2011/2012
O amor e a história1. O amor no império Romano -   do séc. I ao séc. V                                Mobilidade social   ...
O amor e a história1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. VEscravos         1/2 milhões- Agricultores, mineiros, ...
O amor e a história 1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. VPlebe    - Camponeses, artesãos, pequenos comerciante...
O amor e a história1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. V
O amor e a história2. O amor na Europa feudal - do séc. X ao séc. XV
O amor e a história2. O amor na Europa feudal - do séc. X ao séc. XV
O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII
O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII             Casamento          ...
O amor e a históriaOs esponsais dos Arnolfini,Jan van Eyck, 143482x60 cm; óleo em madeira de carvalho;National Gallery, Lo...
O amor e a história
O amor e a história
O amor e a históriaFesta na aldeia, 1565, Peter Brueghel o Velho (1525/30 – 1569)
O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII     3.1. A intimidade - locais ...
O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII     3.2. A intimidade – Objetos...
O amor e a história4. O amor na Idade Contemporânea - do séc. XIX à atualidade     Emancipação feminina     Valorização do...
In O amor é…, Júlio Machado Vaz, p. 47                                                                 O amor e a história...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sexualidade e amor

800 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexualidade e amor

  1. 1. 2011/2012
  2. 2. O amor e a história1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. V Mobilidade social Liberdade Regras sociais e morais
  3. 3. O amor e a história1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. VEscravos 1/2 milhões- Agricultores, mineiros, construtores, trabalhadores domésticos Proibição de casamento = ausência de regras de relacionamento - Exceção: escravos do imperador ou alguns escravos de senadores - Concubinas
  4. 4. O amor e a história 1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. VPlebe - Camponeses, artesãos, pequenos comerciantes e libertosOrdem equestre - cavaleiros/comerciantesOrdem senatorial – magistrados, senadores, governadores deprovíncia, comandantes de legiões, grandes sacerdotes 5/6 milhões de homens, mulheres livres e cidadãos Casamento = alianças entre famílias / poder - ato privado, não escrito e informal
  5. 5. O amor e a história1. O amor no império Romano - do séc. I ao séc. V
  6. 6. O amor e a história2. O amor na Europa feudal - do séc. X ao séc. XV
  7. 7. O amor e a história2. O amor na Europa feudal - do séc. X ao séc. XV
  8. 8. O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII
  9. 9. O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII Casamento Amores clandestinos
  10. 10. O amor e a históriaOs esponsais dos Arnolfini,Jan van Eyck, 143482x60 cm; óleo em madeira de carvalho;National Gallery, Londres
  11. 11. O amor e a história
  12. 12. O amor e a história
  13. 13. O amor e a históriaFesta na aldeia, 1565, Peter Brueghel o Velho (1525/30 – 1569)
  14. 14. O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII 3.1. A intimidade - locais privilegiados
  15. 15. O amor e a história3. O amor no Renascimento e na Idade Moderna - do séc. XV ao séc. XVIII 3.2. A intimidade – Objetos relíquias
  16. 16. O amor e a história4. O amor na Idade Contemporânea - do séc. XIX à atualidade Emancipação feminina Valorização dos sentimentos Maior expressão e liberdade sexual Princípios de igualdade entre os sexos
  17. 17. In O amor é…, Júlio Machado Vaz, p. 47 O amor e a história4. O amor na Idade Contemporânea - do séc. XIX à atualidade«Há na ternura uma constância impossível na paixão mas obrigatória no amor.É um carinho rumorejante, oficialmente pouco ambicioso, mas capaz de resistiràs mirabolantes tropelias do coração. Porque nem o ressentimento mais azedopode garantir a sua morte. Ela sobrevive, com doce arrogância, em meia dúziade neurónios, fiéis depositários de recordações politicamente incorretas.Também nasce de amizades surpreendidas e indiferenças “definitivas”. Tudoisto sem alarde. Mas deixando marcas; pistas; tiros de partida; promessas dechegada…» In O amor é…, Júlio Machado Vaz, p. 47

×