SlideShare uma empresa Scribd logo
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
PERDAS
NO VAREJO
BRASILEIRO
Informações da 15ª Avaliação
de Perdas no Varejo Brasileiro,
com comentários de
Luiz Fernando Sambugaro
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Analisando os fatos
Consideradas as características humanas e as tendências
sócio econômicas de nosso Brasil, apenas ratificamos o que
que já é de conhecimento global: por maior que sejam os
investimentos técnicos, humanos ou de qualquer outra ordem,
inclusive a religiosa, jamais reduziremos a zero os índices de
perdas como um todo e, muito menos, os índices de furtos.
Através dessa afirmação, podemos concluir também que,
nós mesmos enquanto consumidores pagaremos os custos
dessa angustiante constatação.
Aprendemos também, com o tempo e com as experiências
negativas de nossas empresas, que se não fizermos nada,
os custos serão muito maiores e crescentes.
Quanto mais tempo esperarmos para desenvolver
ações preventivas, maior será a perda acumulada,
pois não existe empresa com perda zero.
Os dados que constam na 15ª Avaliação de Perdas no Varejo
Brasileiro, que passo a comentar, já tem, como mostram
os números, 15 anos de experiência no varejo brasileiro.
Historicamente tem trabalhado com maior ênfase na área de
Super e Hipermercados, porém nos últimos anos incorporou
outros segmentos e desde o ano passado, as micro e
pequenas empresas também participam da pesquisa.
Nesta edição, vemos uma evolução negativa
de 15% de aumento das perdas em relação
ao último ano. Na contramão dos dados
internacionais que, salvo algumas exceções,
a tendência é de queda, embora pequena.
Tenho insistido sempre que os varejistas brasileiros, em
sua grande maioria, só levam em consideração os índices
de perdas e as tendências gerais, quando algo mais sério
acontece em sua própria empresa. Podemos constatar isso
ao observar o baixíssimo uso da tecnologia atualmente
disponível para prevenir perdas, se compararmos o varejo
brasileiro e o mundial, ou até mesmo a América Latina.
Como sempre digo, Prevenção de Perdas se faz de cima
para baixo, isto é: o principal executivo da empresa deve
definir como prioridade de sua equipe as ações preventivas
e monitorá-las regularmente como um processo de gestão
administrativa, definindo-a como estratégia da empresa.
Apesar dos resultados ruins, acreditamos que um dos
objetivos de pesquisas como esta seja a expansão e
ampliação do conhecimento sobre o problema das perdas
que favorece o despertar de uma mentalidade mais
amadurecida a respeito da prevenção.
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Índice geral de perdas no varejo - Brasil
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
Evolução do Índice de Perdas (fat.liquido) - % ao ano
1,78%
2,05%
1,97%
2,36%
2,33%
2,26%
1,96% 1,96%
2,52%
2,89%
2,15%
2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Evolução do Índice de Perdas (fat. líquido) - % ao ano
15%de aumento
no último ano
Quais as prováveis causas
desse significativo aumento?
Posso nomear algumas:
1º Deterioração das condições
sócio-econômicas no Brasil;
2º Provável queda no
faturamento líquido, porém
com o mesmo valor de
perdas;
3º Crescimento do conceito
geral de impunidade.
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Dados internacionais
GLOBAL BRASIL
1,49% | América do Norte
1,60 % | América Latina
1,27 % | Europa
1,16% | Ásia pacífico
1,36%
2,89%
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas
no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Quantoestamos
realmente
perdendo?
ÍNDICE
GERAL DE
PERDAS
MATERIAL DE
CONSTRUÇÃO
FARMÁCIA E
DROGARIAS
SUPER
MERCADOS
ÍNDICE DE
PERDAS
NAS MICRO,
PEQUENAS
E MÉDIO
EMPRESAS
2,89%
4,44%
2,98% 0,38% 1,72%
Normalmente as empresas que participam
de pesquisas realizam algum trabalho na
área de Prevenção de Perdas. Mesmo assim,
por fatores já mencionados anteriormente,
esse índice tem crescido e chegou a 2,89%,
como média nacional. Entretanto, quando
falamos das pequenas e médias empresas
é assustador o que se joga de dinheiro no
lixo: 4,44% do faturamento líquido. Por isso
afirmamos que os números que aparecem
tratam-se apenas da “ponta do iceberg”.
Você sabe quanto está realmente
perdendo? Investigue e
provavelmente obterá um número
maior do que você imagina.
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
9,01% 16,03%
8,64%
8,08%
7,83%
33,35%
16,59%
Furto externo
Furto interno
Erros
administrativos
Erros de
Inventário
Outros ajustes
Fornecedores
Quebra operacional
Observamos que
os furtos internos,
externos e fraudes
de fornecedores
somados atingem
Os demais
representam o
tamanho dos
problemas de
gestão, de normas
e procedimentos.
32,5%
Principais causas de perdas
no setor de supermercados
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
26% 14%
21%
22%
12%
5%
Furto externo
Furto interno
Erros
operacionias
Outros ajustes
Fraude de
terceiros
Quebra operacional
Principais causas de perdas no
setor de Material de Construção
Observamos que
os furtos internos,
externos e fraudes
de fornecedores
somados atingem
Os demais
representam o
tamanho dos
problemas de
gestão, de normas
e procedimentos.
47%
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
15% 15%
15%
25%11%
19%
Furto externo
Furto interno
Erros
operacionais
Outros ajustes
Fraude de
terceiros
Quebra operacional
Principais causas de perdas no
setor de Farmácias e Drogarias
Observamos que
os furtos internos,
externos e fraudes
de fornecedores
somados atingem
Os demais
representam o
tamanho dos
problemas de
gestão, de normas
e procedimentos.
41%
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
* Dados referentes ao setor de supermercados
Açougue
Bebidasalcóolicas
Eletroportáteis
Bebidas
35,0
15,0
25,0
5,0
30,0
10,0
20,0
0,0
32,9
18,8
11,8
7,1
4,7 4,7 4,7 4,7 4,7
2,4 2,4 1,2
RANKING DE PRODUTOS FURTADOS POR ARTIGO (SKU) - EM VALOR*
Chocolates,bolachas,etc
Desodorantes
Higieneeperfumaria
Laticínios
Vestuário,calcados
Aparelhodebarbear/cargas
Pilhas
Produtosautomotivos
Fonte: 15a
Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
Quais os produtos mais furtados?
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Quais os produtos mais furtados?
No setor de Material de Construção,
os itens mais furtados (considerando
o valor das perdas) são:
• Disco de corte
• Porcelanato
• Cimento
• Argamassa
• Vídeo portaria
• Cabos
• Misturadores cozinha e banheiro
No setor de farmácias os produtos
mais furtados (considerando o
valor das perdas) são (em valor):
• Cartelas de comprimidos
• Desodorantes
• Dermocosméticos
• Fraldas
Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO
Diretor de Comunicação da Gunnebo
Brasil, administrador e especialista
em Marketing, com cursos e
treinamentos nos Estados Unidos e
Alemanha. Possui mais de 30 anos
de experiência em gerências de
multinacionais americanas e européias,
além de 15 anos de experiência
nacional e internacional na área de
Prevenção de Perdas, como Diretor de
Comunicação da Gunnebo Gateway
Brasil, colaborador e membro do
Grupo de Prevenção de Perdas (GPP)
da Fundação Provar, membro do
Conselho da ABIESV (Associação
Brasileira da Indústria de Equipamentos
e Serviços para o Varejo), membro do
Conselho e do Grupo de Prevenção de
Perdas da SBVC (Sociedade Brasileira
de Varejo e Consumo) e membro
do Conselho de Desenvolvimento
Estratégico da Alshop (Associação
Brasileira de Lojistas de Shopping).
A tecnologia hoje disponível e os custos
compatíveis com nossas condições de
mercado tornam a relação custo benefício
sempre favorável aos investimentos na
Prevenção de Perdas.
Enfatizo aqui o conceito de investimento
e não de despesas, como alguns
varejistas costumam afirmar, pois deve
fazer parte do projeto orçamentário,
da estratégia da empresa.
Em média, investe-se
aproximadamente 0,7% sobre os
resultados (incluindo se pessoal,
tecnologia e gestão) e são reduzidos
até 80% dos índices de perdas, cujo
ganho é levado direto à última linha
do balanço contábil.
Incluo também a necessidade de
monitorar possíveis perdas em todos os
departamentos da empresa, pois cada área
pode ter ralos pelos quais escoam parte
de seu lucro. Isto faz parte do conceito
e estratégia de Prevenção de Perdas. O
suporte adequado por empresas como
a Gunnebo, que tem mais de 250 anos
nessa área de atividade, e que tem como
conceito prover soluções, é um dos mais
importantes itens a ser considerado no
processo decisório do executivo de P&P.
Outro item da pesquisa, não incluído
nestas páginas, que eu chamo a atenção,
pois seu reflexo é exponencial sobre todas
as áreas de atividade da empresa, é a
área de treinamento. Os dados mostram
que não mais de 50% das empresas que
já têm alguma atividade relacionada à
P&P, praticam treinamentos como regra
constante em suas atividades. No varejo,
onde a rotatividade de algumas empresas
costuma ser alta, a falta de treinamento se
mostra ainda mais grave.
Denadaadianteinvestiremtecnologia,
pessoal,normaseprocedimentos,etce,depois
nãotreinardeformacontínuasuaequipe.
As estratégias para prevenir perdas
vão muito além de apenas soluções
tecnológicas. Quanto mais suporte sua
empresa der à equipe e quanto mais
próximos os varejistas estiverem das
empresas que fornecem as soluções
necessárias, melhor será a troca de
conhecimento e o funcionamento da P&P.
Quer saber mais sobre Prevenção de perdas?
Acompanhe o nosso blog: blog.gunnebo.com.br
Sistemas
Antifurtos
Cofre
Inteligente
Gatecash Contadores
de Fluxo
Cadeados
Eletrônicos
Monitoramento
Integrado 24h
www.gunnebo.com.br
Entre em contato:
(11) 3732-6628 - Central de Negócios
CFTV

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento do caixa
Treinamento do caixaTreinamento do caixa
Treinamento do caixa
Talita Aquino
 
Custos De Armazenagem
Custos De ArmazenagemCustos De Armazenagem
Custos De Armazenagem
Alessandro Marcuzo
 
Guia da camareira
Guia da camareiraGuia da camareira
Guia da camareira
Gledson-Oliveira
 
Plano de ação
Plano de açãoPlano de ação
Plano de ação
PMY TECNOLOGIA LTDA
 
Slides prevenção de perdas no varejo
Slides prevenção de perdas no varejoSlides prevenção de perdas no varejo
Slides prevenção de perdas no varejo
Valter Santos
 
Processo de vendas - Etapas
Processo de vendas - EtapasProcesso de vendas - Etapas
Processo de vendas - Etapas
Flavio Franceschi
 
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
José Eduardo Marra
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
UEMA
 
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestãoMatriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
Odair Junior Bergamo
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
HealthMinds Academy
 
Vendas Comercial
Vendas Comercial Vendas Comercial
Vendas Comercial
yalla6
 
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2 Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
eadrede
 
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdfINTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
MaiconAlbani
 
Auxiliar Financeiro
Auxiliar FinanceiroAuxiliar Financeiro
Auxiliar Financeiro
Antonio Quirino
 
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptxAGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
DayannaCarolina7
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
mifarias
 
Questionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunasQuestionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunas
Otaviano Viana
 
Mapas estratégicos
Mapas estratégicosMapas estratégicos
Mapas estratégicos
Maick William Oliveira Costa
 
Estudo de caso Nestlé
Estudo de caso NestléEstudo de caso Nestlé
Estudo de caso Nestlé
Rafael Pelizaro de Arruda Camargo
 
Curso operador de caixa aula 1
Curso operador de caixa  aula 1Curso operador de caixa  aula 1
Curso operador de caixa aula 1
RayaneMedeiros12
 

Mais procurados (20)

Treinamento do caixa
Treinamento do caixaTreinamento do caixa
Treinamento do caixa
 
Custos De Armazenagem
Custos De ArmazenagemCustos De Armazenagem
Custos De Armazenagem
 
Guia da camareira
Guia da camareiraGuia da camareira
Guia da camareira
 
Plano de ação
Plano de açãoPlano de ação
Plano de ação
 
Slides prevenção de perdas no varejo
Slides prevenção de perdas no varejoSlides prevenção de perdas no varejo
Slides prevenção de perdas no varejo
 
Processo de vendas - Etapas
Processo de vendas - EtapasProcesso de vendas - Etapas
Processo de vendas - Etapas
 
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
Apresentação programa de Prevenção de Perdas para supermercados
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
 
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestãoMatriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
Matriz BCG clássico - Ferramenta de gestão
 
Governança Corporativa
Governança CorporativaGovernança Corporativa
Governança Corporativa
 
Vendas Comercial
Vendas Comercial Vendas Comercial
Vendas Comercial
 
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2 Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
Almoxarife e Estoquista - Apostila 2
 
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdfINTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
INTEGRAÇÃO RH - GRUPO BMX SERVICOS.pdf
 
Auxiliar Financeiro
Auxiliar FinanceiroAuxiliar Financeiro
Auxiliar Financeiro
 
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptxAGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Questionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunasQuestionário de visita têcnica a unidunas
Questionário de visita têcnica a unidunas
 
Mapas estratégicos
Mapas estratégicosMapas estratégicos
Mapas estratégicos
 
Estudo de caso Nestlé
Estudo de caso NestléEstudo de caso Nestlé
Estudo de caso Nestlé
 
Curso operador de caixa aula 1
Curso operador de caixa  aula 1Curso operador de caixa  aula 1
Curso operador de caixa aula 1
 

Destaque

Perdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
Perdas no Varejo: índices no Brasil e no MundoPerdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
Perdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
Gunnebo Brasil
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
Gunnebo Brasil
 
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejoComo transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
Gunnebo Brasil
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
Gunnebo Brasil
 
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
Gunnebo Brasil
 
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
Gunnebo Brasil
 
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
Gunnebo Brasil
 
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24hIII Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
Gunnebo Brasil
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
Claudio Santos
 
Prevenção de Perdas TecTrade
Prevenção de Perdas TecTradePrevenção de Perdas TecTrade
Prevenção de Perdas TecTrade
José Eduardo Marra
 
Apostila de controle de perdas
Apostila de controle de perdasApostila de controle de perdas
Apostila de controle de perdas
Montacon
 
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorarPerdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
Gunnebo Brasil
 

Destaque (12)

Perdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
Perdas no Varejo: índices no Brasil e no MundoPerdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
Perdas no Varejo: índices no Brasil e no Mundo
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 7 - Ano 2015)
 
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejoComo transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
Como transformar dados de inventário em indicadores de perdas no varejo
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 5 - Ano 2013)
 
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
Palestra apresentada na Econofarma SP 2014 pelo consultor convidado Anderson ...
 
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
Webinar "Reduzindo Perdas No Canal Farma" - 18 set 2014
 
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
21 Conselhos de Especialistas para Prevenir Perdas
 
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24hIII Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
III Fórum ABRAS de Perdas - Monitoramento Integrado 24h
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
 
Prevenção de Perdas TecTrade
Prevenção de Perdas TecTradePrevenção de Perdas TecTrade
Prevenção de Perdas TecTrade
 
Apostila de controle de perdas
Apostila de controle de perdasApostila de controle de perdas
Apostila de controle de perdas
 
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorarPerdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
Perdas: 7 fatos que o Varejo Brasileiro não pode ignorar
 

Semelhante a Comentários sobre a 15a Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro

Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
Gunnebo Brasil
 
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
Gunnebo Brasil
 
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em SupermercadoseBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
Lothar Zorn
 
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
EDUARDOGONALVESDOSSA2
 
Tyco Inova, edição 1
Tyco Inova, edição 1Tyco Inova, edição 1
Tyco Inova, edição 1
Felipe Albuquerque
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
Gunnebo Brasil
 
Sensor Varejo, edição 07
Sensor Varejo, edição 07Sensor Varejo, edição 07
Sensor Varejo, edição 07
Felipe Albuquerque
 
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
Instrutores CGL
 
Sensor Varejo, edição 08
Sensor Varejo, edição 08Sensor Varejo, edição 08
Sensor Varejo, edição 08
Felipe Albuquerque
 
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
IOB News
 
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdfO-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
Valdecir Buosi
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
katiagomide
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
katiagomide
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
katiagomide
 
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem quebras
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem   quebras8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem   quebras
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem quebras
Welder Ferreira
 
Quebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativosQuebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativos
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
Gunnebo Brasil
 
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdfMATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
DiorgerMacena1
 
Ranking Varejo Brasileiro 2017
Ranking Varejo Brasileiro 2017Ranking Varejo Brasileiro 2017
Ranking Varejo Brasileiro 2017
Paulo Ratinecas
 
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
Gunnebo Brasil
 

Semelhante a Comentários sobre a 15a Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro (20)

Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 2 - Ano 2010)
 
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 8 - Ano 2016)
 
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em SupermercadoseBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
eBook Totvs - Guia da Prevenção de Perdas em Supermercados
 
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
Prevenodeperdas 131014134109-phpapp01
 
Tyco Inova, edição 1
Tyco Inova, edição 1Tyco Inova, edição 1
Tyco Inova, edição 1
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 6 - Ano 2014)
 
Sensor Varejo, edição 07
Sensor Varejo, edição 07Sensor Varejo, edição 07
Sensor Varejo, edição 07
 
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
Apresentacao modulo3 gestaode_processos_setembro2015_aula2
 
Sensor Varejo, edição 08
Sensor Varejo, edição 08Sensor Varejo, edição 08
Sensor Varejo, edição 08
 
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
REVISTA DA LIVRARIA IOB Agosto/2015
 
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdfO-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
O-Guia-da-Prevencao-de-Perdas-2022-Bluesoft.pdf
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
 
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm   atividade estratégia va-2014_2_vfAdm   atividade estratégia va-2014_2_vf
Adm atividade estratégia va-2014_2_vf
 
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem quebras
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem   quebras8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem   quebras
8ª semana ▸ 36º dia ▸ atividade de postagem quebras
 
Quebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativosQuebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativos
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009) Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 1 - Ano 2009)
 
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdfMATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
MATERIAL BASE PARA PREVENÇÃO DE PERDAS.pdf
 
Ranking Varejo Brasileiro 2017
Ranking Varejo Brasileiro 2017Ranking Varejo Brasileiro 2017
Ranking Varejo Brasileiro 2017
 
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
Gunnebo | Revista Prevenção de Perdas (Edição 9 - Ano 2017)
 

Mais de Gunnebo Brasil

Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivoPesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
Gunnebo Brasil
 
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
Gunnebo Brasil
 
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
Gunnebo Brasil
 
Revista Global #7 - Security Matters
Revista Global #7 - Security Matters Revista Global #7 - Security Matters
Revista Global #7 - Security Matters
Gunnebo Brasil
 
Glossário do Varejo
Glossário do VarejoGlossário do Varejo
Glossário do Varejo
Gunnebo Brasil
 
Conectividade no-varejo
Conectividade no-varejoConectividade no-varejo
Conectividade no-varejo
Gunnebo Brasil
 
Revista Global #5 - Segurança no Comércio
Revista Global #5 - Segurança no ComércioRevista Global #5 - Segurança no Comércio
Revista Global #5 - Segurança no Comércio
Gunnebo Brasil
 
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoasAPAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
Gunnebo Brasil
 
Cofre Inteligente Lite
Cofre Inteligente LiteCofre Inteligente Lite
Cofre Inteligente Lite
Gunnebo Brasil
 
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
Gunnebo Brasil
 
Global Brasil 2013: Gestao de Numerário
Global Brasil  2013: Gestao de NumerárioGlobal Brasil  2013: Gestao de Numerário
Global Brasil 2013: Gestao de Numerário
Gunnebo Brasil
 
Relatório Anual Gunnebo 2014
Relatório Anual Gunnebo 2014Relatório Anual Gunnebo 2014
Relatório Anual Gunnebo 2014
Gunnebo Brasil
 
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
Gunnebo Brasil
 
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
Gunnebo Brasil
 
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de anoWebinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
Gunnebo Brasil
 
Linha Praxis de Cadeados Eletrônicos
Linha Praxis de Cadeados EletrônicosLinha Praxis de Cadeados Eletrônicos
Linha Praxis de Cadeados Eletrônicos
Gunnebo Brasil
 
Conheça o cofre inteligente: Intelisafe
Conheça o cofre inteligente: IntelisafeConheça o cofre inteligente: Intelisafe
Conheça o cofre inteligente: Intelisafe
Gunnebo Brasil
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
Gunnebo Brasil
 

Mais de Gunnebo Brasil (18)

Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivoPesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
Pesquisa revela que brasileiro prefere dinheiro vivo
 
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
Como anda a gestão da frente de caixa nas lojas de varejo?
 
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
Como anda o processo de recebimento de mercadorias no varejo?
 
Revista Global #7 - Security Matters
Revista Global #7 - Security Matters Revista Global #7 - Security Matters
Revista Global #7 - Security Matters
 
Glossário do Varejo
Glossário do VarejoGlossário do Varejo
Glossário do Varejo
 
Conectividade no-varejo
Conectividade no-varejoConectividade no-varejo
Conectividade no-varejo
 
Revista Global #5 - Segurança no Comércio
Revista Global #5 - Segurança no ComércioRevista Global #5 - Segurança no Comércio
Revista Global #5 - Segurança no Comércio
 
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoasAPAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
APAS 2017 | Os ingredientes da moderna gestão de pessoas
 
Cofre Inteligente Lite
Cofre Inteligente LiteCofre Inteligente Lite
Cofre Inteligente Lite
 
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
16 ações que um varejista pode fazer quando conhece o fluxo de pessoas na sua...
 
Global Brasil 2013: Gestao de Numerário
Global Brasil  2013: Gestao de NumerárioGlobal Brasil  2013: Gestao de Numerário
Global Brasil 2013: Gestao de Numerário
 
Relatório Anual Gunnebo 2014
Relatório Anual Gunnebo 2014Relatório Anual Gunnebo 2014
Relatório Anual Gunnebo 2014
 
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
Gunnebo - Revista Global Versão em Português (Edição 2 - Ano 2014)
 
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
Varejo Omni-channel - Gustavo Carrer
 
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de anoWebinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
Webinar: Como prevenir perdas durante as festas de fim de ano
 
Linha Praxis de Cadeados Eletrônicos
Linha Praxis de Cadeados EletrônicosLinha Praxis de Cadeados Eletrônicos
Linha Praxis de Cadeados Eletrônicos
 
Conheça o cofre inteligente: Intelisafe
Conheça o cofre inteligente: IntelisafeConheça o cofre inteligente: Intelisafe
Conheça o cofre inteligente: Intelisafe
 
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
Gunnebo Gateway - Prevenção de Perdas (Edição 4 - Ano 2012)
 

Comentários sobre a 15a Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro

  • 1. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Informações da 15ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro, com comentários de Luiz Fernando Sambugaro
  • 2. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Analisando os fatos Consideradas as características humanas e as tendências sócio econômicas de nosso Brasil, apenas ratificamos o que que já é de conhecimento global: por maior que sejam os investimentos técnicos, humanos ou de qualquer outra ordem, inclusive a religiosa, jamais reduziremos a zero os índices de perdas como um todo e, muito menos, os índices de furtos. Através dessa afirmação, podemos concluir também que, nós mesmos enquanto consumidores pagaremos os custos dessa angustiante constatação. Aprendemos também, com o tempo e com as experiências negativas de nossas empresas, que se não fizermos nada, os custos serão muito maiores e crescentes. Quanto mais tempo esperarmos para desenvolver ações preventivas, maior será a perda acumulada, pois não existe empresa com perda zero. Os dados que constam na 15ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro, que passo a comentar, já tem, como mostram os números, 15 anos de experiência no varejo brasileiro. Historicamente tem trabalhado com maior ênfase na área de Super e Hipermercados, porém nos últimos anos incorporou outros segmentos e desde o ano passado, as micro e pequenas empresas também participam da pesquisa. Nesta edição, vemos uma evolução negativa de 15% de aumento das perdas em relação ao último ano. Na contramão dos dados internacionais que, salvo algumas exceções, a tendência é de queda, embora pequena. Tenho insistido sempre que os varejistas brasileiros, em sua grande maioria, só levam em consideração os índices de perdas e as tendências gerais, quando algo mais sério acontece em sua própria empresa. Podemos constatar isso ao observar o baixíssimo uso da tecnologia atualmente disponível para prevenir perdas, se compararmos o varejo brasileiro e o mundial, ou até mesmo a América Latina. Como sempre digo, Prevenção de Perdas se faz de cima para baixo, isto é: o principal executivo da empresa deve definir como prioridade de sua equipe as ações preventivas e monitorá-las regularmente como um processo de gestão administrativa, definindo-a como estratégia da empresa. Apesar dos resultados ruins, acreditamos que um dos objetivos de pesquisas como esta seja a expansão e ampliação do conhecimento sobre o problema das perdas que favorece o despertar de uma mentalidade mais amadurecida a respeito da prevenção.
  • 3. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Índice geral de perdas no varejo - Brasil Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros Evolução do Índice de Perdas (fat.liquido) - % ao ano 1,78% 2,05% 1,97% 2,36% 2,33% 2,26% 1,96% 1,96% 2,52% 2,89% 2,15% 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Evolução do Índice de Perdas (fat. líquido) - % ao ano 15%de aumento no último ano Quais as prováveis causas desse significativo aumento? Posso nomear algumas: 1º Deterioração das condições sócio-econômicas no Brasil; 2º Provável queda no faturamento líquido, porém com o mesmo valor de perdas; 3º Crescimento do conceito geral de impunidade.
  • 4. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Dados internacionais GLOBAL BRASIL 1,49% | América do Norte 1,60 % | América Latina 1,27 % | Europa 1,16% | Ásia pacífico 1,36% 2,89% Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 5. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Quantoestamos realmente perdendo? ÍNDICE GERAL DE PERDAS MATERIAL DE CONSTRUÇÃO FARMÁCIA E DROGARIAS SUPER MERCADOS ÍNDICE DE PERDAS NAS MICRO, PEQUENAS E MÉDIO EMPRESAS 2,89% 4,44% 2,98% 0,38% 1,72% Normalmente as empresas que participam de pesquisas realizam algum trabalho na área de Prevenção de Perdas. Mesmo assim, por fatores já mencionados anteriormente, esse índice tem crescido e chegou a 2,89%, como média nacional. Entretanto, quando falamos das pequenas e médias empresas é assustador o que se joga de dinheiro no lixo: 4,44% do faturamento líquido. Por isso afirmamos que os números que aparecem tratam-se apenas da “ponta do iceberg”. Você sabe quanto está realmente perdendo? Investigue e provavelmente obterá um número maior do que você imagina. Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 6. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO 9,01% 16,03% 8,64% 8,08% 7,83% 33,35% 16,59% Furto externo Furto interno Erros administrativos Erros de Inventário Outros ajustes Fornecedores Quebra operacional Observamos que os furtos internos, externos e fraudes de fornecedores somados atingem Os demais representam o tamanho dos problemas de gestão, de normas e procedimentos. 32,5% Principais causas de perdas no setor de supermercados Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 7. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO 26% 14% 21% 22% 12% 5% Furto externo Furto interno Erros operacionias Outros ajustes Fraude de terceiros Quebra operacional Principais causas de perdas no setor de Material de Construção Observamos que os furtos internos, externos e fraudes de fornecedores somados atingem Os demais representam o tamanho dos problemas de gestão, de normas e procedimentos. 47% Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 8. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO 15% 15% 15% 25%11% 19% Furto externo Furto interno Erros operacionais Outros ajustes Fraude de terceiros Quebra operacional Principais causas de perdas no setor de Farmácias e Drogarias Observamos que os furtos internos, externos e fraudes de fornecedores somados atingem Os demais representam o tamanho dos problemas de gestão, de normas e procedimentos. 41% Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 9. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO * Dados referentes ao setor de supermercados Açougue Bebidasalcóolicas Eletroportáteis Bebidas 35,0 15,0 25,0 5,0 30,0 10,0 20,0 0,0 32,9 18,8 11,8 7,1 4,7 4,7 4,7 4,7 4,7 2,4 2,4 1,2 RANKING DE PRODUTOS FURTADOS POR ARTIGO (SKU) - EM VALOR* Chocolates,bolachas,etc Desodorantes Higieneeperfumaria Laticínios Vestuário,calcados Aparelhodebarbear/cargas Pilhas Produtosautomotivos Fonte: 15a Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros Quais os produtos mais furtados?
  • 10. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Quais os produtos mais furtados? No setor de Material de Construção, os itens mais furtados (considerando o valor das perdas) são: • Disco de corte • Porcelanato • Cimento • Argamassa • Vídeo portaria • Cabos • Misturadores cozinha e banheiro No setor de farmácias os produtos mais furtados (considerando o valor das perdas) são (em valor): • Cartelas de comprimidos • Desodorantes • Dermocosméticos • Fraldas Fonte: 15ª Avaliação de Perdas no Varejo - IBEVAR e outros
  • 11. INFORMAÇÕES DA 15ª AVALIAÇÃO DE PERDAS NO VAREJO BRASILEIRO Diretor de Comunicação da Gunnebo Brasil, administrador e especialista em Marketing, com cursos e treinamentos nos Estados Unidos e Alemanha. Possui mais de 30 anos de experiência em gerências de multinacionais americanas e européias, além de 15 anos de experiência nacional e internacional na área de Prevenção de Perdas, como Diretor de Comunicação da Gunnebo Gateway Brasil, colaborador e membro do Grupo de Prevenção de Perdas (GPP) da Fundação Provar, membro do Conselho da ABIESV (Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo), membro do Conselho e do Grupo de Prevenção de Perdas da SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) e membro do Conselho de Desenvolvimento Estratégico da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping). A tecnologia hoje disponível e os custos compatíveis com nossas condições de mercado tornam a relação custo benefício sempre favorável aos investimentos na Prevenção de Perdas. Enfatizo aqui o conceito de investimento e não de despesas, como alguns varejistas costumam afirmar, pois deve fazer parte do projeto orçamentário, da estratégia da empresa. Em média, investe-se aproximadamente 0,7% sobre os resultados (incluindo se pessoal, tecnologia e gestão) e são reduzidos até 80% dos índices de perdas, cujo ganho é levado direto à última linha do balanço contábil. Incluo também a necessidade de monitorar possíveis perdas em todos os departamentos da empresa, pois cada área pode ter ralos pelos quais escoam parte de seu lucro. Isto faz parte do conceito e estratégia de Prevenção de Perdas. O suporte adequado por empresas como a Gunnebo, que tem mais de 250 anos nessa área de atividade, e que tem como conceito prover soluções, é um dos mais importantes itens a ser considerado no processo decisório do executivo de P&P. Outro item da pesquisa, não incluído nestas páginas, que eu chamo a atenção, pois seu reflexo é exponencial sobre todas as áreas de atividade da empresa, é a área de treinamento. Os dados mostram que não mais de 50% das empresas que já têm alguma atividade relacionada à P&P, praticam treinamentos como regra constante em suas atividades. No varejo, onde a rotatividade de algumas empresas costuma ser alta, a falta de treinamento se mostra ainda mais grave. Denadaadianteinvestiremtecnologia, pessoal,normaseprocedimentos,etce,depois nãotreinardeformacontínuasuaequipe. As estratégias para prevenir perdas vão muito além de apenas soluções tecnológicas. Quanto mais suporte sua empresa der à equipe e quanto mais próximos os varejistas estiverem das empresas que fornecem as soluções necessárias, melhor será a troca de conhecimento e o funcionamento da P&P.
  • 12. Quer saber mais sobre Prevenção de perdas? Acompanhe o nosso blog: blog.gunnebo.com.br Sistemas Antifurtos Cofre Inteligente Gatecash Contadores de Fluxo Cadeados Eletrônicos Monitoramento Integrado 24h www.gunnebo.com.br Entre em contato: (11) 3732-6628 - Central de Negócios CFTV