SlideShare uma empresa Scribd logo

Sistema nervoso

um slide sobre o sistema nervoso

1 de 21
Baixar para ler offline
Sistema nervoso
Sistema Nervoso
• Qual a função do Sistema Nervoso ?
A função do Sistema Nervoso
(Juntamente ao Sistema Endócrino) é
coordenar o corpo humano e controlar
as reações dos organismos
• Qual a diferença entre os dois
sistemas (Nervoso e Endócrino)?
A diferença é que o Nervoso produz
respostas rápidas e instantâneas através
dos impulsos nervosos (transmitidos
pelos neurônios).Enquanto o Endócrino
produz respostar lentas e duradouras
através dos neurônios
Elementos da
coordenação
Estímulo
Desde o recebimento do estímulo até a
elaboração da resposta da resposta, tanto
no sistema nervoso quanto no endócrino,
diversos elementos intervêm de forma
sequencial:
• Receptor: Estrutura capaz de perceber
os estímulos e de transmiti-los aos
centros nervosos
• Centro Nervoso: Órgão encarregado de
receber a informação do receptor,
processá-la, elaborá-la e transmitir a
respostas aos efetores.
• Efetor: Órgão encarregado de produzir
a reposta. Pode ser um músculo ou uma
glândula. O músculo produz uma
resposta motora e a glândula produz
uma resposta secretora que consiste na
secreção de uma substância

Receptor
Centro Nervoso

Resposta

Efetor
Músculo

Efetor
Glândula

Resposta
Motora

Resposta
Secretora
NEURÔNIOS (ESTRUTURAS
BÁSICAS)
O neurônio é a estrutura básica de todo o
sistema nervoso. Sua função é receber e
transmitir estímulos eles são divididos em
basicamente 3 partes:
• Dendrito
• Corpo Celular
• Axônio
Os neurônios não possuem contato físico.
A comunicação entre eles é feita através de
espaços chamados de Sinapses. A
transmissão dos impulsos nervosos é feita
por substancias químicas chamadas de
neurotransmissores. Veja na tabela a seguir
os diferentes neurotransmissores:
Neurotransmissor

Função

Dopamina

Controla a estimulação e os níveis do controle
motor. Quando os níveis estão baixos no mal de
Parkinson, os pacientes não conseguem se
mover.

Serotinina

Esse neurotransmissor é um dos mais
importantes. Possui forte efeito no humor,
memória e aprendizado. Regula o equilíbrio do
corpo.

Acetilcolina (ACh)

A acetilcolina controla a atividade de áreas
cerebrais relacionadas à atenção,
aprendizagem e memória.

Noradrenalina

Substância química que induz a excitação física
e mental e bom humor. A noradrenalina é uma
mediadora dos batimentos cardíacos, pressão
sanguínea, a taxa de conversão de glicogênio
(glucose) para energia, assim como outros
benefícios físicos.

Glutamato

O principal neurotransmissor excitatório do
sistema nervoso

Encefalina e Endorfina

Essas substâncias são opiáceos que, como as
drogas heroína e morfina, modulam a dor,
reduzem o estresse, etc.
Classificação dos
neurônios
De acordo com suas funções os neurônios
podem ser divididos em 3 grupos:
• Neurônios Sensitivos (aferentes):
Captam os estímulos dos receptores e
levam a informação até o Sistema
Nervoso Central, que podem ser o
encéfalo ou a medula espinal
• Neurônios Motores (eferentes): Levam
a informação do sistema nervoso aos
órgãos efetores, provocando a
contração muscular ou a secreção das
glândulas
• Neurônios de associação ou
Interneurônios: Interligam os
Sensitivos aos motores
Anúncio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Sistema nervoso periferico
Sistema nervoso perifericoSistema nervoso periferico
Sistema nervoso periferico
 
Sistema nervoso - anatomia humana
Sistema nervoso - anatomia humanaSistema nervoso - anatomia humana
Sistema nervoso - anatomia humana
 
Aula Sistema Nervoso 8º Ano
Aula Sistema Nervoso 8º AnoAula Sistema Nervoso 8º Ano
Aula Sistema Nervoso 8º Ano
 
Sistema Neuro-Hormonal
Sistema Neuro-HormonalSistema Neuro-Hormonal
Sistema Neuro-Hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Est.mov. m3 - sistema nervoso
Est.mov.   m3 - sistema nervosoEst.mov.   m3 - sistema nervoso
Est.mov. m3 - sistema nervoso
 
01 SN Constituição do sistema Nervoso Tc 0809
01 SN Constituição do sistema Nervoso Tc 080901 SN Constituição do sistema Nervoso Tc 0809
01 SN Constituição do sistema Nervoso Tc 0809
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sistema nervoso 1
Sistema nervoso 1Sistema nervoso 1
Sistema nervoso 1
 
Aula sistema-nervoso
Aula sistema-nervosoAula sistema-nervoso
Aula sistema-nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011Sistema nervoso 2011
Sistema nervoso 2011
 
Anatomia humana sistema nervoso
Anatomia humana sistema nervosoAnatomia humana sistema nervoso
Anatomia humana sistema nervoso
 
Sistema nervoso 9º ano
Sistema nervoso 9º ano Sistema nervoso 9º ano
Sistema nervoso 9º ano
 
Sistema Nervoso Periférico
Sistema Nervoso PeriféricoSistema Nervoso Periférico
Sistema Nervoso Periférico
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Aula de Revisão - Neuroanatomia
Aula de Revisão - NeuroanatomiaAula de Revisão - Neuroanatomia
Aula de Revisão - Neuroanatomia
 

Destaque

Sistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power PointSistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power PointBio
 
SISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANOSISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANOcarreiralopes
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervosoCatir
 
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)Alexsander Santiago
 
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 0223433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02Sander Santiago
 
Apresentação Fisiologia
Apresentação FisiologiaApresentação Fisiologia
Apresentação Fisiologiagede31
 
Bg 11 ciclos de vida - homem
Bg 11   ciclos de vida - homemBg 11   ciclos de vida - homem
Bg 11 ciclos de vida - homemNuno Correia
 
Sist. circ constit-funções
Sist. circ constit-funçõesSist. circ constit-funções
Sist. circ constit-funçõesmarcommendes
 
9 ciclos de vida
9   ciclos de vida9   ciclos de vida
9 ciclos de vidamargaridabt
 

Destaque (20)

Sistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power PointSistema Nervoso - Aula em Power Point
Sistema Nervoso - Aula em Power Point
 
SISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANOSISTEMA NERVOSO HUMANO
SISTEMA NERVOSO HUMANO
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Programa Ação Voluntária
Programa Ação VoluntáriaPrograma Ação Voluntária
Programa Ação Voluntária
 
E sample-wold
E sample-woldE sample-wold
E sample-wold
 
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)
1290123999 fisiologia do_envelhecimento_giulianna_forte (1)
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 0223433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
23433882 aula-fisiologia-do-envelhecimento-pos-gerontologia 02
 
Apresentação Fisiologia
Apresentação FisiologiaApresentação Fisiologia
Apresentação Fisiologia
 
Líquido cerebrospinal
Líquido cerebrospinal Líquido cerebrospinal
Líquido cerebrospinal
 
Farmacologia do sistema nervoso autonomo parassimpatico
Farmacologia do sistema nervoso autonomo parassimpaticoFarmacologia do sistema nervoso autonomo parassimpatico
Farmacologia do sistema nervoso autonomo parassimpatico
 
Dort
DortDort
Dort
 
Bg 11 ciclos de vida - homem
Bg 11   ciclos de vida - homemBg 11   ciclos de vida - homem
Bg 11 ciclos de vida - homem
 
Sistema Nervoso
Sistema NervosoSistema Nervoso
Sistema Nervoso
 
Sist. circ constit-funções
Sist. circ constit-funçõesSist. circ constit-funções
Sist. circ constit-funções
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
 
9 ciclos de vida
9   ciclos de vida9   ciclos de vida
9 ciclos de vida
 
El Calentamiento
El CalentamientoEl Calentamiento
El Calentamiento
 
Família
FamíliaFamília
Família
 

Semelhante a Sistema nervoso

Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosopaulaluiza
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonalHugo Martins
 
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalLeonardo Alves
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonalleonorsm
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSimone Maia
 
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema Nervoso
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema NervosoElementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema Nervoso
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema NervosoCarolina Cruz
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalCláudia Moura
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralMutantDread
 

Semelhante a Sistema nervoso (20)

Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Trabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervosoTrabalho sistema nervoso
Trabalho sistema nervoso
 
5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal5 sistema neuro-hormonal
5 sistema neuro-hormonal
 
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal(7)   2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
(7) 2008-2009 - 9º ano - sistema neuro-hormonal
 
Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.Sistema Nervoso.
Sistema Nervoso.
 
Tecido nervoso
Tecido nervosoTecido nervoso
Tecido nervoso
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Psicofisiologia
Psicofisiologia Psicofisiologia
Psicofisiologia
 
Sistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonalSistema neuro hormonal
Sistema neuro hormonal
 
Sistema neurohormonal
Sistema neurohormonalSistema neurohormonal
Sistema neurohormonal
 
Sistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro HormonalSistema Neuro Hormonal
Sistema Neuro Hormonal
 
Sistema neuro hormonal (aulas)
Sistema neuro   hormonal (aulas)Sistema neuro   hormonal (aulas)
Sistema neuro hormonal (aulas)
 
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdfSISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
SISTEMA NERVOSO_6ANO_23.pdf
 
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema Nervoso
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema NervosoElementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema Nervoso
Elementos estruturais e Funcionais básicos do Sistema Nervoso
 
Sistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonalSistema Neuro-hormonal
Sistema Neuro-hormonal
 
Sistema nervoso
Sistema nervosoSistema nervoso
Sistema nervoso
 
Sistema Nervoso Central
Sistema Nervoso CentralSistema Nervoso Central
Sistema Nervoso Central
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 
Aula 2
Aula 2Aula 2
Aula 2
 

Último

1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxssuser86fd77
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfalexandrerodriguespk
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Jean Carlos Nunes Paixão
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfkeiciany
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...manoelaarmani
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOxogilo3990
 

Último (20)

1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docxPROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
PROJETO INTERDISCIPLINAR 6º AO 9º ANOS - 2.docx
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdfCosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
Cosmologia Modelo Matemático do Universo 5.pdf
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
Atividades sobre as Fontes Históricas e Patrimônio.
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdfPLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
PLANO DE CURSO 2O24- ENSINO RELIGIOSO 8º ANO.pdf
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
Emagreça em Casa, Treinos Simples e Eficazes Mesmo Não Tendo Equipamentos. Cu...
 
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptxSlides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
Slides Lição 8, CPAD, A Disciplina na Igreja, 1Tr24, Pr Henrique, EBD NA TV.pptx
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGOLUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
LUSSOCARS TRABAJO PARA LA CLASE QUE TENGO
 

Sistema nervoso

  • 2. Sistema Nervoso • Qual a função do Sistema Nervoso ? A função do Sistema Nervoso (Juntamente ao Sistema Endócrino) é coordenar o corpo humano e controlar as reações dos organismos • Qual a diferença entre os dois sistemas (Nervoso e Endócrino)? A diferença é que o Nervoso produz respostas rápidas e instantâneas através dos impulsos nervosos (transmitidos pelos neurônios).Enquanto o Endócrino produz respostar lentas e duradouras através dos neurônios
  • 3. Elementos da coordenação Estímulo Desde o recebimento do estímulo até a elaboração da resposta da resposta, tanto no sistema nervoso quanto no endócrino, diversos elementos intervêm de forma sequencial: • Receptor: Estrutura capaz de perceber os estímulos e de transmiti-los aos centros nervosos • Centro Nervoso: Órgão encarregado de receber a informação do receptor, processá-la, elaborá-la e transmitir a respostas aos efetores. • Efetor: Órgão encarregado de produzir a reposta. Pode ser um músculo ou uma glândula. O músculo produz uma resposta motora e a glândula produz uma resposta secretora que consiste na secreção de uma substância Receptor Centro Nervoso Resposta Efetor Músculo Efetor Glândula Resposta Motora Resposta Secretora
  • 4. NEURÔNIOS (ESTRUTURAS BÁSICAS) O neurônio é a estrutura básica de todo o sistema nervoso. Sua função é receber e transmitir estímulos eles são divididos em basicamente 3 partes: • Dendrito • Corpo Celular • Axônio Os neurônios não possuem contato físico. A comunicação entre eles é feita através de espaços chamados de Sinapses. A transmissão dos impulsos nervosos é feita por substancias químicas chamadas de neurotransmissores. Veja na tabela a seguir os diferentes neurotransmissores:
  • 5. Neurotransmissor Função Dopamina Controla a estimulação e os níveis do controle motor. Quando os níveis estão baixos no mal de Parkinson, os pacientes não conseguem se mover. Serotinina Esse neurotransmissor é um dos mais importantes. Possui forte efeito no humor, memória e aprendizado. Regula o equilíbrio do corpo. Acetilcolina (ACh) A acetilcolina controla a atividade de áreas cerebrais relacionadas à atenção, aprendizagem e memória. Noradrenalina Substância química que induz a excitação física e mental e bom humor. A noradrenalina é uma mediadora dos batimentos cardíacos, pressão sanguínea, a taxa de conversão de glicogênio (glucose) para energia, assim como outros benefícios físicos. Glutamato O principal neurotransmissor excitatório do sistema nervoso Encefalina e Endorfina Essas substâncias são opiáceos que, como as drogas heroína e morfina, modulam a dor, reduzem o estresse, etc.
  • 6. Classificação dos neurônios De acordo com suas funções os neurônios podem ser divididos em 3 grupos: • Neurônios Sensitivos (aferentes): Captam os estímulos dos receptores e levam a informação até o Sistema Nervoso Central, que podem ser o encéfalo ou a medula espinal • Neurônios Motores (eferentes): Levam a informação do sistema nervoso aos órgãos efetores, provocando a contração muscular ou a secreção das glândulas • Neurônios de associação ou Interneurônios: Interligam os Sensitivos aos motores
  • 7. Células de glia As células de glia ou neuroglias ficam em entre os neurônios. Elas basicamente servem para auxiliar os neurônios (protegendo-os, nutrindoos, sustentando-os etc.). As principais neuroglias são as Células de Schwann, que envolve os neurônios formando o estrato mielínico, e os Astrócitos , que nutrem os neurônios
  • 8. Organização do Sistema Nervoso • Sistema Nervoso Central O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e pela medula espinal, que estão protegidos ,respectivamente, pelo crânio e pela coluna vertebral Encéfalo
  • 9. Encéfalo O encéfalo está a brigado pelo crânio. É o centro integrador de todas as ações tanto voluntárias quanto involuntárias. É formado pelo Cérebro, Cerebelo, Bulbo e Ponte e Mesencéfalo.
  • 10. Cérebro É dividido em dois hemisférios (direitos e esquerdos) com a superfície cheia de pregas, chamadas circunvolunções.A parte mais externa, o córtex cerebral é formada por substância cinzenta, constituída pelos corpos celulares e pelos dendritos dos neurônios. Na parte mais interna, há a substância branca, constituída pelos axônios. O cérebro é encarregado de receber informações, analisá-las e elaborar ordens que dirigem as ações voluntárias. É ´responsável também pelo pensamento, memória, linguagem, aprendizagem, além de muitas funções vitais, como o movimento corporal, o controle do sono, da fome e da sede.
  • 11. Cerebelo É o órgão situado abaixo do cérebro e também possui dois hemisférios. Do latim, pequeno cérebro, o cerebelo é responsável pela coordenação das atividades dos músculos esqueléticos, do tato, visão e audição, em nível inconsciente, a partir de informações recebidas. Indivíduos com lesão no cerebelo exibem fraqueza e perda do tônus muscular, assim como movimentos descoordenados. Suas atividades estão relacionadas com o equilíbrio e postura corporal. O cerebelo trabalha em conexão com o córtex cerebral e o tronco encefálico.
  • 12. Bulbo, ponte e mesencéfalo (tronco encefálico) Eles basicamente servem para realizar funções involuntárias como a ventilação pulmonar, os batimentos cardíacos e os movimentos peristálticos
  • 13. Medula espinal É o cordão nervoso que percorre todo o corpo desde a base do crânio até o fim da coluna vertebral. Em um corte transversal podemos distinguir duas regiões: uma mais interna constituída de substância cinzenta e uma mais externa feita de substância branca. A medula tem a função de controlar o caminho que leva os impulsos nervosos para o encéfalo e do encéfalo para os órgãos efetores. Além disso a medula é responsável por muitos atos reflexos, que são respostas automáticas do corpo
  • 14. Sistema nervoso periférico Nessa parte do sistema nervoso, os prolongamentos dos neurônios associam-se formando fibras nervosas que agrupadas tornam-se nervos. Há nervos cranianos, que saem do encéfalo, e nervos espinais, que partem da medula espinal. Ambos se ramificam e atingem todas as partes do corpo. De acordo com a função os nervos podem ser de 3 tipos: • Sensitivos: Só possuem fibras nervosas de neurônios sensitivos • Motores: Só possuem fibras de neurônios motores • Mistos: Possui ambos os dois neurônios. Estes são maioria no organismo
  • 15. Além dos nervos, o sistema nervoso periférico é composto também por gânglios nervosos, que agrupamentos de corpos celulares de neurônios. A função do SNP (sistema nervoso periférico) é levar as informações dos receptores sensoriais para o SNC (sistema nervoso central) e traz a resposta deste para os efetores.
  • 16. Snp somático É responsavel pelas ações voluntarias do corpo, intervindo no controle dos músculos estriados esquelético e no movimento corporal Snp autônomo Responsável pelas ações involuntárias, inconscientes e automáticas do corpo. Pode ser dividido em SNPA Simpático e SNPA Parassimpático. O simpático prepara o corpo para situações de emergência e ação, enquanto o parassimpático prepara para situações de relaxamento ou atividades relacionadas a digestão. Ambos trabalham com ações antagônicas, mas complementares
  • 17. Atos voluntários e involuntários Atos voluntários Todos os atos voluntários são realizados pelo comando do cérebro. Atos como andar, escrever, falar entre outros, são iniciados e interrompidos de acordo com a vontade do indivíduo. O estímulo captado é transmitido pelos nervos sensitivos até o cérebro por meio dos nervos motores aos órgãos efetores. Em um ato voluntário, a resposta é voluntária e consciente, sendo elaborada pelo cérebro
  • 18. Atos involuntários (atos reflexos) São ações que não estão sob controle, sendo involuntárias, são chamadas de atos reflexos e são comandadas pela medula espinal. O caminho percorrido pelo impulso nervoso é mais curto que em uma ação voluntária, e a resposta é bem mais rápida. Geralmente, estes atos estão relacionados com ações que visam manter a integridade do corpo humano. No ato reflexo o caminho sensorial é chamado arco reflexo. Nele, o centro nervoso é a medula espinal e apenas poucos neurônios se envolvem no processo: um sensitivo, que leva o estímulo até a medula, um associativo e um motor, que conduz a resposta ao efetor
  • 19. Doenças no sistema nervoso Paraplegia e tetraplegia A paraplegia é um termo médico que define uma perda da sensibilidade e da força muscular abaixo de um determinado local, em decorrência de uma lesão na medula, poupando os membros superiores. Pode ser flácida ou espástica (quando há contratura muscular não funcional) e pode vir associada à perda de controle esfincteriano e de reflexos, dependendo do local da lesão.  Tetraplegia, por sua vez, é o termo que define o mesmo tipo de perda da paraplegia - porém, neste caso, envolvendo os quatro membros (pernas e braços). Assim, é geralmente causado por lesão medular, geralmente devido a traumas na região cervical.
  • 20. Alzheimer e mal de Parkinson A Doença de Alzheimer é caracterizada pela perda de neurônios e de sinapses no córtice cerebral e nas determinadas regiões subcortical. Esta perda conduz à atrofia bruta das regiões afetadas. A causa do Alzheimer é desconhecida, mas seus efeitos deixam marcas fortes no paciente. Normalmente, atinge a população de idade mais avançada, embora se registrem casos em gente jovem. Os cientistas já conseguiram identificar um componente genético do problema, só que estão longe de uma solução. O mal de Parkinson ocorre quando as células nervosas do cérebro que produzem dopamina são destruídas lentamente. Sem a dopamina, as células nervosas dessa parte do cérebro não podem enviar mensagens corretamente. Isso leva à perda da função muscular. O dano piora com o tempo. A causa exata do desgaste destas células do cérebro é desconhecida. O mal de Parkinson se desenvolve mais frequentemente depois dos 50 anos. É um dos distúrbios nervosos mais comuns dos idosos. Às vezes, o mal de Parkinson ocorre em adultos jovens. Ele afeta tanto homens quanto mulheres.
  • 21. Trabalho de ciências Grupo: • Cláudio • Caio GABRIEL • JOÃO • PAULO • Álvaro Professor: JOÃO TURMA: 8ºANO A EDUCANDÁRIO MONTEIRO LOBATO