JORNAL DO PARFOR 
Em 2005, depois de três anos de muito esforço, o ex estudante do curso de magistério, Gustavo Vi- dal de...
Todos sabemos que ser professor não é moleza. Uma das profissões mais desrespeitadas e menos visada da face da Terra. Ou p...
NASCE UM DOS PROFESSORES MAIS BRILHANTES DO BRASIL. 
Em 2006, Gustavo ganha uma bolsa de estudos e re- solve se aventurar ...
Tenho um pouco de todo mundo Dentro de cada um de nós Tá na cara, no jeito, na pele, no passo Na roupa, no gesto, na voz 
...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jornal

330 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado por Gustavo Vidal- Metodista- Formação Pedagógica

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
330
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
171
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal

  1. 1. JORNAL DO PARFOR Em 2005, depois de três anos de muito esforço, o ex estudante do curso de magistério, Gustavo Vi- dal de 18 anos, recebeu seu di- ploma na colação de grau da últi- ma turma do Centro Específico de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério (CEFAM). Aluno notável, de uma simpatia esmagadora, Gustavo ainda não sabe qual rumo tomar após a festa que acontecerá no Clube Rio das Pedras. O formando idealizava uma pro- fissão prestigiada e com boa re- muneração, mas optou pelo ma- gistério. Parabéns Gustavo! Volume 1, edição 1 FORMATURA DO CEFAM DE BARRETOS 29/11/2014 NESTA EDIÇÃO: Crônica 2 2ª Formatura 3 Desabafo 3 Gustavo por ele mesmo 3 Indicação 4 NASCE UM DOS PROFESSORES MAIS BRILHANTES DO BRASIL. O INÍCIO Gustavo Vidal recebe seu diploma na cerimônia.
  2. 2. Todos sabemos que ser professor não é moleza. Uma das profissões mais desrespeitadas e menos visada da face da Terra. Ou pelo menos do Brasil. Pois sou professor e posso dizer que tudo isso é...verdade. Não que eu não goste do que fa- ço, pelo contrário, gostou muito. Mas ser professor tem suas vanta- gens e singularidades. Além do mais, professor possui um imã para atrair criança e empréstimo bancário. É incrí- vel. Estava eu em uma festa de aniversário, onde a pessoa estava fazendo 45 anos e quando dei por mim, estou cercado de crianças e cantando “atirei o pau no gato”. Algumas mães não gostaram mui- to, pois não se atira o pau no ga- to. No fim da festa vi uma dessas mães indo embora aos berros com o marido, pois este estava bêbado. Não se atira o pau no ga- to, mas se berra com o marido na frente da pobre criança. Olha, eu cresci ouvindo “atirei o pau no gato” e até hoje nunca tive a mínima vontade de maltratar um bicho. O politica- mente correto se infiltrando até nas músicas infantis. (...) Enfim, cheguei no trabalho atrasado, pois a empresa de sane- amento básico resolveu furar a cidade inteira e o trânsito está um Deus nos acuda. Entro na minha sala e pra minha surpresa, todos estão quietos, enfileirados e me esperando ávidos por conheci- mento. Durante a aula, todos os alunos participam, ninguém chora ou faz xixi na calça. Não brigam ou se xingam. Está um dia perfei- to. No final do dia, a diretora da minha escola chega com um comunicado do sindicato onde dizia que a campanha salarial ha- via sido um sucesso. A prefeitura acatou os 30% de aumento. Que bom, poderei trocar de car- ro.Contente, a gestão nos dispen- sa do horário de HTPC. Feliz e a caminho de casa, não há trânsito e os carros fluem bem. Chego em casa e começo a ouvir uma voz na cabeça: - Moço! Ei moço! Acordo. Um fio de baba escapando do canto da boca. O- lho pro lado e leio: “BANCO BMG, AQUELE QUE EM- PRESTA DINHEIRO PARA VOCÊ”. Página 2 CRÔNICA DO PROFESSOR POR GUSTAVO VIDAL “Além do mais, professor possui um imã para atrair criança e empréstimo bancário” Volume 1, edição 1
  3. 3. NASCE UM DOS PROFESSORES MAIS BRILHANTES DO BRASIL. Em 2006, Gustavo ganha uma bolsa de estudos e re- solve se aventurar no mundo dos negócios. Cursou Admi- nistração de empresas. Con- cluiu o curso em 2010. Oh menino que gosta de estudar. Parabéns novamente! estou na área que estudei que joguei meu tempo fora. Tudo na vida tem seu tem- po . Se não fui professor no passado, significa que não estava preparado. Quando a vida me proporcio- na topar com algum candida- to a docente, de tão espan- tado, quase falo para irem fazer administração para depois se aventurarem na pedagogia. Maturidade e senso são ferramentas im- portantes para tudo na vida. Sou sonhador, acredito pia- mente naquilo que desejo. Sou fruto de uma sociedade consumista, mas aos poucos percebo que angariar experi- ências é mais rico do que juntar divisas. Dinheiro é bom, mas sempre acaba e as memórias ficam. Algumas pessoas me per- guntam se sou um adminis- trador frustrado. “De forma alguma”, respondo eu. Pen- so que todo conhecimento é válido e não é porque não Ser professor é algo muito sério e de extrema importân- cia para o desenvolvimento do país. Se serei professor até o fim, ainda não sei. Mas hoje tenho a certeza de que estou deixan- do minha herança para o mun- do. Meus alunos ainda farão a diferença, eu acredito neles e no meu trabalho. Página 3 DESABAFO FORMATURA DA GRADUAÇÃO GUSTAVO POR ELE MESMO rezando para ser promovido? Ganhar dinheiro é bom, afi- nal quem não gosta? Mas percebi que um emprego precisa ser significativo e gratificante. Acabei percebendo que tra- balhar metódica e mecanica- mente não estava me levan- do a lugar algum. Na vida, tudo tem um porque e em certo momento percebi que era hora de tirar o pó do diploma do magistério e me dedicar a algo que ignorei. Enfim me lembrei do ditado: “Cuspir para cima pode cair na testa”. Desde que iniciei minha vida acadêmica, sempre me per- guntei o que deixaria de herança para esse mundo tão complexo. Afinal, qual o significado da minha existên- cia? Administração de empresa me levaria a que? Encher de dinheiro os bolsos de pesso- as já enriquecidas enquanto eu fico careca, nervoso e “Cuspir para cima pode cair na testa.” Gustavo Vidal posa para foto com suas irmãs em sua segunda formatura.
  4. 4. Tenho um pouco de todo mundo Dentro de cada um de nós Tá na cara, no jeito, na pele, no passo Na roupa, no gesto, na voz No palco eu me banco Pulo, canto e danço, faço acontecer Sou preto no branco, mas estou pra vida Sem medo de ser Eclético, múltiplo e magnético Eu tenho um brilho no olhar genético E levo a todo o lugar que eu vou Eclético, sou como whisky com energético Mistura pra te deixar elétrico Mas quero mesmo é te dar amor Curto um pouco de tudo, mesmo Tudo tem sempre um lado bom Tá na cara, no jeito, na pele, no passo Na roupa, no gesto e no som No palco eu me banco Pulo, canto e danço, faço acontecer Sou preto no branco, mas estou pra vida Sem medo de ser Eclético, múltiplo e magnético Eu sou feirante, astronauta e médico Posso ser sindico ou zelador Eclético, sou como whisky com energético Mistura pra te deixar elétrico Mas quero mesmo é te dar A certeza de que qualquer um Pode ser o que quiser Todo mundo, pode tudo, se fizer de coração Eclético, múltiplo e magnético Eu tenho um brilho no olhar genético E levo a todo o lugar que eu vou Eclético, sou como whisky com energético Mistura pra te deixar elétrico Mas quero mesmo é te dar Amor INDICAÇÃO DA SEMANA: MÚSICA “ECLÉTICO” DE TIAGO ABRAVANEL. Por um mundo com professores mais Ecléticos!

×