SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
PATRIMÔNIOS CULTURAIS E
MATERIAIS
E.M. “Vovó Fiuta”
5º Anos
História
O título de patrimônio cultural da humanidade é concedido pela
UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência
e Educação), a monumentos, edifícios, trechos urbanos e até
ambientes naturais de importância paisagista que tem valor histórico,
estético, científico, etnológico ou antropológico.
Objetivo:
 Catalogar
 Identificar
 Proteger e Preservar
Esses Objetivos – Estão incorporados em um tratado internacional
denominado Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e
Natural – Unesco – 1972
Etnológico: estudo ou ciência que estuda os fatos e documentos levantados pela etnografia no âmbito da
antropologia cultural e social, buscando uma apreciação analítica e comparativa das culturas.
Antropológico: ciência que estuda a espécie humana, tendo em conta a sua origem, desenvolvimento
(físico, social, cultural), modo de agir, peculiaridades raciais, costumes, crenças.
Vamos viajar por alguns
Patrimônios Culturais do Brasil?
Centro histórico de Ouro Preto foi a primeira cidade do Brasil
a receber o título de patrimônio cultural da humanidade.
Concedido em 1980, o título levou em conta, sobretudo o
conjunto da cidade e sua importância histórica para o nosso
país.
Ouro Preto-MG – Patrimônio Cultural Material - 1987
https://www.youtube.com/watch?v=4u_mxZDfxy0
Olinda
Foi a segunda cidade brasileira a ser declarada Patrimônio Histórico e Cultural
da Humanidade pela Unesco, em 1982, após Ouro Preto (MG), e seu conjunto
arquitetônico, urbanístico e paisagístico havia sido tombado, pelo Iphan, em
1968.
Centro histórico de
Olinda-PE
https://www.youtube.com/watch?v=6RETe6A-DUA
IPHAN-Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico
Nacional (http://portal.iphan.gov.br/)
Centro Histórico de São Luís
Tombado pelo Iphan, em 1974, o centro histórico de São Luís - localizado na ilha
de São Luís do Maranhão, na Baía de São Marcos - é um exemplo excepcional
de adaptação às condições climáticas da América do Sul equatorial, e tem
conservado o tecido urbano harmoniosamente integrado ao ambiente que o
cerca.
Foi reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela Unesco, em 1997, por
aportar o testemunho de uma tradição cultural rica e diversificada, além de
constituir um excepcional exemplo de cidade colonial portuguesa, com traçado
preservado e conjunto arquitetônico representativo.
Centro Histórico de São Luís – Tombado em 1987
https://www.youtube.com/watch?v=uuogpiSU5tA
Diamantina
O centro histórico foi tombado pelo Iphan em 1938. O reconhecimento como
Patrimônio Mundial, pela Unesco, ocorreu em dezembro de 1999. O centro
histórico de Diamantina, tão perfeitamente integrado à paisagem, é um belo
exemplo da mescla de aventureirismo e refinamento. A cidade apresenta com
muita clareza características singulares e representativas de sua condição única
de implantação de um núcleo colonial português, território dos diamantes, dentro
do complexo geográfico da Serra do Espinhaço, sem que isto alterasse a
disposição do colonizador em reproduzir seus hábitos culturais de origem.
Diamantina – MG – Tombada em 1999
https://www.youtube.com/watch?v=GVxjNo_483c
Vamos conhecer alguns Patrimônios
Culturais de Lorena?https://www.youtube.com/watch?time_continue=64&v=Ks9KZBraAm8&feature=emb_logo
Curiosidade: Arquitetura eclética
O termo arquitetura eclética retrata uma fase de transição, cujo período remete
à metade do século XIX e que se prolonga até os primeiros anos do século XX.
Esse período também foi marcado pelos avanços da engenharia, um fato que
possibilitou que novos elementos e técnicas fossem introduzidos nas
construções, como o uso do aço, do vidro, do ferro forjado e do vidro laminado.
Principais características da arquitetura eclética:
Simetria dos espaços;
Valorização da grandiosidade;
Prestígio do luxo e da riqueza decorativa;
Rigidez da classificação dos ambientes internos;
Destaque para a proporção;
Importação de elementos para construção, como o ferro;
Presença de colunas e outras peças ornamentais;
Expressividade, a dramaticidade e a sofisticação das construções;
Presença de um ou mais estilos arquitetônicos.
Santuário Basílica de São Benedito
A Basílica de São Benedito é de estilo neogótico, foi construída pelo arquiteto
Carlos Peyronton em 1873 e benzida em 1884, foi inaugurada pela Princesa
Isabel e Conde D'Eu, foi agregada à Basílica de São Pedro, no Vaticano. Abriga
o Museu de Arte Sacra. Seu funcionamento é das 8h às 11h e 15h30min às 19h
em dias úteis, aos domingos 17h às 20h.
O Santuário Basílica Menor de São Benedito é considerado uma joia
arquitetônica, a única Basílica dedicada ao Santo em todo o Hemisfério Sul.
Santuário Basílica de São Benedito
https://www.youtube.com/watch?v=V4iMkb3WAVY
Igreja do Rosário
Igreja do Rosário
Embora a Irmandade do Rosário dos Homens Pretos exista desde os
primórdios de Lorena, a igreja só seria construída no início do século XIX.
Foi solicitado um terreno ao Sr. Manoel Francisco da Costa, a fim de
construir uma capela. A simplicidade do edifício seria superada pela fé
dos frequentadores. No final do século XIX aumentaram as
manifestações religiosas motivadas pela circular da Santa Sé para que se
solenizasse a festa de N. S. do Rosário, em outubro.
https://www.youtube.com/watch?v=OXC15_RBn9o
Sobrado do Conde Moreira Lima
Sobrado do Conde Moreira Lima
A origem de Lorena, antiga freguesia da Piedade, remonta ao século XVIII. Foi elevada à
vila em 14/11/1788 por ordem do governador e capitão-general Bernardo José de Lorena e,
em 24/4/1856, recebeu foros de cidade. O sobrado foi construído em 1852 pelo pai de
Joaquim José Moreira Lima Júnior, futuro conde Moreira Lima, um dos maiores produtores
de café da região. A construção do edifício, assobradado e de grandes proporções, foi feita
em taipa de pilão e encontra-se implantado a em uma esquina, nos alinhamentos frontais do
lote. A sua planta é em “L”, definindo a área de jardim no terreno, fica localizada à R.
Viscondessa de Castro e Lima, nº 22 .
Taipa de pilão: é uma técnica construtiva que
consiste em comprimir a terra em formas de
madeira, denominada de taipais, onde o barro é
compacto horizontalmente disposto em camadas de
aproximadamente quinze centímetros de altura até
atingir a densidade ideal, criando assim uma
estrutura resistente e durável.
Solar dos Azevedo
O Solar dos Azevedo pertenceu
originalmente ao comendador Antônio
Clemente dos Santos e, posteriormente, a
Rodrigues de Azevedo, homem de grande
projeção social e política da cidade. Com
o seu falecimento, o herdeiro Arnolfo
Azevedo (1868-1942) contratou, por volta
de 1890, o arquiteto Ramos de Azevedo
para realizar obras de reforma no imóvel,
período em que também era responsável
pela construção da Igreja Matriz, situada
na mesma praça. Praça Baronesa de
Santa Eulália, nº 56.
Solar dos Azevedo
http://condephaat.sp.gov.br/benstombados/solar-dos-azevedos/
E.M. “Conde Moreira Lima”
E.M. “Conde Moreira Lima”
Exemplar de uma das tipologias de
edificação escolar implantadas durante a
Primeira República pelo Governo do Estado
de São Paulo, como parte da política pública
de amplos investimentos feitos para
promover a educação básica da população,
ministrada fundamentalmente nos Grupos
Escolares, e a formação adequada de
professores, nas Escolas Normais. As
construções resultaram de projetos e obras
realizadas pelo Departamento de Obras
Públicas (DOP), estrutura ligada à
Secretaria da Agricultura responsável por
criar e manter a infra-estrutura paulista
(Fonte Condephaat/ Silvia Wolff)
Localização: R. Rodrigues de Azevedo, nº
436.
https://www.youtube.com/watch?v=ZbaNJZ3Yd9s
Exercícios
1- Quais são os objetivos de conceder o título de Patrimônio Cultural da
Humanidade e quem concede esse título?
2- Na sua opinião, por que é importante preservar os patrimônios materiais?
3- Você já visitou algum dos patrimônios culturais de Lorena citados nos
slides? Conte-nos como foi essa experiência.
4- Explique o que os patrimônios culturais do Brasil e os de Lorena têm em
comum.
5- Faça um desenho do patrimônio cultural de Lorena que você mais
gostou.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...
Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...
Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...Artur Filipe dos Santos
 
Visita de estudo ribeira do porto com fotos
Visita de estudo   ribeira do porto com fotosVisita de estudo   ribeira do porto com fotos
Visita de estudo ribeira do porto com fotosIsabelPereira2010
 
Catalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sulCatalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sulQuetelim Andreoli
 
Carta de washington eulices fabricio-marina-steves
Carta de washington eulices fabricio-marina-stevesCarta de washington eulices fabricio-marina-steves
Carta de washington eulices fabricio-marina-stevesSteves Rocha
 
A arquitetuta romana
A arquitetuta romanaA arquitetuta romana
A arquitetuta romanaPedroAlmeid
 

Mais procurados (11)

Recife antigo l
Recife antigo lRecife antigo l
Recife antigo l
 
Cartas patrimoniais
Cartas patrimoniaisCartas patrimoniais
Cartas patrimoniais
 
Clc 6 10_12
Clc 6 10_12Clc 6 10_12
Clc 6 10_12
 
Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...
Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...
Solar condes de Resende e a Vida e Obra de Eça de Queirós - História do porto...
 
Monumento
MonumentoMonumento
Monumento
 
Rotura paisagística - Edificação
Rotura paisagística - EdificaçãoRotura paisagística - Edificação
Rotura paisagística - Edificação
 
Patrimônio - Unesco.
Patrimônio - Unesco.Patrimônio - Unesco.
Patrimônio - Unesco.
 
Visita de estudo ribeira do porto com fotos
Visita de estudo   ribeira do porto com fotosVisita de estudo   ribeira do porto com fotos
Visita de estudo ribeira do porto com fotos
 
Catalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sulCatalogo pelotas princesa do sul
Catalogo pelotas princesa do sul
 
Carta de washington eulices fabricio-marina-steves
Carta de washington eulices fabricio-marina-stevesCarta de washington eulices fabricio-marina-steves
Carta de washington eulices fabricio-marina-steves
 
A arquitetuta romana
A arquitetuta romanaA arquitetuta romana
A arquitetuta romana
 

Semelhante a Patrimônios Culturais Brasileiros

Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Victor Barizon
 
Relatório de Visita Técnica: Memorial de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Memorial de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Memorial de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Memorial de CuritibaIZIS PAIXÃO
 
patrimonios_Tombados conclusão de curso
patrimonios_Tombados conclusão  de cursopatrimonios_Tombados conclusão  de curso
patrimonios_Tombados conclusão de cursorogeriofernandolima3
 
História do porto zimbório do senhor do padrão
História do porto   zimbório do senhor do padrãoHistória do porto   zimbório do senhor do padrão
História do porto zimbório do senhor do padrãoArtur Filipe dos Santos
 
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptx
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptxAtrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptx
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptxFaustoBartole1
 
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍ
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍPONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍ
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍestreladocevi
 
Convento de São Francisco de Cairu
Convento de São Francisco de Cairu Convento de São Francisco de Cairu
Convento de São Francisco de Cairu Urano Andrade
 
ApresentaçãO Roteiro City Tour
ApresentaçãO Roteiro  City TourApresentaçãO Roteiro  City Tour
ApresentaçãO Roteiro City Tourjuliocesarcetaceo
 
VILA SANTA THEREZA.pdf
VILA SANTA THEREZA.pdfVILA SANTA THEREZA.pdf
VILA SANTA THEREZA.pdfToloiJnior
 
Culturas e valores
Culturas e valoresCulturas e valores
Culturas e valoresRitaRamos82
 
Daiany soares (1) cópia
Daiany soares (1)   cópiaDaiany soares (1)   cópia
Daiany soares (1) cópiaKoelho Coelho
 
Cabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoCabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoelaine myrtes
 

Semelhante a Patrimônios Culturais Brasileiros (20)

Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1
 
SãO Paulo
SãO PauloSãO Paulo
SãO Paulo
 
São Paulo
São PauloSão Paulo
São Paulo
 
São Paulo
São PauloSão Paulo
São Paulo
 
Relatório de Visita Técnica: Memorial de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Memorial de CuritibaRelatório de Visita Técnica: Memorial de Curitiba
Relatório de Visita Técnica: Memorial de Curitiba
 
patrimonios_Tombados conclusão de curso
patrimonios_Tombados conclusão  de cursopatrimonios_Tombados conclusão  de curso
patrimonios_Tombados conclusão de curso
 
Patrimônio histórico
Patrimônio históricoPatrimônio histórico
Patrimônio histórico
 
História do porto zimbório do senhor do padrão
História do porto   zimbório do senhor do padrãoHistória do porto   zimbório do senhor do padrão
História do porto zimbório do senhor do padrão
 
Metrô 3
Metrô 3Metrô 3
Metrô 3
 
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptx
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptxAtrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptx
Atrativos Turísticos Culturais do Rio de Janeiro bonito (1).pptx
 
Slides expoarte
Slides expoarteSlides expoarte
Slides expoarte
 
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍ
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍPONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍ
PONTOS HISTÓRICOS ITABORAÍ
 
Convento de São Francisco de Cairu
Convento de São Francisco de Cairu Convento de São Francisco de Cairu
Convento de São Francisco de Cairu
 
ApresentaçãO Roteiro City Tour
ApresentaçãO Roteiro  City TourApresentaçãO Roteiro  City Tour
ApresentaçãO Roteiro City Tour
 
Case MMM
Case MMMCase MMM
Case MMM
 
VILA SANTA THEREZA.pdf
VILA SANTA THEREZA.pdfVILA SANTA THEREZA.pdf
VILA SANTA THEREZA.pdf
 
Culturas e valores
Culturas e valoresCulturas e valores
Culturas e valores
 
Igrejas e capelas do porto
Igrejas e capelas do portoIgrejas e capelas do porto
Igrejas e capelas do porto
 
Daiany soares (1) cópia
Daiany soares (1)   cópiaDaiany soares (1)   cópia
Daiany soares (1) cópia
 
Cabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoCabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do curso
 

Mais de AlanWillianLeonioSil (20)

Melhorias na qualidade de vida
Melhorias na qualidade de vidaMelhorias na qualidade de vida
Melhorias na qualidade de vida
 
Chico mendes
Chico mendesChico mendes
Chico mendes
 
Quem cuida de nosso ambiente
Quem cuida de nosso ambienteQuem cuida de nosso ambiente
Quem cuida de nosso ambiente
 
Sete maravilhas do mundo moderno
Sete maravilhas do mundo modernoSete maravilhas do mundo moderno
Sete maravilhas do mundo moderno
 
Energias limpas
Energias limpasEnergias limpas
Energias limpas
 
Outros problemas ambientais
Outros problemas ambientaisOutros problemas ambientais
Outros problemas ambientais
 
Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020
 
Ambiente e qualidade de vida iv
Ambiente e qualidade de vida ivAmbiente e qualidade de vida iv
Ambiente e qualidade de vida iv
 
7 maravilhas do mundo antigo
7 maravilhas do mundo antigo7 maravilhas do mundo antigo
7 maravilhas do mundo antigo
 
Problemas das Grandes cidades
Problemas das Grandes  cidadesProblemas das Grandes  cidades
Problemas das Grandes cidades
 
Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020Feira de ciencias 2020
Feira de ciencias 2020
 
A forma da terra
A forma da terraA forma da terra
A forma da terra
 
Comidas tipicas
Comidas tipicasComidas tipicas
Comidas tipicas
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 
Patrimonios naturais
Patrimonios naturaisPatrimonios naturais
Patrimonios naturais
 
Patrimonios imateriais
Patrimonios imateriaisPatrimonios imateriais
Patrimonios imateriais
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Instrumentos de navegacao
Instrumentos de navegacaoInstrumentos de navegacao
Instrumentos de navegacao
 
Sistema respiratorio
Sistema respiratorioSistema respiratorio
Sistema respiratorio
 
Historia direito das criancas
Historia direito das criancasHistoria direito das criancas
Historia direito das criancas
 

Último

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 

Patrimônios Culturais Brasileiros

  • 1. PATRIMÔNIOS CULTURAIS E MATERIAIS E.M. “Vovó Fiuta” 5º Anos História
  • 2. O título de patrimônio cultural da humanidade é concedido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação), a monumentos, edifícios, trechos urbanos e até ambientes naturais de importância paisagista que tem valor histórico, estético, científico, etnológico ou antropológico. Objetivo:  Catalogar  Identificar  Proteger e Preservar Esses Objetivos – Estão incorporados em um tratado internacional denominado Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural – Unesco – 1972 Etnológico: estudo ou ciência que estuda os fatos e documentos levantados pela etnografia no âmbito da antropologia cultural e social, buscando uma apreciação analítica e comparativa das culturas. Antropológico: ciência que estuda a espécie humana, tendo em conta a sua origem, desenvolvimento (físico, social, cultural), modo de agir, peculiaridades raciais, costumes, crenças.
  • 3. Vamos viajar por alguns Patrimônios Culturais do Brasil?
  • 4. Centro histórico de Ouro Preto foi a primeira cidade do Brasil a receber o título de patrimônio cultural da humanidade. Concedido em 1980, o título levou em conta, sobretudo o conjunto da cidade e sua importância histórica para o nosso país. Ouro Preto-MG – Patrimônio Cultural Material - 1987 https://www.youtube.com/watch?v=4u_mxZDfxy0
  • 5. Olinda Foi a segunda cidade brasileira a ser declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, em 1982, após Ouro Preto (MG), e seu conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico havia sido tombado, pelo Iphan, em 1968. Centro histórico de Olinda-PE https://www.youtube.com/watch?v=6RETe6A-DUA IPHAN-Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (http://portal.iphan.gov.br/)
  • 6. Centro Histórico de São Luís Tombado pelo Iphan, em 1974, o centro histórico de São Luís - localizado na ilha de São Luís do Maranhão, na Baía de São Marcos - é um exemplo excepcional de adaptação às condições climáticas da América do Sul equatorial, e tem conservado o tecido urbano harmoniosamente integrado ao ambiente que o cerca. Foi reconhecido como Patrimônio Cultural Mundial pela Unesco, em 1997, por aportar o testemunho de uma tradição cultural rica e diversificada, além de constituir um excepcional exemplo de cidade colonial portuguesa, com traçado preservado e conjunto arquitetônico representativo. Centro Histórico de São Luís – Tombado em 1987 https://www.youtube.com/watch?v=uuogpiSU5tA
  • 7. Diamantina O centro histórico foi tombado pelo Iphan em 1938. O reconhecimento como Patrimônio Mundial, pela Unesco, ocorreu em dezembro de 1999. O centro histórico de Diamantina, tão perfeitamente integrado à paisagem, é um belo exemplo da mescla de aventureirismo e refinamento. A cidade apresenta com muita clareza características singulares e representativas de sua condição única de implantação de um núcleo colonial português, território dos diamantes, dentro do complexo geográfico da Serra do Espinhaço, sem que isto alterasse a disposição do colonizador em reproduzir seus hábitos culturais de origem. Diamantina – MG – Tombada em 1999 https://www.youtube.com/watch?v=GVxjNo_483c
  • 8. Vamos conhecer alguns Patrimônios Culturais de Lorena?https://www.youtube.com/watch?time_continue=64&v=Ks9KZBraAm8&feature=emb_logo
  • 9. Curiosidade: Arquitetura eclética O termo arquitetura eclética retrata uma fase de transição, cujo período remete à metade do século XIX e que se prolonga até os primeiros anos do século XX. Esse período também foi marcado pelos avanços da engenharia, um fato que possibilitou que novos elementos e técnicas fossem introduzidos nas construções, como o uso do aço, do vidro, do ferro forjado e do vidro laminado. Principais características da arquitetura eclética: Simetria dos espaços; Valorização da grandiosidade; Prestígio do luxo e da riqueza decorativa; Rigidez da classificação dos ambientes internos; Destaque para a proporção; Importação de elementos para construção, como o ferro; Presença de colunas e outras peças ornamentais; Expressividade, a dramaticidade e a sofisticação das construções; Presença de um ou mais estilos arquitetônicos.
  • 10. Santuário Basílica de São Benedito A Basílica de São Benedito é de estilo neogótico, foi construída pelo arquiteto Carlos Peyronton em 1873 e benzida em 1884, foi inaugurada pela Princesa Isabel e Conde D'Eu, foi agregada à Basílica de São Pedro, no Vaticano. Abriga o Museu de Arte Sacra. Seu funcionamento é das 8h às 11h e 15h30min às 19h em dias úteis, aos domingos 17h às 20h. O Santuário Basílica Menor de São Benedito é considerado uma joia arquitetônica, a única Basílica dedicada ao Santo em todo o Hemisfério Sul. Santuário Basílica de São Benedito https://www.youtube.com/watch?v=V4iMkb3WAVY
  • 11. Igreja do Rosário Igreja do Rosário Embora a Irmandade do Rosário dos Homens Pretos exista desde os primórdios de Lorena, a igreja só seria construída no início do século XIX. Foi solicitado um terreno ao Sr. Manoel Francisco da Costa, a fim de construir uma capela. A simplicidade do edifício seria superada pela fé dos frequentadores. No final do século XIX aumentaram as manifestações religiosas motivadas pela circular da Santa Sé para que se solenizasse a festa de N. S. do Rosário, em outubro. https://www.youtube.com/watch?v=OXC15_RBn9o
  • 12. Sobrado do Conde Moreira Lima Sobrado do Conde Moreira Lima A origem de Lorena, antiga freguesia da Piedade, remonta ao século XVIII. Foi elevada à vila em 14/11/1788 por ordem do governador e capitão-general Bernardo José de Lorena e, em 24/4/1856, recebeu foros de cidade. O sobrado foi construído em 1852 pelo pai de Joaquim José Moreira Lima Júnior, futuro conde Moreira Lima, um dos maiores produtores de café da região. A construção do edifício, assobradado e de grandes proporções, foi feita em taipa de pilão e encontra-se implantado a em uma esquina, nos alinhamentos frontais do lote. A sua planta é em “L”, definindo a área de jardim no terreno, fica localizada à R. Viscondessa de Castro e Lima, nº 22 . Taipa de pilão: é uma técnica construtiva que consiste em comprimir a terra em formas de madeira, denominada de taipais, onde o barro é compacto horizontalmente disposto em camadas de aproximadamente quinze centímetros de altura até atingir a densidade ideal, criando assim uma estrutura resistente e durável.
  • 13. Solar dos Azevedo O Solar dos Azevedo pertenceu originalmente ao comendador Antônio Clemente dos Santos e, posteriormente, a Rodrigues de Azevedo, homem de grande projeção social e política da cidade. Com o seu falecimento, o herdeiro Arnolfo Azevedo (1868-1942) contratou, por volta de 1890, o arquiteto Ramos de Azevedo para realizar obras de reforma no imóvel, período em que também era responsável pela construção da Igreja Matriz, situada na mesma praça. Praça Baronesa de Santa Eulália, nº 56. Solar dos Azevedo http://condephaat.sp.gov.br/benstombados/solar-dos-azevedos/
  • 14. E.M. “Conde Moreira Lima” E.M. “Conde Moreira Lima” Exemplar de uma das tipologias de edificação escolar implantadas durante a Primeira República pelo Governo do Estado de São Paulo, como parte da política pública de amplos investimentos feitos para promover a educação básica da população, ministrada fundamentalmente nos Grupos Escolares, e a formação adequada de professores, nas Escolas Normais. As construções resultaram de projetos e obras realizadas pelo Departamento de Obras Públicas (DOP), estrutura ligada à Secretaria da Agricultura responsável por criar e manter a infra-estrutura paulista (Fonte Condephaat/ Silvia Wolff) Localização: R. Rodrigues de Azevedo, nº 436. https://www.youtube.com/watch?v=ZbaNJZ3Yd9s
  • 16. 1- Quais são os objetivos de conceder o título de Patrimônio Cultural da Humanidade e quem concede esse título? 2- Na sua opinião, por que é importante preservar os patrimônios materiais? 3- Você já visitou algum dos patrimônios culturais de Lorena citados nos slides? Conte-nos como foi essa experiência. 4- Explique o que os patrimônios culturais do Brasil e os de Lorena têm em comum. 5- Faça um desenho do patrimônio cultural de Lorena que você mais gostou.

Notas do Editor

  1. CENTRO HISTÓRICO DE SÃO LUIS – TOMBADO EM 1987