Empreendendo na Rua

3.040 visualizações

Publicada em

Programa desenvolvido em Mogi das Cruzes Pelo SEBRAE-SP e Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes paracapacitação e padronização de ambulantes.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Empreendendo na Rua

  1. 1.
  2. 2. Projeto de organização e padronização<br />das atividades comerciais nas ruas, praças <br />e logradouros públicos de Mogi das Cruzes<br />
  3. 3. Lançamento do Projeto<br />
  4. 4. Lançamento do Projeto<br />Fonte: http://www.bancodopovo.sp.gov.br/statico/noticias/bpp_noticias_20090323_01.asp<br />
  5. 5. Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes<br />"Estamos lançando o maior programa de empreendedorismo que o estado de São Paulo já viu. Com o apoio do Sebrae, vamos oferecer aos ambulantes e feirantes a mesma capacitação que é dada a grandes empresários e comerciantes, pois queremos que tenham uma visão de empreendedor, já que suas barracas muitas vezes geram empregos e sustentam muitas famílias.”<br />Marco Bertaiolli<br />Prefeito de Mogi das Cruzes<br />
  6. 6. Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Social<br />“O programa é inovador e vai contribuir para que os empreendedores da cidade tenham acesso à qualificação profissional“<br />Marcos Damásio .<br />Secretário Municipal de .<br />Desenvolvimento Econômico e Social.<br />
  7. 7. SEBRAE - SP<br />"O prefeito Marco Bertaiolli é uma figura conhecida e uma grande liderança estadual na defesa das micro e pequenas empresas, tendo liderado a frente parlamentar que conquistou muitas vitórias na Assembléia Legislativa. A pedido dele, estamos investindo cerca de R$ 320 mil e oferecendo este curso apenas com esta taxa simbólica, que significa uma contrapartida e o comprometimento de cada participante. Esta é uma iniciativa inédita no Estado e certamente teremos muitos frutos em breve.””<br />Ricardo Tortorella.<br />Superintendente do SEBRAE-SP<br />
  8. 8. SEBRAE-SP – ESCRITÓRIO REGIONAL ALTO TIETÊ<br />“O objetivo principal do projeto está no aumento da geração de renda, do número de postos de trabalho e da mudança da mentalidade do empreendedor, que passa a se enxergar como empresário.<br />Muitas pessoas já dispõem de experiência e vivência para iniciar um empreendimento, falta somente um pouco mais de informação para viabilizar e assegurar a permanência no mercado.”<br />Ana Maria Magni Coelho<br />Gerente do ER Sebrae Alto Tietê .<br />
  9. 9. Objetivos Gerais<br />
  10. 10. Objetivos Gerais<br />Reduzir a informalidade<br />Minimizar a burocracia<br />Melhorar a política tributária para os pequenos negócios<br />Investir no acesso à inovação e tecnologia<br />Valorizar o Empreendedor de Rua<br />Promover a educação empreendedora e profissionalizante<br />Aumentar a geração de renda e número de postos de trabalho<br />Facilitar o acesso ao crédito e aos serviços financeiros<br />Aumentar o faturamento dos participantes<br />Fortalecer o turismo local<br />
  11. 11. Público Alvo<br />Ambulantes, feirantes e varejistas<br />devidamente registrados e licenciados<br />pela Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes<br />
  12. 12. Premissa<br />Participação continua dos empreendedores <br />nas ações previstas <br />Comprometimento e envolvimento dos parceiros <br />do projeto com a implantação, execução, <br />fiscalização e gerenciamento <br />das ações propostas no Projeto <br />
  13. 13. Resultados Intermediários<br />Intensificar a união de propósitos entre os empreendedores<br />Regularização das licenças provisórias para trabalho<br />Melhoria na qualidade de vida e condições de trabalho<br />dos empreendedores e nos serviços e produtos<br />oferecidos à comunidade local<br />Inserir as feiras livres e varejões padronizados no <br />roteiro turístico municipal até 1º de setembro de 2010 <br />
  14. 14. Lei Cidade Limpa de Mogi das Cruzes<br />
  15. 15. Padronização<br />A rua como fator de integração social <br />A utilização responsável do espaço público<br />Projeto – Mogi Mais Viva<br />
  16. 16. Ações em Andamento<br />
  17. 17. Capacitação<br />
  18. 18. Capacitação<br />
  19. 19. Capacitação<br />
  20. 20. Capacitação<br />O Empreendendo na Rua é composto pelos programas Alimento Seguro (PAS), Palestras Finanças e Marketing e Aprender a Empreender. Composto por aulas teóricas e consultorias, o primeiro módulo é concentrado na higiene e na manipulação dos alimentos<br />As capacitações têm como função melhorar o modelo de gestão da empresa, fortalecendo parcerias, padronizando processos e desenvolvendo a visão estratégica. Por fim, o Aprender a Empreender trabalha as características que compõem o perfil empreendedor, desperta atitudes e habilidades, transmite conhecimentos e valores desta cultura<br />Lei Municipal estipula atualização anual dos cursos de capacitação.<br />
  21. 21. Capacitação<br />
  22. 22. Acesso ao Crédito<br />
  23. 23. Acesso ao Crédito<br />
  24. 24. Acesso ao Crédito<br />
  25. 25. Acesso ao Crédito<br />
  26. 26. Acesso ao Crédito<br />
  27. 27. Micro Empreendedor Individual<br />
  28. 28. MEI<br />
  29. 29. Prêmio Prefeito Empreendedor<br />
  30. 30. Prêmio Prefeito Empreendedor<br />
  31. 31.
  32. 32. Empreendedorismo<br />
  33. 33. Empreendedorismo<br />"Na minha cidade, ambulantes e feirantes não são marginais da economia, mas profissionais importantes, empreendedores que exercem sua função e geram empregos e precisam ser qualificados e fazer o melhor para a população.”<br />Marco Bertaiolli<br />Prefeito de Mogi das Cruzes<br />
  34. 34. Visual Merchandising<br />
  35. 35. Visual Merchandising<br />Cronograma das Ações<br />2009<br /><ul><li> Novembro
  36. 36. Diagnóstico Empresarial
  37. 37. 57 Ambulantes
  38. 38. 64 Feirantes
  39. 39. Dezembro
  40. 40. Diagnóstico Empresarial
  41. 41. 52 Ambulantes
  42. 42. Aperfeiçoamento Tecnológico (1ª visita)
  43. 43. 55 Ambulantes</li></ul>2010<br /><ul><li> Janeiro
  44. 44. Aperfeiçoamento Tecnológico (2ª visita)
  45. 45. 55 Ambulantes</li></li></ul><li>Consultorias In Loco<br />
  46. 46. Consultorias In Loco<br />
  47. 47. Consultorias In Loco<br />
  48. 48. Reuniões com Ambulantes - Alinhamento<br />
  49. 49. Anexo I - Carrinho de mão: (Pipoca, hot dog, sorvetes e outros)<br />
  50. 50. Anexo I - Carrinho de mão: (Pipoca, hot dog, sorvetes e outros)<br />
  51. 51. Anexo I - Carrinho de mão: (Pipoca, hot dog, sorvetes e outros)<br />
  52. 52. Anexo I - Carrinho de mão: (Pipoca, hot dog, sorvetes e outros)<br />
  53. 53. Anexo II - Barracas: (Pastés, salgados, bijuterias e outros).<br />
  54. 54. Anexo III - Trailer<br />
  55. 55. Anexo III - Trailer<br />
  56. 56. Uniformes Padronizados<br />
  57. 57. Arlindo de Andrade Vicente<br />
  58. 58.
  59. 59.
  60. 60.
  61. 61.
  62. 62.
  63. 63.
  64. 64.
  65. 65.
  66. 66.
  67. 67.
  68. 68.
  69. 69.
  70. 70.
  71. 71.
  72. 72. Avaliar Futuras Ações<br />Feiras de Artesanato<br />Clientes – Pesquisa de Satisfação<br />Bancas de jornais, sorveteiros... <br />Ações sociais<br />Atividades para crianças<br />Eventos regionais que divulguem o projeto – Festival do pastel de Feira<br />

×