SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
Baixar para ler offline
Introdução à Arquitetura de
Computadores e Sistemas
Operacionais
Professor: Mauro Jansen
Introdução
Versão: 02/2018
Prof. Mauro Jansen
INTRODUÇÃO
Introd.Arq.Computadores e SO
Sistemas de Numeração 2
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura de computadores
O termo arquitetura signifca:
– Arte de projetar e construir edifícios
– Contextura
– Forma, estrutura
Na computação o termo foi adaptado para
denominar a técnica (e talvez a arte também) de
projetar e construir computadores
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura de computadores
A Arquitetura de Computadores, como área de
estudo, aborda:
– Conceitos, componentes e interconexões
da organização interna de um computador
– Visão crítica quanto à sua estrutura e
desempenho.
– Arquiteturas dos processadores, memórias e
dispositivos de entrada e saída
– Entendimento do funcionamento da arquitetura
quanto à execução de programas.
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura e organização de
computadores
Tanto a arquitetura e organização referem-se a
elementos da concepção e construção dos
computadores, porém
– A arquitetura está mais visível ao usuário
ou programador
– A organização está mais relacionada
detalhes do hardware menos comuns ao
usuário ou programador
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura de computadores
• Refere-se a atributos de um sistema
visíveis a um programador ou que possuem
um impacto direto sobre a execução lógica
de um programa
• Exemplos de atributos arquiteturais:
– conjunto de instruções
– número de bits usados para representar
diversos tipos de dados (por exemplo, números,
caracteres)
– mecanismos de E/S e técnicas para
endereçamento de memória
Introd.Arq.Computadores e SO
Sistemas de Numeração 6
Prof. Mauro Jansen
Organização de computadores
• Refere-se às unidades operacionais e
suas interconexões que realizam as
especifcações arquiteturais.
• Exemplos de atributos
organizacionais:
– Detalhes do hardware ocultos ao
programador, como sinais de controle,
interfaces entre o computador e
periféricos e a tecnologia de memória
utilizada.
Redes de Computadores
Introdução, histórico e conceitos
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura e organização de
computadores
• Muitos fabricantes de computadores
oferecem uma família de modelos de
computador, todos com a mesma
arquitetura, mas com diferenças na
organização.
• Os diferentes modelos na família têm
diferentes características de preço e
desempenho
Redes de Computadores
Introdução, histórico e conceitos
Prof. Mauro Jansen
Abstração: entendendo o
complicado
•A abstração é uma operação mental que, ao
estudar um objeto, nos permite concentrar-
nos em detalhes mais gerais / importantes e
ocultar detalhes mais específcos
•Do latim “abstracione”, que signifca
“separação”
•Em outras palavras, abstrair é simplifcar
Prof. Mauro Jansen
Exemplo de aplicação do
conceito de abstração
●
Para usar um carro é necessário conhecer
todos os detalhes internos de construção do
carro (motor, injeção eletrônica, velas,
válvula, pistão, etc.) ??
Prof. Mauro Jansen
Níveis de abstração de
hardware
Processador
ULA, registradores
Portas lógicas
Circuitos eletrônicos
Molécula, átomo
Computador
Dispositivos de Entrada,
Saìda e E/S
Proces-
sador, Memòria, etc
Placa mãe, chipset,
barramentos
Molécula, átomo
x
COMPLEXIDADE
COMPLEXIDADE
AC, X, Y
-
+
-
+
NÍVEL 4
NÍVEL 3
NÍVEL 2
NÍVEL 1
NÍVEL 0
NÍVEL 4
NÍVEL 3
NÍVEL 2
NÍVEL 1
NÍVEL 0
Prof. Mauro Jansen
Estrutura e função
●
Um computador é um sistema complexo e
hierárquico
●
Sistema hierárquico: conjunto de
subsistemas inter-relacionados composto
de vários níveis, do mais especializado até
algum nível mais baixo e elementar
●
Em cada nível, temos uma estrutura e uma
função
Prof. Mauro Jansen
Estrutura e função
●
Estrutura: o modo como os componentes
são inter-relacionados
●
Função: a operação (papel) individual de
cada componente na estrutura
Ao analisar o computador a melhor abordagem é a
top-down (Weinberg, 1975) : começar de uma
visão mais alta e decompor em sub-partes
Prof. Mauro Jansen
Estrutura
●
A estrutura interna do computador é composta por:
●
Unidade Central de Processamento (UCP ou
processador): controla a operação do
computador e realiza suas funções de
processamento de dados
●
Memória principal: armazena dados
●
E/S: Move dados entre o computador e o
ambiente externo
●
Interconexão do sistema: mecanismo que
defne a comunicação entre a CPU, memória
principal e E/S. Ex: barramento do sistema
Prof. Mauro Jansen
Estrutura (e decomposição)
Entrada /
Saída (ES)
Memória
CPU
Barramento
Dosistema
COMPUTADOR
Unidade Aritmético
Lógica (ULA)
Unidade
de Controle (UC)
Registradores
Barramento
interno
CPU
Lógica de
sequenciação
Registradores e
decodifcadoers
Memória de
controle
UNIDADE DE
CONTROLE
Níveldeabstração
Nível de complexidade
adaptado de (STALLING, 2010)
Prof. Mauro Jansen
Função
●
Processamento de dados
●
Armazenamento de dados
●
Movimentação de dados
●
Controle
Movimentar
Dados
Mecanismo
De controle
Armazenar
Dados
Processar
Dados
Ambiente
Operacional
(origem e
Destino de
dados)
A curto
e longo prazo
Prof. Mauro Jansen
Movimentação de dados
●
Entre o computador e o mundo exterior, a partir
dos dispositivos de entrada ou saída
●
Tipos de movimentação de dados:
●
Entrada e Saída (E/S): quando os dados são
recebidos ou entregues a um dispositivo
conectado diretamente ao computador
(periférico)
●
Comunicação de dados: quando os dados são
movimentados por distâncias maiores, de ou
para um dispositivo remoto
Prof. Mauro Jansen
Controle
●
Consiste no controle das 3 funções
(processamento, armazenamento e
movimentação de dados)
●
É exercido por:
●
Quem fornece instruções ao computador
●
Pela Unidade de Controle (UC), que gerencia
os recursos do computador e coordena o
desempenho de suas partes funcionais em
relação a essas instruções
Prof. Mauro Jansen
HISTÓRICO
Prof. Mauro Jansen
Gerações do computador e a
evolução da tecnologia
eletrônica
Tecnologia e Turismo
1 - Revisão de Informática Básica 20
1ª: Relé e válvula
(1937-1953)
2ª: Transistor
(1954-1962)
3ª: Circuito
Integrado e
computadore
s pessoais
(1963-1972)
4ª:
Microprocessad
or
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 1ª geração:
válvulas
ENIAC (Electronic Numerical And Computer) – Univ. Pensilvânia
(1943-1955). Operava sobre números decimais
Prof. Mauro Jansen
Conceito de programa
armazenado
•Consiste em adotar soluções que permitam
representar e armazenar o programa na
memória, junto com os dados
•Ideia atribuída a von Neumann e Alan Turing
•Até o ENIAC, a programação era feita através
de chaves e cabos
•Começou a ser adotada a partir do EDVAC
(1945)
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 1ª geração:
válvulas
IAS – protótipo de todos os
computadores de uso geral
- Princeton Institute for Advanced
Studies (1945 a 1952) –
- Propósito geral
- Programa armazenado
EDVAC (Electronic Discrete
Variable Computer) – 1945 –
matemático John von
Neumann
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 1ª geração:
válvulas
IBM série 700
- 701: aplicações científcas (1953)
- 702: aplicações comerciais (1955)
UNIVAC I (Universal Automatic
Computer) – década de 1950
– parceria Eckert-Mauchly e Sperry-
Rand
– 1º computador comercial de
sucesso
- Propósito geral
- Programa armazenado em fta
magnética
- Depois: UNIVAC II e série 1100
Prof. Mauro Jansen
Estrutura do computador IAS
(a máquina de von Neumann)
Modelo passou a ser chamado “Arquitetura de
von Neumann”
Prof. Mauro Jansen
Estrutura do computador IAS
(a máquina de von Neumann)
•Memória principal (M): armazena dados e
instruções
•Unidade lógica e aritmética (ULA ou CA –
Central Arithmetic): opera sobre dados binários
•Unidade de controle (UC ou CC – Central
Control): interpreta as instruções na memória e
faz com que sejam executadas
•Equipamento de entrada e saída (E/S ou I/O -
Input/Output): operado pela unidade de controle
Prof. Mauro Jansen
Proposta inicial de von Newmann
para o computador
1)Terá que realizar as operações elementares da aritmética e
deve ter uma unidade especializada para isso (CA – Central
Arithmetic)
2)Deve ter um órgão de controle central para fazer a
sequenciação apropriada das suas operações (CC – Central
Control)
3)Precisa ter uma memória considerável (M - Memory) e um
meio de gravação exterior do dispositivo (R - Recording)
4)Precisa ter unidades para transferir informações de R para
suas partes específcas C e M ( I – Input)
5)Precisa ter unidades para transferir informações de suas
partes específcas C e M para R ( O – Input)
Prof. Mauro Jansen
Estrutura do computador IAS
(nível mais detalhado)
Prof. Mauro Jansen
Estrutura do computador IAS
(nível mais detalhado)
• Registrador de bufer de memória (MBR - Memory Bufer
Register): guarda uma palavra a ser transferida entre a ULA
e a memória ou E/S
•Registrador de endereço de memória (MAR – Memory
Address Register): especifca o endereço de memória da
palavra a ser escrita ou lida no MBR
•Registrador de instrução (IR – Instruction Register): opcode
de 8 bits da instrução que está sendo executada
•Registrador de bufer de instrução (IBR – Instruction
Bufer Register): Mantém temporariamente a próxima
instrução a ser executada
•Contador de programa (PC – Program Counter): contém o
endereço do próximo par de instruções a ser apanhado da
memória
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 2ª geração:
transistor
•Empresas de destaque:
• Bell Laboratorios (1947): invenção do
transistor
• IBM, NCR, RCA, DEC (Digital Equipment
Corporation)
•Maior processamento, quantidade de
memória e tamanho menor
•ULA e UC mais complexas
•Uso de linguagens de programação de alto
nível
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 2ª geração:
transistor
DEC PDP-1 (1957)
- 2.700 transistores e 3.000 diodos
- Primeiro jogo de computador:
Spacewar (Steve Russel)
- Usava leitor / escritor de fta
perfurada como dispositivo de
entrada e saída
Fonte: http://history-computer.com
Fonte: https://erealityhome.wordpress.com
Prof. Mauro Jansen
Computadores da 2ª geração:
transistor
IBM 7094 (1962)
- 32K palavras de memória
- 185 opcodes
Prof. Mauro Jansen
Arquiteturas RISC e CISC
• CISC (Complex Instruction Set Computing):
Computador com um Conjunto Complexo de
Instruções. Usada em processadores Intel e AMD;
suporta mais instruções no entanto, com isso,
mais lenta fca a execução dela
•A RISC (em inglês: Reduced Instruction Set
Computing, Computador com um Conjunto
Reduzido de Instruções) usada em processadores
PowerPC (da Apple, Motorola e IBM) e SPARC
(SUN); suporta menos instruções, e com isso
executa com mais rapidez o conjunto de
instruções que são combinadas.
Prof. Mauro Jansen
Arquiteturas (famílias de
computadores) Intel x86 e ARM
•Intel x86:
• Arquitetura usada para sistemas não
embarcados.
• Conjunto de instruções complexo
(CISC) com alguns recursos RISC
• Membros recentes usam princípios de
projeto superescalar e multicore
Prof. Mauro Jansen
Arquiteturas (famílias de
computadores) Intel x86 e ARM
•ARM:
• Arquitetura voltada para sistemas
embarcados, móveis e IoT
• Conjunto reduzido de instruções (RISC)
• Processador mais utilizado em telefones
celulares, tablets, equipamentos de
sensores remotos, etc.
• Membros recentes usam princípios de
projeto superescalar e multicore
Prof. Mauro Jansen
Arquitetura Intel x86
●
x86 ou 80x86 é o nome genérico dado à
família (arquitetura) de processadores
baseados no Intel 8086
●
Recebe esse nome porque os primeiros
processadores eram identifcados por
números terminados com a sequência
“86”: 8086, 80186, 80286, 80386, 80486
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
8080 (1974)
●
1º microprocessador de uso geral do mundo
●
8 bits
●
Usado no 1º computador pessoal: o Altair
Intel 8080
Fonte: novaeletronica.com.br Altair: 1º computador pessoal
Fonte: mcluhangalaxy.wordpress.com
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
8086, 8088, 80286 (1978-1982)
●
8086: Primeiro aparecimento da família x86
●
16 bits e cache de instruções
●
Usado no primeiro computador pessoal da IBM, o IBM-PC
●
80286: aumenta endereçamento de memória de 1M p/ 16MB
Intel 8088
Fonte: lowendmac.com
IBM-PC
Fone: wikipedia.org
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
80386 (1985 a 1988)
●
1º processador com 32 bits da Intel: complexidade e potência
competitiva com minicomputadores mainframes
●
Reformulação geral do produto
●
1º processador Intel Multitarefa (vários programas ao mesmo
tempo)
●
Versões: 386, 386DX, 386SX
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
80486 (1989-1991)
●
Introduziu a tecnologia de uso de
cache e pipeline
●
Trouxe co-processador matemático
embutido
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
Pentium (1993-2000)
●
Tecnologia MMX da Intel: processamento
efciente de dados de vídeo, áudio e gráfcos
●
Instruções adicionais de ponto futuante para
suporte a software de gráfcos 3D
●
Versões: Pentium, Pentium Pro, II, III e IV
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família x86:
Core (1993-2008)
●
1º processador com dois núcleos
●
Modelos: Core, Core 2, Core 2 Quad,
Core i3, Core i5, Core i7
Prof. Mauro Jansen
Resumo da família x86
Prof. Mauro Jansen
Resumo da família x86
Prof. Mauro Jansen
Sistemas embarcados
•Sistema Embarcado: combinação de hardware e
software de computador e talvez de partes
mecânicas, dentro de um produto com funções
específcas, ao contrário de um computador de
uso geral como um laptop ou desktop
•Exemplos:
• Sistemas automotivos (injeção eletrônica, freios, etc)
• Eletrônicos (TVs, brinquedos/jogos, smartphones,
GPS, etc)
• Automação industrial
• Médico (monitor cardíaco, monitoramento em UTI,
etc.)
Prof. Mauro Jansen
Família ARM
•ARM é uma família de microprocessadores e
microcontroladores baseados em RISC
projetados pela ARM Inc, Cambridge,
Inglaterra
•.Originado da empresa Acom Computers, que
criou o primeiro processador RISC comercial: o
Acom RISC Machine (ARM)
• Características:
• Alta velocidade
• Pequeno tamanho
• Baixo consumo de energia
•
Prof. Mauro Jansen
Evolução da família ARM
Versões Observações Velocidade
ARM1, ARM2, ARM3,
ARM6, ARM7
RISC 32 bits,
processador gráfico e de
E/S, SoC integrado
12 MHz a 60 MHz
ARM8, ARM9, ARM9E,
ARM10E, ARM11
Pipeline de 5 estágios,
instruções DSP
mlhoradas,
72 a 665 MHz
Cortex Pipeline superescalar de
13 estágios
>= 1GHz
XScale >= 1,25 GHz
Prof. Mauro Jansen
Onde a família ARM está
presente
Raspberry pi 3 B
Asus Tinker Board ODROID XU4
Smartphones Tablets

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Processadores - CPU
Processadores - CPUProcessadores - CPU
Processadores - CPURoney Sousa
 
Aula02 - Componentes de um Computador
Aula02 - Componentes de um ComputadorAula02 - Componentes de um Computador
Aula02 - Componentes de um ComputadorSuzana Viana Mota
 
Montagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadoresMontagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadoressetilsonadobmov
 
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresWellington Oliveira
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresWellington Oliveira
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadoresJakson Silva
 
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional Windows
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional WindowsInformática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional Windows
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional WindowsJoeldson Costa Damasceno
 
Manutenção e montagem de computadores
Manutenção e montagem de computadoresManutenção e montagem de computadores
Manutenção e montagem de computadoresJoka Luiz
 
Placa mãe e barramentos
Placa mãe e barramentosPlaca mãe e barramentos
Placa mãe e barramentosNeil Azevedo
 
Sistema operacional introdução
Sistema operacional introduçãoSistema operacional introdução
Sistema operacional introduçãoCleber Ramos
 
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadores
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadoresInformática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadores
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadoresJoeldson Costa Damasceno
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisAdir Kuhn
 
Introdução à Informática
Introdução à InformáticaIntrodução à Informática
Introdução à InformáticaFabio Marques
 
Sistemas operativos 10º
Sistemas operativos 10ºSistemas operativos 10º
Sistemas operativos 10ºteacherpereira
 
Aula 05 - Como funciona o Computador
Aula 05 - Como funciona o ComputadorAula 05 - Como funciona o Computador
Aula 05 - Como funciona o ComputadorSuzana Viana Mota
 
Partes do Computador
Partes do ComputadorPartes do Computador
Partes do ComputadorAnabelazita
 
Exercicios de computador e computação
Exercicios de computador e computaçãoExercicios de computador e computação
Exercicios de computador e computaçãogastaovalle
 

Mais procurados (20)

Processadores - CPU
Processadores - CPUProcessadores - CPU
Processadores - CPU
 
Aula02 - Componentes de um Computador
Aula02 - Componentes de um ComputadorAula02 - Componentes de um Computador
Aula02 - Componentes de um Computador
 
Montagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadoresMontagem manutenção de computadores
Montagem manutenção de computadores
 
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de ComputadoresIntrodução - Arquitetura e Organização de Computadores
Introdução - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de ComputadoresBarramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
Barramento do Sistema - Arquitetura e Organização de Computadores
 
Formatando o computador
Formatando o computadorFormatando o computador
Formatando o computador
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional Windows
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional WindowsInformática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional Windows
Informática Básica - Aula 05 - Sistema Operacional Windows
 
Manutenção e montagem de computadores
Manutenção e montagem de computadoresManutenção e montagem de computadores
Manutenção e montagem de computadores
 
Placa mãe e barramentos
Placa mãe e barramentosPlaca mãe e barramentos
Placa mãe e barramentos
 
Sistema operacional introdução
Sistema operacional introduçãoSistema operacional introdução
Sistema operacional introdução
 
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadores
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadoresInformática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadores
Informática Básica - Aula 02 - A evolução e caracterização dos computadores
 
Sistemas Operacionais
Sistemas OperacionaisSistemas Operacionais
Sistemas Operacionais
 
Inf basica modulo2
Inf basica modulo2Inf basica modulo2
Inf basica modulo2
 
Aula de Informática Básica
Aula de Informática BásicaAula de Informática Básica
Aula de Informática Básica
 
Introdução à Informática
Introdução à InformáticaIntrodução à Informática
Introdução à Informática
 
Sistemas operativos 10º
Sistemas operativos 10ºSistemas operativos 10º
Sistemas operativos 10º
 
Aula 05 - Como funciona o Computador
Aula 05 - Como funciona o ComputadorAula 05 - Como funciona o Computador
Aula 05 - Como funciona o Computador
 
Partes do Computador
Partes do ComputadorPartes do Computador
Partes do Computador
 
Exercicios de computador e computação
Exercicios de computador e computaçãoExercicios de computador e computação
Exercicios de computador e computação
 

Semelhante a Introdução à Arquitetura de Computadores

arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptx
arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptxarquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptx
arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptxCidrone
 
Aula24 sistema operacional
Aula24 sistema operacionalAula24 sistema operacional
Aula24 sistema operacionalcicero maia
 
Organizacao e estrutura de Computadores
Organizacao e estrutura de ComputadoresOrganizacao e estrutura de Computadores
Organizacao e estrutura de ComputadoresSuzana Viana Mota
 
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdfGabrielRocha302583
 
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresAula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresGilvan Latreille
 
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresAula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresGilvan Latreille
 
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES IORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES Ipaulocoob
 
Arquitetura de Von Neumann
Arquitetura de Von NeumannArquitetura de Von Neumann
Arquitetura de Von NeumannWanessa Ribeiro
 
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptx
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptxINFORMÁTICA I - MECANICA.pptx
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptxJohnCapaloTJ
 
Resumo de S.O.
Resumo de S.O.Resumo de S.O.
Resumo de S.O.dannas_06
 
A arquitetura básica de um computador
A arquitetura básica de um computadorA arquitetura básica de um computador
A arquitetura básica de um computadorredesinforma
 
Windows7educacao brz-web
Windows7educacao brz-webWindows7educacao brz-web
Windows7educacao brz-webPatibcosta
 
O computador e seu funcionamento
O computador e seu funcionamentoO computador e seu funcionamento
O computador e seu funcionamentoJackerCastilho
 
Introdução a computadores
Introdução a computadoresIntrodução a computadores
Introdução a computadoresJoao da Burra
 

Semelhante a Introdução à Arquitetura de Computadores (20)

arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptx
arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptxarquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptx
arquitcomputeso-3-introducao-180323204952.pptx
 
Aula24 sistema operacional
Aula24 sistema operacionalAula24 sistema operacional
Aula24 sistema operacional
 
Organizacao e estrutura de Computadores
Organizacao e estrutura de ComputadoresOrganizacao e estrutura de Computadores
Organizacao e estrutura de Computadores
 
Introdução a computação
Introdução a computaçãoIntrodução a computação
Introdução a computação
 
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf
02-estrutura_fc4d594d0b5f3f4eb2db12acef2aea9d.pdf
 
Tic 9ºano módulo 1
Tic 9ºano módulo 1Tic 9ºano módulo 1
Tic 9ºano módulo 1
 
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresAula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
 
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de ComputadoresAula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
Aula Introdução a Arquitetura e Organização de Computadores
 
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES IORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I
ORGANIZAÇÃO E ARQUITETURA DE COMPUTADORES I
 
cpu.pdf
cpu.pdfcpu.pdf
cpu.pdf
 
Arquitetura de Von Neumann
Arquitetura de Von NeumannArquitetura de Von Neumann
Arquitetura de Von Neumann
 
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptx
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptxINFORMÁTICA I - MECANICA.pptx
INFORMÁTICA I - MECANICA.pptx
 
Resumo de S.O.
Resumo de S.O.Resumo de S.O.
Resumo de S.O.
 
SO001.pdf
SO001.pdfSO001.pdf
SO001.pdf
 
A arquitetura básica de um computador
A arquitetura básica de um computadorA arquitetura básica de um computador
A arquitetura básica de um computador
 
Windows7educacao brz-web
Windows7educacao brz-webWindows7educacao brz-web
Windows7educacao brz-web
 
O computador e seu funcionamento
O computador e seu funcionamentoO computador e seu funcionamento
O computador e seu funcionamento
 
Introdução a computadores
Introdução a computadoresIntrodução a computadores
Introdução a computadores
 
SDAC 12º - M9 TGEI
SDAC 12º - M9 TGEISDAC 12º - M9 TGEI
SDAC 12º - M9 TGEI
 
Aula01 so
Aula01 soAula01 so
Aula01 so
 

Mais de Mauro Pereira

Programação Web - CSS
Programação Web - CSSProgramação Web - CSS
Programação Web - CSSMauro Pereira
 
Redes 7 ferramentas para montagem de redes
Redes 7 ferramentas para montagem de redesRedes 7 ferramentas para montagem de redes
Redes 7 ferramentas para montagem de redesMauro Pereira
 
Exercicio introducao a arquitetura de computadores
Exercicio    introducao a arquitetura de computadoresExercicio    introducao a arquitetura de computadores
Exercicio introducao a arquitetura de computadoresMauro Pereira
 
Sistemas de Numeracao
Sistemas de NumeracaoSistemas de Numeracao
Sistemas de NumeracaoMauro Pereira
 
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicos
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicosLógica binária, potas lógicas e circuitos lógicos
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicosMauro Pereira
 
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1Trabalho para nota da etapa 2 2017.1
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1Mauro Pereira
 
Redes 6 equipamentos ativos da rede
Redes 6 equipamentos ativos da redeRedes 6 equipamentos ativos da rede
Redes 6 equipamentos ativos da redeMauro Pereira
 
Redes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamentoRedes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamentoMauro Pereira
 
Redes 2 padronização e arquitetura de redes
Redes 2 padronização e arquitetura de redesRedes 2 padronização e arquitetura de redes
Redes 2 padronização e arquitetura de redesMauro Pereira
 
Redes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitosRedes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitosMauro Pereira
 
6 softwares de manutenção
6 softwares de manutenção6 softwares de manutenção
6 softwares de manutençãoMauro Pereira
 
4.1 softwares e configurações importantes
4.1 softwares e configurações importantes4.1 softwares e configurações importantes
4.1 softwares e configurações importantesMauro Pereira
 
Redes padroes e cabeamento
Redes padroes e cabeamentoRedes padroes e cabeamento
Redes padroes e cabeamentoMauro Pereira
 
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2Trabalho para nota da etapa 2 2015.2
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2Mauro Pereira
 
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolos
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolosExercicio 1 - conceitos camadas e protocolos
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolosMauro Pereira
 
Guia prático para criar algoritmos
Guia prático para criar algoritmosGuia prático para criar algoritmos
Guia prático para criar algoritmosMauro Pereira
 
Exercicio 2 endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...
Exercicio 2   endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...Exercicio 2   endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...
Exercicio 2 endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...Mauro Pereira
 
Microprocessadores ii arquitetura
Microprocessadores ii arquiteturaMicroprocessadores ii arquitetura
Microprocessadores ii arquiteturaMauro Pereira
 

Mais de Mauro Pereira (20)

Programação Web - CSS
Programação Web - CSSProgramação Web - CSS
Programação Web - CSS
 
Redes 7 ferramentas para montagem de redes
Redes 7 ferramentas para montagem de redesRedes 7 ferramentas para montagem de redes
Redes 7 ferramentas para montagem de redes
 
Exercicio introducao a arquitetura de computadores
Exercicio    introducao a arquitetura de computadoresExercicio    introducao a arquitetura de computadores
Exercicio introducao a arquitetura de computadores
 
Sistemas de Numeracao
Sistemas de NumeracaoSistemas de Numeracao
Sistemas de Numeracao
 
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicos
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicosLógica binária, potas lógicas e circuitos lógicos
Lógica binária, potas lógicas e circuitos lógicos
 
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1Trabalho para nota da etapa 2 2017.1
Trabalho para nota da etapa 2 2017.1
 
Redes 6 equipamentos ativos da rede
Redes 6 equipamentos ativos da redeRedes 6 equipamentos ativos da rede
Redes 6 equipamentos ativos da rede
 
Redes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamentoRedes 4 endereçamento
Redes 4 endereçamento
 
Redes 5 cabeamento
Redes 5 cabeamentoRedes 5 cabeamento
Redes 5 cabeamento
 
Redes 3 protocolos
Redes 3 protocolosRedes 3 protocolos
Redes 3 protocolos
 
Redes 2 padronização e arquitetura de redes
Redes 2 padronização e arquitetura de redesRedes 2 padronização e arquitetura de redes
Redes 2 padronização e arquitetura de redes
 
Redes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitosRedes 1 introducao historico conceitos
Redes 1 introducao historico conceitos
 
6 softwares de manutenção
6 softwares de manutenção6 softwares de manutenção
6 softwares de manutenção
 
4.1 softwares e configurações importantes
4.1 softwares e configurações importantes4.1 softwares e configurações importantes
4.1 softwares e configurações importantes
 
Redes padroes e cabeamento
Redes padroes e cabeamentoRedes padroes e cabeamento
Redes padroes e cabeamento
 
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2Trabalho para nota da etapa 2 2015.2
Trabalho para nota da etapa 2 2015.2
 
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolos
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolosExercicio 1 - conceitos camadas e protocolos
Exercicio 1 - conceitos camadas e protocolos
 
Guia prático para criar algoritmos
Guia prático para criar algoritmosGuia prático para criar algoritmos
Guia prático para criar algoritmos
 
Exercicio 2 endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...
Exercicio 2   endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...Exercicio 2   endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...
Exercicio 2 endereços, dispositivos, internet-intranet-extranet, padroes, c...
 
Microprocessadores ii arquitetura
Microprocessadores ii arquiteturaMicroprocessadores ii arquitetura
Microprocessadores ii arquitetura
 

Último

Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfCarlos Gomes
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Dirceu Resende
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfGuilhermeRodrigues896381
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfRodolpho Concurde
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfLarissa Souza
 

Último (6)

Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdfApresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
Apresentação Comercial VITAL DATA 2024.pdf
 
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
Apresentação Power Embedded - Descubra uma nova forma de compartilhar relatór...
 
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdfConcurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
Concurso Caixa TI - Imersão Final - Rogério Araújo.pdf
 
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdfFrom_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
From_SEH_Overwrite_with_Egg_Hunter_to_Get_a_Shell_PT-BR.pdf
 
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdfCertificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
Certificado - Data Analytics - CoderHouse.pdf
 

Introdução à Arquitetura de Computadores

  • 1. Introdução à Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais Professor: Mauro Jansen Introdução Versão: 02/2018
  • 3. Prof. Mauro Jansen Arquitetura de computadores O termo arquitetura signifca: – Arte de projetar e construir edifícios – Contextura – Forma, estrutura Na computação o termo foi adaptado para denominar a técnica (e talvez a arte também) de projetar e construir computadores
  • 4. Prof. Mauro Jansen Arquitetura de computadores A Arquitetura de Computadores, como área de estudo, aborda: – Conceitos, componentes e interconexões da organização interna de um computador – Visão crítica quanto à sua estrutura e desempenho. – Arquiteturas dos processadores, memórias e dispositivos de entrada e saída – Entendimento do funcionamento da arquitetura quanto à execução de programas.
  • 5. Prof. Mauro Jansen Arquitetura e organização de computadores Tanto a arquitetura e organização referem-se a elementos da concepção e construção dos computadores, porém – A arquitetura está mais visível ao usuário ou programador – A organização está mais relacionada detalhes do hardware menos comuns ao usuário ou programador
  • 6. Prof. Mauro Jansen Arquitetura de computadores • Refere-se a atributos de um sistema visíveis a um programador ou que possuem um impacto direto sobre a execução lógica de um programa • Exemplos de atributos arquiteturais: – conjunto de instruções – número de bits usados para representar diversos tipos de dados (por exemplo, números, caracteres) – mecanismos de E/S e técnicas para endereçamento de memória Introd.Arq.Computadores e SO Sistemas de Numeração 6
  • 7. Prof. Mauro Jansen Organização de computadores • Refere-se às unidades operacionais e suas interconexões que realizam as especifcações arquiteturais. • Exemplos de atributos organizacionais: – Detalhes do hardware ocultos ao programador, como sinais de controle, interfaces entre o computador e periféricos e a tecnologia de memória utilizada. Redes de Computadores Introdução, histórico e conceitos
  • 8. Prof. Mauro Jansen Arquitetura e organização de computadores • Muitos fabricantes de computadores oferecem uma família de modelos de computador, todos com a mesma arquitetura, mas com diferenças na organização. • Os diferentes modelos na família têm diferentes características de preço e desempenho Redes de Computadores Introdução, histórico e conceitos
  • 9. Prof. Mauro Jansen Abstração: entendendo o complicado •A abstração é uma operação mental que, ao estudar um objeto, nos permite concentrar- nos em detalhes mais gerais / importantes e ocultar detalhes mais específcos •Do latim “abstracione”, que signifca “separação” •Em outras palavras, abstrair é simplifcar
  • 10. Prof. Mauro Jansen Exemplo de aplicação do conceito de abstração ● Para usar um carro é necessário conhecer todos os detalhes internos de construção do carro (motor, injeção eletrônica, velas, válvula, pistão, etc.) ??
  • 11. Prof. Mauro Jansen Níveis de abstração de hardware Processador ULA, registradores Portas lógicas Circuitos eletrônicos Molécula, átomo Computador Dispositivos de Entrada, Saìda e E/S Proces- sador, Memòria, etc Placa mãe, chipset, barramentos Molécula, átomo x COMPLEXIDADE COMPLEXIDADE AC, X, Y - + - + NÍVEL 4 NÍVEL 3 NÍVEL 2 NÍVEL 1 NÍVEL 0 NÍVEL 4 NÍVEL 3 NÍVEL 2 NÍVEL 1 NÍVEL 0
  • 12. Prof. Mauro Jansen Estrutura e função ● Um computador é um sistema complexo e hierárquico ● Sistema hierárquico: conjunto de subsistemas inter-relacionados composto de vários níveis, do mais especializado até algum nível mais baixo e elementar ● Em cada nível, temos uma estrutura e uma função
  • 13. Prof. Mauro Jansen Estrutura e função ● Estrutura: o modo como os componentes são inter-relacionados ● Função: a operação (papel) individual de cada componente na estrutura Ao analisar o computador a melhor abordagem é a top-down (Weinberg, 1975) : começar de uma visão mais alta e decompor em sub-partes
  • 14. Prof. Mauro Jansen Estrutura ● A estrutura interna do computador é composta por: ● Unidade Central de Processamento (UCP ou processador): controla a operação do computador e realiza suas funções de processamento de dados ● Memória principal: armazena dados ● E/S: Move dados entre o computador e o ambiente externo ● Interconexão do sistema: mecanismo que defne a comunicação entre a CPU, memória principal e E/S. Ex: barramento do sistema
  • 15. Prof. Mauro Jansen Estrutura (e decomposição) Entrada / Saída (ES) Memória CPU Barramento Dosistema COMPUTADOR Unidade Aritmético Lógica (ULA) Unidade de Controle (UC) Registradores Barramento interno CPU Lógica de sequenciação Registradores e decodifcadoers Memória de controle UNIDADE DE CONTROLE Níveldeabstração Nível de complexidade adaptado de (STALLING, 2010)
  • 16. Prof. Mauro Jansen Função ● Processamento de dados ● Armazenamento de dados ● Movimentação de dados ● Controle Movimentar Dados Mecanismo De controle Armazenar Dados Processar Dados Ambiente Operacional (origem e Destino de dados) A curto e longo prazo
  • 17. Prof. Mauro Jansen Movimentação de dados ● Entre o computador e o mundo exterior, a partir dos dispositivos de entrada ou saída ● Tipos de movimentação de dados: ● Entrada e Saída (E/S): quando os dados são recebidos ou entregues a um dispositivo conectado diretamente ao computador (periférico) ● Comunicação de dados: quando os dados são movimentados por distâncias maiores, de ou para um dispositivo remoto
  • 18. Prof. Mauro Jansen Controle ● Consiste no controle das 3 funções (processamento, armazenamento e movimentação de dados) ● É exercido por: ● Quem fornece instruções ao computador ● Pela Unidade de Controle (UC), que gerencia os recursos do computador e coordena o desempenho de suas partes funcionais em relação a essas instruções
  • 20. Prof. Mauro Jansen Gerações do computador e a evolução da tecnologia eletrônica Tecnologia e Turismo 1 - Revisão de Informática Básica 20 1ª: Relé e válvula (1937-1953) 2ª: Transistor (1954-1962) 3ª: Circuito Integrado e computadore s pessoais (1963-1972) 4ª: Microprocessad or
  • 21. Prof. Mauro Jansen Computadores da 1ª geração: válvulas ENIAC (Electronic Numerical And Computer) – Univ. Pensilvânia (1943-1955). Operava sobre números decimais
  • 22. Prof. Mauro Jansen Conceito de programa armazenado •Consiste em adotar soluções que permitam representar e armazenar o programa na memória, junto com os dados •Ideia atribuída a von Neumann e Alan Turing •Até o ENIAC, a programação era feita através de chaves e cabos •Começou a ser adotada a partir do EDVAC (1945)
  • 23. Prof. Mauro Jansen Computadores da 1ª geração: válvulas IAS – protótipo de todos os computadores de uso geral - Princeton Institute for Advanced Studies (1945 a 1952) – - Propósito geral - Programa armazenado EDVAC (Electronic Discrete Variable Computer) – 1945 – matemático John von Neumann
  • 24. Prof. Mauro Jansen Computadores da 1ª geração: válvulas IBM série 700 - 701: aplicações científcas (1953) - 702: aplicações comerciais (1955) UNIVAC I (Universal Automatic Computer) – década de 1950 – parceria Eckert-Mauchly e Sperry- Rand – 1º computador comercial de sucesso - Propósito geral - Programa armazenado em fta magnética - Depois: UNIVAC II e série 1100
  • 25. Prof. Mauro Jansen Estrutura do computador IAS (a máquina de von Neumann) Modelo passou a ser chamado “Arquitetura de von Neumann”
  • 26. Prof. Mauro Jansen Estrutura do computador IAS (a máquina de von Neumann) •Memória principal (M): armazena dados e instruções •Unidade lógica e aritmética (ULA ou CA – Central Arithmetic): opera sobre dados binários •Unidade de controle (UC ou CC – Central Control): interpreta as instruções na memória e faz com que sejam executadas •Equipamento de entrada e saída (E/S ou I/O - Input/Output): operado pela unidade de controle
  • 27. Prof. Mauro Jansen Proposta inicial de von Newmann para o computador 1)Terá que realizar as operações elementares da aritmética e deve ter uma unidade especializada para isso (CA – Central Arithmetic) 2)Deve ter um órgão de controle central para fazer a sequenciação apropriada das suas operações (CC – Central Control) 3)Precisa ter uma memória considerável (M - Memory) e um meio de gravação exterior do dispositivo (R - Recording) 4)Precisa ter unidades para transferir informações de R para suas partes específcas C e M ( I – Input) 5)Precisa ter unidades para transferir informações de suas partes específcas C e M para R ( O – Input)
  • 28. Prof. Mauro Jansen Estrutura do computador IAS (nível mais detalhado)
  • 29. Prof. Mauro Jansen Estrutura do computador IAS (nível mais detalhado) • Registrador de bufer de memória (MBR - Memory Bufer Register): guarda uma palavra a ser transferida entre a ULA e a memória ou E/S •Registrador de endereço de memória (MAR – Memory Address Register): especifca o endereço de memória da palavra a ser escrita ou lida no MBR •Registrador de instrução (IR – Instruction Register): opcode de 8 bits da instrução que está sendo executada •Registrador de bufer de instrução (IBR – Instruction Bufer Register): Mantém temporariamente a próxima instrução a ser executada •Contador de programa (PC – Program Counter): contém o endereço do próximo par de instruções a ser apanhado da memória
  • 30. Prof. Mauro Jansen Computadores da 2ª geração: transistor •Empresas de destaque: • Bell Laboratorios (1947): invenção do transistor • IBM, NCR, RCA, DEC (Digital Equipment Corporation) •Maior processamento, quantidade de memória e tamanho menor •ULA e UC mais complexas •Uso de linguagens de programação de alto nível
  • 31. Prof. Mauro Jansen Computadores da 2ª geração: transistor DEC PDP-1 (1957) - 2.700 transistores e 3.000 diodos - Primeiro jogo de computador: Spacewar (Steve Russel) - Usava leitor / escritor de fta perfurada como dispositivo de entrada e saída Fonte: http://history-computer.com Fonte: https://erealityhome.wordpress.com
  • 32. Prof. Mauro Jansen Computadores da 2ª geração: transistor IBM 7094 (1962) - 32K palavras de memória - 185 opcodes
  • 33. Prof. Mauro Jansen Arquiteturas RISC e CISC • CISC (Complex Instruction Set Computing): Computador com um Conjunto Complexo de Instruções. Usada em processadores Intel e AMD; suporta mais instruções no entanto, com isso, mais lenta fca a execução dela •A RISC (em inglês: Reduced Instruction Set Computing, Computador com um Conjunto Reduzido de Instruções) usada em processadores PowerPC (da Apple, Motorola e IBM) e SPARC (SUN); suporta menos instruções, e com isso executa com mais rapidez o conjunto de instruções que são combinadas.
  • 34. Prof. Mauro Jansen Arquiteturas (famílias de computadores) Intel x86 e ARM •Intel x86: • Arquitetura usada para sistemas não embarcados. • Conjunto de instruções complexo (CISC) com alguns recursos RISC • Membros recentes usam princípios de projeto superescalar e multicore
  • 35. Prof. Mauro Jansen Arquiteturas (famílias de computadores) Intel x86 e ARM •ARM: • Arquitetura voltada para sistemas embarcados, móveis e IoT • Conjunto reduzido de instruções (RISC) • Processador mais utilizado em telefones celulares, tablets, equipamentos de sensores remotos, etc. • Membros recentes usam princípios de projeto superescalar e multicore
  • 36. Prof. Mauro Jansen Arquitetura Intel x86 ● x86 ou 80x86 é o nome genérico dado à família (arquitetura) de processadores baseados no Intel 8086 ● Recebe esse nome porque os primeiros processadores eram identifcados por números terminados com a sequência “86”: 8086, 80186, 80286, 80386, 80486
  • 37. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: 8080 (1974) ● 1º microprocessador de uso geral do mundo ● 8 bits ● Usado no 1º computador pessoal: o Altair Intel 8080 Fonte: novaeletronica.com.br Altair: 1º computador pessoal Fonte: mcluhangalaxy.wordpress.com
  • 38. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: 8086, 8088, 80286 (1978-1982) ● 8086: Primeiro aparecimento da família x86 ● 16 bits e cache de instruções ● Usado no primeiro computador pessoal da IBM, o IBM-PC ● 80286: aumenta endereçamento de memória de 1M p/ 16MB Intel 8088 Fonte: lowendmac.com IBM-PC Fone: wikipedia.org
  • 39. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: 80386 (1985 a 1988) ● 1º processador com 32 bits da Intel: complexidade e potência competitiva com minicomputadores mainframes ● Reformulação geral do produto ● 1º processador Intel Multitarefa (vários programas ao mesmo tempo) ● Versões: 386, 386DX, 386SX
  • 40. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: 80486 (1989-1991) ● Introduziu a tecnologia de uso de cache e pipeline ● Trouxe co-processador matemático embutido
  • 41. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: Pentium (1993-2000) ● Tecnologia MMX da Intel: processamento efciente de dados de vídeo, áudio e gráfcos ● Instruções adicionais de ponto futuante para suporte a software de gráfcos 3D ● Versões: Pentium, Pentium Pro, II, III e IV
  • 42. Prof. Mauro Jansen Evolução da família x86: Core (1993-2008) ● 1º processador com dois núcleos ● Modelos: Core, Core 2, Core 2 Quad, Core i3, Core i5, Core i7
  • 43. Prof. Mauro Jansen Resumo da família x86
  • 44. Prof. Mauro Jansen Resumo da família x86
  • 45. Prof. Mauro Jansen Sistemas embarcados •Sistema Embarcado: combinação de hardware e software de computador e talvez de partes mecânicas, dentro de um produto com funções específcas, ao contrário de um computador de uso geral como um laptop ou desktop •Exemplos: • Sistemas automotivos (injeção eletrônica, freios, etc) • Eletrônicos (TVs, brinquedos/jogos, smartphones, GPS, etc) • Automação industrial • Médico (monitor cardíaco, monitoramento em UTI, etc.)
  • 46. Prof. Mauro Jansen Família ARM •ARM é uma família de microprocessadores e microcontroladores baseados em RISC projetados pela ARM Inc, Cambridge, Inglaterra •.Originado da empresa Acom Computers, que criou o primeiro processador RISC comercial: o Acom RISC Machine (ARM) • Características: • Alta velocidade • Pequeno tamanho • Baixo consumo de energia •
  • 47. Prof. Mauro Jansen Evolução da família ARM Versões Observações Velocidade ARM1, ARM2, ARM3, ARM6, ARM7 RISC 32 bits, processador gráfico e de E/S, SoC integrado 12 MHz a 60 MHz ARM8, ARM9, ARM9E, ARM10E, ARM11 Pipeline de 5 estágios, instruções DSP mlhoradas, 72 a 665 MHz Cortex Pipeline superescalar de 13 estágios >= 1GHz XScale >= 1,25 GHz
  • 48. Prof. Mauro Jansen Onde a família ARM está presente Raspberry pi 3 B Asus Tinker Board ODROID XU4 Smartphones Tablets