SlideShare uma empresa Scribd logo
Coleção Infanto-juvenil
Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
• As duas professoras conheceram-se na escola básica Fernando Pessoa, em Lisboa, onde iam as duas começar um
estágio como professoras primárias, no ano letivo de 1976-77. Insatisfeitas com a falta de leitura dos seus alunos
do 5.º e 6.º ano, foram-se aventurando a elaborar pequenos textos que eram distribuídos pelos seus alunos, sob o
pseudónimo exótico de Anel Alçães. Não conseguindo encontrar um livro de texto que se adequasse aos
interesses dos alunos, decidiram tentar escrevê-lo, tendo nascido assim Uma Aventura na Cidade. Os professores
começaram a usar o texto nas aulas, convidando as autoras para ir às escolas.
• O lançamento no mercado desta coleção superou as vendas das séries similares inglesas de Os Cinco e Os Sete,
escritas por Enid Blyton, preenchendo, neste período, uma lacuna existente no mercado nacional para públicos
juvenis, uma vez que os pré-adolescentes e os adolescentes não tinham títulos originais de autores portugueses à
sua disposição.
Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
É uma coleção de duas prestigiadas autoras portuguesas, Ana Maria Magalhães e Isabel
Alçada, e ilustrada por Arlindo Fagundes. Destinada a um público juvenil, é constituída já
por 61 aventuras vividas nos mais diversos recantos de Portugal e do mundo. Todas as
aventuras têm muita ação, com perseguições, fugas, algumas nódoas negras e outras coisas
ainda piores. São sempre inquietantes, entusiasmantes e divertidas. Com muita magia,
fantasia e principalmente mistério. As aventuras são vividas por um grupo de rapazes,
raparigas e dois cães, e apesar de terem algumas desavenças uns com outros, conseguem
com coragem, entreajuda e amizade, superar as muitas dificuldades que encontram no
decurso de cada aventura.
O que é “Uma Aventura”
João e o pastor alemão Faial, Chico, as gémeas Teresa e Luísa, e o seu caniche
caracol e Pedro, são as personagens de “Uma aventura” que já dura há 37 anos.
Gémeas Teresa e Luísa - São gémeas monozigóticas, com apenas uma pequena diferença que as
distingue mas que é mantida em segredo. São as melhores amigas, e muito unidas. Duas gémeas vivas,
divertidas, espertas. Foram elas que formaram o grupo, estando na altura no 5ºano. São destemidas e
determinadas embora sejam por vezes, delirantes, vendo em todas as situações, um possível mistério. O seu
caniche Caracol participa em muitas da aventuras e já as ajudou algumas vezes, como no livro Uma Aventura em
Lisboa.
Pedro - É um rapaz estudioso que tira boas notas e é considerado o mais inteligente do grupo, que mais tarde
quer ingressar no curso de medicina. Vive com os seus pais e irmã, numa família com algumas possibilidades
económicas. É o "bom aluno, equilibrado, inteligente, leito. No princípio, não se dava bem com o Chico, começando
aliás, o primeiro livro da coleção com um cena de pancadaria entre os dois. Apesar de ser inteligentíssimo, Pedro
revela em "Uma Aventura nas Férias Grandes" que sonhava em ter a força do Chico e que soubesse surfar. Andava
no 6ºano quando se juntou ao grupo.
Chico - Entusiasta de desportos e que não gosta de ficar quieto muito tempo. É o mais corajoso e destemido do
grupo. Não tem medo de uma briga, mas nunca com miúdos. Tem um irmão mais velho e a sua família vive dificuldades
económicas. É o "eterno reguila, o pior nas aulas, o melhor no pátio, sem saber o que há-de fazer a tanta energia e
força". Chico não se dava bem com Pedro no princípio, inclusive, começando o primeiro livro numa cena de pancadaria
com ele. Para ele, os amigos são uma segunda família, visto que o ambiente em casa dele não é dos melhores. É sempre
o mais engraçado e descontraído, embora por vezes desconfiando de tudo. É normalmente quem tem mais
"romances". Andava no 6ºano quando se juntou ao grupo.
João - É o mais baixo o que fez com que se juntasse ao grupo na primeira aventura. É um grande admirador de
animais, em especial o Faial, um pastor alemão muito inteligente e bem treinado que defende o dono e os amigos.
Vive com a sua avó, numa casa com jardim. Os seus pais trabalham na Alemanha e aparecem no livro Uma Aventura
entre Douro e Minho. João tem muitas saudades dos pais, ficando sempre emocionada quando fala deles. Adora
animais, tendo uma data deles em casa, incluindo ratinhos, canários, etc. Sendo muito ágil, é considerado um
autêntico "macaco". É tratado carinhosamente por "Canina" pelos amigos, por gostar tanto do Faial. Estava no 5ºano
quando se juntou ao grupo.
As gémeas Teresa e Luísa são muito espertas, muito dinâmicas, andam sempre
de nariz no ar e prestam atenção a tudo. Um dia, quando passeiam o seu
pequeno caniche que dá pelo nome de Caracol, apercebem-se de movimentos
altamente suspeitos numa velha garagem e ficam logo em ânsias para descobrir
que mistérios se escondem atrás das paredes carcomidas. Mas para investigar
precisam de ajuda. Resolvem então fazer contactos na escola e conseguem
juntar-se ao Chico, que é forte e corajoso, ao Pedro, que é inteligentíssimo e ao
João que, além de ser ágil é atrevido tem um canzarrão chamado Faial.
Organizaram-se para enfrentar o perigo e cada um deu o seu melhor. Tornaram-
se inseparáveis e em grupo viveram a mais inesperada das aventuras.
Uma Aventura na Cidade, Coleção , nº1
Excerto do Livro
«— Pronto — disse o Pedro, esfregando as mãos. — O João já está lá dentro!
Estava uma noite muito escura e fria. Os candeeiros da rua projectavam grandes triângulos de luz mortiça. Tinha-se
levantado uma neblina que dava a tudo um ar de mistério.
— Vamos... tira daí o caixote e atira-o para qualquer lado, não vá chamar a atenção.
A Teresa tremia dos pés à cabeça e cerrava a boca com força para os dentes não baterem.
— Estás com medo?
— Não, estou com frio... vamos!
— Vê se vem alguém...
Avançaram até à porta da frente, olhando em volta. O silêncio era completo.
— Parece boa altura...
— Assobia, Chico. Uma vez.
Chico soltou um assobio breve e aguardaram com o coração a bater muito forte. Não aconteceu nada.
— Se ele não consegue abrir a porta, estamos tramados...
— Consegue... vamos, Chico, assobia outra vez.
Chico voltou a assobiar. Lá de dentro respondeu-lhe outro assobio, abafado pela porta que começou a abrir-se
lentamente.
Os rapazes precipitaram-se logo para dentro, esgueirando-se por uma frincha estreita.
— Bolas, que é pesada! — João, muito vermelho do esforço, empurrava com toda a força, agora ajudado pelo Chico.
— Basta! Já chega para entrarem elas e o cão.
— Arf — fez o Faial, satisfeito por estar ali com os seus amigos.
Teresa agarrou o braço da irmã com força:
— Achas que fazemos bem?...
— Agora é tarde para pensar nisso. Vão ser só eles a viver esta aventura e nós, que começamos com tudo, ficamos de fora...
nem penses!
Luísa arrastou a irmã para dentro, atrás do Faial.
Quando se viram lá dentro, às escuras, sentiram um calafrio. Que iria acontecer?
— Tenho a boca seca!
— E eu uma bola no estômago...
— Deixem-se disso. O que vocês têm é medo.»
Uma Aventura no Bosque
Editorial Caminho
Coleção , nº5
Resumo/Apresentação
Acampar na serra de Sintra, que maravilha! Palácios antigos, um pequeno convento
abandonado cheio de segredos; um castelo do tempo dos mouros, com muralhas e
torreões altíssimos, uma vista magnífica e o mar lá no fundo. O João estava morto por
estrear a tenda e não foi preciso grande esforço para convencer os outros a acompanhá-
lo. Mas mais uma vez os acontecimentos se precipitam: gritaria na noite, um cheiro
terrível a madeiras queimadas, fuligem em brasa esvoaçando em volta da tenda. Seria
apenas uma queimada ou estaria a serra a arder? Correriam perigo? Sem perder tempo,
embrenharam-se em mais uma alucinante aventura!
Excerto do Livro
«A serra enchia-se de sombras e ruídos estranhos. Não se via vivalma. O Pedro deitou uma
mirada ao Faial, pensando, com um aperto no coração: "Do fogo não nos pode ele salvar."
A Luísa, muito calada, apertava o Caracol de encontro ao peito, inquieta por o sentir
agitado. Seria impressão deles, ou alguma coisa estaria para acontecer?
O Faial estacou, de pelo eriçado, e começou a ladrar desenfreadamente, rodando sobre si
mesmo, como se também estivesse em pânico. O Caracol latia e estrebuchava, tentando
libertar-se dos braços da Luísa.
— Teresa! O cheiro! O cheiro... — exclamou a Luísa, quase a chorar.
O cheiro inconfundível de fumo penetrou-lhes as narinas, ao mesmo tempo que viam,
estarrecidos, uma imensa labareda alastrar na sua frente.
— Fogo! — gritaram, numa só voz, assustando-se ainda mais com a expressão de terror
que viam na cara dos outros.
— Para trás!
Voltaram-se, numa aflição, afastando os ramos com gestos bruscos, nem sentindo os
espinhos que lhes dilaceravam a carne.
— Não percam a calma! — gaguejou o Pedro, que sentia o coração bater com força.
— Chico! Olha! O João, com uma voz tão rouca que nem parecia a dele, apontava um
imenso clarão que lhes barrava o caminho. Estavam rodeados de fogo por todos os
lados!»
Títulos publicados
Uma Aventura na Cidade (PNL) (1.ª edição, 1982; 18.ª edição, 2000)
Uma Aventura nas Férias do Natal (PNL) (1.ª edição, 1982; 17.ª edição, ????)
Uma Aventura na Falésia (PNL) (1.ª edição, 1983)
Uma Aventura em Viagem (PNL) (1.ª edição, 1983; 13.ª edição, 2002)
Uma Aventura no Bosque (PNL) (1.ª edição, 1983; 15.ª edição, 2001)
Uma Aventura entre Douro e Minho (PNL) (1.ª edição, 1983; 13.ª edição, 2003)
Uma Aventura Alarmante (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2003)
Uma Aventura na Escola (PNL) (1.ª edição, 1984; 17.ª edição, 2001)
Uma Aventura no Ribatejo (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2001)
Uma Aventura em Evoramonte (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2001)
Uma Aventura na Mina (PNL) (1.ª edição, 1985; 12.ª edição, 2003)
Uma Aventura no Algarve (PNL) (1.ª edição, 1985; 19.ª edição, 2003)
Uma Aventura no Porto (PNL) (1.ª edição, 1985; 14.ª edição, 2004)
Uma Aventura no Estádio (PNL) (1.ª edição, 1985; 14.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Terra e no Mar (PNL) (1.ª edição, 1986; 11.ª edição, 2003)
Uma Aventura debaixo da Terra (Originalmente teria o título de "Uma Aventura No Metropolitano") (PNL) (1.ª edição,
1986; 11.ª edição, 2001)
Uma Aventura no Supermercado (PNL) (1.ª edição, 1986; 11.ª edição, 2000)
Uma Aventura Musical (PNL) (1.ª edição, 1987; 9.ª edição, 2001)
Uma Aventura nas Férias da Páscoa (PNL) (1.ª edição, 1987; 10.ª edição, 2003)
Uma Aventura no Teatro (PNL) (1.ª edição, 1987; 9.ª edição, 2001)
Uma Aventura no Deserto (PNL) (1.ª edição, 1988; 10.ª edição, 2000)
Uma Aventura em Lisboa (PNL) (1.ª edição, 1988; 9.ª edição, 2001)
Uma Aventura nas Férias Grandes (PNL) (1.ª edição, 1989; 8.ª edição, 2003)
Uma Aventura no Carnaval (PNL) (1.ª edição, 1989; 7.ª edição, 2004)
Uma Aventura nas Ilhas de Cabo Verde (PNL) (1.ª edição, 1990; 9.ª edição, 2004)
Uma Aventura no Palácio da Pena (PNL) (1.ª edição, 1990; 8.ª edição, 2002)
Uma Aventura no Inverno (PNL) (1.ª edição, 1990; 6.ª edição, 2002)
Uma Aventura em França (PNL) (1.ª edição, 1991; 6.ª edição, 2002)
Uma Aventura Fantástica (PNL) (1.ª edição, 1991; 6.ª edição, 2003)
Uma Aventura no Verão (PNL) (1.ª edição, 1992; 5.ª edição, 2002)
Uma Aventura nos Açores (PNL) (1.ª edição, 1993; 6.ª edição, 2003)
Uma Aventura na Serra da Estrela (PNL) (1.ª edição, 1993; 7.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Praia (PNL) (1.ª edição, 1994; 5.ª edição, 2003)
Uma Aventura Perigosa (PNL) (1.ª edição, 1994; 5.ª edição, 2004)
Uma Aventura em Macau (PNL) (1.ª edição, 1995; 5.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Biblioteca (PNL) (1.ª edição, 1996; 4.ª edição, 2000)
Uma Aventura em Espanha (PNL) (1.ª edição, 1996; 4.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Casa Assombrada (PNL) (1.ª edição, 1997; 4.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Televisão (PNL) (1.ª edição, 1998; 3.ª edição, 2004)
Uma Aventura no Egipto (PNL) (1.ª edição, 1999; 3.ª edição, 2004)
Uma Aventura na Quinta das Lágrimas (PNL) (1.ª edição, 1999; 4.ª edição, 2002)
Uma Aventura na Noite das Bruxas (PNL) (1.ª edição, 2000; 3.ª edição, 2003; 7.ª edição, 2013)
Uma Aventura no Castelo dos Ventos (PNL) (1.ª edição, 2001)
Uma Aventura Secreta (PNL) (1.ª edição, 2002; 2.ª edição, 2006)
Uma Aventura na Ilha Deserta (PNL) (1.ª edição, 2003; 2.ª edição, 2006)
Uma Aventura entre as Duas Margens do Rio (PNL) (1.ª edição, 2004)
Uma Aventura no Caminho do Javali (PNL) (1.ª edição, 2005)
Uma Aventura no Comboio (PNL) (1.ª edição, 2006)
Uma Aventura no Labirinto Misterioso (PNL) (1.ª edição, 2007)
Uma Aventura no Alto Mar (PNL) (1.ª edição, 2008)
Uma Aventura na Amazónia (PNL) (1.ª edição, 2009)
Uma Aventura no Pulo do Lobo (PNL) (1.ª edição, 2010)
Uma Aventura na Ilha de Timor (PNL) (1.ª edição, 2011)
Uma Aventura no Sítio Errado (PNL) (1.ª edição, 2012)
Uma Aventura no Castelo dos Três Tesouros (PNL) (1.ª edição, 2013)
Uma Aventura na Casa da Lagoa (PNL) (1.ª edição, 2014)
Uma Aventura na Pousada Misteriosa (PNL) (1.ª edição, 2015)
Uma Aventura na Madeira (PNL) (1.ª edição, 2016)
Uma Aventura em Conímbriga (PNL) (1.ª edição, 2017)
Uma Aventura no Palácio das Janelas Verdes (PNL) (1.ª edição, 2018)
Uma Aventura no Fundo do Mar (PNL) (1.ª edição, 2019)
Uma Aventura Voadora (a publicar)
Fontes:
Texto – Wikipédia e site da coleção Uma Aventura.
Imagens – Internet, pesquisa google

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

"O Dragão"
"O Dragão" "O Dragão"
"O Dragão"
IsabelPereira2010
 
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voarHistória de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
Biblioteca Escolar Delfim Santos
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voarHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
Lara Morgado
 
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
Clarisse Barreto
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cristina Marques
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis SepúlvedaHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
Lurdes Augusto
 
A Viúva e o Papagaio - Joana Banha
A Viúva e o Papagaio - Joana BanhaA Viúva e o Papagaio - Joana Banha
A Viúva e o Papagaio - Joana Banha
Be Alvito
 
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
BibEscolar Ninho Dos Livros
 
Ficha de recursos expressivos 6º ano
Ficha de recursos expressivos 6º anoFicha de recursos expressivos 6º ano
Ficha de recursos expressivos 6º ano
zedobarco3
 
Cantigas de escárnio e maldizer
Cantigas de escárnio e maldizerCantigas de escárnio e maldizer
Cantigas de escárnio e maldizer
Helena Coutinho
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
inessalgado
 
Resumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivotaResumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivota
José Peres Barros
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
Raquel Antunes
 
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºeO gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
Biblioteca Escolar Secundária Amarante
 
Nomes coletivos.doc
Nomes coletivos.docNomes coletivos.doc
Nomes coletivos.doc
Elza Melo
 
O cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarcaO cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarca
Marilia Matos
 
ENSAIO FILOSÓFICO - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
 ENSAIO FILOSÓFICO  - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA... ENSAIO FILOSÓFICO  - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
ENSAIO FILOSÓFICO - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
AMLDRP
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
manuela016
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Cátia Botelho
 
Ficha sobre funções sintáticas
Ficha sobre funções sintáticasFicha sobre funções sintáticas
Ficha sobre funções sintáticas
Teresa Oliveira
 

Mais procurados (20)

"O Dragão"
"O Dragão" "O Dragão"
"O Dragão"
 
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voarHistória de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a essinou a voar
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voarHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
 
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - ApresentaçãoO Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
O Menino Estrela de Oscar Wilde - Apresentação
 
Cavaleiro da dinamarca resumo
Cavaleiro da dinamarca   resumoCavaleiro da dinamarca   resumo
Cavaleiro da dinamarca resumo
 
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis SepúlvedaHistória de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar, de Luis Sepúlveda
 
A Viúva e o Papagaio - Joana Banha
A Viúva e o Papagaio - Joana BanhaA Viúva e o Papagaio - Joana Banha
A Viúva e o Papagaio - Joana Banha
 
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
Apresentacao da "História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar"
 
Ficha de recursos expressivos 6º ano
Ficha de recursos expressivos 6º anoFicha de recursos expressivos 6º ano
Ficha de recursos expressivos 6º ano
 
Cantigas de escárnio e maldizer
Cantigas de escárnio e maldizerCantigas de escárnio e maldizer
Cantigas de escárnio e maldizer
 
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá" "O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
"O gato Malhado e a Andorinha Sinhá"
 
Resumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivotaResumo História do gato e da gaivota
Resumo História do gato e da gaivota
 
Ficha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correçãoFicha formativa de orações com correção
Ficha formativa de orações com correção
 
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºeO gato malhado e a andorinha sinhá   ana maria e olivia- 8ºe
O gato malhado e a andorinha sinhá ana maria e olivia- 8ºe
 
Nomes coletivos.doc
Nomes coletivos.docNomes coletivos.doc
Nomes coletivos.doc
 
O cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarcaO cavaleiro da dinamarca
O cavaleiro da dinamarca
 
ENSAIO FILOSÓFICO - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
 ENSAIO FILOSÓFICO  - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA... ENSAIO FILOSÓFICO  - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
ENSAIO FILOSÓFICO - SERÁ QUE OS ANIMAIS NÃO HUMANOS SÃO DIGNOS DE CONSIDERA...
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
Ficha sobre funções sintáticas
Ficha sobre funções sintáticasFicha sobre funções sintáticas
Ficha sobre funções sintáticas
 

Semelhante a Uma aventura

Novos livros
Novos livrosNovos livros
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
Fernanda Oliveira
 
Aquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do InfanteAquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do Infante
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Aquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do InfanteAquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do Infante
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
Fernanda Oliveira
 
Proj letura
Proj leturaProj letura
Proj letura
Teresa Pombo
 
As nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8bAs nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8b
Isabel Couto
 
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º E
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º EUma aventura - livros lidos Vítor 5º E
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º E
casmaria
 
As nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7aAs nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7a
Isabel Couto
 
Boletim n.º 2
Boletim n.º 2Boletim n.º 2
Boletim n.º 2
rosariomachado
 
DeClara19
DeClara19DeClara19
Multiculturiedade
MulticulturiedadeMulticulturiedade
Multiculturiedade
Natalia Pina
 
O meu livro preferido
O meu livro preferidoO meu livro preferido
O meu livro preferido
José Cunha
 
David Machado
David MachadoDavid Machado
David Machado
Mariana Oliveira
 
Mf Tempo
Mf TempoMf Tempo
Mf Tempo
mrvpimenta
 
O livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedoO livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedo
Marcio Flores
 
O livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedoO livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedo
Marisa Seara
 
Folha da biblioteca 16
Folha da biblioteca 16Folha da biblioteca 16
Folha da biblioteca 16
Biblioteca Escolar Marinhas do Sal
 
O livro que_queria_ser_brinquedo
O livro que_queria_ser_brinquedoO livro que_queria_ser_brinquedo
O livro que_queria_ser_brinquedo
Edilene Dias Cabral
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Marlete Outeiro
 

Semelhante a Uma aventura (20)

Novos livros
Novos livrosNovos livros
Novos livros
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
Aquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do InfanteAquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do Infante
 
Aquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do InfanteAquisições - Biblioteca do Infante
Aquisições - Biblioteca do Infante
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
Proj letura
Proj leturaProj letura
Proj letura
 
As nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8bAs nossas sugestões 8b
As nossas sugestões 8b
 
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º E
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º EUma aventura - livros lidos Vítor 5º E
Uma aventura - livros lidos Vítor 5º E
 
As nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7aAs nossas sugestões 7a
As nossas sugestões 7a
 
Boletim n.º 2
Boletim n.º 2Boletim n.º 2
Boletim n.º 2
 
DeClara19
DeClara19DeClara19
DeClara19
 
Multiculturiedade
MulticulturiedadeMulticulturiedade
Multiculturiedade
 
O meu livro preferido
O meu livro preferidoO meu livro preferido
O meu livro preferido
 
David Machado
David MachadoDavid Machado
David Machado
 
Mf Tempo
Mf TempoMf Tempo
Mf Tempo
 
O livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedoO livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedo
 
O livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedoO livro que queria ser brinquedo
O livro que queria ser brinquedo
 
Folha da biblioteca 16
Folha da biblioteca 16Folha da biblioteca 16
Folha da biblioteca 16
 
O livro que_queria_ser_brinquedo
O livro que_queria_ser_brinquedoO livro que_queria_ser_brinquedo
O livro que_queria_ser_brinquedo
 
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagemOficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
Oficina 02 -contos-de-fadas-e-aprendizagem
 

Mais de Constantino Alves

Contos
ContosContos
A casa da Mosca Fosca
A casa da Mosca FoscaA casa da Mosca Fosca
A casa da Mosca Fosca
Constantino Alves
 
Sombras chinesas
Sombras chinesasSombras chinesas
Sombras chinesas
Constantino Alves
 
O gato e o escuro atividades
O gato e o escuro atividadesO gato e o escuro atividades
O gato e o escuro atividades
Constantino Alves
 
História da Carochinha
História da CarochinhaHistória da Carochinha
História da Carochinha
Constantino Alves
 
O gato e o escuro
O gato e o escuroO gato e o escuro
O gato e o escuro
Constantino Alves
 
A menina que detestava livros
A menina que detestava livrosA menina que detestava livros
A menina que detestava livros
Constantino Alves
 
A Princesa que bocejava Actividades
A Princesa que  bocejava ActividadesA Princesa que  bocejava Actividades
A Princesa que bocejava Actividades
Constantino Alves
 
A noite dos animais inventados
A noite dos animais inventadosA noite dos animais inventados
A noite dos animais inventados
Constantino Alves
 
O mercador de coisa nenhuma teatro
O mercador de coisa nenhuma teatroO mercador de coisa nenhuma teatro
O mercador de coisa nenhuma teatro
Constantino Alves
 
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
Constantino Alves
 
Os monstros
Os monstrosOs monstros
Os monstros
Constantino Alves
 
As estórias cá dentro da cabeça
As estórias cá dentro da cabeçaAs estórias cá dentro da cabeça
As estórias cá dentro da cabeça
Constantino Alves
 
O pato patareco do daniel adalberto
O pato patareco do daniel adalbertoO pato patareco do daniel adalberto
O pato patareco do daniel adalberto
Constantino Alves
 
A conquista de ceuta 1415
A conquista de ceuta 1415A conquista de ceuta 1415
A conquista de ceuta 1415
Constantino Alves
 
Imagens da vida quotidiana na Idade Medieval
Imagens da vida quotidiana na Idade MedievalImagens da vida quotidiana na Idade Medieval
Imagens da vida quotidiana na Idade Medieval
Constantino Alves
 
As aventuras de pinóquio teste
As aventuras de pinóquio testeAs aventuras de pinóquio teste
As aventuras de pinóquio teste
Constantino Alves
 
Jogo do Coelhinho Branco
Jogo do Coelhinho BrancoJogo do Coelhinho Branco
Jogo do Coelhinho Branco
Constantino Alves
 
regras do jogo "O Coelhinho Branco"
regras do jogo "O Coelhinho Branco"regras do jogo "O Coelhinho Branco"
regras do jogo "O Coelhinho Branco"
Constantino Alves
 
Jogo do castelo verde
Jogo do castelo verdeJogo do castelo verde
Jogo do castelo verde
Constantino Alves
 

Mais de Constantino Alves (20)

Contos
ContosContos
Contos
 
A casa da Mosca Fosca
A casa da Mosca FoscaA casa da Mosca Fosca
A casa da Mosca Fosca
 
Sombras chinesas
Sombras chinesasSombras chinesas
Sombras chinesas
 
O gato e o escuro atividades
O gato e o escuro atividadesO gato e o escuro atividades
O gato e o escuro atividades
 
História da Carochinha
História da CarochinhaHistória da Carochinha
História da Carochinha
 
O gato e o escuro
O gato e o escuroO gato e o escuro
O gato e o escuro
 
A menina que detestava livros
A menina que detestava livrosA menina que detestava livros
A menina que detestava livros
 
A Princesa que bocejava Actividades
A Princesa que  bocejava ActividadesA Princesa que  bocejava Actividades
A Princesa que bocejava Actividades
 
A noite dos animais inventados
A noite dos animais inventadosA noite dos animais inventados
A noite dos animais inventados
 
O mercador de coisa nenhuma teatro
O mercador de coisa nenhuma teatroO mercador de coisa nenhuma teatro
O mercador de coisa nenhuma teatro
 
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
O senhor do seu nariz (adaptação teatral)
 
Os monstros
Os monstrosOs monstros
Os monstros
 
As estórias cá dentro da cabeça
As estórias cá dentro da cabeçaAs estórias cá dentro da cabeça
As estórias cá dentro da cabeça
 
O pato patareco do daniel adalberto
O pato patareco do daniel adalbertoO pato patareco do daniel adalberto
O pato patareco do daniel adalberto
 
A conquista de ceuta 1415
A conquista de ceuta 1415A conquista de ceuta 1415
A conquista de ceuta 1415
 
Imagens da vida quotidiana na Idade Medieval
Imagens da vida quotidiana na Idade MedievalImagens da vida quotidiana na Idade Medieval
Imagens da vida quotidiana na Idade Medieval
 
As aventuras de pinóquio teste
As aventuras de pinóquio testeAs aventuras de pinóquio teste
As aventuras de pinóquio teste
 
Jogo do Coelhinho Branco
Jogo do Coelhinho BrancoJogo do Coelhinho Branco
Jogo do Coelhinho Branco
 
regras do jogo "O Coelhinho Branco"
regras do jogo "O Coelhinho Branco"regras do jogo "O Coelhinho Branco"
regras do jogo "O Coelhinho Branco"
 
Jogo do castelo verde
Jogo do castelo verdeJogo do castelo verde
Jogo do castelo verde
 

Último

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 

Último (20)

Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 

Uma aventura

  • 1. Coleção Infanto-juvenil Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
  • 2. • As duas professoras conheceram-se na escola básica Fernando Pessoa, em Lisboa, onde iam as duas começar um estágio como professoras primárias, no ano letivo de 1976-77. Insatisfeitas com a falta de leitura dos seus alunos do 5.º e 6.º ano, foram-se aventurando a elaborar pequenos textos que eram distribuídos pelos seus alunos, sob o pseudónimo exótico de Anel Alçães. Não conseguindo encontrar um livro de texto que se adequasse aos interesses dos alunos, decidiram tentar escrevê-lo, tendo nascido assim Uma Aventura na Cidade. Os professores começaram a usar o texto nas aulas, convidando as autoras para ir às escolas. • O lançamento no mercado desta coleção superou as vendas das séries similares inglesas de Os Cinco e Os Sete, escritas por Enid Blyton, preenchendo, neste período, uma lacuna existente no mercado nacional para públicos juvenis, uma vez que os pré-adolescentes e os adolescentes não tinham títulos originais de autores portugueses à sua disposição. Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
  • 3. É uma coleção de duas prestigiadas autoras portuguesas, Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, e ilustrada por Arlindo Fagundes. Destinada a um público juvenil, é constituída já por 61 aventuras vividas nos mais diversos recantos de Portugal e do mundo. Todas as aventuras têm muita ação, com perseguições, fugas, algumas nódoas negras e outras coisas ainda piores. São sempre inquietantes, entusiasmantes e divertidas. Com muita magia, fantasia e principalmente mistério. As aventuras são vividas por um grupo de rapazes, raparigas e dois cães, e apesar de terem algumas desavenças uns com outros, conseguem com coragem, entreajuda e amizade, superar as muitas dificuldades que encontram no decurso de cada aventura. O que é “Uma Aventura”
  • 4. João e o pastor alemão Faial, Chico, as gémeas Teresa e Luísa, e o seu caniche caracol e Pedro, são as personagens de “Uma aventura” que já dura há 37 anos.
  • 5. Gémeas Teresa e Luísa - São gémeas monozigóticas, com apenas uma pequena diferença que as distingue mas que é mantida em segredo. São as melhores amigas, e muito unidas. Duas gémeas vivas, divertidas, espertas. Foram elas que formaram o grupo, estando na altura no 5ºano. São destemidas e determinadas embora sejam por vezes, delirantes, vendo em todas as situações, um possível mistério. O seu caniche Caracol participa em muitas da aventuras e já as ajudou algumas vezes, como no livro Uma Aventura em Lisboa.
  • 6. Pedro - É um rapaz estudioso que tira boas notas e é considerado o mais inteligente do grupo, que mais tarde quer ingressar no curso de medicina. Vive com os seus pais e irmã, numa família com algumas possibilidades económicas. É o "bom aluno, equilibrado, inteligente, leito. No princípio, não se dava bem com o Chico, começando aliás, o primeiro livro da coleção com um cena de pancadaria entre os dois. Apesar de ser inteligentíssimo, Pedro revela em "Uma Aventura nas Férias Grandes" que sonhava em ter a força do Chico e que soubesse surfar. Andava no 6ºano quando se juntou ao grupo.
  • 7. Chico - Entusiasta de desportos e que não gosta de ficar quieto muito tempo. É o mais corajoso e destemido do grupo. Não tem medo de uma briga, mas nunca com miúdos. Tem um irmão mais velho e a sua família vive dificuldades económicas. É o "eterno reguila, o pior nas aulas, o melhor no pátio, sem saber o que há-de fazer a tanta energia e força". Chico não se dava bem com Pedro no princípio, inclusive, começando o primeiro livro numa cena de pancadaria com ele. Para ele, os amigos são uma segunda família, visto que o ambiente em casa dele não é dos melhores. É sempre o mais engraçado e descontraído, embora por vezes desconfiando de tudo. É normalmente quem tem mais "romances". Andava no 6ºano quando se juntou ao grupo.
  • 8. João - É o mais baixo o que fez com que se juntasse ao grupo na primeira aventura. É um grande admirador de animais, em especial o Faial, um pastor alemão muito inteligente e bem treinado que defende o dono e os amigos. Vive com a sua avó, numa casa com jardim. Os seus pais trabalham na Alemanha e aparecem no livro Uma Aventura entre Douro e Minho. João tem muitas saudades dos pais, ficando sempre emocionada quando fala deles. Adora animais, tendo uma data deles em casa, incluindo ratinhos, canários, etc. Sendo muito ágil, é considerado um autêntico "macaco". É tratado carinhosamente por "Canina" pelos amigos, por gostar tanto do Faial. Estava no 5ºano quando se juntou ao grupo.
  • 9. As gémeas Teresa e Luísa são muito espertas, muito dinâmicas, andam sempre de nariz no ar e prestam atenção a tudo. Um dia, quando passeiam o seu pequeno caniche que dá pelo nome de Caracol, apercebem-se de movimentos altamente suspeitos numa velha garagem e ficam logo em ânsias para descobrir que mistérios se escondem atrás das paredes carcomidas. Mas para investigar precisam de ajuda. Resolvem então fazer contactos na escola e conseguem juntar-se ao Chico, que é forte e corajoso, ao Pedro, que é inteligentíssimo e ao João que, além de ser ágil é atrevido tem um canzarrão chamado Faial. Organizaram-se para enfrentar o perigo e cada um deu o seu melhor. Tornaram- se inseparáveis e em grupo viveram a mais inesperada das aventuras. Uma Aventura na Cidade, Coleção , nº1
  • 10. Excerto do Livro «— Pronto — disse o Pedro, esfregando as mãos. — O João já está lá dentro! Estava uma noite muito escura e fria. Os candeeiros da rua projectavam grandes triângulos de luz mortiça. Tinha-se levantado uma neblina que dava a tudo um ar de mistério. — Vamos... tira daí o caixote e atira-o para qualquer lado, não vá chamar a atenção. A Teresa tremia dos pés à cabeça e cerrava a boca com força para os dentes não baterem. — Estás com medo? — Não, estou com frio... vamos! — Vê se vem alguém... Avançaram até à porta da frente, olhando em volta. O silêncio era completo. — Parece boa altura... — Assobia, Chico. Uma vez.
  • 11. Chico soltou um assobio breve e aguardaram com o coração a bater muito forte. Não aconteceu nada. — Se ele não consegue abrir a porta, estamos tramados... — Consegue... vamos, Chico, assobia outra vez. Chico voltou a assobiar. Lá de dentro respondeu-lhe outro assobio, abafado pela porta que começou a abrir-se lentamente. Os rapazes precipitaram-se logo para dentro, esgueirando-se por uma frincha estreita. — Bolas, que é pesada! — João, muito vermelho do esforço, empurrava com toda a força, agora ajudado pelo Chico. — Basta! Já chega para entrarem elas e o cão. — Arf — fez o Faial, satisfeito por estar ali com os seus amigos.
  • 12. Teresa agarrou o braço da irmã com força: — Achas que fazemos bem?... — Agora é tarde para pensar nisso. Vão ser só eles a viver esta aventura e nós, que começamos com tudo, ficamos de fora... nem penses! Luísa arrastou a irmã para dentro, atrás do Faial. Quando se viram lá dentro, às escuras, sentiram um calafrio. Que iria acontecer? — Tenho a boca seca! — E eu uma bola no estômago... — Deixem-se disso. O que vocês têm é medo.»
  • 13. Uma Aventura no Bosque Editorial Caminho Coleção , nº5 Resumo/Apresentação Acampar na serra de Sintra, que maravilha! Palácios antigos, um pequeno convento abandonado cheio de segredos; um castelo do tempo dos mouros, com muralhas e torreões altíssimos, uma vista magnífica e o mar lá no fundo. O João estava morto por estrear a tenda e não foi preciso grande esforço para convencer os outros a acompanhá- lo. Mas mais uma vez os acontecimentos se precipitam: gritaria na noite, um cheiro terrível a madeiras queimadas, fuligem em brasa esvoaçando em volta da tenda. Seria apenas uma queimada ou estaria a serra a arder? Correriam perigo? Sem perder tempo, embrenharam-se em mais uma alucinante aventura!
  • 14. Excerto do Livro «A serra enchia-se de sombras e ruídos estranhos. Não se via vivalma. O Pedro deitou uma mirada ao Faial, pensando, com um aperto no coração: "Do fogo não nos pode ele salvar." A Luísa, muito calada, apertava o Caracol de encontro ao peito, inquieta por o sentir agitado. Seria impressão deles, ou alguma coisa estaria para acontecer? O Faial estacou, de pelo eriçado, e começou a ladrar desenfreadamente, rodando sobre si mesmo, como se também estivesse em pânico. O Caracol latia e estrebuchava, tentando libertar-se dos braços da Luísa. — Teresa! O cheiro! O cheiro... — exclamou a Luísa, quase a chorar. O cheiro inconfundível de fumo penetrou-lhes as narinas, ao mesmo tempo que viam, estarrecidos, uma imensa labareda alastrar na sua frente.
  • 15. — Fogo! — gritaram, numa só voz, assustando-se ainda mais com a expressão de terror que viam na cara dos outros. — Para trás! Voltaram-se, numa aflição, afastando os ramos com gestos bruscos, nem sentindo os espinhos que lhes dilaceravam a carne. — Não percam a calma! — gaguejou o Pedro, que sentia o coração bater com força. — Chico! Olha! O João, com uma voz tão rouca que nem parecia a dele, apontava um imenso clarão que lhes barrava o caminho. Estavam rodeados de fogo por todos os lados!»
  • 16.
  • 17. Títulos publicados Uma Aventura na Cidade (PNL) (1.ª edição, 1982; 18.ª edição, 2000) Uma Aventura nas Férias do Natal (PNL) (1.ª edição, 1982; 17.ª edição, ????) Uma Aventura na Falésia (PNL) (1.ª edição, 1983) Uma Aventura em Viagem (PNL) (1.ª edição, 1983; 13.ª edição, 2002) Uma Aventura no Bosque (PNL) (1.ª edição, 1983; 15.ª edição, 2001) Uma Aventura entre Douro e Minho (PNL) (1.ª edição, 1983; 13.ª edição, 2003) Uma Aventura Alarmante (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2003) Uma Aventura na Escola (PNL) (1.ª edição, 1984; 17.ª edição, 2001) Uma Aventura no Ribatejo (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2001) Uma Aventura em Evoramonte (PNL) (1.ª edição, 1984; 12.ª edição, 2001) Uma Aventura na Mina (PNL) (1.ª edição, 1985; 12.ª edição, 2003) Uma Aventura no Algarve (PNL) (1.ª edição, 1985; 19.ª edição, 2003) Uma Aventura no Porto (PNL) (1.ª edição, 1985; 14.ª edição, 2004) Uma Aventura no Estádio (PNL) (1.ª edição, 1985; 14.ª edição, 2002) Uma Aventura na Terra e no Mar (PNL) (1.ª edição, 1986; 11.ª edição, 2003) Uma Aventura debaixo da Terra (Originalmente teria o título de "Uma Aventura No Metropolitano") (PNL) (1.ª edição, 1986; 11.ª edição, 2001) Uma Aventura no Supermercado (PNL) (1.ª edição, 1986; 11.ª edição, 2000) Uma Aventura Musical (PNL) (1.ª edição, 1987; 9.ª edição, 2001) Uma Aventura nas Férias da Páscoa (PNL) (1.ª edição, 1987; 10.ª edição, 2003) Uma Aventura no Teatro (PNL) (1.ª edição, 1987; 9.ª edição, 2001) Uma Aventura no Deserto (PNL) (1.ª edição, 1988; 10.ª edição, 2000)
  • 18.
  • 19. Uma Aventura em Lisboa (PNL) (1.ª edição, 1988; 9.ª edição, 2001) Uma Aventura nas Férias Grandes (PNL) (1.ª edição, 1989; 8.ª edição, 2003) Uma Aventura no Carnaval (PNL) (1.ª edição, 1989; 7.ª edição, 2004) Uma Aventura nas Ilhas de Cabo Verde (PNL) (1.ª edição, 1990; 9.ª edição, 2004) Uma Aventura no Palácio da Pena (PNL) (1.ª edição, 1990; 8.ª edição, 2002) Uma Aventura no Inverno (PNL) (1.ª edição, 1990; 6.ª edição, 2002) Uma Aventura em França (PNL) (1.ª edição, 1991; 6.ª edição, 2002) Uma Aventura Fantástica (PNL) (1.ª edição, 1991; 6.ª edição, 2003) Uma Aventura no Verão (PNL) (1.ª edição, 1992; 5.ª edição, 2002) Uma Aventura nos Açores (PNL) (1.ª edição, 1993; 6.ª edição, 2003) Uma Aventura na Serra da Estrela (PNL) (1.ª edição, 1993; 7.ª edição, 2002) Uma Aventura na Praia (PNL) (1.ª edição, 1994; 5.ª edição, 2003) Uma Aventura Perigosa (PNL) (1.ª edição, 1994; 5.ª edição, 2004) Uma Aventura em Macau (PNL) (1.ª edição, 1995; 5.ª edição, 2002) Uma Aventura na Biblioteca (PNL) (1.ª edição, 1996; 4.ª edição, 2000) Uma Aventura em Espanha (PNL) (1.ª edição, 1996; 4.ª edição, 2002) Uma Aventura na Casa Assombrada (PNL) (1.ª edição, 1997; 4.ª edição, 2002) Uma Aventura na Televisão (PNL) (1.ª edição, 1998; 3.ª edição, 2004) Uma Aventura no Egipto (PNL) (1.ª edição, 1999; 3.ª edição, 2004) Uma Aventura na Quinta das Lágrimas (PNL) (1.ª edição, 1999; 4.ª edição, 2002) Uma Aventura na Noite das Bruxas (PNL) (1.ª edição, 2000; 3.ª edição, 2003; 7.ª edição, 2013)
  • 20.
  • 21. Uma Aventura no Castelo dos Ventos (PNL) (1.ª edição, 2001) Uma Aventura Secreta (PNL) (1.ª edição, 2002; 2.ª edição, 2006) Uma Aventura na Ilha Deserta (PNL) (1.ª edição, 2003; 2.ª edição, 2006) Uma Aventura entre as Duas Margens do Rio (PNL) (1.ª edição, 2004) Uma Aventura no Caminho do Javali (PNL) (1.ª edição, 2005) Uma Aventura no Comboio (PNL) (1.ª edição, 2006) Uma Aventura no Labirinto Misterioso (PNL) (1.ª edição, 2007) Uma Aventura no Alto Mar (PNL) (1.ª edição, 2008) Uma Aventura na Amazónia (PNL) (1.ª edição, 2009) Uma Aventura no Pulo do Lobo (PNL) (1.ª edição, 2010) Uma Aventura na Ilha de Timor (PNL) (1.ª edição, 2011) Uma Aventura no Sítio Errado (PNL) (1.ª edição, 2012) Uma Aventura no Castelo dos Três Tesouros (PNL) (1.ª edição, 2013) Uma Aventura na Casa da Lagoa (PNL) (1.ª edição, 2014) Uma Aventura na Pousada Misteriosa (PNL) (1.ª edição, 2015) Uma Aventura na Madeira (PNL) (1.ª edição, 2016) Uma Aventura em Conímbriga (PNL) (1.ª edição, 2017) Uma Aventura no Palácio das Janelas Verdes (PNL) (1.ª edição, 2018) Uma Aventura no Fundo do Mar (PNL) (1.ª edição, 2019) Uma Aventura Voadora (a publicar)
  • 22.
  • 23. Fontes: Texto – Wikipédia e site da coleção Uma Aventura. Imagens – Internet, pesquisa google