Do Pensável ao Possível
A intervenção do design na
concepção de um portal
universitário: o caso Sapo Campus
Orientador
Pro...
problema
Na Universidade de Aveiro, os primeiro serviços relativos ao conceito da
Web 2.0 foram introduzidos numa das ediç...
Mapa estatístico das principais redes sociais (Marketeer, 2009: 51)
relevância
do pensável ao possível introdução
v
do pensável ao possível introdução
abordagem
v
«A banalização da Internet só veio a acontecer depois de Tim Berners Lee, um
investigador nuclear do CERN apresentar, em...
Web 2.0
do pensável ao possível parte I
e-learning
do pensável ao possível parte I
e-learning 2.0
do pensável ao possível parte I
v
«(...) a Web oferecia novas oportunidades para os designers gráficos, mas eles
eram muito lentos a desenvolver a sua inf...
“Como não desenhar um baloiço ou os perigos da falta de coordenação”
(Lorez, 1991)
abordagem interdisciplinar
do pensável ...
v
nível 1
do pensável ao possível parte II
v
nível 2
do pensável ao possível parte II
análise estrutural
do pensável ao possível parte II
análise da navegação
do pensável ao possível parte II
análise gráfica
do pensável ao possível parte II
v
palavras-chave
do pensável ao possível parte II
espaço comunitário
do pensável ao possível parte II
espaço comunitário
do pensável ao possível parte II
estrutura
do pensável ao possível parte II
navegação página de entraga
do pensável ao possível parte II
navegação backoffice
do pensável ao possível parte II
gráfico icones, cores, tipografias
do pensável ao possível parte II
aplicações fotos, blogs
do pensável ao possível parte II
aplicações campusmyua
do pensável ao possível parte II
possível, pensável, possível
do pensável ao possível parte II
v
possível, pensável, possível
do pensável ao possível conclusões
v
O desafio do Design nos novos contextos interdisciplinares durante todo o desen-
volvimento futuro do projecto, será de ...
Obrigado :)
Presidente
Professora Joana Quental
Arguente
Professor Rui Fonseca
Orientador
Professor Vasco Branco
Co-orient...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

dissertation Silva

412 visualizações

Publicada em

This work on the area of Web interfaces was motivated by the limited number of available support services to higher education as main management tools of educational contents. The study carried out about the understanding of the new social software proved complex due to the series of commercial and technological influences, which restrict it, specially the Web, as a means of support for these activities.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
412
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

dissertation Silva

  1. 1. Do Pensável ao Possível A intervenção do design na concepção de um portal universitário: o caso Sapo Campus Orientador Professor Vasco Branco Co-orientador Professor Nuno Dias Hugo Silva Universidade de Aveiro 16 Dezembro 2009
  2. 2. problema Na Universidade de Aveiro, os primeiro serviços relativos ao conceito da Web 2.0 foram introduzidos numa das edições do ano lectivo de 2005/2006, no âmbito do Mestrado em Multimédia em Educação. do pensável ao possível introdução
  3. 3. Mapa estatístico das principais redes sociais (Marketeer, 2009: 51) relevância do pensável ao possível introdução
  4. 4. v do pensável ao possível introdução abordagem
  5. 5. v «A banalização da Internet só veio a acontecer depois de Tim Berners Lee, um investigador nuclear do CERN apresentar, em 1989, um projecto provisório de um sistema de acesso a informação a nível mundial, baseado em hipertexto e assente sobre a Internet. Estava criada a World Wide Web» (Almeida, 1997). www do pensável ao possível parte I
  6. 6. Web 2.0 do pensável ao possível parte I
  7. 7. e-learning do pensável ao possível parte I
  8. 8. e-learning 2.0 do pensável ao possível parte I
  9. 9. v «(...) a Web oferecia novas oportunidades para os designers gráficos, mas eles eram muito lentos a desenvolver a sua influência sobre ela» (Wood, 2009). qual o lugar do designer? do pensável ao possível parte I
  10. 10. “Como não desenhar um baloiço ou os perigos da falta de coordenação” (Lorez, 1991) abordagem interdisciplinar do pensável ao possível parte I
  11. 11. v nível 1 do pensável ao possível parte II
  12. 12. v nível 2 do pensável ao possível parte II
  13. 13. análise estrutural do pensável ao possível parte II
  14. 14. análise da navegação do pensável ao possível parte II
  15. 15. análise gráfica do pensável ao possível parte II
  16. 16. v palavras-chave do pensável ao possível parte II
  17. 17. espaço comunitário do pensável ao possível parte II
  18. 18. espaço comunitário do pensável ao possível parte II
  19. 19. estrutura do pensável ao possível parte II
  20. 20. navegação página de entraga do pensável ao possível parte II
  21. 21. navegação backoffice do pensável ao possível parte II
  22. 22. gráfico icones, cores, tipografias do pensável ao possível parte II
  23. 23. aplicações fotos, blogs do pensável ao possível parte II
  24. 24. aplicações campusmyua do pensável ao possível parte II
  25. 25. possível, pensável, possível do pensável ao possível parte II
  26. 26. v possível, pensável, possível do pensável ao possível conclusões
  27. 27. v O desafio do Design nos novos contextos interdisciplinares durante todo o desen- volvimento futuro do projecto, será de reflectir continuamente sobre a sua própria capacidade de comunicar, qualificar e potenciar a comunicação humana. do pensável ao possível conclusões
  28. 28. Obrigado :) Presidente Professora Joana Quental Arguente Professor Rui Fonseca Orientador Professor Vasco Branco Co-orientador Professor Nuno Dias Universidade de Aveiro 16 Dezembro de 2009

×