Aula 01 - Métodos Digitais para Análise de Dados - Introdução

696 visualizações

Publicada em

A aula apresenta os aspectos introdutórios da disciplina, dando ênfase na ementa, plano de aulas, avaliação e apresenta um cenário inicial como contexto social para o mundo de análise que vamos investigar. Ao final, a aula procura definir qual é a visão que temos sobre métodos digitais e quais são seus objetos de pesquisa.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
696
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
613
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 01 - Métodos Digitais para Análise de Dados - Introdução

  1. 1. Métodos Digitais para Análise de Dados Prof. Dalton Mar6ns dmar6ns@gmail.com Faculdade de Informação e Comunicação Aula 01 – ementa, conteúdo, avaliação e cenário introdutório
  2. 2. Ementa •  Métodos estaHs6cos de pesquisa para as Ciências Sociais Aplicadas com ênfase nos processos de Gestão da Informação. •  Etapas da pesquisa: da formulação do problema aos métodos de análise. •  A influência das mídias digitais como fontes de informação e espaço de sociabilidade em rede nos procedimentos de análise de dados. •  Fontes de informação digitais, estruturas de dados disponibilizadas e suas caracterís6cas. •  Métodos de busca, extração, tratamento, transformação e análise de dados digitais com ênfase nas mídias sociais e Internet.
  3. 3. Bibliografia •  Bibliografia básica: –  ROBERTS, Steven, SNEE, Helene, HINE, Chris6ne, MOREY, Yvee, WATSON, Hayley (ORG.). Digital Methods for Social Science: an interdisciplinar guide to research innova<on. Palgrave Macmillian. 1st ed. 2016. 234p. –  ACKLAND, Robert. Web Social Science: Concepts, Data and Tools for Social Scien<sts in the Digital Age. SAGE. 1st ed. 2013. 224p. •  Bibliografia complementar: –  BRYMAN, Alan. Social Research Methods. London: Oxford. 5th edi6on. 2016. 747p. –  AGRESTI, Alan, FINLAY, Barbara. Métodos estaDs<cos para as Ciências Sociais. Porto Alegre: Penso. 4 ed. 2012. 664p.
  4. 4. Programa •  18/08 - Aula 01 – Ementa, conteúdo, avaliação e cenário introdutório •  25/08 - Aula 02 – Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas: formulando o problema, construindo hipóteses e definindo variáveis operacionais •  01/09 - Aula 03 – Métodos estaHs6cos de análise da dados: do 6po do problema a aplicação do método •  08/09 - Aula 04 – Métodos digitais: por quê? O que difere dos métodos tradicionais de pesquisa? Que cuidados são precisos tomar? •  15/09 - Aula 05 – Sociabilidade em rede e camadas analí6cas de dados •  22/09 - Aula 06 - Fontes de informação digitais: 6pos de dados, formatos e suas caracterís6cas •  29/09 – Não haverá aula •  06/10 - Aula 07 – O digital como espaço social no Brasil e no mundo: cenários de presença e tendências •  13/10 - Aula 08 – Ferramentas para métodos digitais: 6pos, caracterís6cas e formas de uso. Montando o kit do analista. Formulação do projeto de pesquisa da disciplina em grupo.
  5. 5. Programa •  20/10 - Aula 09 – Lab 1 – Coletando dados da web: plugins, apis, dados abertos e webscraper. •  27/10 – Não haverá aula •  03/11 - Aula 10 – Lab 2 – Tratando, transformando e visualizando dados: Google Fusion Tables •  10/11 - Aula 11 –Lab 3 – Tratando, transformando e visualizando dados: Tableau •  17/11 - Aula 12 – Lab 4 – Analisando redes sociais: Gephi •  24/11 - Aula 13 – Lab 5 – Analisando conteúdo: Iramuteq •  01/12 - Aula 14 – Trabalho experimental em laboratório •  08/12 - Aula 15 – Trabalho experimental em laboratório •  15/12 - Aula 16 – Apresentação final de projetos e ar6gos
  6. 6. Avaliação •  Seminário: a cada aula um grupo de alunos apresentará um seminário de 30 minutos (no máximo) sobre um ar6go rela6vo ao conteúdo da aula – 30% •  Projeto: ao final do semestre, os alunos apresentarão um projeto analí6co formulado ao longo do curso – 70% –  A nota do projeto consiste de uma apresentação do trabalho – 30% –  Ar6go cienHfico do grupo de trabalho – 70% •  Média = 0,3*Seminário + 0,7*Projeto
  7. 7. O CONTEXTO SOCIAL QUE NOS LEVA AOS MÉTODOS DIGITAIS Introdução
  8. 8. Cenário: a digitalização dos dados
  9. 9. Algorithmic Information economy, digital humanities Automatic transformation of Symbols National-State, industry, natural sciences Literate Empires, universal religions, philosophy, money Scribal Self conservation of symbols Palace-temples, full-scale agriculture, systematic knowledge Fonte: hp://pierrelevyblog.com/2015/04/14/collec6ve-intelligence-for-educators/ Cenário: 4 revoluções simbólicas da cultura
  10. 10. Cenário: a emergência da complexidade
  11. 11. Fonte: hp://pierrelevyblog.com/2015/04/14/collec6ve-intelligence-for-educators/ Cenário: a evolução algorí6mica da cultura
  12. 12. Fonte: hp://pierrelevyblog.com/2015/04/14/collec6ve-intelligence-for-educators/ Inteligência coletiva e os fenômenos de escala em rede *"S<gmergy is a mechanism of indirect coordina6on between agents or ac6ons.[1] The principle is that the trace lez in the environment by an ac6on s6mulates the performance of a next ac6on, by the same or a different agent. In that way, subsequent ac6ons tend to reinforce and build on each other, leading to the spontaneous emergence of coherent, apparently systema6c ac6vity." Fonte: Wikipedia
  13. 13. Fonte: hp://pierrelevyblog.com/2015/04/14/collec6ve-intelligence-for-educators/
  14. 14. Fonte: hp://pierrelevyblog.com/2015/04/14/collec6ve-intelligence-for-educators/ *PI - Personal Intelligence *
  15. 15. Cenário: 6pos de aplicações digitais Fonte: Big_Data_Consumer_ Guide_Rev1.0.pdf
  16. 16. Cenário: 6pos de aplicações digitais Fonte: Big_Data_Consumer_ Guide_Rev1.0.pdf
  17. 17. Um novo campo de produção de conhecimento: métodos e humanidades digitais!
  18. 18. Há várias universidades e centros de pesquisa pelo mundo criando projetos de pesquisa e unidades de conhecimento voltadas para humanidades e métodos digitais
  19. 19. Pelo mundo… American Library Associa6on - hp://acrl.ala.org/dh/
  20. 20. Pelo mundo… hps://wiki.digitalmethods.net/
  21. 21. Pelo mundo… hp://nycdh.org/
  22. 22. Pelo mundo… hp://dhmsu.org/
  23. 23. Pelo mundo… hps://digital.humani6es.ox.ac.uk/
  24. 24. Pelo mundo… hp://digitalhumani6es.dartmouth.edu/
  25. 25. Mas, afinal, o que são os tais métodos digitais? •  Os métodos digitais consistem num conjunto de conhecimentos que estudam diretamente o meio/campo digital; •  Seus objetos de pesquisa são objetos nascidos digitais ou digitalizados e fazem parte deles todos aqueles que estruturam qualquer experiência digital: –  Links, comentários, cur6das, compar6lhamentos, emails, arquivos digitais, fotos, vídeos, etc… •  Para se estudar esses objetos é preciso reconhecer que alguns métodos das ciências tradicionais esbarram em limites epistemológicos; •  O que veremos ao longo dessa disciplina é como esses métodos se estruturam, como se relacionam com os métodos tradicionais da pesquisa em ciências sociais e quais os cuidados metodológicos que precisamos ter ao trabalhar com esses objetos.
  26. 26. Métodos digitais não são métodos virtuais •  Por métodos digitais, não entendemos a virtualização de métodos presenciais: –  Ao invés de fazer uma entrevista presencial, fazer por skype; –  Ao invés de enviar um ques6onário pelo correio, colher os dados em um formulário digital. •  Esses métodos são métodos virtuais; •  Os métodos digitais cuidam dos objetos que estruturam e permitem o exercício da sociabilidade digital em rede.
  27. 27. Os objetos digitais •  São eles: –  As redes: •  Relacionamento social direto entre pessoas e ins6tuições: amizade, seguir perfil, seguir canal, etc… •  Relacionamento por meio de ações digitais: cur6r, compar6lhar, comentar, etc… •  Relacionamento entre objetos: links; –  Os conteúdos: •  Textos, imagens, vídeos, etc... –  Os algoritmos: •  Algoritmos de ranqueamento de páginas, de pessoas, de conteúdos, de tendências, etc... –  A localização: •  Georeferenciamento das relações, da presença, deslocamentos, etc... –  Os sites: •  Blogs, sites ins6tucionais, fanpages, etc... –  Os aplica6vos: •  Aplica6vos para disposi6vos móveis e suas inúmeras análises de comportamento.

×