SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
FES 2009 Conferência internacional sobre o financiamento do Ensino superior Economia da Educação Ciências da Educação  IE – UL Notas de Carla Vieira e Patrícia Garcia Prof. Belmiro Cabrito 21 Outubro 2009
FES 2009 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FES 2009
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FES 2009
Terça-feira, 13 de Outubro 5º painel Luísa Cerdeira (Universidade de Lisboa)  “ Os custos dos estudantes do ensino superior português”   FES 2009 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FES 2009 ,[object Object],[object Object],[object Object],Luísa Cerdeira (continuação)
Terça-feira, 13 de Outubro 5º painel Hans Vossensteyn (Universidade de Twente) “Study costs, public subsidies and access to higher education in Europe"  FES 2009 ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
FES 2009 Belmiro Cabrito (continuação) A justiça e coesão sociais exigem: - maior percentagem de alunos dos estratos mais desfavorecidos - medidas que permitam o aumento de estudantes - diversificar apoios a todos os estudantes, promovendo a equidade - empréstimos a custo 0
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],FES 2009
FES 2009 Investimento  social ? Propinas Investimento  privado ? = Educação Bem  público ? (Natureza jurídica) Bem  privado ? Também a sociedade beneficia de todos terem direito (investimento da colectividade em si própria) Sobre o qual se tem direito de  propriedade  (exclusividade) – só uma pessoa de cada vez pode usar esse bem  bens rivais - O desenvolvimento que a instrução do próprio produz é, em última instância, sempre público – o  benefício  é público, ainda que o  lucro  seja privado. - Quanto maior o seu salário maiores os seus descontos/contribuições. - Se é a colectividade que “usufrui” dessa educação, então que seja ela a suportar os seus custos. - O primeiro a beneficiar da educação é o próprio por isso deve ser ele a custear esse investimento.  - É o próprio que vai obter  benefícios directos e privados  da sua instrução.

Mais conteúdo relacionado

Destaque (8)

Eletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodosEletroterapia efeitos eletrodos
Eletroterapia efeitos eletrodos
 
Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013Neurodyn 10 canais 2013
Neurodyn 10 canais 2013
 
Flacidez muscular
Flacidez muscularFlacidez muscular
Flacidez muscular
 
Eletroacupuntura
EletroacupunturaEletroacupuntura
Eletroacupuntura
 
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estéticaRecursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
Recursos eletrotermofoterapêuticos aplicados à estética
 
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de CasoMétodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
Métodos e Técnicas de Pesquisa: O Estudo de Caso
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
Eletroterapia resumão
Eletroterapia resumãoEletroterapia resumão
Eletroterapia resumão
 

Semelhante a Ee

A Escola De Hoje
A Escola De HojeA Escola De Hoje
A Escola De Hoje
PedroMNMCC
 

Semelhante a Ee (20)

O estado da educacao num estado intervencionado
O estado da educacao num estado intervencionadoO estado da educacao num estado intervencionado
O estado da educacao num estado intervencionado
 
CONFESSAR, MERCANTILIZAR, DEMOCRATIZAR, MAS NÃO DEMONIZAR
CONFESSAR, MERCANTILIZAR, DEMOCRATIZAR, MAS NÃO DEMONIZARCONFESSAR, MERCANTILIZAR, DEMOCRATIZAR, MAS NÃO DEMONIZAR
CONFESSAR, MERCANTILIZAR, DEMOCRATIZAR, MAS NÃO DEMONIZAR
 
"Liberdade à Educação" - por Luís Marinho
"Liberdade à Educação" - por Luís Marinho"Liberdade à Educação" - por Luís Marinho
"Liberdade à Educação" - por Luís Marinho
 
Sumario2
Sumario2Sumario2
Sumario2
 
Comunicado FLE - O Custo por Aluno
Comunicado FLE - O Custo por AlunoComunicado FLE - O Custo por Aluno
Comunicado FLE - O Custo por Aluno
 
Desperdício Educativo!
Desperdício Educativo!Desperdício Educativo!
Desperdício Educativo!
 
A escola justa f. dubet
A escola justa f. dubetA escola justa f. dubet
A escola justa f. dubet
 
O ensino na sociedade do conhecimento
O ensino na sociedade do conhecimentoO ensino na sociedade do conhecimento
O ensino na sociedade do conhecimento
 
Quanto Custa a Escola em Portugal?
Quanto Custa a Escola em Portugal?Quanto Custa a Escola em Portugal?
Quanto Custa a Escola em Portugal?
 
O Valor da Primeira Oportunidade...
O Valor da Primeira Oportunidade...O Valor da Primeira Oportunidade...
O Valor da Primeira Oportunidade...
 
CNTE-Semana Nacional
CNTE-Semana NacionalCNTE-Semana Nacional
CNTE-Semana Nacional
 
Políticas de internacionalização de universidades - Ministério das Relações E...
Políticas de internacionalização de universidades - Ministério das Relações E...Políticas de internacionalização de universidades - Ministério das Relações E...
Políticas de internacionalização de universidades - Ministério das Relações E...
 
Políticas de internacionalização de universidades
Políticas de internacionalização de universidadesPolíticas de internacionalização de universidades
Políticas de internacionalização de universidades
 
Acesso alunos ensino_publico_2004
Acesso alunos ensino_publico_2004Acesso alunos ensino_publico_2004
Acesso alunos ensino_publico_2004
 
inclusão
inclusãoinclusão
inclusão
 
O acesso de alunos com deficiência às escolas e classes comuns da rede regular
O acesso de alunos com deficiência às escolas e classes comuns da rede regularO acesso de alunos com deficiência às escolas e classes comuns da rede regular
O acesso de alunos com deficiência às escolas e classes comuns da rede regular
 
Mesmos problemas,novas ideias para educação
Mesmos problemas,novas ideias para educaçãoMesmos problemas,novas ideias para educação
Mesmos problemas,novas ideias para educação
 
Os 10 maiores problemas da educação básica no brasil (e suas possíveis soluções)
Os 10 maiores problemas da educação básica no brasil (e suas possíveis soluções)Os 10 maiores problemas da educação básica no brasil (e suas possíveis soluções)
Os 10 maiores problemas da educação básica no brasil (e suas possíveis soluções)
 
A Escola De Hoje
A Escola De HojeA Escola De Hoje
A Escola De Hoje
 
Andy hargreaves
Andy hargreavesAndy hargreaves
Andy hargreaves
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 

Ee

  • 1. FES 2009 Conferência internacional sobre o financiamento do Ensino superior Economia da Educação Ciências da Educação IE – UL Notas de Carla Vieira e Patrícia Garcia Prof. Belmiro Cabrito 21 Outubro 2009
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. FES 2009 Belmiro Cabrito (continuação) A justiça e coesão sociais exigem: - maior percentagem de alunos dos estratos mais desfavorecidos - medidas que permitam o aumento de estudantes - diversificar apoios a todos os estudantes, promovendo a equidade - empréstimos a custo 0
  • 9.
  • 10. FES 2009 Investimento social ? Propinas Investimento privado ? = Educação Bem público ? (Natureza jurídica) Bem privado ? Também a sociedade beneficia de todos terem direito (investimento da colectividade em si própria) Sobre o qual se tem direito de propriedade (exclusividade) – só uma pessoa de cada vez pode usar esse bem bens rivais - O desenvolvimento que a instrução do próprio produz é, em última instância, sempre público – o benefício é público, ainda que o lucro seja privado. - Quanto maior o seu salário maiores os seus descontos/contribuições. - Se é a colectividade que “usufrui” dessa educação, então que seja ela a suportar os seus custos. - O primeiro a beneficiar da educação é o próprio por isso deve ser ele a custear esse investimento. - É o próprio que vai obter benefícios directos e privados da sua instrução.