SlideShare uma empresa Scribd logo
EXTRATIVISMO VEGETAL E MINERAL
ESCOLA: NAIR BRAZ
LIMA
SÉRIE: 8º ANO
DISC. ESTUDOS
AMAZÔNICOS
PROFª. ESP. EUDE
RATHES
CONCEITO
 Extrativismo é um conjunto de atividades
econômicas relacionadas à coleta ou
extração de recursos naturais do meio
ambiente.
 As duas formas mais comuns de
extrativismo na atualidade são o vegetal e
o mineral.
EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL
 No Brasil, por
exemplo, o
extrativismo vegetal
ocorre com maior
intensidade na
região Norte, com a
extração de
borracha, castanhas
e madeira. Este
extrativismo é
realizado de forma
individual, coletiva
EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL
 Desde
o descobrimento do
Brasil, nosso país
esteve atrelado a
atividades que
envolviam o
extrativismo.
 Este tipo de atividade
consiste em obter da
natureza os produtos
que serão usados
para comercialização
EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL
 O Extrativismo Vegetal no Brasil é bem menos
importante do que as atividades de pecuária, por
exemplo. Seja em valores de produção ou de mão
de obra empregada. Porém a pecuária
irresponsável acaba desmatando territórios com
importantes recursos vegetais para fins de sua
própria expansão.
 Em alguns lugares do Brasil, o Extrativismo
Vegetal ainda possuem destaque, sendo que a
madeira é o produto mais explorado. Além da
madeira, há outros vários produtos integrantes
do Extrativismo Vegetal no Brasil.
EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL
 O Brasil é um país
coberto por grandes
porções de floresta
que foram
preservadas na
colonização e no
progresso de sua
população. Por ser um
país com vasta
extensão territorial, há
espaço suficiente para
as reservas naturais.
EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL
 A Madeira é um dos produtos mais
visados no Extrativismo Vegetal no
Brasil. Normalmente, é extraída da Mata
de Araucária ou Floresta Subtropical, com
destino à produção de papel e celulose;
da Mata Atlântica, que continua sendo
explorada ilegalmente mesmo existindo
proteção de lei; e da Floresta Amazônica,
que gera muita madeira de lei. A extração
de madeira está intimamente ligada com
o problema do desmatamento no Brasil.
EXTRATIVISMO VEGETAL: MADEIRA
 Madeira de Lei designa,
em sentido mais amplo,
as madeiras que, por
sua qualidade e
resistência,
principalmente ao
ataque de insetos e
umidade, duram mais
que as outras. São aptas
para emprego em
construção civil, naval,
confecção de móveis,
instrumentos musicais.
 Madeira de lei – Wikipédia, a enciclopédia livre
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Madeira_de_lei
EXTRATIVISMO VEGETAL: CASTANHAS DO PARÁ
 Castanhas do Pará também
conhecidas em outros países
como castanhas do Brasil, são as
sementes da castanheira do Pará
(Bertholettia
excelsa, família Lecythidaceae),
uma árvore típica da floresta
Amazônica, que pode alcançar
até 60 metros de atura. Além de
saborosa, a castanha do Pará é
um alimento que proporciona
muitos benefícios para a saúde.
O texto a seguir mostra os
benefícios da castanha do Pará
para a nossa saúde, para que
serve, e propriedades
EXTRATIVISMO VEGETAL: AÇAÍ
 Palmeiras típicas
da região
amazônica
fornecem Açaí e P
al-mito que
abastecem o
mercado interno e
servem ainda para
exportação, já que
dessas árvores se
aproveita
praticamente tudo.
EXTRATIVISMO VEGETAL: SERINGUEIRAS
 Genuinamente
brasileira, a
Seringueira (Hevea
brasiliensis) foi um
dos principais
produtos da
economia nacional
entre 1870 e 1920,
quando era
responsável por 25%
das exportações do
Brasil, perdendo
apenas para o café.
 É da Seringueira que se extrai o látex –
líquido branco com o qual é possível
produzir borracha natural – um produto
que deixou de ser exclusivo do Brasil
quando sementes contrabandeadas
permitiram a outros países explorarem a
espécie. Também chamada de Seringa e
de Cauchu, a árvore já era conhecida dos
índios muito antes do descobrimento do
Brasil; pudera, na Amazônia há pelo
menos 11 espécies diferentes de
seringueira.
OS SERINGAIS HOJE
 A extração de látex e a
exploração da árvore
seringueira continuam sendo
importantes fontes de renda
para milhares de famílias,
principalmente no norte do
Brasil. A seringa é matéria-
prima para mais de 30 mil
itens, que vão de tinta até
medicamentos, no entanto, a
fabricação de borracha é o
principal uso do látex e, em
2012, o Brasil produziu
apenas 1,5% da borracha
natural extraída em todo o
globo, afirma o Instituto
Agronômico de Campinas
(IAC).

EXTRATIVISMO VEGETAL: CARVÃO E LENHA
 As madeiras menos nobres
das florestas brasileiras são
fontes para Lenha e
produção de Carvão
Vegetal, que possuem fins
energéticos ou medicinais.
 No Maranhão e em
Tocantins, a extração
do Babaçu é importante em
aplicações industriais e
alimentícias.
EXTRATIVISMO VEGETAL: BABAÇU
No Maranhão e em
Tocantins, a extração
do Babaçu é
importante em
aplicações industriais
e alimentícias.
EXTRATIVISMO VEGETAL: BABAÇU
 O principal produto extraído do
babaçu, e que possui valor
mercantil e industrial, são as
amêndoas contidas em seus frutos.
As amêndoas - de 3 a 5 em cada
fruto - são extraídas manualmente
em um sistema caseiro tradicional e
de subsistência. É praticamente o
único sustento de grande parte da
população interiorana sem terras
das regiões onde ocorre o babaçu:
apenas no Estado do Maranhão a
extração de sua amêndoa envolve o
trabalho de mais de 300 mil
famílias. Em especial, mulheres
acompanhadas de suas crianças:
EXTRATIVISMO MINERAL

O extrativismo
mineral, que
demanda o
investimento de altos
recursos, é realizado
geralmente por
grandes empresas.
No Brasil, as
principais atividades
extrativistas minerais
são: minério de ferro,
petróleo, ouro,
bauxita, etc.
EXTRATIVISMO MINERAL
 O Extrativismo Mineral no
Brasil é importante
elemento na balança
comercial do país.
 Desde o descobrimento
do Brasil, nosso país
esteve atrelado a
atividades que envolviam
o extrativismo. Este tipo
de atividade consiste em
obter da natureza os
produtos que serão
usados para
comercialização direta ou
indireta pelo homem.
EXTRATIVISMO MINERAL
 O Extrativismo
Mineral tem por
característica e
alteração drástica do
ambiente onde é
promovido. Tal tipo de
extrativismo tem por
fim o uso direto ou
indireto.
 Ele é direto quando,
como no caso da água
mineral, o produto
mineral extraído é
utilizado em sua forma
natural.
EXTRATIVISMO MINERAL
 É considerado indireto,
que é o caso da maioria
dos minerais, quando o
produto extraído é
destinado a indústrias
para passar por
transformações que
darão origens a
produtos com maior
valor agregado. A
tecnologia de extração
também pode variar
entre simples e mais
complexa.
EXTRATIVISMO MINERAL
 O Extrativismo Mineral no
Brasil é uma importante fonte
de recursos para a economia do
país, já que o Brasil é um dos
grandes exportadores de
minérios no mundo. Por possuir
um território amplo, o Brasil
desfruta de ampla variedade de
recursos naturais para
utilização interna e comércio
externo, entretanto o país não é
autossuficiente em tudo e, em
alguns casos, precisa também
adquirir tais tipos de produtos.
EXTRATIVISMO MINERAL NA AMAZÔNIA
 A Amazônia tem uma
contribuição significativa
na atividade de extração e
transformação mineral
realizada em território
brasileiro, considerando a
ocorrência na região de
diverso minerais que
influenciam na balança
comercial do país, sendo o
Pará o segundo maior
Estado exportador de
minérios.
EXTRATIVISMO MINERAL
 Uma das críticas
feitas ao
Extrativismo Mineral
no Brasil é de que
vendemos o minério
para comprar o
produto que é com
ele fabricado,
perdendo assim a
possibilidade de
utilizar o recurso
mineral em território
nacional para vendê-
lo com maior valor
agregado.
EXTRATIVISMO MINERAL NO PARÁ
 O minério de Ferro de Carajás,
sudeste do Pará, representa 26%
da extração nacional, colocando o
Estado atrás apenas de Minas
Gerais. O Manganês da Mina do
Azul, em Carajás, e da Buritirama,
em Marabá, contribuíram com mais
de 50% da extração de 2,4 milhões
de toneladas em 2008.
 O Estado do Pará é responsável
por 100% da extração nacional dos
minérios de Caulim, 85% de
bauxita, 60% do cobre e 10% do
Ouro, nas regiões Nordeste, Oeste
e Sudeste..
EXTRATIVISMO MINERAL
O extrativismo deve ser realizado
sempre de forma a respeitar a natureza.
O extrativismo predatório pode
provocar sérios danos ao meio
ambiente. O corte de madeira ilegal, por
exemplo, pode gerar a desertificação
das regiões afetadas, alterando o clima
e trazendo fortes impactos para o
ecossistema.
Na História o extrativismo é uma
das atividades mais antigas da
humanidade, sendo que pinturas
rupestres indicam que o
extrativismo vegetal já era
praticado na Pré-História.
ATIVIDADE: SEMINÁRIO
 Seminário dos seguintes temas:
 Extrativismo vegetal e o meio
ambiente;
 Extrativismo mineral e o meio
ambiente;
 Extrativismo animal e o meio
ambiente.
REFERÊNCIAS
 A história da seringueira: árvore que produz a
borracha natural.
http://www.pensamentoverde.com.br. Acesso em: 29
de Ago. 2016.
 Extrativismo Vegetal no Brasil.
http://www.infoescola.com/geografia/extrativismo
-vegetal-no-brasil. Acesso em: 29 de Ago. 2016.
 Extrativismo. http://www.suapesquisa.com.
Acesso em: 29 de Ago. 2016.
 A mineração na Amazônia.
https://mineracaosudesteparaense.wordpress.co
m/2010/08/19/a-mineracao-na-amazonia. Acesso
em: 29 de Ago. 2016.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuáriaSlide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuária
Pedagogo Santos
 
Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2
Bruno Curcio
 
Atividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
Atividades sobre Meio Ambiente e ReflorestamentoAtividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
Atividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
Letras Mágicas
 
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º anoAtividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Prefeitura Municipal de São Leopoldo
 
Atividade controle populacional
Atividade controle populacionalAtividade controle populacional
Atividade controle populacional
Professor Belinaso
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
Broma Spazi
 
Atividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográficoAtividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográfico
Enzo Sousa Viana
 
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º anoAvaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Extrativismo e agropecuária
Extrativismo e agropecuáriaExtrativismo e agropecuária
Extrativismo e agropecuária
Portal do Vestibulando
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
Amanda Vaz
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Atividades Diversas Cláudia
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Christie Freitas
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
Portal do Vestibulando
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
Suely Takahashi
 
Zona rural e Zona urbana
Zona rural e Zona urbanaZona rural e Zona urbana
Zona rural e Zona urbana
Franmury
 
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
André Luiz Marques
 
Avaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítimaAvaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítima
Acrópole - História & Educação
 
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 

Mais procurados (20)

Slide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuáriaSlide geografia agricultura e pecuária
Slide geografia agricultura e pecuária
 
Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2Exercícios mapas e escalas 2
Exercícios mapas e escalas 2
 
Atividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
Atividades sobre Meio Ambiente e ReflorestamentoAtividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
Atividades sobre Meio Ambiente e Reflorestamento
 
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º anoAtividade sobre a evolução do homem 6º ano
Atividade sobre a evolução do homem 6º ano
 
Atividade controle populacional
Atividade controle populacionalAtividade controle populacional
Atividade controle populacional
 
atividade de geografia
atividade de geografiaatividade de geografia
atividade de geografia
 
Atividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográficoAtividade sobre espaço geográfico
Atividade sobre espaço geográfico
 
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º anoAvaliação diagnóstica geo 6º ano
Avaliação diagnóstica geo 6º ano
 
Extrativismo e agropecuária
Extrativismo e agropecuáriaExtrativismo e agropecuária
Extrativismo e agropecuária
 
Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1Avaliação de ciências biomas 1
Avaliação de ciências biomas 1
 
Prova de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil coloniaProva de historia 1 ano brasil colonia
Prova de historia 1 ano brasil colonia
 
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
Unidade 3   7º ano - População do BrasilUnidade 3   7º ano - População do Brasil
Unidade 3 7º ano - População do Brasil
 
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de CiênciasFotossíntese - Texto e atividade de Ciências
Fotossíntese - Texto e atividade de Ciências
 
Espaço rural e urbano
Espaço rural e urbanoEspaço rural e urbano
Espaço rural e urbano
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
 
Setores da economia
Setores da economiaSetores da economia
Setores da economia
 
Zona rural e Zona urbana
Zona rural e Zona urbanaZona rural e Zona urbana
Zona rural e Zona urbana
 
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
 
Avaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítimaAvaliação expansão marítima
Avaliação expansão marítima
 
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
PDF: AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BI...
 

Destaque

Revolucao Americana Power Point
Revolucao Americana Power PointRevolucao Americana Power Point
Revolucao Americana Power Point
secretaria estadual de educação
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Elaine Bogo Pavani
 
05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
Ciências Humanas e Suas Tecnologias
 
Extrativismo Mineral
Extrativismo MineralExtrativismo Mineral
Extrativismo Mineral
alcidessf
 
Recursos naturais
Recursos naturais  Recursos naturais
Recursos naturais
Isabel Lopes
 
Agricultura familiar iica
Agricultura familiar   iicaAgricultura familiar   iica
Agricultura familiar iica
Universidade Estadual de Santa Cruz
 
Revolução americana
Revolução americanaRevolução americana
Revolução americana
diogovalesousa8
 
A Revolução Americana
A Revolução Americana   A Revolução Americana
A Revolução Americana
Susana Simões
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
Patrícia Silva
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
cattonia
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
RATHES SILVA
 
Agricultura Familiar
Agricultura FamiliarAgricultura Familiar
Agricultura Familiar
karolaine Silva
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Valéria Shoujofan
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Valéria Shoujofan
 
Recursos Naturais Utilização E Consequências
Recursos Naturais   Utilização E ConsequênciasRecursos Naturais   Utilização E Consequências
Recursos Naturais Utilização E Consequências
verasanches
 
Agricultura aula
Agricultura aula Agricultura aula
Agricultura aula
Angelo Dinis Gomes
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
s1lv1alouro
 
Geografia - Agricultura
Geografia - AgriculturaGeografia - Agricultura
Geografia - Agricultura
Carson Souza
 
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolarApresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
merendaescolar
 

Destaque (20)

Revolucao Americana Power Point
Revolucao Americana Power PointRevolucao Americana Power Point
Revolucao Americana Power Point
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
05 reforma protestante
05   reforma protestante05   reforma protestante
05 reforma protestante
 
Extrativismo Mineral
Extrativismo MineralExtrativismo Mineral
Extrativismo Mineral
 
Recursos naturais
Recursos naturais  Recursos naturais
Recursos naturais
 
Agricultura familiar iica
Agricultura familiar   iicaAgricultura familiar   iica
Agricultura familiar iica
 
Revolução americana
Revolução americanaRevolução americana
Revolução americana
 
A Revolução Americana
A Revolução Americana   A Revolução Americana
A Revolução Americana
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
 
Pré-História
Pré-HistóriaPré-História
Pré-História
 
Agricultura Familiar
Agricultura FamiliarAgricultura Familiar
Agricultura Familiar
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
Era Vargas – 1937-1945 – O Estado Novo
 
Recursos Naturais Utilização E Consequências
Recursos Naturais   Utilização E ConsequênciasRecursos Naturais   Utilização E Consequências
Recursos Naturais Utilização E Consequências
 
Agricultura aula
Agricultura aula Agricultura aula
Agricultura aula
 
Recursos naturais
Recursos naturaisRecursos naturais
Recursos naturais
 
Geografia - Agricultura
Geografia - AgriculturaGeografia - Agricultura
Geografia - Agricultura
 
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolarApresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
Apresentação agricultura familiar na alimentaçao escolar
 

Semelhante a Extrativismo vegetal e mineral

Aula 12 extrativismo mineral e vegetal no brasil
Aula 12   extrativismo mineral e vegetal no brasilAula 12   extrativismo mineral e vegetal no brasil
Aula 12 extrativismo mineral e vegetal no brasil
Jonatas Carlos
 
Cosmo e matheus
Cosmo e matheusCosmo e matheus
Cosmo e matheus
cosmoematheus2f
 
AULA - BIOMAS - PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
AULA - BIOMAS -  PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdfAULA - BIOMAS -  PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
AULA - BIOMAS - PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
ProfessorLucas2
 
AULA - BIOMAS - PARTE 1
AULA - BIOMAS -  PARTE 1AULA - BIOMAS -  PARTE 1
AULA - BIOMAS - PARTE 1
ProfessorLucas2
 
13/03/1989
13/03/198913/03/1989
13/03/1989
jupia87
 
Slides
SlidesSlides
Slides
jupia87
 
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, KacyllaProj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
ste.rosa
 
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
Joalmeida
 
Cad.prof 8-desenvolvimento
Cad.prof 8-desenvolvimentoCad.prof 8-desenvolvimento
Cad.prof 8-desenvolvimento
Vy Oly
 
3ª etapa seq did jacundá
3ª etapa seq did jacundá3ª etapa seq did jacundá
3ª etapa seq did jacundá
André Moraes
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
rafaelmoysessegundof
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
rafaelmoysessegundof
 
ApresentaçãO Univap Reflo. E Viveiro
ApresentaçãO Univap Reflo. E ViveiroApresentaçãO Univap Reflo. E Viveiro
Trabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambientalTrabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambiental
paulosergiok5
 
Ifpa – campos castanhal
Ifpa – campos castanhalIfpa – campos castanhal
Ifpa – campos castanhal
Fernandes Luiz
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
Frederico Marques Sodré
 
Aquecimento global no brasil
Aquecimento global no brasil  Aquecimento global no brasil
Aquecimento global no brasil
Tômisson Silva
 
ciencias
cienciasciencias
ciencias
Catiabarbosa
 
Recursos biologicos
Recursos biologicosRecursos biologicos
Recursos biologicos
Catiabarbosa
 
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAISPLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
Deonice E Orlando Sazonov
 

Semelhante a Extrativismo vegetal e mineral (20)

Aula 12 extrativismo mineral e vegetal no brasil
Aula 12   extrativismo mineral e vegetal no brasilAula 12   extrativismo mineral e vegetal no brasil
Aula 12 extrativismo mineral e vegetal no brasil
 
Cosmo e matheus
Cosmo e matheusCosmo e matheus
Cosmo e matheus
 
AULA - BIOMAS - PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
AULA - BIOMAS -  PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdfAULA - BIOMAS -  PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
AULA - BIOMAS - PARTE 1 - MATERIAL COMPLEMENTAR.pdf
 
AULA - BIOMAS - PARTE 1
AULA - BIOMAS -  PARTE 1AULA - BIOMAS -  PARTE 1
AULA - BIOMAS - PARTE 1
 
13/03/1989
13/03/198913/03/1989
13/03/1989
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, KacyllaProj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
Proj. Meio Ambiente - Erica, Graziela, Janaina, Jenifer, Kacylla
 
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
Biologia 1001 integral_prof. josiane_projetosemanadomeioambiente_ciep424pedro...
 
Cad.prof 8-desenvolvimento
Cad.prof 8-desenvolvimentoCad.prof 8-desenvolvimento
Cad.prof 8-desenvolvimento
 
3ª etapa seq did jacundá
3ª etapa seq did jacundá3ª etapa seq did jacundá
3ª etapa seq did jacundá
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
ApresentaçãO Univap Reflo. E Viveiro
ApresentaçãO Univap Reflo. E ViveiroApresentaçãO Univap Reflo. E Viveiro
ApresentaçãO Univap Reflo. E Viveiro
 
Trabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambientalTrabalho Gestão ambiental
Trabalho Gestão ambiental
 
Ifpa – campos castanhal
Ifpa – campos castanhalIfpa – campos castanhal
Ifpa – campos castanhal
 
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptxBIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
BIODIVERSIDADE - 2ª SÉRIE - BIOLOGIA.pptx
 
Aquecimento global no brasil
Aquecimento global no brasil  Aquecimento global no brasil
Aquecimento global no brasil
 
ciencias
cienciasciencias
ciencias
 
Recursos biologicos
Recursos biologicosRecursos biologicos
Recursos biologicos
 
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAISPLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
PLANTIO DE EUCALIPTO EM PEQUENAS PROPRIEDADES RURAIS
 

Último

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

Extrativismo vegetal e mineral

  • 1. EXTRATIVISMO VEGETAL E MINERAL ESCOLA: NAIR BRAZ LIMA SÉRIE: 8º ANO DISC. ESTUDOS AMAZÔNICOS PROFª. ESP. EUDE RATHES
  • 2. CONCEITO  Extrativismo é um conjunto de atividades econômicas relacionadas à coleta ou extração de recursos naturais do meio ambiente.
  • 3.  As duas formas mais comuns de extrativismo na atualidade são o vegetal e o mineral.
  • 4. EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL  No Brasil, por exemplo, o extrativismo vegetal ocorre com maior intensidade na região Norte, com a extração de borracha, castanhas e madeira. Este extrativismo é realizado de forma individual, coletiva
  • 5. EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL  Desde o descobrimento do Brasil, nosso país esteve atrelado a atividades que envolviam o extrativismo.  Este tipo de atividade consiste em obter da natureza os produtos que serão usados para comercialização
  • 6. EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL  O Extrativismo Vegetal no Brasil é bem menos importante do que as atividades de pecuária, por exemplo. Seja em valores de produção ou de mão de obra empregada. Porém a pecuária irresponsável acaba desmatando territórios com importantes recursos vegetais para fins de sua própria expansão.  Em alguns lugares do Brasil, o Extrativismo Vegetal ainda possuem destaque, sendo que a madeira é o produto mais explorado. Além da madeira, há outros vários produtos integrantes do Extrativismo Vegetal no Brasil.
  • 7. EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL  O Brasil é um país coberto por grandes porções de floresta que foram preservadas na colonização e no progresso de sua população. Por ser um país com vasta extensão territorial, há espaço suficiente para as reservas naturais.
  • 8. EXTRATIVISMO VEGETAL NO BRASIL  A Madeira é um dos produtos mais visados no Extrativismo Vegetal no Brasil. Normalmente, é extraída da Mata de Araucária ou Floresta Subtropical, com destino à produção de papel e celulose; da Mata Atlântica, que continua sendo explorada ilegalmente mesmo existindo proteção de lei; e da Floresta Amazônica, que gera muita madeira de lei. A extração de madeira está intimamente ligada com o problema do desmatamento no Brasil.
  • 9. EXTRATIVISMO VEGETAL: MADEIRA  Madeira de Lei designa, em sentido mais amplo, as madeiras que, por sua qualidade e resistência, principalmente ao ataque de insetos e umidade, duram mais que as outras. São aptas para emprego em construção civil, naval, confecção de móveis, instrumentos musicais.  Madeira de lei – Wikipédia, a enciclopédia livre  https://pt.wikipedia.org/wiki/Madeira_de_lei
  • 10. EXTRATIVISMO VEGETAL: CASTANHAS DO PARÁ  Castanhas do Pará também conhecidas em outros países como castanhas do Brasil, são as sementes da castanheira do Pará (Bertholettia excelsa, família Lecythidaceae), uma árvore típica da floresta Amazônica, que pode alcançar até 60 metros de atura. Além de saborosa, a castanha do Pará é um alimento que proporciona muitos benefícios para a saúde. O texto a seguir mostra os benefícios da castanha do Pará para a nossa saúde, para que serve, e propriedades
  • 11. EXTRATIVISMO VEGETAL: AÇAÍ  Palmeiras típicas da região amazônica fornecem Açaí e P al-mito que abastecem o mercado interno e servem ainda para exportação, já que dessas árvores se aproveita praticamente tudo.
  • 12. EXTRATIVISMO VEGETAL: SERINGUEIRAS  Genuinamente brasileira, a Seringueira (Hevea brasiliensis) foi um dos principais produtos da economia nacional entre 1870 e 1920, quando era responsável por 25% das exportações do Brasil, perdendo apenas para o café.
  • 13.  É da Seringueira que se extrai o látex – líquido branco com o qual é possível produzir borracha natural – um produto que deixou de ser exclusivo do Brasil quando sementes contrabandeadas permitiram a outros países explorarem a espécie. Também chamada de Seringa e de Cauchu, a árvore já era conhecida dos índios muito antes do descobrimento do Brasil; pudera, na Amazônia há pelo menos 11 espécies diferentes de seringueira.
  • 14. OS SERINGAIS HOJE  A extração de látex e a exploração da árvore seringueira continuam sendo importantes fontes de renda para milhares de famílias, principalmente no norte do Brasil. A seringa é matéria- prima para mais de 30 mil itens, que vão de tinta até medicamentos, no entanto, a fabricação de borracha é o principal uso do látex e, em 2012, o Brasil produziu apenas 1,5% da borracha natural extraída em todo o globo, afirma o Instituto Agronômico de Campinas (IAC). 
  • 15. EXTRATIVISMO VEGETAL: CARVÃO E LENHA  As madeiras menos nobres das florestas brasileiras são fontes para Lenha e produção de Carvão Vegetal, que possuem fins energéticos ou medicinais.  No Maranhão e em Tocantins, a extração do Babaçu é importante em aplicações industriais e alimentícias.
  • 16. EXTRATIVISMO VEGETAL: BABAÇU No Maranhão e em Tocantins, a extração do Babaçu é importante em aplicações industriais e alimentícias.
  • 17. EXTRATIVISMO VEGETAL: BABAÇU  O principal produto extraído do babaçu, e que possui valor mercantil e industrial, são as amêndoas contidas em seus frutos. As amêndoas - de 3 a 5 em cada fruto - são extraídas manualmente em um sistema caseiro tradicional e de subsistência. É praticamente o único sustento de grande parte da população interiorana sem terras das regiões onde ocorre o babaçu: apenas no Estado do Maranhão a extração de sua amêndoa envolve o trabalho de mais de 300 mil famílias. Em especial, mulheres acompanhadas de suas crianças:
  • 18. EXTRATIVISMO MINERAL  O extrativismo mineral, que demanda o investimento de altos recursos, é realizado geralmente por grandes empresas. No Brasil, as principais atividades extrativistas minerais são: minério de ferro, petróleo, ouro, bauxita, etc.
  • 19. EXTRATIVISMO MINERAL  O Extrativismo Mineral no Brasil é importante elemento na balança comercial do país.  Desde o descobrimento do Brasil, nosso país esteve atrelado a atividades que envolviam o extrativismo. Este tipo de atividade consiste em obter da natureza os produtos que serão usados para comercialização direta ou indireta pelo homem.
  • 20. EXTRATIVISMO MINERAL  O Extrativismo Mineral tem por característica e alteração drástica do ambiente onde é promovido. Tal tipo de extrativismo tem por fim o uso direto ou indireto.  Ele é direto quando, como no caso da água mineral, o produto mineral extraído é utilizado em sua forma natural.
  • 21. EXTRATIVISMO MINERAL  É considerado indireto, que é o caso da maioria dos minerais, quando o produto extraído é destinado a indústrias para passar por transformações que darão origens a produtos com maior valor agregado. A tecnologia de extração também pode variar entre simples e mais complexa.
  • 22. EXTRATIVISMO MINERAL  O Extrativismo Mineral no Brasil é uma importante fonte de recursos para a economia do país, já que o Brasil é um dos grandes exportadores de minérios no mundo. Por possuir um território amplo, o Brasil desfruta de ampla variedade de recursos naturais para utilização interna e comércio externo, entretanto o país não é autossuficiente em tudo e, em alguns casos, precisa também adquirir tais tipos de produtos.
  • 23. EXTRATIVISMO MINERAL NA AMAZÔNIA  A Amazônia tem uma contribuição significativa na atividade de extração e transformação mineral realizada em território brasileiro, considerando a ocorrência na região de diverso minerais que influenciam na balança comercial do país, sendo o Pará o segundo maior Estado exportador de minérios.
  • 24. EXTRATIVISMO MINERAL  Uma das críticas feitas ao Extrativismo Mineral no Brasil é de que vendemos o minério para comprar o produto que é com ele fabricado, perdendo assim a possibilidade de utilizar o recurso mineral em território nacional para vendê- lo com maior valor agregado.
  • 25. EXTRATIVISMO MINERAL NO PARÁ  O minério de Ferro de Carajás, sudeste do Pará, representa 26% da extração nacional, colocando o Estado atrás apenas de Minas Gerais. O Manganês da Mina do Azul, em Carajás, e da Buritirama, em Marabá, contribuíram com mais de 50% da extração de 2,4 milhões de toneladas em 2008.  O Estado do Pará é responsável por 100% da extração nacional dos minérios de Caulim, 85% de bauxita, 60% do cobre e 10% do Ouro, nas regiões Nordeste, Oeste e Sudeste..
  • 26. EXTRATIVISMO MINERAL O extrativismo deve ser realizado sempre de forma a respeitar a natureza. O extrativismo predatório pode provocar sérios danos ao meio ambiente. O corte de madeira ilegal, por exemplo, pode gerar a desertificação das regiões afetadas, alterando o clima e trazendo fortes impactos para o ecossistema. Na História o extrativismo é uma das atividades mais antigas da humanidade, sendo que pinturas rupestres indicam que o extrativismo vegetal já era praticado na Pré-História.
  • 27. ATIVIDADE: SEMINÁRIO  Seminário dos seguintes temas:  Extrativismo vegetal e o meio ambiente;  Extrativismo mineral e o meio ambiente;  Extrativismo animal e o meio ambiente.
  • 28. REFERÊNCIAS  A história da seringueira: árvore que produz a borracha natural. http://www.pensamentoverde.com.br. Acesso em: 29 de Ago. 2016.  Extrativismo Vegetal no Brasil. http://www.infoescola.com/geografia/extrativismo -vegetal-no-brasil. Acesso em: 29 de Ago. 2016.  Extrativismo. http://www.suapesquisa.com. Acesso em: 29 de Ago. 2016.  A mineração na Amazônia. https://mineracaosudesteparaense.wordpress.co m/2010/08/19/a-mineracao-na-amazonia. Acesso em: 29 de Ago. 2016.