Encontro de amor proibido Autor: Dário Giuseppe di Girolamo (Aquilone)
aquietam-se as ondas, o sol vai se esconder, o céu escurece, bocas ressecadas, a gaivota
sempre ela, a gaivota, a mais bela ave marinha, feliz pelo proibido encontro de amantes,  Piruetas...
a brisa da noite de longe gélida vem logo espreitar dois amantes desnudados deitados na areia branca
as conchas para não inibir o amor a ver acontecer fecham as portas e janelas... quietas vão deitar-se
o amor ao luar, o ritual não pode ser interrompido... as ondas com o vai vem voltam ao bailar natural
na escuridão o horizonte ficou, as portas do olhar, pés molhados  Abraçados...
aos amantes resta o sol,   o astro mor, trazer o dia e abençoar o nosso adeus... lento dois a caminhar ficando, palmeiras ...
as gaivotas, as conchas e as pegadas na areia branca... na bagagem a lembrança da noite de amor proibido
e a esperança de um novo encontro logo aconteça
Série: Luiza Di Girolamo (023) (encontro de amor proibido) Palavras do Poeta “Aquilone” o poeta ainda refém de fortes emoç...
Respeite meu trabalho, repasse s/ retirar os créditos Texto: Encontro de amor proibido Autor: Aquilone Música:  Richard Cl...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Encontro de amor proibido

2.661 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
101
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Encontro de amor proibido

  1. 1. Encontro de amor proibido Autor: Dário Giuseppe di Girolamo (Aquilone)
  2. 2. aquietam-se as ondas, o sol vai se esconder, o céu escurece, bocas ressecadas, a gaivota
  3. 3. sempre ela, a gaivota, a mais bela ave marinha, feliz pelo proibido encontro de amantes,  Piruetas...
  4. 4. a brisa da noite de longe gélida vem logo espreitar dois amantes desnudados deitados na areia branca
  5. 5. as conchas para não inibir o amor a ver acontecer fecham as portas e janelas... quietas vão deitar-se
  6. 6. o amor ao luar, o ritual não pode ser interrompido... as ondas com o vai vem voltam ao bailar natural
  7. 7. na escuridão o horizonte ficou, as portas do olhar, pés molhados  Abraçados...
  8. 8. aos amantes resta o sol, o astro mor, trazer o dia e abençoar o nosso adeus... lento dois a caminhar ficando, palmeiras e...as ondas
  9. 9. as gaivotas, as conchas e as pegadas na areia branca... na bagagem a lembrança da noite de amor proibido
  10. 10. e a esperança de um novo encontro logo aconteça
  11. 11. Série: Luiza Di Girolamo (023) (encontro de amor proibido) Palavras do Poeta “Aquilone” o poeta ainda refém de fortes emoções e cansado oferece este poema a colega jornalista, Gi Manteli
  12. 12. Respeite meu trabalho, repasse s/ retirar os créditos Texto: Encontro de amor proibido Autor: Aquilone Música: Richard Clayderman - Romeo and Julia www.mensagensvirtuais.com.br

×