamento vai durar
Cinco sinais de que seu relacionamento vai durarCinco sinais de que seu relacionamento vai durar
Cinco sinais de que seu relacionamento vai durar
 
Tem09
Tem09Tem09
Tem09
 
Tem09
Tem09Tem09
Tem09
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
 
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
 
Casamento forte
Casamento forteCasamento forte
Casamento forte
 
Treinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _felizTreinamento trab melhor e mais _feliz
Treinamento trab melhor e mais _feliz
 

Mais de Joselito Machado

Mais de Joselito Machado (20)

A família e a igreja
 A família e a igreja A família e a igreja
A família e a igreja
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
Orar não é obrigação
Orar não é obrigaçãoOrar não é obrigação
Orar não é obrigação
 
Aguia
AguiaAguia
Aguia
 
Marketing do relacionamento
Marketing do relacionamentoMarketing do relacionamento
Marketing do relacionamento
 
As melhores sementes
As melhores sementesAs melhores sementes
As melhores sementes
 
A boa semente
A boa sementeA boa semente
A boa semente
 
Batismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito SantoBatismo com o Espírito Santo
Batismo com o Espírito Santo
 
Lucifér convoca convenção mundial de demônios
Lucifér convoca convenção mundial de demôniosLucifér convoca convenção mundial de demônios
Lucifér convoca convenção mundial de demônios
 
Jesus, o bom pastor
Jesus, o bom pastorJesus, o bom pastor
Jesus, o bom pastor
 
Submissão espiritual
Submissão espiritualSubmissão espiritual
Submissão espiritual
 
A lógica de eistein
A lógica de eisteinA lógica de eistein
A lógica de eistein
 
A travessia do mar vermelho
A travessia do mar vermelhoA travessia do mar vermelho
A travessia do mar vermelho
 
Quando foi que jesus cristo nasceu
Quando foi que jesus cristo nasceuQuando foi que jesus cristo nasceu
Quando foi que jesus cristo nasceu
 
Entrevista com satanás
Entrevista com satanásEntrevista com satanás
Entrevista com satanás
 
O que é sucesso
O que é sucessoO que é sucesso
O que é sucesso
 
Construção de um vaso de benção
Construção de um vaso de bençãoConstrução de um vaso de benção
Construção de um vaso de benção
 
Discipulado
DiscipuladoDiscipulado
Discipulado
 
A história dos sete crente anões
A história dos sete crente anõesA história dos sete crente anões
A história dos sete crente anões
 
A queda
A quedaA queda
A queda
 

Último

Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024azulassessoria9
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSPedro Luis Moraes
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 

Último (20)

Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
ATIVIDADE 3 - DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM MOTORA - 52_2024
 
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João EudesNovena de Pentecostes com textos de São João Eudes
Novena de Pentecostes com textos de São João Eudes
 
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOSINTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
INTRODUÇÃO DE METODOLOGIA PARA TRABALHIOS CIENTIFICOS
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 

Áreas Críticas do Casamento

  • 1. 10 áreas críticas do casamento As regras para um bom casamento podem ser aprendidas, e a idade não é o maior problema. Além do mais, ninguém já nasce feito um bom marido ou boa esposa. Por isso, quero apresentar, no programa de hoje, 10 áreas críticas do casamento. A primeira área crítica do casamento é a comunicação. A comunicação envolve transmitir e receber. O transmitir está relacionado com cada coisa que falamos ou demonstramos de forma não verbal sobre nós mesmos. O receber corresponde a tudo que ouvimos ou percebemos e vemos na outra pessoa. Só que antes de qualquer comunicação precisamos estar "ligados", e isso é muito difícil. Desde bem cedo na vida, as pessoas são treinadas para bloquear seus sentimentos porque não desejam ser vulneráveis, ser criticadas ou receber desaprovação. Para haver comunicação é necessário uma boa sintonia entre duas pessoas. E uma perfeita sintonia só é possível quando há confiança, compreensão e apreço. A pessoa deve se sentir "em boas mãos", caso contrário, ela será muito seletiva quanto a suas revelações. A segunda área crítica do casamento, que quero destacar é o carinho. Carinho tem que ver com sua capacidade de dizer: "Eu te amo". Inclui palavras, afetos físicos e tudo o que um faz pelo outro. Uma das mais trágicas constatações sobre a maioria dos casais, hoje em dia, é que depois de casados não expressam o mesmo carinho dos tempos de namoro. Essa omissão é problemática porque o que expressamos afeta nossos sentimentos. E se nada expressamos, nossos sentimentos também se apagam. A terceira área crítica do casamento é o companheirismo. A capacidade de fazer os outros se sentirem bem. É possível julgar a qualidade do companheirismo pelo que representam os encontros com aquela pessoa, e se não há encontros... Compare seus encontros de agora com os do tempo do namoro. Vocês gostam de ficar juntos a sós? Arranjam tempo para isso? Ou é exatamente o que não acontece? A maneira como usam o tempo em que estão juntos é o que determina se há ou não companheirismo. A quarta área crítica do casamento: interesses. Os interesses correspondem àquelas coisas da vida pelas quais você toma a iniciativa. Esportes, hobbies, passatempos artísticos ou devocionais, podem ser considerados interesses. Ou seja, tudo aquilo que dá qualidade à vida. Ter e desenvolver interesses individuais é bom, mas não o suficiente. É o partilhar coisas em comum, é o identificar-se com os alvos dos outros que acrescenta laços e firma a unidade do casal. É importante aprender juntos, desenvolver um projeto em comum, sentindo a necessidade da participação do parceiro. O resultado será uma intimidade maior com a outra pessoa. A quinta área crítica do casamento: valores. Todos têm uma escala de valores que inclui dinheiro, crianças, sexo, política, religião e muitas outras coisas. O que é importante para você também é importante para sua esposa ou marido? Algumas pessoas nem mesmo sabem o que é importante para o cônjuge. Os valores religiosos, por exemplo, são muito importantes porque alargam os propósitos da vida. Se crermos
  • 2. que fomos feitos à imagem divina, vamos nos valorizar muito. E quem foi feito à imagem de Deus deve refletir essa imagem. A sexta área crítica do casamento é o sexo. Aqui se inclui todo o relacionamento entre marido e mulher - não apenas um momento passageiro. O sexo está num olhar, num toque na maneira de se relacionar. É umcomportamento especial que só existe entre marido e mulher. Se há relacionamento especial entre duas pessoas também haverá sentimentos particulares. Se eles forem compartilhados com outros, deixarão de ser particulares, especiais. Muitas pessoas acham que já perderam o charme. O problema não é que perderam o charme, apenas deixaram de manifestar aquele comportamento que acende o charme. A família é a sétima área crítica do casamento. Suas relações com a família vão refletir no relacionamento com o marido ou a esposa. Os papéis de marido e pai e mãe e esposa são inter-relacionados. Os filhos serão afetados pelo seu melhor ou pior relacionamento. Como você considera a família nessa questão que envolve você e o companheiro? Qual a vez das crianças? As resoluções são tomadas levando em conta a "equipe" toda, ou a jogada é individualista? A oitava área crítica do casamento é o social. Nenhum casamento é estável se funcionar como um clube privado. O casamento é uma relação social que se expande e se fortalece à medida que o seu amor extravasa atingindo a outras pessoas que o circundam. Marido e mulher devem ter amigos comuns mais do que um conjunto de amigos cada um. Acho que Deus designou a família para ser um centro irradiador de testemunho para todo o Universo. A família não deve ser o fim do amor mas deve ser sua fonte. Se você tem uma família solidária, esse relacionamento deve influenciar os outros. Você deve se interessar pelas outras pessoas também. Negócios - é a nona área crítica do casamento. Esse é um importante recheio do casamento. Compras, cheques, escolha de móveis, roupas, economias - essa parte administrativa não pode ser isolada das demais atividades do lar. Os negócios devem ser um fator de união do casal. Cada um deve saber o que outro está fazendo e deve aprovar suas atitudes. E a décima área crítica do casamento que quero destacar: reavaliação. Com essa palavra quero lembrar a importância de o marido e a mulher trocarem idéias sobre o progresso de sua relação matrimonial. Essa reflexão acerca dos rumos, avanços e retrocessos é fundamental para descobrir a necessidade de alguma correção na rota ou para se ter uma idéia global das circunstâncias. Amigo, todas essas 10 áreas críticas do casamento podem ser controladas se o casal quiser, e é possível que muitos estejam tentando isso. Aliás, quase tudo pode ser conseguido no casamento, se houver cooperação para isso. Ou seja, o lar pode ser um "pedacinho do céu na Terra" ou um inferno, dependendo de como se comportam marido e mulher.