SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
LISTA DE EXERCÍCIOS EXTRA – 1S- 2° BIMESTRE
1. Por que podem ocorrer alterações nas proteínas quando o gene sofre mutação?
I):A mutação altera a seqüência de nucleotídeos no DNA que forma o gene.
II) As proteínas podem ser formadas corretamente , desde que os ribossomos produzam os
aminoácidos certos
III) Se esta seqüência for alterada, o RNAm também será e consequentemente a proteína.
Estão corretas apenas :
a) I e II b) II e III c) I e III d) II e) I
2) É possível que uma mutação genética não altere o resultado da tradução?
I) sim, no caso de a mutação transformar um códon em outro relacionado ao mesmo
aminoácido (código degenerado).
II) Sim pois o código genético é degenerado.
III) Nunca, pois a sequência de aminoácidos é determinada pelos códons
IV Sempre que há alteração no DNA , os genes determinam a produção de novas sequências
de anticódons
Estão corretas apenas:
a)I e II b)II e III c) III e IV d) IV e) II
3. O dogma central da biologia molecular refere-se ao sentido do fluxo de informação
genética nos seres vivos, representado a seguir:
DNA (I) → RNA (II ) → Proteína
Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações adiante, relacionadas aos
processos indicados pelos números I e II.
( ) Em I, que representa o processo de transcrição, a RNA-polimerase liga-se a uma
seqüência especial de DNA, denominada sítio promotor.
( ) A fita de DNA que é molde para a transcrição de um gene em I é complementada pela
sequência de nucleotídeos da fita de DNA paralela, obedecendo o pareamento A-T/C-G.
( ) Em II, um determinado ribossomo é específico para a produção de uma determinada
proteína.
( ) Em II ocorre a tradução, que é a leitura do RMA-m pelo ribossomo e a consequente
produção do polipeptídeo.
A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
a) F - F - F - V. b) V - V - F - V. c) F - V - F - F.
d) V - F - V - V.
e) V - F - V - F.
4. Analise a seguinte experiência.
PRIMEIRA ETAPA
Procedimento:
Em dois tubos de ensaio, numerados como I e II, acrescenta-se:
TUBO I - água oxigenada + dióxido de manganês
TUBO II - água oxigenada + fígado
Resultado obtido: formação de borbulhas nos dois tubos.
Conclusão: desprendimento de gás oxigênio proveniente da decomposição da água oxigenada
devido ao dióxido de manganês (Tubo I) e alguma substância liberada pela fígado (Tubo II).
SEGUNDA ETAPA
Procedimento: adição de nova quantidade de água oxigenada nos dois tubos da primeira etapa
desta experiência.
Resultado obtido: novo desprendimento de borbulhas (gás oxigênio) nos dois tubos.
Conclusão: O dióxido de manganês (Tubo I) e a substância liberada pelo fígado (Tubo II) não
foram consumidas nas reações da primeira etapa experiência.
Com base nesta experiência podemos concluir que o dióxido de manganês e a substância
liberada pelo fígado são:
a) enzimas.
b) catalisadores.
c) ionizadores.
d) substâncias orgânicas.
e) substâncias inorgânicas.
No mesmo experimento, em uma Etapa III ambos os tubos de ensaio foram aquecidos a 60°C.
5. Espera-se que após este aquecimento:
a) Apenas o tubo com dióxido de manganês continue produzindo bolhas quando
submetido á água oxigenada
b) Apenas o frasco com o catalisador biológico continue emitindo bolhas
c) Apenas o tubo que contém catalase continue a emitir bolhas
d) Apenas a reação catalisada pela catalase seja interrompida por que há desnaturação
e) Apenas o tubo com dióxido de manganês terá a reação interrompida pois o calor
desnatura o dióxido de manganês.
6. (PUC-SP-Adaptado) No combate à poliomelite, realizam-se campanhas de imunização da
população brasileira. Nelas, é utilizada a vacina Sabin, que atua como imunização:
a) Ativa e lenta, com introdução de anticorpos no organismo.
b) Ativa e lenta, com introdução de antígenos no organismo.
c) Passiva e rápida, com introdução de antígenos no organismo.
d) Ativa e rápida, com introdução de anticorpos no organismo.
e) Passiva e lenta, com introdução de antígenos no organismo.
7. (MACK-SP) – Uma molécula de RNA mensageiro com 90 bases nitrogenadas apresenta:
a) 90 códons e 90 nucleotídeos.
b) 30 códons e 90 nucleotídeos.
c) 30 códons e 30 nucleotídeos.
d) 60 códons e 30 nucleotídeos.
e) 30 códons e 60 nucleotídeos.
8. (UNEb – BA) – Entre as caracacterísticas do DNA, que define o seu papel como molécula da
hereditariedade, destaca-se
a) A organização polinucleotídica que oferece um molde para produção de moléculas de
DNA e RNA.
b) O encadeamento específico de nucleotídeos, impossibilitando a ocorrência de
alteraçõies em sua sequência.
c) A presença de açúcar e de fosfato na constituição dos monômeros na dupla hélice.
d) A capacidade de sintetizar, diretamente, cadeias polipeptídicas em ribossoms
citoplasmáticos.
e) A constante degradação e ressíntese das informações genéticas a cada ciclo celular.
9. ESTABELEÇA AS RELAÇÕES CORRETAS, E DEPOIS ANALISE AS ALTERNATIVAS:
I.Enzima produzida no estômago que ataca as proteínas .
II. Líquido, produzido pelo estômago, constituído por ácido clorídrico, enzimas e muco
III. Substâncias utilizadas pelo estômago e intestino delgado que servem para quebrar as
moléculas dos alimentos
IV. Coloração apresentada pelo iodo ao reagir com o amido.
V. Proteína presente em grande quantidade na clara do ovo.
VI. Substância, presente na saliva, que transforma o amido em maltose.
A) Bile
B) Enzimas
C) Pepsina (o mesmo que protease)
D) Vermelha
E) Albumina
F) Roxa
G) Suco Gástrico.
H) Ptialina
I ) Catalase
A associação está totalmente correta apenas em:
a) I A, III B IV H
b) I C , IV F , V E , VI H
c) III E , IV D , 5 A
d) IV A , I G , IV F
e) II H, V i , IA
10. Assinale o item que melhor se ajusta à conceituação de enzimas.
a) Reagem irreversivelmente com o substrato.
b) São consumidas no processo de aceleração de reações químicas entre outras
substâncias.
c) São catalisadores de natureza mineral.
d) São catalisadores inespecíficos, de natureza orgânica.
e) São biocatalisadores específicos, de natureza orgânica.
11. Uma célula humana, que possui 46 cromossomos, terá, após a duplicação de seu material
genético
a) 46 moléculas de DNA
b) 46 moléculas de DNA e 46 moléculas de RNA
c) 92 moléculas de DNA
d) 92 moléculas de RNA
12. Após deixar uma semente em bebida em água,prestes a germinar, a presença de ( X)
aumenta , pois a reserva de ( Y ) deverá começar a ser convertida em ( z) para a fornecer a
energia para a germinação .
a) Amido, proteínas, aminoácidos,
b) Amilase, amido, proteínas
c) Amido , amilase , monossacarídeos
d) Amilase,amido, glicose
e) Proteínas,ácidos graxos, lipídios
f) Leia o texto para responder as próximas questões:
g) O bagaço e a casca de frutas descartadas podem ser novas fontes nutricionais .
13. Ao consumir a farinha enriquecida pela bioconversão,para omelhor aproveitamento dos
elementos nela contidos, o consumidor deverá:
I. Digerir , fazendo a hidrólise das proteínas
II. usar as proteases no duodeno, para obter aminoácidos.
III. fazer asíntese por desidratação
IV. Usar a lípase para quebra dos ácidos graxos
V. e)converter o amido em seus monômeros, os aminoácidos
Corretas:
a) I e II
b) II e III
c) I e IV
d) II e V
e) IV e v
14.Cromonema , cromátides e cromossomos:
a) podem ser encontrados nas células simultaneamente
b) aparecem em determinados seres vivos , e podemos distingui-los por estas formas de DNA
c) são formas inativas de DNA
d) São formas possíveis de polímeros de nucleotídeos de desoxirribose
e) São as diferentes funções do DNA
15.O esquema apresentado a seguir mostra um processo importante que ocorre no citoplasma
das células eucariotas .Observe as estruturas indicadas por I, II, III e IV e assinale. a
alternativa INCORRETA
:a) O esquema representa o processo de transcrição dos RNA-r ou síntese protéica.
b) I indica o RNA mensageiro contendo os códons, compostos por 3 nucleotídeos cada.
c) II indica o ribossomo, composto fundamentalmente por RNA ribossômico e proteínas com
ação enzimática.
d) III representa um peptídeo que começa a ser sintetizado e IV indica um aminoácido.
e) O processo representado pelo esquema ocorre no citoplasma das células eucarióticas.
16. (Puccamp 1995) O quadro a seguir contém um segmento de DNA, os códons e os
anticódons correspondentes.
Para preenchê-lo corretamente, os algarismos I, II, III e IV devem ser substituídos,
respectivamente, por
a) GAC, TAA, AGT e CTG
b) GTC, AUU, UCA e GUC
c) GTC, ATT, TCA e GUC
d) CTG, AUU, UCA e CUG
e)CTG, ATT, TCA e CUG
17. (Fuvest 2007) O código genético é o conjunto de todas as trincas possíveis de bases
nitrogenadas (códons). A sequência de códons do RNA mensageiro determina a sequência de
aminoácidos da proteína.É correto afirmar que o código genético
a) varia entre os tecidos do corpo de um indivíduo.
b) é o mesmo em todas as células de um indivíduo, mas varia de indivíduo para indivíduo.
c) é o mesmo nos indivíduos de uma mesma espécie, mas varia de espécie para espécie.
d) permite distinguir procariotos de eucariotos.
e) é praticamente o mesmo em todas as formas de vida
18. (Fatec 2010) O esquema a seguir mostra um processo bioquímico que ocorre em uma
célula.
. Os processos A e B e as estruturas numeradas 1 e 2 são, respectivamente,
a) (A) Transcrição, (B) Tradução, (1) RNAm, (2) Aminoácido
b) (A) Tradução, (B) Transcrição, (1) RNAt, (2) Polipeptídeo
c) (A) Transcrição, (B) Tradução, (1) RNAr, (2) Aminoácido
d) (A) Tradução, (B) Transcrição, (1) RNAr, (2) Proteína
e) (A) Transcrição, (B) Transcrição, (1) RNAt, (2) Glicerol
19. Ainda com relação ao mesmo esquema e processo, as estruturas numeradas 3 e 4 e 5
são, respectivamente
a) RNAt, ribossomo, proteína
b) RNAr, RNAm, proteína
c) RNAt, ribossomo, glicerol
d) RNAt, proteína, RNAm
e) RNAm, aminoácido, RNAr
20. Um grupo de alunos foi fazer um experimento para comprovar a influência de
determinados fatores sobre as proteínas. Elas submeteram três materiais á calor, frio e
presença de íons H+.
Em alguns testes , a reação entre enzima e substrato não ocorreu , e isso foi percebido por
comparação com o comportamento do material que estava in natura, e que foi submetido á
presença do substrato da enzima em estudo.
A conclusão foi que :
I.No material fervido ,não houve reação entre a enzima e o substrato por que a proteína foi
desnaturada pelo calor.
II.No material congelado, o substrato ficou em temperatura muito baixa e isso diminuiu a sua
atividade .
III.A presença de íons H+ é menor em meio alcalino que em meio ácido. Estas cargas
participam da reação entre a enzima e o substrato.
IV.No material in natura , a enzima atua sobre o substrato específico provocando reação sem
se desgastar.
Estão corretas as afirmativas :
a)I apenas b) I e III c) II e IV d) III e IV e) I e IV
21..Considere um gato siamês, que difere de outras raças de gatos por sua pelagem
característica: escura nas patas, no focinho e no pavilhão auditivo, contrastando com o resto do
corpo, onde é clara. As regiões escuras são as mais frias e nelas, a substância que controla a
produção do pigmento responsável pela pelagem escura é ativa, enquanto nas claras, que são
quentes, essa substância é inativa.
Pela sua ação no escurecimento da pelagem do animal, conclui-se que essa substância é:
a) um glicídio
b) um lipídio
c) uma enzima
d) um glicosaminoglicano
e) uma vitamina
22. Lipídios podem ser ( 1) ou não, mas apenas os (2) fazem parte da membrana plasmática ,
por seu caráter (3) . Já os (4) como o (5) são importantes para a integridade das artérias e
veias Os números estão corretamente substituídos, respectivamente em :
a) Hidrofóbicos, glicerídeos, lipídicos, ateroma
b) Energéticos, fosfolipídios, hidrofóbicos, lipoproteicos, LDL
c) Estruturais, fosfolipídios, anfipático, esteróides, colesterol
d) Energéticos, esteróides, hidrofóbicos, hormônios, colesterol
e) Estruturais, glicerídeos, hidrofóbicos, HDL, colesterol
23. ( Fuvest-SP ) A tabela mostra a composição das bases nitrogenadas púricas do DNA , no
homem e no boi.
Adenina Guanina
Homem 30,4% ?
Boi ? 21,0%
As porcentagens que estão faltando para o homem e para o boi, são , respectivamente:
a) 19,6 e 29,0
b) 21,0 e 30,4
c) 29,0 e 30,4
d) 19,6 e 21,0
e) 30,4 e 21,0
24.( Fuvest-SP.)Existe um número muito grande de substâncias com funções antibióticas .
Estas substâncias diferem pela maneira como nterferem no metabolismo celular.
 A tetraciclina, liga-se aos ribossomos, impedindo a ligação com o RNA transportador.
 A mitomicina impede a ação da DNA polimerase
 A Estreptomicina causa erros na leitura dos códons do RNA mensageiro.
Estas informações permitem afirmar que :
I A tetraciclina leva as bactérias á morte pois impede a transcrição, por falta de RNA
mensageiro.
II. A mitomicina impede a reprodução celular
III A estreptomicina leva a célula bacteriana errar a tradução.
Estão corretas apenas:
a) I e II B) II e III C) I E III D) II E) I
25. Toda a vacina .♠.porque tem (♣) e o soro (♥)porque tem (♦)
Os símbolos serão corretamente substituídos por:
a) Cura,anticorpos,previne, antígenos
b) Previne, antígenos, cura, anticorpos
c) Cura,antígenos,previne,anticorpos
d) Previne, anticorpos, previne, antígenos
e) dói, agulha,mata a sede, só água.
DISCURSIVAS: Leia o texto para responder
Produção e comercialização de alimentos transgênicos!(OGM) Qual é o problema?
Vamos às definições: transgênicos ou Organismos Geneticamente Modificados ou OGM são
aqueles organismos que adquiriram, pelo uso de técnicas modernas de engenharia genética,
características de um outro organismo, algumas vezes bastante distante do ponto de vista
evolutivo.
A primeira planta transgênica foi obtida em 1983, com a incorporação de um DNA de bactéria.
Já em 1992 foi obtido um tomate transgênico, com deterioração retardada que, em 1994,
passou a ser comercializado nos Estados Unidos da América, abrindo caminho para a soja
resistente a herbicida, e centenas de outras possibilidades. Não há dúvida de que estas
técnicas chegaram para ficar, embora desde o início tenha havido grande polêmica sobre o seu
uso. Em janeiro de 1995, foi regulamentada a primeira lei de biossegurança brasileira,
Recentemente, foi aprovada uma nova lei de biossegurança (Nº. 11.105) que estabelece novas
normas de segurança e mecanismos de fiscalização das atividades que envolvam transgênicos
e seus derivados, bem como o estabelecimento de normas técnicas de segurança e pareceres
técnicos referentes à proteção da saúde humana, dos organismos vivos e do meio ambiente,
para atividades que envolvam a construção, experimentação, cultivo, manipulação, transporte,
comercialização, consumo, estocagem, liberação e descarte de transgênicos e derivados.
A primeira liberação de um OGM no país se deu em 2003, mediante a Lei Nº. 10.688, com a
permissão da comercialização da soja Roundup Ready®, produzida pela Monsanto- a mesma
empresa que comercializa os herbicidas , que , nestes cultivares de soja resistente, podem ser
utilizados em mais larga escala, SEM PREJUÍZO PARA A PLANTA DE INTERESSE- NO CASO
, A SOJA..
Nestes últimos anos, os agricultores que vêm plantando soja transgênica firmaram Termo
de Compromisso, Responsabilidade e Ajustamento de conduta junto ao Ministério da
Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que define área, localidade do plantio e
responsabilidades do agricultor advindas do uso da biotecnologia.
Muitos pesquisadores, ambientalistas e cientistas apontam riscos decorrentes da produção e
consumo dos alimentos transgênicos que vão muito além dos aspectos da segurança nutricional
dos alimentos.
–Fonte: http://monitoriadebio.blogspot.com.br/search?updated-min=2011-01-01T00:00:00-
08:00&updated-max=2012-01-01T00:00:00-08:00&max-results=44 Texto adaptado. Acesso em
01/06/12
26.Sugira uma possível explicação, com base no texto e em seus conhecimentos,para o
fato de , a soja transgênica ser mais resistente aos herbicidas do que as plantas de soja
ou outras, não manipuladas geneticamente?
27.É possível que uma mutação genética não altere a substância que será produzida?
Justifique?
26: A seqüência de bases de DNA (gene) determina a seqüência de bases do RNA mensageiro
e este a seqüência de aminoácidos das proteínas que podem ser formadas. A soja deve ter
recebido o gene para produzir uma proteína que a tornou mais resistente, pode ser uma
enzima, ou uma proteína com função estrutura .
27.A mutação altera a seqüência de nucleotídeos no DNA que forma o gene. Mas
empregamos mais este termo para alterações casuais dos genes, e nenste caso , a alteração
foi provocada em laboratório, com a inserção do gene de outra espécie..
Pode ocorrer se transformar um códon em outro relacionado ao mesmo aminoácido (código
degenerado).
28.Um laboratório faz análises das proporções de bases nitrogenadas em diferentes ácidos
nucléicos. Entretanto, as etiquetas de quatro frascos foram perdidas. A análise de cada
amostra revelou a seguinte composição:
Amo
stra
Base
A
G C T U
1 31,5
%
18,5
%
18,5
%
31,5
%
0 %
2 22 % 28% 28% 22
%
0 %
3 17% 40% 13% 0 % 30%
4 35% 22% 18% 0 % 25%
Analisando os dados:
I. 1 e 2 são de RNA , pois não têm base U e têm base T
II. Provavel que todas as amostras sejam de DNA, pois todas têm base A .
III. 3 e 4 São de RNA, pois não têm base T e têm base U
IV. Mesmo assim.é impossível concluir qual é cada amostra,pois não sabemso qual é a
pentose de cada uma.
Estão corretas as afirmativas :
a) II e III b) I e IV c) III e IV d )I e II e) I e III
29. Diversas doenças estão relacionadas a mutações no material genético. Porém, mutações
pontuais, com a alteração de apenas uma base nitrogenada, muitas vezes não resultam em
substituição efetiva do aminoácido correspondente ao códon mutado na proteína produzida.
Isto se dá devido ao fato de:
a) o código genético ser repetitivo ou degenerado.o
b) código genético ser universal.
c) o erro ser corrigido pela célula durante a tradução.
d) o código genético não poder sofrer alterações.
e) os genes mutados não serem transcritos ou traduzidos.
30. A análise de um segmento do DNA de um procarioto revelou a seguinte seqüência de
nucleotídeos: AGG GAC TTC CTT GCT ATC.
Com base na tabela de códons e seus respectivos aminoácidos, pode-se afirmar que a
seqüência polipeptídica, após a tradução, será representada pelos seguintes
aminoácidos:
a). Serina, Leucina, Lisina, Arginina e Glicina
b) Arginina, Ácido aspártico, Tirosina, Alanina, Isoleucina e Glicina.
c) Cisteína, Leucina, Serina e Treonina.
d) Valina, Histidina, Glutamina, Serina, Alanina e Glicina.
e) Serina, Leucina, Lisina, Ácido glutâmico e Arginina.
31. (UEL-PR) Em uma cadeia de DNA havia a seguinte sequencia de bases:Timina , adenina e
guanina. Quando a molécula se dividiu, as bases parearam respectivamente com adenina,
uracila e citosina.
A célula onde isso ocorreu :
a) estava fazendo transcrição
b) sofreu uma mutação
c) estava no período de síntese, pré divisonal
d) estava fazendo tradução
e) estava sofrendo replicação de seu DNA
32. (PUCCAMP-SP) Os fenilcetonúricos têm falta de uma enzima do fígado responsável poelo
metabolismo do aminoácido fenilalanina. Para que essa substância não se acumule no sangue,
a dieta alimentar deles deve se restringir, dentre os nutrientes mencionados a seguir:
a) as proteínas, apenas.
b) os carboidratos, apenas.
c) as gorduras, apenas.
d) as gorduras e os carboidratos.
e) as gorduras e as proteínas.
33. (VUNESP-SP) Se pegarmos dois tubos de ensaio, I e II, contendo quantidades iguais de
goma de amido diluída, e adicionarmos porções iguais de saliva em cada um deles,
considerando-se que no primeiro a saliva foi previamente fervida e, no segundo, não teremos
reação de iodo positiva no tubo I e negativa no tubo II, demonstrando que
a) o iodo inativou a saliva fervida
b) a proteína da saliva não digeriu o amido no tubo II
c) o amido reagiu com a ptialina no tubo I
d) a amilase da saliva foi destruída pelo calor
e) a maltose obtida só reage com o iodo na ausência da proteína da saliva
34. (PUC-MG) O RNA que capta aminoácidos no citoplasma é o
a) RNAm, e ele contém o código genético
b) RNAm, e ele contém o códon
c) RNAt, e ele contém o códon
d) RNAr, e ele contém o código genético
e) RNAt e ele contém o anticódon
Leia o texto ( o filme foi indicado para ser assistido em casa)
O filme "O Óleo de Lorenzo", uma produção de 1992, baseada em fatos reais. O filme conta a
história de Lorenzo Odone, um garoto com adrenoleucodistrofia (ALD), uma rara doença
genética que causa dano à bainha de mielina dos neurônios e pode levar à morte em poucos
anos. Pessoas com ALD acumulam altos níveis de ácidos graxos de cadeia longa, devido
à ausência da enzima responsável pela sua degradação.
Lorenzo apresenta a forma mais comum de ALD, que tem herança ligada ao
cromossomo X. O filme relata a forma como esses pais se dedicaram ao estudo da doença do
filho, chegando a patrocinar um congresso entre cientistas que poderiam contribuir para o
melhor entendimento da doença, na época bem pouco conhecida.
De forma simplificada, podemos dizer que o grande problema dos pesquisadores era
entender por que,mesmo cessando a ingestão de ácidos graxos de cadeia longa, estes
continuavam a se acumular no organismo das crianças com ALD. Para melhor
entender esse problema, Augusto Odone faz uma analogia entre uma pia de cozinha com duas
torneiras e o organismo de Lorenzo:a pia seria o organismo de Lorenzo, por uma das
torneiras"entram" no organismo os ácidos graxos provenientes da dieta, pela outra "entram" os
ácidos graxos provenientes da biossíntese . O ralo da pia representa a enzima que degrada
essas substâncias, e que está ausente na pessoa com ALD. Augusto também usa clipes de
papel para representar os mecanismos de biossíntese e degradação das cadeias de ácidos
graxos.
Questões dissertativas
35. Explique a relação entre a doença , o cromossomo Xe a mãe de Lorenzo .
36. Por que o Òleo de Lorenzo , ameniza os efeitos da doença?
37. Elabore uma tabela mencionando as principais substancias envolvidas com a história
e a que categoria química pertence cada uma delas ( doença e cura )
35. O gene que está neste cromossomo tem informaçãopara produzir RNA alterado que
provoca a produção de uma enzima alterada que não funciona , provocando a doença. A mãe
de Lorenzo tinha este cromossomo nos seus óvulos .
36. Por que a gordura contida no óleo é substrato alternativo para a enzima.
37.
38. (PUCCAMP-SP) Os fenilcetonúrios têm falta de uma enzima do fígado responsável
pelo metabolismo do aminoácido fenilalanina. Para que essa substância não se
acumule no sangue, a dieta alimentar deles deve restringir, dentre os nutrientes
mencionados a seguir:
a) As proteínas, apenas
b) Os carboidratos, apenas
c) As gorduras, apenas
d) As gorduras e os carboidratos
e) As gorduras e as proteínas
39. Se fosse possível sintetizar in vitro uma molécula protéica, nas mesmas condições em
que essa síntese ocorre nas células, utilizando-se ribossomos obtidos de células de
rato, RNA mensageiro de células de sapo, RNA transportador de células de coelho e
aminoácidos de célula bacteriana, a proteína produzida teria a estrutura primária
(sequencia de aminoácidos):
a) Idêntica à da bactéria
b) Idêntica à do sapo
c) Idêntica à do rato
d) Idêntica à do coelho
e) Que seria uma mistura de todos
Nome da substãncia Categoria química
2.Gene DNA e proteínas
3.Ácidos graxos de
cadeia longa
Lipídio
4.Enzima presente
nas pessoas com
ALD
5. mielina
Proteína
lipídio
40.
41.
42.
43.
44.
45.
O americano Jack Andraka foi o grande vencedor da Intel ISEF 2012, evento realizado nos
Estados Unidos para promover as invenções de jovens cientistas espalhados pelo mundo.
Jack, de apenas 15 anos, venceu o concurso após criar um método para detectar o câncer de
pâncreas que é até 28 vezes mais rápido, 28 vezes menos caro e 100 vezes mais sensível que
os recursos atuais
O adolescente elaborou um sensor que identifica, por meio de um exame feito por uma
pequena quantidade de sangue ou urina, se o paciente tem ou não câncer pancreático, ainda
em sua fase inicial. O estudo resultou em mais de 90% de precisão. Pela invenção, Jack
ganhou US$ 75 mil e recebeu o prêmio mundial de Inovação Jovem Cientista da Fundação
Intel das mãos de Gordon E. Moore, co-fundador e presidente aposentado da empresa.
Fonte: http://monitoriadebio.blogspot.com.br/ acesso em 01/06/2012
46. A matéria não menciona, mas considerando que o metabolismo celular é controlado
pelo DNA através de uma série de reações em que estão envolvidas inúmeras
proteínas, poderia a invenção de Jack estar relacionada a detecção de uma
determinada proteína produzida pelas células cancerosas, que fosse detectada no
sangue ou urina? Justifique
Sim. Se o DNA está defeituoso, poderá produzir RNA alterado q este produzirá proteínas
alteradas.
47. Um anticorpo marcado com aminoácido radioativo, poderia ser usado para identificar
uma proteína específica na urina? Justifique.
(obs: aminoácidos radioativos podem ser detectados com equipamento específico)
Sim. Os anticorpos são proteínas que se encaixam a proteínas. Poderia se fosse especial
para isso . Como o encaixe antígeno anticorpo .
Pesquisadores da Universidade de Mogi das Cruzes (SP) coordenados pela bióloga Elisa
Esposito descobriram que o acréscimo de fungos a restos de frutas (como nêsperas e maçãs
que iriam para o lixo) dobrou a concentração protéica do alimento.
Essa transformação de resíduos agrícolas em suplemento nutricional – chamada bioconversão-
pode ser mais uma alternativa para combater a fome e a desnutrição no país.
A ideia é produzir um tipo de farinha para consumo independente ou associado ao de outros
alimentos. A partir do bagaço de maçã, ela obteve uma farinha com aspecto de aveia e cheiro
e gosto de nozes. Já na região de Mogi das Cruzes, ela utiliza nêsperas pois ali, produzem-se
quatro toneladas da fruta por ano. A pesquisadora optou por nêsperas porque o desperdício na
colheita é de 30%. No entanto, a bioconversão se aplica a qualquer tipo de resíduos.
A equipe usou a levedura Candida ulitis (conhecida por seu alto conteúdo protéico e vitamínico)
e o fungo Pleurotus ostreatus . As nêsperas impróprias para consumo foram trituradas e
esterilizadas a 121º C por 15 minutos, para depois serem fermentadas pelos microrganismos.
Após esse processo, a equipe analisou o teor de proteína, açúcares redutores, ácidos
nucléicos e toxicidade dos frutos, para determinar os parâmetros de temperatura, pH e
oxigenação durante a fermentação dos resíduos. A nêspera, por exemplo, apresenta resíduos
ricos em açúcares simples (sucrose e frutose) e pobre em proteínas e sais minerais. Os fungos
vão reduzir essa quantidade de açúcares e contribuir para a formação de proteínas ao
disponibilizar fontes de nitrogênio e de vitaminas.
De acordo com Elisa Esposito, esses microorganismos ocorrem em grande número em
resíduos de alimentos, despejos e subprodutos industriais. Eles se reproduzem muito rápido,
produzem grande quantidade de proteína e contêm todos os aminoácidos essenciais. A
levedura Candida utilis tem sido empregada na biotransformação de detritos agrícolas como
bagaço da cana-de-açúcar, sabugo de milho, palha de arroz e cascas de banana.
O Brasil já exporta alguns excedentes de produção, como o farelo de soja. Outros subprodutos,
como os farelos de arroz, trigo e mandioca, por exemplo, são empregados apenas na
alimentação animal. A bióloga acredita que a bioconversão deve ser aplicada em larga escala,
sobretudo entre os produtores agrícolas, de maneira que possam otimizar o aproveitamento de
alimentos no país. "O Brasil é um grande produtor de resíduos agrícolas que ainda são muito
pouco aproveitados."
Aline Pereira
Ciência Hoje on-line
06/08/01
48.Por que a temperatura e o ph são importantes para o controle dos procedimentos?
49.A bioconversão é um conjunto de reações químicas feitas pelos fungos destas duas
espécies. Por que alguns seres vivos podem executar determinadas reações metabólicas que
outros não podem fazer?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1anoLista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
ADÃO Graciano
 
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
Isaura Mourão
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
Ionara Urrutia Moura
 
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ADÃO Graciano
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
Isaquel Silva
 
Treinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicosTreinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicos
emanuel
 
Treinamento carboidrato e lipídio
Treinamento carboidrato e lipídioTreinamento carboidrato e lipídio
Treinamento carboidrato e lipídio
emanuel
 
Trabalho prático síntese proteica
Trabalho prático síntese proteicaTrabalho prático síntese proteica
Trabalho prático síntese proteica
cancela
 
5 transporte de eletrons e sintese de atp
 5 transporte de eletrons e  sintese de atp 5 transporte de eletrons e  sintese de atp
5 transporte de eletrons e sintese de atp
Carolina Tavares
 
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
Ionara Urrutia Moura
 

Mais procurados (18)

]
]]
]
 
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1anoLista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
 
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
Ficha de Trabalho 4 (Soluções)
 
Ficha de Trabalho 4
Ficha de Trabalho 4Ficha de Trabalho 4
Ficha de Trabalho 4
 
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes1° S            Exercícios  Estrutura celular e transportes
1° S Exercícios Estrutura celular e transportes
 
Lista 1 s_ exercicios 2bim_2015
Lista 1 s_ exercicios 2bim_2015Lista 1 s_ exercicios 2bim_2015
Lista 1 s_ exercicios 2bim_2015
 
Rna e dna
Rna e dnaRna e dna
Rna e dna
 
T.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIAT.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIA
 
15 09 16 ii exe_acidos_nucleicos
15 09 16 ii exe_acidos_nucleicos15 09 16 ii exe_acidos_nucleicos
15 09 16 ii exe_acidos_nucleicos
 
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
ÁCIDOS NUCLEICOS DNA E RNA
 
Ludmila 8ano - revisão - 07.08
Ludmila   8ano - revisão - 07.08Ludmila   8ano - revisão - 07.08
Ludmila 8ano - revisão - 07.08
 
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOSVESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
VESTIBULAR UFPE 2014 - PROVA DE BIOLOGIA - TODOS OS TIPOS
 
Biologia citologia exercicios
Biologia citologia exerciciosBiologia citologia exercicios
Biologia citologia exercicios
 
Treinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicosTreinamento ácidos nucléicos
Treinamento ácidos nucléicos
 
Treinamento carboidrato e lipídio
Treinamento carboidrato e lipídioTreinamento carboidrato e lipídio
Treinamento carboidrato e lipídio
 
Trabalho prático síntese proteica
Trabalho prático síntese proteicaTrabalho prático síntese proteica
Trabalho prático síntese proteica
 
5 transporte de eletrons e sintese de atp
 5 transporte de eletrons e  sintese de atp 5 transporte de eletrons e  sintese de atp
5 transporte de eletrons e sintese de atp
 
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
 

Semelhante a 1 s 2bim-lista respondida

Treinamento proteína e vitaminas
Treinamento proteína e vitaminasTreinamento proteína e vitaminas
Treinamento proteína e vitaminas
emanuel
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Isaquel Silva
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
pepontocom
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Portal NE10
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Isaquel Silva
 
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
César Milani
 
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivoExercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Ionara Urrutia Moura
 
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
elisamello
 

Semelhante a 1 s 2bim-lista respondida (20)

Questoes para 1 s sem resposta
Questoes para 1 s  sem respostaQuestoes para 1 s  sem resposta
Questoes para 1 s sem resposta
 
Treinamento proteína e vitaminas
Treinamento proteína e vitaminasTreinamento proteína e vitaminas
Treinamento proteína e vitaminas
 
1S - 4° bim Exercícios
1S - 4° bim Exercícios 1S - 4° bim Exercícios
1S - 4° bim Exercícios
 
Questoes para 1 s sem resposta
Questoes para 1 s  sem respostaQuestoes para 1 s  sem resposta
Questoes para 1 s sem resposta
 
Exercícios organelas-1s-17
Exercícios  organelas-1s-17Exercícios  organelas-1s-17
Exercícios organelas-1s-17
 
Exercícios de genética – mutações génicas
Exercícios de genética – mutações génicasExercícios de genética – mutações génicas
Exercícios de genética – mutações génicas
 
1S_ Questoes ac nucleicos
1S_ Questoes ac nucleicos  1S_ Questoes ac nucleicos
1S_ Questoes ac nucleicos
 
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_diaProva seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
Prova seriado 1_ano_caderno_ii_segundo_dia
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dProva seriado 1º ano caderno ii segundo d
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo d
 
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo diaProva seriado 1º ano caderno ii segundo dia
Prova seriado 1º ano caderno ii segundo dia
 
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
Cobertura total - Seriado 1ª fase (segundo dia)
 
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
EXERCÍCIOS BIOLOGIA (VESTIBULAR)
 
Tarefa bio 3º ano 1º bim 2017 - com respostas
Tarefa bio 3º ano 1º bim 2017 - com respostasTarefa bio 3º ano 1º bim 2017 - com respostas
Tarefa bio 3º ano 1º bim 2017 - com respostas
 
Exercicios organelas
Exercicios organelas Exercicios organelas
Exercicios organelas
 
Aulão ACAFE 2013 - Biologia
Aulão ACAFE 2013 - BiologiaAulão ACAFE 2013 - Biologia
Aulão ACAFE 2013 - Biologia
 
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivoExercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
Exercicios biologia reino_animal_sistema_digestivo
 
Securedownloadw
SecuredownloadwSecuredownloadw
Securedownloadw
 
Securedownload
SecuredownloadSecuredownload
Securedownload
 
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 RevisadoAulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
Aulas EspecíFicas Biologia 2 Fase Aula 03 2007 Revisado
 
Biologia exercícios 05
Biologia exercícios 05Biologia exercícios 05
Biologia exercícios 05
 

Mais de CotucaAmbiental

1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
CotucaAmbiental
 
Exercícios de zoo e respostas comentadas
Exercícios de zoo e respostas comentadasExercícios de zoo e respostas comentadas
Exercícios de zoo e respostas comentadas
CotucaAmbiental
 
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
CotucaAmbiental
 

Mais de CotucaAmbiental (20)

Atividade fauna
Atividade faunaAtividade fauna
Atividade fauna
 
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese1o ano   lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
1o ano lista exercícios fotossínstese e quimiossíntese
 
Exercícios de zoo e respostas comentadas
Exercícios de zoo e respostas comentadasExercícios de zoo e respostas comentadas
Exercícios de zoo e respostas comentadas
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelas
 
Aula 3 1 s_estutura interna
Aula 3 1 s_estutura internaAula 3 1 s_estutura interna
Aula 3 1 s_estutura interna
 
Atividade organelas
Atividade organelasAtividade organelas
Atividade organelas
 
Quadrao de zoo
Quadrao  de zooQuadrao  de zoo
Quadrao de zoo
 
Tabela de anatomia_fisio_animal
Tabela de anatomia_fisio_animalTabela de anatomia_fisio_animal
Tabela de anatomia_fisio_animal
 
Fisiologia comparada geral
Fisiologia comparada geralFisiologia comparada geral
Fisiologia comparada geral
 
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
Aula 2 3 s_ gametogênese e ciclo ovulatório fev 2013
 
Segunda lei e linkage maio 2015
Segunda lei e linkage maio 2015Segunda lei e linkage maio 2015
Segunda lei e linkage maio 2015
 
Exercicios parasitologia viroses
Exercicios parasitologia virosesExercicios parasitologia viroses
Exercicios parasitologia viroses
 
Futos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersãoFutos e sindromes de dispersão
Futos e sindromes de dispersão
 
Atividade sITIO DUAS cACHOEIRAS 050507
Atividade sITIO DUAS cACHOEIRAS  050507Atividade sITIO DUAS cACHOEIRAS  050507
Atividade sITIO DUAS cACHOEIRAS 050507
 
Atividade de campo bosque de paulínia
Atividade de campo  bosque de paulíniaAtividade de campo  bosque de paulínia
Atividade de campo bosque de paulínia
 
Trabalho de eda
Trabalho de edaTrabalho de eda
Trabalho de eda
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
 
Questoes para 1 s respondidas
Questoes para 1 s respondidasQuestoes para 1 s respondidas
Questoes para 1 s respondidas
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 

1 s 2bim-lista respondida

  • 1. LISTA DE EXERCÍCIOS EXTRA – 1S- 2° BIMESTRE 1. Por que podem ocorrer alterações nas proteínas quando o gene sofre mutação? I):A mutação altera a seqüência de nucleotídeos no DNA que forma o gene. II) As proteínas podem ser formadas corretamente , desde que os ribossomos produzam os aminoácidos certos III) Se esta seqüência for alterada, o RNAm também será e consequentemente a proteína. Estão corretas apenas : a) I e II b) II e III c) I e III d) II e) I 2) É possível que uma mutação genética não altere o resultado da tradução? I) sim, no caso de a mutação transformar um códon em outro relacionado ao mesmo aminoácido (código degenerado). II) Sim pois o código genético é degenerado. III) Nunca, pois a sequência de aminoácidos é determinada pelos códons IV Sempre que há alteração no DNA , os genes determinam a produção de novas sequências de anticódons Estão corretas apenas: a)I e II b)II e III c) III e IV d) IV e) II 3. O dogma central da biologia molecular refere-se ao sentido do fluxo de informação genética nos seres vivos, representado a seguir: DNA (I) → RNA (II ) → Proteína Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações adiante, relacionadas aos processos indicados pelos números I e II. ( ) Em I, que representa o processo de transcrição, a RNA-polimerase liga-se a uma seqüência especial de DNA, denominada sítio promotor. ( ) A fita de DNA que é molde para a transcrição de um gene em I é complementada pela sequência de nucleotídeos da fita de DNA paralela, obedecendo o pareamento A-T/C-G. ( ) Em II, um determinado ribossomo é específico para a produção de uma determinada proteína. ( ) Em II ocorre a tradução, que é a leitura do RMA-m pelo ribossomo e a consequente produção do polipeptídeo. A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) F - F - F - V. b) V - V - F - V. c) F - V - F - F. d) V - F - V - V. e) V - F - V - F. 4. Analise a seguinte experiência. PRIMEIRA ETAPA
  • 2. Procedimento: Em dois tubos de ensaio, numerados como I e II, acrescenta-se: TUBO I - água oxigenada + dióxido de manganês TUBO II - água oxigenada + fígado Resultado obtido: formação de borbulhas nos dois tubos. Conclusão: desprendimento de gás oxigênio proveniente da decomposição da água oxigenada devido ao dióxido de manganês (Tubo I) e alguma substância liberada pela fígado (Tubo II). SEGUNDA ETAPA Procedimento: adição de nova quantidade de água oxigenada nos dois tubos da primeira etapa desta experiência. Resultado obtido: novo desprendimento de borbulhas (gás oxigênio) nos dois tubos. Conclusão: O dióxido de manganês (Tubo I) e a substância liberada pelo fígado (Tubo II) não foram consumidas nas reações da primeira etapa experiência. Com base nesta experiência podemos concluir que o dióxido de manganês e a substância liberada pelo fígado são: a) enzimas. b) catalisadores. c) ionizadores. d) substâncias orgânicas. e) substâncias inorgânicas. No mesmo experimento, em uma Etapa III ambos os tubos de ensaio foram aquecidos a 60°C. 5. Espera-se que após este aquecimento: a) Apenas o tubo com dióxido de manganês continue produzindo bolhas quando submetido á água oxigenada b) Apenas o frasco com o catalisador biológico continue emitindo bolhas c) Apenas o tubo que contém catalase continue a emitir bolhas d) Apenas a reação catalisada pela catalase seja interrompida por que há desnaturação e) Apenas o tubo com dióxido de manganês terá a reação interrompida pois o calor desnatura o dióxido de manganês. 6. (PUC-SP-Adaptado) No combate à poliomelite, realizam-se campanhas de imunização da população brasileira. Nelas, é utilizada a vacina Sabin, que atua como imunização: a) Ativa e lenta, com introdução de anticorpos no organismo. b) Ativa e lenta, com introdução de antígenos no organismo. c) Passiva e rápida, com introdução de antígenos no organismo. d) Ativa e rápida, com introdução de anticorpos no organismo. e) Passiva e lenta, com introdução de antígenos no organismo.
  • 3. 7. (MACK-SP) – Uma molécula de RNA mensageiro com 90 bases nitrogenadas apresenta: a) 90 códons e 90 nucleotídeos. b) 30 códons e 90 nucleotídeos. c) 30 códons e 30 nucleotídeos. d) 60 códons e 30 nucleotídeos. e) 30 códons e 60 nucleotídeos. 8. (UNEb – BA) – Entre as caracacterísticas do DNA, que define o seu papel como molécula da hereditariedade, destaca-se a) A organização polinucleotídica que oferece um molde para produção de moléculas de DNA e RNA. b) O encadeamento específico de nucleotídeos, impossibilitando a ocorrência de alteraçõies em sua sequência. c) A presença de açúcar e de fosfato na constituição dos monômeros na dupla hélice. d) A capacidade de sintetizar, diretamente, cadeias polipeptídicas em ribossoms citoplasmáticos. e) A constante degradação e ressíntese das informações genéticas a cada ciclo celular. 9. ESTABELEÇA AS RELAÇÕES CORRETAS, E DEPOIS ANALISE AS ALTERNATIVAS: I.Enzima produzida no estômago que ataca as proteínas . II. Líquido, produzido pelo estômago, constituído por ácido clorídrico, enzimas e muco III. Substâncias utilizadas pelo estômago e intestino delgado que servem para quebrar as moléculas dos alimentos IV. Coloração apresentada pelo iodo ao reagir com o amido. V. Proteína presente em grande quantidade na clara do ovo. VI. Substância, presente na saliva, que transforma o amido em maltose. A) Bile B) Enzimas C) Pepsina (o mesmo que protease) D) Vermelha E) Albumina F) Roxa G) Suco Gástrico. H) Ptialina I ) Catalase A associação está totalmente correta apenas em:
  • 4. a) I A, III B IV H b) I C , IV F , V E , VI H c) III E , IV D , 5 A d) IV A , I G , IV F e) II H, V i , IA 10. Assinale o item que melhor se ajusta à conceituação de enzimas. a) Reagem irreversivelmente com o substrato. b) São consumidas no processo de aceleração de reações químicas entre outras substâncias. c) São catalisadores de natureza mineral. d) São catalisadores inespecíficos, de natureza orgânica. e) São biocatalisadores específicos, de natureza orgânica. 11. Uma célula humana, que possui 46 cromossomos, terá, após a duplicação de seu material genético a) 46 moléculas de DNA b) 46 moléculas de DNA e 46 moléculas de RNA c) 92 moléculas de DNA d) 92 moléculas de RNA 12. Após deixar uma semente em bebida em água,prestes a germinar, a presença de ( X) aumenta , pois a reserva de ( Y ) deverá começar a ser convertida em ( z) para a fornecer a energia para a germinação . a) Amido, proteínas, aminoácidos, b) Amilase, amido, proteínas c) Amido , amilase , monossacarídeos d) Amilase,amido, glicose e) Proteínas,ácidos graxos, lipídios f) Leia o texto para responder as próximas questões: g) O bagaço e a casca de frutas descartadas podem ser novas fontes nutricionais . 13. Ao consumir a farinha enriquecida pela bioconversão,para omelhor aproveitamento dos elementos nela contidos, o consumidor deverá: I. Digerir , fazendo a hidrólise das proteínas II. usar as proteases no duodeno, para obter aminoácidos. III. fazer asíntese por desidratação
  • 5. IV. Usar a lípase para quebra dos ácidos graxos V. e)converter o amido em seus monômeros, os aminoácidos Corretas: a) I e II b) II e III c) I e IV d) II e V e) IV e v 14.Cromonema , cromátides e cromossomos: a) podem ser encontrados nas células simultaneamente b) aparecem em determinados seres vivos , e podemos distingui-los por estas formas de DNA c) são formas inativas de DNA d) São formas possíveis de polímeros de nucleotídeos de desoxirribose e) São as diferentes funções do DNA 15.O esquema apresentado a seguir mostra um processo importante que ocorre no citoplasma das células eucariotas .Observe as estruturas indicadas por I, II, III e IV e assinale. a alternativa INCORRETA :a) O esquema representa o processo de transcrição dos RNA-r ou síntese protéica. b) I indica o RNA mensageiro contendo os códons, compostos por 3 nucleotídeos cada. c) II indica o ribossomo, composto fundamentalmente por RNA ribossômico e proteínas com ação enzimática. d) III representa um peptídeo que começa a ser sintetizado e IV indica um aminoácido. e) O processo representado pelo esquema ocorre no citoplasma das células eucarióticas. 16. (Puccamp 1995) O quadro a seguir contém um segmento de DNA, os códons e os anticódons correspondentes. Para preenchê-lo corretamente, os algarismos I, II, III e IV devem ser substituídos, respectivamente, por
  • 6. a) GAC, TAA, AGT e CTG b) GTC, AUU, UCA e GUC c) GTC, ATT, TCA e GUC d) CTG, AUU, UCA e CUG e)CTG, ATT, TCA e CUG 17. (Fuvest 2007) O código genético é o conjunto de todas as trincas possíveis de bases nitrogenadas (códons). A sequência de códons do RNA mensageiro determina a sequência de aminoácidos da proteína.É correto afirmar que o código genético a) varia entre os tecidos do corpo de um indivíduo. b) é o mesmo em todas as células de um indivíduo, mas varia de indivíduo para indivíduo. c) é o mesmo nos indivíduos de uma mesma espécie, mas varia de espécie para espécie. d) permite distinguir procariotos de eucariotos. e) é praticamente o mesmo em todas as formas de vida 18. (Fatec 2010) O esquema a seguir mostra um processo bioquímico que ocorre em uma célula. . Os processos A e B e as estruturas numeradas 1 e 2 são, respectivamente, a) (A) Transcrição, (B) Tradução, (1) RNAm, (2) Aminoácido b) (A) Tradução, (B) Transcrição, (1) RNAt, (2) Polipeptídeo c) (A) Transcrição, (B) Tradução, (1) RNAr, (2) Aminoácido d) (A) Tradução, (B) Transcrição, (1) RNAr, (2) Proteína e) (A) Transcrição, (B) Transcrição, (1) RNAt, (2) Glicerol 19. Ainda com relação ao mesmo esquema e processo, as estruturas numeradas 3 e 4 e 5 são, respectivamente a) RNAt, ribossomo, proteína b) RNAr, RNAm, proteína c) RNAt, ribossomo, glicerol d) RNAt, proteína, RNAm e) RNAm, aminoácido, RNAr
  • 7. 20. Um grupo de alunos foi fazer um experimento para comprovar a influência de determinados fatores sobre as proteínas. Elas submeteram três materiais á calor, frio e presença de íons H+. Em alguns testes , a reação entre enzima e substrato não ocorreu , e isso foi percebido por comparação com o comportamento do material que estava in natura, e que foi submetido á presença do substrato da enzima em estudo. A conclusão foi que : I.No material fervido ,não houve reação entre a enzima e o substrato por que a proteína foi desnaturada pelo calor. II.No material congelado, o substrato ficou em temperatura muito baixa e isso diminuiu a sua atividade . III.A presença de íons H+ é menor em meio alcalino que em meio ácido. Estas cargas participam da reação entre a enzima e o substrato. IV.No material in natura , a enzima atua sobre o substrato específico provocando reação sem se desgastar. Estão corretas as afirmativas : a)I apenas b) I e III c) II e IV d) III e IV e) I e IV 21..Considere um gato siamês, que difere de outras raças de gatos por sua pelagem característica: escura nas patas, no focinho e no pavilhão auditivo, contrastando com o resto do corpo, onde é clara. As regiões escuras são as mais frias e nelas, a substância que controla a produção do pigmento responsável pela pelagem escura é ativa, enquanto nas claras, que são quentes, essa substância é inativa. Pela sua ação no escurecimento da pelagem do animal, conclui-se que essa substância é: a) um glicídio b) um lipídio c) uma enzima d) um glicosaminoglicano e) uma vitamina 22. Lipídios podem ser ( 1) ou não, mas apenas os (2) fazem parte da membrana plasmática , por seu caráter (3) . Já os (4) como o (5) são importantes para a integridade das artérias e veias Os números estão corretamente substituídos, respectivamente em : a) Hidrofóbicos, glicerídeos, lipídicos, ateroma b) Energéticos, fosfolipídios, hidrofóbicos, lipoproteicos, LDL c) Estruturais, fosfolipídios, anfipático, esteróides, colesterol d) Energéticos, esteróides, hidrofóbicos, hormônios, colesterol e) Estruturais, glicerídeos, hidrofóbicos, HDL, colesterol
  • 8. 23. ( Fuvest-SP ) A tabela mostra a composição das bases nitrogenadas púricas do DNA , no homem e no boi. Adenina Guanina Homem 30,4% ? Boi ? 21,0% As porcentagens que estão faltando para o homem e para o boi, são , respectivamente: a) 19,6 e 29,0 b) 21,0 e 30,4 c) 29,0 e 30,4 d) 19,6 e 21,0 e) 30,4 e 21,0 24.( Fuvest-SP.)Existe um número muito grande de substâncias com funções antibióticas . Estas substâncias diferem pela maneira como nterferem no metabolismo celular.  A tetraciclina, liga-se aos ribossomos, impedindo a ligação com o RNA transportador.  A mitomicina impede a ação da DNA polimerase  A Estreptomicina causa erros na leitura dos códons do RNA mensageiro. Estas informações permitem afirmar que : I A tetraciclina leva as bactérias á morte pois impede a transcrição, por falta de RNA mensageiro. II. A mitomicina impede a reprodução celular III A estreptomicina leva a célula bacteriana errar a tradução. Estão corretas apenas: a) I e II B) II e III C) I E III D) II E) I 25. Toda a vacina .♠.porque tem (♣) e o soro (♥)porque tem (♦) Os símbolos serão corretamente substituídos por: a) Cura,anticorpos,previne, antígenos b) Previne, antígenos, cura, anticorpos c) Cura,antígenos,previne,anticorpos d) Previne, anticorpos, previne, antígenos e) dói, agulha,mata a sede, só água. DISCURSIVAS: Leia o texto para responder Produção e comercialização de alimentos transgênicos!(OGM) Qual é o problema? Vamos às definições: transgênicos ou Organismos Geneticamente Modificados ou OGM são aqueles organismos que adquiriram, pelo uso de técnicas modernas de engenharia genética,
  • 9. características de um outro organismo, algumas vezes bastante distante do ponto de vista evolutivo. A primeira planta transgênica foi obtida em 1983, com a incorporação de um DNA de bactéria. Já em 1992 foi obtido um tomate transgênico, com deterioração retardada que, em 1994, passou a ser comercializado nos Estados Unidos da América, abrindo caminho para a soja resistente a herbicida, e centenas de outras possibilidades. Não há dúvida de que estas técnicas chegaram para ficar, embora desde o início tenha havido grande polêmica sobre o seu uso. Em janeiro de 1995, foi regulamentada a primeira lei de biossegurança brasileira, Recentemente, foi aprovada uma nova lei de biossegurança (Nº. 11.105) que estabelece novas normas de segurança e mecanismos de fiscalização das atividades que envolvam transgênicos e seus derivados, bem como o estabelecimento de normas técnicas de segurança e pareceres técnicos referentes à proteção da saúde humana, dos organismos vivos e do meio ambiente, para atividades que envolvam a construção, experimentação, cultivo, manipulação, transporte, comercialização, consumo, estocagem, liberação e descarte de transgênicos e derivados. A primeira liberação de um OGM no país se deu em 2003, mediante a Lei Nº. 10.688, com a permissão da comercialização da soja Roundup Ready®, produzida pela Monsanto- a mesma empresa que comercializa os herbicidas , que , nestes cultivares de soja resistente, podem ser utilizados em mais larga escala, SEM PREJUÍZO PARA A PLANTA DE INTERESSE- NO CASO , A SOJA.. Nestes últimos anos, os agricultores que vêm plantando soja transgênica firmaram Termo de Compromisso, Responsabilidade e Ajustamento de conduta junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que define área, localidade do plantio e responsabilidades do agricultor advindas do uso da biotecnologia. Muitos pesquisadores, ambientalistas e cientistas apontam riscos decorrentes da produção e consumo dos alimentos transgênicos que vão muito além dos aspectos da segurança nutricional dos alimentos. –Fonte: http://monitoriadebio.blogspot.com.br/search?updated-min=2011-01-01T00:00:00- 08:00&updated-max=2012-01-01T00:00:00-08:00&max-results=44 Texto adaptado. Acesso em 01/06/12 26.Sugira uma possível explicação, com base no texto e em seus conhecimentos,para o fato de , a soja transgênica ser mais resistente aos herbicidas do que as plantas de soja ou outras, não manipuladas geneticamente? 27.É possível que uma mutação genética não altere a substância que será produzida? Justifique? 26: A seqüência de bases de DNA (gene) determina a seqüência de bases do RNA mensageiro e este a seqüência de aminoácidos das proteínas que podem ser formadas. A soja deve ter recebido o gene para produzir uma proteína que a tornou mais resistente, pode ser uma enzima, ou uma proteína com função estrutura .
  • 10. 27.A mutação altera a seqüência de nucleotídeos no DNA que forma o gene. Mas empregamos mais este termo para alterações casuais dos genes, e nenste caso , a alteração foi provocada em laboratório, com a inserção do gene de outra espécie.. Pode ocorrer se transformar um códon em outro relacionado ao mesmo aminoácido (código degenerado). 28.Um laboratório faz análises das proporções de bases nitrogenadas em diferentes ácidos nucléicos. Entretanto, as etiquetas de quatro frascos foram perdidas. A análise de cada amostra revelou a seguinte composição: Amo stra Base A G C T U 1 31,5 % 18,5 % 18,5 % 31,5 % 0 % 2 22 % 28% 28% 22 % 0 % 3 17% 40% 13% 0 % 30% 4 35% 22% 18% 0 % 25% Analisando os dados: I. 1 e 2 são de RNA , pois não têm base U e têm base T II. Provavel que todas as amostras sejam de DNA, pois todas têm base A . III. 3 e 4 São de RNA, pois não têm base T e têm base U IV. Mesmo assim.é impossível concluir qual é cada amostra,pois não sabemso qual é a pentose de cada uma. Estão corretas as afirmativas : a) II e III b) I e IV c) III e IV d )I e II e) I e III 29. Diversas doenças estão relacionadas a mutações no material genético. Porém, mutações pontuais, com a alteração de apenas uma base nitrogenada, muitas vezes não resultam em substituição efetiva do aminoácido correspondente ao códon mutado na proteína produzida. Isto se dá devido ao fato de: a) o código genético ser repetitivo ou degenerado.o b) código genético ser universal. c) o erro ser corrigido pela célula durante a tradução. d) o código genético não poder sofrer alterações. e) os genes mutados não serem transcritos ou traduzidos. 30. A análise de um segmento do DNA de um procarioto revelou a seguinte seqüência de nucleotídeos: AGG GAC TTC CTT GCT ATC.
  • 11. Com base na tabela de códons e seus respectivos aminoácidos, pode-se afirmar que a seqüência polipeptídica, após a tradução, será representada pelos seguintes aminoácidos: a). Serina, Leucina, Lisina, Arginina e Glicina b) Arginina, Ácido aspártico, Tirosina, Alanina, Isoleucina e Glicina. c) Cisteína, Leucina, Serina e Treonina. d) Valina, Histidina, Glutamina, Serina, Alanina e Glicina. e) Serina, Leucina, Lisina, Ácido glutâmico e Arginina. 31. (UEL-PR) Em uma cadeia de DNA havia a seguinte sequencia de bases:Timina , adenina e guanina. Quando a molécula se dividiu, as bases parearam respectivamente com adenina, uracila e citosina. A célula onde isso ocorreu : a) estava fazendo transcrição b) sofreu uma mutação c) estava no período de síntese, pré divisonal d) estava fazendo tradução e) estava sofrendo replicação de seu DNA 32. (PUCCAMP-SP) Os fenilcetonúricos têm falta de uma enzima do fígado responsável poelo metabolismo do aminoácido fenilalanina. Para que essa substância não se acumule no sangue, a dieta alimentar deles deve se restringir, dentre os nutrientes mencionados a seguir: a) as proteínas, apenas. b) os carboidratos, apenas. c) as gorduras, apenas. d) as gorduras e os carboidratos. e) as gorduras e as proteínas. 33. (VUNESP-SP) Se pegarmos dois tubos de ensaio, I e II, contendo quantidades iguais de goma de amido diluída, e adicionarmos porções iguais de saliva em cada um deles,
  • 12. considerando-se que no primeiro a saliva foi previamente fervida e, no segundo, não teremos reação de iodo positiva no tubo I e negativa no tubo II, demonstrando que a) o iodo inativou a saliva fervida b) a proteína da saliva não digeriu o amido no tubo II c) o amido reagiu com a ptialina no tubo I d) a amilase da saliva foi destruída pelo calor e) a maltose obtida só reage com o iodo na ausência da proteína da saliva 34. (PUC-MG) O RNA que capta aminoácidos no citoplasma é o a) RNAm, e ele contém o código genético b) RNAm, e ele contém o códon c) RNAt, e ele contém o códon d) RNAr, e ele contém o código genético e) RNAt e ele contém o anticódon Leia o texto ( o filme foi indicado para ser assistido em casa) O filme "O Óleo de Lorenzo", uma produção de 1992, baseada em fatos reais. O filme conta a história de Lorenzo Odone, um garoto com adrenoleucodistrofia (ALD), uma rara doença genética que causa dano à bainha de mielina dos neurônios e pode levar à morte em poucos anos. Pessoas com ALD acumulam altos níveis de ácidos graxos de cadeia longa, devido à ausência da enzima responsável pela sua degradação. Lorenzo apresenta a forma mais comum de ALD, que tem herança ligada ao cromossomo X. O filme relata a forma como esses pais se dedicaram ao estudo da doença do filho, chegando a patrocinar um congresso entre cientistas que poderiam contribuir para o melhor entendimento da doença, na época bem pouco conhecida. De forma simplificada, podemos dizer que o grande problema dos pesquisadores era entender por que,mesmo cessando a ingestão de ácidos graxos de cadeia longa, estes continuavam a se acumular no organismo das crianças com ALD. Para melhor entender esse problema, Augusto Odone faz uma analogia entre uma pia de cozinha com duas torneiras e o organismo de Lorenzo:a pia seria o organismo de Lorenzo, por uma das torneiras"entram" no organismo os ácidos graxos provenientes da dieta, pela outra "entram" os ácidos graxos provenientes da biossíntese . O ralo da pia representa a enzima que degrada essas substâncias, e que está ausente na pessoa com ALD. Augusto também usa clipes de papel para representar os mecanismos de biossíntese e degradação das cadeias de ácidos graxos. Questões dissertativas 35. Explique a relação entre a doença , o cromossomo Xe a mãe de Lorenzo . 36. Por que o Òleo de Lorenzo , ameniza os efeitos da doença?
  • 13. 37. Elabore uma tabela mencionando as principais substancias envolvidas com a história e a que categoria química pertence cada uma delas ( doença e cura ) 35. O gene que está neste cromossomo tem informaçãopara produzir RNA alterado que provoca a produção de uma enzima alterada que não funciona , provocando a doença. A mãe de Lorenzo tinha este cromossomo nos seus óvulos . 36. Por que a gordura contida no óleo é substrato alternativo para a enzima. 37. 38. (PUCCAMP-SP) Os fenilcetonúrios têm falta de uma enzima do fígado responsável pelo metabolismo do aminoácido fenilalanina. Para que essa substância não se acumule no sangue, a dieta alimentar deles deve restringir, dentre os nutrientes mencionados a seguir: a) As proteínas, apenas b) Os carboidratos, apenas c) As gorduras, apenas d) As gorduras e os carboidratos e) As gorduras e as proteínas 39. Se fosse possível sintetizar in vitro uma molécula protéica, nas mesmas condições em que essa síntese ocorre nas células, utilizando-se ribossomos obtidos de células de rato, RNA mensageiro de células de sapo, RNA transportador de células de coelho e aminoácidos de célula bacteriana, a proteína produzida teria a estrutura primária (sequencia de aminoácidos): a) Idêntica à da bactéria b) Idêntica à do sapo c) Idêntica à do rato d) Idêntica à do coelho e) Que seria uma mistura de todos Nome da substãncia Categoria química 2.Gene DNA e proteínas 3.Ácidos graxos de cadeia longa Lipídio 4.Enzima presente nas pessoas com ALD 5. mielina Proteína lipídio
  • 16. 45. O americano Jack Andraka foi o grande vencedor da Intel ISEF 2012, evento realizado nos Estados Unidos para promover as invenções de jovens cientistas espalhados pelo mundo. Jack, de apenas 15 anos, venceu o concurso após criar um método para detectar o câncer de pâncreas que é até 28 vezes mais rápido, 28 vezes menos caro e 100 vezes mais sensível que os recursos atuais O adolescente elaborou um sensor que identifica, por meio de um exame feito por uma pequena quantidade de sangue ou urina, se o paciente tem ou não câncer pancreático, ainda em sua fase inicial. O estudo resultou em mais de 90% de precisão. Pela invenção, Jack ganhou US$ 75 mil e recebeu o prêmio mundial de Inovação Jovem Cientista da Fundação Intel das mãos de Gordon E. Moore, co-fundador e presidente aposentado da empresa. Fonte: http://monitoriadebio.blogspot.com.br/ acesso em 01/06/2012
  • 17. 46. A matéria não menciona, mas considerando que o metabolismo celular é controlado pelo DNA através de uma série de reações em que estão envolvidas inúmeras proteínas, poderia a invenção de Jack estar relacionada a detecção de uma determinada proteína produzida pelas células cancerosas, que fosse detectada no sangue ou urina? Justifique Sim. Se o DNA está defeituoso, poderá produzir RNA alterado q este produzirá proteínas alteradas. 47. Um anticorpo marcado com aminoácido radioativo, poderia ser usado para identificar uma proteína específica na urina? Justifique. (obs: aminoácidos radioativos podem ser detectados com equipamento específico) Sim. Os anticorpos são proteínas que se encaixam a proteínas. Poderia se fosse especial para isso . Como o encaixe antígeno anticorpo . Pesquisadores da Universidade de Mogi das Cruzes (SP) coordenados pela bióloga Elisa Esposito descobriram que o acréscimo de fungos a restos de frutas (como nêsperas e maçãs que iriam para o lixo) dobrou a concentração protéica do alimento. Essa transformação de resíduos agrícolas em suplemento nutricional – chamada bioconversão- pode ser mais uma alternativa para combater a fome e a desnutrição no país. A ideia é produzir um tipo de farinha para consumo independente ou associado ao de outros alimentos. A partir do bagaço de maçã, ela obteve uma farinha com aspecto de aveia e cheiro e gosto de nozes. Já na região de Mogi das Cruzes, ela utiliza nêsperas pois ali, produzem-se quatro toneladas da fruta por ano. A pesquisadora optou por nêsperas porque o desperdício na colheita é de 30%. No entanto, a bioconversão se aplica a qualquer tipo de resíduos. A equipe usou a levedura Candida ulitis (conhecida por seu alto conteúdo protéico e vitamínico) e o fungo Pleurotus ostreatus . As nêsperas impróprias para consumo foram trituradas e esterilizadas a 121º C por 15 minutos, para depois serem fermentadas pelos microrganismos. Após esse processo, a equipe analisou o teor de proteína, açúcares redutores, ácidos nucléicos e toxicidade dos frutos, para determinar os parâmetros de temperatura, pH e oxigenação durante a fermentação dos resíduos. A nêspera, por exemplo, apresenta resíduos ricos em açúcares simples (sucrose e frutose) e pobre em proteínas e sais minerais. Os fungos vão reduzir essa quantidade de açúcares e contribuir para a formação de proteínas ao disponibilizar fontes de nitrogênio e de vitaminas. De acordo com Elisa Esposito, esses microorganismos ocorrem em grande número em resíduos de alimentos, despejos e subprodutos industriais. Eles se reproduzem muito rápido, produzem grande quantidade de proteína e contêm todos os aminoácidos essenciais. A levedura Candida utilis tem sido empregada na biotransformação de detritos agrícolas como bagaço da cana-de-açúcar, sabugo de milho, palha de arroz e cascas de banana. O Brasil já exporta alguns excedentes de produção, como o farelo de soja. Outros subprodutos, como os farelos de arroz, trigo e mandioca, por exemplo, são empregados apenas na
  • 18. alimentação animal. A bióloga acredita que a bioconversão deve ser aplicada em larga escala, sobretudo entre os produtores agrícolas, de maneira que possam otimizar o aproveitamento de alimentos no país. "O Brasil é um grande produtor de resíduos agrícolas que ainda são muito pouco aproveitados." Aline Pereira Ciência Hoje on-line 06/08/01 48.Por que a temperatura e o ph são importantes para o controle dos procedimentos? 49.A bioconversão é um conjunto de reações químicas feitas pelos fungos destas duas espécies. Por que alguns seres vivos podem executar determinadas reações metabólicas que outros não podem fazer?