SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
A Estrutura Etária da População
A estrutura etária de uma população é a sua repartição desta por sexos e idade. 
Para se caracterizar a estrutura etária é habitual considerar três grandes grupos 
etários: os jovens, os adultos e os idosos. 
Jovens – Menos de 15 anos 
Adultos – Dos 15 aos 64 anos 
Idosos – Com 65 e mais anos 
As pirâmides etárias são gráficos que representam a estrutura etária de uma 
população, ou sejam, representam a distribuição da população por grupos de 
idades, normalmente com intervalos de cinco em cinco anos (classes etárias). 
A pirâmide etária reflete o comportamento de diferentes variáveis demográficas 
(natalidade, mortalidade e esperança média de vida) e de acontecimentos da 
História do país (guerras, migrações, epidemias, etc.)
65 anos e 
mais anos 
15 aos 64 anos 
< 15 anos 
Pirâmide Etária
Como se analisam Pirâmides Etárias 
Taxa de natalidade: A base da pirâmide indica-nos se estamos perante um país com 
elevada taxa de natalidade (base larga) ou com baixa natalidade (base é estreita). 
Grupos Etários: Dá-nos a indicação se estamos perante uma população jovem ou 
envelhecida. Uma população é considerada envelhecida se a percentagem de população 
com idade > 65 é superior a 12%. 
Esperança média de vida: Se o topo da pirâmide é largo (tem muita população idosa) 
então a esperança média de vida é elevada. Se, pelo contrário, o topo é estreito (reduzido 
percentagem de idosos) então a esperança média de vida é reduzida. 
Distribuição por sexos: Permite saber se existe uma grande diferença entre sexos . 
Nascem mais homens ou mulheres? Quem tem a maior esperança média de vida – os 
homens ou as mulheres? 
Classes ocas: São classes etárias que têm menos população do que a classe posterior. Na sua origem podem estar diversos factores, nomeadamente, uma 
elevada mortalidade, devido a guerras, epidemias ou uma forte emigração.
Elevada natalidade. 
Elevada mortalidade. 
Muita população jovem. 
Reduzida esperança média de vida. 
Pirâmide típica de um país em desenvolvimento. 
Base larga. 
Topo Estreito. 
Análise 
Características 
Pirâmide Jovem ou Crescente 
Tipos de Pirâmides Etárias
Diminuição da natalidade. 
Descida da mortalidade e aumento da esperança média de vida. 
População a envelhecer. 
A base tem praticamente a mesma largura do topo. 
Análise 
Características 
Pirâmide Adulta ou de Transição
Diminuição da natalidade. 
Elevada esperança média de vida. 
Menor percentagem de jovens do que idosos. 
Pirâmide típica de um país desenvolvido. 
Progressiva diminuição da base. 
Alargamento do topo. 
Análise 
Características 
Pirâmide Idosa ou Decrescente
Pirâmide Rejuvenescente 
Aumento das classes etárias da base da pirâmide. 
Aumento da natalidade. 
Elevada esperança média de vida. 
Pirâmide em forma do naipe de espadas. 
Análise 
Características
Contrastes na Estruturas Etárias 
•Actualmente verificam-se fortes contrastes entre as estruturas etárias dos países desenvolvidos e a dos países em desenvolvimento 
•Predomínio das classes etárias 
dos adultos e idosos. 
•Reduzida percentagem de jovens. 
•Taxa de natalidade mais baixa. 
•Elevada esperança média de vida. 
•Reduzido crescimento demográfico. 
•Predomínio da população jovem. 
•Reduzida percentagem da população 
idosa. 
•Taxa de natalidade elevada. 
•Baixa esperança média de vida. 
•Elevado crescimento demográfico.
Países onde a população idosa 
corresponde a mais 10% do total 
Países onde a população jovem 
corresponde a mais 30% do total 
- A educação e a formação de crianças e adolescentes 
- A criação de infraestruturas públicas 
como escolas. 
-O desemprego e sub emprego de muitos Jovens 
- A carência habitacional. 
- Despensas elevadas com pensões 
e reformas. 
- Diminuição da população activa. 
- Perda de dinamismo por parte da 
Sociedade. 
- Aumento dos encargos sociais com 
a terceira idade. 
- Dificuldade na renovação das gerações. 
Consequências do Envelhecimento 
da população 
Problemas do elevado 
peso dos Jovens

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
colegiomb
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
Pocarolas
 
A População Portuguesa 2º Ano
A População Portuguesa   2º AnoA População Portuguesa   2º Ano
A População Portuguesa 2º Ano
abarros
 
Problemas socioeconómicos de uma população
Problemas socioeconómicos de uma populaçãoProblemas socioeconómicos de uma população
Problemas socioeconómicos de uma população
António Garrido
 

Mais procurados (20)

Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptadoPrincipais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
Principais problemas e soluções sociodemográficos adaptado
 
Estrututas etárias
Estrututas etáriasEstrututas etárias
Estrututas etárias
 
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos SociodemográficosEstruturas e Comportamentos Sociodemográficos
Estruturas e Comportamentos Sociodemográficos
 
Evolução da população portuguesa – 1950/2008
Evolução da população portuguesa – 1950/2008Evolução da população portuguesa – 1950/2008
Evolução da população portuguesa – 1950/2008
 
Envelhecimento em Portugal
Envelhecimento em PortugalEnvelhecimento em Portugal
Envelhecimento em Portugal
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
 
Evolução da População Portuguesa
Evolução da População PortuguesaEvolução da População Portuguesa
Evolução da População Portuguesa
 
Evolução da Populaçao Mundial
Evolução da Populaçao MundialEvolução da Populaçao Mundial
Evolução da Populaçao Mundial
 
A População Portuguesa 2º Ano
A População Portuguesa   2º AnoA População Portuguesa   2º Ano
A População Portuguesa 2º Ano
 
Ricos Vs Pobres
Ricos Vs PobresRicos Vs Pobres
Ricos Vs Pobres
 
Gvis8 indicadores demograficos
Gvis8 indicadores demograficosGvis8 indicadores demograficos
Gvis8 indicadores demograficos
 
Problemas socioeconómicos de uma população
Problemas socioeconómicos de uma populaçãoProblemas socioeconómicos de uma população
Problemas socioeconómicos de uma população
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
 
População e Povoamento: evolução e distribuição espacial
População e Povoamento: evolução e distribuição espacialPopulação e Povoamento: evolução e distribuição espacial
População e Povoamento: evolução e distribuição espacial
 
Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)Pobreza e exclusão social (2)
Pobreza e exclusão social (2)
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento HumanoIDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
 
POPULAÇÃO
POPULAÇÃOPOPULAÇÃO
POPULAÇÃO
 

Destaque (11)

Ge 9ºano ficha1
Ge 9ºano ficha1Ge 9ºano ficha1
Ge 9ºano ficha1
 
Desenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económicoDesenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económico
 
Ge 8ºano ficha2
Ge 8ºano ficha2Ge 8ºano ficha2
Ge 8ºano ficha2
 
Pib percapita
Pib percapitaPib percapita
Pib percapita
 
Ge 9ºano ficha2
Ge 9ºano ficha2Ge 9ºano ficha2
Ge 9ºano ficha2
 
Idh
IdhIdh
Idh
 
Elementos essenciais de um mapa
Elementos essenciais de um mapaElementos essenciais de um mapa
Elementos essenciais de um mapa
 
Fichas 4 e_5
Fichas 4 e_5Fichas 4 e_5
Fichas 4 e_5
 
Fichas 4 e_5
Fichas 4 e_5Fichas 4 e_5
Fichas 4 e_5
 
Fichas 4 5_e_6
Fichas 4 5_e_6Fichas 4 5_e_6
Fichas 4 5_e_6
 
Ge 7ºano ficha2
Ge 7ºano ficha2Ge 7ºano ficha2
Ge 7ºano ficha2
 

Semelhante a A estrutura etária da populaçãoesrp

Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoesAula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
Alcoa ALUMAR
 
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
inessalgado
 
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
Hedu7
 
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãOEstrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
guest0cc75a5
 
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratoriosGb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
Fernando Machniewicz Knapik
 

Semelhante a A estrutura etária da populaçãoesrp (20)

Analise de-piramides-etarias
Analise de-piramides-etariasAnalise de-piramides-etarias
Analise de-piramides-etarias
 
As pirâmides etárias
As pirâmides etárias As pirâmides etárias
As pirâmides etárias
 
As PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRiasAs PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRias
 
As PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRiasAs PirâMides EtáRias
As PirâMides EtáRias
 
AULA_ESTRUTURA ETARIA.pptx
AULA_ESTRUTURA ETARIA.pptxAULA_ESTRUTURA ETARIA.pptx
AULA_ESTRUTURA ETARIA.pptx
 
Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoesAula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
Aula geografia humana ii estrut etaria e setorial_migracoes
 
Estrutura etária
Estrutura etáriaEstrutura etária
Estrutura etária
 
Matéria lecionada
Matéria lecionadaMatéria lecionada
Matéria lecionada
 
Crescimento populacional
Crescimento populacionalCrescimento populacional
Crescimento populacional
 
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdfcrescimentopopulacional-160425141321.pdf
crescimentopopulacional-160425141321.pdf
 
Resumo de evolução da população e população e povoamento
Resumo de evolução da população e população e povoamentoResumo de evolução da população e população e povoamento
Resumo de evolução da população e população e povoamento
 
Tabela de vida
Tabela de vidaTabela de vida
Tabela de vida
 
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
Evolução das populações: indicadores demográficos; estrutura etária das popul...
 
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
Cópia de Apresentação Educacional Introdução à Geografia Scrapbook Marrom e B...
 
Piramades populacionais
Piramades populacionaisPiramades populacionais
Piramades populacionais
 
2_população_piramides.pptx
2_população_piramides.pptx2_população_piramides.pptx
2_população_piramides.pptx
 
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãOEstrutura EtáRia Da PopulaçãO
Estrutura EtáRia Da PopulaçãO
 
Envelhecimento da população brasileira
Envelhecimento da população  brasileira   Envelhecimento da população  brasileira
Envelhecimento da população brasileira
 
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratoriosGb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
Gb.16.indicadores.demograficos.fluxos.migratorios
 
Pirâmides etárias
Pirâmides etáriasPirâmides etárias
Pirâmides etárias
 

Mais de Geografias Geo (20)

Fichas 27 a_30
Fichas 27 a_30Fichas 27 a_30
Fichas 27 a_30
 
Fichas 25 a_28
Fichas 25 a_28Fichas 25 a_28
Fichas 25 a_28
 
Fichas 4 a_7
Fichas 4 a_7Fichas 4 a_7
Fichas 4 a_7
 
Problemas de escala
Problemas de escalaProblemas de escala
Problemas de escala
 
Fichas 5 6_e_7
Fichas 5 6_e_7Fichas 5 6_e_7
Fichas 5 6_e_7
 
Correção da 1ª parte da ficha 4 do Caderno de Atividades - 7.ºAno
Correção da 1ª parte da ficha 4 do Caderno de Atividades - 7.ºAnoCorreção da 1ª parte da ficha 4 do Caderno de Atividades - 7.ºAno
Correção da 1ª parte da ficha 4 do Caderno de Atividades - 7.ºAno
 
Fichas 25 a_26
Fichas 25 a_26Fichas 25 a_26
Fichas 25 a_26
 
Fichas 19 a_21
Fichas 19 a_21Fichas 19 a_21
Fichas 19 a_21
 
Fichas 12 a_15
Fichas 12 a_15Fichas 12 a_15
Fichas 12 a_15
 
Fichas 18 a_20
Fichas 18 a_20Fichas 18 a_20
Fichas 18 a_20
 
Ficha informativa recursos naturais
Ficha informativa recursos naturaisFicha informativa recursos naturais
Ficha informativa recursos naturais
 
Fichas 16 a_18
Fichas 16 a_18Fichas 16 a_18
Fichas 16 a_18
 
Fichas 8 a_11
Fichas 8 a_11Fichas 8 a_11
Fichas 8 a_11
 
Clima factores clima_ficinfor_intro
Clima factores clima_ficinfor_introClima factores clima_ficinfor_intro
Clima factores clima_ficinfor_intro
 
Fichas 16 e_17
Fichas 16 e_17Fichas 16 e_17
Fichas 16 e_17
 
Fichas 10 a_13
Fichas 10 a_13Fichas 10 a_13
Fichas 10 a_13
 
Ge 9ºano ficha3
Ge 9ºano ficha3Ge 9ºano ficha3
Ge 9ºano ficha3
 
Fichas 6 e_7
Fichas 6 e_7Fichas 6 e_7
Fichas 6 e_7
 
Ge 7ºano ficha3
Ge 7ºano ficha3Ge 7ºano ficha3
Ge 7ºano ficha3
 
Fichas 8 11_a_15
Fichas 8 11_a_15Fichas 8 11_a_15
Fichas 8 11_a_15
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 

A estrutura etária da populaçãoesrp

  • 1. A Estrutura Etária da População
  • 2. A estrutura etária de uma população é a sua repartição desta por sexos e idade. Para se caracterizar a estrutura etária é habitual considerar três grandes grupos etários: os jovens, os adultos e os idosos. Jovens – Menos de 15 anos Adultos – Dos 15 aos 64 anos Idosos – Com 65 e mais anos As pirâmides etárias são gráficos que representam a estrutura etária de uma população, ou sejam, representam a distribuição da população por grupos de idades, normalmente com intervalos de cinco em cinco anos (classes etárias). A pirâmide etária reflete o comportamento de diferentes variáveis demográficas (natalidade, mortalidade e esperança média de vida) e de acontecimentos da História do país (guerras, migrações, epidemias, etc.)
  • 3. 65 anos e mais anos 15 aos 64 anos < 15 anos Pirâmide Etária
  • 4. Como se analisam Pirâmides Etárias Taxa de natalidade: A base da pirâmide indica-nos se estamos perante um país com elevada taxa de natalidade (base larga) ou com baixa natalidade (base é estreita). Grupos Etários: Dá-nos a indicação se estamos perante uma população jovem ou envelhecida. Uma população é considerada envelhecida se a percentagem de população com idade > 65 é superior a 12%. Esperança média de vida: Se o topo da pirâmide é largo (tem muita população idosa) então a esperança média de vida é elevada. Se, pelo contrário, o topo é estreito (reduzido percentagem de idosos) então a esperança média de vida é reduzida. Distribuição por sexos: Permite saber se existe uma grande diferença entre sexos . Nascem mais homens ou mulheres? Quem tem a maior esperança média de vida – os homens ou as mulheres? Classes ocas: São classes etárias que têm menos população do que a classe posterior. Na sua origem podem estar diversos factores, nomeadamente, uma elevada mortalidade, devido a guerras, epidemias ou uma forte emigração.
  • 5. Elevada natalidade. Elevada mortalidade. Muita população jovem. Reduzida esperança média de vida. Pirâmide típica de um país em desenvolvimento. Base larga. Topo Estreito. Análise Características Pirâmide Jovem ou Crescente Tipos de Pirâmides Etárias
  • 6. Diminuição da natalidade. Descida da mortalidade e aumento da esperança média de vida. População a envelhecer. A base tem praticamente a mesma largura do topo. Análise Características Pirâmide Adulta ou de Transição
  • 7. Diminuição da natalidade. Elevada esperança média de vida. Menor percentagem de jovens do que idosos. Pirâmide típica de um país desenvolvido. Progressiva diminuição da base. Alargamento do topo. Análise Características Pirâmide Idosa ou Decrescente
  • 8. Pirâmide Rejuvenescente Aumento das classes etárias da base da pirâmide. Aumento da natalidade. Elevada esperança média de vida. Pirâmide em forma do naipe de espadas. Análise Características
  • 9. Contrastes na Estruturas Etárias •Actualmente verificam-se fortes contrastes entre as estruturas etárias dos países desenvolvidos e a dos países em desenvolvimento •Predomínio das classes etárias dos adultos e idosos. •Reduzida percentagem de jovens. •Taxa de natalidade mais baixa. •Elevada esperança média de vida. •Reduzido crescimento demográfico. •Predomínio da população jovem. •Reduzida percentagem da população idosa. •Taxa de natalidade elevada. •Baixa esperança média de vida. •Elevado crescimento demográfico.
  • 10. Países onde a população idosa corresponde a mais 10% do total Países onde a população jovem corresponde a mais 30% do total - A educação e a formação de crianças e adolescentes - A criação de infraestruturas públicas como escolas. -O desemprego e sub emprego de muitos Jovens - A carência habitacional. - Despensas elevadas com pensões e reformas. - Diminuição da população activa. - Perda de dinamismo por parte da Sociedade. - Aumento dos encargos sociais com a terceira idade. - Dificuldade na renovação das gerações. Consequências do Envelhecimento da população Problemas do elevado peso dos Jovens