REGULAMENTO
BAJA SAE BRASIL
CAPÍTULO 1
DEFINIÇÕES
RBSB 1 – EMENDA 0
DATA DE EFETIVIDADE: 01 DE JANEIRO DE 2010
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
2/8
CONTROLE DE REVISÃO
Emenda Data de Efetividade
0 01 de Janeiro de 2010
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
3/8
ÍNDICE
1.1 APLICABILIDADE.......................................................
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
4/8
1.1 APLICABILIDADE
Este Capítulo se aplica a todas as pessoas envolvidas com ...
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
5/8
1.5 ADMINISTRAÇÃO DO PROJETO BAJA SAE BRASIL
O projeto Baja SAE BRASIL é admi...
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
6/8
- Sub Comitê de Segurança – Formado por Juízes Credenciados de
Segurança, sel...
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
7/8
1.7 JUIZES CREDENCIADOS DE SEGURANÇA
Os Juízes Credenciados de Segurança (JCS...
REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1
8/8
Deste ponto em diante, cada item modificado por uma Emenda levará o
registro ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Baja 2013 rbsb_1_-_definicoes_-_emenda_0

207 visualizações

Publicada em

BAJA REGULAMENTO 1 EMENDA 0

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
207
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Baja 2013 rbsb_1_-_definicoes_-_emenda_0

  1. 1. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL CAPÍTULO 1 DEFINIÇÕES RBSB 1 – EMENDA 0 DATA DE EFETIVIDADE: 01 DE JANEIRO DE 2010
  2. 2. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 2/8 CONTROLE DE REVISÃO Emenda Data de Efetividade 0 01 de Janeiro de 2010
  3. 3. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 3/8 ÍNDICE 1.1 APLICABILIDADE................................................................................ 4 1.2 HISTÓRICO......................................................................................... 4 1.3 O PROJETO BAJA SAE ...................................................................... 4 1.4 A COMPETIÇÃO BAJA SAE ............................................................... 4 1.5 ADMINISTRAÇÃO DO PROJETO BAJA SAE BRASIL ....................... 5 1.6 COMITÊ BAJA SAE BRASIL ............................................................... 5 1.7 JUIZES CREDENCIADOS DE SEGURANÇA ..................................... 7 1.8 REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – RBSB.................................... 7 1.9 SITE OFICIAL DA SAE BRASIL .......................................................... 8
  4. 4. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 4/8 1.1 APLICABILIDADE Este Capítulo se aplica a todas as pessoas envolvidas com o projeto Baja SAE, incluindo alunos, orientadores, voluntários, membros do Comitê Baja SAE BRASIL e da SAE BRASIL. 1.2 HISTÓRICO O projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul, Estados Unidos, sob a direção do Dr. John F. Stevens, sendo que a primeira competição ocorreu em 1976. O ano de 1991 marcou o início das atividades da SAE BRASIL, que, em 1994, lançava o Projeto Baja SAE BRASIL. No ano seguinte, em 1995, era realizada a primeira competição nacional, na pista Guido Caloi, bairro do Ibirapuera, cidade de São Paulo. No ano seguinte a competição foi transferida para o Autódromo de Interlagos, onde ficaria até o ano de 2002. A partir de 2003 a competição passou a ser realizada em Piracicaba, interior de São Paulo, no ECPA – Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo. Desde 1997 a SAE BRASIL também apóia a realização de eventos regionais do Baja SAE BRASIL, através de suas Seções Regionais. Desde então dezenas de eventos foram realizados em vários estados do país como Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Bahia. 1.3 O PROJETO BAJA SAE O projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. Ao participar do projeto Baja SAE, o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de projeto, desde sua a concepção, projeto detalhado e construção. No Brasil o projeto recebe o nome de Projeto Baja SAE BRASIL. 1.4 A COMPETIÇÃO BAJA SAE Os alunos que participam do Projeto Baja SAE devem formar equipes que representarão a Instituição de Ensino Superior ao qual estão ligados. Estas equipes são desafiadas anualmente a participar da Competição Baja SAE, evento que reúne os estudantes e promove a avaliação comparativa dos projetos. No Brasil a competição nacional recebe o nome de Competição Baja SAE BRASIL. Competições regionais são nomeadas como Etapa Sul, Sudeste e Nordeste. Qualquer Instituição de Ensino Superior interessada em inscrever equipes na Competição Baja SAE BRASIL deve seguir as instruções presentes no Regulamento Baja SAE BRASIL – Capitulo 3 (RBSB 3).
  5. 5. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 5/8 1.5 ADMINISTRAÇÃO DO PROJETO BAJA SAE BRASIL O projeto Baja SAE BRASIL é administrado pela SAE BRASIL, através da Gerência de Associação, Programas Estudantis e Seções Regionais. A responsabilidade pelos aspectos técnicos do projeto e competições, nacional ou regional, cabe ao Comitê Baja SAE BRASIL e os aspectos financeiros da organização do evento é da SAE BRASIL, através da Gerência de Associação, Programas Estudantis e Seções Regionais. O uso dos termos “organização” ou “organizadores” deve ser entendido como referência à SAE BRASIL e ao Comitê Baja SAE BRASIL. 1.6 COMITÊ BAJA SAE BRASIL O Comitê Baja SAE BRASIL é o órgão responsável pelos aspectos técnicos do Projeto Baja SAE, incluindo a Competição Nacional e as Etapas Regionais. Somente o Comitê Baja SAE BRASIL está autorizado a interpretar os requisitos técnicos abordados nos RBSB. A vigência do Comitê é anual, sendo que o processo de renovação de seus membros ocorre ao final da competição nacional. Como pré-requisitos para se tornar membro do Comitê estão: pelo menos dois anos de formado; não ter vínculo direto (orientador, consultor, etc.) com equipes participantes, atuar como voluntário e/ou juiz em competições do Baja SAE. Recomenda-se que os membros do Comitê sejam associados da SAE. Sua formação é definida pelo Conselho Diretor da SAE BRASIL e o processo de renovação é coordenado pela Gerência Programas Estudantis da SAE BRASIL. Os membros do Comitê estão divididos nas seguintes funções, tendo cada um as seguintes responsabilidades: - Diretor Geral – Responsável por todos os aspectos técnicos do projeto Baja SAE BRASIL e das Competições Baja SAE BRASIL. Atua como interface entre o Comitê e outras entidades como empresas, imprensa, Board de Diretores da SAE BRASIL, etc. - Vice Diretor Geral – Apóia as atividades do Diretor Geral e o substitui quando necessário; - Diretor de Procedimentos – Responsável pela preparação e publicação dos RBSB, documentos interpretativos e procedimentos da Competição Baja SAE BRASIL; - Vice Diretor de Procedimentos – Apóia as atividades do Diretor de Procedimentos e o substitui quando necessário; - Diretor de Segurança – Responsável pelos aspectos de segurança da Competição Baja SAE BRASIL, incluindo a Inspeção Técnica e de Segurança – Parte Estática e Dinâmica, além de observar a segurança dos locais onde as provas dinâmicas são realizadas. A verificação de motor também faz parte de suas responsabilidades.
  6. 6. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 6/8 - Sub Comitê de Segurança – Formado por Juízes Credenciados de Segurança, selecionados pelo Diretor de Segurança. Ajudam na definição e aplicação dos regulamentos voltados à segurança da Competição; - Diretor de Provas Estáticas – Responsável pelas avaliações de Relatório de Projeto e Apresentação de Projeto; - Vice Diretor de Provas Estáticas – Apóia as atividades do Diretor de Provas Estáticas e o substitui quando necessário; - Diretor de Provas Dinâmicas – Responsável pelas Avaliações Dinâmicas (exceto Enduro de Resistência) definidas para cada edição da Competição Baja SAE BRASIL; - Vice Diretor de Provas Dinâmicas – Apóia as atividades do Diretor de Provas Dinâmicas e o substitui quando necessário; - Diretor do Enduro de Resistência – Responsável pelo Enduro de Resistência, incluindo os aspectos desportivos desta prova. Geralmente o Diretor de Enduro de Resistência seleciona um voluntário para atuar como Diretor do Enduro; - Vice Diretor do Enduro de Resistência – Apóia as atividades do Diretor do Enduro de Resistência e o substitui quando necessário; Abaixo segue representação da estrutura funcional do Comitê Baja SAE BRASIL:
  7. 7. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 7/8 1.7 JUIZES CREDENCIADOS DE SEGURANÇA Os Juízes Credenciados de Segurança (JCS) são voluntários do Projeto Baja SAE BRASIL capacitados para realizar avaliações de segurança em nome do Comitê Baja SAE BRASIL. Para se tornar um JCS, o voluntário do Projeto Baja SAE BRASIL será convidado pelo Comitê Baja SAE BRASIL a participar de um Seminário de Credenciamento. Somente após o credenciamento é que o voluntário será considerado um JCS. O credenciamento tem duração de 1 ano e pode ser estendido a critério do Comitê Baja SAE BRASIL. Faz parte dos pré-requisitos para se tornar um JCS: pelo menos dois anos de formado; não ter vínculo direto (orientador, consultor, etc.) com equipes participantes, atuar como voluntário e/ou juiz em competições do Baja SAE, participação como juiz em pelo menos duas competições. Recomenda-se que os membros do Comitê sejam associados da SAE. Os JCS respondem diretamente ao Diretor de Segurança do Comitê Baja SAE BRASIL, sendo este o responsável pelo programa de capacitação e credenciamento dos JCS. 1.8 REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – RBSB Os Regulamentos Baja SAE BRASIL (RBSB) são o conjunto de regras que definem o escopo do Projeto Baja SAE e suas atividades correlatas. Os RBSB são desenvolvidos pela Gerência de Associação, Programas Estudantis e Seções Regionais da SAE BRASIL e pelo Comitê BAJA SAE BRASIL. Futuras revisões dos RBSB, chamados doravante de “emendas” ao RBSB, devem ser aprovadas conjuntamente pela Gerência Programas Estudantis da SAE BRASIL e pelo Comitê BAJA SAE BRASIL. Os RBSB são divididos em Capítulos. Os RBSB serão descritos de forma resumida – exemplo: “Regulamento Baja SAE BRASIL – Capítulo 1”, será descrito simplesmente como RBSB 1. Fazem parte dos RBSB os seguintes Capítulos: - RBSB 1 – Definições; - RBSB 3 – Competição Baja SAE BRASIL; - RBSB 5 – Requisitos Gerais do Veículo; - RBSB 7 – Requisitos Mínimos de Segurança; - RBSB 9 – Avaliações e Pontuação; - RBSB 11 – Procedimentos da Competição; A partir da data de efetividade da Emenda 0 dos RBSB (01 de Janeiro de 2010), eles passam a ser a regra vigente até que emendas sejam efetuadas. Portanto, a mesma emenda do RBSB pode valer por vários anos e várias competições, desde que o mesmo não seja revisado; Ao se transferir o regulamento da estrutura antiga (utilizada até 2009) para os RBSB, não foram adotadas barras de revisão pela complexidade da mudança.
  8. 8. REGULAMENTO BAJA SAE BRASIL – CAPÍTULO 1 8/8 Deste ponto em diante, cada item modificado por uma Emenda levará o registro do número da emenda que o modificou. Emendas aos RBSB serão acompanhadas de documento informativo, descrevendo as mudanças e os motivos que levaram às respectivas alterações. Os RBSB serão publicados no site da SAE BRASIL. Recomendamos que as equipes verifiquem a página com freqüência. Questionamentos devem ser postados no fórum oficial da SAE BRASIL. As respostas serão postadas neste mesmo local. 1.9 SITE OFICIAL DA SAE BRASIL O site oficial da SAE BRASIL é o www.saebrasil.org.br. Neste local estarão disponíveis as versões oficiais dos RBSB. Além disso, no site está disponível o Fórum da SAE BRASIL, veículo oficial de comunicação com o Comitê Baja SAE BRASIL.

×