Animacao

448 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Animacao

  1. 1. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  2. 2. SUMÁRIO1. Introdução.2. A História da Animação.2a. A História da Animação. Evolução2b. A História da Animação. As primeiras animações3. Técnicas de Animação.4. Arte Digital.5. Conclusão.6. Bibliografia.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  3. 3. O presente trabalho realizado no âmbito da disciplina de Oficina de Multimédia tem comoobjetivo falar sobre a Animação, o que é, história, evolução e técnicas principais.Pode dizer-se que Animação é o processo segundo o qual cada fotograma de um filme éproduzido individualmente, podendo ser gerado de 3 formas distintas:•por computação gráfica;•através de uma imagem desenhada e fotografada;•ou fazendo pequenas mudanças a um modelo que é fotografado sucessivamente (stopmotion).Quando os fotogramas são ligados entre si e o filme resultante é visto a uma velocidade de16 ou mais imagens por segundo, há uma ilusão de movimento contínuo (por causa dapersistência de visão).O desenvolvimento da animação digital aumentou muito a velocidade do processo,eliminando tarefas mecânicas e repetitivas.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F1. Introdução.
  4. 4. A História da animação perde-se nos tempos desde o Homem primitivo que pintava nascavernas cenas da vida quotidiana e histórias da época (Arte rupestre) e os animaiseram, por vezes, representados com vários conjuntos de pernas e em posiçõessobrepostas transmitindo a perceção de movimento, passando pelos templos egípciosque também contavam histórias nas suas colunas e onde as figuras aparentaram,igualmente, noções de movimento, sem esquecer os antigos gregos que decoravam asânforas com figuras em várias fases de ação, criando assim uma sensação demovimento, especialmente ao rodar o objeto, até às projeções conhecidas comosombras chinesas.2. A História da Animação.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FHoje, graças à tecnologia digital as animações são cada vez mais sofisticadas, masa animação tradicional, a mais velha e historicamente mais popular forma deanimação, consiste no desenho à mão de cada quadro sendo redesenhados oucopiados para um acetato que é colocado sobre um fundo pintado sendo osmovimentos fotografados um a um com uma câmara: “imagens em movimento”,conjunto de imagens exibidas numa rápida sucessão. As diferenças de tempoentre a exibição de uma imagem e da seguinte é tão pequena que os nossos olhosacreditam que tem lugar algum movimento naquele cenário.A Animação Digital cria animações utilizando computadores, podendo trabalharcom imagens gráficas em 2D ou em 3D sendo usada nos filmes em geral, napublicidade e cinema.
  5. 5. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FMark Roget, 1824, descobriu um novo princípio deanimação, em que basicamente se utilizava umpequeno disco, ou cartão circular com um pedaçode corda a atravessar o seu centro. O discocontinha de um lado a imagem de um pássaro,enquanto que no outro a imagem de uma gaiola.Ao fazer girar o disco, ou cartão com a ajuda dacorda, temos a sensação de o pássaro estar dentroda gaiola.PhenakistoscopeDe seguida surgiu o Phenakistoscope (nomeoriginal) que consistia em dois discos que erammontados no seu eixo2a. A História da Animação. Evolução.
  6. 6. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FEm 1867, surge a roda da vida, nos E.U.A., onde era vendidocomo um brinquedo.Praxinoscope:Surgiu em França. Este objecto é uma versãodo anterior cuja principal diferença é possuirvidros sobre os quais se veem a animaçãocom uma melhor qualidade de imagem. Estefoi o objeto que originou inúmeros avançosno mundo da animação .2. A História da Animação. Evolução.
  7. 7. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F2. A História da Animação. Evolução.O Flipper Book apareceu e permaneceu como o método mais simples epopular de animar. Consiste num bloco de folhas desenhadas, tal como umlivro que se segura com uma mão e se vai “passando” as páginas com a outra.Os desenhos são feitos em sequência, sendo a ultima folha o inicio daanimação tornando mais fácil corrigir os erros do desenho.
  8. 8. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F2b. A História da Animação. As Primeiras AnimaçõesDepois da grande inovação do“Flipper Book”, o francês Emile Cohlrealizou o seu primeiro filmeanimado “Fantasmagorie”, queconsistia em uma figura desenhadade modo simples, tal como ascrianças o fazem, que interagia comos objetos que encontrava.O filme foi criado desenhando cada figura em umúnico papel que de seguida era filmado a negativonarrando uma história adulta através de bonecosde criança. Este foi o primeiro filme criado atravésdaquela que veio a ser conhecida como a“Animação Tradicional” feita à mão. “Fantasmagorie ” .
  9. 9. 3. Técnicas de Animação.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FPodemos, hoje, considerar várias técnicas de animação:Animação tradicionalRotoscópiaAnimação digitalStop Motion- Claymation- Pixilation- Animação com fantochesAnimação de corteAnimação limitada
  10. 10. A Animação tradicional, por vezes também chamada de animação por célula ou animação desenhadaà mão, é a mais velha e historicamente a mais popular forma de animação, em que cada segmento daanimação é desenhado manualmente.Os desenhos são feitos à mão e retraçados ou copiados num plástico transparente chamado célula(daí a designação de animação por célula). Depois, coloca-se a célula sobre um fundo pintado e osmovimentos são fotografados um a um com uma câmara. O uso de células e de câmaras já estáultrapassado desde de que os desenhos passaram a ser digitalizados para o computador, etransferidos digitalmente para as películas de 35mm (técnica que já está também a cair em desuso).Mas ainda assim, mesmo com mais de 80 anos, o estilo da animação tradicional ainda é admirado, eserve de inspiração para muitos animadores.3. Técnicas de Animação.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FAnimação Tradicional
  11. 11. 3. Técnicas de Animação.RotoscópiaUm rotoscópio é um dispositivo que permite aos animadores redesenhar quadros defilmagens para serem usados em animações. Pode ser usado para animar seguindouma referência filmada. Este dispositivo pode ser considerado um antecessor datécnica de captura de movimento digital.Foi inventado por Max Fleischer, que o utilizou na série “Out of the Inkwell”, em 1914.O rotoscópio foi utilizado, posteriormente, numa vasta gama de desenhos animados,sendo os mais notáveis: as danças de Cab Calloway em três desenhos da Betty Boopdo início da década de 30, e a animação do Gulliver em “Gullivers Travels”.A Walt Disney a empregou esta técnica em desenhos animados como a Branca deNeve e os sete anões.Também Ralph Bakshi usou a rotoscopia na animação “O Senhor dos Anéis”, de 1978.A Rotoscopia foi utilizada com frequência como ferramenta para efeitos especiais emfilmes. Ao desenhar um objecto, uma silhueta (conhecida como matte) pode sercriada e usada para criar um espaço vazio no fundo da cena. Isso permite queobjectos sejam colocados nesta cena.Além disso, a rotoscopia também foi utilizada para permitir efeitos especiais visuaisguiados pela matte ou linha rotoscopiada. Um uso clássico da rotoscopia tradicionalsão os três filmes originais do “Guerra nas Estrelas” tendo sido utilizado para criar ossabres de luz, criando uma silhueta baseada nos bastões.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  12. 12. Uma imagem é apresentada no monitor do computador, e deseguida é rapidamente substituída por uma nova imagem,semelhante à anterior mas ligeiramente modificada. Esta técnicaé idêntica ao modo como a ilusão de movimento é conseguidacom a televisão e os filmes.A animação computacional 3D é, antes de mais nada, o sucessordigital da animação por stop motion; a figura animada émodelada no monitor e "vestida" com um esqueleto virtual.Então os membros, olhos, bocas, roupas, etc., da figura 3D sãomovimentadas pelo animador.A animação digital é a arte deanimar imagens através docomputador. É uma técnicaintermédia, entre a computaçãográfica e a animação. É um recursocada vez mais utilizado,principalmente com o uso degráficos de computador a 3D,apesar de ainda se usarem bastanteos gráficos a 2D. O produto destasanimações podem ser filmes,publicidade e cinema.A história da animação digital estádiretamente relacionada com ahistória da computação gráfica, umavez que, desde a criação dosprimeiros dispositivos disponíveis,as possibilidades do uso destes paraa criação de movimento foram logopercebidas.3. Técnicas de Animação.Animação digitalInês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  13. 13. Stop MotionStop Motion é uma modalidadede animação que utilizamodelos reais de diversosmateriais, como massa demodelar, barro e plasticina.No cinema, o material utilizadotem que ser mais resistente emaleável, visto que os modelostêm que durar meses, pois paracada segundo de filme sãonecessários aproximadamente24 quadros.Os modelos são movimentadose fotografados quadro aquadro. Estes quadros são,posteriormente, montadosnuma película cinematográfica,criando a impressão demovimento. Nesta fase podemser acrescentados efeitossonoros como fala ou música.Alguns exemplos de filmescriados com esta técnica são:“O Estranho mundo deJack”, “A Fuga das galinhas” e“A noiva cadáver”.Esta é a técnica pode ter três variantes distintas:Claymation ou clay animation é uma técnica de animação (stop motion) baseada em modelosde barro ou material similar.Na clay animation, que é uma das inúmeras formas de stop motion,cada objecto é esculpido em barro ou material similar como plasticina. Usualmente, parareforçar, existe uma estrutura de arame relativamente flexível.Pixilation é outra técnica de animação stop motion na qual os actores vivos ou objectos reaissão utilizados e captados quadro a quadro (como fotos), criando uma sequência de animação.Esta pode ser considerada uma das mais antigas técnicas de animação, utilizada pela primeiravez em 1911 no filme Jobard ne peut pas voir les femmes travailler pela francesa Émile Cohl.A animação com fantoches é a animação feita com bonecos, em vez de desenhos. A primeiraanimação deste tipo foi “The Beautiful Lukanida” (1910) do director polaco WladyslawStarewicz.3. Técnicas de Animação.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  14. 14. Animação decorteA animação derecortes é umatécnica bastanteantiga, tambémconhecida como "cutoff". São feitosbonecos comarticulações, que sãofotografados quadroa quadro, paradepois seremorganizados esequenciados.Animação limitadaA Animação limitada é aquela onde os personagens não são desenhadosinteiramente, mas em partes, quando são sobrepostas para transmitir oefeito de continuidade do desenho.Esta modalidade de animação é muito praticada pelos estúdios deanimação comercial: devido à grande economia de tempo e, logicamente,dinheiro, proporcionados pela sua implementação.3. Técnicas de Animação.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  15. 15. 4. Arte Digital. Arte digital ou arte decomputador é aquelaproduzida em ambientegráfico computacional. Utilizaprocessos digitais e virtuais.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F Tem o objetivo de dar vidavirtual as coisas e mostrar quea arte não é feita só a mão.Existem diversas categorias dearte digital tais como pinturadigital, gravura digital,programas de modelação 3D,edição de fotografias eimagens, animação, entreoutros. Os resultados podem ser apreciados em impressões, em papéis especiais ouno próprio ambiente gráfico computacional. Vários artistas usam estastécnicas. Ao contrário dos meios tradicionais, o trabalho é produzido pormeios digitais.
  16. 16. 4. Arte Digital. 2DTipos importantes de ArteDigital2D - Bidimensional• As artes digitais são produzidasem ambientes digitaisbidimensionais, ou melhor, em2D. É possível gerar e interagirobjetos num plano. Os artistasusam diversas técnicas para aelaboração de seus trabalhos,uma delas é o uso de mesasdigitalizadoras pois permitemmais liberdade de traço.A animação 2d em computaçãográfica são os objectos eentidades com duas dimensões.Constituem-se de largura ecomprimento. Compõem-sebasicamente de jogos a 2D dosmais arcaicos e primitivos jogos,como Mário, Sonic até os maisrecentes MMORPGs como Tibia,entre outros.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FPara criar uma animação 2D utilizam-se as técnicas frame a frame(quadro a quadro) e tweening (interpolação) com o uso de keyframes(quadros-chave).
  17. 17. 4. Arte Digital. 2D• Manipulação de fotos:• Natural-Media;• Oekaki;• Ilustração;• Animação bidimensionalvectorial.Desenho digital: O desenhodigital é elaborado por meiode ferramentas virtuais quesimulam as utilizadas naArte Tradicional. É o aspectomais conhecido da ArteDigital, constantementeconfundido com a mesmaPintura digital: Uma dasáreas principais daexpressões arte digital.Consiste em manipularuma fotografia, sendo estamanipulação visível alémde mudança de cores.Pixel art: Uma forma criadainteiramente por meio demapa de pixels. Cada pixel écolocado num lugar específicocom o objetivo de melhorar arepresentação iconográfica daimagem e completar aintenção original do artista.Vectorial: As imagens sãogeradas por meio de vetores.Os softwares registram paracada entidade (objeto) umainformação matemáticaInês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F
  18. 18. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F4. Arte Digital. 3DModelagem tridimensional (3D)• Os trabalhos de arte tridimensional utilizam as coordenadascartesianas (x, y, z) num plano digital bidimensional, dandoideia de profundidade e perspetiva às formas reais ouabstratas. Os modelos tridimensionais podem simular a cor,a textura, a luz, a transparência, a reflexão de objetos reais..
  19. 19. 4. Arte Digital. Ilustração digital e Arte FractalIlustração digitalAs ilustrações utilizam vetores quepermitem a geração de excelentesresultados. Estas ilustrações gráficascaracterizam-se por utilizar vetores paradefinir as primitivas geométricas. Aslinhas, círculos, polígonos, etc. sãodefinidas por registos matemáticos. Esteprocesso permite a alteração de cadaentidade geométrica de formaindependente. Um dos exemplos práticosconsiste em transformar uma fotografiaem uma imagem vetorial (processo devectorização).Existem várias opções desoftware que utilizamestas ferramentas, entreeles o Corel Draw, AdobeIllustrator, MacromediaFreeHand, Fireworks(software proprietário) ouo Inkscape (software livre).Todos possuem váriasaplicações. Sãofreqüentemente utilizadospara criação da papelariade um empresa do quepara ilustração), baseadosnas formas geométricas.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FArte FractalConsiste em imagens digitais criadasutilizando complexas equaçõesmatemáticas em programas comoApophysis, Chaoscope, Ultra Fractalentre outros
  20. 20. Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma FPROPRIETÁRIOSAdobe Photoshop3d studio maxMayaAutoCADCorel DrawAdobe IllustratorMacromedia FreeHandFireworksCinema 4DZbrushMS PaintFlashLivresInkscapeBlenderPOV-RayImagemagick4. Arte Digital. Software.SoftwaresExistem diversos softwares dedicados para geração de arte digital. Entre eles, os softwares proprietáriose os softwares livres.
  21. 21. Neste trabalho procurei fazer uma abordagem geral sobre a animação. Não pretendi ser exaustiva mas dar omáximo de informação quanto aos pontos enunciados na introdução.Centrei-me na sua definição, na sua história, nas diversas técnicas e as suas caraterísticas e por fim na artedigital.Para este trabalho socorri-me de diversas consultas na internet.Inês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F5. Conclusão.
  22. 22. Animação provém do latim Animus/anima, que significa ar, respirar, vida, alma e mente.Animar é então dar a ilusão de vida no que está inanimado.http://www.askarticles.com/pt/Article/Understanding-The-Difference-Between-2D-And-3D-Animations/139067http://www.compute-rs.com/pt/conselho-1270515.htmhttp://conectadoespm.blogspot.com/2009/11/animacao-3d-e-estereoscopica-qual.htmlhttp://www.slideshare.nethttp://oeditor.com/category/animacao-3d/http://animamulti.wordpress.com/desenvolvimentoInês F. dos Santos - aluna nº 7 do 12º Ano turma F6. Bibliografia.

×