Aluno (a): Vitória Luíza
Série: 8ª Turma: B
Título do livro:
Marley & Eu – A vida e o amor
ao lado do pior cão do mundo
Au...
Por que leu este livro?
Desde que “Marley &
Eu” chegara às livrarias, os
prêmios e elogios a seu respeito
tornaram-se freq...
O livro é sobre...
Recém casados, John e Jenny Grogan levavam uma vida calma e se deleitavam
nos primeiros dias do casamen...
Pontos negativos:
Em alguns momentos da narrativa, o autor
evita detalhes que facilitariam o entendimento de
determinada p...
Para quem indica: Indico o livro “Marley &
Eu” não somente aos amantes de cães, mas também a
todas as pessoas que buscam c...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vitoria Luiza 8 b

535 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vitoria Luiza 8 b

  1. 1. Aluno (a): Vitória Luíza Série: 8ª Turma: B Título do livro: Marley & Eu – A vida e o amor ao lado do pior cão do mundo Autor: John Grogan Editora: Ediouro Número de páginas: 302 páginas NÃO-FICÇÃO
  2. 2. Por que leu este livro? Desde que “Marley & Eu” chegara às livrarias, os prêmios e elogios a seu respeito tornaram-se frequentes na mídia internacional. A narração clara da obra nos permite projetar, em nossa imaginação, as cenas que se desenrolam no decorrer da história, algo que atraiu não somente amantes de cães, como também crianças, jovens, adultos e idosos os quais se interessam por leituras que envolvam obras verídicas e belas. Os comentários que passei a escutar sobre o best-seller me influenciaram a lê-lo. A clareza com a qual os fatos foram narrados conferiu ao livro uma legião de fãs, que se apaixonaram pela história de lealdade do “pior cão do mundo”.
  3. 3. O livro é sobre... Recém casados, John e Jenny Grogan levavam uma vida calma e se deleitavam nos primeiros dias do casamento, a imaginar de que forma conduziriam a vida caso tivessem um filho; entretanto, a jovem esposa tinha dúvidas quanto a seu instinto materno e se realmente conseguiria cuidar de um bebê, o que os colocou na busca por um mascote. O primeiro anúncio que leram na “Seção de Classificados” do jornal levou-os a uma fazenda, na qual se depararam com alguns filhotes de labrador. Um deles, Marley, os encantou; seu preço era inferior ao dos outros cães e, por isso, o casal apelidou-o de Cão de Liquidação. Nas semanas e anos que se decorreram após o dia da compra, John e Jenny perceberam o real motivo do “desconto” no preço de Marley: ele era extremamente hiperativo. Sofás rasgados, cortinas arranhadas, paredes de compensado esburacadas, tudo isso tornou-se constante na vida dos Grogan. A hiperatividade de Marley levava-o a destruir (ou comer) móveis, jóias, sacos de lixo, portas; além de seu instinto destrutivo, o cão tinha medo de trovões e tempestades, e qualquer sinal de mau tempo deixava-o atordoado. Apesar de todos os seus defeitos, porém, Marley era fiel, e esteve ao lado de seus donos sempre que precisavam, inclusive quando estes sofreram a perda do primogênito, o qual morreu antes mesmo de nascer. O companheirismo de Marley mostrou a John e a Jenny o verdadeiro sentido do amor, algo que o dinheiro, títulos ou posses não podem oferecer a ninguém. “Um cão não se importa se você é rico ou pobre, educado ou analfabeto, inteligente ou burro. Se você lhe der seu coração, ele lhe dará o dele”.* *Trecho retirado do livro “Marley & Eu; página 292
  4. 4. Pontos negativos: Em alguns momentos da narrativa, o autor evita detalhes que facilitariam o entendimento de determinada parte; em outros, porém, o excesso de detalhes e especificações torna a leitura cansativa. Pontos positivos: O livro “Marley & Eu” envolve a atenção do leitor, pois narra todos os fatos de maneira clara e que cativa a todos que o leem. Além da qualidade da escrita, história verídica da qual se trata a obra é rica em sentimentos, os quais foram muito bem retratados pelo autor. Em
  5. 5. Para quem indica: Indico o livro “Marley & Eu” não somente aos amantes de cães, mas também a todas as pessoas que buscam conhecer melhor o verdadeiro sentido do amor e da lealdade, sentimentos que não se restringem somente aos seres humanos. Nota: A única nota que eu poderia dar à brilhante obra “Marley & Eu” é 10, afinal, o sentimento que preenche cada trecho do livro envolve e cativa o leitor.

×