Innovation in Software Quality
Inovação e robustez da engenharia dos sistemas de informação
para potenciar o reconheciment...
1
Programa
[16:30] STRONGSTEP – Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas
– Engº Pedro Castro Henr...
Innovation in Software Quality
Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas
Porto, 8 de Novembro de 2...
3
Strongstep
Strongstep
Universities
Enterprises
Reference
Institutions
A Strongstep agrega empresas,
universidades e inst...
4
Referências
5
Projectos
• Alguns projectos:
• Implementação CMMI nível 5
• Implementações CMMI níveis 2 e 3
• Implementação CMMI for S...
6
Sobre Pedro Castro Henriques
• Cofundador da Strongstep e consultor senior
• Trabalhou em vários países europes em melho...
7
PARTE I – INTRODUÇÃO
8
Contexto - Competitividade internacional
crescente
• Criar e gerir produtos e serviços de TI é um desafio extremamente
c...
9
Problemas nos serviços de software
• Controlo de tráfego aéreo no Reino Unido
• Software defeituoso provoca inúmero atra...
10
Problemas nos serviços de software
• BlackBerry blackout
• Em menos de um ano o serviço de Black Berry teve o segundo a...
11
Como manter uma Inovação e Engenharia de
sistemas de informação Robusta?
Necessidade crescente de desenvolver novos mer...
12
Grau de sucesso nos projectos de TI
Fonte: Chaos Report 2008
• 44% projectos desafiados
• 22% projectos cancelados
“The...
13
Grau de sucesso nos projectos de TI
Fonte: Chaos Report 2008
• 44% projectos desafiados
• 22% projectos cancelados
“The...
14
PARTE II –
MELHORAR PROCESSOS?
PARA QUÊ?
15
Quando não existem (bons) processos?
• Não existe garantia que as melhores práticas estõa a ser seguidas ou
obtidas
• T...
16
Porque me devo preocupar
Stronger innovative
Engineering
Robustez Engenharia
Higher
productivity
Forte Posicionamento i...
17
Certificação ajuda?
• Para que serve a melhoria de processos estar associada à
certificação?
• Porque os processos são ...
18
A Certificação
• Certificação como meio para trazer
processos eficientes e eficazes, que
permitem gerar efeitos de esca...
19
PARTE II–
MODELOS DE REFERÊNCIA
20
Certificação – Que modelo?
IDI – NP4457
ISO
CMMI-ACQ
CMMI-SRV
PMI
ISO 20 000
9001, 27001…
THE “WHAT”
THE “HOW”
21
O CMMI e o TSP/PSP
22
Modelo CMMI para desenvolvimento v1.2
Process
Management
Organization
Process Focus
Organization
Process Definition
Org...
23
IDI (NP 4457) - objectivos
• Define os requisitos de um sistema eficaz de Gestão de
IDI, para
• permitir às organizaçõe...
24
Adopção mundial (e reconhecimento) –
exemplo do CMMI
25
Portugal vs. Certificação no mundo
Number of CMMI Certification by country
Source: SEI – Software Engineering Institute...
26
Exemplo de impacto da implementação
de melhores práticas
Área
Valor médio de
melhoria
Custo 20%
Prazos 37%
Produtividad...
27
Exemplo The How
Team Software Process (TSP)
• TSP é um processo desenhado
especificamente para equipes
• O seu objectiv...
28
Exemplo The How
PSP Training @ Strongstep
reduzir o erro de estimação de esforço por um factor de 7 vezes reduzir o tem...
29
PARTE V – CONCLUSÕES
30
Conclusões – melhores processos …
• Só pela qualidade e robustez da engenharia estamos aptos a competir
nacional e inte...
31
Conclusões –
para competir internacionalmente…
• Posicionamento internacional das empresas Portuguesas pela
engenharia ...
32
Contacto
Strongstep - Innovation in software quality
Pedro Castro Henriques
Email: pedroch@strongstep.pt
Mobile: +351 9...
33
Programa
[16:30] STRONGSTEP – Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas
– Engº Pedro Castro Hen...
34
Modelo CMMI para serviços v1.2
Process
Management
Organization Process Focus
Organization Process Definition
Organizati...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas

1.796 visualizações

Publicada em

Apresentação realizada no evento:
Inovação e robustez da engenharia dos sistemas de informação para potenciar o reconhecimento internacional

Publicada em: Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
60
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas

  1. 1. Innovation in Software Quality Inovação e robustez da engenharia dos sistemas de informação para potenciar o reconhecimento internacional Porto, 8 de Novembro de 2010
  2. 2. 1 Programa [16:30] STRONGSTEP – Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas – Engº Pedro Castro Henriques [16:50] AMBISIG certificada CMMI - Vantagens – Engª Silvia Rodrigues [17:10] Projecto TICE.PT – Apoios Financeiros – Engº Artur Calado [17:20] Apresentação do Pólo TICE.PT – Engº Vasco Lagarto [17:30] Coffee Break [17:50] APCER - Ferramentas de gestão no sector das Tecnologias de Informação – Eng.º Hermano Correia 18:10] Metatheke - Implementação da ISO/IEC 20000-1 Gestão de Serviços - Case Study – Metatheke – Engº Pedro Almeida [18:30] Encerramento – STRONGSTEP – Prof. Raul Vidal
  3. 3. Innovation in Software Quality Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas Porto, 8 de Novembro de 2010 Pedro Castro Henriques
  4. 4. 3 Strongstep Strongstep Universities Enterprises Reference Institutions A Strongstep agrega empresas, universidades e instituições de referência criando valor e forte sinergias de cooperação na engenharia e serviços de software
  5. 5. 4 Referências
  6. 6. 5 Projectos • Alguns projectos: • Implementação CMMI nível 5 • Implementações CMMI níveis 2 e 3 • Implementação CMMI for Services nível 2 • Norma NP4557 • Melhoria de processos: ferramentas e automação de testes • Certificação de produto ao nível de qualidade e inovação • Avaliação de produtos em qualidade e segurança • Estruturação do processo de gestão de requisitos • Estruturação do processos de desenvolvimento e gestão de projectos
  7. 7. 6 Sobre Pedro Castro Henriques • Cofundador da Strongstep e consultor senior • Trabalhou em vários países europes em melhoria de processos, ferramentas e organização de desenvolvimento e serviços de software • Mais de 10 anos de experiência, incluindo consultoria nas telecomunicações, na engenharia de software e no planeamento e estratégia dos sistemas de informação no sector da saúde • A Strongstep - Innovation in Software Quality – contribui para a melhoria de processos desenvolvimento e serviços de software – através dos seus serviços formação, melhoria de processos e certificação
  8. 8. 7 PARTE I – INTRODUÇÃO
  9. 9. 8 Contexto - Competitividade internacional crescente • Criar e gerir produtos e serviços de TI é um desafio extremamente complexo: • Os clientes tentam baixar cada vez mais os preços a • Os custos dos serviços de TI aumentam • a exigência dos clientes na qualidade e no retorno dos investimento em TI • Aumenta complexidade da infra-estrutura e a frequência de mudanças – pondo pressão crescente nos fornecedores • Dispersão geográfica dos projectos de TI e de serviços, criam novos desafios culturais com operações multisite • Competir por custo não basta – é essencial competir pela qualidade para competir a nível internacional o contrário pode significar a “sua agonia ou mesmo a sua morte” – Clientes/utilizadores preferem fornecedores que usam as melhores práticas internacionais e que são reconhecidos
  10. 10. 9 Problemas nos serviços de software • Controlo de tráfego aéreo no Reino Unido • Software defeituoso provoca inúmero atrasos na aviação – em Junho de 2004 um falha informática no sistema de tráfego aéreo no Reino Unido causa o caos no país Clientes cada vez mais exigem garantias de qualidade aos fornecedores.
  11. 11. 10 Problemas nos serviços de software • BlackBerry blackout • Em menos de um ano o serviço de Black Berry teve o segundo apagão durante várias horas num fim de semana. Mais empresas qualificadas a competir no mercado nacional cada vez mais competitivas e mais preparadas/certificadas. Falhas no serviço podem levar à perda de clientes
  12. 12. 11 Como manter uma Inovação e Engenharia de sistemas de informação Robusta? Necessidade crescente de desenvolver novos mercados lucrativos: • Crescer em mercados externos • Promover o potencial nacional e as competências de engenharia e inovação da empresa • Demonstrar a competitividade da oferta da empresa (produtos & Serviços) Como pode a melhoria de processos promover os objectivos das empresas de base tecnológica? • Posicionando empresa no radar internacional? • Para maior crescimento? • Obter Ganhos de produtividade? Engenharia é um negócio em que a eficiência e inovação são criticas!
  13. 13. 12 Grau de sucesso nos projectos de TI Fonte: Chaos Report 2008 • 44% projectos desafiados • 22% projectos cancelados “The quality of a software system is governed by the quality of the process used to develop and evolve it.” —Watts Humphrey (1927/2010) ―father of software quality‖ 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 1994 1996 1998 2000 2002 2004 2006 2008 Sucesso Desafiados Cancelados
  14. 14. 13 Grau de sucesso nos projectos de TI Fonte: Chaos Report 2008 • 44% projectos desafiados • 22% projectos cancelados “The quality of a software system is governed by the quality of the process used to develop and evolve it.” —Watts Humphrey (1927/2010) ―father of software quality‖ ―Outrageous commitment to change the world of software engineering.‖
  15. 15. 14 PARTE II – MELHORAR PROCESSOS? PARA QUÊ?
  16. 16. 15 Quando não existem (bons) processos? • Não existe garantia que as melhores práticas estõa a ser seguidas ou obtidas • Tudo depende do individuo • Risco de uma execução inificiente por pessoas inexperientes • Risco de criar produtos de trabalho de baixa qualidade • Não existe responsabilidade por não seguir ou cumprir os standards • Risco de questões significativas de projecto não serem escaladas à atenção da gestão Perda de insight da gestão nos processos de pode levar a que questões importantes não sejam apercebidas Pouca qualidade de produtos intermédios diminuem a confiança do cliente que a solução será de alta qualidade ... Será possível a perda de negócio no futuro ...
  17. 17. 16 Porque me devo preocupar Stronger innovative Engineering Robustez Engenharia Higher productivity Forte Posicionamento internacional – robustez engenharia e inovação Project & Organization Monitoring and Control Gestão Inovação Boas equipes e individuos Gestão de performance Qualidade Produto e Serviços Use world best practices in ICT Higher Quality
  18. 18. 17 Certificação ajuda? • Para que serve a melhoria de processos estar associada à certificação? • Porque os processos são a fundação para todas as outras melhorias de negócio, e críticas para: – Melhorias que persistam – Introduzir com sucesso novas tecnologias • Se não se utilizar um sistema de gestão de performance, a liderança não sabe o que está a funcionar ou não.
  19. 19. 18 A Certificação • Certificação como meio para trazer processos eficientes e eficazes, que permitem gerar efeitos de escala de forma sustentável: • Permitir continuar a cumprir projectos em carteira e ser mais competitivo • Ter menos desperdicios … focando na inovação • Permitir continuar a crescer … e tentar dar mais facilmente o salto para novos mercados
  20. 20. 19 PARTE II– MODELOS DE REFERÊNCIA
  21. 21. 20 Certificação – Que modelo? IDI – NP4457 ISO CMMI-ACQ CMMI-SRV PMI ISO 20 000 9001, 27001… THE “WHAT” THE “HOW”
  22. 22. 21 O CMMI e o TSP/PSP
  23. 23. 22 Modelo CMMI para desenvolvimento v1.2 Process Management Organization Process Focus Organization Process Definition Organization Training Organization Process Performance Organization Inovation and Deployment Project Management Project Planning Project Monitoring and Control Supplier Agreement Management Risk Management Integrated Project Management Quantitative Project Management Engineering Requirements Management Requirements Definition Technical Solution Product Integration Verification Validation Support Configuration Management Process and Product Quality Assurance Measurement and Analysis Decision Analysis and Resolution Causal Analysis and Resolution Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5
  24. 24. 23 IDI (NP 4457) - objectivos • Define os requisitos de um sistema eficaz de Gestão de IDI, para • permitir às organizações definer uma política de IDI e alcançar os seus objectivos de inovação. • Benefícios chave: • Sistematizar as actividades de IDI e aproveitar o “saber fazer” interno; • Melhorar a sua imagem organizacional e competitividade perante outras organizações do sector no âmbito nacional e internacional; • Acompanhar o desenvolvimento tecnológico de forma a antecipar o mercado e identificar oportunidades de melhoria; Inovação Ideias Projectos Inovação
  25. 25. 24 Adopção mundial (e reconhecimento) – exemplo do CMMI
  26. 26. 25 Portugal vs. Certificação no mundo Number of CMMI Certification by country Source: SEI – Software Engineering Institute 2008 O que pode fazer Portugal? O que pode ser feito?
  27. 27. 26 Exemplo de impacto da implementação de melhores práticas Área Valor médio de melhoria Custo 20% Prazos 37% Produtividade 67% Qualidade 50% Satisfação de qualidade 14% Retorno de Investimento (ROI) 4.8 : 1 Síntese da performance de 25 organizações aquando da implementação do modelo CMMI (Modelo mais conceituado a nível mundial para o melhoramento dos processos de desenvolvimento de software) Fonte: SEI – Software Engineering Institute
  28. 28. 27 Exemplo The How Team Software Process (TSP) • TSP é um processo desenhado especificamente para equipes • O seu objectivo é ajudar equipas • Planear e gerir o seu trabalho • Alcançar os compromissos de custo e prazo • Produzir produtos de qualidade em menos tempo • Atingir a sua performance máxima Effort Deviation Range -40% -20% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Pre-TSP With TSP PercentError Schedule Deviation Range -20% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 120% Pre-TSP With TSP PercentError Sources: CMU/SEI-TR-2000-015; CMU/SEI-TR-2003-014
  29. 29. 28 Exemplo The How PSP Training @ Strongstep reduzir o erro de estimação de esforço por um factor de 7 vezes reduzir o tempo em teste por menos de metade reduzir os erros encontrados na fase de testes para metademantendo sensivelmente a produtividade inicial.
  30. 30. 29 PARTE V – CONCLUSÕES
  31. 31. 30 Conclusões – melhores processos … • Só pela qualidade e robustez da engenharia estamos aptos a competir nacional e internacionalmente • CMMI é um exemplo de uma estratégia comprovada de gestão de performance – com mais de 10 anos de resultados que mostram que funciona • Organizações deram dados que mostram que o CMMI: • Permite entregar com poucos-defeitos, em tempo previsivel • com custo, prazo e qualidade previsiveis • Melhorar a performance do negócio • Serve como factor diferenciador – nacional e internacionalmente • TSP/PSP – atingir alta productividade e baixo nível erros • IDI – engenharia inovadora – gastar tempo onde os potenciais retornos são maiores • E outros …
  32. 32. 31 Conclusões – para competir internacionalmente… • Posicionamento internacional das empresas Portuguesas pela engenharia SI robusta e pela inovação – por uma imagem de qualidade dos seus recursos e da sua forma de trabalhar. • Crescimento do prestigio das empresas Portuguesas como fornecedores de excelência, para ter acesso a mais e novos negócios • O que Requer? • Fazer melhoria de processos e certificar é uma oportunidade para: • Melhorar ―por dentro‖ – fazemos melhor • Melhorar por fora - diferenciar-se nacional e internacionalmente • O envolvimento das empresas e dos seus lideres na promoção da melhoria de processos / certificação no seio das suas organizações como alavanca para maior rentabilidade e internacionalização
  33. 33. 32 Contacto Strongstep - Innovation in software quality Pedro Castro Henriques Email: pedroch@strongstep.pt Mobile: +351 91 952 44 50 Web: www.strongstep.pt Telefone: + 351 22 030 15 85 Rua actor Ferreira da Silva, UPTEC 4200-298 Porto, Portugal
  34. 34. 33 Programa [16:30] STRONGSTEP – Inovação e Engenharia Robusta como motor de empresas tecnológicas – Engº Pedro Castro Henriques [16:50] AMBISIG certificada CMMI - Vantagens – Engª Silvia Rodrigues [17:10] Projecto TICE.PT – Apoios Financeiros – Engº Artur Calado [17:20] Apresentação do Pólo TICE.PT – Engº Vasco Lagarto [17:30] Coffee Break [17:50] APCER - Ferramentas de gestão no sector das Tecnologias de Informação – Eng.º Hermano Correia 18:10] Metatheke - Implementação da ISO/IEC 20000-1 Gestão de Serviços - Case Study – Metatheke – Engº Pedro Almeida [18:30] Encerramento – STRONGSTEP – Prof. Raul Vidal
  35. 35. 34 Modelo CMMI para serviços v1.2 Process Management Organization Process Focus Organization Process Definition Organization Training Organization Process Performance Organization Inovation and Deployment Project Management Project Planning Project Monitoring and Control Supplier Agreement Management Requirements Management Risk Management Capacity and Availability Management Service Continuity Integrated Project Management Quantitative Project Management Service Establishment and Delivery Service Delivery (SD) Service System Transition Strategic Service Management Incident Resolution and Prevention Service System Development Support Configuration Management Process and Product Quality Assurance Measurement and Analysis Decision Analysis and Resolution Causal Analysis and Resolution Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5

×