SlideShare uma empresa Scribd logo
Tema: Fidelidade
Incentivação Inicial: Cada jovem sentará de frente para outro jovem e terá dois minutos para conhecê-lo melhor,
perguntando de suas preferências, gostos, objetivos, etc. Feito isso trocar com outra pessoa e assim até que todos
tenham a oportunidade de se conhecerem melhor.
Todo relacionamento é uma troca, é um conhecer cada dia mais o outro e permitir ser conhecido.
É entrar no terreno perigoso da alma do outro, ali nós somos visitantes e não proprietários.
Desenvolvimento:
- Perguntar para os alunos como é o(a) namorado(a) perfeito?
- Amar alguém tem um preço?
- Qual a nossa responsabilidade perante um relacionamento?
- Existe casamento no espiritismo?
O sentimento de casamento é instintivo em todos os animais, nos unimos para a procriação, mas no homem esse
sentimento vai além disso. É o mistério chamado amor.
O grande amor da sua vida e relacionamentos na adolescência:
Nós passamos por experiências e na maioria das vezes uma pessoa com quem nos relacionamos na adolescência não
será necessariamente o grande amor de nossas vidas e essa relação não se tornará um casamento.
- O que é amor?
Ninguém sabe ao certo definir o que é o amor e muita gente confunde ele com o desejo.
1-Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção.
2-Aqueles que passam por nós não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de
nós.
Antoine de Saint-Exupéry (escritor do pequeno príncepe)
- O que é desejo?
É a atração física. Esse é muito mais fácil de definir. (mostrar imagem 1)
- Existe o amor à primeira vista?
Salvo em circunstâncias especiais, de almas afins, que se reencontram para gloriosas experiências em comum, o amor
não é uma aquisição “à vista”. Melhor que seja uma realização “a prazo”, desenvolvido e sustentado em longos anos de
experiência em comum. - Planejamento espiritual.
- Existem almas gêmeas?
(passar o vídeo – fala jovem) Discutir:
- Relacionamento aberto;
- As pessoas não foram feitas para ficarem juntas;
- Qual é a importância da família?
A família é a base da sociedade, uma família bem estruturada vai refletir em uma sociedade bem estruturada. Mas se os
pais se odeiam, não ligam para os filhos, não se preocupam em desenvolver valores morais, os cidadãos que serão
formados ali, serão pessoas que se odeiam e não se preocupam com valores morais.
- O que são valores morais?
São as nossas convicções. Se nós acreditamos no bem, então por que fazer o mal? Se nós acreditamos no amor, então
por que ser infiel?
- Quais são as regras para um bom relacionamento?
Não fazer ao outro o que não gostaríamos que nos fosse feito. Colocar-se no lugar do outro.
Não troque aquilo que você mais ama por aquilo que você deseja naquele momento. Porque o desejo é passageiro e
ilusório, mas o amor quando bem cuidado, é eterno se estendendo para outras vidas.
Diálogo
O diálogo é a essência do lar.
O casamento começa a correr perigo quando os cônjuges “perdem a camaradagem e o gosto de conversar”, como nos
adverte Laura em “Nosso Lar”, de André Luiz.
A primeira condição para o sucesso do diálogo está em saber ouvir. O risco de fracassos no entendimento do casal
começa quando um não tem paciência de ouvir o outro calmamente.
Saber ceder
A harmonia conjugal depende tanto do esposo quanto da esposa. Ambos têm que ceder um pouco. Nenhum pode querer
que a sua vontade prevaleça, nem que todos os seus gostos sejam satisfeitos. Cada um tem a sua personalidade e a sua
consciência, que precisam ser respeitadas.
Romantismo
Toda criatura necessita de amar e receber amor. Engana-se o cônjuge que julga que o outro não precisa deste
sentimento. Sem dúvida, o amor é o grande sustentáculo da união conjugal.
No período do namoro, noivado e início do casamento, o casal costuma conservar relacionamento bastante romântico.
Mas, após essas fases, a grande maioria deixa que o romantismo diminua ou mesmo acabe.
Raros o conservam a vida toda.
Amizade
Aquele ou aquela, deve ser o seu melhor amigo, afinal você o escolheu pra ficar ao seu lado a vida toda.
Consciência espiritualidade
É importante saber que não estamos ligados pelo mero acaso, e nem que somos corpos bonitos para atrairmos um ao
outro. Existe um universo que não vemos de ligações energéticas e morais.
Respeito e amor.
Uma coisa confunde-se com a outra, pois quem ama sabe respeitar e só é verdadeiro o respeito com amor e não com
medo.
- O que pensar sobre o divórcio?
Existem casamentos por interesse, casamentos que duram alguns poucos meses ou dias. As pessoas se casam pensando:
- se não der certo a gente se separa. Será que esse é um pensamento correto? O namoro é a fase de conhecer. Existe
alguma situação em que o divórcio é aceitável? Claro quando a relação está prejudicando a todos e não ajudando-os a
crescer. É recomendado que se tente de todas as formas resolver os problemas, porque todos os relacionamento têm
problemas.
(O divórcio é uma lei humana que tem por fim separar legalmente o que está separado de fato; não é contrária a lei de
Deus, uma vez que não reforma senão o que os homens fizeram, ... quando não se levou em conta a lei divina).
O que se une a força se separa por si mesmo. “Vós não separareis o que Deus uniu” - se deve entender da união segundo
a lei imutável de Deus, e não segundo a lei variável dos homens.
- O que leva uma relação a passar por uma crise?
Casamento é um compromisso muito sério que não pode ser desfeito sem razões mais profundas e graves. Identificando
os momentos difíceis por que passa um dos cônjuges, o outro deve tomar medidas imediatas, visando ajudá-lo a superá-
los. Um deve apoiar o outro.
- Ciúme:
A união conjugal deve estar apoiada na confiança mútua. E confiança não se impõe, conquista-se nos atos do dia a dia.
Sem lealdade constante não se cativa a confiança do cônjuge. Ela começa a ser abalada por pequenas mentiras, muitas
vezes, antes do casamento. Para conquistá-la, quase sempre, precisamos de muito tempo, mas, para perdê-la, um minuto
é suficiente. Tanto o homem quanto a mulher, se quiserem cultivar um bom relacionamento conjugal, devem combater
esse grave defeito moral. Insistir nele é colocar em risco o próprio casamento. Em vez de alimentar ciúme, o homem ou
a mulher conseguiriam resultados muito melhores tratando a companheira ou o companheiro com bondade, respeito,
consideração e lealdade.
É importante ressaltar que o ciumento é um infeliz. Sofre continuamente por causa da desconfiança.
Aquele que confia, ao contrário, tem condições de cultivar a tranquilidade interior.
- Infidelidade:
A vítima da infidelidade, seja homem ou mulher, fica seriamente lesada em sua sensibilidade.
Algumas se desestruturam totalmente, outras entram em depressão profunda ou se desequilibram completamente,
necessitando de tempo mais ou menos longo para readquirir o equilíbrio. E o causador contrai um débito perante a
justiça divina. As consequências do ato infeliz, muitas vezes, se estendem às existências futuras, porquanto não se
rompe impunemente um compromisso afetivo.
Os testes em um relacionamento aparecerão, cabe a cada um ter a firmeza de se manter fiel. Evitar se colocar em
condições que favoreçam a infidelidade. Não podemos deixar de lembrar da influência dos desencarnados que criam
imagens mentais tentando desvirtuar o casal.
O evangelho no lar contribui para a união do casal e elevação mental espiritual.
“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação” (Mat. 26:41)
A infidelidade é um ato de fraqueza;
- amarga nossos sentimentos;
- denigre nossa moral;
- nos faz mentir;
- nos afasta da realidade;
- nos leva a uma falsa felicidade;
- amargura os corações;
- nos adoece a alma;
- nos leva a muitos sofrimentos;
- nos torna insensíveis aos sentimentos do outro;
- nos aprisiona em ilusões;
- nos torna egoístas;
- nos faz fugir de nossas responsabilidades assumidas;
A infidelidade é um ato que devemos evitar em nossa vida, seja em qualquer campo, em relações conjugais ou de
amizades, porque nos trará muitas dores e arrependimentos, por isso a importância de sermos sinceros em nossas
relações para não causarmos nenhum dano a nossa vida e principalmente a vida de alguém.
(passar o vídeo sobre a mulher adúltera)
- Qual a diferença entre casa e lar?
O lar é uma conquista do casal, sob amparo espiritual. O lar é uma construção espiritual e não apenas as paredes de
tijolos, o teto, ou o chão. Não há lar onde não hajam mentes unidas trabalhando em rumos e objetivos iguais
Os sofrimentos e lutas enobrecem o lar.
- Qual das duas formas de sociedade é a mais correta, a poligamia ou a monogamia?
- A poligamia é uma lei humana, cuja abolição marca um progresso social. É resquício do lado animal dos humanos, que
aos poucos vai sendo superado pela razão. Não sendo irracional, nem controlado pelas leis naturais das espécies
animais, ele tem o dever moral de refrear esse impulso e sublimar a sua afetividade através do amor conjugal e familiar.
Na poligamia não há verdadeira afeição: não há mais do que sensualidade.
UMA JOVEM DESILUDIDA
1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso.
Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema?
Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos
sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior.
2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida...
Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que
você não é a mulher da vida dele.
3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto?
Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência.
4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo.
Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria
sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino.
5 - Os criminosos não devem ser punidos?
A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que
compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas.
6 - Melhor seria morrer...
Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que
partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas
começando a jornada humana.
7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar...
Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a
morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir.
8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela?
Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o.
Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas.
Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe.
Não pise na bola.
Richard Simonet
UMA JOVEM DESILUDIDA
1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso.
Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema?
Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos
sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior.
2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida...
Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que
você não é a mulher da vida dele.
3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto?
Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência.
4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo.
Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria
sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino.
5 - Os criminosos não devem ser punidos?
A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que
compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas.
6 - Melhor seria morrer...
Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que
partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas
começando a jornada humana.
7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar...
Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a
morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir.
8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela?
Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o.
Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas.
Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe.
Não pise na bola.
Richard Simonet
UMA JOVEM DESILUDIDA
1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso.
Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema?
Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos
sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior.
2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida...
Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que
você não é a mulher da vida dele.
3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto?
Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência.
4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo.
Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria
sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino.
5 - Os criminosos não devem ser punidos?
A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que
compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas.
6 - Melhor seria morrer...
Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que
partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas
começando a jornada humana.
7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar...
Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a
morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir.
8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela?
Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o.
Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas.
Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe.
Não pise na bola.
Richard Simonet

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descomplique 03
Descomplique 03Descomplique 03
Descomplique 03
prweber
 
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
Como se libertar das relacoes t   lucy beresfordComo se libertar das relacoes t   lucy beresford
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
Samuel Alves dos Santos Lima
 
Casamento e familia
Casamento e familiaCasamento e familia
Casamento e familia
Mensagens Virtuais
 
Licao 01 O Amor, Um Dom De Deus
Licao 01 O Amor, Um Dom De DeusLicao 01 O Amor, Um Dom De Deus
Licao 01 O Amor, Um Dom De Deus
guest06a00c
 
Descomplique 02
Descomplique 02Descomplique 02
Descomplique 02
prweber
 
Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Fernando Joelma
 
A descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidadeA descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidade
guest61f4512
 
Infidelidade conjugal
Infidelidade conjugalInfidelidade conjugal
Infidelidade conjugal
Instituto Teológico Gamaliel
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
Victor Passos
 
O que é ser família o divórcio e as novas famílias
O que é ser família   o divórcio e as novas famíliasO que é ser família   o divórcio e as novas famílias
O que é ser família o divórcio e as novas famílias
Fatoze
 
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
Natalino das Neves Neves
 
O que é respeitar o marido
O que é respeitar o maridoO que é respeitar o marido
O que é respeitar o marido
Pr Ismael Carvalho
 
Amizade e Namoro
Amizade e NamoroAmizade e Namoro
Amizade e Namoro
Manuel Pereira Gonçalves
 
De bem com a vida
De bem com a vidaDe bem com a vida
De bem com a vida
Eduardo Sousa Gomes
 
Desvios sexuais e compromissos afetivos
Desvios sexuais e compromissos afetivosDesvios sexuais e compromissos afetivos
Desvios sexuais e compromissos afetivos
Newton Krüger
 
DiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãODiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãO
Grupo Espírita Cristão
 
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
Pr Ismael Carvalho
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Ev Nelson Fernandes
 

Mais procurados (18)

Descomplique 03
Descomplique 03Descomplique 03
Descomplique 03
 
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
Como se libertar das relacoes t   lucy beresfordComo se libertar das relacoes t   lucy beresford
Como se libertar das relacoes t lucy beresford
 
Casamento e familia
Casamento e familiaCasamento e familia
Casamento e familia
 
Licao 01 O Amor, Um Dom De Deus
Licao 01 O Amor, Um Dom De DeusLicao 01 O Amor, Um Dom De Deus
Licao 01 O Amor, Um Dom De Deus
 
Descomplique 02
Descomplique 02Descomplique 02
Descomplique 02
 
Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.Encontro de casais carater de bom relacionamento.
Encontro de casais carater de bom relacionamento.
 
A descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidadeA descoberta da sexualidade
A descoberta da sexualidade
 
Infidelidade conjugal
Infidelidade conjugalInfidelidade conjugal
Infidelidade conjugal
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
 
O que é ser família o divórcio e as novas famílias
O que é ser família   o divórcio e as novas famíliasO que é ser família   o divórcio e as novas famílias
O que é ser família o divórcio e as novas famílias
 
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família2013   1 tri - lição 5 - conflitos na família
2013 1 tri - lição 5 - conflitos na família
 
O que é respeitar o marido
O que é respeitar o maridoO que é respeitar o marido
O que é respeitar o marido
 
Amizade e Namoro
Amizade e NamoroAmizade e Namoro
Amizade e Namoro
 
De bem com a vida
De bem com a vidaDe bem com a vida
De bem com a vida
 
Desvios sexuais e compromissos afetivos
Desvios sexuais e compromissos afetivosDesvios sexuais e compromissos afetivos
Desvios sexuais e compromissos afetivos
 
DiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãODiáLogo E DedicaçãO
DiáLogo E DedicaçãO
 
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.
 
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
Relacionamento uma questão de sobrevivência (powerpoint)
 

Destaque

All Prod Portfolio
All Prod PortfolioAll Prod Portfolio
All Prod Portfolio
Mike Vassel
 
Monologo de nada
Monologo de nada Monologo de nada
Monologo de nada
EdithQuintana5
 
Final TTT Phase 2 Infographic
Final TTT Phase 2 InfographicFinal TTT Phase 2 Infographic
Final TTT Phase 2 Infographic
Ruth Easton
 
Advanced cfop
Advanced cfopAdvanced cfop
Advanced cfop
Strife TheEchelon
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
Steven Chow
 
Taksonomi nematda
Taksonomi nematdaTaksonomi nematda
Taksonomi nematda
Hery Nagaetemo
 
Shantanu_D._Resume_Doc.
Shantanu_D._Resume_Doc.Shantanu_D._Resume_Doc.
Shantanu_D._Resume_Doc.
Shantanu Deshpande
 
الحقوق الاقتصادية للنساء
الحقوق الاقتصادية للنساءالحقوق الاقتصادية للنساء
الحقوق الاقتصادية للنساء
Charbel Nahas
 
Sesion 1 (1)
Sesion 1 (1)Sesion 1 (1)
Sesion 1 (1)
damaris argote
 
C#fasl4 2
C#fasl4 2C#fasl4 2
C#fasl4 2
danesh_fd
 
Precursers to The Mexican Revolution
Precursers to The Mexican RevolutionPrecursers to The Mexican Revolution
Precursers to The Mexican Revolution
Henry Lesperance
 
Tobacco in The Americas-Ortiz
Tobacco in The Americas-OrtizTobacco in The Americas-Ortiz
Tobacco in The Americas-Ortiz
Henry Lesperance
 
La araña mandona.
La araña mandona.La araña mandona.
La araña mandona.
Josema Santolaria
 
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكيةتحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
Charity Innovation
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Aula Fé e a Prece
Aula Fé e a PreceAula Fé e a Prece
Aula Fé e a Prece
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
Qianzhan Intelligence
 

Destaque (19)

All Prod Portfolio
All Prod PortfolioAll Prod Portfolio
All Prod Portfolio
 
Monologo de nada
Monologo de nada Monologo de nada
Monologo de nada
 
Final TTT Phase 2 Infographic
Final TTT Phase 2 InfographicFinal TTT Phase 2 Infographic
Final TTT Phase 2 Infographic
 
Advanced cfop
Advanced cfopAdvanced cfop
Advanced cfop
 
0430option2
0430option20430option2
0430option2
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Taksonomi nematda
Taksonomi nematdaTaksonomi nematda
Taksonomi nematda
 
Shantanu_D._Resume_Doc.
Shantanu_D._Resume_Doc.Shantanu_D._Resume_Doc.
Shantanu_D._Resume_Doc.
 
الحقوق الاقتصادية للنساء
الحقوق الاقتصادية للنساءالحقوق الاقتصادية للنساء
الحقوق الاقتصادية للنساء
 
Ingles
InglesIngles
Ingles
 
Sesion 1 (1)
Sesion 1 (1)Sesion 1 (1)
Sesion 1 (1)
 
C#fasl4 2
C#fasl4 2C#fasl4 2
C#fasl4 2
 
Precursers to The Mexican Revolution
Precursers to The Mexican RevolutionPrecursers to The Mexican Revolution
Precursers to The Mexican Revolution
 
Tobacco in The Americas-Ortiz
Tobacco in The Americas-OrtizTobacco in The Americas-Ortiz
Tobacco in The Americas-Ortiz
 
La araña mandona.
La araña mandona.La araña mandona.
La araña mandona.
 
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكيةتحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
تحويل العادات اليومية إلى أعمال خيرية - تطبيقات الوسائط الذكية
 
Fé pela ótica espírita
Fé pela ótica espíritaFé pela ótica espírita
Fé pela ótica espírita
 
Aula Fé e a Prece
Aula Fé e a PreceAula Fé e a Prece
Aula Fé e a Prece
 
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
China cardiovascular system drugs industry market demand forecast and investm...
 

Semelhante a Aula fidelidade 2014

Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
orismagus
 
Tarot das bruxas ok
Tarot das bruxas okTarot das bruxas ok
Tarot das bruxas ok
Yaoloorisa Osunseyi Lili
 
Princípio bíblico casamento
Princípio bíblico casamentoPrincípio bíblico casamento
Princípio bíblico casamento
Nixon Vieira Nascimento
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
Valtemir Guimaraes
 
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptxcasamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
EdinaldoVieiradeSous
 
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
Elenice Santos
 
1. AMOR CONJUGAL.ppt
1.  AMOR CONJUGAL.ppt1.  AMOR CONJUGAL.ppt
1. AMOR CONJUGAL.ppt
Davi154451
 
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento IdealLicao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
guest06a00c
 
AULA- PAPO JOVEM TEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
AULA- PAPO JOVEMTEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTIAULA- PAPO JOVEMTEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
AULA- PAPO JOVEM TEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
Harleyde Santos
 
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucessoOs tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Academia do Casamento
 
Diálogo e Dedicação
Diálogo e DedicaçãoDiálogo e Dedicação
Diálogo e Dedicação
Izabel Cristina Fonseca
 
Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1
Luzia Gabriele
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crise
PIB Penha
 
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No CasamentoLicao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
guest06a00c
 
Tem09
Tem09Tem09
Tem09
Tem09Tem09
Apostila casados em cristo 2010
Apostila casados em cristo 2010 Apostila casados em cristo 2010
Apostila casados em cristo 2010
Pr Ismael Carvalho
 
Para Onde Caminha O Amor
Para Onde Caminha O AmorPara Onde Caminha O Amor
Para Onde Caminha O Amor
JNR
 
Expetativa e Realidade do Sexo.pptx
Expetativa e Realidade do Sexo.pptxExpetativa e Realidade do Sexo.pptx
Expetativa e Realidade do Sexo.pptx
Pastor Robson Colaço
 
esbocos-de-mensagens
  esbocos-de-mensagens  esbocos-de-mensagens
esbocos-de-mensagens
antonio ferreira
 

Semelhante a Aula fidelidade 2014 (20)

Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
Taro Das Bruxa (Alessandro Lobo)
 
Tarot das bruxas ok
Tarot das bruxas okTarot das bruxas ok
Tarot das bruxas ok
 
Princípio bíblico casamento
Princípio bíblico casamentoPrincípio bíblico casamento
Princípio bíblico casamento
 
Estudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casalEstudo familiar para encontro de casal
Estudo familiar para encontro de casal
 
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptxcasamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
casamento segundo os princípiosbíblicos..pptx
 
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
Captulo1beijartransarelargar 120701220733-phpapp01
 
1. AMOR CONJUGAL.ppt
1.  AMOR CONJUGAL.ppt1.  AMOR CONJUGAL.ppt
1. AMOR CONJUGAL.ppt
 
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento IdealLicao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
Licao 03 Em Busca Do Casamento Ideal
 
AULA- PAPO JOVEM TEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
AULA- PAPO JOVEMTEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTIAULA- PAPO JOVEMTEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
AULA- PAPO JOVEM TEMA DO LIVRO NÃO PISE NA BOLA – RICHARD SIMONETTI
 
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucessoOs tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
Os tres-pilares-para-construir-uma-relacao-a-dois-de-sucesso
 
Diálogo e Dedicação
Diálogo e DedicaçãoDiálogo e Dedicação
Diálogo e Dedicação
 
Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1Exercitando O Amor1
Exercitando O Amor1
 
8 restauracao para casamentos em crise
8  restauracao para casamentos em crise8  restauracao para casamentos em crise
8 restauracao para casamentos em crise
 
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No CasamentoLicao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
Licao 05 A RealizaçãO Sexual No Casamento
 
Tem09
Tem09Tem09
Tem09
 
Tem09
Tem09Tem09
Tem09
 
Apostila casados em cristo 2010
Apostila casados em cristo 2010 Apostila casados em cristo 2010
Apostila casados em cristo 2010
 
Para Onde Caminha O Amor
Para Onde Caminha O AmorPara Onde Caminha O Amor
Para Onde Caminha O Amor
 
Expetativa e Realidade do Sexo.pptx
Expetativa e Realidade do Sexo.pptxExpetativa e Realidade do Sexo.pptx
Expetativa e Realidade do Sexo.pptx
 
esbocos-de-mensagens
  esbocos-de-mensagens  esbocos-de-mensagens
esbocos-de-mensagens
 

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes

O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Gestação E Espirismo
Gestação E EspirismoGestação E Espirismo
Gestação E Espirismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Deficiências e Espiritismo
Deficiências e EspiritismoDeficiências e Espiritismo
Deficiências e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Livre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e EspiritismoLivre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Celular
Aula Celular Aula Celular
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Caridade com o proximo
Caridade com o proximoCaridade com o proximo
Caridade com o proximo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Amar ao proximo Familia
Amar ao proximo FamiliaAmar ao proximo Familia
Amar ao proximo Familia
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula Reencarnação
Aula Reencarnação Aula Reencarnação
Aula Reencarnação
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aula porque nasci
Aula porque nasciAula porque nasci
Aula porque nasci
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Aborto e Espiritimo
Aborto e EspiritimoAborto e Espiritimo
Aborto e Espiritimo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 
Evolução moral e intelectual 2ciclo
Evolução moral e intelectual 2cicloEvolução moral e intelectual 2ciclo
Evolução moral e intelectual 2ciclo
Mocidade Bezzerra de Menezes
 

Mais de Mocidade Bezzerra de Menezes (20)

O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016O povo hebreu 2016
O povo hebreu 2016
 
Gestação E Espirismo
Gestação E EspirismoGestação E Espirismo
Gestação E Espirismo
 
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - EspiritismoAula Lei de reprodução - Espiritismo
Aula Lei de reprodução - Espiritismo
 
Deficiências e Espiritismo
Deficiências e EspiritismoDeficiências e Espiritismo
Deficiências e Espiritismo
 
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
Aula honrar pai e mae 3ciclo 2010
 
Livre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e EspiritismoLivre arbitrio e Espiritismo
Livre arbitrio e Espiritismo
 
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e EspiritismoDoença sexualmente transmissível e Espiritismo
Doença sexualmente transmissível e Espiritismo
 
Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1Aula parabola do semeador 2013 m1
Aula parabola do semeador 2013 m1
 
Aula Celular
Aula Celular Aula Celular
Aula Celular
 
Aula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a MediunidadeAula Introdução a Mediunidade
Aula Introdução a Mediunidade
 
Caridade com o proximo
Caridade com o proximoCaridade com o proximo
Caridade com o proximo
 
Aula maior mandamento
Aula maior mandamentoAula maior mandamento
Aula maior mandamento
 
Amar ao proximo Familia
Amar ao proximo FamiliaAmar ao proximo Familia
Amar ao proximo Familia
 
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
Aula responsabilidade e disciplina 3ciclo 2010
 
Aula Reencarnação
Aula Reencarnação Aula Reencarnação
Aula Reencarnação
 
Aula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento ReencarnatórioAula planejamento Reencarnatório
Aula planejamento Reencarnatório
 
Aula porque nasci
Aula porque nasciAula porque nasci
Aula porque nasci
 
Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências Aborto e suas Consequências
Aborto e suas Consequências
 
Aborto e Espiritimo
Aborto e EspiritimoAborto e Espiritimo
Aborto e Espiritimo
 
Evolução moral e intelectual 2ciclo
Evolução moral e intelectual 2cicloEvolução moral e intelectual 2ciclo
Evolução moral e intelectual 2ciclo
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 

Último (20)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são  pe...
2 - O Caráter do Cristão 1."Bem-aventurado aquele cujas transgressões são pe...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 

Aula fidelidade 2014

  • 1. Tema: Fidelidade Incentivação Inicial: Cada jovem sentará de frente para outro jovem e terá dois minutos para conhecê-lo melhor, perguntando de suas preferências, gostos, objetivos, etc. Feito isso trocar com outra pessoa e assim até que todos tenham a oportunidade de se conhecerem melhor. Todo relacionamento é uma troca, é um conhecer cada dia mais o outro e permitir ser conhecido. É entrar no terreno perigoso da alma do outro, ali nós somos visitantes e não proprietários. Desenvolvimento: - Perguntar para os alunos como é o(a) namorado(a) perfeito? - Amar alguém tem um preço? - Qual a nossa responsabilidade perante um relacionamento? - Existe casamento no espiritismo? O sentimento de casamento é instintivo em todos os animais, nos unimos para a procriação, mas no homem esse sentimento vai além disso. É o mistério chamado amor. O grande amor da sua vida e relacionamentos na adolescência: Nós passamos por experiências e na maioria das vezes uma pessoa com quem nos relacionamos na adolescência não será necessariamente o grande amor de nossas vidas e essa relação não se tornará um casamento. - O que é amor? Ninguém sabe ao certo definir o que é o amor e muita gente confunde ele com o desejo. 1-Amar não é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção. 2-Aqueles que passam por nós não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós. Antoine de Saint-Exupéry (escritor do pequeno príncepe) - O que é desejo? É a atração física. Esse é muito mais fácil de definir. (mostrar imagem 1) - Existe o amor à primeira vista? Salvo em circunstâncias especiais, de almas afins, que se reencontram para gloriosas experiências em comum, o amor não é uma aquisição “à vista”. Melhor que seja uma realização “a prazo”, desenvolvido e sustentado em longos anos de experiência em comum. - Planejamento espiritual. - Existem almas gêmeas? (passar o vídeo – fala jovem) Discutir: - Relacionamento aberto; - As pessoas não foram feitas para ficarem juntas; - Qual é a importância da família? A família é a base da sociedade, uma família bem estruturada vai refletir em uma sociedade bem estruturada. Mas se os pais se odeiam, não ligam para os filhos, não se preocupam em desenvolver valores morais, os cidadãos que serão formados ali, serão pessoas que se odeiam e não se preocupam com valores morais. - O que são valores morais? São as nossas convicções. Se nós acreditamos no bem, então por que fazer o mal? Se nós acreditamos no amor, então por que ser infiel? - Quais são as regras para um bom relacionamento? Não fazer ao outro o que não gostaríamos que nos fosse feito. Colocar-se no lugar do outro. Não troque aquilo que você mais ama por aquilo que você deseja naquele momento. Porque o desejo é passageiro e ilusório, mas o amor quando bem cuidado, é eterno se estendendo para outras vidas. Diálogo O diálogo é a essência do lar. O casamento começa a correr perigo quando os cônjuges “perdem a camaradagem e o gosto de conversar”, como nos adverte Laura em “Nosso Lar”, de André Luiz. A primeira condição para o sucesso do diálogo está em saber ouvir. O risco de fracassos no entendimento do casal começa quando um não tem paciência de ouvir o outro calmamente.
  • 2. Saber ceder A harmonia conjugal depende tanto do esposo quanto da esposa. Ambos têm que ceder um pouco. Nenhum pode querer que a sua vontade prevaleça, nem que todos os seus gostos sejam satisfeitos. Cada um tem a sua personalidade e a sua consciência, que precisam ser respeitadas. Romantismo Toda criatura necessita de amar e receber amor. Engana-se o cônjuge que julga que o outro não precisa deste sentimento. Sem dúvida, o amor é o grande sustentáculo da união conjugal. No período do namoro, noivado e início do casamento, o casal costuma conservar relacionamento bastante romântico. Mas, após essas fases, a grande maioria deixa que o romantismo diminua ou mesmo acabe. Raros o conservam a vida toda. Amizade Aquele ou aquela, deve ser o seu melhor amigo, afinal você o escolheu pra ficar ao seu lado a vida toda. Consciência espiritualidade É importante saber que não estamos ligados pelo mero acaso, e nem que somos corpos bonitos para atrairmos um ao outro. Existe um universo que não vemos de ligações energéticas e morais. Respeito e amor. Uma coisa confunde-se com a outra, pois quem ama sabe respeitar e só é verdadeiro o respeito com amor e não com medo. - O que pensar sobre o divórcio? Existem casamentos por interesse, casamentos que duram alguns poucos meses ou dias. As pessoas se casam pensando: - se não der certo a gente se separa. Será que esse é um pensamento correto? O namoro é a fase de conhecer. Existe alguma situação em que o divórcio é aceitável? Claro quando a relação está prejudicando a todos e não ajudando-os a crescer. É recomendado que se tente de todas as formas resolver os problemas, porque todos os relacionamento têm problemas. (O divórcio é uma lei humana que tem por fim separar legalmente o que está separado de fato; não é contrária a lei de Deus, uma vez que não reforma senão o que os homens fizeram, ... quando não se levou em conta a lei divina). O que se une a força se separa por si mesmo. “Vós não separareis o que Deus uniu” - se deve entender da união segundo a lei imutável de Deus, e não segundo a lei variável dos homens. - O que leva uma relação a passar por uma crise? Casamento é um compromisso muito sério que não pode ser desfeito sem razões mais profundas e graves. Identificando os momentos difíceis por que passa um dos cônjuges, o outro deve tomar medidas imediatas, visando ajudá-lo a superá- los. Um deve apoiar o outro. - Ciúme: A união conjugal deve estar apoiada na confiança mútua. E confiança não se impõe, conquista-se nos atos do dia a dia. Sem lealdade constante não se cativa a confiança do cônjuge. Ela começa a ser abalada por pequenas mentiras, muitas vezes, antes do casamento. Para conquistá-la, quase sempre, precisamos de muito tempo, mas, para perdê-la, um minuto é suficiente. Tanto o homem quanto a mulher, se quiserem cultivar um bom relacionamento conjugal, devem combater esse grave defeito moral. Insistir nele é colocar em risco o próprio casamento. Em vez de alimentar ciúme, o homem ou a mulher conseguiriam resultados muito melhores tratando a companheira ou o companheiro com bondade, respeito, consideração e lealdade. É importante ressaltar que o ciumento é um infeliz. Sofre continuamente por causa da desconfiança. Aquele que confia, ao contrário, tem condições de cultivar a tranquilidade interior. - Infidelidade: A vítima da infidelidade, seja homem ou mulher, fica seriamente lesada em sua sensibilidade. Algumas se desestruturam totalmente, outras entram em depressão profunda ou se desequilibram completamente, necessitando de tempo mais ou menos longo para readquirir o equilíbrio. E o causador contrai um débito perante a justiça divina. As consequências do ato infeliz, muitas vezes, se estendem às existências futuras, porquanto não se rompe impunemente um compromisso afetivo. Os testes em um relacionamento aparecerão, cabe a cada um ter a firmeza de se manter fiel. Evitar se colocar em condições que favoreçam a infidelidade. Não podemos deixar de lembrar da influência dos desencarnados que criam imagens mentais tentando desvirtuar o casal. O evangelho no lar contribui para a união do casal e elevação mental espiritual. “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação” (Mat. 26:41)
  • 3. A infidelidade é um ato de fraqueza; - amarga nossos sentimentos; - denigre nossa moral; - nos faz mentir; - nos afasta da realidade; - nos leva a uma falsa felicidade; - amargura os corações; - nos adoece a alma; - nos leva a muitos sofrimentos; - nos torna insensíveis aos sentimentos do outro; - nos aprisiona em ilusões; - nos torna egoístas; - nos faz fugir de nossas responsabilidades assumidas; A infidelidade é um ato que devemos evitar em nossa vida, seja em qualquer campo, em relações conjugais ou de amizades, porque nos trará muitas dores e arrependimentos, por isso a importância de sermos sinceros em nossas relações para não causarmos nenhum dano a nossa vida e principalmente a vida de alguém. (passar o vídeo sobre a mulher adúltera) - Qual a diferença entre casa e lar? O lar é uma conquista do casal, sob amparo espiritual. O lar é uma construção espiritual e não apenas as paredes de tijolos, o teto, ou o chão. Não há lar onde não hajam mentes unidas trabalhando em rumos e objetivos iguais Os sofrimentos e lutas enobrecem o lar. - Qual das duas formas de sociedade é a mais correta, a poligamia ou a monogamia? - A poligamia é uma lei humana, cuja abolição marca um progresso social. É resquício do lado animal dos humanos, que aos poucos vai sendo superado pela razão. Não sendo irracional, nem controlado pelas leis naturais das espécies animais, ele tem o dever moral de refrear esse impulso e sublimar a sua afetividade através do amor conjugal e familiar. Na poligamia não há verdadeira afeição: não há mais do que sensualidade.
  • 4. UMA JOVEM DESILUDIDA 1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso. Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema? Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior. 2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida... Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que você não é a mulher da vida dele. 3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto? Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência. 4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo. Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino. 5 - Os criminosos não devem ser punidos? A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas. 6 - Melhor seria morrer... Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas começando a jornada humana. 7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar... Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir. 8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela? Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o. Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas. Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe. Não pise na bola. Richard Simonet
  • 5. UMA JOVEM DESILUDIDA 1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso. Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema? Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior. 2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida... Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que você não é a mulher da vida dele. 3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto? Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência. 4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo. Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino. 5 - Os criminosos não devem ser punidos? A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas. 6 - Melhor seria morrer... Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas começando a jornada humana. 7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar... Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir. 8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela? Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o. Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas. Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe. Não pise na bola. Richard Simonet
  • 6. UMA JOVEM DESILUDIDA 1 - Eu estava noiva, casamento marcado. Meu noivo envolveu-se com outra mulher e desmanchou o compromisso. Estou desiludida e infeliz. Como enfrentar o problema? Considere que a desilusão tem um aspecto altamente positivo. Significa que você estava iludida quanto aos sentimentos de seu noivo. Melhor acontecer agora. Depois, com o casamento, filhos, vida em comum, seria bem pior. 2 - Mas sinto que ele é o homem de minha vida... Esteja certa de que o “homem de sua vida” não a deixaria por outra. Afinal, com seu gesto ele deixou evidente que você não é a mulher da vida dele. 3 - E como explicar o extremado amor que lhe devoto? Amor extremado é paixão, péssima conselheira que sustenta rancores e mágoas que infernizam nossa existência. 4 - Não consigo imaginá-lo com outra. Tenho ganas de matá-lo. Isso demonstra que efetivamente não o ama. Amar é querer o bem de alguém. Se o amasse de verdade respeitaria sua decisão, seu direito de decidir o próprio destino. 5 - Os criminosos não devem ser punidos? A justiça é da competência de Deus. O que você pretende é vingança, algo fora de moda para aqueles que compreendem, com Jesus, que o perdão é o bálsamo divino para todas as mágoas. 6 - Melhor seria morrer... Realmente, a vida espiritual é mais agradável, segundo nos informam os Espíritos, mas apenas para aqueles que partem convocados por Deus, após uma existência em plenitude de trabalho e dedicação ao Bem. Você está apenas começando a jornada humana. 7 - Por três vezes tentei o suicídio. Não tive competência nem para me matar... Agradeça a Deus não ter consumado o suicídio. Trata-se de frustrante gesto de fuga. O suicida logo descobre que a morte não existe e colhe sofrimentos incomparavelmente maiores do que aqueles dos quais pretendeu fugir. 8 - Mas pesa-me a desilusão. Como conviver com ela? Não conviva. A desilusão é o cadáver da ilusão. Logo cheira mal, odor de perturbação e desequilíbrio. Sepulte-o. Renove suas motivações existenciais, envolvendo profissão, estudo, amigos, religião. Experimente ajudar pessoas. Conhecendo as misérias humanas saberá que seu problema é bem menor do que supõe. Não pise na bola. Richard Simonet