Web Móvel 2.0

1.936 visualizações

Publicada em

Web 2.0 e Web móvel 2.0 potencialidades e desafios

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.936
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
64
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Web Móvel 2.0

  1. 1. IV Jornadas de Língua Portuguesa e Cultura Lusófona Da Web 2.0 à Web 2.0 Móvel: Potencialidades e Desafios Facultad de Filosofía y Letras Paraninfo Cáceres, 30 de Outubro de 2010
  2. 2. Moda ou Tendência? Web 2.0 uma nova onda de inovação para ensinar e aprender
  3. 3. Origem do termo Web 2.0 <ul><li>Primeira conferência “Web 2.0” </li></ul><ul><li>organizada por O’Reilly Media em Outubro de 2004 </li></ul>
  4. 4. O que é a Web 2.0?
  5. 5. Definição <ul><li>Stephen Downes </li></ul><ul><li>A Web 2.0 não é uma revolução tecnológica é uma revolução social! </li></ul><ul><li>A Web 2.0 é uma atitude não é uma tecnologia! </li></ul><ul><li>A Web 2.0 refere-se a permitir e encorajar a participação através de aplicações e serviços abertos (open source)! </li></ul>
  6. 6. Tim Berners Lee (pai da “teia do tamanho do mundo”) “ A Web 2.0 não é uma revolução tecnológica, os modelos tecnológicos não mudaram, simplesmente evoluíram ”.
  7. 7. Web 1.0 Web 2.0 Aplicações Desktop Aplicações Webtop . Visitar . Páginas Web .Consumidores passivos . Web só para leitura . Comunicação de uns para muitos . Conteúdos gerados por profissionais . Participar . Serviços Web . Produtores activos . Web de leitura e escrita . Comunicação de muitos para muitos . Conteúdos gerados pelos utilizadores Os Conceitos
  8. 8. Na Web 2.0… <ul><li>A Web 2.0 é uma versão mais  humanista da Internet. </li></ul><ul><li>Uma Internet feita por pessoas para as pessoas . </li></ul>… impera a interacção e a comunicação entre sistemas … o conteúdo é rei e o poder vem das pessoas.
  9. 9. <ul><li>Mudanças sociais </li></ul>
  10. 10. Quem é a Web 2.0? R edes S ociais, B logues, W ikis Os Internautas passaram de utilizadores passivos a agentes activos A troca de dados é a maior marca da Web 2.0 fomentam a colaboração e o intercâmbio de informação entre os seus utilizadores
  11. 11. Produtos Marcas <ul><li>Motores de busca </li></ul><ul><li>Agregadores </li></ul><ul><li>Serviços de blogues </li></ul><ul><li>Serviços de Wikis </li></ul><ul><li>Redes Sociais </li></ul><ul><li>Comunidades de conteúdos </li></ul><ul><li>Mundos virtuais </li></ul>
  12. 12. Top Ten dos Media Social Os media sociais já não são apenas para adolescentes com experiência em tecnologia e técnicos de informática. Agora, organizações e empresas estão a usá-los para passar a sua mensagem para um público amplo, a um custo muito baixo .  Revolução social 
  13. 13. Redes Sociais: Uma outra dimensão para a comunicação <ul><li>As redes sociais constituem uma nova forma de comunicação, derrubam as barreiras do espaço e do tempo. </li></ul><ul><li>Da revolução industrial passámos para a revolução tecnológica da qual todos somos parte. Por isso, devemo-nos ir vinculando cada vez mais nas ferramentas Web 2.0 e ser cidadãos digitais . </li></ul>
  14. 14. O Poder das Redes Sociais <ul><li>As Redes Sociais são tão elaboradas , tão complexas e tão omnipresentes que temos de saber para que servem.  </li></ul><ul><li>Por que participamos nelas?  </li></ul><ul><li>Como se formam?  </li></ul><ul><li>Como funcionam?  </li></ul><ul><li>Como nos afectam? </li></ul><ul><li>Nicholas Christakis </li></ul>
  15. 15. Onde estamos? Para onde vamos?
  16. 16. Web 3.0 ou Web Semântica <ul><li>A WEB 3.0 está em fase de conceptualização. O próximo desafio passa por tornar a Web mais semântica e ainda mais relacional, com forte portabilidade de dados distintos, o uso de standards  e tecnologias abertas com enorme potencial de evolução. </li></ul>
  17. 17. Publicações Web 2.0 2007 2008 2010
  18. 18. Projectos para a sala de aula
  19. 19. Looking into the Future http:// winners.virtualclassroom.org /0714/
  20. 20. Redes Sociais de professores
  21. 21. Gerações 1994-2004 Nativos digitais Hiperconectados Multimédiais Conectados em redes sociais Multitarefas 1/3 envia 100 SMS por dia 1981-1993 Adolescentes do novo milénio Primórdios da Internet Globalização Dispositivos móveis 1965-1980 Juventude nos anos 80 Cultura de massas 1ª emissão a cores 1980 Vídeo clips Computador a 64 Kb 1946 -1964 Filhos da 2ª Guerra Mundial Primeira transmissão da TV em Portugal em 1956 Geração Net Geração Y Geração X Baby Boomers
  22. 22. Geração Móvel
  23. 24. Como utilizar 1500 milhões de computadores que as pessoas transportam nos bolsos, para aumentar as aprendizagens em casa ou em qualquer lugar ? <ul><li>MOBILearn - desenvolve vários projectos de mobile-learning. </li></ul>Prensky (2005)
  24. 25. Expansão do telemóvel 3,3 Biliões de telemóveis para metade do planeta
  25. 26. 3,3 Biliões em Perspectiva Telefones Cartões de Crédito TV Telemóveis 3,3B 1,5B 1,4 B 1,3B 0,9B PCs 0,8B Carros
  26. 27. Chega aos pontos mais recônditos do Planeta Tribo Maasai
  27. 28. Telemóvel = Canivete suíço <ul><li>Câmera </li></ul><ul><li>GPS </li></ul><ul><li>Bloco Notas </li></ul><ul><li>SMS/Texto </li></ul><ul><li>Áudio (MP3/MP4) </li></ul><ul><li>Televisão </li></ul>Vídeo Rádio / Alarme Internet e-Mail Gravador
  28. 29. Aplicações móveis Web 2.0 http://www.148apps.com/10000/
  29. 30. Ferramentas móveis Web 2.0 Tags Twitter Voice mail mobile vídeo ao vivo Fotos e vídeos Blogue Mobile Blog Mobile Website Motor de busca de Vídeos online copy service Mensagens Instantâneas Mobilicio.us Marcadores Mobile Quizzes
  30. 31. Web 2.0 Móvel Um conceito não pode existir isolado. A Web 2.0 Móvel tem de ser definida no contexto da Web 2.0 .
  31. 32. O que implica? A Web 2.0 Móvel amplia o princípio de &quot;aproveitar a inteligência colectiva &quot; para dispositivos móveis.
  32. 33. A Web Móvel É um cidadão de 1ª classe da Web
  33. 34. A Micro aprendizagem é mais natural porque… Engraçado Criativo <ul><li>as mentes dos jovens estão adaptadas para este tipo de aprendizagem; </li></ul><ul><li>é adaptado à sua capacidade de concentração; </li></ul><ul><li>promove o pensamento crítico; </li></ul><ul><li>  ajuda a aproveitar o intercâmbio conversacional em que os estudantes de hoje se tornaram tão fluentes fora da sala de aula.   </li></ul>
  34. 35. Características da Micro Aprendizagem - curto período de tempo - o conteúdo de pequeno porte - complemento curricular - criar um processo contínuo, - informal - em colaboração
  35. 36. Questões? <ul><li>Quais são as implicações do alargamento da Web para dispositivos móveis?  </li></ul><ul><li>b) Como é que os utilizadores se tornam criadores e não meros consumidores de informação? </li></ul><ul><li>c) Como ultrapassar as limitações técnicas? </li></ul><ul><li>d) Qual é o impacto para a educação? </li></ul>
  36. 37. QR Code
  37. 38. Cloud computing Nexus One Kin - Focados nas redes sociais ; - Muitos dos conteúdos (como fotos e vídeos) criados no telemóvel são armazenados na chamada “nuvem” – ou seja, em servidores na Internet, o que torna possível aceder aos ficheiros a partir de qualquer dispositivo com ligação à rede.
  38. 39. Redes Sociais Móveis Twitter (Microblogging – 140 caracteres) é o tipo de aplicação móvel de rede social que está a reduzir o mundo ao tamanho de um pequeno ecrã.
  39. 40. First Page : <ul><li>O telemóvel é a tecnologia mais prevalente do planeta, superando a TV por um factor de 3-1 e os computadores pessoais por 4-1.  </li></ul><ul><li>- Por ser uma tecnologia digital e interactiva, o telemóvel está bem adaptado para uso em educação . </li></ul><ul><li>- O acesso a serviços na Internet passarão a ser feitos a partir de telemóveis e não de PCs, </li></ul><ul><li>- O crescimento exponencial das tecnologias móveis </li></ul><ul><li>está a moldar a nossa forma de viver, trabalhar e aprender. </li></ul>Telemóvel - 7º mass media
  40. 41. <ul><li>Criar conteúdos para telemóvel </li></ul>
  41. 42. Editores de Sítios Móveis
  42. 43. Wirenode – Editor de Website Móvel
  43. 44. Website Móvel: Exemplos
  44. 45. Mobile Study - Quizzes
  45. 46. Exemplo de uma questão
  46. 47. <ul><li>Para Quevedo (2008) a pior reacção da escola é o proibicionismo . O pior é proibir, o melhor é regular e aceitar os desafios de pensar se se pode trabalhar com esta tecnologia. </li></ul><ul><li>Reduzir o telemóvel à proibição é esquecer que há nele algo da civilização actual , da socialização e dos vínculos na sociedade contemporânea . </li></ul>Proibir ou incluir?
  47. 48. Portugal <ul><li>Mais de 96% dos alunos possuem dispositivos móveis </li></ul><ul><li>6 em cada 10 alunos nunca desligam os telemóveis na sala de aula </li></ul><ul><li>Projectos </li></ul><ul><li>TecMinho – “m-learning – The role of mobile learning in European Education”. </li></ul><ul><li>“ Geração móvel” </li></ul>
  48. 49. Competências para o século XXI <ul><li>Pensamento crítico </li></ul><ul><li>Resolução de problemas </li></ul><ul><li>Literacia informacional </li></ul><ul><li>Literacia tecnológica </li></ul><ul><li>Literacia para os media </li></ul><ul><li>Literacia móvel </li></ul>
  49. 50. Competências para o século XXI Preparar os jovens para a sua vida futura Estudos recomendam que as tecnologias emergentes sejam utilizadas pelos alunos para que adquiram experiência em pesquisa, experimentação, aprendizagem significativa e em contexto real , novas formas de trabalho criativo e colaborativo .
  50. 51. Educação para os media Surfista vs. navegador O surfista anda ao sabor das ondas que aparecem como a maioria dos jovens... abre janela, fecha janela... O navegador tem uma rota, um objectivo na sua navegação. É isso que falta a esta &quot;geração multimédia&quot;: aprender a lidar de uma forma mais crítica com a informação e ser capaz de a trabalhar para a transformar em conhecimento .   (Sara Pereira)
  51. 52. Implicações do m -Learning na Educação <ul><li>Geração imersa em tecnologias </li></ul><ul><li>As crianças de hoje nunca viveram sem telemóveis. </li></ul><ul><li>O SMS, os media sociais e o conteúdo gerado pelo utilizador fazem parte das suas vidas.  </li></ul><ul><li>Aprender em Movimento   </li></ul><ul><li>Finalmente temos dispositivos que nos permitem ir além do &quot;conteúdo&quot; e envolver os alunos em &quot;experiências de aprendizagem&quot; situadas no local onde estão - “Just-in-time”, “just-for-me”, “anywhere”, “anytime ”. </li></ul>O que significa isso?    Que modelos de aprendizagem apoiam estas actividades?  
  52. 53. O que se pode fazer com telemóveis que não são &quot;inteligentes“? SMS Podcasts Quizzes GPS Dicionário ...
  53. 54. Podcasting e mobilidade <ul><li>Fazer Podcasting na era da mobilidade </li></ul><ul><li>é </li></ul><ul><li>criar conteúdos (áudio ou vídeo) para uma audiência que quer ouvir/ver quando, onde e como quiser. </li></ul><ul><li>… </li></ul><ul><li>O futuro do podcasting é móvel </li></ul>
  54. 55. Opinião dos Alunos
  55. 56. Potencialidades do telemóvel <ul><li>“ O telemóvel é uma coisa pequena, anda sempre connosco, o tamanho é uma vantagem. Depois no telemóvel nós podemos escrever, ...dá gosto, é pequeno, não aborrece escrevermos nele…já escrevo nele habitualmente. Tomo notas”. </li></ul>
  56. 57. Apela a Múltiplos Sentidos <ul><li>“ Os outros professores, a maior parte obriga-nos a ler…a professora dá-nos duas oportunidades ler ou ouvir, da forma que nós mais gostamos”. </li></ul><ul><li>“ O dicionário no telemóvel a mim deu-me muito jeito. Ia ver muitas vezes certas palavras”. </li></ul>
  57. 58. Ferramenta de Aprendizagem <ul><li>“ Hoje em dia escreve-se mais depressa num telemóvel do que numa folha…” </li></ul><ul><li>“ A minha geração é mais para ler no ecrã do que para ler no papel, porque no papel a mim dá-me sono. O máximo que consigo ler no papel é 10 minutos …no telemóvel gosto, deve ser a luz que incentiva...não sei....é mais fácil”. </li></ul>
  58. 59. O SMS e o Podcast é uma forma de M-learning <ul><li>“ Os SMS ajudavam-me a memorizar”. </li></ul><ul><li>“ Ouvia os podcasts para preparar o ouvido à leitura de Francês”. </li></ul><ul><li>“ A Filosofia gravei os apontamentos com o MP4 e depois quando vinha para a escola no autocarro pus a ouvir e resultou”. </li></ul>
  59. 60. O Futuro O dispositivo móvel será a principal ferramenta mundial de conexão à Internet em 2020.
  60. 61. O presente comparativamente ao passado “ Actualmente, o computador no telemóvel é um milhão de vezes mais barato , milhares de vezes mais poderoso e centenas de milhares de vezes mais pequeno do que um computador no MIT em 1965 …”
  61. 62. Reflexão O telemóvel é um “brinquedo” ou uma ferramenta de aprendizagem? Está a Educação 1.0 pronta para os alunos Web 2.0?
  62. 63. Comentários? Obrigada pela vossa presença

×