SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 81
COLÉGIO ESTADUAL INFANTE DOM 
HENRIQUE
Trabalho realizado pelos alunos de 
Língua Portuguesa, conforme sugestão de 
tarefa proposta pela professora Angela 
Telles 
Rio de Janeiro, novembro de 2014
“COMUNICAÇÃO DE 
MASSA” 
A utilização adequada das tecnologias 
contemporâneas nas aulas, tais como: celulares, 
aplicativos, blogs, fotografias, dentre outros, serve de 
importante ferramenta para a construção de uma visão 
crítica dos alunos acerca de suas identidades culturais. 
Através de produções artísticas, de possíveis 
contextualizações e releituras de todo o aprendizado, os 
educandos serão capazes também de entender a relação 
de pertencimento aos contextos educacional, social e 
cultural nos quais estão insertos.
. ARTE DIGITAL OU ARTE DE COMPUTADOR (TURMA: 3002) 
. FAKES – PROPAGANDA ENGANOSA (TURMA: 3001) 
. POP-ART (TURMA: 1001) 
. RELEITURAS DE OBRAS DE ARTE: 
- CENAS DE FILMES (TURMA:3003) 
- ESCULTURAS (TURMA: 3003) 
- PINTURAS (TURMA: 2001) 
. SELFIES E CRAYONS (TURMA: 3001)
ARTE DIGITAL OU ARTE DE 
COMPUTADOR 
A Arte Digital ou Arte de Computador é aquela que é 
produzida em ambiente gráfico computacional. Para tanto, utiliza-se 
processos digitais e virtuais, que incluem experiências com net arte, 
web arte, vídeo-arte, etc. 
A Arte Digital tem por objetivo dar vida virtual às coisas e 
mostrar que as manifestações artísticas não são apenas feitas à 
mão. 
Existem diversas categorias de Arte Digital, tais como: pintura 
digital, gravura digital, programas de modelação 3D, edição de 
fotografias e imagens, animação, entre outros. Vários artistas 
usam essas técnicas. Os resultados podem ser apreciados em 
impressões em papéis especiais ou no próprio ambiente gráfico 
computacional. Existem, inclusive, diversas comunidades virtuais 
voltadas à divulgação da Arte Digital, entre elas, Deviantart, 
CGsociety e Cgarchitect. 
(Fonte: adaptação - http://sofiagsantos.wordpress.com/arte-digital)/
ALUNO: ALAN – TURMA 3002
ALUNA: DÉBO RA - TURMA 3002
ALUNO: GETÚLIO – TURMA: 3002
ALUNO: JON ATHAN – TURMA 3002
ALUNA: MARIA EDUARDA – TURMA 3002
ALUNO – REN AN - TURMA 3002
ALUNO: VICTOR HUGO - TURMA 3002
FAKES / PROPAGANDA ENGANOSA 
No mundo de hoje, as separações entre as coisas vão cada vez mais 
se esvaziando. A arte se mistura com a vida, a diversão com a formação, a 
realidade com a informação. Assim, torna-se cada dia mais difícil distinguir o 
falso (fake) do real, até porque, o que é falso hoje pode ser nada mais do 
que a antecipação de um acontecimento futuro, principalmente quando se 
trata do desenvolvimento da ciência. 
Um desses sintomas são os diversos PERFIS FAKES. Estima-se 
que 27% dos perfis das redes sociais sejam fakes (falsos) 
A internet é um meio de comunicação fantástico: com ela, 
podemos fazer compras, conhecer pessoas, estudar, entre outros. 
Mas, sendo tão abrangente, o "mundo on-line" também pode oferecer 
perigos dos mais variados tipos. Um deles é o hoax, termo usado 
para designar boatos que se espalham na internet via e-mail ou 
redes sociais (Facebook, Twitter, Google+, etc) e que alcançam um 
número elevado de pessoas. 
(Fontes: www.infowester.com e www.digestivocultural.com)
ALUNO: A LEX – TURMA 3001
ALUNO: ANDRÉ – TURMA: 3001
ALUNA: DANIELA – TURMA: 3001
ALUNO: D IEGO – TURMA: 3001
ALUNO: DOUGL AS – TURMA 3001
ALUNA: GABRIE LE – TURMA 3001
ALUNA: MARIA CATH ARINE – TURMA 3001
ALUNA: MARIANA – TURMA: 3001
ALUNA: RAÍSS A – TURMA 3001
ALUNO: THIA GO – TURMA: 3001
ALUNA: VANÉ SIA – TURMA 3001
ALUNA: VITÓRIA – TURMA 3001
ALUNO: WANDER SON – TURMA 3001
POP-ART 
POP-ART é um movimento artístico, que surgiu entre os 
anos 50 e 60, principalmente na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. 
Esse movimento, ligado ao cotidiano, teve e tem por objetivo fazer com 
que a arte fique mais próxima da população. 
Um dos ícones da POP-ART é o artista Andy Warhol, que 
inspirou-se nos mitos modernos como o representado pela atriz 
Marilyn Monroe, símbolo do cinema hollywoodiano, para produzir suas 
obras. 
Warhol procurou, através de sua POP-ART, transmitir a sua 
certeza de que os ídolos cultuados pela sociedade, no século XX, 
eram apenas imagens despersonalizadas e sem consistência. Para 
isso o artista utilizou técnicas de reprodução que simulavam o trabalho 
mecanizado. 
Assim, nesta salada imagética (imagem + imaginação) que 
constitui a POP-ART, o que antes era considerado de mau gosto se 
transformou em modismo, o que era visto como algo reles passou a 
ter a conotação de um objeto sofisticado. 
(Fonte: www.infoescola.com)
ALUNA: ALAN A – TURMA 1001
ALUNO: LEONA RDO – TURMA 1001
ALUNO: LUIZ HEN RIQUE – TURMA 1001
ALUNA: MARIA EDU ARDA – TURMA 1001
ALUNO: R ODRIGO – TURMA 1001
ALUNO: WE NDEL - TURMA 1001
RELEITURAS DE OBRAS DE ARTE 
ATRAVÉS DA FOTOGRAFIA 
Assim como existem diversas interpretações de um texto e/ou de 
uma obra de arte, existem diversas possibilidades de releituras dos mesmos. 
Uma boa releitura de uma pintura, de uma escultura e/ou de uma 
cena cinematográfica, por exemplo, irá depender de uma boa compreensão 
das mesmas. Ou seja: reler uma obra de arte é totalmente diferente de 
apenas reproduzi-la, pois é preciso interpretar bem aquilo que se vê e 
exercitar a criatividade. 
Ao recriar uma obra não é necessário empregar a mesma 
técnica usada pelo artista no trabalho original, pode-se utilizar outras 
formas de expressão artística como o desenho, a escultura, a fotografia 
ou a colagem. O mais importante é criar algo novo que mantenha um elo 
com a fonte que serviu de inspiração. 
Enfim, é necessário entender que o trabalho de releitura de uma 
obra de arte qualquer, faz com que os alunos entrem em contato com o 
universo da arte de forma participativa; após apreciá-la. Ao reproduzi-la, os 
educandos poderão desenvolver importantes habilidades tais como: 
percepção, imaginação e ampliação de seu universo cultural. 
Fonte:www.fe.ufg.br/
RELEITURAS DE 
CENAS DE FILMES 
TURMA 3003
Aluna: LARISSA – TURMA: 3003 
FILME: “O SILÊNCIO DOS INOCENTES”, DE JONATHAN DEMME - 1991
Releitura de Esculturas 
Turma 3003 
ALUNAS: MARIANA E THAMIRES – TURMA: 3003 
FILME: “THELMA E LOUISE”, DE RIDLEY SCOTT - 1991
ALUNO: VÍTOR TOSCANO – TURMA: 3003 
FILME: “BATMAN”, DE TIM BURTON - 1989
ALUNA: VITÓRIA – TURMA: 3003 
FILME: “BONEQUINHA DE LUXO”, DE BLAKE EDWARDS - 1961
RELEITURAS 
DE ESCULTURAS 
RELEITURAS DE 
ESCULTURAS 
TURMA 3003 
TURMA: 3003
ALUNA: PROJETO ANA PAULA COMUNICAÇÃO – DE MASSA 
TURMA 3003 
“SERENIDADE” DE ANTONIETA ROQUE GAMEIRO 
ESCULTURA: SERENIDADE – DE ANTONIETA ROQUE (ESCULTORA PORTUGUESA) 
ALUNA – ANA PAULA - TURMA 3003
ALUNA: BÁRBARA PROJETO COMUNICAÇÃO – DE MASSA 
TURMA: 3003 
OBRA: ESCULTURA SEM NOME – DE ANTONIETA ROQUE – ESCULTURA PORTUGUESA 
ESCULTURA EM ALUNA: TERRACOTA, BÁRBARA DE ANTONIETA – TURMA 3003 
ROQUE GAMEIRO
ALUNA: BRUNA BELO – TURMA: 3003 
ESCULTURA SEM NOME, DE ANTONIETA ROQUE GAMEIRO
ALUNA: BRUNA MÍRIAM – TURMA: 3003 
“EVA”, DE VICTOR BRECHERET
ALUNA: ÉRIKA – TURMA: 3003 
“RENATA CRESPI” , DE VICTOR BRECHERET
RELEITURA DE PINTURAS 
TURMA 2001 
ALUNO: EWERTON – TURMA: 3003 
“O PENSADOR”, DE AUGUSTE RODIN
ALUNOS: JANAINA E JEFERSON – TURMA: 3003 
“O POETA E A MUSA”, DE AUGUSTE RODIN
ALUNA: JÉSSICA – TURMA: 3003 
“L’AIR”, DE ARISTIDE MAILLOL
ALUNOS: JOSÉ, MÁRIO E MATHEUS – TURMA: 3003 
“THREE SHADES” DE AUGUSTE RODIN
ALUNA: JULIANE – TURMA: 3003 
“LA RIVIÈRE’ , DE ARISTIDE MAILLOL
ALUNA: RANIELE – TURMA: 3003 
“ESCULTURA REALISTA” - DE CAROLE A. FEUERMAN
RELEITURAS 
DE PINTURAS 
TURMA: 3003
ALUNA: AÇUCENA – TURMA: 2001 
“A MAJA NUA” , DE FRANCISCO DE GOYA - MADRI
SELFIE e CRAYON 
ALUNA: AMANDA – TURMA: 2001 
“A BANHISTA SENTADA” - PIERRE-AUGUSTE RENOIR
ALUNA: GABRIELLE – TURMA: 2001 
“A BANHISTA DE VALPINÇON” , DE JEAN AUGUSTE DOMINIQUE 
INGRES - MUSEU DO LOUVRE
ALUNO: HÉCTOR – TURMA: 2001 
OB RA: ALUNO: HECTOR - TURMA 2001 
“AUTORRETRATO”, DE PABLO PICASSO - 1907
ALUNO: JONATHAN – TURMA: 2001 
“O JOVEM BACO”, DE MICHELANGELO MERISI DA CARAVAGGIO 
- 1595
ALUNA: LARISSA – TURMA: 2001 
“AUTORRETRATO COM O MACACO”, DE FRIDA KAHLO - 1945
ALUNA: M ARIZA – TURMA: 2001 
“MONA LISA”, DE LEONARDO DA VINCI - MUSEU DO LOUVRE
ALUNA: MAYRA – TURMA: 2001 
“RETRATO DE UM HOMEM COM A MEDALHA DE COSME DE 
MÉDICE” , DE ALESSANDRO FELIPEPI BOTTICELLI
ALUNA: NATHÁLIA – TURMA: 2001 
“MOÇA COM BRINCO DE PÉROLA” - JOHANNES VERMEER
"SELFIE" 
A NOVA MANEIRA DE EXPRESSÃO E DE 
AUTOPROMOÇÃO. 
A mania é esticar o braço segurando o celular apontado para o 
rosto e espalhar a foto produzida nas redes. Há várias razões para isso 
O respeitabilíssimo Dicionário Oxford, o mais extenso da língua 
inglesa, anunciou, em outubro de 2013, que um novo verbete passaria a figurar 
em suas páginas: SELFIE, que reúne o substantivo SELF (eu, a própria pessoa) 
e o sufixo IE. Eis sua definição: "Fotografia que alguém tira de si mesmo, em 
geral com smartphone ou webcam, e carrega em uma rede social." Os 
responsáveis pelo Oxford informaram que o dicionário surgido no século XIX 
aceitou o novo verbete porque as citações a selfie cresceram 17.000% só no 
ano de 2013 — mensalmente, um programa coleta mais de 150 milhões de 
palavras em publicações variadas e analisa a recorrência delas. O ingresso do 
termo no Oxford, no entanto, não é apenas fruto de uma estatística. É o 
reconhecimento de um fenômeno global. O selfie pode revelar um estado 
de espírito ou ser um meio de autopromoção. Contudo, em 
excesso, selfies podem até fazer mal, alertam psicólogos. 
(Fonte: Revista Veja, de 23/11/2013)
ALUNO: A NDRÉ – TURMA: 3001
ALUNA: DA NIELA – TURMA: 3001
ALUNO: DIEGO – TURMA: 3001
ALUNO: DO UGLAS – TURMA: 3001
PROJETO COMUNICAÇÃO DE MASSA 
ALUNA: GABRIELE SELFIE E CRAYON 
– TURMA: 3001 
ALUNA: GABRIELLY – TURMA 3001
ALUNA: MARIA PROJETO CATHARINE COMUNICAÇÃO – DE MASSA 
TURMA: 3001 
SELFIE E CRAYON 
ALUNA – MARIA CATHARINE TURMA 3001
ALUNA: M ARIANA – TURMA: 3001
PROJETO DE COMUNICAÇÃO DE MASSA 
SELFIE E CRAYON 
ALUNA: MARIA VITÓRIA – TURMA: 3001 
ALUNA: MARIA VITÓRIA – TURMA 3001
ALUNA: R AÍSSA – TURMA: 3001
ALUNO: T HIAGO – TURMA: 3001
ALUNA: VA NÉSIA – TURMA: 3001
ALUNA: VI TÓRIA – TURMA: 3001
PROJETO COMUNICAÇÃO DE MASSA 
SELFIE – CRAYON 
ALUNO: WANDERSON – TURMA: 3001 
ALUNO: WANDERSON – TURMA 3001
• Links trabalhados: 
• http://www.photo-kako.com/pt/ 
• http://www.faceinhole.com/v2/home.asp 
• http://weavesilk.com/

Mais conteúdo relacionado

Destaque

A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de RodinMichele Pó
 
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...Stefany Cristina
 
Cordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de MassaCordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de MassaLeonia
 
A emergência da cultura de massas
A emergência da cultura de massasA emergência da cultura de massas
A emergência da cultura de massasVera Oliveira
 
Psicologia social - Teste de estereótipos
Psicologia social - Teste de estereótiposPsicologia social - Teste de estereótipos
Psicologia social - Teste de estereótiposLaércio Góes
 
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy BezerraInfluência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy BezerraEloy Bezerra
 
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...Ronaldo Pena
 
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?Poliana Lopes
 
Comunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria culturalComunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria culturalVanessa Souza Pereira
 
A Sociedade De Massa
A Sociedade De MassaA Sociedade De Massa
A Sociedade De MassaUNIP
 
Psicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massaPsicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massaLaércio Góes
 
O desenvolvimento tecnológico e a sociedade
O desenvolvimento tecnológico e a sociedadeO desenvolvimento tecnológico e a sociedade
O desenvolvimento tecnológico e a sociedadeCarlos Benjoino Bidu
 
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURAL
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURALSOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURAL
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURALCarlos Benjoino Bidu
 
Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30cecilianoclaro
 

Destaque (20)

Cordel maravilhoso
Cordel maravilhosoCordel maravilhoso
Cordel maravilhoso
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de Rodin
 
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
Grupo O Poder da Comunicação e a Comunicação do Poder - 6º período - Noite - ...
 
Cordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de MassaCordel e Comunicação de Massa
Cordel e Comunicação de Massa
 
A emergência da cultura de massas
A emergência da cultura de massasA emergência da cultura de massas
A emergência da cultura de massas
 
Psicologia social - Teste de estereótipos
Psicologia social - Teste de estereótiposPsicologia social - Teste de estereótipos
Psicologia social - Teste de estereótipos
 
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy BezerraInfluência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
Influência dos meios de comunicação- Eloy Bezerra
 
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...
A mudança da comunicação de massa para redes sociais. O que as manifestações ...
 
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?Cultura de massa: que cultura? E que massa?
Cultura de massa: que cultura? E que massa?
 
12º A Cultura De Massas Ii
12º   A Cultura De Massas   Ii12º   A Cultura De Massas   Ii
12º A Cultura De Massas Ii
 
Comunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria culturalComunicação de massa e indústria cultural
Comunicação de massa e indústria cultural
 
A Sociedade De Massa
A Sociedade De MassaA Sociedade De Massa
A Sociedade De Massa
 
Psicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massaPsicologia e comunicação de massa
Psicologia e comunicação de massa
 
Comunicação em Massa
Comunicação em MassaComunicação em Massa
Comunicação em Massa
 
O desenvolvimento tecnológico e a sociedade
O desenvolvimento tecnológico e a sociedadeO desenvolvimento tecnológico e a sociedade
O desenvolvimento tecnológico e a sociedade
 
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURAL
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURALSOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURAL
SOCIEDADE DE MASSAS E INDÚSTRIA CULTURAL
 
Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30Cultura de massas anos 30
Cultura de massas anos 30
 
Mudancas sociais
Mudancas sociaisMudancas sociais
Mudancas sociais
 
Cultura de Massas
Cultura de MassasCultura de Massas
Cultura de Massas
 
Comunicação de Massa
Comunicação de MassaComunicação de Massa
Comunicação de Massa
 

Último

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 

Último (20)

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 

COMUNICAÇÃO DE MASSA

  • 2. Trabalho realizado pelos alunos de Língua Portuguesa, conforme sugestão de tarefa proposta pela professora Angela Telles Rio de Janeiro, novembro de 2014
  • 3. “COMUNICAÇÃO DE MASSA” A utilização adequada das tecnologias contemporâneas nas aulas, tais como: celulares, aplicativos, blogs, fotografias, dentre outros, serve de importante ferramenta para a construção de uma visão crítica dos alunos acerca de suas identidades culturais. Através de produções artísticas, de possíveis contextualizações e releituras de todo o aprendizado, os educandos serão capazes também de entender a relação de pertencimento aos contextos educacional, social e cultural nos quais estão insertos.
  • 4. . ARTE DIGITAL OU ARTE DE COMPUTADOR (TURMA: 3002) . FAKES – PROPAGANDA ENGANOSA (TURMA: 3001) . POP-ART (TURMA: 1001) . RELEITURAS DE OBRAS DE ARTE: - CENAS DE FILMES (TURMA:3003) - ESCULTURAS (TURMA: 3003) - PINTURAS (TURMA: 2001) . SELFIES E CRAYONS (TURMA: 3001)
  • 5.
  • 6. ARTE DIGITAL OU ARTE DE COMPUTADOR A Arte Digital ou Arte de Computador é aquela que é produzida em ambiente gráfico computacional. Para tanto, utiliza-se processos digitais e virtuais, que incluem experiências com net arte, web arte, vídeo-arte, etc. A Arte Digital tem por objetivo dar vida virtual às coisas e mostrar que as manifestações artísticas não são apenas feitas à mão. Existem diversas categorias de Arte Digital, tais como: pintura digital, gravura digital, programas de modelação 3D, edição de fotografias e imagens, animação, entre outros. Vários artistas usam essas técnicas. Os resultados podem ser apreciados em impressões em papéis especiais ou no próprio ambiente gráfico computacional. Existem, inclusive, diversas comunidades virtuais voltadas à divulgação da Arte Digital, entre elas, Deviantart, CGsociety e Cgarchitect. (Fonte: adaptação - http://sofiagsantos.wordpress.com/arte-digital)/
  • 7. ALUNO: ALAN – TURMA 3002
  • 8. ALUNA: DÉBO RA - TURMA 3002
  • 9. ALUNO: GETÚLIO – TURMA: 3002
  • 10. ALUNO: JON ATHAN – TURMA 3002
  • 11. ALUNA: MARIA EDUARDA – TURMA 3002
  • 12. ALUNO – REN AN - TURMA 3002
  • 13. ALUNO: VICTOR HUGO - TURMA 3002
  • 14.
  • 15. FAKES / PROPAGANDA ENGANOSA No mundo de hoje, as separações entre as coisas vão cada vez mais se esvaziando. A arte se mistura com a vida, a diversão com a formação, a realidade com a informação. Assim, torna-se cada dia mais difícil distinguir o falso (fake) do real, até porque, o que é falso hoje pode ser nada mais do que a antecipação de um acontecimento futuro, principalmente quando se trata do desenvolvimento da ciência. Um desses sintomas são os diversos PERFIS FAKES. Estima-se que 27% dos perfis das redes sociais sejam fakes (falsos) A internet é um meio de comunicação fantástico: com ela, podemos fazer compras, conhecer pessoas, estudar, entre outros. Mas, sendo tão abrangente, o "mundo on-line" também pode oferecer perigos dos mais variados tipos. Um deles é o hoax, termo usado para designar boatos que se espalham na internet via e-mail ou redes sociais (Facebook, Twitter, Google+, etc) e que alcançam um número elevado de pessoas. (Fontes: www.infowester.com e www.digestivocultural.com)
  • 16. ALUNO: A LEX – TURMA 3001
  • 17. ALUNO: ANDRÉ – TURMA: 3001
  • 18. ALUNA: DANIELA – TURMA: 3001
  • 19. ALUNO: D IEGO – TURMA: 3001
  • 20. ALUNO: DOUGL AS – TURMA 3001
  • 21. ALUNA: GABRIE LE – TURMA 3001
  • 22. ALUNA: MARIA CATH ARINE – TURMA 3001
  • 23. ALUNA: MARIANA – TURMA: 3001
  • 24. ALUNA: RAÍSS A – TURMA 3001
  • 25. ALUNO: THIA GO – TURMA: 3001
  • 26. ALUNA: VANÉ SIA – TURMA 3001
  • 27. ALUNA: VITÓRIA – TURMA 3001
  • 28. ALUNO: WANDER SON – TURMA 3001
  • 29.
  • 30. POP-ART POP-ART é um movimento artístico, que surgiu entre os anos 50 e 60, principalmente na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos. Esse movimento, ligado ao cotidiano, teve e tem por objetivo fazer com que a arte fique mais próxima da população. Um dos ícones da POP-ART é o artista Andy Warhol, que inspirou-se nos mitos modernos como o representado pela atriz Marilyn Monroe, símbolo do cinema hollywoodiano, para produzir suas obras. Warhol procurou, através de sua POP-ART, transmitir a sua certeza de que os ídolos cultuados pela sociedade, no século XX, eram apenas imagens despersonalizadas e sem consistência. Para isso o artista utilizou técnicas de reprodução que simulavam o trabalho mecanizado. Assim, nesta salada imagética (imagem + imaginação) que constitui a POP-ART, o que antes era considerado de mau gosto se transformou em modismo, o que era visto como algo reles passou a ter a conotação de um objeto sofisticado. (Fonte: www.infoescola.com)
  • 31. ALUNA: ALAN A – TURMA 1001
  • 32. ALUNO: LEONA RDO – TURMA 1001
  • 33. ALUNO: LUIZ HEN RIQUE – TURMA 1001
  • 34. ALUNA: MARIA EDU ARDA – TURMA 1001
  • 35. ALUNO: R ODRIGO – TURMA 1001
  • 36. ALUNO: WE NDEL - TURMA 1001
  • 37.
  • 38. RELEITURAS DE OBRAS DE ARTE ATRAVÉS DA FOTOGRAFIA Assim como existem diversas interpretações de um texto e/ou de uma obra de arte, existem diversas possibilidades de releituras dos mesmos. Uma boa releitura de uma pintura, de uma escultura e/ou de uma cena cinematográfica, por exemplo, irá depender de uma boa compreensão das mesmas. Ou seja: reler uma obra de arte é totalmente diferente de apenas reproduzi-la, pois é preciso interpretar bem aquilo que se vê e exercitar a criatividade. Ao recriar uma obra não é necessário empregar a mesma técnica usada pelo artista no trabalho original, pode-se utilizar outras formas de expressão artística como o desenho, a escultura, a fotografia ou a colagem. O mais importante é criar algo novo que mantenha um elo com a fonte que serviu de inspiração. Enfim, é necessário entender que o trabalho de releitura de uma obra de arte qualquer, faz com que os alunos entrem em contato com o universo da arte de forma participativa; após apreciá-la. Ao reproduzi-la, os educandos poderão desenvolver importantes habilidades tais como: percepção, imaginação e ampliação de seu universo cultural. Fonte:www.fe.ufg.br/
  • 39. RELEITURAS DE CENAS DE FILMES TURMA 3003
  • 40. Aluna: LARISSA – TURMA: 3003 FILME: “O SILÊNCIO DOS INOCENTES”, DE JONATHAN DEMME - 1991
  • 41. Releitura de Esculturas Turma 3003 ALUNAS: MARIANA E THAMIRES – TURMA: 3003 FILME: “THELMA E LOUISE”, DE RIDLEY SCOTT - 1991
  • 42. ALUNO: VÍTOR TOSCANO – TURMA: 3003 FILME: “BATMAN”, DE TIM BURTON - 1989
  • 43. ALUNA: VITÓRIA – TURMA: 3003 FILME: “BONEQUINHA DE LUXO”, DE BLAKE EDWARDS - 1961
  • 44. RELEITURAS DE ESCULTURAS RELEITURAS DE ESCULTURAS TURMA 3003 TURMA: 3003
  • 45. ALUNA: PROJETO ANA PAULA COMUNICAÇÃO – DE MASSA TURMA 3003 “SERENIDADE” DE ANTONIETA ROQUE GAMEIRO ESCULTURA: SERENIDADE – DE ANTONIETA ROQUE (ESCULTORA PORTUGUESA) ALUNA – ANA PAULA - TURMA 3003
  • 46. ALUNA: BÁRBARA PROJETO COMUNICAÇÃO – DE MASSA TURMA: 3003 OBRA: ESCULTURA SEM NOME – DE ANTONIETA ROQUE – ESCULTURA PORTUGUESA ESCULTURA EM ALUNA: TERRACOTA, BÁRBARA DE ANTONIETA – TURMA 3003 ROQUE GAMEIRO
  • 47. ALUNA: BRUNA BELO – TURMA: 3003 ESCULTURA SEM NOME, DE ANTONIETA ROQUE GAMEIRO
  • 48. ALUNA: BRUNA MÍRIAM – TURMA: 3003 “EVA”, DE VICTOR BRECHERET
  • 49. ALUNA: ÉRIKA – TURMA: 3003 “RENATA CRESPI” , DE VICTOR BRECHERET
  • 50. RELEITURA DE PINTURAS TURMA 2001 ALUNO: EWERTON – TURMA: 3003 “O PENSADOR”, DE AUGUSTE RODIN
  • 51. ALUNOS: JANAINA E JEFERSON – TURMA: 3003 “O POETA E A MUSA”, DE AUGUSTE RODIN
  • 52. ALUNA: JÉSSICA – TURMA: 3003 “L’AIR”, DE ARISTIDE MAILLOL
  • 53. ALUNOS: JOSÉ, MÁRIO E MATHEUS – TURMA: 3003 “THREE SHADES” DE AUGUSTE RODIN
  • 54. ALUNA: JULIANE – TURMA: 3003 “LA RIVIÈRE’ , DE ARISTIDE MAILLOL
  • 55. ALUNA: RANIELE – TURMA: 3003 “ESCULTURA REALISTA” - DE CAROLE A. FEUERMAN
  • 56. RELEITURAS DE PINTURAS TURMA: 3003
  • 57. ALUNA: AÇUCENA – TURMA: 2001 “A MAJA NUA” , DE FRANCISCO DE GOYA - MADRI
  • 58. SELFIE e CRAYON ALUNA: AMANDA – TURMA: 2001 “A BANHISTA SENTADA” - PIERRE-AUGUSTE RENOIR
  • 59. ALUNA: GABRIELLE – TURMA: 2001 “A BANHISTA DE VALPINÇON” , DE JEAN AUGUSTE DOMINIQUE INGRES - MUSEU DO LOUVRE
  • 60. ALUNO: HÉCTOR – TURMA: 2001 OB RA: ALUNO: HECTOR - TURMA 2001 “AUTORRETRATO”, DE PABLO PICASSO - 1907
  • 61. ALUNO: JONATHAN – TURMA: 2001 “O JOVEM BACO”, DE MICHELANGELO MERISI DA CARAVAGGIO - 1595
  • 62. ALUNA: LARISSA – TURMA: 2001 “AUTORRETRATO COM O MACACO”, DE FRIDA KAHLO - 1945
  • 63. ALUNA: M ARIZA – TURMA: 2001 “MONA LISA”, DE LEONARDO DA VINCI - MUSEU DO LOUVRE
  • 64. ALUNA: MAYRA – TURMA: 2001 “RETRATO DE UM HOMEM COM A MEDALHA DE COSME DE MÉDICE” , DE ALESSANDRO FELIPEPI BOTTICELLI
  • 65. ALUNA: NATHÁLIA – TURMA: 2001 “MOÇA COM BRINCO DE PÉROLA” - JOHANNES VERMEER
  • 66.
  • 67. "SELFIE" A NOVA MANEIRA DE EXPRESSÃO E DE AUTOPROMOÇÃO. A mania é esticar o braço segurando o celular apontado para o rosto e espalhar a foto produzida nas redes. Há várias razões para isso O respeitabilíssimo Dicionário Oxford, o mais extenso da língua inglesa, anunciou, em outubro de 2013, que um novo verbete passaria a figurar em suas páginas: SELFIE, que reúne o substantivo SELF (eu, a própria pessoa) e o sufixo IE. Eis sua definição: "Fotografia que alguém tira de si mesmo, em geral com smartphone ou webcam, e carrega em uma rede social." Os responsáveis pelo Oxford informaram que o dicionário surgido no século XIX aceitou o novo verbete porque as citações a selfie cresceram 17.000% só no ano de 2013 — mensalmente, um programa coleta mais de 150 milhões de palavras em publicações variadas e analisa a recorrência delas. O ingresso do termo no Oxford, no entanto, não é apenas fruto de uma estatística. É o reconhecimento de um fenômeno global. O selfie pode revelar um estado de espírito ou ser um meio de autopromoção. Contudo, em excesso, selfies podem até fazer mal, alertam psicólogos. (Fonte: Revista Veja, de 23/11/2013)
  • 68. ALUNO: A NDRÉ – TURMA: 3001
  • 69. ALUNA: DA NIELA – TURMA: 3001
  • 70. ALUNO: DIEGO – TURMA: 3001
  • 71. ALUNO: DO UGLAS – TURMA: 3001
  • 72. PROJETO COMUNICAÇÃO DE MASSA ALUNA: GABRIELE SELFIE E CRAYON – TURMA: 3001 ALUNA: GABRIELLY – TURMA 3001
  • 73. ALUNA: MARIA PROJETO CATHARINE COMUNICAÇÃO – DE MASSA TURMA: 3001 SELFIE E CRAYON ALUNA – MARIA CATHARINE TURMA 3001
  • 74. ALUNA: M ARIANA – TURMA: 3001
  • 75. PROJETO DE COMUNICAÇÃO DE MASSA SELFIE E CRAYON ALUNA: MARIA VITÓRIA – TURMA: 3001 ALUNA: MARIA VITÓRIA – TURMA 3001
  • 76. ALUNA: R AÍSSA – TURMA: 3001
  • 77. ALUNO: T HIAGO – TURMA: 3001
  • 78. ALUNA: VA NÉSIA – TURMA: 3001
  • 79. ALUNA: VI TÓRIA – TURMA: 3001
  • 80. PROJETO COMUNICAÇÃO DE MASSA SELFIE – CRAYON ALUNO: WANDERSON – TURMA: 3001 ALUNO: WANDERSON – TURMA 3001
  • 81. • Links trabalhados: • http://www.photo-kako.com/pt/ • http://www.faceinhole.com/v2/home.asp • http://weavesilk.com/