Teleconferência de
Resultados do 2T09
Destaques do trimestre


    „ O resultado do 2T09 foi caracterizado pelo forte desempenho das receitas do Minerva
      e...
Receita, Utilização e Destinos no 2T09

                         Receita Bruta – MI e ME                                 U...
Carne in natura – Minerva x Brasil
                                                                                     Ma...
Lucro Bruto, EBITDA e Margens no 2T09
                               Lucro Bruto                                          ...
EBITDA ajustado por efeitos não-recorrentes

    Despesas G&A foram impactadas por despesas não-recorrentes relacionadas a...
Estrutura de Capital
             Amortização da Dívida de Curto Prazo                                Amortização da Dívid...
Resultado Financeiro e Lucro Líquido


     O lucro líquido no 2T09 foi de R$ 57 milhões, bem superior ao resultado do 1T0...
Investimentos em Imobilizado

    No 2T09 foram realizados R$ 41 milhões em investimentos, sendo que R$11 milhões
    estã...
Retorno sobre o Capital Empregado (ROIC)

Rentabilidade das operações do Minerva, mais estável e superior à dos outros ati...
Administração do Capital de Giro

     Eficiência na administração do capital de giro propiciou forte redução do ciclo de
...
Aumento de Capital


 „ 1º passo - AGE (31/08) para elevar limite do capital;
 „ 2º passo - Aprovação pelo Conselho de Adm...
Ambiente Tributário


 PIS/COFINS
 „ MP sobre desoneração do PIS/COFINS beneficiará diretamente as operações do
   Minerva...
Sustentabilidade


     „ “Minerva Verde”: Equipe multidepartamental de projetos de sustentabilidade
       ambiental, soc...
Desempenho em 2009 – BEEF3 vs Ibovespa


                                                     Performance Ações - (Base 10...
Contatos RI



 Fernando Galleti de Queiroz – Diretor Presidente e de RI
 Eduardo Puzziello – Superintendente de RI
 Henri...
Disclaimer

  Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio,
  estimativas de resul...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Minerva Apresentacao 2 T09 Port

382 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
382
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Minerva Apresentacao 2 T09 Port

  1. 1. Teleconferência de Resultados do 2T09
  2. 2. Destaques do trimestre „ O resultado do 2T09 foi caracterizado pelo forte desempenho das receitas do Minerva e pela confirmação de estabilidade nas margens operacionais; „ A Receita Bruta dos últimos 12 meses de R$ 2,5 bilhões foi 22% superior à receita acumulada no mesmo período de 2008; § Receita acumulada de Exportação teve crescimento de 24%; § Receita acumulada no Mercado Doméstico cresceu 18%. „ EBITDA de R$ 44,8 milhões aumentou 36,5% em relação ao 1T09, com expansão de 1,3 p.p. na margem, refletindo a retomada nas vendas com a recente racionalização da indústria e o inicio da maturação dos investimentos realizados em 2008; „ A utilização da capacidade se manteve em níveis recordes históricos, de 80% no 2T09, mesmo após o aumento de capacidade de produção; „ Lucro líquido de R$ 57 milhões foi resultado do melhor desempenho operacional no trimestre e impacto positivo da variação cambial no resultado financeiro. 2
  3. 3. Receita, Utilização e Destinos no 2T09 Receita Bruta – MI e ME Utilização da Capacidade - Minerva 9,2% 83% 83% 80% 80% 7,7% 74% 677,8 629,3 68% 620,5 28,0% 56% 32,6% 36,8% 63,2% 67,4% 72,0% 2T08 4T08 1T09 abr/09 mai/09 jun/09 2T09 2T08 1T09 2T09 Fonte: Minerva ME MI Fonte: Minerva Destino das exportações 2T08 - Minerva Destino das exportações 2T09 - Minerva Europa Outros Europa África 3,7% África 5,6% 9,0% 14,9% 10,1% Eurásia 12,6% Américas 17,1% Américas Eurásia 24,0% 50,7% Oriente Médio Ásia 23,7% 4,6% Ásia Oriente Médio 15,0% Fonte: Minerva 9,0% Fonte: Minerva 3
  4. 4. Carne in natura – Minerva x Brasil Market Share – ME (US$ - FOB) „ Preços médios no mercado interno e externo de carne 289,2 in natura no 2T09 foram maiores comparativamente à 233,6 247,7 234,3 214,2 média brasileira; 185,8 16,0% 17,9% 17,3% 168,5 14,4% „ Diversificação geográfica para mercados mais 15,0% 12,5% rentáveis e flexibilidade operacional para atender as 9,1% demandas internas, através da maior capilaridade de 51,8 42,8 37,5 nossa rede de distribuição; 19,5 25,3 23,2 33,7 „ Market Share de 17,9% no final do trimestre nas dez-08 jan-09 fev-09 mar-09 abr-09 mai-09 jun-09 exportações de carne bovina in natura. Brasil Minerva Share Minerva Fonte: Minerva Preço Médio* – ME (R$/Kg) – 2T09 Preço Médio* – MI (R$/Kg) – 2T09 Companhia B 6,18 Companhia A 2,52 Companhia A 7,07 Companhia B 5,09 Minerva 7,64 Minerva 6,69 Fonte: Minerva, *Divisões Brasil Fonte: Minerva, *Divisões Brasil 4
  5. 5. Lucro Bruto, EBITDA e Margens no 2T09 Lucro Bruto Margem Bruta +3,8% +12,4% 20,0% 111,1 18,8% 19,0% 107,1 17,5% 18,0% 17,1% 17,3% 98,9 17,0% 18,8% 16,0% 14,9% 17,1% 17,3% 15,0% 14,0% 13,0% 2T08 1T09 2T09 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 Lucro Bruto Margem Bruta Margem Bruta Fonte: Minerva Fonte: Minerva EBITDA Margem EBITDA -4,6% 8,5% 8,3% 47,0 +36,5% 8,0% 44,8 7,5% 7,0% 32,8 7,0% 6,5% 6,3% 8,3% 6,5% 5,7% 7,0% 6,0% 5,7% 5,5% 5,0% 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 2T08 1T09 2T09 EBITDA Margem EBITDA Margem EBITDA Fonte: Minerva Fonte: Minerva 5
  6. 6. EBITDA ajustado por efeitos não-recorrentes Despesas G&A foram impactadas por despesas não-recorrentes relacionadas ao início da produção da Minerva Dawn Farms. Se expurgarmos este evento não-recorrente, o EBITDA ajustado seria de aproximadamente R$ 50 milhões, ou margem de 7,8%. EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustada +7,8% 8,5% 8,3% 50,1 47,0 +54,5% 8,0% 7,8% 7,5% 32,8 7,0% 6,5% 6,3% 8,3% 7,8% 6,5% 5,7% 6,0% 5,7% 5,5% 5,0% 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 2T08 1T09 2T09 EBITDA Ajustado Margem EBITDA Ajustada Margem EBITDA Ajustada Fonte: Minerva Fonte: Minerva 6
  7. 7. Estrutura de Capital Amortização da Dívida de Curto Prazo Amortização da Dívida de Longo Prazo 405,7 455,0 405,7 386,7 Concentração vencimento 2017 182,7 194,0 125,6 99,7 70,4 76,4 87,7 73,5 18,7 15,4 12,3 Caixa 3T09 4T09 1T10 2T10 Total Caixa 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Caixa (R$ milhões) Dívida Curto Prazo (R$ milhões) Caixa (R$ milhões) Dívida Longo Prazo (R$ milhões) Fonte: Minerva Fonte: Minerva Liquidez Corrente e Liquidez Imediata Dívida Líquida/EBITDA 1,73 985,8 1,68 1,58 943,4 6,57x 937,4 0,60 6,15x 6,37x 0,52 0,46 Minerva Empresa A Empresa B 4T08 1T09 2T09 Corrente Imediata Fonte: Minerva Dívida Líquida Dívida Líquida / EBITDA Fonte: Minerva 7
  8. 8. Resultado Financeiro e Lucro Líquido O lucro líquido no 2T09 foi de R$ 57 milhões, bem superior ao resultado do 1T09. 56,9 3,4% R$ milhões 1T09 2T09 Resultados Financeiro Líquido (34,8) 24,7 1,0 Juros Líquido (13,9) (28,3) 1T09 2T09 Lucro Líquido (R$ milhões) Fonte: Minerva 8
  9. 9. Investimentos em Imobilizado No 2T09 foram realizados R$ 41 milhões em investimentos, sendo que R$11 milhões estão relacionados à incorporação da Lord Meat. Investimentos em imobilizado foram de R$ 30 milhões no 2T09 e no acumulado do ano já foram investidos R$54 milhões. Investimentos (R$ Milhões) Destino dos Recursos – 2T09 (R$) milhões 351 30% 33% 103 10% 54 27% 13 Expansão de capacidade Finalização de construções 2006 2007 2008 1S09 Melhorias Imbobilizações Fonte: Minerva Fonte: Minerva 9
  10. 10. Retorno sobre o Capital Empregado (ROIC) Rentabilidade das operações do Minerva, mais estável e superior à dos outros ativos do setor, conseqüência dos investimentos em greenfield dimensionados adequadamente à estratégia comercial da empresa. ROIC (%) 8,0% 6,9% 7,0% 6,0% 5,0% 4,6% 4,3% 4,4% 4,0% 3,3% 3,4% 3,9% 3,1% 2,9% 3,4% 2,9% 2,9% 2,8% 3,0% 3,0% 3,4% 2,0% 2,5% 2,1% 1,5% 2,9% 2,1% 2,0% 1,4% 1,9% 2,5% 2,3% 2,0% 1,0% 0,5% 1,5% 1,1% 0,5% 0,0% 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 Minerva Empresa A Empresa B 10
  11. 11. Administração do Capital de Giro Eficiência na administração do capital de giro propiciou forte redução do ciclo de conversão em caixa da Companhia para o menor nível dos últimos anos. 90,0 85,6 85,0 79,7 80,0 74,8 75,0 72,7 59,8 70,0 65,0 63,7 59,0 60,0 55,4 59,2 55,0 50,0 46,9 45,0 40,0 1T07 2T07 3T07 4T07 1T08 2T08 3T08 4T08 1T09 2T09 Ciclo de caixa (Dias) 11
  12. 12. Aumento de Capital „ 1º passo - AGE (31/08) para elevar limite do capital; „ 2º passo - Aprovação pelo Conselho de Administração do aumento do limite de capital autorizado mediante a emissão para subscrição de ações ordinárias; § Valor Mínimo ~ R$ 100 milhões pois a acionista controladora já manifestou a intenção de subscrever a totalidade das ações correspondentes ao seu percentual no direito de preferência. § Valor Máximo ~ R$ 160 milhões, considerando que a controladora e todos os acionistas minoritários exercerão a totalidade de seus direitos de preferência. „ Vantagem adicional: nova ação subscrita + 1 bônus de subscrição; „ Benefícios do aumento de capital: § Redução dos endividamentos de curto prazo através do alongamento das linhas atuais e de longo prazo (programa de recompra dos bonds); § Melhorar a estrutura de capital da Companhia (Relação Ke/Kd); § Alto potencial de valorização das ações. 12
  13. 13. Ambiente Tributário PIS/COFINS „ MP sobre desoneração do PIS/COFINS beneficiará diretamente as operações do Minerva tanto no mercado doméstico quanto nas exportações; „ Maior formalização do setor como conseqüência da mudança tributária deve trazer impacto positivo para o setor; „ Créditos de não-cumulatividade de PIS/COFINS somam R$ 128,5 milhões no balanço da Companhia no 2T09. IPI „ Decisão do STF em 13 de agosto de 2009 sobre o crédito-prêmio IPI decorrente de exportação foi a favor do Governo Federal; „ Créditos fiscais de IPI nunca foram contabilizados em nosso Balanço Patrimonial; „ Honorários de sucumbência da causa no valor máximo de R$ 5.000,00 (cinco mil reais). 13
  14. 14. Sustentabilidade „ “Minerva Verde”: Equipe multidepartamental de projetos de sustentabilidade ambiental, social e econômico de longo prazo; § Aplicação das normas e legislação vigente de compliance socio-ambiental em toda a cadeia produtiva (suprimentos, fornecedores, colaboradores e clientes); § Certificação das unidades (ex: ISO 14.000 e OHSAS 18.000); § Rastreamento da carne (1a. Etapa), elevando gradualmente até atingir toda a cadeia de suprimento; § Fomento e gestão da eliminação do passivo ambiental das propriedades fornecedoras. „ O Minerva não tem plantas na região do Pará e já havia se antecipado em estabelecer procedimentos em relação aos suprimentos de matéria prima Paraguai localizados naquele estado. Plantas de produção - Carne bovina Planta MDF – Cooked Frozen 14
  15. 15. Desempenho em 2009 – BEEF3 vs Ibovespa Performance Ações - (Base 100) 320 270 220 170 120 70 9 9 9 9 9 -0 09 -0 -0 9 -0 -0 9 l-0 -0 n v- ar br ai un ju o ja fe m a m j Ag Ibovespa Minerva 15
  16. 16. Contatos RI Fernando Galleti de Queiroz – Diretor Presidente e de RI Eduardo Puzziello – Superintendente de RI Henrique Ribas – Analista de RI Relações com Investidores Site: www.minerva.ind.br/ri e-mail: ri@minerva.ind.br Telefone: (55) 11 3074-2434 / 17 3321-3303
  17. 17. Disclaimer Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento do Minerva. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração do Minerva em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capitais para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pelo Minerva e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio.

×