SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
Capítulo
24
Das Revoluções Inglesas
à Revolução Industrial
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
Aulas
24.1 – As Revoluções Inglesas
do século XVII
24.3 – A Revolução Industrial
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
O despertar revolucionário na Inglaterra
Durante o
reinado de
Elizabeth I
(1558-1603), os
gastos da
guerra contra a
Espanha (1588)
desequilibraram
as finanças do
reino inglês.
A Coroa foi
obrigada a
solicitar
empréstimos
A dinastia
Stuart
assume o
poder
(1603)
Jaime I
tenta impor
medidas
para
fortalecer
seu poder
(1603-1625)
Carlos I é
obrigado a
assinar a
Petição de
Direitos
(1628),
procurando
também impor
medidas
absolutistas
Início da
guerra
civil (1642)
O rei, apoiado pelos lordes e
por parte da pequena nobreza
O Parlamento, representando
todo o povo
X
O despertar revolucionário
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
A Revolução Puritana
O Parlamento inglês
Câmara dos Lordes Câmara dos Comuns
Membros do
alto clero
anglicano
e da alta
nobreza
Anglicanismo Pequenos
proprietários
rurais,
burgueses
e a gentry
Presbiterianismo
e puritanismo
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
 Durante a Guerra Civil (1642-1649), o Parlamento formou o
Exército de Novo Tipo: grupamento de soldados e oficiais
voluntários promovidos pelo mérito pessoal.
 1646 liderado por Oliver Cromwell, o Exército de Novo Tipo→
venceu as forças do rei → Revolução Puritana.
 Os presbiterianos pretendiam uma negociação com Carlos I,
mas forças populares (os niveladores) queriam reformas mais
profundas.
 1649 o rei Carlos I é decapitado e Cromwell funda→
a República Puritana ou Commonwealth.
A Revolução Puritana
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
 Cromwell se tornou o chefe do Conselho de Estado, reprimiu
novas rebeliões e instituiu o Ato de Navegação.
 O governo de Cromwell foi se tornando tirano à medida que a
crise econômica se agravava.
 Cromwell morreu em 1658 e a República caiu em 1660 →
iniciava-se a Restauração Monárquica.
A República de Cromwell
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
 Carlos II (1660-1685) reinou com apoio da aristocracia e da
burguesia fez um governo voltado para o desenvolvimento→
do comércio e da indústria estimulou as ciências e a→
educação entretanto, os conflitos continuavam.→
 Em 1685, assume o trono Jaime II procurou beneficiar os→
católicos e se tornou impopular.
 Jaime II foi derrubado por um golpe de Estado conhecido como
Revolução Gloriosa (1688).
 Sem grandes conflitos foi estabelecida uma monarquia
parlamentar o novo rei, Guilherme de Orange,→
submeteu-se ao Parlamento.
O governo de Carlos II
e a Revolução Gloriosa
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
 Entre os séculos XVI e XVII, o Parlamento inglês
aprovou as Enclosure Acts, as Leis de Cercamentos,
que promoveram a expulsão de milhares de camponeses
das terras comunais os camponeses tornaram-se→
trabalhadores urbanos ou emigraram para a América.
Os cercamentos
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
Os cercamentos
REPRODUÇÃO-MUSEUROYALARMOURIES,LEEDS
Vista de Littlecote, pintura inglesa do início do século XVIII. Autoria desconhecida.
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
 A combinação de fatores políticos, sociais e econômicos
garantiu à Inglaterra as condições fundamentais para a
Revolução Industrial:
• Políticos consolidação do Estado burguês em fins→
do século XVII.
• Sociais disponibilidade de mão de obra, gerada pelo→
processo de cercamento das áreas agrícolas.
• Econômicos existência de capitais disponíveis.→
As razões do pioneirismo inglês
24.3 – A Revolução Industrial
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
 Diversas inovações técnicas ao longo do século XVIII
prepararam a Revolução Industrial:
• Lançadeira volante (1735).
• Máquina de fiar spinning jenny (1764).
• Tear hidráulico (1769).
 Em 1769, James Watt aperfeiçoou a máquina a vapor criada
por Thomas Newcomen marco fundamental da→ Revolução
Industrial.
As razões do pioneirismo inglês
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
As máquinas da Revolução Industrial
REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR
Mulher usando uma spinning jenny, gravura feita por volta de 1880.
Autoria desconhecida.
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
As máquinas da Revolução Industrial
REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR
Máquina a vapor de James Watt, c. 1765. Autoria desconhecida. Gravura
extraída da obra Physikbuch, de W. Weiler, publicada em 1902.
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
 A indústria nasceu basicamente no setor têxtil
produção de tecidos de lã e algodão.→
• A lã estava vinculada à produção interna nos campos ingleses.
• O algodão era produzido nas colônias inglesas.
 A industrialização atingiu também a produção de utilidades
domésticas alfinetes, vasilhas, facas, tesouras, produtos→
alimentícios.
 No curso da Revolução Industrial desenvolveu-se a indústria
de base, representada pela metalurgia e pela siderurgia.
 Os transportes foram modificados pela Revolução Industrial
com o surgimento da ferrovia, em 1814.
O avanço da indústria
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
O avanço da indústria
REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR
Locomotiva Rocket de Stephenson, gravura colorida de 1829.
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
 Os operários das primeiras fábricas trabalhavam em
condições insalubres, com longas jornadas de trabalho,
salários baixos e condições de vida precárias.
 Para baratear os custos de produção, os burgueses também
utilizavam o trabalho infantil e o feminino.
 Os operários perderam o controle sobre o processo de
produção e os frutos do seu trabalho o ritmo passou a ser→
determinado pelas máquinas.
 Não havia nenhum sistema social de proteção aos
trabalhadores.
A exploração dos trabalhadores
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
A exploração dos trabalhadores
REPRODUÇÃO-OXFORDSCIENCEARCHIVE,OXFORD
Operária e crianças trabalham na manufatura de lã,
gravura de autor desconhecido, c. 1845.
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
A organização dos trabalhadores
Ludismo
Movimento de destruição das máquinas, consideradas
responsáveis pela exploração dos trabalhadores.
O nome é uma referência a Nedd Lud, que, segundo
a tradição, teria começado o movimento.
Alastrou-se pelas áreas industriais.
Muitos de seus líderes foram presos e enforcados.
 Os operários reagiram às péssimas condições a que estavam
submetidos organizando suas primeiras formas de luta:
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial
24.3 – A Revolução Industrial
A organização dos trabalhadores
Cartismo
Os operários ingleses buscavam direitos de participação
política.
Em 1838 surgiu o movimento cartista, que reivindicava
o direito dos operários de participarem das eleições
e do Parlamento.
As manifestações fracassaram, e apenas em fins do
século XIX as condições de trabalho dos operários
começaram a melhorar.
 Com o tempo, os operários ingleses criaram métodos mais
organizados de luta e perceberam que a conquista de direitos
passava também pela conquista de espaços na política:
HISTÓRIA: DAS
CAVERNAS AO
TERCEIRO MILÊNIO
ANOTAÇÕES EM AULA
Coordenação editorial: Maria Raquel Apolinário, Eduardo Augusto Guimarães e Ana Claudia Fernandes
Elaboração: Leandro Torelli e Gabriel Bandouk
Edição de texto: Maria Raquel Apolinário, Vanderlei Orso e Gabriela Alves
Preparação de texto: Mitsue Morrisawa
Coordenação de produção: Maria José Tanbellini
Iconografia: Aline Reis Chiarelli, Leonardo de Sousa Klein e Daniela Baraúna
EDITORA MODERNA
Diretoria de Tecnologia Educacional
Editora executiva: Kelly Mayumi Ishida
Coordenadora editorial: Ivonete Lucirio
Editoras: Jaqueline Ogliari e Natália Coltri Fernandes
Assistentes editoriais: Ciça Japiassu Reis e Renata Michelin
Editor de arte: Fabio Ventura
Editor assistente de arte: Eduardo Bertolini
Assistentes de arte: Ana Maria Totaro, Camila Castro, Guilherme Kroll e Valdeí Prazeres
Revisores: Antonio Carlos Marques, Diego Rezende e Ramiro Morais Torres
© Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998.
Todos os direitos reservados.
EDITORA MODERNA
Rua Padre Adelino, 758 – Belenzinho
São Paulo – SP – Brasil – CEP: 03303-904
Vendas e atendimento: Tel. (0__11) 2602-5510
Fax (0__11) 2790-1501
www.moderna.com.br
2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
A revolução industrial
A revolução industrialA revolução industrial
A revolução industrial
 
2˚ ano revolução industrial
2˚ ano revolução industrial2˚ ano revolução industrial
2˚ ano revolução industrial
 
4 - Revolução Industrial
4 - Revolução Industrial4 - Revolução Industrial
4 - Revolução Industrial
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
 
Revolucão Industrial
Revolucão IndustrialRevolucão Industrial
Revolucão Industrial
 
1ª GUERRA E CRISE DE 1929.
1ª GUERRA E CRISE DE 1929.1ª GUERRA E CRISE DE 1929.
1ª GUERRA E CRISE DE 1929.
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 
RevoluçãO Industrial
RevoluçãO IndustrialRevoluçãO Industrial
RevoluçãO Industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Slide revoluçao industrial - 1a fase
Slide revoluçao industrial - 1a faseSlide revoluçao industrial - 1a fase
Slide revoluçao industrial - 1a fase
 
História- 8ºano
História- 8ºanoHistória- 8ºano
História- 8ºano
 
A revolucao industrial
A revolucao industrialA revolucao industrial
A revolucao industrial
 
Tema G
Tema GTema G
Tema G
 
3 revolução industrial
3   revolução industrial3   revolução industrial
3 revolução industrial
 
Primeira Revolução Industrial - Prof.Altair Aguilar.
Primeira Revolução Industrial - Prof.Altair Aguilar.Primeira Revolução Industrial - Prof.Altair Aguilar.
Primeira Revolução Industrial - Prof.Altair Aguilar.
 

Destaque

Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDouglas Barraqui
 
Política marxista
Política marxistaPolítica marxista
Política marxistaVictor Said
 
Anonimo la columna de hierro y la revolucion
Anonimo   la columna de hierro y la revolucionAnonimo   la columna de hierro y la revolucion
Anonimo la columna de hierro y la revolucionpartediversificada
 
Atividades Ensino Religioso #2
Atividades Ensino Religioso #2Atividades Ensino Religioso #2
Atividades Ensino Religioso #2Doug Caesar
 
A revolução industrial e a cidade
A revolução industrial e a cidadeA revolução industrial e a cidade
A revolução industrial e a cidadeJhonatan Borges
 
Historia das cavernas ao terceiro milenio vol2 - slides complementares - pl...
Historia das cavernas ao terceiro milenio   vol2 - slides complementares - pl...Historia das cavernas ao terceiro milenio   vol2 - slides complementares - pl...
Historia das cavernas ao terceiro milenio vol2 - slides complementares - pl...Editora Moderna
 
História - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª faseHistória - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª faseCarson Souza
 
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrial
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrialHardware livre e a Quarta revoluçao industrial
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrialClaudio Olmedo
 
Quarta Revolução Industrial
Quarta Revolução IndustrialQuarta Revolução Industrial
Quarta Revolução IndustrialRui Filipe Garcia
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.Virna Salgado Barra
 

Destaque (20)

Revoluções Inglesas
Revoluções InglesasRevoluções Inglesas
Revoluções Inglesas
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 
Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Política marxista
Política marxistaPolítica marxista
Política marxista
 
Anonimo la columna de hierro y la revolucion
Anonimo   la columna de hierro y la revolucionAnonimo   la columna de hierro y la revolucion
Anonimo la columna de hierro y la revolucion
 
Atividades Ensino Religioso #2
Atividades Ensino Religioso #2Atividades Ensino Religioso #2
Atividades Ensino Religioso #2
 
1a
1a1a
1a
 
Descoberta de si mesmo
Descoberta de si mesmoDescoberta de si mesmo
Descoberta de si mesmo
 
A revolução industrial e a cidade
A revolução industrial e a cidadeA revolução industrial e a cidade
A revolução industrial e a cidade
 
A história do capitalismo
A história do capitalismoA história do capitalismo
A história do capitalismo
 
Conflitos na palestina
Conflitos na palestinaConflitos na palestina
Conflitos na palestina
 
Historia das cavernas ao terceiro milenio vol2 - slides complementares - pl...
Historia das cavernas ao terceiro milenio   vol2 - slides complementares - pl...Historia das cavernas ao terceiro milenio   vol2 - slides complementares - pl...
Historia das cavernas ao terceiro milenio vol2 - slides complementares - pl...
 
Tecnologias educacionais
Tecnologias educacionaisTecnologias educacionais
Tecnologias educacionais
 
História - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª faseHistória - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª fase
 
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrial
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrialHardware livre e a Quarta revoluçao industrial
Hardware livre e a Quarta revoluçao industrial
 
Quarta Revolução Industrial
Quarta Revolução IndustrialQuarta Revolução Industrial
Quarta Revolução Industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Cultura medieval
Cultura medievalCultura medieval
Cultura medieval
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
 

Semelhante a Revolução industrial

Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrial
Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrialUnidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrial
Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrialVítor Santos
 
G1 a revolução agricola e arranque industrial
G1 a revolução agricola e arranque industrialG1 a revolução agricola e arranque industrial
G1 a revolução agricola e arranque industrialVítor Santos
 
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e localA Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e localHca Faro
 
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxA REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxEEMAS
 
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xix
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xixA europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xix
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xixMaria Nogueira
 
Revolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialRevolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialSimone Borges
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritanahistoriando
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberaisinessalgado
 
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...Edvaldo Lopes
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1flaviaLION
 
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdfmargaridabotanica
 

Semelhante a Revolução industrial (20)

Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrial
Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrialUnidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrial
Unidade 5 da_revolução_agrivcola_à_revolução_industrial
 
G1 a revolução agricola e arranque industrial
G1 a revolução agricola e arranque industrialG1 a revolução agricola e arranque industrial
G1 a revolução agricola e arranque industrial
 
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e localA Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
 
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptxA REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
A REVOLUÇÃO INGLESA.pptx
 
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xix
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xixA europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xix
A europa industrial no século xix e portugal na segunda metade do século xix
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Revolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrialRevolução inglesa industrial
Revolução inglesa industrial
 
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii   rev. puritanaAs revoluções inglesas do século xvii   rev. puritana
As revoluções inglesas do século xvii rev. puritana
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
 
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e LiberaisRevoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
Revoluções: Agrícola, Industrial e Liberais
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...
Revoluções Inglesas; Iluminismo; Revolução Industrial; Independência América ...
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa11 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
1 216-ensino-fundamental-7a-serie-historia-jadilson-silveira-revolucao-inglesa1
 
Capitulo 04 revolucoes na inglaterra
Capitulo 04  revolucoes na inglaterraCapitulo 04  revolucoes na inglaterra
Capitulo 04 revolucoes na inglaterra
 
Revolução Inglesa
Revolução InglesaRevolução Inglesa
Revolução Inglesa
 
Revolucao
RevolucaoRevolucao
Revolucao
 
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf
2 - SLIDE - REVOLUÇÕES INGLESAS - 2º ANO .pdf
 

Revolução industrial

  • 1. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII Capítulo 24 Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial Aulas 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII 24.3 – A Revolução Industrial
  • 2. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII O despertar revolucionário na Inglaterra Durante o reinado de Elizabeth I (1558-1603), os gastos da guerra contra a Espanha (1588) desequilibraram as finanças do reino inglês. A Coroa foi obrigada a solicitar empréstimos A dinastia Stuart assume o poder (1603) Jaime I tenta impor medidas para fortalecer seu poder (1603-1625) Carlos I é obrigado a assinar a Petição de Direitos (1628), procurando também impor medidas absolutistas Início da guerra civil (1642) O rei, apoiado pelos lordes e por parte da pequena nobreza O Parlamento, representando todo o povo X O despertar revolucionário 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII
  • 3. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII A Revolução Puritana O Parlamento inglês Câmara dos Lordes Câmara dos Comuns Membros do alto clero anglicano e da alta nobreza Anglicanismo Pequenos proprietários rurais, burgueses e a gentry Presbiterianismo e puritanismo
  • 4. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII  Durante a Guerra Civil (1642-1649), o Parlamento formou o Exército de Novo Tipo: grupamento de soldados e oficiais voluntários promovidos pelo mérito pessoal.  1646 liderado por Oliver Cromwell, o Exército de Novo Tipo→ venceu as forças do rei → Revolução Puritana.  Os presbiterianos pretendiam uma negociação com Carlos I, mas forças populares (os niveladores) queriam reformas mais profundas.  1649 o rei Carlos I é decapitado e Cromwell funda→ a República Puritana ou Commonwealth. A Revolução Puritana
  • 5. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII  Cromwell se tornou o chefe do Conselho de Estado, reprimiu novas rebeliões e instituiu o Ato de Navegação.  O governo de Cromwell foi se tornando tirano à medida que a crise econômica se agravava.  Cromwell morreu em 1658 e a República caiu em 1660 → iniciava-se a Restauração Monárquica. A República de Cromwell
  • 6. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII  Carlos II (1660-1685) reinou com apoio da aristocracia e da burguesia fez um governo voltado para o desenvolvimento→ do comércio e da indústria estimulou as ciências e a→ educação entretanto, os conflitos continuavam.→  Em 1685, assume o trono Jaime II procurou beneficiar os→ católicos e se tornou impopular.  Jaime II foi derrubado por um golpe de Estado conhecido como Revolução Gloriosa (1688).  Sem grandes conflitos foi estabelecida uma monarquia parlamentar o novo rei, Guilherme de Orange,→ submeteu-se ao Parlamento. O governo de Carlos II e a Revolução Gloriosa
  • 7. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII  Entre os séculos XVI e XVII, o Parlamento inglês aprovou as Enclosure Acts, as Leis de Cercamentos, que promoveram a expulsão de milhares de camponeses das terras comunais os camponeses tornaram-se→ trabalhadores urbanos ou emigraram para a América. Os cercamentos
  • 8. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.1 – As Revoluções Inglesas do século XVII Os cercamentos REPRODUÇÃO-MUSEUROYALARMOURIES,LEEDS Vista de Littlecote, pintura inglesa do início do século XVIII. Autoria desconhecida.
  • 9. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial  A combinação de fatores políticos, sociais e econômicos garantiu à Inglaterra as condições fundamentais para a Revolução Industrial: • Políticos consolidação do Estado burguês em fins→ do século XVII. • Sociais disponibilidade de mão de obra, gerada pelo→ processo de cercamento das áreas agrícolas. • Econômicos existência de capitais disponíveis.→ As razões do pioneirismo inglês 24.3 – A Revolução Industrial
  • 10. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial  Diversas inovações técnicas ao longo do século XVIII prepararam a Revolução Industrial: • Lançadeira volante (1735). • Máquina de fiar spinning jenny (1764). • Tear hidráulico (1769).  Em 1769, James Watt aperfeiçoou a máquina a vapor criada por Thomas Newcomen marco fundamental da→ Revolução Industrial. As razões do pioneirismo inglês
  • 11. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial As máquinas da Revolução Industrial REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR Mulher usando uma spinning jenny, gravura feita por volta de 1880. Autoria desconhecida.
  • 12. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial As máquinas da Revolução Industrial REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR Máquina a vapor de James Watt, c. 1765. Autoria desconhecida. Gravura extraída da obra Physikbuch, de W. Weiler, publicada em 1902.
  • 13. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial  A indústria nasceu basicamente no setor têxtil produção de tecidos de lã e algodão.→ • A lã estava vinculada à produção interna nos campos ingleses. • O algodão era produzido nas colônias inglesas.  A industrialização atingiu também a produção de utilidades domésticas alfinetes, vasilhas, facas, tesouras, produtos→ alimentícios.  No curso da Revolução Industrial desenvolveu-se a indústria de base, representada pela metalurgia e pela siderurgia.  Os transportes foram modificados pela Revolução Industrial com o surgimento da ferrovia, em 1814. O avanço da indústria
  • 14. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial O avanço da indústria REPRODUÇÃO-COLEÇÃOPARTICULAR Locomotiva Rocket de Stephenson, gravura colorida de 1829.
  • 15. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial  Os operários das primeiras fábricas trabalhavam em condições insalubres, com longas jornadas de trabalho, salários baixos e condições de vida precárias.  Para baratear os custos de produção, os burgueses também utilizavam o trabalho infantil e o feminino.  Os operários perderam o controle sobre o processo de produção e os frutos do seu trabalho o ritmo passou a ser→ determinado pelas máquinas.  Não havia nenhum sistema social de proteção aos trabalhadores. A exploração dos trabalhadores
  • 16. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial A exploração dos trabalhadores REPRODUÇÃO-OXFORDSCIENCEARCHIVE,OXFORD Operária e crianças trabalham na manufatura de lã, gravura de autor desconhecido, c. 1845.
  • 17. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial A organização dos trabalhadores Ludismo Movimento de destruição das máquinas, consideradas responsáveis pela exploração dos trabalhadores. O nome é uma referência a Nedd Lud, que, segundo a tradição, teria começado o movimento. Alastrou-se pelas áreas industriais. Muitos de seus líderes foram presos e enforcados.  Os operários reagiram às péssimas condições a que estavam submetidos organizando suas primeiras formas de luta:
  • 18. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO Capítulo 24 – Das Revoluções Inglesas à Revolução Industrial 24.3 – A Revolução Industrial A organização dos trabalhadores Cartismo Os operários ingleses buscavam direitos de participação política. Em 1838 surgiu o movimento cartista, que reivindicava o direito dos operários de participarem das eleições e do Parlamento. As manifestações fracassaram, e apenas em fins do século XIX as condições de trabalho dos operários começaram a melhorar.  Com o tempo, os operários ingleses criaram métodos mais organizados de luta e perceberam que a conquista de direitos passava também pela conquista de espaços na política:
  • 19. HISTÓRIA: DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO ANOTAÇÕES EM AULA Coordenação editorial: Maria Raquel Apolinário, Eduardo Augusto Guimarães e Ana Claudia Fernandes Elaboração: Leandro Torelli e Gabriel Bandouk Edição de texto: Maria Raquel Apolinário, Vanderlei Orso e Gabriela Alves Preparação de texto: Mitsue Morrisawa Coordenação de produção: Maria José Tanbellini Iconografia: Aline Reis Chiarelli, Leonardo de Sousa Klein e Daniela Baraúna EDITORA MODERNA Diretoria de Tecnologia Educacional Editora executiva: Kelly Mayumi Ishida Coordenadora editorial: Ivonete Lucirio Editoras: Jaqueline Ogliari e Natália Coltri Fernandes Assistentes editoriais: Ciça Japiassu Reis e Renata Michelin Editor de arte: Fabio Ventura Editor assistente de arte: Eduardo Bertolini Assistentes de arte: Ana Maria Totaro, Camila Castro, Guilherme Kroll e Valdeí Prazeres Revisores: Antonio Carlos Marques, Diego Rezende e Ramiro Morais Torres © Reprodução proibida. Art. 184 do Código Penal e Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. Todos os direitos reservados. EDITORA MODERNA Rua Padre Adelino, 758 – Belenzinho São Paulo – SP – Brasil – CEP: 03303-904 Vendas e atendimento: Tel. (0__11) 2602-5510 Fax (0__11) 2790-1501 www.moderna.com.br 2012