NBR_13531_projetos_contrucao_civil

1.211 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.211
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NBR_13531_projetos_contrucao_civil

  1. 1. Edificações
  2. 2. NBR 13531 Projetos de edificações
  3. 3. Projeto - elementos, instalações e componente - Abreviaturas • a)topografia (TOP); • b)sondagens de reconhecimento do solo (SDG); • c)arquitetura (ARQ); • d)fundações e estruturas (EST); • e)instalações elétricas (ELE); • f)instalações mecânicas (MEC); • g)instalações hidráulicas e sanitárias (HID); • h) luminotécnica (LMT);
  4. 4. • i)comunicação visual (CMV); • j)paisagismo (PSG); • k)arquitetura de interiores (decoração) (INT); • l)impermeabilização (IMP); • m)outros. Projeto - elementos, instalações e componente - Abreviaturas
  5. 5. 2 LV–ARQLV–ARQ - levantamento de dados PN–ARQPN–ARQ - programa de necessidades EV–ARQEV–ARQ - estudo de viabilidade EP–ARQEP–ARQ - estudo preliminar AP–ARQAP–ARQ - anteprojeto PL–ARQPL–ARQ - projeto legal PB–ARQPB–ARQ - projeto básico (opcional) PE–ARQPE–ARQ - projeto para execução Projeto - elementos, instalações e componente - Abreviaturas
  6. 6. O TECNICOO TECNICO 3 Elaboração do Projeto Coordenaçã o Projeto na obra
  7. 7. Projetos DEFINIÇÃO: Atividade de suporte ao desenvolvimento do processo de projeto, voltada á integração dos requisitos descrito na NBR. Deve ser exercida durante todo o processo de projeto. Função da NBR 13531: Garantir que as soluções técnicas desenvolvidas pelos projetistas de diferentes especialidades sejam congruentes com as necessidades e objetivos dos clientes, compatíveis entre sí e que garanta a segurança, qualidade e durabilidade. 4
  8. 8. Coordenação de Projetos 5 Importância da NBR: Técnicas e processos de projetos pertinentes às várias edificações; Normas técnicas, legislação, códigos de construção e padrões de concessionárias locais; Tecnologia construtiva em curso e inovações; Técnicas de planejamento, programação e controle de projetos;
  9. 9. Projetos – Daniel 6 COORDENAÇÃO INTERFACES TÉCNICAS DIRETRIZES E PARÂMETROS TÉCNICOS FLUXO DE INFORMAÇÕES ANÁLISE DAS SOLUÇÕES TÉCNICAS TOMADA DE DECISÕES NBR - Praticidade
  10. 10. 7 Visa garantir a plena compreensão e utilização das informações de projeto, bem como sua aplicação correta nos trabalhos de campo. Projetos – fase de execução
  11. 11. Projetos- Canteiro de obra 8 Serviços Essenciais: Coordenação da apresentação dos projetos à equipe de execução da obra; Serviços específicos: Avaliação dos serviços contratados e parâmetro para alteração do projeto.
  12. 12. 9 DEFINIÇÃO: É o acompanhamento e verificação da execução do Projeto Executivo em cada etapa dos serviços, zelando pelo cumprimento dos padrões de qualidade fixados nos diversos projetos e especificações. Projetos execução da Obra
  13. 13. • OBJETIVO: Garantir a execução das obras, nos padrões de qualidade requeridos, assegurando a execução dos serviços de acordo com os projetos elaborados. • TAREFAS: Acompanhamento e avaliação da qualidade dos projetos na obra; • Discussão do projeto com a equipe de obras; • Assessoria nos momentos e fases da obra em que o projeto precisa ser discutido com a equipe de execução.
  14. 14. Atendimento para orientação às características necessárias à execução da obra, segundo as necessidades do projeto; Atendimento para as soluções de não-conformidades de projeto, envolvendo cada projeto em separado e as interfaces técnicas; Atendimento para alterações de mudanças de decisões do Contratante; Atendimento para alterações em função de alterações dos demais projetos. 10Projetos – execução da Obra
  15. 15. Estabelecer diretrizes para a efetiva execução da obra Identificar os aspectos que serão observados nas obras, previamente à ida ao canteiro; Fiscalização/acompanhamento pelos respectivos profissionais de projeto em momentos significativos. 1 1 NBR para o acompanhamento
  16. 16. Na locação da obra; Fundações; Formas e concretagem dos pavimentos; Desforma dos pavimentos; Forma e concretagem da cobertura; Início da alvenaria, antes do início dos revestimentos. 12NBR para o acompanhamento
  17. 17. Locação e instalação das prumadas; Execução de ramais; Locação e instalação de centros de medição; Instalação de aparelhos; Término da obra. 13NBR para o acompanhamento
  18. 18. Referências ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 13531: Elaboração de projetos de edificações. Rio de Janeiro, nov. 1995. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 13532: Elaboração de projetos de edificações - Arquitetura. Rio de Janeiro, nov. 1995. SILVA, M.A.C; SOUZA, R. Gestão do Processo de Projeto de Edificações. São Paulo: O Nome da Rosa, 2003. CAMBIAGHI, H; AMÁ, R. Manual e Escopo de Projetos e Serviços de Arquitetura e Urbanismo. São Paulo: ASBEA, [200?]. AGENCIA REGULADORA DE SERVIÇOS DE SANTA CATARINA (AGESC). Manual e Escopo de Serviços para Coordenação de Projetos. Florianópolis: [s.n.], [200?]. MELHADO, S. et Al. Escopo de serviços para coordenação de projetos. In: Workshop Brasileiro de Gestão do Processo de Projeto na Construção de Edifícios, IV, 2004. Disponível em: http://www.gerenciamento.ufba.br/MBA%20Disciplinas%20Arquivos/Coordena %C3%A7%C3%A3o%20Projetos/Escopo.pdf. Acesso em: novembro 2010. MELHADO, Silvio. Coordenação de Projetos – atribuições e responsabilidades. Disponível em: http://www.aecweb.com.br/artigo/gerenciamento-de-obra/402/silvio-melhado/coordenacao-de- projetos-atribuicoes-e-responsabilidades.html. Acesso em: novembro 2010. SHIMBO, L.Z. Os lugares do arquiteto: padronização, terceirização e fiscalização na produção residencial em escala. In: Workshop Brasileiro, VIII, São Paulo: [s.n.], 2008.

×