SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Na presença da lua
Era madrugada e o sol não tinha nascido. O seu desejo era enorme e ela
sabia que era errado, mas o seu corpo queria. O sono misturado com a
fraqueza da carne deixaram a sua mão ceder, ignorando assim o seu pudor.
Quando a sua mão cedeu, a metade do seu antebraço já se situava no umbigo
enquanto a sua extensão contendo 5 dedos encontrava se mais abaixo. Dos
cinco apenas dois se encontravam em movimentação lenta. E assim continuou
numa lentidão de sensação de movimento pormenorizado enquanto cada gemido
intensivo enchia o vazio em intervalos. As paredes intensificavam cada
som emitido duma forma maior e intensa obrigando muitas vezes a conter se
no seu prazer, mas neste momento era impossível. Os dedos ficaram
molhados e o gemido já não foi mais contido, quando a entrada do proibido
foi forçada. O ar a sua volta ficava alterado com a sua descontrolada
respiração que entrava e saia dos seus pulmões fazendo os seu seios
realçarem se exigindo serem tocados! O acto alternava se em velocidade
sendo tanto rápido como lento enquanto o movimento era comandado e
escolhido pelos dedos, sendo suave ou forte. Os seus olhos mantinham se a
maior parte do tempo fechados, mas quando se abriam, ela via o movimento
do seu corpo demonstrando o agradecimento do toque iluminado pela luz
lunar. ”ó como era bom” pensava ela louca de prazer. Um prazer carnal que
lhe estava proibido e tão apetecível! Mas a vontade era extrema e desta
nasceu a vontade de chegar á sua finalidade. O movimento do seu braço
desta vez ajudou á velocidade ignorando a dor muscular, enquanto o seu
respirar tornava se doentio juntamente com os sons de pecado.
O objectivo foi atingido, e o orgasmo obtido seguido de uma desaceleração
de movimento, embora a mão continua se a se mexer lentamente como se
oferecesse carinho numa intenção de agradecimento.
Dado o ultimo toque, a curiosidade ergueu se sobre a sua mente colocando
a sua mão entre os seus olhos e a lua e na sua luz viu o néctar húmido
que nasceu do seu desejo concretizado! Mas a sua tristeza era alguma,
pois a vontade foi tanta que o objectivo foi atingido demasiado depressa,
mas logo sorriu, pois a noite era longa!
O sol nasceu e ela saiu da cama, com o espírito renovado, e um novo gosto
pela vida e também a força para a enfrentar. Só pensava que aquilo que
tinha feito era apenas umas das muitas coisas maravilhosas que existem no
mundo! Valeria a pena viver por todas as coisas que a vida oferecia.
Vestiu se e saiu do quarto. Percorreu um corredor de pedra com varias
portas embutidas. No seu fim encontrou alguém e a sua educação e
obrigação falaram. “ Bom dia padre!” e a educada resposta foi, “ bom dia
irmã!”
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais de Susana Cardoso

Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúdeTrabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúdeSusana Cardoso
 
Moral etica e bioetica
Moral etica e bioeticaMoral etica e bioetica
Moral etica e bioeticaSusana Cardoso
 
Elementos da comunicacão
Elementos da comunicacãoElementos da comunicacão
Elementos da comunicacãoSusana Cardoso
 
Guião filme mar adentro
Guião filme mar adentroGuião filme mar adentro
Guião filme mar adentroSusana Cardoso
 
Guião filme mar adentro2.doc
Guião filme mar adentro2.docGuião filme mar adentro2.doc
Guião filme mar adentro2.docSusana Cardoso
 
Love of my life ( poema )
Love of my life ( poema )Love of my life ( poema )
Love of my life ( poema )Susana Cardoso
 
Reflexão sobre o filme "rede social"
Reflexão sobre o filme "rede social"Reflexão sobre o filme "rede social"
Reflexão sobre o filme "rede social"Susana Cardoso
 
Era uma vez 25 de abril!
Era uma vez 25 de abril!Era uma vez 25 de abril!
Era uma vez 25 de abril!Susana Cardoso
 
campanha , descontos num supermercado
campanha , descontos num supermercadocampanha , descontos num supermercado
campanha , descontos num supermercadoSusana Cardoso
 
Historia dos portáteis
Historia dos portáteisHistoria dos portáteis
Historia dos portáteisSusana Cardoso
 

Mais de Susana Cardoso (14)

Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúdeTrabalho em equipas multidisciplinares de saúde
Trabalho em equipas multidisciplinares de saúde
 
Moral etica e bioetica
Moral etica e bioeticaMoral etica e bioetica
Moral etica e bioetica
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
Pena de Morte
Pena de MortePena de Morte
Pena de Morte
 
Elementos da comunicacão
Elementos da comunicacãoElementos da comunicacão
Elementos da comunicacão
 
Guião filme mar adentro
Guião filme mar adentroGuião filme mar adentro
Guião filme mar adentro
 
Guião filme mar adentro2.doc
Guião filme mar adentro2.docGuião filme mar adentro2.doc
Guião filme mar adentro2.doc
 
Love of my life ( poema )
Love of my life ( poema )Love of my life ( poema )
Love of my life ( poema )
 
Reflexão sobre o filme "rede social"
Reflexão sobre o filme "rede social"Reflexão sobre o filme "rede social"
Reflexão sobre o filme "rede social"
 
Era uma vez 25 de abril!
Era uma vez 25 de abril!Era uma vez 25 de abril!
Era uma vez 25 de abril!
 
campanha , descontos num supermercado
campanha , descontos num supermercadocampanha , descontos num supermercado
campanha , descontos num supermercado
 
Descontos
DescontosDescontos
Descontos
 
Historia dos portáteis
Historia dos portáteisHistoria dos portáteis
Historia dos portáteis
 

Último

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 

Último (20)

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 

Prazer solitário sob a luz da lua

  • 1. Na presença da lua Era madrugada e o sol não tinha nascido. O seu desejo era enorme e ela sabia que era errado, mas o seu corpo queria. O sono misturado com a fraqueza da carne deixaram a sua mão ceder, ignorando assim o seu pudor. Quando a sua mão cedeu, a metade do seu antebraço já se situava no umbigo enquanto a sua extensão contendo 5 dedos encontrava se mais abaixo. Dos cinco apenas dois se encontravam em movimentação lenta. E assim continuou numa lentidão de sensação de movimento pormenorizado enquanto cada gemido intensivo enchia o vazio em intervalos. As paredes intensificavam cada som emitido duma forma maior e intensa obrigando muitas vezes a conter se no seu prazer, mas neste momento era impossível. Os dedos ficaram molhados e o gemido já não foi mais contido, quando a entrada do proibido foi forçada. O ar a sua volta ficava alterado com a sua descontrolada respiração que entrava e saia dos seus pulmões fazendo os seu seios realçarem se exigindo serem tocados! O acto alternava se em velocidade sendo tanto rápido como lento enquanto o movimento era comandado e escolhido pelos dedos, sendo suave ou forte. Os seus olhos mantinham se a maior parte do tempo fechados, mas quando se abriam, ela via o movimento do seu corpo demonstrando o agradecimento do toque iluminado pela luz lunar. ”ó como era bom” pensava ela louca de prazer. Um prazer carnal que lhe estava proibido e tão apetecível! Mas a vontade era extrema e desta nasceu a vontade de chegar á sua finalidade. O movimento do seu braço desta vez ajudou á velocidade ignorando a dor muscular, enquanto o seu respirar tornava se doentio juntamente com os sons de pecado. O objectivo foi atingido, e o orgasmo obtido seguido de uma desaceleração de movimento, embora a mão continua se a se mexer lentamente como se oferecesse carinho numa intenção de agradecimento. Dado o ultimo toque, a curiosidade ergueu se sobre a sua mente colocando a sua mão entre os seus olhos e a lua e na sua luz viu o néctar húmido que nasceu do seu desejo concretizado! Mas a sua tristeza era alguma, pois a vontade foi tanta que o objectivo foi atingido demasiado depressa, mas logo sorriu, pois a noite era longa! O sol nasceu e ela saiu da cama, com o espírito renovado, e um novo gosto pela vida e também a força para a enfrentar. Só pensava que aquilo que tinha feito era apenas umas das muitas coisas maravilhosas que existem no mundo! Valeria a pena viver por todas as coisas que a vida oferecia. Vestiu se e saiu do quarto. Percorreu um corredor de pedra com varias portas embutidas. No seu fim encontrou alguém e a sua educação e obrigação falaram. “ Bom dia padre!” e a educada resposta foi, “ bom dia irmã!” FIM