SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 42
Escola Bíblica Dominical
O Poder de Jesus sobre a
Natureza e os demônios
Lição 8
OEvangelhoSegundoLucas
“E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E
eles, temendo, maravilharam-se, dizendo
uns aos outros: Quem é este, que até aos
ventos e à água manda, e lhe obedecem?”
(Lc 8.25).
OEvangelhoSegundoLucas
Ao mostrarem o poder de Jesus sobre as
forças naturais e sobrenaturais, as
Escrituras sublinham sua natureza divina
e identidade messiânica.
OEvangelhoSegundoLucas
Jesus, como o Filho de Deus,
tem poder sobre a natureza e
os seres espirituais.
OEvangelhoSegundoLucas
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
 I. Destacar o aspecto sobrenatural da pessoa
de Jesus;
 II. Apresentar a realidade bíblica da existência
dos demônios.
 III. Apresentar a realidade bíblica da
existência dos demônios.
 IV. Mostrar que a obra de Jesus é oposta à
dos demônios.
OEvangelhoSegundoLucas
I. JESUS E AS FORÇAS SOBRENATURAIS
1. Poder sobre a natureza
2. Poder sobre os demônios.
II – JESUS E A REALIDADE DOS DEMÔNIOS
1. Uma realidade bíblica.
2. Uma realidade experimental.
III – JESUS E A OBRA DOS DEMÔNIOS
1. Jesus e a oposição dos demônios.
2. Jesus e a libertação de endemoninhados.
OEvangelhoSegundoLucas
Embora as forças espirituais
do mal pareçam maiores
que nós, Jesus é mais
poderoso do que todas elas.
Ele é soberano!.
OEvangelhoSegundoLucas
o Nesta lição, estudaremos os relatos
que mostram o poder de Jesus sobre
as forças da natureza e, também,
sobre os demônios. Até aqui os
discípulos já tinham visto Jesus
curando doentes e libertando pessoas
oprimidas pelo Diabo. Todavia, eles
ainda não haviam visto o Mestre
dominando as forças da natureza, nem
tampouco alguém que andava nu e
vivia nos sepulcros ser devolvido ao
seu convívio familiar.
OEvangelhoSegundoLucas
o Estes fatos ocorreram quando Jesus
acalmou uma tempestade e libertou o
endemoninhado gadareno. Em ambos
os relatos, vemos as manifestações do
poder e da misericórdia de nosso
Senhor, que sempre procurou o bem
do homem, nem que para isso fosse
necessário repreender as leis físicas do
Universo ou quebrar o poder de
Satanás.
OEvangelhoSegundoLucas
1. Poder sobre a natureza.
2. Poder sobre os demônios.
OEvangelhoSegundoLucas
o Até este ponto, Lucas já
havia mostrado Jesus
exercendo poder sobre
demônios e enfermidades
(Lc 4.31-44). Agora, ele
o mostra exercendo o
seu poder sobre as
forças da natureza (Lc
8.23-25).
1. Poder sobre a natureza
1. Poder sobre a natureza
o A tempestade surge, aqui, como uma força impessoal revelando
que a harmonia original da criação se perdeu. Nesse momento, ela
se levanta como uma força poderosa que precisa ser detida. Ao
receber a voz de comando do Filho de Deus, as forças
descontroladas da natureza param.
OEvangelhoSegundoLucas
o Jesus põe ordem no caos. A cena foi tão
dramática para os discípulos, que arrancou deles
a pergunta: “Quem é este que até aos ventos e a
água manda?”.
1. Poder sobre a natureza
OEvangelhoSegundoLucas
o Se a natureza é uma
força impessoal, o
mesmo não pode se
dizer do Diabo. A
Bíblia mostra que ele é
um ser pessoal, isto é,
dotado de
personalidade.
2. Poder sobre os demônios
OEvangelhoSegundoLucas
o Jesus e seus discípulos
tiveram que enfrentá-lo
muitas vezes. Ainda
quando descrevia o relato
da tentação de Cristo,
Lucas informa que
Satanás ausentou-se de
Jesus “por algum tempo”
(Lc 4.13).
2. Poder sobre os demônios
2. Poder sobre os demônios
o Jesus derrotou o Diabo na tentação do deserto, mas depois disso
teve outros embates com ele. De fato, a Escritura registra vários
casos de pessoas oprimidas e possessas de demônios que tiveram
um encontro com Jesus e seus discípulos (Lc 4.33-37,41; 6.18;
7.21; 8.27; 9.39; 10.17-19; 11.14; 13.11). Em todos os casos,
tais pessoas foram libertas e Satanás derrotado.
OEvangelhoSegundoLucas
SINOPSE DO TÓPICO (1)
Jesus tem poder sobre a natureza e
sobre os demônios.
OEvangelhoSegundoLucas
Importa ressaltar neste tópico o aspecto divino e humano de
Jesus. Divino porque Ele dá ordem à Criação. Embora achado
na forma de homem, Jesus Cristo controlou a tempestade,
revelando não apenas o seu lado divino, mas humano também.
Nosso Senhor sente compaixão das pessoas que necessitam do
seu socorro. Ele compungiu-se com a situação do jovem
possesso por demônios, pois desejou trazê-lo de volta ao seu
estado de juízo perfeito. Jesus devolveu aquele jovem para ele
mesmo, para a sua família e para a sociedade.
Outro ponto importante a destacar neste tópico é que o
apaziguamento da tempestade é a primeira de uma série de
quatro milagres no capítulo 8 de Lucas: Jesus apazigua a
tempestade (8.22-25); liberta o endemoninhado de Gadara
(8.26-39); ressuscita a filha de Jairo (8.40-42,49-56); e cura a
mulher com fluxo hemorrágico (8.43-48).
OEvangelhoSegundoLucas
A terra dos gadarenos era
uma região a sudeste do
mar da Galiléia, fazia parte
da Decápolis. Estas eram
cidades gregas que não
pertenciam a um país,
eram autônomas. Embora
os judeus não criassem
porcos, porque a religião
judaica os considerava
imundos, os gentios não
tinham tal conceito. Bíblia
de Estudo Aplicação
Pessoal, CPAD, p. 1365
OEvangelhoSegundoLucas
1. Uma realidade bíblica
2. Uma realidade experimental
OEvangelhoSegundoLucas
A Bíblia desconhece a ideia de
um Diabo mitológico ou que é
um produto da cultura
humana. Nas Escrituras,
Satanás e seus demônios são
mostrados como seres reais.
Uma das mais poderosas
armas usadas pelo Diabo é
tentar mostrar que ele não
existe.
1. Uma realidade bíblica
OEvangelhoSegundoLucas
1. Uma realidade bíblica
A Bíblia, no entanto,
trata Satanás e seus
demônios como seres
dotados de
pessoalidade.
O próprio Cristo
enfrentou
pessoalmente Satanás
no deserto e o derrotou
(Lc 4.1-13).
Jesus também revelou
que o Diabo possui um
reino e que trabalha de
forma organizada (Lc
11.18).
OEvangelhoSegundoLucas
Tal reino é tão “organizado”
que o apóstolo Paulo mostra
que esse reino maligno está
organizado de forma
hierárquica (Ef 6.10-12).
1. Uma realidade bíblica
OEvangelhoSegundoLucas
Na Palestina do primeiro
século, a presença de pessoas
oprimidas ou possuídas por
demônios era uma realidade
do dia a dia. No Evangelho de
Lucas, encontramos dezenas
de textos mostrando essa
verdade (Lc 4.41; 6.18).
2. Uma realidade experimental
OEvangelhoSegundoLucas
Lucas diz que Jesus curou
muitos de moléstias (Lc 7.21).
Além disso, registra ainda que
Jesus repreendeu espíritos
imundos (Lc 9.42); e que via
a queda de Satanás em cada
demônio que era expulso (Lc
10.17,18). À luz da Bíblia, não
há, pois, como negar a
realidade dos demônios.
2. Uma realidade experimental
OEvangelhoSegundoLucas
SINOPSE DO TÓPICO (2)
A Bíblia descreve o Diabo como um
ser real e experimental.
OEvangelhoSegundoLucas
1. Jesus e a oposição dos demônios.
2. Jesus e a libertação de endemoninhados.
OEvangelhoSegundoLucas
O caso da libertação do
endemoninhado, que
ocorre logo após Jesus
acalmar a tempestade, é
um dos muitos relatos que
mostra como os demônios
entraram em rota de
colisão com Jesus: “Que
tenho eu contigo Jesus,
Filho do Deus Altíssimo?
Peço-te que não me
atormentes” (Lc 8.28),
disse o espírito maligno.
1. Jesus e a oposição dos demônios
1. Jesus e a oposição dos demônios
Isso era esperado que
acontecesse por causa da
própria natureza da missão
de Jesus, que é destruir as
obras do Diabo (1 Jo 3.8).
OEvangelhoSegundoLucas
1. Jesus e a oposição dos demônios
Essa missão também foi
confiada aos seus discípulos
(Mt 10.1; Lc 9.1)
e posteriormente posta em
prática por sua igreja (At 5.16;
8.6,7)
OEvangelhoSegundoLucas
Quando questionado
sobre ter curado no
sábado uma mulher com
um espírito de
enfermidade, Jesus
respondeu: “E não
convinha soltar desta
prisão, no dia de sábado,
esta filha de Abraão, a
qual há dezoito anos
Satanás mantinha presa?”
(Lc 13.16).
2. Jesus e a libertação de endemoninhados
2. Jesus e a libertação de endemoninhados
O verbo grego traduzido
como “libertar” é luo, e
significa, nesse contexto,
“livrar de laços”,
“desamarrar”, “tornar
livre”. Jesus veio para
libertar os cativos do
Diabo. Essa libertação é,
também, tida como uma
cura ou livramento do
poder do mal (Lc 6.18).
OEvangelhoSegundoLucas
A palavra “curados” traduz o grego therapeuo, de onde
vem o vocábulo português terapia, e significa “sarar”,
“curar”, “restaurar a saúde”. Ao libertar dos demônios,
Jesus trata, também, de todos os efeitos colaterais (Lc
10.19).
2. Jesus e a libertação de endemoninhados
OEvangelhoSegundoLucas
SINOPSE DO TÓPICO (3)
A natureza dos demônios declara
que eles são seres criados,
limitados, espirituais, malignos e
imundos.
OEvangelhoSegundoLucas
Conclusão
o Quer as forças descontroladas sejam
pessoais ou impessoais, Jesus possui
poder sobre todas elas. Em um mundo
que nos parece inóspito, onde forças
sobrenaturais se mostram maiores do que
nós, temos a confiança que Deus está no
controle de tudo.
OEvangelhoSegundoLucas
Perguntas
Essa pergunta busca ressaltar como o texto
bíblico demonstra Jesus absolutamente
poderoso. Nesse sentido, a imagem dEle
dominando a natureza e libertando o
endemoninhado retrata fielmente tal poder.
De que forma a lição retrata o poder absoluto de
Jesus?
OEvangelhoSegundoLucas
Perguntas
Sim, pois a Bíblia trata Satanás e os demônios
como seres dotados de pessoalidade.
O Diabo é um ser pessoal?
OEvangelhoSegundoLucas
Perguntas
Como seres criados. Tanto Satanás quanto
seus demônios possuem poderes limitados. E
também, seres imundos e perversos.
Como as Escrituras Sagradas mostram Satanás e
seus demônios?
OEvangelhoSegundoLucas
Perguntas
Não. A Bíblia mostra que eles são seres
espirituais e reais.
À luz da Bíblia, há como negar a realidade dos
demônios?
OEvangelhoSegundoLucas
Perguntas
Significa sarar, curar, restaurar a saúde. Jesus
tem poder para restaurar a nossa saúde física,
emocional e espiritual.
Qual o significado do vocábulo “terapia”?
OEvangelhoSegundoLucas
Estudo disponível no
Facebook
Slide Share
www.facebook.com/EBDFrutosparaVida
www.slideshare.net
OEvangelhoSegundoLucas
Próxima aula
Lição 9
As Limitações dos Discípulos
Convide alguém para estudar
conosco!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosRespirando Deus
 
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Jamesson Cardozo
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasÉder Tomé
 
Lição 11 os milagres de eliseu
Lição 11 os milagres de eliseuLição 11 os milagres de eliseu
Lição 11 os milagres de eliseuDaniel Viana
 
A fé se manifesta em obras
A fé se manifesta em obrasA fé se manifesta em obras
A fé se manifesta em obrasMoisés Sampaio
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoÉder Tomé
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaMárcio Martins
 
O livro de josué
O livro de josuéO livro de josué
O livro de josuémbrandao7
 
Maldição hereditaria
Maldição hereditariaMaldição hereditaria
Maldição hereditariaJoão Campos
 
Lição 1 - A Necessidade de um Salvador
Lição 1 - A Necessidade de um SalvadorLição 1 - A Necessidade de um Salvador
Lição 1 - A Necessidade de um SalvadorÉder Tomé
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaÉder Tomé
 
"O ministério pastoral"
"O ministério pastoral""O ministério pastoral"
"O ministério pastoral"JUERP
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.RODRIGO FERREIRA
 

Mais procurados (20)

Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos CânticosPanorama do AT - Cântico dos Cânticos
Panorama do AT - Cântico dos Cânticos
 
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
Boas novas para você - lição 1 - Igreja Multiplicadora - Igreja Batista da Lu...
 
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetasLição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
Lição 8 O perigo de ser enganado por falsos profetas
 
O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Lição 11 os milagres de eliseu
Lição 11 os milagres de eliseuLição 11 os milagres de eliseu
Lição 11 os milagres de eliseu
 
Conflitos no Lar
Conflitos no LarConflitos no Lar
Conflitos no Lar
 
LIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃOLIBERTAÇÃO
LIBERTAÇÃO
 
A fé se manifesta em obras
A fé se manifesta em obrasA fé se manifesta em obras
A fé se manifesta em obras
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
 
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula IIEstudo Livro de Apocalipse - aula II
Estudo Livro de Apocalipse - aula II
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
O livro de josué
O livro de josuéO livro de josué
O livro de josué
 
Maldição hereditaria
Maldição hereditariaMaldição hereditaria
Maldição hereditaria
 
Lição 1 - A Necessidade de um Salvador
Lição 1 - A Necessidade de um SalvadorLição 1 - A Necessidade de um Salvador
Lição 1 - A Necessidade de um Salvador
 
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃOLIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
LIÇÃO 08 - A GRANDE TRIBULAÇÃO
 
Estudo biblico 22
Estudo biblico 22Estudo biblico 22
Estudo biblico 22
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Jesus filho deus
Jesus filho deusJesus filho deus
Jesus filho deus
 
"O ministério pastoral"
"O ministério pastoral""O ministério pastoral"
"O ministério pastoral"
 
hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.hamartiologia - Doutrina do pecado.
hamartiologia - Doutrina do pecado.
 

Destaque

Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profecia
Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de ProfeciaNovelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profecia
Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profeciasosliderja
 
Me livrando do demônio1
Me livrando do demônio1Me livrando do demônio1
Me livrando do demônio1DarkbladeGamer
 
Eu Sou
Eu SouEu Sou
Eu Soulecocq
 
Estudo sobre os demônios 2
Estudo sobre os demônios 2Estudo sobre os demônios 2
Estudo sobre os demônios 2GILMAR BASTOS
 
Código de vida rosacruz slides
Código de vida rosacruz slidesCódigo de vida rosacruz slides
Código de vida rosacruz slidesLeonardo Toledo
 
As 42 leis de maat o livro dos mortos
As 42 leis de maat   o livro dos mortosAs 42 leis de maat   o livro dos mortos
As 42 leis de maat o livro dos mortosLeonardo Toledo
 
Ritual menor-do-pentagrama
Ritual menor-do-pentagramaRitual menor-do-pentagrama
Ritual menor-do-pentagramaLeonardo Toledo
 
Feitiço para a prosperidade financeira tattwa
Feitiço para a prosperidade financeira tattwaFeitiço para a prosperidade financeira tattwa
Feitiço para a prosperidade financeira tattwaHOME
 
O poder do tetragrammaton e abracadabra
O poder do tetragrammaton e abracadabraO poder do tetragrammaton e abracadabra
O poder do tetragrammaton e abracadabraPaulo Viana
 
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardon
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardonMagia pratica -o caminho do adepto de franz bardon
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardonFernanda Checchinato
 
A magia dos grandes negociadores (compacta)
A magia dos grandes negociadores (compacta)A magia dos grandes negociadores (compacta)
A magia dos grandes negociadores (compacta)Carlos Alberto Júlio
 
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02Prado Compensados
 
A fórmula da magia
A fórmula da magiaA fórmula da magia
A fórmula da magiaHOME
 

Destaque (20)

Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profecia
Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de ProfeciaNovelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profecia
Novelas, Jornais e Filmes à Luz da Bíblia e do Espírito de Profecia
 
Controle mental parte 2
Controle mental   parte 2Controle mental   parte 2
Controle mental parte 2
 
O sangue de Jesus
O sangue de JesusO sangue de Jesus
O sangue de Jesus
 
Me livrando do demônio1
Me livrando do demônio1Me livrando do demônio1
Me livrando do demônio1
 
Eu Sou
Eu SouEu Sou
Eu Sou
 
Jesus versus Legião
Jesus versus LegiãoJesus versus Legião
Jesus versus Legião
 
Quem voce adora_e_obedece
Quem voce adora_e_obedeceQuem voce adora_e_obedece
Quem voce adora_e_obedece
 
Estudo sobre os demônios 2
Estudo sobre os demônios 2Estudo sobre os demônios 2
Estudo sobre os demônios 2
 
Código de vida rosacruz slides
Código de vida rosacruz slidesCódigo de vida rosacruz slides
Código de vida rosacruz slides
 
Palavra chave liberdade
Palavra chave liberdadePalavra chave liberdade
Palavra chave liberdade
 
A ordem rosacruz
A ordem rosacruzA ordem rosacruz
A ordem rosacruz
 
Manual de alquimia
Manual de alquimiaManual de alquimia
Manual de alquimia
 
As 42 leis de maat o livro dos mortos
As 42 leis de maat   o livro dos mortosAs 42 leis de maat   o livro dos mortos
As 42 leis de maat o livro dos mortos
 
Ritual menor-do-pentagrama
Ritual menor-do-pentagramaRitual menor-do-pentagrama
Ritual menor-do-pentagrama
 
Feitiço para a prosperidade financeira tattwa
Feitiço para a prosperidade financeira tattwaFeitiço para a prosperidade financeira tattwa
Feitiço para a prosperidade financeira tattwa
 
O poder do tetragrammaton e abracadabra
O poder do tetragrammaton e abracadabraO poder do tetragrammaton e abracadabra
O poder do tetragrammaton e abracadabra
 
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardon
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardonMagia pratica -o caminho do adepto de franz bardon
Magia pratica -o caminho do adepto de franz bardon
 
A magia dos grandes negociadores (compacta)
A magia dos grandes negociadores (compacta)A magia dos grandes negociadores (compacta)
A magia dos grandes negociadores (compacta)
 
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02
Mude sua-vida-em-30-dias-implementando-a-lei-da-atracao-140429194956-phpapp02
 
A fórmula da magia
A fórmula da magiaA fórmula da magia
A fórmula da magia
 

Semelhante a Jesus tem poder sobre a natureza e demônios

LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS
LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOSLIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS
LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOSLourinaldo Serafim
 
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demonios
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demoniosO poder de Jesus sobre a Natureza e os demonios
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demoniosPr. Gerson Eller
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demnios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demnios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demniosJosé Nilson Virgino
 
liçao 8 O poder de Jesus sobre a natureza e os demonios
liçao 8  O poder de Jesus sobre a natureza e os demoniosliçao 8  O poder de Jesus sobre a natureza e os demonios
liçao 8 O poder de Jesus sobre a natureza e os demoniosEv.Antonio Vieira
 
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os Demônios
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os DemôniosLição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os Demônios
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os DemôniosÉder Tomé
 
Lição 7 poder sobre as doenças e morte
Lição 7   poder sobre as doenças e morteLição 7   poder sobre as doenças e morte
Lição 7 poder sobre as doenças e morteWander Sousa
 
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]Vinicio Pacifico
 
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptx
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptxAGELOLOGIA - TIRADENTES.pptx
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptxNivaldo R. Santos
 
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo EspiritualLição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo EspiritualÉder Tomé
 
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os Demônios
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os DemôniosLição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os Demônios
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os DemôniosÉder Tomé
 
Lição 9 - A Singularidade de Jesus Cristo
Lição 9 - A Singularidade de Jesus CristoLição 9 - A Singularidade de Jesus Cristo
Lição 9 - A Singularidade de Jesus CristoÉder Tomé
 
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesus
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesusaula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesus
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de JesusMarina de Morais
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015Pr. Andre Luiz
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Erberson Pinheiro
 
Qual a opinião da Bíblia sobre os demônios
Qual a opinião da Bíblia sobre os demôniosQual a opinião da Bíblia sobre os demônios
Qual a opinião da Bíblia sobre os demôniosJuraci Rocha
 

Semelhante a Jesus tem poder sobre a natureza e demônios (20)

LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS
LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOSLIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS
LIÇÃO 08 - O PODER DE JESUS SOBRE A NATUREZA E OS DEMÔNIOS
 
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demonios
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demoniosO poder de Jesus sobre a Natureza e os demonios
O poder de Jesus sobre a Natureza e os demonios
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demnios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demniosO poder de Jesus sobre a natureza e os demnios
O poder de Jesus sobre a natureza e os demnios
 
liçao 8 O poder de Jesus sobre a natureza e os demonios
liçao 8  O poder de Jesus sobre a natureza e os demoniosliçao 8  O poder de Jesus sobre a natureza e os demonios
liçao 8 O poder de Jesus sobre a natureza e os demonios
 
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os Demônios
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os DemôniosLição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os Demônios
Lição 7 - O Senhorio de Jesus Cristo Sobre os Demônios
 
Lição 7 poder sobre as doenças e morte
Lição 7   poder sobre as doenças e morteLição 7   poder sobre as doenças e morte
Lição 7 poder sobre as doenças e morte
 
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]
Demonios maus espiritos_pratica_exorcista[1]
 
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptx
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptxAGELOLOGIA - TIRADENTES.pptx
AGELOLOGIA - TIRADENTES.pptx
 
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo EspiritualLição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
Lição 2 – A Natureza dos Anjos – A Beleza do Mundo Espiritual
 
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os Demônios
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os DemôniosLição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os Demônios
Lição 4 - O Poder de Jesus Cristo sobre os Demônios
 
Teologia 29
Teologia 29Teologia 29
Teologia 29
 
Apostila 29
Apostila 29Apostila 29
Apostila 29
 
Apostila 29
Apostila 29Apostila 29
Apostila 29
 
Lição 9 - A Singularidade de Jesus Cristo
Lição 9 - A Singularidade de Jesus CristoLição 9 - A Singularidade de Jesus Cristo
Lição 9 - A Singularidade de Jesus Cristo
 
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesus
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesusaula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesus
aula 4 - possessao demoniaca e a autoridade do nome de Jesus
 
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015
O poder de Jesus sobre a natureza e os demônios - Lição 08 - 2ºTrimestre/2015
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
 
Qual a opinião da Bíblia sobre os demônios
Qual a opinião da Bíblia sobre os demôniosQual a opinião da Bíblia sobre os demônios
Qual a opinião da Bíblia sobre os demônios
 
Anjos e Demônios
Anjos e DemôniosAnjos e Demônios
Anjos e Demônios
 
O Governador da Grande Tribulação
O Governador da Grande TribulaçãoO Governador da Grande Tribulação
O Governador da Grande Tribulação
 

Mais de Wander Sousa

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carneWander Sousa
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de criseWander Sousa
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 ÍdolosWander Sousa
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteWander Sousa
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulosWander Sousa
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a línguaWander Sousa
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentaçãoWander Sousa
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamentoWander Sousa
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiçasWander Sousa
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadasWander Sousa
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasWander Sousa
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituaisWander Sousa
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na famíliaWander Sousa
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidadeWander Sousa
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetasWander Sousa
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisasWander Sousa
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um CasamentoWander Sousa
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da almaWander Sousa
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idadeWander Sousa
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 RebeliãoWander Sousa
 

Mais de Wander Sousa (20)

Lição 40 O perigo das obras da carne
Lição 40   O perigo das obras da carneLição 40   O perigo das obras da carne
Lição 40 O perigo das obras da carne
 
Lição 39 Integridade em tempos de crise
Lição 39   Integridade em tempos de criseLição 39   Integridade em tempos de crise
Lição 39 Integridade em tempos de crise
 
Lição 38 Ídolos
Lição 38   ÍdolosLição 38   Ídolos
Lição 38 Ídolos
 
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crenteLição 37   O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
Lição 37 O fruto do Espírito — a plenitude de Cristo na vida do crente
 
Lição 36 as limitações dos discípulos
Lição 36   as limitações dos discípulosLição 36   as limitações dos discípulos
Lição 36 as limitações dos discípulos
 
Lição 35 o cuidado com a língua
Lição 35   o cuidado com a línguaLição 35   o cuidado com a língua
Lição 35 o cuidado com a língua
 
Lição 34 O propósito da tentação
Lição 34   O propósito da tentaçãoLição 34   O propósito da tentação
Lição 34 O propósito da tentação
 
Lição 33 Desafios de um casamento
Lição 33   Desafios de um casamentoLição 33   Desafios de um casamento
Lição 33 Desafios de um casamento
 
Lição 32 Fé em meio às injustiças
Lição 32   Fé em meio às injustiçasLição 32   Fé em meio às injustiças
Lição 32 Fé em meio às injustiças
 
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31   As consequências das escolhas precipitadasLição 31   As consequências das escolhas precipitadas
Lição 31 As consequências das escolhas precipitadas
 
Dons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulasDons Ministeriais | Três aulas
Dons Ministeriais | Três aulas
 
Lição 29 Os dons espirituais
Lição 29   Os dons espirituaisLição 29   Os dons espirituais
Lição 29 Os dons espirituais
 
Lição 28 O poder da evangelização na família
Lição 28   O poder da evangelização na famíliaLição 28   O poder da evangelização na família
Lição 28 O poder da evangelização na família
 
Lição 27 Jesus e a felicidade
Lição 27   Jesus e a felicidadeLição 27   Jesus e a felicidade
Lição 27 Jesus e a felicidade
 
Lição 26 Os falsos profetas
Lição 26   Os falsos profetasLição 26   Os falsos profetas
Lição 26 Os falsos profetas
 
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25   Cuidado com as pequenas coisasLição 25   Cuidado com as pequenas coisas
Lição 25 Cuidado com as pequenas coisas
 
Lição 24 Desafios de um Casamento
Lição 24   Desafios de um CasamentoLição 24   Desafios de um Casamento
Lição 24 Desafios de um Casamento
 
Lição 23 Depressão, a doença da alma
Lição 23   Depressão, a doença da almaLição 23   Depressão, a doença da alma
Lição 23 Depressão, a doença da alma
 
Lição 22 Terceira idade
Lição 22   Terceira idadeLição 22   Terceira idade
Lição 22 Terceira idade
 
Lição 21 Rebelião
Lição 21   RebeliãoLição 21   Rebelião
Lição 21 Rebelião
 

Jesus tem poder sobre a natureza e demônios

  • 1. Escola Bíblica Dominical O Poder de Jesus sobre a Natureza e os demônios Lição 8
  • 2. OEvangelhoSegundoLucas “E disse-lhes: Onde está a vossa fé? E eles, temendo, maravilharam-se, dizendo uns aos outros: Quem é este, que até aos ventos e à água manda, e lhe obedecem?” (Lc 8.25).
  • 3. OEvangelhoSegundoLucas Ao mostrarem o poder de Jesus sobre as forças naturais e sobrenaturais, as Escrituras sublinham sua natureza divina e identidade messiânica.
  • 4. OEvangelhoSegundoLucas Jesus, como o Filho de Deus, tem poder sobre a natureza e os seres espirituais.
  • 5. OEvangelhoSegundoLucas Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:  I. Destacar o aspecto sobrenatural da pessoa de Jesus;  II. Apresentar a realidade bíblica da existência dos demônios.  III. Apresentar a realidade bíblica da existência dos demônios.  IV. Mostrar que a obra de Jesus é oposta à dos demônios.
  • 6. OEvangelhoSegundoLucas I. JESUS E AS FORÇAS SOBRENATURAIS 1. Poder sobre a natureza 2. Poder sobre os demônios. II – JESUS E A REALIDADE DOS DEMÔNIOS 1. Uma realidade bíblica. 2. Uma realidade experimental. III – JESUS E A OBRA DOS DEMÔNIOS 1. Jesus e a oposição dos demônios. 2. Jesus e a libertação de endemoninhados.
  • 7. OEvangelhoSegundoLucas Embora as forças espirituais do mal pareçam maiores que nós, Jesus é mais poderoso do que todas elas. Ele é soberano!.
  • 8. OEvangelhoSegundoLucas o Nesta lição, estudaremos os relatos que mostram o poder de Jesus sobre as forças da natureza e, também, sobre os demônios. Até aqui os discípulos já tinham visto Jesus curando doentes e libertando pessoas oprimidas pelo Diabo. Todavia, eles ainda não haviam visto o Mestre dominando as forças da natureza, nem tampouco alguém que andava nu e vivia nos sepulcros ser devolvido ao seu convívio familiar.
  • 9. OEvangelhoSegundoLucas o Estes fatos ocorreram quando Jesus acalmou uma tempestade e libertou o endemoninhado gadareno. Em ambos os relatos, vemos as manifestações do poder e da misericórdia de nosso Senhor, que sempre procurou o bem do homem, nem que para isso fosse necessário repreender as leis físicas do Universo ou quebrar o poder de Satanás.
  • 10. OEvangelhoSegundoLucas 1. Poder sobre a natureza. 2. Poder sobre os demônios.
  • 11. OEvangelhoSegundoLucas o Até este ponto, Lucas já havia mostrado Jesus exercendo poder sobre demônios e enfermidades (Lc 4.31-44). Agora, ele o mostra exercendo o seu poder sobre as forças da natureza (Lc 8.23-25). 1. Poder sobre a natureza
  • 12. 1. Poder sobre a natureza o A tempestade surge, aqui, como uma força impessoal revelando que a harmonia original da criação se perdeu. Nesse momento, ela se levanta como uma força poderosa que precisa ser detida. Ao receber a voz de comando do Filho de Deus, as forças descontroladas da natureza param.
  • 13. OEvangelhoSegundoLucas o Jesus põe ordem no caos. A cena foi tão dramática para os discípulos, que arrancou deles a pergunta: “Quem é este que até aos ventos e a água manda?”. 1. Poder sobre a natureza
  • 14. OEvangelhoSegundoLucas o Se a natureza é uma força impessoal, o mesmo não pode se dizer do Diabo. A Bíblia mostra que ele é um ser pessoal, isto é, dotado de personalidade. 2. Poder sobre os demônios
  • 15. OEvangelhoSegundoLucas o Jesus e seus discípulos tiveram que enfrentá-lo muitas vezes. Ainda quando descrevia o relato da tentação de Cristo, Lucas informa que Satanás ausentou-se de Jesus “por algum tempo” (Lc 4.13). 2. Poder sobre os demônios
  • 16. 2. Poder sobre os demônios o Jesus derrotou o Diabo na tentação do deserto, mas depois disso teve outros embates com ele. De fato, a Escritura registra vários casos de pessoas oprimidas e possessas de demônios que tiveram um encontro com Jesus e seus discípulos (Lc 4.33-37,41; 6.18; 7.21; 8.27; 9.39; 10.17-19; 11.14; 13.11). Em todos os casos, tais pessoas foram libertas e Satanás derrotado.
  • 17. OEvangelhoSegundoLucas SINOPSE DO TÓPICO (1) Jesus tem poder sobre a natureza e sobre os demônios.
  • 18. OEvangelhoSegundoLucas Importa ressaltar neste tópico o aspecto divino e humano de Jesus. Divino porque Ele dá ordem à Criação. Embora achado na forma de homem, Jesus Cristo controlou a tempestade, revelando não apenas o seu lado divino, mas humano também. Nosso Senhor sente compaixão das pessoas que necessitam do seu socorro. Ele compungiu-se com a situação do jovem possesso por demônios, pois desejou trazê-lo de volta ao seu estado de juízo perfeito. Jesus devolveu aquele jovem para ele mesmo, para a sua família e para a sociedade. Outro ponto importante a destacar neste tópico é que o apaziguamento da tempestade é a primeira de uma série de quatro milagres no capítulo 8 de Lucas: Jesus apazigua a tempestade (8.22-25); liberta o endemoninhado de Gadara (8.26-39); ressuscita a filha de Jairo (8.40-42,49-56); e cura a mulher com fluxo hemorrágico (8.43-48).
  • 19. OEvangelhoSegundoLucas A terra dos gadarenos era uma região a sudeste do mar da Galiléia, fazia parte da Decápolis. Estas eram cidades gregas que não pertenciam a um país, eram autônomas. Embora os judeus não criassem porcos, porque a religião judaica os considerava imundos, os gentios não tinham tal conceito. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal, CPAD, p. 1365
  • 20. OEvangelhoSegundoLucas 1. Uma realidade bíblica 2. Uma realidade experimental
  • 21. OEvangelhoSegundoLucas A Bíblia desconhece a ideia de um Diabo mitológico ou que é um produto da cultura humana. Nas Escrituras, Satanás e seus demônios são mostrados como seres reais. Uma das mais poderosas armas usadas pelo Diabo é tentar mostrar que ele não existe. 1. Uma realidade bíblica
  • 22. OEvangelhoSegundoLucas 1. Uma realidade bíblica A Bíblia, no entanto, trata Satanás e seus demônios como seres dotados de pessoalidade. O próprio Cristo enfrentou pessoalmente Satanás no deserto e o derrotou (Lc 4.1-13). Jesus também revelou que o Diabo possui um reino e que trabalha de forma organizada (Lc 11.18).
  • 23. OEvangelhoSegundoLucas Tal reino é tão “organizado” que o apóstolo Paulo mostra que esse reino maligno está organizado de forma hierárquica (Ef 6.10-12). 1. Uma realidade bíblica
  • 24. OEvangelhoSegundoLucas Na Palestina do primeiro século, a presença de pessoas oprimidas ou possuídas por demônios era uma realidade do dia a dia. No Evangelho de Lucas, encontramos dezenas de textos mostrando essa verdade (Lc 4.41; 6.18). 2. Uma realidade experimental
  • 25. OEvangelhoSegundoLucas Lucas diz que Jesus curou muitos de moléstias (Lc 7.21). Além disso, registra ainda que Jesus repreendeu espíritos imundos (Lc 9.42); e que via a queda de Satanás em cada demônio que era expulso (Lc 10.17,18). À luz da Bíblia, não há, pois, como negar a realidade dos demônios. 2. Uma realidade experimental
  • 26. OEvangelhoSegundoLucas SINOPSE DO TÓPICO (2) A Bíblia descreve o Diabo como um ser real e experimental.
  • 27. OEvangelhoSegundoLucas 1. Jesus e a oposição dos demônios. 2. Jesus e a libertação de endemoninhados.
  • 28. OEvangelhoSegundoLucas O caso da libertação do endemoninhado, que ocorre logo após Jesus acalmar a tempestade, é um dos muitos relatos que mostra como os demônios entraram em rota de colisão com Jesus: “Que tenho eu contigo Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Peço-te que não me atormentes” (Lc 8.28), disse o espírito maligno. 1. Jesus e a oposição dos demônios
  • 29. 1. Jesus e a oposição dos demônios Isso era esperado que acontecesse por causa da própria natureza da missão de Jesus, que é destruir as obras do Diabo (1 Jo 3.8).
  • 30. OEvangelhoSegundoLucas 1. Jesus e a oposição dos demônios Essa missão também foi confiada aos seus discípulos (Mt 10.1; Lc 9.1) e posteriormente posta em prática por sua igreja (At 5.16; 8.6,7)
  • 31. OEvangelhoSegundoLucas Quando questionado sobre ter curado no sábado uma mulher com um espírito de enfermidade, Jesus respondeu: “E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás mantinha presa?” (Lc 13.16). 2. Jesus e a libertação de endemoninhados
  • 32. 2. Jesus e a libertação de endemoninhados O verbo grego traduzido como “libertar” é luo, e significa, nesse contexto, “livrar de laços”, “desamarrar”, “tornar livre”. Jesus veio para libertar os cativos do Diabo. Essa libertação é, também, tida como uma cura ou livramento do poder do mal (Lc 6.18).
  • 33. OEvangelhoSegundoLucas A palavra “curados” traduz o grego therapeuo, de onde vem o vocábulo português terapia, e significa “sarar”, “curar”, “restaurar a saúde”. Ao libertar dos demônios, Jesus trata, também, de todos os efeitos colaterais (Lc 10.19). 2. Jesus e a libertação de endemoninhados
  • 34. OEvangelhoSegundoLucas SINOPSE DO TÓPICO (3) A natureza dos demônios declara que eles são seres criados, limitados, espirituais, malignos e imundos.
  • 35. OEvangelhoSegundoLucas Conclusão o Quer as forças descontroladas sejam pessoais ou impessoais, Jesus possui poder sobre todas elas. Em um mundo que nos parece inóspito, onde forças sobrenaturais se mostram maiores do que nós, temos a confiança que Deus está no controle de tudo.
  • 36. OEvangelhoSegundoLucas Perguntas Essa pergunta busca ressaltar como o texto bíblico demonstra Jesus absolutamente poderoso. Nesse sentido, a imagem dEle dominando a natureza e libertando o endemoninhado retrata fielmente tal poder. De que forma a lição retrata o poder absoluto de Jesus?
  • 37. OEvangelhoSegundoLucas Perguntas Sim, pois a Bíblia trata Satanás e os demônios como seres dotados de pessoalidade. O Diabo é um ser pessoal?
  • 38. OEvangelhoSegundoLucas Perguntas Como seres criados. Tanto Satanás quanto seus demônios possuem poderes limitados. E também, seres imundos e perversos. Como as Escrituras Sagradas mostram Satanás e seus demônios?
  • 39. OEvangelhoSegundoLucas Perguntas Não. A Bíblia mostra que eles são seres espirituais e reais. À luz da Bíblia, há como negar a realidade dos demônios?
  • 40. OEvangelhoSegundoLucas Perguntas Significa sarar, curar, restaurar a saúde. Jesus tem poder para restaurar a nossa saúde física, emocional e espiritual. Qual o significado do vocábulo “terapia”?
  • 41. OEvangelhoSegundoLucas Estudo disponível no Facebook Slide Share www.facebook.com/EBDFrutosparaVida www.slideshare.net
  • 42. OEvangelhoSegundoLucas Próxima aula Lição 9 As Limitações dos Discípulos Convide alguém para estudar conosco!