SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
Universidade Federal do Piauí - UFPI
Campus Professora Cinobelina Elvas - CPCE
Curso: Engenharia Agronômica
Disciplina: Anatomia vegetal
Professora: Kezya Aparecida
Turma: 2016.1
Anatomia do fruto e da semente
Diego
Érico
Gilvando
Igor Lopes
Jose Carlos
Jallan
Jasmine
Jedson
Wenasson
Acadêmicos
 O termo semente é usado, em geral, para
designar o conjunto formado por um esporófito
jovem.
Introdução
Embrião
Endosperm
a
 O embrião, juntamente com as estruturas que o
rodeiam, constitui a unidade de dispersão, ou
diásporo, que tanto pode ser uma semente, um
fruto ou, ainda, uma estrutura mais complexa.
Introdução
 A anatomia da semente é composta
essencialmente por três estruturas: tegumento,
endosperma e embrião.
Anatomia da Semente
 O tegumento - Tem função de proteção
 São as camadas que envolvem o embrião, a partir
do exterior, são os tegumentos (um ou dois), os
remanescentes do nucleo (ou, algumas vezes, o
perisperma) e o endosperma.
Anatomia da semente
 Endosperma caracteriza-se como um tecido
nutritivo.
 Sua função é fornecer os nutrientes necessários
para o desenvolvimento do embrião nas suas
fases iniciais, quando a planta em crescimento não
é capaz de fazer fotossíntese.
Anatomia da semente
 Quando persiste, o endosperma desempenha
dupla função: acumular reservas para o
desenvolvimento do embrião e absorver material
nutritivo depositado em outras partes do óvulo.
Anatomia da semente
O embrião
O embrião configura a parte da semente que dará
origem ao novo ser. É constituído por quatro
estruturas essenciais: a radícula, o caulículo, os
cotilédones e gêmula ou plúmula
 Radícula
 Dará origem à estrutura de fixação da planta
quando essa estiver desenvolvida, a raiz.
Anatomia da semente
 Caulículo
 É subdividido em hipocótilo e epicótilo. A diferença
entre eles reside principalmente na capacidade de
sustentação, sendo o hipocótilo mais resistente
que o último.
Anatomia da semente
 Os cotilédones
 São as estruturas responsáveis pela nutrição
primária do embrião. Em sementes que
apresentam dois cotilédones, as dicotiledêneas, o
endosperma é escasso ou mesmo inexistente.
Anatomia da semente
 Distinções entre monocotiledôneas e
dicotiledôneas não para no número de cotilédones.
 Tanto a plúmula quanto a gêmula são estruturas
que vão dar origem às folhas primárias da planta
em crescimento. Porém, a gêmula é uma estrutura
característica das monocotiledôneas e a plúmula
das dicotiledôneas.
Anatomia da semente
Anatomia da semente
Frutos
 O que é fruto?
Frutos
 Os frutos surgem do desenvolvimento dos ovários,
geralmente após a fecundação dos óvulos. Em
geral, a transformação do ovário em fruto é
induzida por hormônios liberados pelos embriões
em desenvolvimento.
Partes do fruto
Um fruto é constituído por duas partes principais:
o pericarpo, resultante do desenvolvimento das
paredes do ovário, e as sementes, e as sementes,
resultantes do desenvolvimento dos óvulos
fecundados.
Partes do fruto
Quais as principais partes de um fruto?
Classificação dos frutos
Diversas características são utilizadas para se
classificar os frutos, entre elas o tipo de pericarpo, se
o fruto abre-se ou não espontaneamente para liberar
as sementes, etc.
Classificação dos frutos
Frutos que apresentam pericarpo suculento são
denominados carnosos e podem ser do tipo baga,
quando se originam de ovários uni ou
multicarpelares com sementes livres (ex.: tomate,
abóbora, uma e laranja), ou do tipo drupa, quando se
originam de ovários unicarpelares, com sementes
aderidas ao endocarpo duro (ex.: azeitona, pêssego,
ameixa e amêndoa).
Classificação dos frutos
Frutos que apresentam endocarpo não suculento
são chamados de secos e podem ser deiscentes,
quando se abrem ao amadurecer, liberando suas
sementes, ou indeiscentes, quando não se abrem ao
se tornar maduros.
Classificação dos frutos
Classificação dos frutos
 Pseudofrutos e frutos partenocárpicos.
 Nos pseudofrutos a porção comestível não
corresponde ao ovário desenvolvido. No caju,
ocorre hipertrofia do pedúnculo floral. Na maça, na
pêra e no morango, é o receptáculo floral que se
desenvolve.
Classificação dos frutos
 No caso da banana e da laranja de umbigo
(baiana), o fruto é partenocárpico, corresponde ao
ovário desenvolvido sem fecundação, logo, sem
sementes.
Fruto e Fruta
 Fruto é o termo botânico aplicado ao órgão que
tem função de proteger e disseminar sementes.
 Fruta é termo popular aplicado aos frutos doces e
comestíveis, como banana e uva, mas não é
aplicado ao tomate, que é um fruto, mas não é
doce
Referências
. Frutos e sementes Disponível em<
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Morfofisiolog
ia_vegetal/morfovegetal12.php>. Acesso em
12/02/2017.
Semente, o germinar da Vida. Disponível em<
http://semente/bio.blogspot.com.br/2012/05/anatomia
-das-sementes.html>. Acesso em 12/02/2017.
Obrigado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e FrutosSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Sementes e Frutos
 
Classificação das folhas características e tipos ii
Classificação das folhas   características e tipos iiClassificação das folhas   características e tipos ii
Classificação das folhas características e tipos ii
 
Angiospermas - Renato Paiva
Angiospermas - Renato PaivaAngiospermas - Renato Paiva
Angiospermas - Renato Paiva
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Fruto 2012 aula
Fruto 2012 aulaFruto 2012 aula
Fruto 2012 aula
 
Frutos
FrutosFrutos
Frutos
 
Raiz
RaizRaiz
Raiz
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Semente e Fruto
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Semente e FrutoSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Semente e Fruto
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Semente e Fruto
 
CAULE.ppt
CAULE.pptCAULE.ppt
CAULE.ppt
 
Anatomia vegetal
Anatomia vegetalAnatomia vegetal
Anatomia vegetal
 
Classif
ClassifClassif
Classif
 
Aula 8 Folha_anatomia cca312.pdf
Aula 8 Folha_anatomia cca312.pdfAula 8 Folha_anatomia cca312.pdf
Aula 8 Folha_anatomia cca312.pdf
 
Folhas
FolhasFolhas
Folhas
 
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino MédioAnatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
Anatomia e Morfologia Vegetal - Ensino Médio
 
Morfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal CauleMorfologia e anatomia vegetal Caule
Morfologia e anatomia vegetal Caule
 
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre FloresSlides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
Slides da aula de Biologia (Renato) sobre Flores
 
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
ReproduçãO Nas Angiospermas (1)
 
Flores
FloresFlores
Flores
 
Sementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia VegetalSementes - Morfologia Vegetal
Sementes - Morfologia Vegetal
 
Morfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raizMorfologia vegetal da raiz
Morfologia vegetal da raiz
 

Semelhante a Anatomia do Fruto e da Semente

Semelhante a Anatomia do Fruto e da Semente (20)

Fruto
FrutoFruto
Fruto
 
Frutos e sementes
Frutos e sementesFrutos e sementes
Frutos e sementes
 
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e IIFrente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
Frente 3 Módulo 4, 5 Reprodução nas angiospermas I e II
 
Futos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersãoFutos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersão
 
Angiospermas www unifev_edu_br
Angiospermas www unifev_edu_brAngiospermas www unifev_edu_br
Angiospermas www unifev_edu_br
 
Reprodução nas plantas.pptx
Reprodução nas plantas.pptxReprodução nas plantas.pptx
Reprodução nas plantas.pptx
 
Botânica
BotânicaBotânica
Botânica
 
Anatomia fernando
Anatomia fernandoAnatomia fernando
Anatomia fernando
 
Plantas órgãos vegetais prof Ivanise Meyer
Plantas órgãos vegetais prof Ivanise MeyerPlantas órgãos vegetais prof Ivanise Meyer
Plantas órgãos vegetais prof Ivanise Meyer
 
Allan smith
Allan smithAllan smith
Allan smith
 
Frutos & Pseudofrutos
Frutos & PseudofrutosFrutos & Pseudofrutos
Frutos & Pseudofrutos
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Parcial biologia
Parcial   biologiaParcial   biologia
Parcial biologia
 
Reino vegetal e reprod
Reino vegetal e reprodReino vegetal e reprod
Reino vegetal e reprod
 
Frutos biologia
Frutos biologiaFrutos biologia
Frutos biologia
 
1introduobotnica 110917101817-phpapp02
1introduobotnica 110917101817-phpapp021introduobotnica 110917101817-phpapp02
1introduobotnica 110917101817-phpapp02
 
Aula 9 fruto
Aula 9 frutoAula 9 fruto
Aula 9 fruto
 
Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2Aula bio 30set2011 2
Aula bio 30set2011 2
 
Angiosperma
AngiospermaAngiosperma
Angiosperma
 

Anatomia do Fruto e da Semente

  • 1. Universidade Federal do Piauí - UFPI Campus Professora Cinobelina Elvas - CPCE Curso: Engenharia Agronômica Disciplina: Anatomia vegetal Professora: Kezya Aparecida Turma: 2016.1 Anatomia do fruto e da semente
  • 3.  O termo semente é usado, em geral, para designar o conjunto formado por um esporófito jovem. Introdução Embrião Endosperm a
  • 4.  O embrião, juntamente com as estruturas que o rodeiam, constitui a unidade de dispersão, ou diásporo, que tanto pode ser uma semente, um fruto ou, ainda, uma estrutura mais complexa. Introdução
  • 5.  A anatomia da semente é composta essencialmente por três estruturas: tegumento, endosperma e embrião. Anatomia da Semente
  • 6.  O tegumento - Tem função de proteção  São as camadas que envolvem o embrião, a partir do exterior, são os tegumentos (um ou dois), os remanescentes do nucleo (ou, algumas vezes, o perisperma) e o endosperma. Anatomia da semente
  • 7.  Endosperma caracteriza-se como um tecido nutritivo.  Sua função é fornecer os nutrientes necessários para o desenvolvimento do embrião nas suas fases iniciais, quando a planta em crescimento não é capaz de fazer fotossíntese. Anatomia da semente
  • 8.  Quando persiste, o endosperma desempenha dupla função: acumular reservas para o desenvolvimento do embrião e absorver material nutritivo depositado em outras partes do óvulo. Anatomia da semente
  • 9. O embrião O embrião configura a parte da semente que dará origem ao novo ser. É constituído por quatro estruturas essenciais: a radícula, o caulículo, os cotilédones e gêmula ou plúmula
  • 10.  Radícula  Dará origem à estrutura de fixação da planta quando essa estiver desenvolvida, a raiz. Anatomia da semente
  • 11.  Caulículo  É subdividido em hipocótilo e epicótilo. A diferença entre eles reside principalmente na capacidade de sustentação, sendo o hipocótilo mais resistente que o último. Anatomia da semente
  • 12.  Os cotilédones  São as estruturas responsáveis pela nutrição primária do embrião. Em sementes que apresentam dois cotilédones, as dicotiledêneas, o endosperma é escasso ou mesmo inexistente. Anatomia da semente
  • 13.  Distinções entre monocotiledôneas e dicotiledôneas não para no número de cotilédones.  Tanto a plúmula quanto a gêmula são estruturas que vão dar origem às folhas primárias da planta em crescimento. Porém, a gêmula é uma estrutura característica das monocotiledôneas e a plúmula das dicotiledôneas. Anatomia da semente
  • 15. Frutos  O que é fruto?
  • 16. Frutos  Os frutos surgem do desenvolvimento dos ovários, geralmente após a fecundação dos óvulos. Em geral, a transformação do ovário em fruto é induzida por hormônios liberados pelos embriões em desenvolvimento.
  • 17. Partes do fruto Um fruto é constituído por duas partes principais: o pericarpo, resultante do desenvolvimento das paredes do ovário, e as sementes, e as sementes, resultantes do desenvolvimento dos óvulos fecundados.
  • 18. Partes do fruto Quais as principais partes de um fruto?
  • 19. Classificação dos frutos Diversas características são utilizadas para se classificar os frutos, entre elas o tipo de pericarpo, se o fruto abre-se ou não espontaneamente para liberar as sementes, etc.
  • 20. Classificação dos frutos Frutos que apresentam pericarpo suculento são denominados carnosos e podem ser do tipo baga, quando se originam de ovários uni ou multicarpelares com sementes livres (ex.: tomate, abóbora, uma e laranja), ou do tipo drupa, quando se originam de ovários unicarpelares, com sementes aderidas ao endocarpo duro (ex.: azeitona, pêssego, ameixa e amêndoa).
  • 21. Classificação dos frutos Frutos que apresentam endocarpo não suculento são chamados de secos e podem ser deiscentes, quando se abrem ao amadurecer, liberando suas sementes, ou indeiscentes, quando não se abrem ao se tornar maduros.
  • 23. Classificação dos frutos  Pseudofrutos e frutos partenocárpicos.  Nos pseudofrutos a porção comestível não corresponde ao ovário desenvolvido. No caju, ocorre hipertrofia do pedúnculo floral. Na maça, na pêra e no morango, é o receptáculo floral que se desenvolve.
  • 24. Classificação dos frutos  No caso da banana e da laranja de umbigo (baiana), o fruto é partenocárpico, corresponde ao ovário desenvolvido sem fecundação, logo, sem sementes.
  • 25. Fruto e Fruta  Fruto é o termo botânico aplicado ao órgão que tem função de proteger e disseminar sementes.  Fruta é termo popular aplicado aos frutos doces e comestíveis, como banana e uva, mas não é aplicado ao tomate, que é um fruto, mas não é doce
  • 26. Referências . Frutos e sementes Disponível em< http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Morfofisiolog ia_vegetal/morfovegetal12.php>. Acesso em 12/02/2017. Semente, o germinar da Vida. Disponível em< http://semente/bio.blogspot.com.br/2012/05/anatomia -das-sementes.html>. Acesso em 12/02/2017.

Notas do Editor

  1. O embrião (em algum estádio de desenvolvimento) -, um tecido de reserva alimentar - o endosperma (algumas vezes, o perisperma ou parte do próprio embrião) - e um envoltório protetor.
  2. A semente constitui, portanto, a unidade reprodutiva das espermatófitas (gimnospermas e angiospermas), cuja função se relaciona com a dispersão e a sobrevivência das espécies.
  3. O termo radícula somente deve ser aplicado para o primórdio de raiz existente no embrião, enquanto contido na semente. A partir do momento em que esse primórdio emerge, por ocasião da germinação, passa a constituir a raiz verdadeira, isto é, a raiz primária
  4. . Apesar de possuírem a mesma estrutura, ambas diferem em termos morfológico
  5. Ainda nesse contexto é importante citar a semente das gimnospermas. Embora primitiva – apresenta essencialmente tegumento, cotilédones e estruturas que se assemelham à radícula e à gêmula –, a semente das angiospermas merece destaque pela estrutura especial que desenvolveu: um prolongamento, parecido com um filme plástico, que permite seu tranporte pelo ar. Por isso a semente recebe o nome de semente alada; pois voa pelo céu.
  6. Existem casos, porém, em que ocorre a formação de frutos sem que tenha havido polinização.
  7. Existem casos, porém, em que ocorre a formação de frutos sem que tenha havido polinização.
  8. O pericarpo compõe-se de três camadas: epicarpo (camada mais externa), mesocarpo (camada intermediária) e endocarpo (camada mais interna). Em geral o mesocarpo é a parte do fruto que mais se desenvolve, sintetizando e acumulando substâncias nutritivas, principalmente açucares.
  9. v