Independência hispano americana

8.270 visualizações

Publicada em

Slide sobte Independência hispano americana

  • Seja o primeiro a comentar

Independência hispano americana

  1. 1. INDEPENDÊNCIA HISPANO AMERICANA
  2. 2. INDEPENDÊNCIA HISPANO AMERICANA As guerras de independência na América espanhola foram as numerosas guerras contra o Império Espanhol na América espanhola, que ocorreram durante o início do século XIX, a partir de 1808 até 1829.
  3. 3. O CONFLITO O conflito começou em 1808, com juntas estabelecidas no México e Montevidéu, em reação aos acontecimentos da Guerra Peninsular. Os conflitos podem ser caracterizados tanto como uma guerra civil e uma guerra de libertação nacional como guerras internacionais (entre países), uma vez que a maioria dos combatentes de ambos os lados eram espanhóis e americanos, o objetivo do conflito por um lado foi a independência das colônias espanholas nas Américas.
  4. 4. A Batalha de Pueblo Viejo. Ocorrida no dia 9 de setembro de 1829, no México. A última expedição de reconquista do México tem suas raízes nas ilhas de Cuba e Porto Rico que continuaram a ser uma parte da Espanha até sua separação, em consequência da Guerra Hispano-Americana.
  5. 5. CARACTERÍSTICAS Assim como o movimento de independência das colônias espanholas é tradicionalmente visto a partir dos interesses da elite, costuma-se compara-lo com o movimento que ocorreu no Brasil, destacando-se: • A grande participação popular, porém sob liderança dos criollos • O caráter militar, envolvendo anos de conflito com a Espanha • A fragmentação territorial, processo caracterizado pela transformação de 1 colônia em vários países livres • Adoção do regime republicano - exceção feita ao México
  6. 6. CAUSAS DA INDEPENDÊNCIA Por ser um processo muito longo, complexo, abrangente e possuir muitas particularidades, as causas da independência variavam de lugar para lugar. As causas são geralmente divididas em internas, que são as que ocorreram na Espanha e nas colônias e externas que são as que ocorreram em países estrangeiros.
  7. 7. Simón Bolívar, Libertador e pai da nação foi uma das peças chave nas guerras de independência da América Espanhola.
  8. 8. CAUSAS INTERNAS • O desejo dos Criollos de independência • A ideia de que o Estado era um patrimônio da Coroa • O descontentamento dos crioulos • Os ensinamentos partidos das universidades
  9. 9. América espanhola emancipada.
  10. 10. DESFECHO • Para a Espanha: A nação espanhola se mostrou indiferente, os outros que consideraram um problema. Para os comerciantes e a administração governamental desapareceu uma fonte de rendimento - o fluxo de ouro, essencial para o Tesouro, bem como um importante mercado para exportações espanholas. A Espanha continuou em meio de uma guerra civil, caindo para uma potência de segundo plano entre os Estados europeus. • Para a América: O movimento de independência devido a seu efeito dicisivo foi o resultado natural da fragmentação dos países emergentes. Não houve nenhuma alteração na estrutura administrativa; nem mesmo houve alterações sociais das chamadas castas: criollos, mestiços, pardos, ou para índios e escravos negros. Desapareceu o monopólio comercial e, portanto, o protecionismo, com o empobrecimento de muitas regiões latino americanas que não poderiam competir com as indústrias na Europa.

×