O meu livro preferido

912 visualizações

Publicada em

Conhece os livros preferidos da comunidade escolar da minha escola!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O meu livro preferido

  1. 1. O mês de outubro é o mês das Bibliotecas Escolares. Participa em alguns eventos que a Biblioteca selecionou para ti e ganha prémios fabulosos!
  2. 2. Certamente que já ficaste encantado/a enquanto lias um bom livro. Então, por que motivo não partilhas essa experiência? Vem à Biblioteca e diz-nos qual é o teu livro preferido. Porque ler é bom! Porque ler é crescer! Porque ler é viajar! Contacta as professoras Teresa Carvalho e/ou Isilda Monteiro.
  3. 3. O FANTASMA DO METRO A minha escolha foi: "O FANTASMA DO METRO" de Geronimo Stilton. Gostei muito deste livro porque, (tal como todos os outros livros deste autor) é engraçado e cada pessoa que o leia fica feliz! Também gostei do vocabulário, por ser fácil e compreensível, ajudou-me também nos trabalhos da escola porque me deu ideias. Para acabar, também gostei que, no final do livro "O Fantasma do Metro“, fosse um rato que se disfarçava de gato. Assim descrevi um livro que recomendo a toda a gente, principalmente às crianças.
  4. 4. O Meu Livro Preferido Este livro proporcionou-me uma viagem por um mundo repleto de fragrâncias e poderosas sensações olfativas. Senti todas as descrições e, de olhos fechados, percorri as vielas de Paris, as paisagens até Grasse. A história termina de forma bizarra com Grenouille a dominar a multidão com o seu inusitado perfume! Imperdível…
  5. 5. Um dos meus livros preferidos. Li-o quatro vezes. A primeira, porque a professora de português mandou. As restantes, porque simplesmente quis! Descrições fantásticas que nos transportam no tempo e no espaço. E, claro, uma linda história de amor… Uma obra a não perder!
  6. 6. A Pérola A Pérola constitui a descrição de uma parábola, em que os intervenientes são um pobre pescador índio (Kino), a mulher (Juana) e o filho de ambos (Coyotito). A obra descreve-nos a vida difícil dos que trabalham na faina do mar e o sonho que tinham em ter uma vida melhor. Quando finalmente encontram a pérola, acreditaram que era possível o sonho ser realizado. Mas tal sonho não se realizou … apenas a dor e tristeza…
  7. 7. O PECADO DE PORTO NEGRO
  8. 8. Tudo se passa numa ilha imaginária, Porto Negro, habitada por personagens com nomes fantásticos: Chalila Boé, Cuménia Salles, Rolindo Face, Ducélia Trajero e Santiago Cardamomo… Entre estes dois, o bom malandro Santiago e a quase freira e feia Ducélia, nasce um amor tão inesperado quanto fogoso! Esta é a história que se desenvolve ao longo de 429 páginas e que me prendeu durante duas semanas de agosto. Muito bem escrito e com um enredo tão fabuloso que só me apetecia saltar umas páginas para espreitar se tudo ia acontecer como eu imaginara. Ler Norberto Morais é não conseguir fazer mais nada!
  9. 9. O meu livro favorito é de Geronimo Stilton, no Reino da Fantasia. Gostei muito dele, porque fala de um reino mágico da fantasia, onde cada nação tem uma pedra mágica que se representa com cheirinhos e fedores. No final do livro, encontra-se uma tabela com o código secreto do alfabeto fantástico, muito útil para desvendar mensagens que aparecem no livro.
  10. 10. A múmia sem nome O livro foi divertido e misterioso, mesmo muito. Fui lendo e cada vez me apetecia ler mais . Adoro a coleção de Geronimo Stilton, tenho muitos livros dele. O livro fala de uma múmia que apareceu no museu, de Gerónimo, professor Hieroglífico (o mais famoso investigador de museus da ilha dos ratos), do seu sobrinho Benjamim e de Pandora, admiradora secreta de Benjamim, terão, desta vez, de ajudar o professor, e também terão uma verdadeira aventura.
  11. 11. A um Deus Desconhecido, de John Steinbeck, é um dos meus l ivros preferidos e conta a história de Joseph Wayne, que vai à procura de terra fér ti l , na Cal i fórnia, para aí iniciar uma nova vida. O l ivro é mui to envolvente, repleto de imagens for tes: a l igação entre o homem e a Natureza é visceral , levando-nos a sentir o amor à terra, tal como Joseph; a crença em algo superior pode até assumir várias formas, tal como o majestoso carvalho que representa a reencarnação do pai e consti tui uma referência ao longo da história. Embalados pelas palavras conseguimos senti r o chei ro da erva, da chuva, da seca e lutamos com Joseph na procura da fel icidade e da l iberdade.
  12. 12. “ Meu Livro Preferido” “Desistir não é opção”, de Paulo Sousa Costa, é um livro que nos fala de um amor incondicional e sem fronteiras entre Pai e Filho, que foi posto à prova por uma grave doença. Eu gostei bastante de ler este livro, porque nos suscita uma enorme curiosidade sobre o desenrolar da história, o que fez com que eu o lesse de uma forma mais célere.
  13. 13. A Culpa é das Estrelas A Culpa é das Estrelas, da autoria de John Green, é um livro que converge comédia e romance, conseguindo ainda ter um peso emocional que nos prende à leitura. Com Hazel Grace, uma paciente terminal de cancro, como foco desta obra, John Green conta a história de como Augustus Waters, sobrevivente desta doença, proporciona a Hazel “uma eternidade nos dias contados”.
  14. 14. "Só ao Bispo me confesso" É uma narrativa histórica passada na época de D João II e dos Descobrimentos. Tendo como pano de fundo muitos acontecimentos verídicos, é uma história bem urdida, plena de ação, aventura, intriga e romance! Duas grandes particularidades tornam-no um livro muito especial: por um lado, a autora - Margarida Pedrosa- é uma grande amiga minha de infância . Por outro lado, muitas das cenas decorrerem em lugares para mim bem conhecidos da minha querida cidade natal: Évora.
  15. 15. “O meu livro preferido” O livro O recruta, de Robert Muchamore, foi um livro que, de algum modo, eu gostei muito de ler, não só por ser um livro de aventura e suspense, mas também por ser um apelo à liberdade e à responsabilidade, pelo que aconselho a sua leitura.
  16. 16. O Rapaz do Pijama às Riscas, de John Boyne Este livro marcou-me pela positiva. Foi a primeira vez que tomei conhecimento das terríveis crueldades que eram infligidas pelos nazis aos judeus, durante a segunda Guerra Mundial. As atrocidades que o Homem consegue fazer ao seu semelhante! Neste livro, a amizade prevalece sobre as diferenças e isso deixou-me comovida.
  17. 17. Memor ial do Convento é um dos meus l ivros prefer idos e o pr imei ro que l i de José Saramago. Apaixonei -me logo nas pr imei ras páginas e faci lmente fui envolvida por uma forma de escr i ta mui to par t icular, doseada de i ronia, cr í t ica social , mui to humor à mistura e, ao mesmo tempo, mui to humanista. Gostei par t icularmente do enredo histór ico do l ivro misturado com histór ias fantást icas e personagens inspi radoras. O l ivro, tal como o Convento de Maf ra que o Rei D. João V mandou const rui r, é majestoso. De encantar é a histór ia de amor ent re Bl imunda Sete-Luas e Bal tazar Sete-Sóis. E o sonho do padre Bar tolomeu de Gusmão de const rui r uma máquina voadora: “ S ó h á um D e u s , g r i t o u , ma s o v e n t o l ev o u - lhe as palavras da boca. Então Bl imunda disse, se não abr i rmos a vela, cont inuaremos a subi r, aonde i remos parar, talvez ao sol . ”
  18. 18. “ O diário de Anne Frank” é a história de uma menina que sofre muito no decorrer da Segunda Guerra Mundial. Conta-nos o dia a dia difícil e por vezes cruel de Anne Frank. Anne, família e amigos tentam fugir aos impiedosos campos de trabalho dos nazis. Tentativa falhada pois em 1944, todos os que estavam escondidos naquele pequeno e desaconchegado esconderijo nas águas furtadas acabam por ser capturados e vão para os campos de trabalho que, afinal, são os conhecidos campos de concentração onde morreram milhares de pessoas nas câmaras de gás. Porque gostei eu deste livro? Porque retrata a realidade da vida na altura da Segunda Guerra mas sobretudo porque é história de uma jovem, contada por ela mesmo.
  19. 19. “O amor nos tempos de cólera “ é um livro majestoso que conta a história do amor de Fermina Daza e Florentino Ariza , que só se concretiza “53 anos , sete meses e onze dias depois com todas as suas noites…” Gosto deste livro porque é um hino ao amor, à paixão e à perseverança. Gabriel Garcia Marques retrata as mulheres como uma força da natureza: “Creio que as mulheres sustentam o mundo para que este não se despedace”.
  20. 20. “O meu livro preferido” Na minha opinião, o livro Uma Aventura em Viagem contém uma história cativante e empolgante. Um grupo de jovens, um castelo e uma grande aventura pela frente. Por um momento, podemos sentir-nos “aventureiros(as)”, pelo que recomendo a leitura desta obra a todos os que gostam de se envolver em aventuras e peripécias inesperadas. Boas leituras e… muitas e fantásticas façanhas.
  21. 21. Os Guerreiros do Arco-Íris, Andrea Hirata O escritor Indonésio Andrea Hirata escreveu este seu primeiro romance, Os Guerreiros do Arco-Íris, como homenagem à sua escola, aos seus dois professores e ao grupo de crianças com quem cresceu e partilhou experiências que o marcaram para sempre.
  22. 22. Este é um livro especial, pelo conteúdo verídico, pela escrita simples, mas cativante do autor, pela forma como nos faz refletir na inocência e coragem de um grupo de crianças com vontade de aprender e de sonhar, pela força de carácter de dois professores que nada possuindo, nem uma simples remuneração ou sequer um local condigno para ensinar, não desistiram de incutir nos seus alunos esperança, sonhos e amor pelo conhecimento. Para estas crianças, que vivem em condições de extrema pobreza, a sua escola, uma velha construção quase arruinada, é o lugar onde são felizes. Estes “Guerreiros do Arco-Íris” e os seus dois únicos professores travam uma batalha constante face à sempre presente ameaça de a escola ser encerrada. Mais que uma homenagem aos seus professores, este livro é uma celebração da vida e um hino à esperança, mesmo nas condições mais adversas. Um livro para ser lido dos 8 aos 80 anos, isto é, para todas as idades!
  23. 23. O meu livro preferido – As gémeas no colégio de Santa Clara
  24. 24. Não te distraias da vida Este livro foi determinante numa fase da minha vida, uma vez que me ensinou a viver “o agora”. É um manual de instruções sobre a força de viver, na medida em que somos ajudados a nascer, ensinados a viver mas não somos preparados para morrer!
  25. 25. A Vida Mágica da Sementinha Este livro fala de coisas que me dizem muito, relacionadas com o ambiente. Tem umas ilustrações maravilhosas e permite a descoberta fascinante do tesouro que é a Natureza …
  26. 26. Descobri este livro porque a minha professora de Português me obrigou a escolher um livro! É uma história do mundo da fantasia, habitado por Elfos e Fadas, com descrições tão pormenorizadas que nos permitem entrar nesse mundo. Afinal uma obrigação também se pode transformar num prazer.
  27. 27. Tesouro das Cozinheiras Este foi o meu primeiro livro de cozinha, oferecido pelo meu querido filho. Já conhecia uma versão muito antiga da minha mãe! Com ele comecei a fazer deliciosas e saborosas receitas! Aconselho-o a qualquer fada-do-lar!!!
  28. 28. Olá, eu chamo-me Hugo Alves e o meu livro preferido é Michel Vaillant: Desapareceu um piloto. Eu gostei muito desse livro pois fala de corridas de carro, e eu adoro corridas de carro! A meio das histórias acontecem aventuras. Foi um livro que gostei muito de ler e aconselho alunos que gostem de banda desenhada e de corridas de carros a ler o livro.
  29. 29. O meu livro preferido "As Valquírias" de Paulo Coelho, é um livro que nos transporta a lugares mágicos ou até mesmo "isotéricos", que nos mostra como é importante deixar o passado no seu lugar e dar espaço ao presente de maneira que o possamos viver em pleno.
  30. 30. Qual livro preferido? Foram tantos... Na infância foram os contos de fadas e da Condessa de Ségur. Na adolescência os que me despertavam emoções mais fortes e me alertaram para os problemas de um mundo que me era desconhecido... Agora, olho para a estante e entristeço por não ter tempo de ler todos os que gostaria.
  31. 31. A Culpa é das Estrelas O livro A Culpa é das Estrelas é uma admirável história de amor, um verdadeiro romance entre um rapaz e uma rapariga separados devido à doença que afetava a jovem. Escolhi este livro porque apresenta uma história sensível e comovente, contada numa obra que se adequa a todas as idades. Recomendo este romance delicioso de John Green - “Rimos , choramos e depois voltamos para ler mais”.
  32. 32. A Lua de Joana Ao ler este livro, ficamos a perceber que devemos estar atentos aos outros, mas sobretudo a nós próprios. Nunca nos devemos iludir, devemos acreditar sempre e procurar fazer as coisas porque cremos nelas e não apenas para agradar aos outros. Cada um é como é e não pode mudar só por causa do que os outros pensam. O importante é acreditarmos em nós!
  33. 33. O COLÉGIO DAS QUATRO TORRES Es c o lhi e s t e l i v r o , po r que me s ent i a t r a ída pe l a hi s t ó r i a e pe l a mens a g em que enc e r r a . A pe r s ona g em pr inc ipa l , que s e chama Di ana Ri v e r s , é uma r apa r i g a t ímida no iní c i o , ma s que , a o l ong o do t empo , s e mo s t r a uma r apa r i g a f o r t e , ul t r apa s s ando t odo s o s pr obl emas que sur g em. O l i v r o em s i mo s t r a -no s que de v emo s s empr e a juda r quem pr e c i sa . É e s t a a mens a g em que g o s t a r i a de pa r t i lha r c om t odo s , da í que v o s r e c omende a l e i tur a de s t a obr a de Enid Bl y t on.
  34. 34. “Por causa de Winn-Dixie” O livro “Por causa de Winn-Dixie” conta a história de uma rapariga cuja vida floresceu por causa de um acontecimento banal num supermercado. Este simples livro pôde mexer com os meus sentimentos e emoções, pois, de certa forma, a maneira como a obra foi escrita e desenvolvida proporcionou-me a grandiosa e fantástica ideia de estar dentro do livro, o que me deu uma boa e gratificante experiência de leitura. A meu ver, esta pode ser a melhor história que eu já li, talvez por causa da sua complexidade, estrutura e linguagem, mas sobretudo pelo seu conteúdo.
  35. 35. Vida de escravo O livro Vida de escravo foi-me oferecido pela minha madrinha na Páscoa há já muito tempo. Quando o vi pela primeira vez, pensei que seria enfadonho devido ao número de páginas; porém, mal o comecei a ler, tornou-se de imediato o meu livro preferido, aquele que tenho sempre na mesinha de cabeceira. Fala-nos da história e das aventuras de um rapaz e do seu cão, que são raptados por um pirata de contrabando chamado Almizurata. Peripécias a não perder!
  36. 36. One Direction Este é o meu livro preferido, porque é uma biografia oficial dos elementos da minha banda preferida, os One Direction. Dela fazem parte Harry Styles, Zayn Malik, Niall Horan, Liam Payne e Louis Tomlinson. Sinto que, ao ler este livro, consigo estar mais perto deles, como se fizesse parte da sua vida artística, conseguindo perceber o que eles sentem em cada momento, nomeadamente as emoções que os invadem quando entram em palco para mais um concerto.
  37. 37. Memória “antiga”… Porque a arma mental é a mais importante para fazer face às adversidades da vida, O Conde de Monte-Cristo retrata a história de um homem vingativo decerto, mas que não aceitou o conformismo como resposta à adversidade. Renasce, por isso, tal como uma fénix, para trilhar o caminho da verdade, aquela que lhe foi tirada sem justificação. É, sem dúvida, um clássico aliciante, que nos mostra que desistir é morrer e que nunca é tarde para amar.O Conde de Monte Cristo
  38. 38. Foi lendo-o que mais uma vez compreendi o quanto é importante aceitar as diferenças e viver com elas. Esta história mostrou-me também que é bom viajar, pois é uma forma de passar a conhecer “novos mundos”. O livro As Viagens de Guliver é, sem dúvida, um dos meus livros preferidos. Fala-nos de Guliver, um ser humano que partiu numa viagem com um destino inesperado, pois a sua intenção era visitar a Índia, onde não chegou devido a uma grande tempestade, que fez naufragar o barco no qual seguia. Ao longo dessa longa viagem, conviveu com anões, gigantes, cavalos (civilizados, que se mostravam quase humanos) … e teve de aprender a aceitar as qualidades e os defeitos de cada “espécie”.
  39. 39. Não é meia-noite quem quer Memória “recente”… Não é meia noite quem quer, de António Lobo Antunes O narrador é único, uma voz feminina, uma mulher que, através dos seus olhos, do seu coração e emoção, revisita o passado, à procura de cheiros, de imagens, de recantos, de pessoas, do pai, da mãe, do irmão surdo e do não surdo, do irmão mais velho que se suicidara… um misto de sensações e visões, tantas quantas a memória, ansiosa e apressada, lhe fornece… É, assim, alguém que receia o esquecimento, o que se transforma progressivamente na vontade de desistir e de se juntar ao irmão mais velho. “Não é meia noite quem quer”, verso recuperado de René Char, um poeta francês, um poeta da liberdade, contra a tirania e a opressão, um homem da terra, da luta pelos seus ideais… um homem livre… LIBERDADE QUE, ÀS VEZES, PODE DOER…
  40. 40. A Flecha de Fogo Joe Carrot vive em Coelhópolis com a sua família e com uma família amiga, a Lebrão. Teve uma noite terrível pois, no dia seguinte, a sua bela camomila iria à inspecção e o mecânico era o seu antipático vizinho, Rolando Trinca- Nozes. Depois da inspeção, chega à sua agência e encontra o senhor «Timmy Turbina» da equipa «Torpedo» pedindo que fosse ele a vigiar o carro de corrida da equipa devido às sabotagens ocorridas à «Flecha de Fogo» nas últimas corridas. Cada equipa teria o seu piloto/a e os seus mecânicos. O carro teria sido sabotado de novo e, procurando Clique no seu escritório, este, de imediato, escondeu os seus projetos. Mas, depois de tantos projetos escondidos, de tantas tentativas de sabotagem e arranjo do carro, finalmente se encontra o misterioso sabotador da «Flecha de Fogo»: o seu misterioso engenheiro, «Sebastian Clique». Escolhi este livro como meu favorito, porque «dá» uma lição de bom carácter e companheirismo.
  41. 41. Meu querido cromo - As minhas calças estão assombradas Eu escolhi este livro, uma vez que é emocionante e engraçado. Retrata a história de uma adolescente que tinha as calças mais fixes de sempre, mas que, depois, acaba em desespero, pois as calças estavam assombradas.
  42. 42. O meu livro favorito. Este é um dos livros que eu mais gosto, “Lendas Do Mar”. Acho-o interessante pois consegue explicar curiosidades sobre o mar, recorrendo a desenhos animados. Gostei muito de o ler e aconselho a leitura!
  43. 43. O Meu Livro Preferido Resumo: As irmãs Isabel e Patrícia O’Sullivan foram para o colégio de Santa Clara muito contrariadas, pois preferiam ter ficado no Colégio Redroofs, onde estavam integradas desde o início, e tinham lá as suas melhores amigas! Não gostaram deste colégio porque tinham de fazer as suas camas, obedecer às colegas mais velhas e até fazer o seu próprio pequeno-almoço! Foi uma adaptação muito complicada, estavam sempre a “pregar” partidas aos colegas e professores e eram vistas como vaidosas e mal humoradas. Apesar de tudo, as gémeas foram aceitando o novo colégio, ficando a gostar muito dele e a ter novas amigas. Opinião: É uma história cheia de aventura, diversão e, ao mesmo tempo, com um pouco de suspense. Aconselho toda a gente a ler! Penso que irão gostar das personagens e das brincadeiras e até podem participar na história.
  44. 44. Triângulo Jota – o assassino leitor O nome do meu livro preferido é “ Triângulo Jota- O assassino leitor” de Álvaro Magalhães. Eu gosto deste livro por ser um livro aventura que fascina o leitor que quer lê-lo até ao fim. Três crimes rituais são os três primeiros capítulos de um “livro” sangrento que alguém anda a “escrever”. Mas quem? Um segredo bem guardado. Um funeral no mar. O dia D. O regresso do Inspetor Cavadihas. O Clube dos livros secretos. A caixa maldita e o maldito assassino. Quem é ele, o assassino leitor?
  45. 45. Crónica de uma morte anunciada Gabriel García Márquez Porquê? Relato fascinante de uma história de que conhecemos à partida o desenlace mas que mesmo assim nos prende do início ao fim do livro! Gosto muito de o voltar a ler e já o fiz várias vezes Aconselho vivamente!!!
  46. 46. Gostei muito de ler este livro sobre a vida da Violeta, pois é uma lição de vida. Aprendi que devemos contar a verdade aos nossos pais e que não devemos ter medo da resposta deles. Neste livro, Violeta fala sobre os seus segredos e sonhos: deseja ser cantora profissional, tal como a sua mãe, que já faleceu. Violeta - o meu diário Violeta gosta de ir às compras e, neste aspeto, somos parecidas eu também adoro ir ao shopping. Às minhas amigas, aconselho a leitura deste livro, pois vão adorá-lo!
  47. 47. Eu Malala Eu gosto muito deste livro porque conta a história da vida de Malala que lutou pelos nossos direitos e deveres.
  48. 48. O meu livro preferido Eu escolhi “A fada Oriana“ pois gostei muito quando o li na aula de Português no 5ºano. A minha mãe diz que também gostou muito, pois nós temos o livro em casa. Enfim, eu gostei muito do livro e recomendo-o.

×