 O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:
REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BR...
 O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:
REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BR...
 O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:
REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BR...
 O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:
REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BR...
 3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR...
 3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR...
 3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das gr...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de...
• Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasíl...
• Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasíl...
• Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasíl...
• Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasíl...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrial...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o E...
• Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas
imp...
• Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas
imp...
• Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas
imp...
• Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas
imp...
• Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas
imp...
• Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a...
• Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a...
• Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN...
• Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com...
• Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com...
• Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com...
• Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com...
• Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,
acentua...
• A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da...
• A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da...
• A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da...
• A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da...
• Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ...
• Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ...
• Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ...
• Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ...
• Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ...
• 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de
Desenvolv...
• 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de
Desenvolv...
• 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de
Desenvolv...
• 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de
Desenvolv...
• 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de
Desenvolv...
• A política de modernização eA política de modernização e
interiorização do território promovidainteriorização do territó...
• A política de modernização eA política de modernização e
interiorização do território promovidainteriorização do territó...
• A política de modernização eA política de modernização e
interiorização do território promovidainteriorização do territó...
• Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do
governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília a...
• Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do
governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília a...
• Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do
governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília a...
• O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido,O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente...
• O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido,O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente...
Aula industrialização e_transformações-territoriais_do_brasil_parte_1_05-10-2012 (1)
Aula industrialização e_transformações-territoriais_do_brasil_parte_1_05-10-2012 (1)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula industrialização e_transformações-territoriais_do_brasil_parte_1_05-10-2012 (1)

522 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
522
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula industrialização e_transformações-territoriais_do_brasil_parte_1_05-10-2012 (1)

  1. 1.  O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL: REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULOREDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULO 2020 - A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS- A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS - INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES- INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES
  2. 2.  O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL: REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULOREDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULO 2020 - A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS- A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS - INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES- INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES  A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS:A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS: DE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAISDE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAIS
  3. 3.  O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL: REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULOREDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULO 2020 - A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS- A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS - INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES- INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES  A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS:A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS: DE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAISDE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAIS  1. A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO NA ERA VARGAS1. A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO NA ERA VARGAS - DESENVOLVIMENTISMO COM ÊNFASE NO MODELO URBANO-INDUSTRIAL- DESENVOLVIMENTISMO COM ÊNFASE NO MODELO URBANO-INDUSTRIAL - PRODUÇÃO ENERGÉTICA: BASE PARA A EXPANSÃO URBANO-- PRODUÇÃO ENERGÉTICA: BASE PARA A EXPANSÃO URBANO- INDUSTRIALINDUSTRIAL - POLÍTICAS TERRITORIAIS DA INDUSTRIALIZAÇÃO NO 2° GOVERNO- POLÍTICAS TERRITORIAIS DA INDUSTRIALIZAÇÃO NO 2° GOVERNO VARGASVARGAS
  4. 4.  O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL:O DESENVOLVIMENTO URBANO-INDUSTRIAL: REDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULOREDES TERRITORIAIS E MATRIZES ENERGÉTICAS DO BRASIL NO SÉCULO 2020 - A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS- A PRODUÇÃO DOS FIXOS E A ELABORAÇÃO DOS FLUXOS TERRITORIAIS - INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES- INDUSTRIALIZAÇÃO POR SUBSTITUIÇÃO DE IMPORTAÇÕES  A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS:A COMPOSIÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM DIFERENTES PERÍODOS: DE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAISDE GETÚLIO VARGAS AOS DIAS ATUAIS  1. A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO NA ERA VARGAS1. A PRODUÇÃO DO TERRITÓRIO NA ERA VARGAS - DESENVOLVIMENTISMO COM ÊNFASE NO MODELO URBANO-INDUSTRIAL- DESENVOLVIMENTISMO COM ÊNFASE NO MODELO URBANO-INDUSTRIAL - PRODUÇÃO ENERGÉTICA: BASE PARA A EXPANSÃO URBANO-- PRODUÇÃO ENERGÉTICA: BASE PARA A EXPANSÃO URBANO- INDUSTRIALINDUSTRIAL - POLÍTICAS TERRITORIAIS DA INDUSTRIALIZAÇÃO NO 2° GOVERNO- POLÍTICAS TERRITORIAIS DA INDUSTRIALIZAÇÃO NO 2° GOVERNO VARGASVARGAS  2. JUSCELINO KUBITSCHEK2. JUSCELINO KUBITSCHEK - A CONSTRUÇÃO DE SISTEMAS TÉCNICOS E A INTERIORIZAÇÃO DO- A CONSTRUÇÃO DE SISTEMAS TÉCNICOS E A INTERIORIZAÇÃO DO TERRITÓRIOTERRITÓRIO - A CRIAÇÃO DAS SUPERINTENDÊNCIAS DE DESENVOLVIMENTO- A CRIAÇÃO DAS SUPERINTENDÊNCIAS DE DESENVOLVIMENTO REGIONALREGIONAL - BRASÍLIA E OS NOVOS EIXOS DE DESENVOLVIMENTO- BRASÍLIA E OS NOVOS EIXOS DE DESENVOLVIMENTO
  5. 5.  3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR - A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR- A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR - O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL- O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL - RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR- RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR
  6. 6.  3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR - A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR- A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR - O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL- O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL - RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR- RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR  4. INDUSTRIALIZAÇÃO TERRITORIALMENTE CONCENTRADA4. INDUSTRIALIZAÇÃO TERRITORIALMENTE CONCENTRADA - AS HIDRELÉTRICAS- AS HIDRELÉTRICAS
  7. 7.  3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR3. A CONFIGURAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA NA DITADURA MILITAR - A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR- A ESPACIALIZAÇÃO DA POLÍTICA AGRÁRIA NA DITADURA MILITAR - O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL- O PROGRAMA PRÓ ÁLCOOL - RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR- RECESSÃO INDUSTRIAL NO FINAL DA DITADURA MILITAR  4. INDUSTRIALIZAÇÃO TERRITORIALMENTE CONCENTRADA4. INDUSTRIALIZAÇÃO TERRITORIALMENTE CONCENTRADA - AS HIDRELÉTRICAS- AS HIDRELÉTRICAS  5.A ATUAL COMPOSIÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL5.A ATUAL COMPOSIÇÃO TERRITORIAL DO BRASIL - CRESCIMENTO URBANO E METROPOLIZAÇÃO, A REPRODUÇÃO DE- CRESCIMENTO URBANO E METROPOLIZAÇÃO, A REPRODUÇÃO DE DESIGUALDADEDESIGUALDADE - HIERARQUIA URBANA E METROPOLIZAÇÃO- HIERARQUIA URBANA E METROPOLIZAÇÃO - DESCONCENTRAÇÃO E RECONCENTRAÇÃO URBANA: AS TENDÊNCIAS- DESCONCENTRAÇÃO E RECONCENTRAÇÃO URBANA: AS TENDÊNCIAS ATUAISATUAIS - SÃO PAULO: METRÓPOLE NACIONAL, MEGACIDADE E CIDADE GLOBAL- SÃO PAULO: METRÓPOLE NACIONAL, MEGACIDADE E CIDADE GLOBAL - AS NOVAS ARTICULAÇÕES URBANAS- AS NOVAS ARTICULAÇÕES URBANAS
  8. 8. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil.
  9. 9. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião
  10. 10. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião • Rapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estruturaRapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estrutura populacional brasileira.populacional brasileira.
  11. 11. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião • Rapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estruturaRapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estrutura populacional brasileira.populacional brasileira. • Hoje, mais de 80% mora em cidades.Hoje, mais de 80% mora em cidades.
  12. 12. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião • Rapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estruturaRapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estrutura populacional brasileira.populacional brasileira. • Hoje, mais de 80% mora em cidades.Hoje, mais de 80% mora em cidades. • Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural.Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural.
  13. 13. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião • Rapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estruturaRapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estrutura populacional brasileira.populacional brasileira. • Hoje, mais de 80% mora em cidades.Hoje, mais de 80% mora em cidades. • Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural.Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural. • O país apresentava baixos índices de urbanização e de industrialização, e contava comO país apresentava baixos índices de urbanização e de industrialização, e contava com uma parca rede de integração territorial - eram escassas, por exemplo, infra-estruturas queuma parca rede de integração territorial - eram escassas, por exemplo, infra-estruturas que viabilizassem os fluxos de transporte e de comunicação.viabilizassem os fluxos de transporte e de comunicação.
  14. 14. • Durante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção eDurante o século 20, políticas territoriais dispararam processos de ocupação, construção e produção em todas as regiões do Brasil.produção em todas as regiões do Brasil. • A exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceramA exploração e o aproveitamento dos recursos naturais do território brasileiro cresceram vertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região paravertiginosamente, embora com ritmos e intensidades bastante diferentes de região para regiãoregião • Rapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estruturaRapidamente, a população urbana passou a compor a maior parte da estrutura populacional brasileira.populacional brasileira. • Hoje, mais de 80% mora em cidades.Hoje, mais de 80% mora em cidades. • Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural.Até a década de 1940, a maior parcela da população brasileira morava na área rural. • O país apresentava baixos índices de urbanização e de industrialização, e contava comO país apresentava baixos índices de urbanização e de industrialização, e contava com uma parca rede de integração territorial - eram escassas, por exemplo, infra-estruturas queuma parca rede de integração territorial - eram escassas, por exemplo, infra-estruturas que viabilizassem os fluxos de transporte e de comunicação.viabilizassem os fluxos de transporte e de comunicação. • A demanda por energia era bem menor do que nos dias atuais, em que os altos índices deA demanda por energia era bem menor do que nos dias atuais, em que os altos índices de industrialização e urbanização elevam-na significativamente.industrialização e urbanização elevam-na significativamente.
  15. 15. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá.
  16. 16. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.
  17. 17. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação. • Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço,Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço, que por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setorque por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setor industrial.industrial.
  18. 18. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação. • Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço,Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço, que por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setorque por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setor industrial.industrial. • Foi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo deFoi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo de ocupação, construção e produção desigual do território.ocupação, construção e produção desigual do território.
  19. 19. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação. • Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço,Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço, que por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setorque por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setor industrial.industrial. • Foi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo deFoi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo de ocupação, construção e produção desigual do território.ocupação, construção e produção desigual do território. • Boa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicasBoa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicas
  20. 20. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação. • Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço,Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço, que por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setorque por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setor industrial.industrial. • Foi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo deFoi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo de ocupação, construção e produção desigual do território.ocupação, construção e produção desigual do território. • Boa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicasBoa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicas - O carvão mineral da região Sul ajudou a gerar energia termelétrica- O carvão mineral da região Sul ajudou a gerar energia termelétrica
  21. 21. • No século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa queNo século 20, a exploração das grandes jazidas minerais brasileiras foi tão intensa que algumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, noalgumas delas chegaram à exaustão, como as reservas de manganês da Serra do Navio, no Amapá.Amapá. • Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação.Os minérios extraídos das jazidas do Norte se destinaram, prioritariamente, à exportação. • Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço,Os do Sudeste, além da exportação, abasteceram as siderúrgicas na fabricação do aço, que por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setorque por sua vez, serviu de matéria-prima para o impetuoso desenvolvimento do setor industrial.industrial. • Foi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo deFoi necessário incrementar a produção de energia para abastecer todo esse processo de ocupação, construção e produção desigual do território.ocupação, construção e produção desigual do território. • Boa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicasBoa parte da mata atlântica mineira foi destruído para aquecer fornos de siderúrgicas - O carvão mineral da região Sul ajudou a gerar energia termelétrica- O carvão mineral da região Sul ajudou a gerar energia termelétrica - Desenvolveu-se a produção de petróleo nas áreas oceânicas e seus derivados passaram a- Desenvolveu-se a produção de petróleo nas áreas oceânicas e seus derivados passaram a se multiplicar pelas estradas, indústrias e cidadesse multiplicar pelas estradas, indústrias e cidades
  22. 22. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.
  23. 23. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade.
  24. 24. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:
  25. 25. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país: - A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.- A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.
  26. 26. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país: - A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.- A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada. - O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a- O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a região e proporcionou a interiorização do territórioregião e proporcionou a interiorização do território
  27. 27. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país: - A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.- A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada. - O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a- O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a região e proporcionou a interiorização do territórioregião e proporcionou a interiorização do território - A intensa urbanização, também concentrada- A intensa urbanização, também concentrada
  28. 28. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país: - A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.- A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada. - O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a- O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a região e proporcionou a interiorização do territórioregião e proporcionou a interiorização do território - A intensa urbanização, também concentrada- A intensa urbanização, também concentrada - O aumento da produtividade agrícola a partir da década de 1970, com a expansão das- O aumento da produtividade agrícola a partir da década de 1970, com a expansão das fronteiras agrícolasfronteiras agrícolas
  29. 29. • Em função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densaEm função das características de seu sistema natural, o Brasil se constitui de uma densa rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas.rede hídrica que compõe uma grande quantidade de bacias hidrográficas. • Nelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser aNelas vem se produzindo, principalmente entre os anos de 1960 e 2000, o que veio a ser a maior matriz energética do país: a hidreletricidade.maior matriz energética do país: a hidreletricidade. • Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país:Contribuíram para o aumento da demanda por energia no país: - A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada.- A intensificação da industrialização, que ocorreu de forma territorialmente concentrada. - O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a- O deslocamento da capital federal para o Centro-Oeste, que criou novos fluxos para a região e proporcionou a interiorização do territórioregião e proporcionou a interiorização do território - A intensa urbanização, também concentrada- A intensa urbanização, também concentrada - O aumento da produtividade agrícola a partir da década de 1970, com a expansão das- O aumento da produtividade agrícola a partir da década de 1970, com a expansão das fronteiras agrícolasfronteiras agrícolas - O imenso desenvolvimento tecnológico que promoveu o desenvolvimento de forma- O imenso desenvolvimento tecnológico que promoveu o desenvolvimento de forma desigual, do meio técnico-científico no território brasileiro.desigual, do meio técnico-científico no território brasileiro.
  30. 30. • Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.
  31. 31. • Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960. • A transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos eA transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos e desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro.desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro.
  32. 32. • Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960. • A transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos eA transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos e desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro.desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro. • As estradas, predominantemente rodoviárias, serviram como eixo do desenvolvimentoAs estradas, predominantemente rodoviárias, serviram como eixo do desenvolvimento urbano-industrial e para a expansão das áreas de produção agropecuária.urbano-industrial e para a expansão das áreas de produção agropecuária.
  33. 33. • Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960.Muitas estradas foram abertas após a criação de Brasília, em 1960. • A transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos eA transferência da capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste gerou novos e desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro.desiguais fluxos, ligando pontos distantes do território brasileiro. • As estradas, predominantemente rodoviárias, serviram como eixo do desenvolvimentoAs estradas, predominantemente rodoviárias, serviram como eixo do desenvolvimento urbano-industrial e para a expansão das áreas de produção agropecuária.urbano-industrial e para a expansão das áreas de produção agropecuária. • Isto teve como consequencia a elevação da produtividade e dos fluxos de pessoas,Isto teve como consequencia a elevação da produtividade e dos fluxos de pessoas, mercadorias e capital pelo país.mercadorias e capital pelo país.
  34. 34. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações.
  35. 35. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações. • No primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entreNo primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entre outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar,outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar, fomentando o desenvolvimento do mercado interno.fomentando o desenvolvimento do mercado interno.
  36. 36. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações. • No primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entreNo primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entre outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar,outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar, fomentando o desenvolvimento do mercado interno.fomentando o desenvolvimento do mercado interno. • No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base.No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base.
  37. 37. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações. • No primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entreNo primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entre outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar,outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar, fomentando o desenvolvimento do mercado interno.fomentando o desenvolvimento do mercado interno. • No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base.No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base. • Em seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer oEm seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer o mercado interno.mercado interno.
  38. 38. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações. • No primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entreNo primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entre outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar,outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar, fomentando o desenvolvimento do mercado interno.fomentando o desenvolvimento do mercado interno. • No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base.No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base. • Em seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer oEm seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer o mercado interno.mercado interno. • Assim, foram se desenvolvendo a indústria privada e as redes territoriais brasileiras.Assim, foram se desenvolvendo a indústria privada e as redes territoriais brasileiras.
  39. 39. • Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20:Dois modelos nortearam os países que se industrializaram no século 20: 1. A substituição de importações1. A substituição de importações 2. A plataforma de exportações.2. A plataforma de exportações. • No primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entreNo primeiro desses modelos - pelo qual se industrializaram Brasil, México, Argentina, entre outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar,outros - o país passa a produzir gradualmente os produtos que antes precisava importar, fomentando o desenvolvimento do mercado interno.fomentando o desenvolvimento do mercado interno. • No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base.No Brasil, num primeiro momento, coube ao Estado construir as indústrias de base. • Em seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer oEm seguida, empresas transnacionais aqui instaladas se ocuparam de abastecer o mercado interno.mercado interno. • Assim, foram se desenvolvendo a indústria privada e as redes territoriais brasileiras.Assim, foram se desenvolvendo a indústria privada e as redes territoriais brasileiras. • Já o segundo modelo, a plataforma de exportações, é modelo de industrialização dos EUA,Já o segundo modelo, a plataforma de exportações, é modelo de industrialização dos EUA, Japão, China e Tigres Asiáticos (Coreia do Sul, Taiwan, Hong Kong e Cingapura)Japão, China e Tigres Asiáticos (Coreia do Sul, Taiwan, Hong Kong e Cingapura)
  40. 40. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite.
  41. 41. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite. • Para se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou aPara se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou a construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.
  42. 42. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite. • Para se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou aPara se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou a construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos. • A lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superandoA lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superando a borracha do Norte e o cacau do Nordeste.a borracha do Norte e o cacau do Nordeste.
  43. 43. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite. • Para se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou aPara se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou a construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos. • A lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superandoA lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superando a borracha do Norte e o cacau do Nordeste.a borracha do Norte e o cacau do Nordeste. • Porém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise dePorém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise de superprodução cafeeira aprofundou-se.superprodução cafeeira aprofundou-se.
  44. 44. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite. • Para se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou aPara se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou a construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos. • A lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superandoA lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superando a borracha do Norte e o cacau do Nordeste.a borracha do Norte e o cacau do Nordeste. • Porém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise dePorém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise de superprodução cafeeira aprofundou-se.superprodução cafeeira aprofundou-se. • O complexo agro-exportador cafeeiro do Brasil viu acentuadas suas dificuldades deO complexo agro-exportador cafeeiro do Brasil viu acentuadas suas dificuldades de exportação: muitos fazendeiros faliram.exportação: muitos fazendeiros faliram.
  45. 45. • Ainda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismoAinda no final do século 19, o Estado brasileiro deu início à implantação do capitalismo industrial, mas de forma a favorecer a elite.industrial, mas de forma a favorecer a elite. • Para se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou aPara se incorporar ao capitalismo monopolista mundial da época, o Brasil intensificou a construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos.construção de infra-estruturas voltadas à exportação de seus produtos. • A lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superandoA lavoura cafeeira instituiu-se como o maior complexo agro-exportador do país, superando a borracha do Norte e o cacau do Nordeste.a borracha do Norte e o cacau do Nordeste. • Porém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise dePorém, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, a já crescente crise de superprodução cafeeira aprofundou-se.superprodução cafeeira aprofundou-se. • O complexo agro-exportador cafeeiro do Brasil viu acentuadas suas dificuldades deO complexo agro-exportador cafeeiro do Brasil viu acentuadas suas dificuldades de exportação: muitos fazendeiros faliram.exportação: muitos fazendeiros faliram. • A modernização do Brasil era iminente. Em 1930, Getúlio Vargas assumiu a Presidência,A modernização do Brasil era iminente. Em 1930, Getúlio Vargas assumiu a Presidência, posição que ocuparia por 15 anos, já em 1937 ele oficializou o Estado Novo, cujos lemasposição que ocuparia por 15 anos, já em 1937 ele oficializou o Estado Novo, cujos lemas clamavam pela modernização do país.clamavam pela modernização do país.
  46. 46. • Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas implementou uma política econômica desenvolvimentista sob forteimplementou uma política econômica desenvolvimentista sob forte intervenção estatal, com ênfase na industrialização.intervenção estatal, com ênfase na industrialização.
  47. 47. • Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas implementou uma política econômica desenvolvimentista sob forteimplementou uma política econômica desenvolvimentista sob forte intervenção estatal, com ênfase na industrialização.intervenção estatal, com ênfase na industrialização. • Apostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais eApostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais e atuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maioratuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maior variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização.variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização.
  48. 48. • Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas implementou uma política econômica desenvolvimentista sob forteimplementou uma política econômica desenvolvimentista sob forte intervenção estatal, com ênfase na industrialização.intervenção estatal, com ênfase na industrialização. • Apostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais eApostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais e atuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maioratuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maior variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização.variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização. • A partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passouA partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passou a se apoiar na expansão industrial com base urbana.a se apoiar na expansão industrial com base urbana.
  49. 49. • Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas implementou uma política econômica desenvolvimentista sob forteimplementou uma política econômica desenvolvimentista sob forte intervenção estatal, com ênfase na industrialização.intervenção estatal, com ênfase na industrialização. • Apostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais eApostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais e atuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maioratuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maior variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização.variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização. • A partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passouA partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passou a se apoiar na expansão industrial com base urbana.a se apoiar na expansão industrial com base urbana. • Na década de 1930, o setor industrial cresceu cerca de 8,4%, enquanto o agrícola cresceuNa década de 1930, o setor industrial cresceu cerca de 8,4%, enquanto o agrícola cresceu 2,2%.2,2%.
  50. 50. • Em seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio VargasEm seus 2 governos (1930-1945 e 1951-1954), Getúlio Vargas implementou uma política econômica desenvolvimentista sob forteimplementou uma política econômica desenvolvimentista sob forte intervenção estatal, com ênfase na industrialização.intervenção estatal, com ênfase na industrialização. • Apostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais eApostava no desenvolvimento das atividades urbano-industriais e atuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maioratuou em favor da diversificação da economia brasileira, de maior variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização.variedade na produção agrícola e da intensificação da industrialização. • A partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passouA partir de 1930, o processo de acumulação de capital no Brasil passou a se apoiar na expansão industrial com base urbana.a se apoiar na expansão industrial com base urbana. • Na década de 1930, o setor industrial cresceu cerca de 8,4%, enquanto o agrícola cresceuNa década de 1930, o setor industrial cresceu cerca de 8,4%, enquanto o agrícola cresceu 2,2%.2,2%. • Porém, a industrialização esbarrava na insuficiência de bases técnicas e financeiras doPorém, a industrialização esbarrava na insuficiência de bases técnicas e financeiras do território.território.
  51. 51. • Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção de infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial.infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial.
  52. 52. • Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção de infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial.infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial. • Com forte intervenção do Estado na economia, Getúlio VargasCom forte intervenção do Estado na economia, Getúlio Vargas acelerou a tecnificação do território, aumentando as bases produtivas.acelerou a tecnificação do território, aumentando as bases produtivas.
  53. 53. • Então, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção deEntão, a partir de 1937, o Estado Novo providenciou a construção de infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial.infra-estruturas que viabilizassem o crescimento industrial. • Com forte intervenção do Estado na economia, Getúlio VargasCom forte intervenção do Estado na economia, Getúlio Vargas acelerou a tecnificação do território, aumentando as bases produtivas.acelerou a tecnificação do território, aumentando as bases produtivas. • Criaram-se as indústrias de base, construíram-se hidrelétricas paraCriaram-se as indústrias de base, construíram-se hidrelétricas para aumentar o fornecimento de energia, fomentou-se a extração mineral eaumentar o fornecimento de energia, fomentou-se a extração mineral e regulou-se o mercado de trabalho por meio da complexa legislaçãoregulou-se o mercado de trabalho por meio da complexa legislação trabalhista.trabalhista.
  54. 54. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico.
  55. 55. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.
  56. 56. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados. • Às grandes empresas internacionais do setor não interessava aÀs grandes empresas internacionais do setor não interessava a descoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavamdescoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavam com a nossa dependência de suas produções.com a nossa dependência de suas produções.
  57. 57. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados. • Às grandes empresas internacionais do setor não interessava aÀs grandes empresas internacionais do setor não interessava a descoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavamdescoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavam com a nossa dependência de suas produções.com a nossa dependência de suas produções. • Interessava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderiaInteressava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderia ter aproveitamento futuro.ter aproveitamento futuro.
  58. 58. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados. • Às grandes empresas internacionais do setor não interessava aÀs grandes empresas internacionais do setor não interessava a descoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavamdescoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavam com a nossa dependência de suas produções.com a nossa dependência de suas produções. • Interessava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderiaInteressava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderia ter aproveitamento futuro.ter aproveitamento futuro. • Em 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgãoEm 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgão diretamente subordinado ao Presidente da República.diretamente subordinado ao Presidente da República.
  59. 59. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados. • Às grandes empresas internacionais do setor não interessava aÀs grandes empresas internacionais do setor não interessava a descoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavamdescoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavam com a nossa dependência de suas produções.com a nossa dependência de suas produções. • Interessava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderiaInteressava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderia ter aproveitamento futuro.ter aproveitamento futuro. • Em 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgãoEm 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgão diretamente subordinado ao Presidente da República.diretamente subordinado ao Presidente da República. • Com o CNP, as buscas se intensificaram e, em 1939, foi encontrado o primeiro veioCom o CNP, as buscas se intensificaram e, em 1939, foi encontrado o primeiro veio petrolífero do Brasil, no município de Lobato (Bahia).petrolífero do Brasil, no município de Lobato (Bahia).
  60. 60. • A autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamenteA autonomia relativa ao petróleo se colocava como fator altamente estratégico.estratégico. • Entretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia deEntretanto, a pouca tecnologia de que dispunhamos nos impedia de intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados.intensificar a busca e desnvolver métodos de obtenção de derivados. • Às grandes empresas internacionais do setor não interessava aÀs grandes empresas internacionais do setor não interessava a descoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavamdescoberta de petróleo em território brasileiro, pois elas contavam com a nossa dependência de suas produções.com a nossa dependência de suas produções. • Interessava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderiaInteressava-lhes apenas conhecer o potencial armazenado em nosso subsolo, que poderia ter aproveitamento futuro.ter aproveitamento futuro. • Em 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgãoEm 1938, o governo federal criou o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), órgão diretamente subordinado ao Presidente da República.diretamente subordinado ao Presidente da República. • Com o CNP, as buscas se intensificaram e, em 1939, foi encontrado o primeiro veioCom o CNP, as buscas se intensificaram e, em 1939, foi encontrado o primeiro veio petrolífero do Brasil, no município de Lobato (Bahia).petrolífero do Brasil, no município de Lobato (Bahia). • A descoberta fez aumentar o conflito de interesses entre as empresas norte-americanas e oA descoberta fez aumentar o conflito de interesses entre as empresas norte-americanas e o governo alemão sobre a política de petróleo do Brasil.governo alemão sobre a política de petróleo do Brasil.
  61. 61. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro).
  62. 62. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.
  63. 63. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério.
  64. 64. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério. • O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país,O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país, que dirigiam o processo de modernização.que dirigiam o processo de modernização.
  65. 65. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério. • O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país,O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país, que dirigiam o processo de modernização.que dirigiam o processo de modernização. • Daí o período ser denominado "modernização conservadora".Daí o período ser denominado "modernização conservadora".
  66. 66. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério. • O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país,O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país, que dirigiam o processo de modernização.que dirigiam o processo de modernização. • Daí o período ser denominado "modernização conservadora".Daí o período ser denominado "modernização conservadora". • A industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o EstadoA industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o Estado promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional.promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional.
  67. 67. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério. • O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país,O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país, que dirigiam o processo de modernização.que dirigiam o processo de modernização. • Daí o período ser denominado "modernização conservadora".Daí o período ser denominado "modernização conservadora". • A industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o EstadoA industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o Estado promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional.promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional. • Com o fim do 1ª governo Vargas, em 1945, as políticas implementadas se alteraram.Com o fim do 1ª governo Vargas, em 1945, as políticas implementadas se alteraram.
  68. 68. • Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN),Em 1942, inaugurou-se a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), em Volta Redonda (Rio de Janeiro).em Volta Redonda (Rio de Janeiro). • Financiavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do BrasilFinanciavam-na os norte-americanos, em troca da adesão do Brasil aos aliados, na 2ª Guerra Mundial.aos aliados, na 2ª Guerra Mundial. • Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano,Nesse mesmo ano, também com financiamento norte-americano, criou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresacriou-se a Companhia Vale do Rio Doce (Vale), primeira empresa pública produtora de minério.pública produtora de minério. • O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país,O intervencionismo do Estado continuou a não prejudicar os grupos dominantes do país, que dirigiam o processo de modernização.que dirigiam o processo de modernização. • Daí o período ser denominado "modernização conservadora".Daí o período ser denominado "modernização conservadora". • A industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o EstadoA industrialização brasileira tinha como proposta a estruturação territorial, com o Estado promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional.promovendo modernização e articulação da economia nacional à internacional. • Com o fim do 1ª governo Vargas, em 1945, as políticas implementadas se alteraram.Com o fim do 1ª governo Vargas, em 1945, as políticas implementadas se alteraram. • Em 1946, passou a vigorar uma nova constituição que permitia, e até favorecia, aEm 1946, passou a vigorar uma nova constituição que permitia, e até favorecia, a participação de capital estrangeiro na exploração do subsolo.participação de capital estrangeiro na exploração do subsolo.
  69. 69. • Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com a plataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos deplataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos de estrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nosestrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nos setores de...setores de... ...transportes,...transportes, ...comunicações,...comunicações, ...produção de energia elétrica...produção de energia elétrica ...e petróleo....e petróleo.
  70. 70. • Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com a plataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos deplataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos de estrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nosestrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nos setores de...setores de... ...transportes,...transportes, ...comunicações,...comunicações, ...produção de energia elétrica...produção de energia elétrica ...e petróleo....e petróleo. • Em 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria deEm 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria de transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis.transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis.
  71. 71. • Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com a plataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos deplataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos de estrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nosestrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nos setores de...setores de... ...transportes,...transportes, ...comunicações,...comunicações, ...produção de energia elétrica...produção de energia elétrica ...e petróleo....e petróleo. • Em 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria deEm 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria de transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis.transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis. • Mas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria terMas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria ter prioridade de instalação, o que acabou se concretizando.prioridade de instalação, o que acabou se concretizando.
  72. 72. • Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com a plataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos deplataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos de estrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nosestrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nos setores de...setores de... ...transportes,...transportes, ...comunicações,...comunicações, ...produção de energia elétrica...produção de energia elétrica ...e petróleo....e petróleo. • Em 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria deEm 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria de transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis.transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis. • Mas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria terMas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria ter prioridade de instalação, o que acabou se concretizando.prioridade de instalação, o que acabou se concretizando. • Em 1953, apoiado por um grande movimento popular nacionalista,Em 1953, apoiado por um grande movimento popular nacionalista, Getúlio Vargas criou as empresas estatais Petrobrás, Eletrobrás e BNDES.Getúlio Vargas criou as empresas estatais Petrobrás, Eletrobrás e BNDES.
  73. 73. • Getúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com aGetúlio Vargas venceu as eleições presidenciais de 1950 com a plataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos deplataforma de solucionar os problemas decorrentes de pontos de estrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nosestrangulamento do crescimento econômico: as deficiências nos setores de...setores de... ...transportes,...transportes, ...comunicações,...comunicações, ...produção de energia elétrica...produção de energia elétrica ...e petróleo....e petróleo. • Em 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria deEm 1952, aprovou o projeto de implementação da indústria de transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis.transportes que priorizaria os veículos de carga, utilitários e automóveis. • Mas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria terMas para o Congresso Nacional, a indústria automobilística deveria ter prioridade de instalação, o que acabou se concretizando.prioridade de instalação, o que acabou se concretizando. • Em 1953, apoiado por um grande movimento popular nacionalista,Em 1953, apoiado por um grande movimento popular nacionalista, Getúlio Vargas criou as empresas estatais Petrobrás, Eletrobrás e BNDES.Getúlio Vargas criou as empresas estatais Petrobrás, Eletrobrás e BNDES. • Em 1954, Vargas suicidou-se, e João Café Filho (vice-presidente)Em 1954, Vargas suicidou-se, e João Café Filho (vice-presidente) governou até 1955, quando Juscelino Kubitschek se elegeu.governou até 1955, quando Juscelino Kubitschek se elegeu.
  74. 74. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital.
  75. 75. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.
  76. 76. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso. • Foi no governo JK que mais se praticou a política territorial deFoi no governo JK que mais se praticou a política territorial de substituição de importações.substituição de importações.
  77. 77. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso. • Foi no governo JK que mais se praticou a política territorial deFoi no governo JK que mais se praticou a política territorial de substituição de importações.substituição de importações. • Juscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciçosJuscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciços investimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração einvestimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração e construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico,construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico, farmacêutico e eletrodoméstico.farmacêutico e eletrodoméstico.
  78. 78. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso. • Foi no governo JK que mais se praticou a política territorial deFoi no governo JK que mais se praticou a política territorial de substituição de importações.substituição de importações. • Juscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciçosJuscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciços investimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração einvestimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração e construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico,construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico, farmacêutico e eletrodoméstico.farmacêutico e eletrodoméstico. • Com o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o territórioCom o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o território brasileiro.brasileiro.
  79. 79. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso. • Foi no governo JK que mais se praticou a política territorial deFoi no governo JK que mais se praticou a política territorial de substituição de importações.substituição de importações. • Juscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciçosJuscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciços investimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração einvestimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração e construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico,construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico, farmacêutico e eletrodoméstico.farmacêutico e eletrodoméstico. • Com o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o territórioCom o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o território brasileiro.brasileiro. • Em seu governo, 73% dos investimentos se dirigiram aos setores de energia e deEm seu governo, 73% dos investimentos se dirigiram aos setores de energia e de transportes.transportes.
  80. 80. • A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek,A partir de 1956, com o governo de Juscelino Kubitschek, acentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi seacentuaram-se os planos de industrialização e o petróleo foi se destacando como fonte energética vital.destacando como fonte energética vital. • O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso.O aumento do número de indústrias e de automóveis corroborava isso. • Foi no governo JK que mais se praticou a política territorial deFoi no governo JK que mais se praticou a política territorial de substituição de importações.substituição de importações. • Juscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciçosJuscelino baseou o seu governo no Plano de Metas - plano de crescimento com maciços investimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração einvestimentos estatais em agricultura, saúde, educação, energia, transportes, mineração e construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico,construção civil, atraindo capital estrangeiro para os setores automobilístico, químico, farmacêutico e eletrodoméstico.farmacêutico e eletrodoméstico. • Com o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o territórioCom o lema "50 anos em 5", Juscelino pretendeu modernizar rapidamente o território brasileiro.brasileiro. • Em seu governo, 73% dos investimentos se dirigiram aos setores de energia e deEm seu governo, 73% dos investimentos se dirigiram aos setores de energia e de transportes.transportes. • Foram construídos 826 kms de ferrovias e quase 15 mil kms de rodovias.Foram construídos 826 kms de ferrovias e quase 15 mil kms de rodovias.
  81. 81. • A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da industrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetosindustrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetos rodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver orodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver o desenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportesdesenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportes capaz de promover o programa de "interiorização do território".capaz de promover o programa de "interiorização do território".
  82. 82. • A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da industrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetosindustrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetos rodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver orodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver o desenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportesdesenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportes capaz de promover o programa de "interiorização do território".capaz de promover o programa de "interiorização do território". • Já em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (GrupoJá em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (Grupo Executivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápidaExecutivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápida implementação da multinacionais do ramo.implementação da multinacionais do ramo.
  83. 83. • A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da industrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetosindustrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetos rodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver orodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver o desenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportesdesenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportes capaz de promover o programa de "interiorização do território".capaz de promover o programa de "interiorização do território". • Já em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (GrupoJá em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (Grupo Executivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápidaExecutivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápida implementação da multinacionais do ramo.implementação da multinacionais do ramo. • O governo tinha interesse na produção ágil, e as multinacionais, no lucro rápido.O governo tinha interesse na produção ágil, e as multinacionais, no lucro rápido.
  84. 84. • A indústria automobilística foi considerada o carro-chefe daA indústria automobilística foi considerada o carro-chefe da industrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetosindustrialização brasileira, o que justificou a predominância de projetos rodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver orodoviários para os fluxos territoriais no Brasil que, além de viver o desenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportesdesenvolvimento industrial, ia construindo uma rede de transportes capaz de promover o programa de "interiorização do território".capaz de promover o programa de "interiorização do território". • Já em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (GrupoJá em seu primeiro ano de governo, Juscelino criou o GEIA (Grupo Executivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápidaExecutivo da Indústria Automobilística) que viabilizou a rápida implementação da multinacionais do ramo.implementação da multinacionais do ramo. • O governo tinha interesse na produção ágil, e as multinacionais, no lucro rápido.O governo tinha interesse na produção ágil, e as multinacionais, no lucro rápido. • A indústria automobilística proporcionava plenamente ambas as coisas.A indústria automobilística proporcionava plenamente ambas as coisas.
  85. 85. • Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federal para promover o desenvolvimento regional.para promover o desenvolvimento regional.
  86. 86. • Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federal para promover o desenvolvimento regional.para promover o desenvolvimento regional. • 1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).Desenvolvimento do Nordeste).
  87. 87. • Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federal para promover o desenvolvimento regional.para promover o desenvolvimento regional. • 1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).Desenvolvimento do Nordeste). • Nela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos aoNela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos ao desenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucardesenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucar e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino.e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino.
  88. 88. • Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federal para promover o desenvolvimento regional.para promover o desenvolvimento regional. • 1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).Desenvolvimento do Nordeste). • Nela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos aoNela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos ao desenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucardesenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucar e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino.e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino. • Até os dias de hoje, a construção de açudes e os projetos de irrigação não resolveram osAté os dias de hoje, a construção de açudes e os projetos de irrigação não resolveram os problemas dos pequenos proprietários.problemas dos pequenos proprietários.
  89. 89. • Em 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federalEm 1959, Juscelino Kubitschek criou órgãos ligados ao governo federal para promover o desenvolvimento regional.para promover o desenvolvimento regional. • 1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de1. Na região Nordeste, criou a SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste).Desenvolvimento do Nordeste). • Nela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos aoNela, os investimentos se direcionaram ao longo dos anos ao desenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucardesenvolvimento baseado principalmente nas usinas de cana-de-açucar e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino.e no saneamento dos problemas oriundos da seca no sertão nordestino. • Até os dias de hoje, a construção de açudes e os projetos de irrigação não resolveram osAté os dias de hoje, a construção de açudes e os projetos de irrigação não resolveram os problemas dos pequenos proprietários.problemas dos pequenos proprietários. • As consecutivas promessas dos governos locais e federal cunharam o que se denominouAs consecutivas promessas dos governos locais e federal cunharam o que se denominou "indústria da seca": vários políticos nordestinos se elegem com a proposta de resolver os"indústria da seca": vários políticos nordestinos se elegem com a proposta de resolver os problemas advindos da seca, porém os investimentos nunca chegam aos pequenosproblemas advindos da seca, porém os investimentos nunca chegam aos pequenos proprietários, e os problemas persistem.proprietários, e os problemas persistem.
  90. 90. • 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividadesDesenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividades extrativistas, particularmente as de mineração.extrativistas, particularmente as de mineração.
  91. 91. • 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividadesDesenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividades extrativistas, particularmente as de mineração.extrativistas, particularmente as de mineração. • 3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas:Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas:
  92. 92. • 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividadesDesenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividades extrativistas, particularmente as de mineração.extrativistas, particularmente as de mineração. • 3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas:Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas: - A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul- A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul
  93. 93. • 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividadesDesenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividades extrativistas, particularmente as de mineração.extrativistas, particularmente as de mineração. • 3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas:Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas: - A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul- A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul - A SUDEVAP, Superintendência de Desenvolvimento do- A SUDEVAP, Superintendência de Desenvolvimento do Vale do Paraíba, que instalou indústrias de alta tecnologia,Vale do Paraíba, que instalou indústrias de alta tecnologia, como a de pesquisas aeroespaciaiscomo a de pesquisas aeroespaciais
  94. 94. • 2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de2. Na Amazônia, foi criada a SUDAM (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividadesDesenvolvimento da Amazônia), que se concentrou nas atividades extrativistas, particularmente as de mineração.extrativistas, particularmente as de mineração. • 3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de3. No Centro-Oeste surgiu a SUDECO (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas:Desenvolvimento do Centro-Oeste). Também foram criadas: - A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul- A SUDESUL, Superintendência de Desenvolvimento do Sul - A SUDEVAP, Superintendência de Desenvolvimento do- A SUDEVAP, Superintendência de Desenvolvimento do Vale do Paraíba, que instalou indústrias de alta tecnologia,Vale do Paraíba, que instalou indústrias de alta tecnologia, como a de pesquisas aeroespaciaiscomo a de pesquisas aeroespaciais - E a CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco, que- E a CODEVASF, Companhia de Desenvolvimento do Vale do Rio São Francisco, que construiu várias usinas hidrelétricas e conduziu alguns projetos de irrigação e deconstruiu várias usinas hidrelétricas e conduziu alguns projetos de irrigação e de construção de açudes voltados à produção agrícola.construção de açudes voltados à produção agrícola.
  95. 95. • A política de modernização eA política de modernização e interiorização do território promovidainteriorização do território promovida por Juscelino Kubitschek acentuou apor Juscelino Kubitschek acentuou a concentração industrial e elevou o grauconcentração industrial e elevou o grau de densidade técnica do Sudeste, fatode densidade técnica do Sudeste, fato que incentivou a migração para essaque incentivou a migração para essa região.região.
  96. 96. • A política de modernização eA política de modernização e interiorização do território promovidainteriorização do território promovida por Juscelino Kubitschek acentuou apor Juscelino Kubitschek acentuou a concentração industrial e elevou o grauconcentração industrial e elevou o grau de densidade técnica do Sudeste, fatode densidade técnica do Sudeste, fato que incentivou a migração para essaque incentivou a migração para essa região.região. • Veja no mapa que os fluxos deVeja no mapa que os fluxos de migração no Brasil entre os anos demigração no Brasil entre os anos de 1950 e 1970 são maiores em direção ao1950 e 1970 são maiores em direção ao Sudeste.Sudeste.
  97. 97. • A política de modernização eA política de modernização e interiorização do território promovidainteriorização do território promovida por Juscelino Kubitschek acentuou apor Juscelino Kubitschek acentuou a concentração industrial e elevou o grauconcentração industrial e elevou o grau de densidade técnica do Sudeste, fatode densidade técnica do Sudeste, fato que incentivou a migração para essaque incentivou a migração para essa região.região. • Veja no mapa que os fluxos deVeja no mapa que os fluxos de migração no Brasil entre os anos demigração no Brasil entre os anos de 1950 e 1970 são maiores em direção ao1950 e 1970 são maiores em direção ao Sudeste.Sudeste. • Kubitschek distanciou e interligou oKubitschek distanciou e interligou o centro político e o centro econômico docentro político e o centro econômico do país, transferindo a capital federal dopaís, transferindo a capital federal do Rio de Janeiro para o Centro-Oeste,Rio de Janeiro para o Centro-Oeste, construindo Brasília e a inaugurandoconstruindo Brasília e a inaugurando em 1960.em 1960.
  98. 98. • Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília atraiu e gerou novos fluxos territoriais.novos fluxos territoriais.
  99. 99. • Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília atraiu e gerou novos fluxos territoriais.novos fluxos territoriais. • Unindo-se áreas territoriaisUnindo-se áreas territoriais dinâmicas, como o Sudeste (centrodinâmicas, como o Sudeste (centro econômico do país) e Brasília (centroeconômico do país) e Brasília (centro político), por vias de transportes e depolítico), por vias de transportes e de comunicação, foram se multiplicandocomunicação, foram se multiplicando as estradas, os municípios e oas estradas, os municípios e o crescimento urbano em direção aocrescimento urbano em direção ao Centro-Oeste.Centro-Oeste.
  100. 100. • Uma das mais marcantes obras doUma das mais marcantes obras do governo JK, Brasília atraiu e gerougoverno JK, Brasília atraiu e gerou novos fluxos territoriais.novos fluxos territoriais. • Unindo-se áreas territoriaisUnindo-se áreas territoriais dinâmicas, como o Sudeste (centrodinâmicas, como o Sudeste (centro econômico do país) e Brasília (centroeconômico do país) e Brasília (centro político), por vias de transportes e depolítico), por vias de transportes e de comunicação, foram se multiplicandocomunicação, foram se multiplicando as estradas, os municípios e oas estradas, os municípios e o crescimento urbano em direção aocrescimento urbano em direção ao Centro-Oeste.Centro-Oeste. • Toda essa construção territorial teveToda essa construção territorial teve alto custo político econômico: JKalto custo político econômico: JK também deve ser lembrado pelotambém deve ser lembrado pelo aumento da inflação e da dívida externaaumento da inflação e da dívida externa em seu governo.em seu governo.
  101. 101. • O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido,O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido, principalmente nas regiões próximas às indústrias.principalmente nas regiões próximas às indústrias.
  102. 102. • O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido,O crescimento urbano foi, nesse processo, extremamente favorecido, principalmente nas regiões próximas às indústrias.principalmente nas regiões próximas às indústrias. • Por constituírem as rodovias a principal via de transportes do Brasil osPor constituírem as rodovias a principal via de transportes do Brasil os derivados de petróleo, principalmente a gasolina, passaram a serderivados de petróleo, principalmente a gasolina, passaram a ser consumidos em larga escala.consumidos em larga escala.

×