SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
História: Instrumentos de Navegação
E.M. “Vovó Fiuta”
5º Anos
Quando queremos nos orientar em relação às pessoas e aos objetos, é comum utilizarmos
termos como à frente, atrás, à direita, à esquerda, para cima, para baixo, entre outros.
Quando queremos nos orientar em um lugar, utilizamos pontos de referência: atrás da igreja, na
frente da escola.
Para não se perder em suas viagens, como um explorador dos mares faz para se orientar?
Se estiver próximo à costa, o explorador pode se guiar pelo elemento do relevo e da paisagem.
Para vê-los melhor, binóculos e lunetas são instrumentos úteis: eles nos ajudam a ver o que está
situado em grandes distâncias.
Mas em alto mar não tem como fazer isso!
É ai que a entra em cena a bússola. Trata-se de um instrumento que possui uma agulha
imantada, que indica aproximadamente, a direção norte-sul.
As primeiras bússolas não eram nada mais que um pedaço de rocha chamada magnetita
pendurada em uma linha. Assim que a magnetita parava de girar descobria-se a direção norte-sul.
Instrumentos de Navegação
Imantado: com propriedades de imã; magnetizado
O Movimento do Sol
O sol nasce aproximadamente a Leste e põe-se a Oeste,
encontrando-se a Sul ao meio-dia solar.
Orientação por princípios
(curiosidades)
Caracóis - encontram-se mais nos muros e paredes voltados para Leste e para Sul.
Formigas - têm o formigueiro, especialmente as entradas, abrigadas dos ventos frios do Norte.
Igrejas - as igrejas costumavam ser construídas com o Altar-Mor voltado para Este (nascente)
e a porta principal para Oeste (Poente), o que já não acontece em todas as igrejas
construídas recentemente.
Campanários e Torres - normalmente possuem no cimo um cata-vento, o qual possui uma
cruzeta indicando os Pontos Cardeais.
Moinhos - as portas dos moinhos portugueses ficam
geralmente viradas para Sudoeste.
Inclinação das Árvores - se soubermos qual a direção do vento dominante numa região,
através da inclinação das árvores conseguimos determinar os pontos cardeais.
Musgos e Cogumelos - desenvolvem-se mais facilmente em locais sombrios, ou seja, do lado
Norte.
Girassóis - voltam a sua flor para Sul, em busca do sol.
Pontos cardeais correspondem aos pontos básicos para determinar as
direções e são concebidos a partir da posição na qual o Sol se encontra
durante o dia. Os quatro pontos são:
 Norte (sigla N), denominado também de setentrional ou boreal;
 Sul (S), chamado igualmente de meridional ou austral;
 Oeste (O ou W), conhecido também como ocidente;
 Leste (E), intitulado de oriente.
PONTOS CARDEAIS
https://www.youtube.com/watch?v=AyNXk8OG-7g
Para estabelecer uma localização mais precisa são usados os pontos que se encontram
no meio dos pontos cardeais. Esses pontos intermediários são denominados de pontos
colaterais:
 Sudeste (entre sul e leste e sigla - SE);
 Nordeste (entre norte e leste – NE);
 Noroeste (entre norte e oeste - NO);
 Sudoeste (entre sul e oeste - SO).
Existem ainda maneiras mais precisas de orientação, oriundas dos pontos cardeais e
colaterais. Nesse caso, refere-se aos pontos subcolaterais que se encontram no
intervalo de um ponto cardeal e um colateral, que totalizam oito pontos. São eles:
 Norte-nordeste (sigla NNE);
 Norte-noroeste (NNO);
 Este-nordeste (ENE);
 Este-sudeste (ESE);
 Sul-sudeste (SSE);
 Sul-sudoeste (SSO),
 Oeste-sudoeste (OSO)
 Oeste-noroeste (ONO).
PONTOS CARDEAIS
É uma imagem que representa os quatro sentidos fundamentais e
seus intermediários.
A rosa-dos-ventos corresponde à volta completa do horizonte e surgiu da
necessidade de indicar exatamente um sentido que nem mesmo os pontos
intermediários determinariam, pois um mínimo desvio inicial torna-se cada vez
maior, à medida que vai aumentando a distância.
Assim, praticamente todos os pontos na linha do horizonte podem ser localizados
com exatidão.
Cada quadrante da rosa-dos-ventos corresponde a 90º: considera-se o norte a
0º; o leste a 90º; o sul a 180º, o oeste a 270º, e novamente o norte a 360º.
ROSA DOS VENTOS
https://www.youtube.com/watch?v=616rc5fucrA
Não se sabe ao certo quem teve primeiro a ideia de deixar uma pedra de minério
(magnetita) para indicar o Norte. Estudiosos acreditam que os Chineses foram os
primeiros a explorar o fenômeno.
"Si Nan" é considerada como a primeira bússola. "Si Nan" significa "O Governador
do Sul" e é simbolizada por uma concha cuja pega aponta para Sul.
Como a concha era bastante imprecisa, os Chineses começaram a magnetizar
agulhas de modo a ganhar mais precisão e estabilidade.
De acordo com alguns escritos Chineses, as primeiras bússolas foram utilizadas
no mar por volta do ano 850.
A invenção foi então espalhada pelo mundo por astrônomos e cartógrafos para
ocidente até aos Indianos, Muçulmanos e Europeus.
Bússola
https://www.youtube.com/watch?v=yBbXL9e4QJ0
“colher do sul" chinesa
Como construir uma bússola caseira
http://www.youtube.com/watch?v=5Mw8W1nFd4o&feature=related
A bússola foi desenvolvida através dos séculos, e um avanço considerável foi
conseguido quando se descobriu que uma fina peça de metal podia ser
magnetizada, esfregando-a com minério de ferro. O passo seguinte foi conseguir
envolver e encerrar a agulha num invólucro cheio de ar e transparente, o
chamado invólucro da bússola.
E desta forma a agulha estava protegida. Inicialmente, as agulhas das bússolas
"dançavam" bastante e demoravam muito tempo a estabilizar.
As bússolas modernas são instrumentos de precisão, e a sua agulha, geralmente
encerrada num invólucro cheio de líquido, rapidamente se posiciona na direção
norte-sul. Porém, sabe-se que polos opostos se atraem. Sabendo disso, não é
muito difícil deduzirmos que o polo sul magnético fique no norte, e o polo norte
magnético fique no sul. Isso explica uma bússola apontar para o norte. Na
verdade, ela aponta para o sul magnético, que se encontra ao norte.
GPS (Global Positioning System) a bússola da era digital
Nos dias de hoje, caso queira se achar com rapidez e segurança em qualquer parte do mundo,
basta ter em mãos um equipamento chamado GPS, sigla em inglês para Global Positioning
System. Seja no celular, ou em pequenos aparelhos automotivos, a popularização do GPS
tornou a orientação de rotas na primeira década do século XXI mais precisa, sendo
empregado em diversos segmentos, desde o rastreamento de veículos à navegação
tradicional. O GPS consiste de um equipamento que trabalha a partir de informações
transmitidas por uma constelação de 24 satélites na órbita da Terra, permitindo determinar
coordenadas em qualquer lugar do mundo, 24 horas por dia e sob quaisquer condições
atmosféricas, com exceção de locais onde os sinais dos satélites sejam obstruídos, como
túneis e grutas, por exemplo.
GPS (Global Positioning System) a bússola da era digital
O surgimento da tecnologia foi em 1973, quando o Departamento de Defesa dos
Estados Unidos (DOD) unificou dois projetos de sistemas de satélite: o Timation
(Time Navigation), da Marinha, e o System 612B, da Força Aérea, dando origem
ao Navigation Satellite with Time and Ranging (Navstar), ou Global Positioning
System (GPS). O sistema foi projetado para fornecer a posição instantânea, bem
como a velocidade de um ponto sobre a superfície terrestre ou próximo a ela, em
um referencial tridimensional.
https://www.youtube.com/watch?v=m__KuTjkThI
Exercícios
1- O que é ponto de referência? Dê exemplos.
2- Quais são os pontos globais de referência? Justifique a sua resposta.
3- Dê os nomes e as suas respectivas siglas:
A- Pontos cardeais:
B- Pontos colaterais:
C- Pontos subcolaterais:
4- Explique como funciona a orientação pela Bússola.
5- Explique como funcionam os meios modernos de orientação.
6-Exemplifique onde são utilizados os instrumentos modernos de
orientação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@
Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@
Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@Graça Sousa
 
Loteria - Formas geométricas
Loteria - Formas geométricas Loteria - Formas geométricas
Loteria - Formas geométricas Mary Alvarenga
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de CiênciasMary Alvarenga
 
Plano de aula medida de comprimento
Plano de aula medida de comprimentoPlano de aula medida de comprimento
Plano de aula medida de comprimentoivanetesantos
 
Desafio - Eu tenho. Quem tem?
Desafio - Eu tenho. Quem tem?Desafio - Eu tenho. Quem tem?
Desafio - Eu tenho. Quem tem?Mary Alvarenga
 
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...Isa ...
 
Multiplicação divertida
Multiplicação divertida Multiplicação divertida
Multiplicação divertida Mary Alvarenga
 
As formas geométricas espaciais
As formas geométricas espaciaisAs formas geométricas espaciais
As formas geométricas espaciaisDaniela F Almenara
 
Solidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosSolidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosHelena Borralho
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoPré Master
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliaçãoIsa ...
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...Mary Alvarenga
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeMary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@
Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@
Projeto Copa do Mundo II Profª Gr@ç@
 
Loteria - Formas geométricas
Loteria - Formas geométricas Loteria - Formas geométricas
Loteria - Formas geométricas
 
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade   - Texto e atividade de CiênciasEletricidade   - Texto e atividade de Ciências
Eletricidade - Texto e atividade de Ciências
 
Plano de aula medida de comprimento
Plano de aula medida de comprimentoPlano de aula medida de comprimento
Plano de aula medida de comprimento
 
Dia do estudante
Dia do estudanteDia do estudante
Dia do estudante
 
Atividades movimentos da terra
Atividades movimentos da terraAtividades movimentos da terra
Atividades movimentos da terra
 
Desafio - Eu tenho. Quem tem?
Desafio - Eu tenho. Quem tem?Desafio - Eu tenho. Quem tem?
Desafio - Eu tenho. Quem tem?
 
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
Materiais produzidos adaptados pela professora da sala de recursos multifunci...
 
Multiplicação divertida
Multiplicação divertida Multiplicação divertida
Multiplicação divertida
 
As formas geométricas espaciais
As formas geométricas espaciaisAs formas geométricas espaciais
As formas geométricas espaciais
 
Solidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidosSolidos exercicios resolvidos
Solidos exercicios resolvidos
 
As fases da Lua
As fases da LuaAs fases da Lua
As fases da Lua
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 3º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1
 
Simulado matematica 5º ano outubro
Simulado matematica 5º ano outubroSimulado matematica 5º ano outubro
Simulado matematica 5º ano outubro
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
 
Expressões numericas
Expressões numericasExpressões numericas
Expressões numericas
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
 
O ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividadeO ar - Texto e atividade
O ar - Texto e atividade
 

Semelhante a Instrumentos de navegacao

Orientação geográfica
Orientação geográficaOrientação geográfica
Orientação geográficaRosemildo Lima
 
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02sandra09121970
 
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptxorientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptxCarladeOliveira25
 
Coordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1anoCoordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1anoSuely Takahashi
 
A orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestreA orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestrepaulotmo
 
Orientação e localização
Orientação e localização   Orientação e localização
Orientação e localização Jacqueline Brito
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasProfessor
 
Orientação
OrientaçãoOrientação
Orientaçãoagr740
 
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Nefer19
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Nefer19
 
oriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisoriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisTânia Sampaio
 

Semelhante a Instrumentos de navegacao (20)

Orientação geográfica
Orientação geográficaOrientação geográfica
Orientação geográfica
 
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
Orientaogeogrfica 130508100435-phpapp02
 
1geo03
1geo031geo03
1geo03
 
1geo03
1geo031geo03
1geo03
 
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptxorientação no espaço 6 ano  ensino ppt.pptx
orientação no espaço 6 ano ensino ppt.pptx
 
Coordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1anoCoordenadas geográficas_1ano
Coordenadas geográficas_1ano
 
Pontos cardeais
Pontos cardeaisPontos cardeais
Pontos cardeais
 
Pontos cardeais
Pontos cardeaisPontos cardeais
Pontos cardeais
 
Pontos cardeais
Pontos cardeaisPontos cardeais
Pontos cardeais
 
A orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestreA orientação no espaço terrestre
A orientação no espaço terrestre
 
Orientação e localização
Orientação e localização   Orientação e localização
Orientação e localização
 
Orientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficasOrientação e coordenadas geográficas
Orientação e coordenadas geográficas
 
Orientação e localizacao
Orientação e localizacaoOrientação e localizacao
Orientação e localizacao
 
Orientação
OrientaçãoOrientação
Orientação
 
2023-032.pdf
2023-032.pdf2023-032.pdf
2023-032.pdf
 
Orientação no Espaço Geografico
Orientação no Espaço GeograficoOrientação no Espaço Geografico
Orientação no Espaço Geografico
 
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
Os meios de orientação - 6º Ano (2016)
 
Cartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros AnosCartografia Primeiros Anos
Cartografia Primeiros Anos
 
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
Os Meios de Orientação - 6º Ano (2018)
 
oriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeaisoriente-se_pontos cardeais
oriente-se_pontos cardeais
 

Mais de AlanWillianLeonioSil (20)

Melhorias na qualidade de vida
Melhorias na qualidade de vidaMelhorias na qualidade de vida
Melhorias na qualidade de vida
 
Chico mendes
Chico mendesChico mendes
Chico mendes
 
Quem cuida de nosso ambiente
Quem cuida de nosso ambienteQuem cuida de nosso ambiente
Quem cuida de nosso ambiente
 
Sete maravilhas do mundo moderno
Sete maravilhas do mundo modernoSete maravilhas do mundo moderno
Sete maravilhas do mundo moderno
 
Energias limpas
Energias limpasEnergias limpas
Energias limpas
 
Outros problemas ambientais
Outros problemas ambientaisOutros problemas ambientais
Outros problemas ambientais
 
Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020
 
Ambiente e qualidade de vida iv
Ambiente e qualidade de vida ivAmbiente e qualidade de vida iv
Ambiente e qualidade de vida iv
 
7 maravilhas do mundo antigo
7 maravilhas do mundo antigo7 maravilhas do mundo antigo
7 maravilhas do mundo antigo
 
Problemas das Grandes cidades
Problemas das Grandes  cidadesProblemas das Grandes  cidades
Problemas das Grandes cidades
 
Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020
 
A forma da terra
A forma da terraA forma da terra
A forma da terra
 
Comidas tipicas
Comidas tipicasComidas tipicas
Comidas tipicas
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 
Patrimonios naturais
Patrimonios naturaisPatrimonios naturais
Patrimonios naturais
 
Patrimonios imateriais
Patrimonios imateriaisPatrimonios imateriais
Patrimonios imateriais
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Patrimonios culturais
Patrimonios culturaisPatrimonios culturais
Patrimonios culturais
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Historia direito das criancas
Historia direito das criancasHistoria direito das criancas
Historia direito das criancas
 

Último

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 

Último (20)

Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 

Instrumentos de navegacao

  • 1. História: Instrumentos de Navegação E.M. “Vovó Fiuta” 5º Anos
  • 2. Quando queremos nos orientar em relação às pessoas e aos objetos, é comum utilizarmos termos como à frente, atrás, à direita, à esquerda, para cima, para baixo, entre outros. Quando queremos nos orientar em um lugar, utilizamos pontos de referência: atrás da igreja, na frente da escola. Para não se perder em suas viagens, como um explorador dos mares faz para se orientar? Se estiver próximo à costa, o explorador pode se guiar pelo elemento do relevo e da paisagem. Para vê-los melhor, binóculos e lunetas são instrumentos úteis: eles nos ajudam a ver o que está situado em grandes distâncias. Mas em alto mar não tem como fazer isso! É ai que a entra em cena a bússola. Trata-se de um instrumento que possui uma agulha imantada, que indica aproximadamente, a direção norte-sul. As primeiras bússolas não eram nada mais que um pedaço de rocha chamada magnetita pendurada em uma linha. Assim que a magnetita parava de girar descobria-se a direção norte-sul. Instrumentos de Navegação Imantado: com propriedades de imã; magnetizado
  • 3. O Movimento do Sol O sol nasce aproximadamente a Leste e põe-se a Oeste, encontrando-se a Sul ao meio-dia solar.
  • 4. Orientação por princípios (curiosidades) Caracóis - encontram-se mais nos muros e paredes voltados para Leste e para Sul. Formigas - têm o formigueiro, especialmente as entradas, abrigadas dos ventos frios do Norte. Igrejas - as igrejas costumavam ser construídas com o Altar-Mor voltado para Este (nascente) e a porta principal para Oeste (Poente), o que já não acontece em todas as igrejas construídas recentemente. Campanários e Torres - normalmente possuem no cimo um cata-vento, o qual possui uma cruzeta indicando os Pontos Cardeais. Moinhos - as portas dos moinhos portugueses ficam geralmente viradas para Sudoeste. Inclinação das Árvores - se soubermos qual a direção do vento dominante numa região, através da inclinação das árvores conseguimos determinar os pontos cardeais. Musgos e Cogumelos - desenvolvem-se mais facilmente em locais sombrios, ou seja, do lado Norte. Girassóis - voltam a sua flor para Sul, em busca do sol.
  • 5. Pontos cardeais correspondem aos pontos básicos para determinar as direções e são concebidos a partir da posição na qual o Sol se encontra durante o dia. Os quatro pontos são:  Norte (sigla N), denominado também de setentrional ou boreal;  Sul (S), chamado igualmente de meridional ou austral;  Oeste (O ou W), conhecido também como ocidente;  Leste (E), intitulado de oriente. PONTOS CARDEAIS https://www.youtube.com/watch?v=AyNXk8OG-7g
  • 6. Para estabelecer uma localização mais precisa são usados os pontos que se encontram no meio dos pontos cardeais. Esses pontos intermediários são denominados de pontos colaterais:  Sudeste (entre sul e leste e sigla - SE);  Nordeste (entre norte e leste – NE);  Noroeste (entre norte e oeste - NO);  Sudoeste (entre sul e oeste - SO). Existem ainda maneiras mais precisas de orientação, oriundas dos pontos cardeais e colaterais. Nesse caso, refere-se aos pontos subcolaterais que se encontram no intervalo de um ponto cardeal e um colateral, que totalizam oito pontos. São eles:  Norte-nordeste (sigla NNE);  Norte-noroeste (NNO);  Este-nordeste (ENE);  Este-sudeste (ESE);  Sul-sudeste (SSE);  Sul-sudoeste (SSO),  Oeste-sudoeste (OSO)  Oeste-noroeste (ONO). PONTOS CARDEAIS
  • 7. É uma imagem que representa os quatro sentidos fundamentais e seus intermediários. A rosa-dos-ventos corresponde à volta completa do horizonte e surgiu da necessidade de indicar exatamente um sentido que nem mesmo os pontos intermediários determinariam, pois um mínimo desvio inicial torna-se cada vez maior, à medida que vai aumentando a distância. Assim, praticamente todos os pontos na linha do horizonte podem ser localizados com exatidão. Cada quadrante da rosa-dos-ventos corresponde a 90º: considera-se o norte a 0º; o leste a 90º; o sul a 180º, o oeste a 270º, e novamente o norte a 360º. ROSA DOS VENTOS https://www.youtube.com/watch?v=616rc5fucrA
  • 8. Não se sabe ao certo quem teve primeiro a ideia de deixar uma pedra de minério (magnetita) para indicar o Norte. Estudiosos acreditam que os Chineses foram os primeiros a explorar o fenômeno. "Si Nan" é considerada como a primeira bússola. "Si Nan" significa "O Governador do Sul" e é simbolizada por uma concha cuja pega aponta para Sul. Como a concha era bastante imprecisa, os Chineses começaram a magnetizar agulhas de modo a ganhar mais precisão e estabilidade. De acordo com alguns escritos Chineses, as primeiras bússolas foram utilizadas no mar por volta do ano 850. A invenção foi então espalhada pelo mundo por astrônomos e cartógrafos para ocidente até aos Indianos, Muçulmanos e Europeus. Bússola https://www.youtube.com/watch?v=yBbXL9e4QJ0 “colher do sul" chinesa
  • 9. Como construir uma bússola caseira http://www.youtube.com/watch?v=5Mw8W1nFd4o&feature=related
  • 10. A bússola foi desenvolvida através dos séculos, e um avanço considerável foi conseguido quando se descobriu que uma fina peça de metal podia ser magnetizada, esfregando-a com minério de ferro. O passo seguinte foi conseguir envolver e encerrar a agulha num invólucro cheio de ar e transparente, o chamado invólucro da bússola. E desta forma a agulha estava protegida. Inicialmente, as agulhas das bússolas "dançavam" bastante e demoravam muito tempo a estabilizar.
  • 11. As bússolas modernas são instrumentos de precisão, e a sua agulha, geralmente encerrada num invólucro cheio de líquido, rapidamente se posiciona na direção norte-sul. Porém, sabe-se que polos opostos se atraem. Sabendo disso, não é muito difícil deduzirmos que o polo sul magnético fique no norte, e o polo norte magnético fique no sul. Isso explica uma bússola apontar para o norte. Na verdade, ela aponta para o sul magnético, que se encontra ao norte.
  • 12. GPS (Global Positioning System) a bússola da era digital Nos dias de hoje, caso queira se achar com rapidez e segurança em qualquer parte do mundo, basta ter em mãos um equipamento chamado GPS, sigla em inglês para Global Positioning System. Seja no celular, ou em pequenos aparelhos automotivos, a popularização do GPS tornou a orientação de rotas na primeira década do século XXI mais precisa, sendo empregado em diversos segmentos, desde o rastreamento de veículos à navegação tradicional. O GPS consiste de um equipamento que trabalha a partir de informações transmitidas por uma constelação de 24 satélites na órbita da Terra, permitindo determinar coordenadas em qualquer lugar do mundo, 24 horas por dia e sob quaisquer condições atmosféricas, com exceção de locais onde os sinais dos satélites sejam obstruídos, como túneis e grutas, por exemplo.
  • 13. GPS (Global Positioning System) a bússola da era digital O surgimento da tecnologia foi em 1973, quando o Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DOD) unificou dois projetos de sistemas de satélite: o Timation (Time Navigation), da Marinha, e o System 612B, da Força Aérea, dando origem ao Navigation Satellite with Time and Ranging (Navstar), ou Global Positioning System (GPS). O sistema foi projetado para fornecer a posição instantânea, bem como a velocidade de um ponto sobre a superfície terrestre ou próximo a ela, em um referencial tridimensional. https://www.youtube.com/watch?v=m__KuTjkThI
  • 15. 1- O que é ponto de referência? Dê exemplos. 2- Quais são os pontos globais de referência? Justifique a sua resposta. 3- Dê os nomes e as suas respectivas siglas: A- Pontos cardeais: B- Pontos colaterais: C- Pontos subcolaterais: 4- Explique como funciona a orientação pela Bússola. 5- Explique como funcionam os meios modernos de orientação. 6-Exemplifique onde são utilizados os instrumentos modernos de orientação.