Tratamentos térmicos

4.395 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.395
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
209
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tratamentos térmicos

  1. 1. Tratamentos Térmicos  Têmpera  Revenimento Grupo C Caio Rustiguel Iago Vieira Israel Junior Marcus Vinicius Walber Soares
  2. 2. A têmpera consiste em aquecer o metal a uma temperatura acima da zona crítica, mantê-lo nessa temperatura um certo tempo e, em seguida, resfriá-lo bruscamente por imersão num fluido para: Obter estrutura martensítica. - Aumento na dureza, resistência mecânica e resistência ao desgaste - Aumento na resistência à tração - Redução na tenacidade e ductibilidade.
  3. 3. Tempera Têmpera Produzida através de fornos e mais utilizadas para peças de geometrias mais complexas, onde requer Controle total de temperatura, tanto no núcleo como na superfície das peças.
  4. 4. Forno para peças simples e amostras.
  5. 5. TÊMPERA SUPERFICIAL • Têmpera por Indução: O tratamento térmico por indução é vastamente utilizado principalmente quando se deseja obter alteração das propriedades superficiais do metal. • Têmpera por Chamas: Onde pode ser feito em fornos ou com intenso calor da chama oxi-acetilênica.
  6. 6. Tempera Por Indução
  7. 7. Tempera Por Chama
  8. 8. . Após o metal ser aquecido a uma temperatura de austenitização passa pelo processo de resfriamento brusco, onde o resfriamento Pode ser obtido com: • Água • Salmoura • Óleo
  9. 9. Resfriamento a Água A água principalmente tem seu uso limitado a peças simples e simétricas e para têmpera de aços de baixo teor de carbono e também dos aços de ligas simples que requerem como já se disse um resfriamento brusco, o resfriamento melhora mantendo a temperatura entre 13ºC e 24 ºC aproximadamente.
  10. 10. Resfriamento a Salmoura A salmoura apresentam o inconveniente de ser natureza corrosiva, são soluções aquosa de cloreto de sódio ou potássio, frequentemente com aditivos que, entre outros efeitos inibem a corrosão. As taxas de resfriamento da salmoura são superiores às obtidas em água pura.
  11. 11. Resfriamento a Óleo A maior parte dos óleos de têmpera apresentam taxas de resfriamento menores que as obtidas em água ou em salmoura, entretanto, nestes meios o calor é removido de modo mais uniforme, diminuindo as distorções dimensionais e a ocorrência de trincas. Por outro lado, os óleos são usados para aço de alto teor de carbono e aços ligas complexas que, por sua natureza, formam têmpera mediante um resfriamento lento.
  12. 12. Revenimento Objetivos: • Alivia ou remove tensões • Corrige a dureza e a fragilidade • Aumento de ductilidade e tenacidade
  13. 13. .
  14. 14. . que se determina para ter um bom revenimento e basicamente a temperatura. Quanto maior a temperatura de revenido maior a decomposição da martensita e, portanto menor a dureza final, assim podese programar a dureza desejada através de uma escolha conveniente da temperatura de tratamento.
  15. 15. . ESTÁGIO I - 100 a 250º C: • há uma pequena diminuição da dureza e pequeno aumento da tenacidade. ESTÁGIO II - 200 a 300ºC: • a dureza diminui significativamente. ESTÁGIO III - 250 a 350°C: • acentuada queda de dureza
  16. 16. Aplicação A têmpera e revenimento faz parte do nosso convívio. Pensa se fosse trocar um pneu e a chave quebrasse ou fosse desenroscar um parafuso e a ponta da chave quebrasse, ou se fosse desbastar um material que o bits não fosse temperado. Penso! A têmpera e revenimento estar presente no nosso dia.

×