Uniodonto porto alegre apresentação convenção foz do iguaçu 2010

177 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
177
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uniodonto porto alegre apresentação convenção foz do iguaçu 2010

  1. 1. UNIODONTO PORTO ALEGRE Drª Sandra Delgado Pagnoncelli Especialista e Mestre em Odontopediatria Especialista em Pacientes com Necessidades Especiais Regente da Clínica Integrada Infantil e Adolescente da PUCRS Coordenadora do Projeto de Saúde Bucal na Casa do Excepcional Santa Rita de Cássia
  2. 2. CASE: Projeto de Saúde Bucal para Pacientes Especiais : uma realidade. Público alvo: internos da Casa do Excepcional Santa Rita de Cássia- POA-RS Dados: 42 crianças  De 0 a 5 anos = 4 6 a 12 anos =14 13 a 18 anos = 5 + 18 anos =19  2 caminham  9 usam sonda  Óbitos desde 12/2008 a 07/2010=2
  3. 3. Objetivos Iniciais     Adequação bucal direcionada a cada tipo de paciente especial. Motivação dos cuidadores. Análise e Reformulação da higiene bucal realizada até o projeto ser inserido. Melhora do quadro geral de saúde dos pacientes.
  4. 4. Efetivação do projeto
  5. 5. Horário    Dentista THD – função Limites
  6. 6. Escolha de materiais pertinentes ao paciente especial x adequação bucal Material de consumo de alta qualidade  Arquivamento de notas  Solicitação de pedidos- tempo  Instrumental ( quantidade) 
  7. 7. Análise da estrutura odontológica existente Equipamento  Aparelhos ( foto, jato, amalgamador...)  Biossegurança ; esterilização, uniforme, área de limpeza 
  8. 8. Conhecimento da rotina da casa Horário alimentação, banho, sono  Horário e forma de higiene bucal 
  9. 9. Parceria com profissionais da Casa  Médico Enfermeiras Nutricionista Assistente social  Ajudantes !!!!!!   
  10. 10. Determinação do responsável legal Presidente da instituição  Área médica ?  Confecção de ficha clínica específica  Preenchimento, assinatura do responsável  Organização de armazenamento e fichário 
  11. 11. Reconhecimento da situação bucal dos pacientes Escovação no leito de todos os pacientes p/ reconhecimento geral  Confecção de relação com o nome e idade  Quartos em que ficam  Tipo de alimentação ( bucal ou sonda)  Profilaxia e exame na cadeira odontológica ( reconhecimento dos limites de atendimento do público alvo)  Adequação bucal: limite  Re-consulta para nova profilaxia e determinação dos pacientes de alto risco  Atendimento dos pacientes de alto risco  Retorno à lista geral Controle paralelo: escovação semanal no leito com flúor em grupos de pacientes escovação diária de 2ª à 6ª feira pela THD , no leito, com pasta de dente 
  12. 12. Características do atendimento de Pacientes Especiais          Movimentos involuntários Contenção Abertura da boca, manutenção do acesso. Risco de ferimento com o instrumento e a altarotação Relação com a situação clínica da doença Disponibilidade de funcionários da casa Salivação Língua Pós- operatório
  13. 13. Amplitude do Projeto Noções de biossegurança gerais ( cozinha)  Mudança de conceitos de participação  Ajuda efetiva por campanhas de doação.  Reconhecimento do termo “somar” 

×