O slideshow foi denunciado.

Ti na gestão de projetos v4

120 visualizações

Publicada em

Curso Univali (TI na gestão de Projetos)

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ti na gestão de projetos v4

  1. 1. Retrospectiva.Tendências https://br.linkedin.com/in/marcelogirsas marcelo.girsas@gmail.com Tecnologia da Informação na Gestão de Projetos • Marcelo Girsas Director of consulting and Services • VEC
  2. 2. Marcelo Girsas • Diretor de Consultoria e Serviços na VEC • + 20 anos de experiência em grandes corporações nacionais e multinacionais, em projetos de missão crítica em diversos segmentos; Engenharia, Telecomunicações, Serviços de TI, Industria de transformação. • PUCC, UNICAMP, FGV, GWU, UFI
  3. 3. Uma visão histórica e conceitual
  4. 4. • A partir da segunda metade do sec. XIX, surgem grandes transformações: • Industrialização e aceleração da produção • Transformações na estrutura econômica • Desenvolvimento do capitalismo industrial
  5. 5. Incremento de velocidade de produção Aceleração dos volumes de troca Aceleração ganhos de capital Necessidade de lidar com processos de maior complexidade Inicio da aplicação de conceitos científicos a produção Aplicação dos primeiros conceitos de “sistematização” Aplicação de técnicas disruptivas Momento da mudança desruptiva…
  6. 6. • Frederick Taylor introduz conceitos de sequencias de trabalho • Henry Gantt introduz a representação gráfica das atividades em “barras” • Neste período temos um grande projeto a Central Pacific Railroad 3 • Trabalhadores envolvidos 12.000 • Construída entre 1863 a 1869 • Distancia de 3.069 km’s • Custo maior que US$100,000,000
  7. 7. • O processo de gerenciamento passa a ser visto como uma função distinta de negócio com características de “disciplina” que requer estudo
  8. 8. O início da introdução da TI 1ª. onda
  9. 9. • Durante a II Guerra mundial (E.U.A e Alemanha), vide caso IBM • Pós-guerra com a introdução da energia nuclear • Projeto de mísseis do submarino Polaris • (1) “Program Evaluation and Review Technique” ou o PERT • (2) “Critical Path Method” (CPM)
  10. 10. IBM Hollerith D-11 Texas TI 59C
  11. 11. 11 Cálculos • Durações • Variâncias Impressão • Listas • Gráficos Gant primitivos Controle • Apontamento manual • realimentação Processamento
  12. 12. Transformações organizacionais e tecnológicas 2ª. onda
  13. 13. (Lembrar missão aos EUA)
  14. 14. Transformações tecnológicas marcam um novo período 3ª. onda
  15. 15. Projetos Stand-alone Projetos Enterprise Busca por valor Enterprise Portfolio Informação disponível Capacidade de ação
  16. 16. Cenário Atual nas Empresas
  17. 17. $0.00 $0.40 $0.80 $1.20 $1.60 $2.00 2011 2012 2013 2014 Custos Operacionais limitando a inovação Ru Exe cução Gap crescente Cresc. & /Inovação
  18. 18. $0.00 $0.40 $0.80 $1.20 $1.60 $2.00 2011 2012 2013 2014 Custos Operacionais limitando a inovação Run Closing the Gap! Cresc. & /Inovação Exe cução Exe cução Cresc. & /Inovação
  19. 19. 18% 43% 33% 33% dos projetos falham na sua implementação dos que completam tem excessos de custos dos projetos são entregues atrasados ou acima do custo dos projetos não atingem o objetivo de negócio Gartner PMI Standish Group Standish Group 46% Não agregam valor Agregam valor Ru
  20. 20. 18% 43% 33% dos projetos falham na sua implementação dos que completam tem excessos de custos dos projetos são entregues atrasados ou acima do custo dos projetos não atingem o objetivo de negócio PMI spring 2014. Completed by 534 executives, Não agregam valor Agregam valor
  21. 21. Como a Tecnologia Informação pode agregar?
  22. 22. Como selecionar uma fornecedor/plataforma?
  23. 23. • Mas não é simples
  24. 24. Foco no Futuro Foco no Presente DESAFIADORES LÍDERES Executam bem atualmente ou podem dominar um grande segmento, mas não tem um “road map” alinhado a direção do mercado Executam bem atualmente e estão bem posicionados para o futuro Focam com sucesso um pequeno segmento ou não tem foco e não são inovativos ou não superam outros ATUANTES EM NICHOS VISIONÁRIOS Entendem para onde caminha o mercado ou tem visão para mudar as regras de mercado, mas não executam bem ou são inconsistentes HABILIDADEPARAEXECUTAR AMPLITUDE DA VISÃO Habilidade para executar : Resume fatores como a viabilidade financeira do fornecedor, a receptividade do mercado, desenvolvimento de produtos, canais de vendas e base de clientes Abrangência de Visão: Reflete a inovação do fornecedor, se o fornecedor segue a visão do mercado, e como a visão do mercado casa com as perspectivas do fornecedor

×