SlideShare uma empresa Scribd logo
METODOLOGIA  DO DESEVOLVIMENTO LOCAL   Fluxograma do Passo-a-Passo
Primeiro Passo   > Instalação da Equipe de Articulação da Rede Segundo Passo   > Articulação da Rede Terceiro Passo   > Seminário Visão de Futuro Quarto Passo   > Pesquisa Diagnóstico dos Ativos e Necessidades Quinto Passo   > Elaboração do Plano (Horizonte 10 anos) Sexto Passo   > Agenda Local (Horizonte 1 ano) Sétimo Passo   > Pacto Local em torno da Agenda Oitavo Passo   > Realização da Agenda (começando por um Projeto  Demonstrativo )
1 2 3 6 5 4 8 7 OS 8 PASSOS Diagnóstico Plano Equipe de Articulação Visão de Futuro Articulação da Rede Agenda Realização da Agenda Pacto
Primeiro Passo:  Equipe de Articulação (1) Será a Coordenação do Projeto. Voluntários que moram ou trabalham na localidade.
Primeiro Passo:  Equipe de Articulação (2) Membros do governo local, da iniciativa privada e das organizações da sociedade.
Primeiro Passo:  Equipe de Articulação (3) Mínimo de 3 pessoas (ideal = 8 a 11). Ampliada = 20 pessoas. Capacitada na metodologia de indução do desenvolvimento local.
Segundo Passo:  Articulação da Rede (1) A Rede é o sujeito-agente do processo de implantação do DLIS (Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável)
Segundo Passo:  Articulação da Rede (2) Rede = Rede do Desenvolvimento Comunitário.
Segundo Passo:  Articulação da Rede (3) Deve buscar conectar todos os participantes de programas de desenvolvimento, governamentais ou não-governamentais, que existam na localidade.
Segundo Passo:  Articulação da Rede (4) Ampliada com todos aqueles que quiserem colaborar com o trabalho. Importante:  Capacitação em  netweaving !
Segundo Passo: Articulação da Rede (5) Atenção : rede de pessoas, não de entidades, instituições ou organizações. Rede  P2P  ( peer-to-peer ). Importante : por que  P2P ?
Segundo Passo: Articulação da Rede (6) Conectar um número mínimo de pessoas em cada localidade: 1% da população. Importante:  por que 1%?
Segundo Passo: Articulação da Rede (7) Não é necessário conectar todas as pessoas para começar a implantar o projeto.
Segundo Passo: Articulação da Rede (8) Importante:  conectar os  hubs ,  os  inovadores  e os  netweavers . Levantamento prévio de quem são as pessoas que devem ser procuradas.
Terceiro Passo: Seminário Visão de Futuro (1) A Equipe de Articulação ampliada fará o Seminário   Visão de Futuro (mínimo = 20 pessoas). Sonhar um futuro desejado para a localidade daqui a 10 anos.
Terceiro Passo: Seminário Visão de Futuro (2) O sonho de futuro será compartilhado com a Rede do Desenvolvimento Comunitário para ser validado.
Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (1) O Diagnóstico é feito pelo mesma Equipe de Articulação ampliada que participou do Seminário Visão de Futuro.
Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (2) Pesquisa na Rede de Desenvolvimento Comunitário (entrevistando 1% dos habitantes da localidade, conectados à rede). Importante:  por que 1%?
Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (3) O Diagnóstico gera => Mapa dos Ativos e Mapa das Necessidades. Os Mapas serão submetidos à Rede do Desenvolvimento Comunitário para validação.
Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (4) Oportunidade para a primeira coleta de dados para os Indicadores de Desenvolvimento Local.
Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (1) A mesma Equipe de Articulação ampliada elaborará o Plano. Escolha da vocação (ou das vocações) da localidade.
Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (2) Metodologia de planejamento participativo. Definição das Metas.
Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (3) O Plano será submetido à Rede de Desenvolvimento Comunitário para validação. O Plano não é um conjunto de projetos.
Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (1) Elaborada pela mesma Equipe de Articulação ampliada, a partir do Plano. Trata-se de uma agenda de prioridades para o próximo ano.
Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (2) Incorpora também outras ações do poder público ou da sociedade local que estejam em curso ou previstas.
Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (3) A Agenda deve ser validada pela Rede do Desenvolvimento Comunitário na localidade.
Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (4) A Agenda Local deve definir as ações prioritárias para a negociação com agentes internos e externos.
Sétimo Passo:   Pacto (1) Todos os membros da Rede de Desenvolvimento Comunitário.
Sétimo Passo:   Pacto (2) Todos os parceiros (governamentais, empresariais e da sociedade civil e das demais instituições de apoio e fomento) que estiverem comprometidos com a realização da Agenda Local.
Sétimo Passo:   Pacto (3) Formalização dos compromissos assumidos por todos na consecução das ações contidas na Agenda de prioridades.
Sétimo Passo:   Pacto (4) Não se trata apenas de uma reunião e sim de um processo de negociação com os vários atores-parceiros do projeto.
Sétimo Passo:   Pacto (5) Nomes dos responsáveis pela realização de cada ação elencada.
Sétimo Passo:   Pacto (6) Nomes dos participantes voluntários que compõem cada equipe de trabalho constituída para executar uma prioridade da Agenda Local.
Sétimo Passo:   Pacto (7) Antes da cerimônia de assinatura, deverá haver um entendimento sobre o documento que será ratificado.
Sétimo Passo:   Pacto (8) Durante a cerimônia todos os participantes receberão uma cópia da Agenda Local.
Sétimo Passo:   Pacto (9) O Pacto Local encerra o processo de implantação do projeto.
Oitavo Passo: Realização da Agenda (1) Para começar: um Projeto Demonstrativo. O Projeto Demonstrativo será a primeira prioridade – ou a ‘Prioridade 0’ – da Agenda Local.
Oitavo Passo: Realização da Agenda (2) É possível tomar como Projeto Demonstrativo uma das prioridades da Agenda Local.
Oitavo Passo: Realização da Agenda (3) Para cada prioridade da Agenda haverá um responsável e uma equipe de participantes voluntários.
Augusto de Franco www. augustodefranco .com. br Escola-de-Redes www.redes.org. br www.escoladeredes.org.br

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Transito Da Vida
Transito Da VidaTransito Da Vida
Transito Da Vida
AndySans 2008
 
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
augustodefranco .
 
Qfd
QfdQfd
A democracia sob ataque terá de ser reinventada
A democracia sob ataque terá de ser reinventadaA democracia sob ataque terá de ser reinventada
A democracia sob ataque terá de ser reinventada
augustodefranco .
 
Gincana provas
Gincana   provasGincana   provas
Gincana provas
João Carlos Silva
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
guestc26aa
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
Luisa Lamas
 

Destaque (7)

Transito Da Vida
Transito Da VidaTransito Da Vida
Transito Da Vida
 
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
NIETZSCHE, Friederich (1888). Os "melhoradores" da humanidade, Parte 2 e O qu...
 
Qfd
QfdQfd
Qfd
 
A democracia sob ataque terá de ser reinventada
A democracia sob ataque terá de ser reinventadaA democracia sob ataque terá de ser reinventada
A democracia sob ataque terá de ser reinventada
 
Gincana provas
Gincana   provasGincana   provas
Gincana provas
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 

Semelhante a Metodologia DLIS 17set08

CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto AlegreCONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
Vanessa Me Tonini
 
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimentoArc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
Danielle Corrêa
 
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BRApresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
Rede de Formação Telecentros.BR
 
Ngo day florianopolis
Ngo day florianopolisNgo day florianopolis
Ngo day florianopolis
Marcelo Petti
 
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdfSocial de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
FlorenalJunior1
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
Felipe Mago
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
Felipe Mago
 
(ConSPS 2015) Imersão 4
(ConSPS 2015) Imersão 4(ConSPS 2015) Imersão 4
(ConSPS 2015) Imersão 4
Ink_conteudos
 
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João PessoaApresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
Messias Batista
 
semana de tic1
semana de tic1semana de tic1
semana de tic1
guest3d4758
 
PMO Lisarb.
PMO Lisarb.PMO Lisarb.
PMO Lisarb.
Marco Coghi
 
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
Portal Voluntários Online
 
Metareciclagem Construindo Esporo
Metareciclagem    Construindo EsporoMetareciclagem    Construindo Esporo
Metareciclagem Construindo Esporo
Hudson Augusto
 
Apresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
Apresentação - Oficina de Elaboração de ProjetosApresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
Apresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
Portal Voluntários Online
 
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de ProdutosUso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
Rodrigo Lima Verde Leal
 
Software Livre na Administração Pública
Software Livre na Administração PúblicaSoftware Livre na Administração Pública
Software Livre na Administração Pública
pablocvasconcelos
 
Manual para elaboração de projetos ambientais
Manual para elaboração de projetos ambientaisManual para elaboração de projetos ambientais
Manual para elaboração de projetos ambientais
Marco Antonio Jesus Bizerra
 
Planejamento e Gerenciamento de projetos
Planejamento e Gerenciamento de projetos Planejamento e Gerenciamento de projetos
Planejamento e Gerenciamento de projetos
Vinicius Carossini
 
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Drica Veloso
 
Manual da Rede de Projetos
Manual da Rede de ProjetosManual da Rede de Projetos
Manual da Rede de Projetos
Dalton Martins
 

Semelhante a Metodologia DLIS 17set08 (20)

CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto AlegreCONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
CONSUL o software livre para participação democrática escolhida por Porto Alegre
 
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimentoArc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
Arc gis102 divisao_de_linha_por_comprimento
 
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BRApresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
Apresentação projeto de EAD - Rede de Formação - Telecentros.BR
 
Ngo day florianopolis
Ngo day florianopolisNgo day florianopolis
Ngo day florianopolis
 
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdfSocial de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
Social de Obras Publicalllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllls.pdf
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
 
Elaboracao de projetos
Elaboracao de projetosElaboracao de projetos
Elaboracao de projetos
 
(ConSPS 2015) Imersão 4
(ConSPS 2015) Imersão 4(ConSPS 2015) Imersão 4
(ConSPS 2015) Imersão 4
 
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João PessoaApresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
Apresentação Club do Android 2017.1 - Google Developers Group João Pessoa
 
semana de tic1
semana de tic1semana de tic1
semana de tic1
 
PMO Lisarb.
PMO Lisarb.PMO Lisarb.
PMO Lisarb.
 
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
Módulo 4 - Elaboração de Projetos 2012
 
Metareciclagem Construindo Esporo
Metareciclagem    Construindo EsporoMetareciclagem    Construindo Esporo
Metareciclagem Construindo Esporo
 
Apresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
Apresentação - Oficina de Elaboração de ProjetosApresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
Apresentação - Oficina de Elaboração de Projetos
 
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de ProdutosUso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
Uso de Design Thinking no Planejamento Tecnológico de Produtos
 
Software Livre na Administração Pública
Software Livre na Administração PúblicaSoftware Livre na Administração Pública
Software Livre na Administração Pública
 
Manual para elaboração de projetos ambientais
Manual para elaboração de projetos ambientaisManual para elaboração de projetos ambientais
Manual para elaboração de projetos ambientais
 
Planejamento e Gerenciamento de projetos
Planejamento e Gerenciamento de projetos Planejamento e Gerenciamento de projetos
Planejamento e Gerenciamento de projetos
 
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...Democracia 3.0:  Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
Democracia 3.0: Interação entre governo e cidadãos mediada por tecnologias d...
 
Manual da Rede de Projetos
Manual da Rede de ProjetosManual da Rede de Projetos
Manual da Rede de Projetos
 

Mais de augustodefranco .

Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democraciaFranco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
augustodefranco .
 
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasilFranco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
augustodefranco .
 
Hiérarchie
Hiérarchie Hiérarchie
Hiérarchie
augustodefranco .
 
JERARQUIA
JERARQUIAJERARQUIA
Algumas notas sobre os desafios de empreender em rede
Algumas notas sobre os desafios de empreender em redeAlgumas notas sobre os desafios de empreender em rede
Algumas notas sobre os desafios de empreender em rede
augustodefranco .
 
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISEAS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
augustodefranco .
 
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
augustodefranco .
 
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
augustodefranco .
 
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
augustodefranco .
 
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede social
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede socialNunca a humanidade dependeu tanto da rede social
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede social
augustodefranco .
 
Um sistema estatal de participação social?
Um sistema estatal de participação social?Um sistema estatal de participação social?
Um sistema estatal de participação social?
augustodefranco .
 
Quando as eleições conspiram contra a democracia
Quando as eleições conspiram contra a democraciaQuando as eleições conspiram contra a democracia
Quando as eleições conspiram contra a democracia
augustodefranco .
 
100 DIAS DE VERÃO
100 DIAS DE VERÃO100 DIAS DE VERÃO
100 DIAS DE VERÃO
augustodefranco .
 
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John DeweyDemocracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
augustodefranco .
 
MULTIVERSIDADE NA ESCOLA
MULTIVERSIDADE NA ESCOLAMULTIVERSIDADE NA ESCOLA
MULTIVERSIDADE NA ESCOLA
augustodefranco .
 
DEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
DEMOCRACIA E REDES SOCIAISDEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
DEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
augustodefranco .
 
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELARELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
augustodefranco .
 
Diálogo democrático: um manual para practicantes
Diálogo democrático: um manual para practicantesDiálogo democrático: um manual para practicantes
Diálogo democrático: um manual para practicantes
augustodefranco .
 
TEDxLiberdade Augusto de Franco
TEDxLiberdade Augusto de FrancoTEDxLiberdade Augusto de Franco
TEDxLiberdade Augusto de Franco
augustodefranco .
 
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃOUM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
augustodefranco .
 

Mais de augustodefranco . (20)

Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democraciaFranco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
Franco, Augusto (2017) Conservadorismo, liberalismo econômico e democracia
 
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasilFranco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
Franco, Augusto (2018) Os diferentes adversários da democracia no brasil
 
Hiérarchie
Hiérarchie Hiérarchie
Hiérarchie
 
JERARQUIA
JERARQUIAJERARQUIA
JERARQUIA
 
Algumas notas sobre os desafios de empreender em rede
Algumas notas sobre os desafios de empreender em redeAlgumas notas sobre os desafios de empreender em rede
Algumas notas sobre os desafios de empreender em rede
 
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISEAS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
AS EMPRESAS DIANTE DA CRISE
 
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
APRENDIZAGEM OU DERIVA ONTOGENICA
 
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
CONDORCET, Marquês de (1792). Relatório de projeto de decreto sobre a organiz...
 
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
100 DIAS DE VERÃO BOOK DO PROGRAMA
 
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede social
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede socialNunca a humanidade dependeu tanto da rede social
Nunca a humanidade dependeu tanto da rede social
 
Um sistema estatal de participação social?
Um sistema estatal de participação social?Um sistema estatal de participação social?
Um sistema estatal de participação social?
 
Quando as eleições conspiram contra a democracia
Quando as eleições conspiram contra a democraciaQuando as eleições conspiram contra a democracia
Quando as eleições conspiram contra a democracia
 
100 DIAS DE VERÃO
100 DIAS DE VERÃO100 DIAS DE VERÃO
100 DIAS DE VERÃO
 
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John DeweyDemocracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
Democracia cooperativa: escritos políticos escolhidos de John Dewey
 
MULTIVERSIDADE NA ESCOLA
MULTIVERSIDADE NA ESCOLAMULTIVERSIDADE NA ESCOLA
MULTIVERSIDADE NA ESCOLA
 
DEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
DEMOCRACIA E REDES SOCIAISDEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
DEMOCRACIA E REDES SOCIAIS
 
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELARELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
RELATÓRIO DO HUMAN RIGHTS WATCH SOBRE A VENEZUELA
 
Diálogo democrático: um manual para practicantes
Diálogo democrático: um manual para practicantesDiálogo democrático: um manual para practicantes
Diálogo democrático: um manual para practicantes
 
TEDxLiberdade Augusto de Franco
TEDxLiberdade Augusto de FrancoTEDxLiberdade Augusto de Franco
TEDxLiberdade Augusto de Franco
 
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃOUM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
UM NOVO CONCEITO DE REVOLUÇÃO
 

Último

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
Faga1939
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Ismael Ash
 
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdfEletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
barbosajucy47
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
ronaldos10
 
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptxSegurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
Divina Vitorino
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ismael Ash
 

Último (7)

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL + COMPUTAÇÃO QUÂNTICA = MAIOR REVOLUÇÃO TECNOLÓGICA D...
 
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWSSubindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
Subindo uma aplicação WordPress em docker na AWS
 
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdfEletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
Eletiva_O-mundo-conectado-Ensino-Médio.docx.pdf
 
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docxse38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
se38_layout_erro_xxxxxxxxxxxxxxxxxx.docx
 
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptxSegurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
Segurança da Informação - Onde estou e para onde eu vou.pptx
 
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebuliçãoExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
ExpoGestão 2024 - Desvendando um mundo em ebulição
 
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoudFerramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de   DevOps/CLoud
Ferramentas que irão te ajudar a entrar no mundo de DevOps/CLoud
 

Metodologia DLIS 17set08

  • 1. METODOLOGIA DO DESEVOLVIMENTO LOCAL Fluxograma do Passo-a-Passo
  • 2. Primeiro Passo > Instalação da Equipe de Articulação da Rede Segundo Passo > Articulação da Rede Terceiro Passo > Seminário Visão de Futuro Quarto Passo > Pesquisa Diagnóstico dos Ativos e Necessidades Quinto Passo > Elaboração do Plano (Horizonte 10 anos) Sexto Passo > Agenda Local (Horizonte 1 ano) Sétimo Passo > Pacto Local em torno da Agenda Oitavo Passo > Realização da Agenda (começando por um Projeto Demonstrativo )
  • 3. 1 2 3 6 5 4 8 7 OS 8 PASSOS Diagnóstico Plano Equipe de Articulação Visão de Futuro Articulação da Rede Agenda Realização da Agenda Pacto
  • 4. Primeiro Passo: Equipe de Articulação (1) Será a Coordenação do Projeto. Voluntários que moram ou trabalham na localidade.
  • 5. Primeiro Passo: Equipe de Articulação (2) Membros do governo local, da iniciativa privada e das organizações da sociedade.
  • 6. Primeiro Passo: Equipe de Articulação (3) Mínimo de 3 pessoas (ideal = 8 a 11). Ampliada = 20 pessoas. Capacitada na metodologia de indução do desenvolvimento local.
  • 7. Segundo Passo: Articulação da Rede (1) A Rede é o sujeito-agente do processo de implantação do DLIS (Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável)
  • 8. Segundo Passo: Articulação da Rede (2) Rede = Rede do Desenvolvimento Comunitário.
  • 9. Segundo Passo: Articulação da Rede (3) Deve buscar conectar todos os participantes de programas de desenvolvimento, governamentais ou não-governamentais, que existam na localidade.
  • 10. Segundo Passo: Articulação da Rede (4) Ampliada com todos aqueles que quiserem colaborar com o trabalho. Importante: Capacitação em netweaving !
  • 11. Segundo Passo: Articulação da Rede (5) Atenção : rede de pessoas, não de entidades, instituições ou organizações. Rede P2P ( peer-to-peer ). Importante : por que P2P ?
  • 12. Segundo Passo: Articulação da Rede (6) Conectar um número mínimo de pessoas em cada localidade: 1% da população. Importante: por que 1%?
  • 13. Segundo Passo: Articulação da Rede (7) Não é necessário conectar todas as pessoas para começar a implantar o projeto.
  • 14. Segundo Passo: Articulação da Rede (8) Importante: conectar os hubs , os inovadores e os netweavers . Levantamento prévio de quem são as pessoas que devem ser procuradas.
  • 15. Terceiro Passo: Seminário Visão de Futuro (1) A Equipe de Articulação ampliada fará o Seminário Visão de Futuro (mínimo = 20 pessoas). Sonhar um futuro desejado para a localidade daqui a 10 anos.
  • 16. Terceiro Passo: Seminário Visão de Futuro (2) O sonho de futuro será compartilhado com a Rede do Desenvolvimento Comunitário para ser validado.
  • 17. Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (1) O Diagnóstico é feito pelo mesma Equipe de Articulação ampliada que participou do Seminário Visão de Futuro.
  • 18. Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (2) Pesquisa na Rede de Desenvolvimento Comunitário (entrevistando 1% dos habitantes da localidade, conectados à rede). Importante: por que 1%?
  • 19. Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (3) O Diagnóstico gera => Mapa dos Ativos e Mapa das Necessidades. Os Mapas serão submetidos à Rede do Desenvolvimento Comunitário para validação.
  • 20. Quarto Passo: Pesquisa Diagnóstico (4) Oportunidade para a primeira coleta de dados para os Indicadores de Desenvolvimento Local.
  • 21. Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (1) A mesma Equipe de Articulação ampliada elaborará o Plano. Escolha da vocação (ou das vocações) da localidade.
  • 22. Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (2) Metodologia de planejamento participativo. Definição das Metas.
  • 23. Quinto Passo: Plano (Horizonte 10 anos) (3) O Plano será submetido à Rede de Desenvolvimento Comunitário para validação. O Plano não é um conjunto de projetos.
  • 24. Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (1) Elaborada pela mesma Equipe de Articulação ampliada, a partir do Plano. Trata-se de uma agenda de prioridades para o próximo ano.
  • 25. Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (2) Incorpora também outras ações do poder público ou da sociedade local que estejam em curso ou previstas.
  • 26. Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (3) A Agenda deve ser validada pela Rede do Desenvolvimento Comunitário na localidade.
  • 27. Sexto Passo: Agenda Local (1 ano) (4) A Agenda Local deve definir as ações prioritárias para a negociação com agentes internos e externos.
  • 28. Sétimo Passo: Pacto (1) Todos os membros da Rede de Desenvolvimento Comunitário.
  • 29. Sétimo Passo: Pacto (2) Todos os parceiros (governamentais, empresariais e da sociedade civil e das demais instituições de apoio e fomento) que estiverem comprometidos com a realização da Agenda Local.
  • 30. Sétimo Passo: Pacto (3) Formalização dos compromissos assumidos por todos na consecução das ações contidas na Agenda de prioridades.
  • 31. Sétimo Passo: Pacto (4) Não se trata apenas de uma reunião e sim de um processo de negociação com os vários atores-parceiros do projeto.
  • 32. Sétimo Passo: Pacto (5) Nomes dos responsáveis pela realização de cada ação elencada.
  • 33. Sétimo Passo: Pacto (6) Nomes dos participantes voluntários que compõem cada equipe de trabalho constituída para executar uma prioridade da Agenda Local.
  • 34. Sétimo Passo: Pacto (7) Antes da cerimônia de assinatura, deverá haver um entendimento sobre o documento que será ratificado.
  • 35. Sétimo Passo: Pacto (8) Durante a cerimônia todos os participantes receberão uma cópia da Agenda Local.
  • 36. Sétimo Passo: Pacto (9) O Pacto Local encerra o processo de implantação do projeto.
  • 37. Oitavo Passo: Realização da Agenda (1) Para começar: um Projeto Demonstrativo. O Projeto Demonstrativo será a primeira prioridade – ou a ‘Prioridade 0’ – da Agenda Local.
  • 38. Oitavo Passo: Realização da Agenda (2) É possível tomar como Projeto Demonstrativo uma das prioridades da Agenda Local.
  • 39. Oitavo Passo: Realização da Agenda (3) Para cada prioridade da Agenda haverá um responsável e uma equipe de participantes voluntários.
  • 40. Augusto de Franco www. augustodefranco .com. br Escola-de-Redes www.redes.org. br www.escoladeredes.org.br