Um mar de poemas !

900 visualizações

Publicada em

poemas

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
900
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um mar de poemas !

  1. 1. Um mar de poemas Externato João Alberto Faria Trabalho português – 3ºperíodo Daniela Ferrão nº7 9ºC
  2. 2. Introdução Este trabalho pretende analisar a temática “ o mar “ desenvolvida por alguns poetas portugueses e também estrangeiros. Os objetivos deste trabalho são os seguintes: - aprofundar o estudo e a análise do texto poético ; Um mar de poemas
  3. 3. MEU QUERER !!! Aqui e agora a beira deste mar... Queria tanto te falar... Do amor e da saudade... Do desejo e da paixão... Das coisas que rolam... Neste pobre coração... Queria tanto te encontrar... Falar-te de meus sonhos... Só por um minuto te dizer... Que o pulsar destes versos... São todos dedicados a você... Talvez o que eu tenha a te dizer... Eu já não posso... Mas ainda posso fechar... Meus olhos e em sonhos... Encontrar-te... Vânia Staggemeier Um mar de poemas
  4. 4. Vânia Staggemeier Vânia Staggemeier (escritora, poeta e locutora) Nasceu em São Pedro do Sul, Rio Grande do Sul. Formada pelo SENAC, em locução, trabalha como Diretora Administrativa e locutora de sua web-rádio. ( www.styllefm.com ) Publicou na revista Noivas de Portugal, participou em livros de Antologia poética como, Vide -Verso pela Editora Andross, Mares Diversos pela Editora Pensata, Poetas Contemporâneos pela Editora Delicatta. Participa com obras no Programa São Paulo Faz Escola, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Fundação Vanzolini. Um mar de poemas
  5. 5. “ O abraço do mar " - Soneto O abraço do mar Dia qualquer e essa saudade me trouxe… Não quis pensar , pausei tudo aqui em mim Antes que o tempo me engolisse lentamente Sem traçar caminhos , decorei as idas e vim Em frente o mar imenso , imolar essa imagem Este azul profundo que me impregnou a alma Corpo inteiro imerso nas águas dessa paisagem A pele macia da mão do mar acariciou-me a alma Na garganta da noite , todo meu sentir pausado Vou, deixo atrás o mar , e nele meus fragmentos Questionando-me a voz rouca dos pensamentos Ainda pareço ouvir as ondas o som cantado Se nas marcas da areia , deixar meu eu , me custa Muito mais a ideia de dormir sem você assusta… Glória Salles Um mar de poemas
  6. 6. Mar… Quem me dera ter poder , e ao toca-lo Como o fez Moisés , tuas águas separar E entre paredes , segura atravessa-lo Para bem de perto , ver aquele olhar… Um mar de poemas
  7. 7. “No grande mar “ Seu amor acalanta , sou feliz por saber. Que a certeza vem , e o medo fenece. Porque ainda que tão indigna e culpada A chance de ser livre e feliz me oferece . O seu amor que lenitivo , me limpa. Da triste culpa , e de todos os fardos. Esquecidos no fundo do mar imenso. Todos os meus erros estão enterrados Como o ouvido constantemente atento Só preciso pedir , e me limpa do mal . Devolve-me o sono , me dá segurança . Não preciso a culpa abissal Porque o Senhor do mar um dia me amou E de braços abertos sempre me esperou Deu-me paz , quando me “ser” renovou . Pagando meu debito , da morte me salvou . Glória Salles Um mar de poemas
  8. 8. Glória Salles Natural de Flórida Paulista – SP. Escrever é como respirar, é necessidade... Através do que escrevo, vou pintando inúmeros quadros. Muitos sobre o que vivo ou vivi de forma literal, ou com uma porção de ficção, de fantasia. Falo do que observo na vida, como um todo... Meus dizeres vêm do coração, me atendo à inspiração, para deixar fluir o que muitas vezes não consigo verbalizar. São devaneios, inseridos em cada tema, verso, rima, métrica. Quem sabe sucintos instantes de plenitude. Palavras de Glória Salles. Um mar de poemas
  9. 9. Mar aberto em poesia Não me entendo Sem uma reflexão sobre o mundo Sem um mergulho profundo Em meu próprio mar Que contempla outros Mais ou menos fundos Vidas cruzadas Emoções aladas ou petrificadas Não me vejo Sem algum desatino Sem suspiros Sem a alegria despretensiosa de um menino Sem a companhia de sonhos e livros A poesia é um pedaço do meu chão Estrelado ou não É o que me faz viajar , hibernar Ser eu mesma Fugidia ou não Mar aberto em paixão Sou vida que abraça o horizonte A cada nova linha Avisto mais um monte Vida nutrida na fonte Poesia, poesia Te quero inteira Jamais distante * Úrsula A. Vairo Maia Um mar de poemas
  10. 10. Mulher-peixe ( décima) Um segredo quero contar Muitos pensam em mim Como uma habitante plena do mar Sou mulher-peixe a suspirar Durante o dia me ponho a nadar Ao cair da noite, me banho ao luar Tenho a lua e o mar como habitat Sou do dia, sou da noite Sou do mar , sou do luar Sou de quem, em sonhos , me desejar * Úrsula A. Vairo Maia *
  11. 11. Biografia de Úrsula A. Vairo Maia Caros(as)leitores(as), meu nome original é Úrsula de Almeida Vairo Maia, sou mineira de Belo Horizonte. Sou uma mulher que ama ler e escrever, sobretudo, poesias. Escrevo desde a infância e gosto de me dedicar a esta atividade, a qual procuro exercer com todo sentimento. Sou formada em Psicologia e atuo na minha área de formação. Amo a minha profissão , mas é na escrita literária que me deleito. Tenho poesias e contos publicados pela CBJE e estou organizando uma Antologia Poética a ser editada e ocasião oportuna . Obrigada pelo carinho de sua visita. Úrsula Avner (palavras da escritora)
  12. 12. Conclusão : Trabalho realizado por : Daniela Ferrão nº7 9ºC Externato João Alberto Faria Trabalho português – 3ºperíodo O meu trabalho teve como objetivo descrever como as pessoas veêm o mar , o descrevem e que confiam nele para contar os seu segredos !

×