CSU CardSystem - 2010
Considerações Iniciais



Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre
eventos ou resulta...
A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria
                     de processamento de meios eletrônico...
O mercado brasileiro de cartões tem experimentado
                                                                     um ...
O crescimento na emissão de cartões é apoiado
                                                                         por...
A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria
                     de processamento de meios eletrônico...
Cadeia de pagamento eletrônico




                      Dinheiro                                       Dinheiro
         ...
CSU fornece um conjunto completo de serviços
                                                             para emissores d...
Nosso Modelo de Negócios: fontes múltiplas de receita,
                                                                  a...
A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria
                     de processamento de meios eletrônico...
O negócio de adquirentes está sofrendo mudanças significativas
                                                        no ...
CSU está pronta para oferecer um pacote completo de serviços
                               de processamento para Adquiren...
A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria
                     de processamento de meios eletrônico...
Nosso Contact Center sofreu uma grande mudança
                                          e está posicionado para crescer d...
A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria
                     de processamento de meios eletrônico...
Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional
                          desenvolvida ao longo de 20 anos e a...
Nossa estratégia é crescer com alta rentabilidade




Continuar a expandir                      Consolidar a entrada
   o ...
Informações Financeiras




                          18
Serviços de transações de pagamentos: forte desempenho operacional


                  Cartões na Base CSU
  CAGR 06-09   ...
Contact Center: posicionado para um crescimento rentável


         Número de Posições de Atendimento
                    ...
Investimento constante em nosso software e
                                                           melhoria substancial...
Informações Financeiras - Consolidado




     Em milhões (R$)         2006    2007       2008        2009        9M10

Re...
Alto nível de Governança Corporativa



100% ações ordinárias e 44% de free float


Novo Mercado (100% Tag Along)


Seis m...
Dúvidas

      Relações com Investidores
     Telefones: (0xx11) 3030-3821
           E-mail: ri@csu.com.br
           Sit...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação apimec 2010

533 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
533
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação apimec 2010

  1. 1. CSU CardSystem - 2010
  2. 2. Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos dos clientes, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores e nenhuma decisão de investimento deve se basear na veracidade, atualidade ou completude dessas informações ou opiniões. Nenhum dos assessores da Companhia ou partes a eles relacionadas ou seus representantes terá qualquer responsabilidade por quaisquer perdas que possam decorrer da utilização ou do conteúdo desta apresentação. 2
  3. 3. A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria de processamento de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil • Rápido crescimento da indústria devido ao aumento do consumo e do uso de serviços financeiros; • Maior processadora independente de meios eletrônicos de pagamento no Brasil; • Abertura do mercado de Adquirentes em Julho de 2010 criou uma oportunidade importante para a CSU; • Nosso Contact Center está bem posicionado para crescer e melhorar a rentabilidade; • Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro. 3
  4. 4. O mercado brasileiro de cartões tem experimentado um crescimento explosivo nos últimos anos Número de Cartões Número de Transações (milhões) (milhões/mês) CAGR 04-10E CAGR 04-10E 628 15% 565 19% 594 514 509 453 444 388 369 336 309 277 263 210 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E Private Label Débito Crédito Private Label Débito Crédito O CAGR do PIB brasileiro de 2004 a 2009 foi 3,6% e o crescimento esperado para 2010 e 2011 é de 7,55% e 4,5% respectivamente Fonte: ABECS / Banco Central do Brasil 4
  5. 5. O crescimento na emissão de cartões é apoiado por fortes tendências macroeconômicas • A penetração do cartão nos gastos das famílias brasileiras aumentou de 8% em 1999 para 21% em 2008; • O aumento do acesso aos serviços bancários no Brasil tem sido impulsionado pela intensa migração da população das classes D e E para as classes A, B e C; • O aumento da renda da população brasileira e do acesso aos serviços bancários constitui uma poderosa alavanca para o crescimento do uso de cartões e do número de transações. Uso de cartões no consumo das População por nível de consumo famílias (% do total) 42% 65,0% 38% 59,6% 56,6% 54,3% 52,6% 21% 50,1% 45,7% 43,4% 47,4% 40,4% 8% 35,0% 1999 2008 2017E* 2008 2004 2005 2006 2007 2008 2009 ABC DE Brasil EUA Fonte: ABECS; CPS/FGV a partir de dados do PNAD/IBGE * Projeção ABECS 5
  6. 6. A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria de processamento de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil • Rápido crescimento da indústria devido ao aumento do consumo e do uso de serviços financeiros; • Maior processadora independente de meios eletrônicos de pagamento no Brasil; • Abertura do mercado de Adquirentes em Julho de 2010 criou uma oportunidade importante para a CSU; • Nosso Contact Center está bem posicionado para crescer e melhorar a rentabilidade; • Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro. 6
  7. 7. Cadeia de pagamento eletrônico Dinheiro Dinheiro Bandeiras (Visa, MasterCard, Amex) Solicitação de aprovação Solicitação de aprovação Aprovação Aprovação Emissores (Bancos e Varejistas) Adquirentes Captura de Dinheiro Cartão /Fatura transações Dinheiro eletrônicas Transações comerciais Portadores de cartão Estabelecimentos 7
  8. 8. CSU fornece um conjunto completo de serviços para emissores de cartões no Brasil • Informações Financeiras • Autorização • Intercâmbio • MIS • Processamento de Transações • Contact Center Eletrônicas Bandeiras • Contabilidade • Processamento (Visa, MasterCard, Amex) • Prevenção de Fraudes • Controle Operacional Emissores (Clientes da CSU) Adquirentes CSU CardSystem • Faturas • Faturamento • Resolução de disputa A CSU tem um papel • Suporte aos clientes central no negócio de Portadores de cartão transações eletrônicas Estabelecimentos no Brasil. 8
  9. 9. Nosso Modelo de Negócios: fontes múltiplas de receita, alta fidelidade dos clientes e economia de escala Receita Total e Margem EBITDA • Nós geramos o mesmo nível de receita por cartão 3.014,9 (milhões US$ / 2009) que nossos semelhantes norte americanos, mesmo 1.741,9 1.688,1 com um número inferior de transações; 36,2% 34,8% 29,5% 182,2 • A margem bruta da First Data é a mais alta devido 32,3% aos royalties do Vision Plus, que representam a First Data Fidelity Tsys CSU maior parte de suas receitas; Rotatividade de clientes (unidade) 19 • Baixa rotatividade de clientes 16 16 17 • Serviços de alta qualidade e preços atrativos; • Alto custo de transição; 2 1 1 0 • Contratos longos e penalidades altas para quebra destes contratos. 2006 2007 2008 2009 Número de clientes Rotatividade de clientes Lucro Bruto e Margem Bruta • Os altos custos fixos de processamento da CSU (R$/milhões) proporcionam à companhia custos vantajosos como líder do mercado; 94,3 71,2 74,9 • Compartilhamos custos vantajosos com nossos 54,4 50,9 clientes para aumentar a lealdade e evitar a 43,4% 36,0% 40,4% concorrência. 37,7% 34,4% 2006 2007 2008 2009 9M10 Fonte: CSU e site das Companhias mencionadas. 9
  10. 10. A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria de processamento de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil • Rápido crescimento da indústria devido ao aumento do consumo e do uso de serviços financeiros; • Maior processadora independente de meios eletrônicos de pagamento no Brasil; • Abertura do mercado de Adquirentes em Julho de 2010 criou uma oportunidade importante para a CSU; • Nosso Contact Center está bem posicionado para crescer e melhorar a rentabilidade; • Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro. 10
  11. 11. O negócio de adquirentes está sofrendo mudanças significativas no Brasil, impulsionada pela nova regulamentação Situação Anterior Com a nova Regulamentação • Duas adquirentes dominavam • Mercado aberto à concorrência o mercado brasileiro • Vários adquirentes • Acordos de exclusividade com Autoridades a Visa e MasterCard limitavam antitruste forçaram a competitividade o final do acordo de exclusividade em • Lucros extraordinários são Julho/10 Novos operadores no mercado gerados pelos adquirentes brasileiro de adquirentes Lucro Líquido e Margem Número de Transações POS e Líquida em 2009 Número de Adquirentes (milhões US$/%) 58,116 771 700 7,701 5,322 103 0,801 45,4% 2 10 12 42,4% 215 101 USA Brasil Reino Unido México 12,7% 2,7% Número de Transações (bilhões/2008) Cielo Redecard Fidelity Tsys Número de Adquirentes Fonte: Relatório Anual das Companhias Fonte: BIS, Bancos Centrais e ABECS 11
  12. 12. CSU está pronta para oferecer um pacote completo de serviços de processamento para Adquirentes e Estabelecimentos Novos Serviços • Gestão da operação • Autorização Bandeiras • Faturas (Visa, MasterCard, Amex) • Network • Contabilidade • Processamento • Back Office • MIS Emissores Adquirentes (Clientes da CSU) (Clientes da CSU) • Captura Network (POS) CSU CardSystem • Contact Center • Resolução de disputas • Faturas Portadores de cartões Estabelecimentos 12
  13. 13. A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria de processamento de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil • Rápido crescimento da indústria devido ao aumento do consumo e do uso de serviços financeiros; • Maior processadora independente de meios eletrônicos de pagamento no Brasil; • Abertura do mercado de Adquirentes em Julho de 2010 criou uma oportunidade importante para a CSU; • Nosso Contact Center está bem posicionado para crescer e melhorar a rentabilidade; • Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro. 13
  14. 14. Nosso Contact Center sofreu uma grande mudança e está posicionado para crescer de forma rentável • 9º Maior Contact Center do Brasil; • Mudança concluída em Fevereiro de 2010 • 5 sites fechados; Lucro Bruto e Margem Bruta (R$/milhões) • 1 site aberto com custos CAGR 06-09 -16,3% 135% operacionais mais baixos; 11,6 9,7 8,1 2,4 • Mais de 10 contratos encerrados 0,9 7,7% 7,8% 6,7% 0,5% 1,5% devido ao mau desempenho -3,2% -5,4 financeiro. 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 • Os resultados financeiros melhoraram e continuarão a melhorar com o aumento da ocupação – o foco atual é o desenvolvimento comercial. 14
  15. 15. A CSU é uma importante oportunidade de investimento na indústria de processamento de meios eletrônicos de pagamentos no Brasil • Rápido crescimento da indústria devido ao aumento do consumo e do uso de serviços financeiros; • Maior processadora independente de meios eletrônicos de pagamento no Brasil; • Abertura do mercado de Adquirentes em Julho de 2010 criou uma oportunidade importante para a CSU; • Nosso Contact Center está bem posicionado para crescer e melhorar a rentabilidade; • Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro. 15
  16. 16. Nossa estratégia é suportada por uma plataforma operacional desenvolvida ao longo de 20 anos e adaptada de acordo com as necessidades do mercado brasileiro Belo Horizonte Back-Up site (São Paulo) Alphaview site • Nossa versão do software Vision Plus foi extensivamente customizada para o mercado brasileiro ao longo de 20 anos de desenvolvimento e é a única plataforma no Brasil totalmente preparada para lidar com múltiplos clientes; • Equipe de desenvolvimento e técnicos altamente qualificados; • O Contact Center Alphaview é o Estado da Arte em termos de facilidades e baixo custo de operação. 16
  17. 17. Nossa estratégia é crescer com alta rentabilidade Continuar a expandir Consolidar a entrada o segmento de no segmento de processamento de processamento de cartões para cartões para emissores adquirentes Continuar a investir Expandir o segmento em tecnologia e de Contact Center desenvolvimento de ampliando software rentabilidade 17
  18. 18. Informações Financeiras 18
  19. 19. Serviços de transações de pagamentos: forte desempenho operacional Cartões na Base CSU CAGR 06-09 (em milhões) 24,9 • O rápido crescimento da indústria e a entrada de 26% novos clientes suportam o crescimento da base de Banco 4,9 Nossa Caixa 23,2 cartões da companhia; 19,0 20,0 Base CSU 15,6 11,3 • Crescimento acima do mercado nos últimos 4 anos; 3T06 3T07 3T08 3T09 3T10 Receita Bruta • Nosso conjunto completo de serviços financeiros CAGR 06-09 (R$/milhões) 17% -1,5% garante alto rendimento por cartão; 253,7 213,9 156,7 159,2 189,5 186,6 • Variação negativa em 12 meses deve-se à saída do Banco Nossa Caixa após ter sido adquirida pelo Banco do Brasil, que processa internamente; 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 Lucro Bruto e Margem Bruta • Custos vantajosos devido ao investimento constante (R$/milhões) CAGR 06-09 11,2% em tecnologia e base volumosa de cartões; 20% 94,3 74,9 71,2 67,3 • Benefícios de escala compartilhada com os clientes 54,4 50,9 43,4% 40,4% para aumentar a fidelidade e desencorajar a 37,7% 36,0% 38,6% 34,4% concorrência. 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 Fonte: CSU 19
  20. 20. Contact Center: posicionado para um crescimento rentável Número de Posições de Atendimento (Milhares) 4.796 • Mudanças finalizadas em Fevereiro de 2010; 4.283 4.225 3.494 3.468 • Número de Posições de Atendimento da unidade volta a apresentar sinais de 2006 2007 2008 2009 3T10 crescimento; Receita Bruta (R$/milhões) • Aumento da receita por PA permitiu -3,2% estabilidade na receita da unidade mesmo com 197,6 174,3 177,2 172,7 132,6 128,4 número inferior de posições; • Expectativa de crescimento de receita devido 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 ao foco no desenvolvimento comercial; Lucro Bruto e Margem Bruta (R$/milhões) -16,3% • Gestão com foco no crescimento da margem da 11,6 9,7 8,1 Companhia; 0,9 2,4 7,8% 7,7% 6,7% 0,5% 1,5% • Rentabilidade deve aumentar à medida que as -3,2% -5,4 ocupações forem recuperadas. 2006 2007 2008 2009 9M09 9M10 Fonte: CSU 20
  21. 21. Investimento constante em nosso software e melhoria substancial da dívida líquida Capex (RS/milhões) 43,7 46,9 40,6 28,9 21,0 11,4 25,4 21,0 24,4 13,9 4,3 2,2 • Forte geração de caixa: a 19,3 15,0 25,9 21,1 29,2 18,8 CSU gerou caixa suficiente 2005 2006 2007 2008 2009 9M10 para suprir seu plano de Software Outros investimentos (Capex), Dívida Líquida e Dívida Líquida/EBITDA reduzir a dívida líquida da (R$/milhões) companhia e pagar 109,1 95,0 proventos em dinheiro. 59,5 55,5 21,6 3,2x 16,0 1,5x 1,5x 0,5x 0,7x 0,2x 2005 2006 2007 2008 2009 9M10 Fonte: CSU 21
  22. 22. Informações Financeiras - Consolidado Em milhões (R$) 2006 2007 2008 2009 9M10 Receita Líquida 317,9 318,6 363,7 394,8 292,4 Lucro Bruto 46,3 45,5 73,7 106 82,9 Margem Bruta 14,6% 14,3% 20,3% 26,8% 28,4% Serviços de Processamento 54,4 50,9 71,2 94,3 74,9 Margem Bruta 37,7% 34,4% 36,0% 40,4% 43,4% Contact Center -8,1 -5,4 2,4 11,6 8,1 Margem Bruta 0,5% -3,2% 1,5% 7,2% 6,7% EBITDA 39,2 33,9 64,4 78,9 61,3 Lucro Líquido -16,9 -6,3 9,5 17,9 19,6 Dívida Líquida 59,5 109,1 95,0 55,5 16,0 Capex 28,9 46,9 25,4 40,6 21,0 Fonte: CSU 22
  23. 23. Alto nível de Governança Corporativa 100% ações ordinárias e 44% de free float Novo Mercado (100% Tag Along) Seis membros independentes no conselho Conselho Fiscal Três membros, sendo um escolhido pelos acionistas minoritários Sólida cultura de relacionamento com investidores Investimento de fundos de Private Equity desde 1997 Área de Controles Internos bem estruturada Programa de Stock Option para executivos Alinhamento de interesses entre administração e acionistas Não possui Poison Pills 23
  24. 24. Dúvidas Relações com Investidores Telefones: (0xx11) 3030-3821 E-mail: ri@csu.com.br Site: www.csu.com.br/ri

×