Apresentacao pbqp h

4.223 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.223
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao pbqp h

  1. 1. PBQP-H Programa Brasileiro deQualidade e Produtividade do Habitat
  2. 2. ORIGEM DO PROGRAMA Iniciativa do Governo Federal (Portaria MPO no. 134, 18/12/1998) Sistema de Qualificação de Empresas e Obra SIQ – Construtora 2
  3. 3. EVOLUÇÃO DO PROGRAMA (Portaria Nº 118, DE 15/03/2005) Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras da Construção Civil – SIAC 3
  4. 4. OBJETIVOS DO PROGRAMA• Avaliar a conformidade de Sistemas de Gestão da Qualidade em níveis adequados às características específicas das empresas do setor de serviços e obras atuantes na construção civil, visando a contribuir para a evolução da Qualidade no setor;• Melhorar a qualidade do habitat, promovida através da melhoria da qualidade de gestão de projetos e obras, como também, da garantia da qualidade de materiais e serviços;• Modernização produtiva;• Reduzir o déficit habitacional, direcionando-se em especial para o atendimento às famílias consideradas de interesse social, através da redução de custos das obras;• Formação e requalificação de mão-de-obra. 4
  5. 5. BENEFÍCIOSPara o setor:• Competitividade• Exigências Contratuais• Financiamento• Participação processos licitatórios• Procedimentos (processos) e Melhoria Contínua• Qualidade Organizacional e do Produto.Para o Consumidor Final• Utilização de materiais e serviços de melhor qualidade;• Acesso a tecnologias de construção diferenciadas;• Redução de custos - preços mais competitivos. 5
  6. 6. ÁREAS DE ATUAÇÃO - 12 PROJETOS 1. Estrutura e gestão do PBPQ-H; 2. Sistema Nacional de Aprovações Técnicas; 3. Apoio à Utilização de Materiais, Componentes e Sistemas Construtivos; 4. Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras (SIAC); 5. Qualidade de Materiais e Componentes; 6. Sistema Nacional de Comunicação e Troca de Informações; 6
  7. 7. ÁREAS DE ATUAÇÃO - 12 PROJETOS7. Formação e Requalificação de mão-de-obra;8. Qualidade de Laboratórios;9. Aperfeiçoamento da Normalização Técnica para a Habitação;10. Assistência Técnica à Auto-Construção e ao Multirão;11. Cooperação Técnica Bilateral Brasil/França/BID para o PBQP-H;12. Programa Regional: Desafios Sociais e Econômicos Ligados à Melhoria da qualidade das Habitações no Mercosul e no Chile (Fórum). 7
  8. 8. NORMA SIAC• A adesão é voluntária;• É uma adaptação da Norma ISO 9001;• Utiliza uma abordagem por processos;• Adaptado à realidade do setor e às características regionais;• Possui um caráter evolutivo- Níveis de evolução: D, C, B, A;• Realiza um diagnóstico da empresa em relação aos requisitos da norma;• Exige um planejamento p/ desenvolvimento e implementação do SGQ;• Exige um estabelecimento de uma Lista de Materiais e Serviços Controlados;• Solicita uma definição clara do(s) subsetor(es) e tipo(s) de obras abrangido(s) pelo SGQ. 8
  9. 9. SUB SETORES • Obras de Edificações • Obras de Saneamento Básico • Obras Viárias • Obras de Arte Especiais 9
  10. 10. NORMA SIAC – Nível AEDIFICAÇÕES• Controla 25 serviços.• Controla 20 materiais.SANEAMENTO• Controla 23 serviços: 14 em Obra Linear e 09 em Obra Localizada.• Controla 16 materiais: 09 em Obra Linear e 07 em Obra Localizada.VIÁRIA• Controla 14 serviços.• Controla 07 materiais.ARTE ESPECIAIS• Controla 18 serviços.• Controla 08 materiais. 10
  11. 11. NORMA SIACEXECUÇÃO DO NÚMERO DE SERVIÇOS CONTROLADOS: NÍVEL C: 15% NÍVEL B: 40% NÍVEL A: 100%EXECUÇÃO DO NÚMERO DE MATERIAIS CONTROLADOS: NÍVEL C: 20% NÍVEL B: 50% NÍVEL A: 100%
  12. 12. SERVIÇOS OBRIGATORIAMENTE CONTROLADOSSUB SETOR EDIFICAÇÕES SERVIÇOS PRELIMINARES : 1. Compactação de aterro; 2. Locação de obra. FUNDAÇÕES : 3.Execução de fundação. ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO: 4.Execução de forma; 5.Montagem de armadura; 6.Concretagem de peça estrutural; 7.Execução de alvenaria estrutural. 12
  13. 13. SERVIÇOS OBRIGATORIAMENTE CONTROLADOSSUB SETOR EDIFICAÇÕES VEDAÇÕES VERTICAIS: 8.Execução de Alvenaria não estrutural e de divisória leve; 9.Execução de revestimento de piso interno de área seca, incluindo produção de argamassa em obra quando aplicável; 10.Execução de revestimento de piso interno de área úmida; 11.Execução de revestimento externo. 13
  14. 14. SERVIÇOS OBRIGATORIAMENTE CONTROLADOSSUB SETOR EDIFICAÇÕES VEDAÇÃO HORIZONTAL: 12. Execução de contra piso; 13. Execução revestimento de piso interno de área seca; 14. Execução revestimento de piso interno de área úmida; 15. Execução de piso externo; 16. Execução de forro; 17. Execução de impermeabilização; 18. Execução de cobertura em telhado (estrutura e telhamento). 14
  15. 15. SERVIÇOS OBRIGATORIAMENTE CONTROLADOSSUB SETOR EDIFICAÇÕESESQUADRIAS:19.Colocação de batente e porta;20.Colocação de janela.PINTURA:21.Execução de pintura interna;22.Execução de pintura externa.SISTEMAS PREDIAIS:23.Execução de instalação elétrica;24.Execução de instalação hidro-sanitária;25.Colocação de bancada, louça e metal sanitário. 15
  16. 16. MATERIAIS CONTROLADOS Areia  Fio elétrico Tubo de concreto pré-  Cabo elétrico moldado  Aço  Louça sanitária Meio-fio de concreto pré- moldado  Metal sanitário Argamassa pré fabricada  Brita Tijolo cerâmico  Telha (cerâmica) Cerâmica  Tinta e Esmalte Cimento  Tubo e Conexão hidro-sanitário Esquadria de ferro de PVC - esgoto e água (branco Esquadria, Forramento e e marrom) Alisar de madeira  Eletroduto e Conexão (elétricas) Ferragem para esquadria 16
  17. 17. ESTRUTURA DA NORMA SIAC 1.Objetivo 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão da Qualidade 5. Responsabilidade da Direção 6. Gestão de Recursos 7. Realização do Produto 8. Medição, Análise e Melhoria 17
  18. 18. OBJETIVOS DA CERTIFICAÇÃO Obter linhas de crédito/financiamento Dar credibilidade ao produto ou serviço; Facilitar o acesso para outras atividades; Remover barreiras comerciais ou técnicas entre paises; Reduzir o número de auditoria realizada por clientes.
  19. 19. REQUISITOS LEGAIS• ART (obra) em nome da construtora que busca a certificação;• Matrícula;• Licenças;• Alvará de construção;• Habite-se;• Registro do CREA;• PCMAT;• PCMSO;• Contrato cliente;• Gerenciamento de Resíduos (Conama 307/02).
  20. 20. CERTIFICAÇÃO - AUDITORIA EXTERNA  Auditoria de Sistema (documental )  Auditoria de Processo (em campo)  O tempo de auditoria é baseado no número de funcionários e no número de obras em andamento.  Emissão do certificado. 20
  21. 21. CERTIFICAÇÃO• Organismos de Certificação Credenciados: DNV, BVQI, BRTUV, RINA, SGS, Fudação Vanzolini entre outros;• Reconhecimento do INMETRO;• Validade do certificado: 1 ano (PBQP-H) e recertificação em 3 anos.• Nível D : auto declaração;• Nível C, B, A : certificação com auditoria em cada nível. 21
  22. 22. COMPETE ÀS EMPRESAS- Indicar dois colaboradores para o Projeto, sendo um Representante da Direção (RD) com autoridade para definir e tomar decisões e acompanhar todas as etapas de implantação;- Os dois colaboradores escolhidos deverão permanecer durante todo o processo,participando de todos os Encontros Coletivos, Individuais e Curso (a substituição e conseqüente transferência de responsabilidades acarretaria atrasos no cronograma);- Alta Direção deverá apoiar o RD e ações necessárias a implementação.

×