SlideShare uma empresa Scribd logo
Português
www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 1 / 3
Na língua portuguesa existem três formas verbais não finitas – o infinitivo (impessoal e
pessoal), o gerúndio e o particípio passado. Caracterizam-se por não exprimirem por si nem o
tempo nem o modo. O seu valor temporal e modal depende do contexto em que se inserem.
Quando são antecedidas por verbos auxiliares, formam complexos verbais.
Usa-se o infinitivo impessoal:
para apresentar uma ideia/ação de forma genérica (não atribuída a uma pessoa
gramatical).
Ex.: Ler só tem vantagens!
com valor imperativo.
Ex.: Não fumar!
em complexos verbais, traduzindo diversos valores semânticos.
Ex.: Estou a estudar Português e preciso de ler este texto. Começo por sublinhar o
mais importante; às vezes chego a decorar algumas passagens e só deixo de
tomar apontamentos quando acabo de analisar tudo.
em orações subordinadas não finitas, com o mesmo sujeito da subordinante.
Ex.: Queremos tirar boas notas e estudamos para saber cada vez mais.
ligado ao verbo ensinar precedido da preposição a.
Ex.: Ensinei os alunos a escrever.
na sua forma composta, para exprimir uma ação concluída.
Ex.: Ter dormido pôs-me mais bem disposto.
Usa-se o infinitivo pessoal:
em orações não finitas com sujeito próprio (expresso ou não).
Ex.: É inadmissível (tu) teres chegado atrasado! O professor marcou-te falta e disse
que é importante (tu) fazeres este trabalho. Seria bom (tu) estudares mais...
na 3.ª pessoa do plural, quando o sujeito é indeterminado.
Ex.: Parece-me que ouvi baterem à porta.
Usa-se o gerúndio:
na forma simples, em complexos verbais ou em orações não finitas, assumindo
sobretudo valor modal ou temporal, para referir processos/ações em curso.
Ex.: Seguindo em direção a casa, a Maria ia pensando nas suas boas notas e rindo
baixinho. Estava alegre, andando em passo rápido. Chegando a casa, abraçou a
mãe e beijou-a, agradecendo-lhe todo o apoio.
na forma composta, para referir processos/ações concluídas.
Ex.: Tendo acordado, levantou-se imediatamente.
Verbo
Formas não finitas: infinitivo, gerúndio e particípio passado
Português
www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 2 / 3
Usa-se o particípio passado:
em tempos compostos.
Ex.: Tenho trabalhado muito nos últimos tempos, mas a tarefa já foi concluída com
êxito.
sem auxiliar, para traduzir fundamentalmente o resultado de processos/ações já
concluídas (passadas, presentes ou futuras).
Ex.: Aceite a proposta de trabalho, metemos mãos à obra. Agora, concluída a tarefa, é
tempo de descansar e, chegadas as férias, iremos para a praia ou para o campo.
para exprimir apenas um estado.
Ex.: Quando as aulas recomeçarem, encararemos o ano letivo de cabeça erguida.
Há verbos que têm duas formas de particípio passado: a forma fraca (com sufixo flexional), que
se usa com os auxiliares ter e haver; e a forma forte (sem sufixo flexional), que se usa com os
auxiliares ser e estar. Eis alguns dos mais utilizados:
Infinitivo Forma fraca Forma forte
aceitar aceitado aceite
acender acendido aceso
anexar anexado anexo
completar completado completo
corrigir corrigido correto
descalçar descalçado descalço
despertar despertado desperto
dirigir dirigido direto
dispersar dispersado disperso
eleger elegido eleito
entregar entregado entregue
envolver envolvido envolto
enxugar enxugado enxuto
Português
www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 3 / 3
expressar expressado expresso
expulsar expulsado expulso
extinguir extinguido extinto
imprimir imprimido impresso
inquietar inquietado inquieto
juntar juntado junto
limpar limpado limpo
matar matado morto
morrer morrido morto
omitir omitido omisso
prender prendido preso
salvar salvado salvo
secar secado seco
suspender suspendido suspenso
tingir tingido tinto
vagar vagado vago

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução ao estudo do verbo
Introdução ao estudo do verboIntrodução ao estudo do verbo
Introdução ao estudo do verbo
ma.no.el.ne.ves
 
Predicação Verbal
Predicação VerbalPredicação Verbal
Predicação Verbal
Matheus Nascente
 
Wallace 4002 CEPJA
Wallace  4002 CEPJAWallace  4002 CEPJA
Wallace 4002 CEPJA
wallaceventura
 
Funçoes sintacticas
Funçoes sintacticasFunçoes sintacticas
Funçoes sintacticas
8ºC
 
Taiani bianca andrey
Taiani bianca  andreyTaiani bianca  andrey
Taiani bianca andrey
edi
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
Patrícia Viana Faria
 
Coorden. subord.
Coorden. subord.Coorden. subord.
Coorden. subord.
Josete Perdigao
 
Aula 12
Aula 12Aula 12
Aula 12
gsbq
 
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
Darlene Silva
 
Aula 3 lp em
Aula 3   lp emAula 3   lp em
Aula 3 lp em
Walney M.F
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesa
MariaAliceFarias
 
Período Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinaçãoPeríodo Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinação
ma.no.el.ne.ves
 
Verbo
VerboVerbo
Estudo mórfico dos verbos
Estudo mórfico dos verbosEstudo mórfico dos verbos
Estudo mórfico dos verbos
Sérgio de Castro
 
Conciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
Conciencia Conhecimento Fonologico ApresentacaoConciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
Conciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
karla Brasil
 
Funções Sintáticas
Funções SintáticasFunções Sintáticas
PORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃOPORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃO
vxctorwa
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
Carolina Loçasso Pereira
 
Guia teórico do alfabetizador
Guia teórico do alfabetizadorGuia teórico do alfabetizador
Guia teórico do alfabetizador
Maria Bárbara Floriano
 

Mais procurados (20)

Introdução ao estudo do verbo
Introdução ao estudo do verboIntrodução ao estudo do verbo
Introdução ao estudo do verbo
 
Predicação Verbal
Predicação VerbalPredicação Verbal
Predicação Verbal
 
Wallace 4002 CEPJA
Wallace  4002 CEPJAWallace  4002 CEPJA
Wallace 4002 CEPJA
 
Funçoes sintacticas
Funçoes sintacticasFunçoes sintacticas
Funçoes sintacticas
 
Taiani bianca andrey
Taiani bianca  andreyTaiani bianca  andrey
Taiani bianca andrey
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
 
Coorden. subord.
Coorden. subord.Coorden. subord.
Coorden. subord.
 
Aula 12
Aula 12Aula 12
Aula 12
 
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
1 em a_gramatica_da_frase_termos ligados
 
Aula 3 lp em
Aula 3   lp emAula 3   lp em
Aula 3 lp em
 
Língua Portuguesa
Língua PortuguesaLíngua Portuguesa
Língua Portuguesa
 
Período Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinaçãoPeríodo Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinação
 
Verbo
VerboVerbo
Verbo
 
Estudo mórfico dos verbos
Estudo mórfico dos verbosEstudo mórfico dos verbos
Estudo mórfico dos verbos
 
Conciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
Conciencia Conhecimento Fonologico ApresentacaoConciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
Conciencia Conhecimento Fonologico Apresentacao
 
Funções Sintáticas
Funções SintáticasFunções Sintáticas
Funções Sintáticas
 
PORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃOPORTUGUÊS - REVISÃO
PORTUGUÊS - REVISÃO
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 
Período composto por coordenação
Período composto por coordenaçãoPeríodo composto por coordenação
Período composto por coordenação
 
Guia teórico do alfabetizador
Guia teórico do alfabetizadorGuia teórico do alfabetizador
Guia teórico do alfabetizador
 

Destaque

Laminas Lesiologia
Laminas LesiologiaLaminas Lesiologia
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
Alec Thorkelson
 
1366
13661366
1366
Pelo Siro
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
DealdyPony
 
Frase complexa
Frase complexaFrase complexa
Frase complexa
Rui Pacheco
 
Modulo de programación 10
Modulo de programación 10Modulo de programación 10
Modulo de programación 10
Jose Torres
 
Orações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativasOrações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativas
Margarida Tomaz
 
Orações subordinadas completivas-correção
Orações subordinadas completivas-correçãoOrações subordinadas completivas-correção
Orações subordinadas completivas-correção
Ana Isabel Falé
 
Orações subordinadas completivas
Orações subordinadas completivasOrações subordinadas completivas
Orações subordinadas completivas
Ana Isabel Falé
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Delfina Vernuccio
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
Rita Pereira
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Sala Estudo FunnyCenter
 

Destaque (12)

Laminas Lesiologia
Laminas LesiologiaLaminas Lesiologia
Laminas Lesiologia
 
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
9781119101987RetailNetworksForDummies_15954 (1)
 
1366
13661366
1366
 
Pontuação
PontuaçãoPontuação
Pontuação
 
Frase complexa
Frase complexaFrase complexa
Frase complexa
 
Modulo de programación 10
Modulo de programación 10Modulo de programación 10
Modulo de programación 10
 
Orações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativasOrações subordinadas relativas
Orações subordinadas relativas
 
Orações subordinadas completivas-correção
Orações subordinadas completivas-correçãoOrações subordinadas completivas-correção
Orações subordinadas completivas-correção
 
Orações subordinadas completivas
Orações subordinadas completivasOrações subordinadas completivas
Orações subordinadas completivas
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Oracoes subordinadas
Oracoes subordinadasOracoes subordinadas
Oracoes subordinadas
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
 

Semelhante a Particípios passados

O Verbo
O VerboO Verbo
Frase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptxFrase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptx
TailsonSantos1
 
Www.brasilescola.com_adverbos
  Www.brasilescola.com_adverbos  Www.brasilescola.com_adverbos
Www.brasilescola.com_adverbos
Solimar Rodrigues
 
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressaUnidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
Giulio Benevides
 
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminaresVerbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
Orlando Junior
 
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.pptOrientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
marcos oliveira
 
Língua portuguesa 6º ano
Língua portuguesa 6º anoLíngua portuguesa 6º ano
Língua portuguesa 6º ano
smssergio
 
Curso rápido de inglês mauricio borges
Curso rápido de inglês   mauricio borgesCurso rápido de inglês   mauricio borges
Curso rápido de inglês mauricio borges
Igor Mota
 
A consolidação das correspondências letra – som no (1)
A consolidação das correspondências letra – som no (1)A consolidação das correspondências letra – som no (1)
A consolidação das correspondências letra – som no (1)
miesbella
 
(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão
DaniCustodio
 
A conjunção e a locução conjuncional
A conjunção e a locução conjuncionalA conjunção e a locução conjuncional
A conjunção e a locução conjuncional
António Fernandes
 
Uso formal da língua
Uso formal da línguaUso formal da língua
Uso formal da língua
7 de Setembro
 
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacao
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacaoDitado para-sondagem-na-alfabetizacao
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacao
Marisa Galdi Lapa
 
7º encontro
7º encontro7º encontro
7º encontro
SolVenezzani
 
Verbos
VerbosVerbos
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
ldsm1
 

Semelhante a Particípios passados (16)

O Verbo
O VerboO Verbo
O Verbo
 
Frase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptxFrase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptx
 
Www.brasilescola.com_adverbos
  Www.brasilescola.com_adverbos  Www.brasilescola.com_adverbos
Www.brasilescola.com_adverbos
 
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressaUnidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
Unidade 6 a carta de leitor na mídia impressa
 
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminaresVerbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
Verbos da Língua Inglesa - Observações preliminares
 
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.pptOrientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
Orientação Técnica ALFABETIZAÇÃO.Letr.EE.ppt
 
Língua portuguesa 6º ano
Língua portuguesa 6º anoLíngua portuguesa 6º ano
Língua portuguesa 6º ano
 
Curso rápido de inglês mauricio borges
Curso rápido de inglês   mauricio borgesCurso rápido de inglês   mauricio borges
Curso rápido de inglês mauricio borges
 
A consolidação das correspondências letra – som no (1)
A consolidação das correspondências letra – som no (1)A consolidação das correspondências letra – som no (1)
A consolidação das correspondências letra – som no (1)
 
(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão(Resumo)comunicação e expressão
(Resumo)comunicação e expressão
 
A conjunção e a locução conjuncional
A conjunção e a locução conjuncionalA conjunção e a locução conjuncional
A conjunção e a locução conjuncional
 
Uso formal da língua
Uso formal da línguaUso formal da língua
Uso formal da língua
 
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacao
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacaoDitado para-sondagem-na-alfabetizacao
Ditado para-sondagem-na-alfabetizacao
 
7º encontro
7º encontro7º encontro
7º encontro
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
Efeitos de sentidos provocados pelo uso dos diferentes tempos e modos verbais...
 

Último

347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 

Último (20)

347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 

Particípios passados

  • 1. Português www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 1 / 3 Na língua portuguesa existem três formas verbais não finitas – o infinitivo (impessoal e pessoal), o gerúndio e o particípio passado. Caracterizam-se por não exprimirem por si nem o tempo nem o modo. O seu valor temporal e modal depende do contexto em que se inserem. Quando são antecedidas por verbos auxiliares, formam complexos verbais. Usa-se o infinitivo impessoal: para apresentar uma ideia/ação de forma genérica (não atribuída a uma pessoa gramatical). Ex.: Ler só tem vantagens! com valor imperativo. Ex.: Não fumar! em complexos verbais, traduzindo diversos valores semânticos. Ex.: Estou a estudar Português e preciso de ler este texto. Começo por sublinhar o mais importante; às vezes chego a decorar algumas passagens e só deixo de tomar apontamentos quando acabo de analisar tudo. em orações subordinadas não finitas, com o mesmo sujeito da subordinante. Ex.: Queremos tirar boas notas e estudamos para saber cada vez mais. ligado ao verbo ensinar precedido da preposição a. Ex.: Ensinei os alunos a escrever. na sua forma composta, para exprimir uma ação concluída. Ex.: Ter dormido pôs-me mais bem disposto. Usa-se o infinitivo pessoal: em orações não finitas com sujeito próprio (expresso ou não). Ex.: É inadmissível (tu) teres chegado atrasado! O professor marcou-te falta e disse que é importante (tu) fazeres este trabalho. Seria bom (tu) estudares mais... na 3.ª pessoa do plural, quando o sujeito é indeterminado. Ex.: Parece-me que ouvi baterem à porta. Usa-se o gerúndio: na forma simples, em complexos verbais ou em orações não finitas, assumindo sobretudo valor modal ou temporal, para referir processos/ações em curso. Ex.: Seguindo em direção a casa, a Maria ia pensando nas suas boas notas e rindo baixinho. Estava alegre, andando em passo rápido. Chegando a casa, abraçou a mãe e beijou-a, agradecendo-lhe todo o apoio. na forma composta, para referir processos/ações concluídas. Ex.: Tendo acordado, levantou-se imediatamente. Verbo Formas não finitas: infinitivo, gerúndio e particípio passado
  • 2. Português www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 2 / 3 Usa-se o particípio passado: em tempos compostos. Ex.: Tenho trabalhado muito nos últimos tempos, mas a tarefa já foi concluída com êxito. sem auxiliar, para traduzir fundamentalmente o resultado de processos/ações já concluídas (passadas, presentes ou futuras). Ex.: Aceite a proposta de trabalho, metemos mãos à obra. Agora, concluída a tarefa, é tempo de descansar e, chegadas as férias, iremos para a praia ou para o campo. para exprimir apenas um estado. Ex.: Quando as aulas recomeçarem, encararemos o ano letivo de cabeça erguida. Há verbos que têm duas formas de particípio passado: a forma fraca (com sufixo flexional), que se usa com os auxiliares ter e haver; e a forma forte (sem sufixo flexional), que se usa com os auxiliares ser e estar. Eis alguns dos mais utilizados: Infinitivo Forma fraca Forma forte aceitar aceitado aceite acender acendido aceso anexar anexado anexo completar completado completo corrigir corrigido correto descalçar descalçado descalço despertar despertado desperto dirigir dirigido direto dispersar dispersado disperso eleger elegido eleito entregar entregado entregue envolver envolvido envolto enxugar enxugado enxuto
  • 3. Português www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 3 / 3 expressar expressado expresso expulsar expulsado expulso extinguir extinguido extinto imprimir imprimido impresso inquietar inquietado inquieto juntar juntado junto limpar limpado limpo matar matado morto morrer morrido morto omitir omitido omisso prender prendido preso salvar salvado salvo secar secado seco suspender suspendido suspenso tingir tingido tinto vagar vagado vago