Gravides de ciencias lara

712 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
712
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
220
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gravides de ciencias lara

  1. 1.     Cerca de duas semanas do início do ciclo menstrual da mulher, dá-se a ovulação, ou seja, é libertado um óvulo de um dos ovários. Ao mesmo tempo, o útero prepara-se para receber o óvulo fertilizado. O óvulo só pode ser fecundado durante as próximas 24 horas, pelo que a mulher deverá conhecer o seu ciclo menstrual, procurando, caso queira engravidar, esta altura para ter relações sexuais. O espermatozoide vai subir o colo do útero e encontrar o óvulo. Quando o espermatozoide fecunda o óvulo, cria-se um novo ser, completamente diferente do óvulo e do espermatozoide que lhe deram origem. Desde este momento estamos perante um novo ser com uma nova cadeia de DNA com características únicas, com sexo definido, talvez com os olhos da mãe, os cabelos do pai mas, sem dúvida, com a sua própria personalidade. Cerca de uma semana depois, um "cacho" com 100 células está implantado no teu útero. Uma parte destas células irá ser a placenta, outra é o teu bebé (já se sabe se é menino ou menina). Ainda não sabes que estás grávida, mas o teu bebé já cresce em ti.
  2. 2.        Se você está entrando na puberdade, poderá reconhecer algumas das principais alterações que já estão acontecendo, ou que ocorrerão logo, à medida que o seu corpo se modifica. Está tudo bem se esses fatos ainda não ocorreram. As mudanças no corpo normalmente ocorrem na ordem listada abaixo, mas podem não ocorrer na mesma ordem com você. Crescendo realmente rápido Você notará que poderá crescer mais rapidamente do que na sua infância. O que é conhecido como pico de crescimento. Isso pode não ser notado à medida que os seus seios se desenvolvem e seus pelos pubianos crescem. Primeiro você poderá notar os seus pés e mãos aumentando de tamanho. Depois, os ossos dos braços e pernas aumentam, tornando-a mais alta. Esse pode ser um período bem difícil até que o restante do seu corpo acompanhe as mudanças. Quando isso ocorrer, o seu corpo ficará mais proporcional. Você poderá ganhar algum peso para acompanhar o aumento do tamanho dos ossos. Desenvolvimento dos seios O desenvolvimento dos seus seios ocorre em estágios. Inicialmente, você poderá notar a sensação de que há algo "brotando" ou inchaços sob os mamilos. Após esse período, os seus seios irão gradualmente crescer e ficar mais fartos, podendo tornar-se doloridos. Um seio pode crescer mais do que o outro, mas ficarão proporcionais depois (a maioria das mulheres tem um seio maior do que o outro, porém a diferença é em geral pequena). Lembre-se de que toda menina é diferente. Se os seios ficarão maiores ou menores depende das características físicas e genéticas de sua família. O desenvolvimento completo dos seios leva de dois a três anos. Pelos corporais Logo, os pelos começarão a crescer na região pubiana, que se estende da parte inferior da barriga até chegar entre as pernas. No caso de algumas meninas, os pelos pubianos podem aparecer antes do desenvolvimento dos seios. Inicialmente, estes pelos são macios e em pequena quantidade. Depois ficam maiores e um pouco enrolados. Embora comecem a crescer entre as pernas, acabam cobrindo toda a região pubiana, e podem atingir a parte superior da virilha. Esse processo normalmente leva de dois a três anos. Alguns momentos após os pelos pubianos começarem a crescer, os pelos também irão crescer sob os braços.
  3. 3.            Uma forma mais curvilínea À medida que sua pélvis (o osso grande do quadril) começa a crescer, o seu quadril fica mais largo, os seios se desenvolvem e a cintura fica menor. Em outras palavras, o seu corpo torna-se mais suave e bem-formado. Algumas meninas ganham peso rapidamente durante esse período. Maiores níveis de transpiração Suas glândulas sudoríparas ficarão maiores e mais ativas, e você passará a suar mais. Isso pode ocorrer até mesmo antes do desenvolvimento dos seus seios. Peles e cabelos oleosos Durante a puberdade, os poros da sua pele produzem mais óleo, especialmente na região do rosto. Isso pode levar ao surgimento de acne. Você poderá ter que lavar os cabelos e o rosto com maior frequência agora que está na puberdade. Mudanças na região genital Suas genitais também crescerão e se modificarão durante a puberdade. As partes externas da sua genital (vulva) são envolvidas por dois grupos de "lábios". Os grandes lábios possuem pelos; os pequenos lábios, localizados mais internamente, não. Estes aumentam um pouco de tamanho. Dentro do seu corpo, a vagina começa a ficar mais comprida e o útero maior. A palavra que começa com "S" Secreção vaginal. Você já deve ter ouvido falar. É o fluido produzido pelo seu corpo para umedecer e lubrificar a vagina. Antes de iniciar sua menstruação, você provavelmente irá notar manchas amarelas ou brancas dentro da roupa íntima. Essa é uma umidade natural da vagina. É perfeitamente normal e é um sinal de que a menstruação terá início provavelmente em alguns meses. Sua secreção pode ser forte ou quase não ser notada - ambas são normais. No entanto, se a secreção apresentar odor ruim ou vier acompanhada de dor, incômodo ou coceira na região genital, pode ser um sinal de infeção. Neste caso, você deverá procurar um médico.
  4. 4.   O que é a Puberdade? A sexualidade existe desde o desenvolvimento embrionário e é marcada por diferentes fases de manifestações sexuais. Na infância, com exceção dos órgãos genitais, o corpo das raparigas é muito semelhante ao dos rapazes, sem cintura e ancas pronunciadas, os ombros estreitos, o peito liso, pequenos mamilos e um tom de voz parecido. Durante o seu crescimento, à medida que se vão desenvolvendo, os seus órgãos genitais vão amadurecendo até ficarem prontos para poderem ser pais e mães quando forem adultos. Na puberdade, uma pequena glândula situada na base do cérebro chamada pituitária ou hipófise, liberta substâncias químicas (hormonas) no fluxo sanguíneo. Estas substâncias ativam o processamento das glândulas sexuais provocando o seu funcionamento. Nas raparigas, estas glândulas são os ovários e nos rapazes são os testículos. Estas alterações fisiológicas não acontecem a todos os rapazes e a todas as raparigas ao mesmo tempo. Cada indivíduo tem o seu próprio ritmo, o qual deve ser respeitado. Contudo, sabemos que a puberdade começa geralmente entre os 8 – 12 anos e está completa quando termina o processo de desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários (masculinos e femininos); normalmente, este processo caracteriza-se pela aquisição da capacidade reprodutiva. Na rapariga, a puberdade começa com o aparecimento da menarca (primeira menstruação) e no rapaz inicia-se com a possibilidade de ejaculação e com os primeiros "sonhos molhados”. Isto surge frequentemente entre os 12 e os 14 anos, apesar de variar consoante o ritmo de crescimento de cada um. A puberdade significa um conjunto de alterações físicas que acontecem na vida dos rapazes e das raparigas que marcam o início de uma etapa muito importante, a adolescência.
  5. 5. O sistema genital masculino é composto pela bolsa escrotal, testículos, vias espermáticas (epidídimo, ducto deferente e uretra), glândulas sexuais acessórias (glândulas seminais, próstata e glândulas bulbouretrais) e pênis.  A bolsa escrotal, um órgão par, também conhecido como escroto ou saco escrotal, é uma bolsa de pele que se localiza abaixo do pênis. No interior dessa bolsa encontramos as gônadas masculinas, mais conhecidas como testículos. Nos testículos podemos encontrar milhares de tubos enovelados chamados de túbulos seminíferos, onde os espermatozoides são produzidos por meio da espermatogênese. Nos túbulos seminíferos, os espermatozoides são nutridos pelas células de Sertório. A bolsa escrotal, além de proteger os testículos, tem a função de manter a temperatura deles em torno de um grau abaixo da temperatura corporal, fundamental para que ocorra a produção dos espermatozoides. 
  6. 6.           Aparelho Genital Feminino O aparelho genital feminino é formado pelos órgãos genitais internos e externos. Os órgãos internos são: vagina, ovários, trompas de Falópio e útero. Os órgãos externos são: monte de Vênus (monte púbico) e vulva, que engloba os grandes lábios, os pequenos lábios e o clitóris. O sistema reprodutor feminino, além de produzir os hormônios sexuais e gametas, é o recetáculo da fecundação. É no seu interior que o feto se desenvolve por nove meses. A vagina é um espaço tubular fibromuscular, recoberto com uma mucosa pregueada, com aproximadamente 10 centímetros de comprimento. Ela que faz a comunicação entre a vulva e o útero. Sua função é dar saída ao fluxo menstrual, receber o pênis durante a relação sexual e formar o canal do parto. Devido a essa última função, a vagina possui grande elasticidade. Os ovários são as gônadas femininas, e produzem hormônios. São pequenas estruturas ancoradas por ligamentos como meso vário e o ligamento úteroovárico. São eles que desenvolvem o óvulo e produzem os hormônios femininos: o estrogênio e a progesterona. O útero é um órgão oco, com paredes musculares espessas. Serve como caminho para os espermatozoides chegarem à tuba uterina para a fertilização e também abriga o feto durante o desenvolvimento. O seu volume pode chegar até cinco litros. Em seu interior, na parte superior, encontra-se o colo do útero. É ligado às tubas uterinas ou Trompas de Falópio. Trompas de Falópio são tubas compostas por um canal, com forma de funil, recoberto em sua extremidade por franjas, as fímbrias, por uma ampola e por um istmo. Já nas genitais externas, o Monte de Vênus ou monte púbico é uma elevação de tecido adiposo, recoberto por pelos que protege a superfície ósseo-cartilaginosa. Os Grandes Lábios são tecidos adiposos, coberto por pelos pubianos. Os pequenos lábios são tecidos sem gordura. Na parte superior dos pequenos lábios encontra-se o clitóris, uma massa de tecido erétil de aproximadamente 2 cm de comprimento. O clitóris tem a função exclusiva de proporcionar prazer sexual nas mulheres.
  7. 7.    2. REPRODUÇÃO HUMANA E CRESCIMENTO 3. Qual é a importância da reprodução? Todas as espécies de seres vivos da Terra têm a capacidade de reprodução, ou seja, a capacidade de produzir novos seres vivos semelhantes aos seus progenitores. É essencial haver reprodução porque, como todos os seres vivos são mortais, se eles não se reproduzissem a espécie extinguia-se. A forma mais evoluída de reprodução é a reprodução sexuada . Nesta reprodução, existem dois sexos, masculino e feminino, que fabricam diferentes células reprodutoras, ou células sexuais. Para que haja reprodução, uma célula reprodutora masculina e uma célula reprodutora feminina têm de se juntar. A união das duas células reprodutoras chama-se fecundação. 4. Qual é a importância da reprodução? Na espécie humana, como em muitas outras espécies, existe fecundação interna : o homem coloca as suas células reprodutoras dentro do corpo da mulher, onde está a célula reprodutora feminina, e é lá dentro que se dá a fecundação. A união dos dois corpos é chamada cópula, ou ato sexual .

×