Vamos estudar as rectas_Angulos_triangulos

12.212 visualizações

Publicada em

1 comentário
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.212
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.565
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
404
Comentários
1
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vamos estudar as rectas_Angulos_triangulos

  1. 1. Rectas , semi-rectas e segmentos de recta Ângulos Triângulos
  2. 2.  linha sem princípio nem fim A G r Representa-se = NOTAÇÃO AG os dois pontos da recta em letra maiúscula Ou r designação de recta por uma letra minúscula
  3. 3.  Tem princípio e não tem fim A J Como tem início no ponto A e passa pelo ponto J , representa-se pela NOTAÇÃO = ÅJ
  4. 4.  É um conjunto de pontos, tem inicio num ponto e finda noutro ponto A B Representa-se pela NOTAÇÃO: • [AB], lê-se o segmento de recta AB (coloca-se o ponto de inicio A e de fim B entre parênteses rectos •AB – lê-se comprimento do segmento de recta ( coloca-se um traço por cima das letras que definem o segmento de recta •exemplo AB = 3 cm
  5. 5.  Rectas concorrentes - tem um ponto em comum s r Rectas oblíquas s é oblíqua a r m t m é perpendicular a t NOTAÇÃO m t A recta m ao cruzar-se com t divide o plano em 4 partes iguais, formando um ângulo de 90º
  6. 6.  Duas rectas do plano dizem-se paralelas quando: Não têm pontos em comum NOTAÇÃO m // v Lê-se: m paralela a v m v p n São coincidentes n e p
  7. 7.  Um ângulo é a porção compreendida entre duas semi-rectas com a mesma origem  NOTAÇÃO:  O ângulo UOV =  A amplitude (medida) do ângulo  Mede-se a amplitude de um ângulo com o transferidor
  8. 8. Å ŮP Um ângulo diz-se raso se mede 180º.
  9. 9.  Para medir a amplitude de um ângulo:  Fazer coincidir o centro do transferidor com o vértice do ângulo  Sobrepor as linhas dos zeros a um dos lados do ângulo  Ler a medida da amplitude no outro lado do ângulo Escreve-se DÊF = 40º Escreve-se PÂR = 125º A
  10. 10.  Para desenhar o ângulo STU com 70º  Desenhar uma semi-recta ŤU  Fazer coincidir o centro do transferidor com o ponto T (vértice do ângulo)  A partir do zero, medir 70º e assinalar  Traçar a semi-recta com origem em T passando no ponto assinalado e nessa semi-recta marcar o ponto S.
  11. 11.  Podem-se estudar em relação:  Ao comprimento dos lados  À amplitude dos ângulos internos
  12. 12.  Equilátero --Todos os lados medem o mesmo comprimento
  13. 13.  Isósceles – Tem 2 lados iguais 1 diferente
  14. 14.  Escaleno – Tem todos os lados diferentes
  15. 15.  Tem um ângulo recto outros dois agudos
  16. 16.  Tem um ângulo obtuso e os outros dois agudos
  17. 17. Tem três ângulos agudos
  18. 18.  Cortam-se os três ângulos internos de um triângulo  Juntam-se os ângulos recortados  Obtém-se um ângulo raso ou seja 180º  Logo a soma dos ângulos internos de um Triângulo é de 180º

×