Hotel Foz da Sertã, Um fantasma do Passado?

687 visualizações

Publicada em

Apresentação do trabalho desenvolvido no âmbito do Projeto Nós Propomos!"

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Hotel Foz da Sertã, Um fantasma do Passado?

  1. 1. “Hotel da Foz da Sertã, um Fantasma do Passado?” Grupo de Trabalho: Filipe Rocha, João Nunes, Mónica Lopes, Rute Mateus (alunos), Ilda Bicacro (professora)
  2. 2. Sumário:  Fundamentação de escolha do tema  Localização  Hotel da Foz  Água da Foz  Problema/ Questões de investigação  Metodologia  Apresentação de resultados do inquérito  Conclusões  Nós Propomos;  Fontes
  3. 3. Fundamentação de escolha do tema Nas primeiras aulas de estudo de caso, o grupo mostrou interesse no tratamento do tema/problema do Hotel “abandonado” da Foz da Sertã, visto que é um edifício mediático da localidade. Conjugado com o interesse da reabilitação do Hotel, o estudo e a reativação da exploração das Águas da Foz da Sertã foi percecionado como um assunto de grande importância.
  4. 4. Localização  O Hotel localiza-se na povoação da Foz da Sertã, na união de freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, no concelho da Sertã, no limiar no distrito de Castelo Branco com o distrito de Santarém, na NUT III Pinhal Interior Sul, agora pertencente à NUT III Médio Tejo.  As coordenadas do Hotel são 39º13'49.11''N 8º13'47.81''O
  5. 5. Hotel da Foz  O Hotel foi construído em 1951, nas margens do rio Zêzere, na povoação de Foz da Sertã, devido à entrada em funcionamento da Barragem de Castelo do Bode.  Acabou por encerrar em 1974, por motivos que se desconhecem.  Nos anos seguintes, foi usado como refúgio para os retornados e a partir daí, o vandalismo do espaço não parou.  Os proprietários eram na altura e continuam a ser a empresa Guilamar, Lda.
  6. 6. Água da Foz  A famosa fonte/nascente cuja primeira exploração está datada de 1894.  A esta água estavam associadas inúmeras propriedades terapêuticas.  Era comercializada por todo o país, vendida num edifício, também abandonado, na EN238, na margem do rio Zêzere, perto da ponte do Vale da Ursa.  Segundo um estudo feito pela Universidade da Beira Interior, a água mantém as propriedades terapêuticas que lhe eram características.
  7. 7. Problema/Questões de investigação  Quando o grupo se debruçou sobre o tema escolhido, encontrou um grande problema que é a grande degradação em que se encontra o edifício em questão. No entanto, colocámos outras questões que nos intrigavam, portanto, tornaram-se as questões que com este trabalho queremos responder, ou seja, as Questões de Investigação. Elas são as seguintes: 1. Quais as condições da Foz da Sertã que justificam o aproveitamento turístico? 2. Que viabilidade existe para o “Abandonado” Hotel da Foz? 3. Como reabilitar este espaço?
  8. 8. Metodologia Estudo exploratório da temática Pesquisa webgráfia e bibliográfica Elaboração de inquéritos e contacto com a empresa proprietária Tratamento de dados Conclusão e Proposta do Grupo
  9. 9. Apresentação de resultados do inquérito 14% 30% 18% 28% 10% Escolaridade Ensino Básico Ensino Básico incompleto Ensino Secundário Ensino Secundário incompleto Ensino Superior 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 Dos 10 aos 20 anos Dos 21 aos 40 anos Dos 41 aos 60 anos Dos 61 aos 80 anos Acima dos 80 anos Faixa Etária Faixa Etária
  10. 10. Apresentação de resultados do inquérito
  11. 11. Conclusões  Na opinião do grupo, não há conhecimento se a exploração da água é ou não viável porque, até este momento, esta era retirada diretamente da mina.  Em relação ao Hotel, o grupo concluiu que devia ser aproveitado e recuperado porque o espaço é sossegado e em grande contacto com a Natureza, podendo, fazer-se um conjunto harmonioso de lazer e conforto.
  12. 12. Nós Propomos  Nós propomos que, além da reconstrução do Hotel, se devia construir um Clube Náutico para o aproveitamento e exploração do recurso hídrico através de actividades de lazer e de aventura.  Depois, o Hotel poderia ter um conjunto de actividades para dinamizar o espaço como, por exemplo, serviço de spa e termas, passeios pedestres, rapel, entre outras..
  13. 13. Fontes: - Lopes, R. (2013). História da Sertã. CMS. Sertã. - Jornal “ A Comarca da Sertã”, nº4051, 24 outubro 2014

×