MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO                               SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR                          DIRETORIA DE...
2. ORIENTAÇÕES GERAIS    Observar atentamente as diretrizes abaixo, tomando-as como orientação para aelaboração e redação ...
entre as Ações de Ensino, Pesquisa e Extensão, visando à melhoria do curso para umaformação integrada.Vale salientar que o...
debater os diversos temas geográficos, que permeiam a geografia ibero-latino-americana. Aatividade será realizada a cada 1...
lançada em 1989; completando mais de 20 anos de sua criação. O minicurso será realizadode 12 de março a 16 de abril de 201...
questões que se pretende abordar na palestra, a partir da apresentação das principaiscaracterísticas das concepções que ho...
Elizabeth Saes Quiles /UFMS – colaboradora, no dia 14 de Agosto de 2013, com 4 horas deduração e 50 vagas e será destinada...
desperta nos acadêmicos nos instiga em dar continuidade ao mesmo. A atividade tem comoobjetivo divulgar artigos, reportage...
técnicos experientes que garantem a plena certificação dos produtos e inspeção SIF. Avisita será realizada em agosto de 20...
redondas) a pesquisa e extensão por meio da fundamentação teórico-metodológica dosprojetos realizados e ainda oportunizará...
Aplicadas/ UFPA; Observatório Comovo, 2009.Expositor: Jaiane da Silva SouzaSANTOS, Milton. Ensaios sobre a urbanização Lat...
Expositor: Marcos Henrique P. Silva – Mestrando Geografia/UFMS - ColaboradorMediador: Guilherme Henrique da Silva Ináciob)...
Filme 1: A Lista de Schindler (1993)Data da sessão: 08 de março de 2013Resumo: A inusitada história de Oskar Schindler (Li...
Fime 5: ARGO sobre a geopolítica do IrãData da sessão: 12/07/2013Resumo: (1979) O Irã está em ebulição, com a chegada ao p...
esterlinas foram impressas. Como o Reich sabia que o fim da guerra estava próximo,ordenou que fossem impressas notas na mo...
Fernando César Dias                Geografia Urbana e Geografia da Energia                                          e Indú...
Lembrando ainda, que o grupo é aberto para pessoas que estejam dispostas a participar detais atividades.Com reuniões quinz...
por intuito explicar e descrever as normas internas e externas do grupo, bem comodirecionar o novo petiano ao preenchiment...
por 78 municípios, agrupados em 4 mesorregiões e 11 microrregiões. Dentre os municípios,apenas 4 tem mais de 100 mil habit...
divisa com estado de São Paulo.Três Lagoas teve significativa perda de faixa de terras marginais e sofreu severos impactos...
origem de cada feirante e o destino final de seus produtos, compreendendo assim osaspectos das dinâmicas referentes à econ...
Subprojeto 4: Logística e Transportes na cidade de Três Lagoas/MSa) Descrição da atividade: Tem por objetivo analisar a lo...
2) Adensamento e uso do solo no entorno da Terceira Lagoa em Três Lagoas/MSDescrição da atividade: O trabalho objetiva com...
importantes papeis da Universidade, cujos trabalhos podem contribuir com a melhoria e obem estar social de todos, como por...
desenvolvidas pelos alunos, os quais serão avaliados pelos professores participantes, a fimde selecionar atividades a sere...
com maquetes relacionadas com diversos temas da Geografia, como por exemplo: espaço,território, meio ambiente, bacias hidr...
b) Mecanismos de Avaliação: Será considerado satisfatório se os alunos conseguiremresolver os exercícios propostos após a ...
3.2.2 Participação em eventosAs participações em todos os eventos se dão obrigatoriamente, com apresentação detrabalhos pe...
Local: Rio de Janeiro - RJParticipantes: Profa Dra Edima Aranha Silva e um petiano4.    OUTRAS AÇÕES QUE O GRUPO CONSIDERA...
definição das atividades e seus objetivos, acompanhamento e avaliação individual ecoletiva, entre outros)Entende-se que a ...
6    CRONOGRAMA PROPOSTO PARA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DO GRUPO                                                          ...
Lagoas/MS d) Logística e Transportes na cidade de Três Lagoas/MS 2.3 Pesquisa Individual (Trabalho de Conclusão de Curso/M...
Local e Data: Três Lagoas, 18 de março de 2013                    _______________________________________________         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Planejamento 2013 final

878 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
878
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento 2013 final

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DA REDE IFES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL Planejamento Anual de Atividades – 2013 (01 de Março de 2013 a 31 de dezembro de 2013)1. IDENTIFICAÇÃO1.1. Instituição de Ensino Superior: Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul1.2. Grupo: PET Geografia1.3. Home Page do Grupo: http:cptl.ufms.br/pet - http://petgeoufmscptl.blogspot.com/1.4. Data da Criação do Grupo: 19881.5. Natureza do grupo: ( X ) Curso de graduação: Geografia – Licenciatura e Bacharelado ( ) Multi/Inter-disciplinar: (tema) ( Área do conhecimento: (cursos relacionados) ( ) Institucional: (nome do Câmpus)1.6. Nome do Tutor: Edima Aranha Silva1.7. E-Mail do Tutor: edimaranha@gmail.com1.8. Titulação e área: Doutora em Geografia1.9. Data de ingresso do Tutor (mês/ano): janeiro/20041.10. Quadro dos Integrantes do Grupo PET/ Geografia (em ordem alfabética) NOME E-MAIL ADMISSÃO Fernando César Dias fcd_xxx@hotmail.com.br 2011 Geise Teixeira do Nascimento geise_teixeira@hotmail.com 2009 Guilherme Henrique da Silva Inácio guilhermeufms@hotmail.com 2012 Jaiane da Silva Souza jaianeufms@hotmail.com 2012 Jaqueline Santos França jakeline_3l@hotmail.com 2011 Karoline Kolosinski Obal karol_kolosiuski@yahoo.com.br 2011 Ketty Priscila Mayara Gadelha dos kettypriscila@hotmail.com 2012 Santos Leandro Otávio da Silva le_otavio91@hotmail.com 2011 Lorena dos Santos Souza lo.ssouza@hotmail.com 2012 Thayná Nogueira Gomes thayna_nog@hotmail.com 2012 Thiago Rocco dos Santos thiago_rocco_santos@yahoo.com.br 2011
  2. 2. 2. ORIENTAÇÕES GERAIS Observar atentamente as diretrizes abaixo, tomando-as como orientação para aelaboração e redação do presente planejamento, de forma a evidenciar e retratar comclareza as atividades do grupo e do tutor quanto ao atendimento dos objetivos do Programa:  O programa tem como objetivo, entre outros, a formulação de novas estratégias de desenvolvimento e modernização do ensino superior no país, contribuindo para a redução da evasão escolar. As atividades do grupo devem ser orientadas pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Desta forma, devem necessariamente contemplar, ao menos, todas estas três áreas da formação acadêmica, de forma equilibrada, contribuindo para a reflexão e autonomia intelectual do estudante;  Quanto às atividades de Ensino, além do alinhamento com o Projeto Político Pedagógico Institucional, recomenda-se que as mesmas aprimorem a formação voltada ao processo ensino-aprendizagem, bem como busquem inovações metodológicas;  Quanto às atividades de Extensão, recomenda-se que as mesmas aprimorem a formação voltada às demandas da sociedade, do contexto profissional e da responsabilidade social. Neste contexto, cabe lembrar que o assistencialismo não se caracteriza como atividade de Extensão;  Quanto às atividades de Pesquisa, recomenda-se que as mesmas aprimorem a formação voltada à reflexão sobre prioridades de pesquisa, aos métodos e metodologias de produção de conhecimento novo e análise crítica dos resultados;  Sugere-se que tais atividades de Ensino, de Extensão e de Pesquisa sejam devidamente registradas nas instâncias específicas no âmbito da IES;  O modelo adotado pelo Programa prevê atividades de natureza coletiva e interdisciplinar. Logo, o grupo deve atentar para a formação voltada para o trabalho em equipe, cuidando para o não excesso de atividades de caráter individual. Quanto à interdisciplinaridade, as atividades devem contemplar ampla abrangência de temas no contexto de atuação do grupo;  Entre os objetivos do Programa estão a contribuição para a elevação da qualidade da formação acadêmica dos alunos de graduação, tendo como estratégia o efeito multiplicador do petiano sobre os seus colegas estudantes da IES, principalmente aqueles do primeiro ano de graduação;  Quanto às estratégias para a formação diferenciada e qualificada dos estudantes estão o estímulo ao espírito crítico, a atuação profissional pautada pela cidadania e pela função social da educação superior bem como o estímulo da formação de profissionais e docentes de elevada qualificação técnica, científica, tecnológica e acadêmica.3. ATIVIDADES PROPOSTAS3.1. Atividades de Ensino, Pesquisa e ExtensãoO Grupo PET Geografia propõe um conjunto de atividades a ser realizada no ano de 2013,que propicie aos alunos do grupo a vivência acadêmica com qualidade e experiênciadiferenciada, qual seja, a Educação Tutorial compromissada com a postura ética, interativa eintegradora.Objetivando a prática e o exercício da cidadania, cumprindo os deveres de um bolsista e nouso dos seus direitos propõe envolver os demais acadêmicos do curso de Geografia –Licenciatura e Bacharelado - bem com os alunos da Pós Graduação - Mestrado emGeografia/UFMS nas atividades do grupo, de modo que contemplem a indissociabilidadePlanejamento de Atividades
  3. 3. entre as Ações de Ensino, Pesquisa e Extensão, visando à melhoria do curso para umaformação integrada.Vale salientar que os resultados das pesquisas norteiam, na medida do possível, asatividades de ensino e extensão, visando instrumentalizar e fortalecer as comunidadesenvolventes.As atividades foram definidas a partir do Projeto Pedagógico do Curso deGeografia/CPTL/UFMS, contemplando as estruturas curriculares tanto da Licenciatura comodo Bacharelado. Nesse sentido, pensou-se, portanto, em um conjunto de atividades quepossam de forma efetiva, contribuir com a graduação, seja melhorando o desempenho emsala de aula seja com o envolvimento nas atividades de extensão e pesquisa, porconseguinte, tornar o curso mais atrativo e reduzir a evasão escolar. E ainda, participar dasinstâncias da UFMS, Comissões, Colegiados e Conselhos, visando contribuir com o debatee a melhoria do curso de graduação e da UFMS como um todo.3.1.1 ATIVIDADES DE ENSINOA) Cursos ExtracurricularesReferem-se a atividades organizadas tanto pelo próprio grupo como por outrainstituição/departamento e com participação dos bolsistas, visando apoiar os acadêmicos deum modo geral, para que os mesmos possam melhorar o desempenho junto ao curso, sejalicenciatura seja bacharelado.1) Instrumentalização em Língua Estrangeira: Capacitação em Língua Espanholaa) Descrição da atividade: a atividade visa instrumentalizar e desenvolver competência dosalunos do grupo e de outros acadêmicos para a leitura, tradução, conversação ecompreensão de textos, livros e situações que envolvam o idioma espanhol.Consiste em uma atividade inserida no grupo de estudos, GeCITE (Grupos de EstudosCidade e Território) coordenado pela tutora do Grupo Profa Edima Aranha Silva, ondealunos da Graduação e da Pós Graduação se reúnem quinzenalmente para discutir e refletirsobre um determinado assunto, previamente selecionado e disponibilizado aos membros noblog do grupo (http://geciteufmscptl.blogspot.com.br/). Até o ano de 2012 os textos eram emportuguês, entretanto decidiu-se que a partir de 2013 os textos serão em espanhol, tambémpreviamente selecionados, sobre diferentes temas geográficos, visando desenvolver acapacidade de leitura, compreensão e tradução do espanhol para a língua portuguesa.Desse modo, a atividade terá duas finalidades, desenvolver a capacidade de tradução dalíngua espanhola para a língua portuguesa - espanhol instrumental, visando preparar-separa um futuro mestrado, bem como para o mercado de trabalho cada vez mais globalizadoe que prescinde, em muitas situações, o conhecimento de outro idioma. E segundo, ler ePlanejamento de Atividades
  4. 4. debater os diversos temas geográficos, que permeiam a geografia ibero-latino-americana. Aatividade será realizada a cada 15 dias.b) Mecanismos de Avaliação: A atividade será considerada satisfatória se houver aformação de um grupo de alunos de no mínimo 15 alunos e a permanência de pelo menos75% dos alunos até o final do ano e se os alunos desenvolverem a habilidade de traduzirtextos do espanhol para o portuguêsc) Resultados esperados com a atividade: desenvolver a capacidade de tradução detextos em espanhol e aumentar o número de alunos preparados, no quesito proficiência emlíngua estrangeira, para o ingresso em um futuro mestrado e para o mercado de trabalho.2) O uso das Normas da ABNTa) Descrição da atividade: o escopo da ABNT é prover a sociedade brasileira deconhecimento sistematizado, por meio de documentos normativos que permitem a produçãode textos, elaboração de relatórios e de artigos científicos de modo seguro e ético,contribuindo para o desenvolvimento científico e tecnológico, proteção do meio ambiente edefesa do consumidor. Objetiva apresentar aos participantes o conhecimento das normastécnicas que envolvem o mundo acadêmico e desenvolver atividades práticas com uso dasnormas da ABNT e ainda alertá-los sobre o risco de não seguir os preceitos normativos,como o plagio, por exemplo, que constitui crime. O curso terá uma carga horária de 12 horase consistirá em uma parte teórica – aulas expositivas sobre como usar as normas técnicaspara elaboração de um trabalho científico, fornecimento de textos da ABNT referentes àelaboração de trabalhos acadêmicos (NBR 14724/2011, NBR 6022, NBR 6023 e NBR10520/2011) e depois haverá um exercício prático com os participantes (organização debibliografia, formas de citação bibliográficas e relatório científico). O curso será realizado noperíodo de 07 a 28 de maio 2013, sempre as quartas-feiras.b) Mecanismos de Avaliação: será considerado satisfatório se todos (100%) os alunosconseguirem realizar todas as tarefas propostas.c) Resultados esperados com a atividade: melhorar a qualidade dos trabalhosacadêmicos, no que tange ao uso das normas; garantir que os petianos possam de modoseguro, orientar outros colegas da própria graduação na elaboração dos relatórios depesquisas, artigos para eventos e demais trabalhos científicos.3) Noções e aplicabilidades em CorelDraw X5.a) Descrição da atividade: O minicurso de CorelDrawX5 busca aprimorar as técnicas decriação de elementos gráficos para utilização em Geografia entre os bolsistas envolvidos,uma vez que ele oferece uma gama de possibilidades para a construção e aperfeiçoamentode mapas. O CorelDraw é um programa que combina texto e gráfico e a 1º versão foiPlanejamento de Atividades
  5. 5. lançada em 1989; completando mais de 20 anos de sua criação. O minicurso será realizadode 12 de março a 16 de abril de 2013, totalizando a carga horária de 20 horas.b) Mecanismos de Avaliação: Será considerado apto o aluno que resolver os exercíciospropostos no curso.c) Resultados esperados com a atividade: Que os acadêmicos estejam aptos a operar oprograma e suas ferramentas para elaboração de mapas temáticos com mais agilidade eprecisão e sua utilização nas atividades de pesquisa, ensino e extensão.d) Ministrantes: Fernando César Dias - Bolsista PET/Geografia Marcos Henrique Prudêncio da Silva – Mestrando em Geografia/UFMS - colaborador4) Iniciação na Plataforma Lattesa) Descrição da atividade: dentro do universo acadêmico é indispensável organizar einformar as atividades desenvolvidas por meio da Plataforma Lattes e os alunos encontrammuitas dificuldades em registrar e atualizar tais informações, por isso se propõe orientar osacadêmicos em como se faz a apresentação, como preencher, registrar e atualizarcorretamente o currículo nesta plataforma. Essa atividade é uma reivindicação de muitosacadêmicos, pois não há dentro da Universidade nenhum setor e/ou momento que propicieum mecanismo para orientar sobre o uso da Plataforma Lattes.Objetiva-se demonstrar e capacitar os acadêmicos no uso correto da Plataforma Lattes. Asdúvidas serão retiradas pela Tutora do grupo e por dois alunos colaboradores da pósgraduação (mestrados) na decorrência do ano de 2013. A atividade é destinada aospetianos e também aos demais acadêmicos da graduação e pós graduação dos variadoscursos da Universidade. A atividade será realizada durante o mês de setembro/2013 equando for solicitada.b) Mecanismos de Avaliação: considerar-se-á satisfatório se todos os alunos adquiramhabilidades no uso da plataforma.c) Resultados esperados com a atividade: que os alunos adquiram habilidades emtrabalhar na plataforma lattes, com segurança e independência. E ainda, que os petianospossam ser os reprodutores do conhecimento/habilidade na orientação de outrosacadêmicos, de modo que todos registrem seu currículo na referida plataforma, sendo queatualmente só ocorre com os alunos bolsistas, pois os demais acadêmicos, infelizmente,desconhecem o que é sistema lattes.B) Palestras1) O campo e a cidade: perspectivas de abordagens no ensinoa) Descrição da atividade: Campo e cidade, qual sua importância? Essas são algumas dasPlanejamento de Atividades
  6. 6. questões que se pretende abordar na palestra, a partir da apresentação das principaiscaracterísticas das concepções que hoje regem as práticas escolares e destacando por queé crucial que os aspirantes à docência, bem como os professores em exercício saibam dizerqual é a concepção que rege suas reflexões a respeito do o quê, para quê e como ensinar.A referida palestra será ministrada pelo docente do curso de Geografia, Prof. Dr. SedevalNardoque, no dia 08 de Maio de 2013, com 4 horas de duração e 50 vagas, e serádestinada aos petianos, alunos da pós-graduação, demais bolsistas (PIBID, PIBIC) e alunosdos variados cursos de graduação da instituição.b) Mecanismos de Avaliação: a atividade será considerada satisfatória se o número devagas for preenchido e se houver debates e perguntas após a palestra. Haverá controle defreqüência.c) Resultados esperados com a atividade: Espera-se uma interação entre a comunidadeuniversitária, principalmente os acadêmicos dos cursos de licenciaturas para ajudar nodesenvolvimento do ensino das relações cidade/campo na atualidade. Acredita-se que essaatividade possa subsidiar as atividades de pesquisa e extensão realizadas pelo grupo.2) Ensino de História e Geografia: Práticas e formação docentea) Descrição da atividade: A Atividade consiste em uma palestra sobre a formação docentee as práticas de ensino necessárias para uma educação sólida e de qualidade.A palestra será ministrada pelo Prof. Dr. Humberto Perinelli Neto/Unesp/Campus São Josédo Rio Preto, do curso de Pedagogia/Unesp, no dia 12 de junho de 2013, com 4 horas deduração, com 50 vagas.b) Mecanismos de Avaliação: a atividade será considerada satisfatória se o número devagas for preenchido e se houver debates e perguntas após a palestra. Haverá controle defreqüência.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que os alunos tenham maiorembasamento teórico sobre a formação do professor de Geografia e sobre os novosparadigmas da ciência e ainda, que a palestra estimule posteriormente o debate em sala deaula e em futuros eventos.Também espera-se que essa atividade possa contribuir com omelhor entendimento das pesquisas e atividades de pesquisa e extensão realizadas peloGrupo.3) Educação Especial e a acessibilidade como processo de inclusão socialDescrição da atividade: Consiste em uma palestra com enfoque na Educação Especial e aacessibilidade, enquanto estratégia de inclusão social, importante para se repensar a práticadocente e demais atores envolvidos na vida escolar e sociedade em geral.A referida palestra será ministrada pela professora curso de Pedagogia Profª Mscª RaquelPlanejamento de Atividades
  7. 7. Elizabeth Saes Quiles /UFMS – colaboradora, no dia 14 de Agosto de 2013, com 4 horas deduração e 50 vagas e será destinada aos petianos e demais alunos da graduação.b) Mecanismo de Avaliação: a atividade será considerada satisfatória se de fato houveradesão e o interesse das pessoas em participar da atividade, e ainda, se o debate fordinâmico com interação entre petianos-acadêmicos.c) Resultados esperados com a atividade: Espera-se que haja mudança na postura dosenvolvidos mediante a realidade dos PNEs, de modo a vê-los como cidadãos capazes einseridos socialmente.4) Palestra: Condições de saneamento urbano e as implicações socioambientais emTrês Lagoas/MSa) Descrição da atividade: A palestra será realizada pelo Prof. Dr. André LuizPinto/Geografia/UFMS, que consistirá em uma abordagem sobre a relação do crescimentodo contingente populacional X infraestrutura e serviços de saneamento na cidade de TrêsLagoas. Uma vez que houve um grande aumento de pessoas (moradores permanentes,turistas, trabalhadores temporários, etc), sem, contudo, haver uma expansão quali-quantitativa dos serviços de saneamento ambiental, logo pressupõe uma sobrecarga dedetritos e de água servida sem precedentes, requerendo portanto de uma acurada análisepara subsidiar a gestão da cidade, para implementação dos serviços. Será destinada aosalunos da graduação e pós graduação em Geografia, Ciências Biológicas e Enfermagem,num total de 40 vagas a ser realizada no mês de setembro.b) Mecanismos de Avaliação: a atividade será considerada satisfatória se o número devagas for preenchido e se houver debates e perguntas após a palestra. Haverá controle defreqüência.c) Resultados esperados com a atividade: a atividade será considerada satisfatória se defato houver adesão e o interesse das pessoas em participar da atividade, e ainda, se odebate for dinâmico com interação entre petianos-acadêmicos da Universidade.C) Jornal Mural do PETDescrição da atividade: em decorrência dos diversos compromissos no trabalho, nauniversidade e a falta de hábito de leitura por parte da maioria dos alunos, o Jornal Mural doPET Geografia disponibiliza publicações, artigos, reportagens diversas de jornais e revistascujos conteúdos informam as principais ocorrências e notícias regionais, nacionais einternacionais. Também informa a realização de eventos científicos e culturais tanto na áreada Geografia como em áreas afins. Nesse sentido, entendemos que cabe ao PET deGeografia o compromisso em organizar o Jornal Mural PET no campus onde está sediado eé uma atividade tradicional que ocorre há anos, mas a atenção que o referido muralPlanejamento de Atividades
  8. 8. desperta nos acadêmicos nos instiga em dar continuidade ao mesmo. A atividade tem comoobjetivo divulgar artigos, reportagens e agenda de eventos científicos e culturais noscontextos regional, nacional e internacional a comunidade estudantil do CPTL/UFMS.b) Mecanismos de Avaliação: a atividade será satisfatória se continuar havendo ointeresse pela leitura e observação dos informes apresentados, por parte dos professores ealunos do campus.c) Resultados esperados com a atividade: que a atividade continue informando osacadêmicos, funcionários da Instituição e demais usuários, ou seja, que o Jornal Mural doPET Geografia seja um instrumento de disseminação de informações, notícias regionais noCampus do CPTL/UFMS.D) Visitas Técnicas1) Visita Técnica a indústria Cargill – Três Lagoas/MSa) Descrição da atividade: A empresa multinacional Cargill produz e comercializainternacionalmente produtos e serviços alimentícios, agrícolas, financeiros e industriais. Suasede é Mineápolis (MN), nos Estados Unidos, e atua em 65 países, 5 continentes, em quese distribuem 142 mil funcionários, e dispõe de uma matriz sediada em Três Lagoas pormais de 10 anos. A visita será realizada no mês de junho.b) Mecanismos de Avaliação: Será satisfatório se 100% do grupo participar da visita e sehouver a compreensão do processo produtivo e de toda a cadeia sojeira, no qual a empresaestá inserida. Também será necessário apresentar um relatório da visita.c) Resultados esperados com a atividade: além do conhecimento sobre a dinâmica doprocesso produtivo da empresa, espera-se compreender também a forma como a mesma seinsere no contexto local e global da indústria de óleos e de alimentos. Essa visitaimplementará as atividades inerentes a pesquisa sobre a indústria em Três Lagoas realizadapelo grupo.2) Visita Técnica a Friboi Andradina/SPa) Descrição da atividade: Esta visita objetiva conhecer como a empresa opera noprocesso de produção, circulação e consumo final de carnes do Grupo JBS S.A. A empresaconta com um controle de procedência (produtores selecionados, cadastrados e rigorososprocessos de seleção de animais), transporte (embarque e desembarque), e produçãoindustrial com cuidados de higiene. Salas climatizadas permitem a manipulação ideal dascarnes, posteriormente enviadas para câmaras de resfriamento ou congelamento comtemperatura controlada por um sistema totalmente computadorizado. Da brincagem àcomercialização, passam por modernos processos de industrialização, conservação etransporte. Todos os processos de qualidade são testados em modernos laboratórios e porPlanejamento de Atividades
  9. 9. técnicos experientes que garantem a plena certificação dos produtos e inspeção SIF. Avisita será realizada em agosto de 2012.b) Mecanismos de Avaliação: conhecer a forma como se dá o abate bovino e o processode armazenagem e distribuição da carne até chegar a mesa do consumidor.c) Resultados esperados com a atividade: Amplo conhecimento sobre a dinâmica daprodução da carne que consumimos no dia-a-dia.3) Viagem de estudo: A zona fronteiriça entre Corumbá/MS, PuertoSuarez/BOL e Puerto Quijarro/BOLa) Descrição da atividade: pretende-se durante ao XI ECONPET, que será realizado naUFMS/Campus de Corumbá, conhecer a dinâmica da zona fronteiriça entre Puerto Suarez,Puerto Quijarro e Corumbá, como forma de observar o fluxo do comércio entre Bolívia eBrasil. Observar o fenômeno da conurbação entre as três cidades, sendo uma brasileira eduas bolivianas, e ainda, conhecer aspectos da cultura dos países e a forma de integraçãosocial. A viagem será realizada no período de 01 a 05 de maio/2013, por todos petianos,incluindo a tutora e um aluno da pós-graduação, como colaborador do grupo.b) Mecanismos de Avaliação: será satisfatório se 100% dos integrantes do grupo e demaiscolaboradores realizarem a viagem.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que com essa viagem possaestabelecer uma parceria para realização de futuras atividades, como organização deeventos regionais e pesquisas com alunos e professores do Campus Pantanal/UFMS -Corumbá.E) Mesas Redondasa) Descrição da atividade: a partir das leituras e dos colóquios, cujos temas se relacionamcom as linhas de pesquisas do grupo: a) Estudos Urbanos e do Território; b) AnáliseRegional; d) Planejamento e Educação Ambiental, as quais norteiam as pesquisas coletivase as pesquisas individuais (trabalhos orientados) de alunos da graduação de GeografiaBacharelado, bem como as atividades de extensão, serão realizadas mesas redondasdirecionadas aos alunos da Graduação e da Pós Graduação do curso de Geografia e afins.As mesas redondas serão realizadas com dois alunos e um mediador e estarãorelacionadas de acordo com os eixos temáticos da equipe. Cada aluno será responsávelpela coordenação de uma mesa redonda no ano de 2013. Também haverá a participação -como expositor e debatedor - de alunos bolsistas PIBIC do LETUR/UFMS e do Mestrado deGeografia/UFMS-Campus de Três Lagoas, como colaboradores da atividade e quefomentarão os debates.Essa atividade contempla a indissociabilidade entre o ensino (leituras/colóquios/mesasPlanejamento de Atividades
  10. 10. redondas) a pesquisa e extensão por meio da fundamentação teórico-metodológica dosprojetos realizados e ainda oportunizará aos alunos da graduação refletir sobre ospressupostos teóricos metodológicos da pesquisa geográfica.Objetiva-se discutir os conceitos teóricos inerentes à Geografia, na perspectiva das linhas depesquisa do grupo, como também reflexões de temas atuais que permeiam o contextogeográfico, visando o debate e a maturidade intelectual dos participantes.Procedimentos: Primeiramente serão feitos leituras e fichamentos da bibliografiaselecionada; após os fichamentos serão montadas as apresentações por tema, com recursopower point; - por fim, as apresentações serão sob a modalidade de mesa redonda, noanfiteatro do bloco da Geografia, para os alunos da graduação e pós graduação. A atividadeserá realizada no período de abril a novembro de 2013, perfazendo 60 horas, com oferta de50 vagas.A seguir apresentam-se as bibliografias, as temáticas das mesas, bem como osparticipantes de cada mesa.MESA 1: Território-Rede (18/04/2013 Quinta-Feira)MATOS, Ralfo. Espacialidades em rede: população, urbanização e migração no Brasilcontemporâneo. São Paulo: C/Arte, 2005.Expositor: Fernando César DiasPEREIRA, Rafael Henrique Moraes; FURTADO, Bernardo Alves (Org.).Dinâmica urbano-regional: rede urbana e suas interfaces. Brasília: Ipea, 2011. p. 490.Expositor: Izadora Fernanda Dias de Oliveira - Colaborador/Aluno Bolsista PIBIC/CNPqMediador: Jaqueline Santos FrançaMESA 2 : Percepção socioambiental da e na cidade (16/05/2013 Quinta-Feira)TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. SãoPaulo: Difel, 1980.Expositor: Lorena dos Santos SouzaMaricato, Ermínia. Brasil, cidades: alternativas para a crise urbana. Petrópolis, Rio deJaneiro: Vozes, 2001.Expositor: Adriano Roberto Franquelino - Colaborador/Aluno Bolsista PIBIC/CNPqMediador: Izadora Fernanda Dias de Oliveira - Colaborador/Aluna Bolsista PIBIC/CNPqMESA 3 : As pequenas e médias cidades na contemporaneidade (20/06/2013 Quinta-Feira)SPOSITO, M. E. B. Para pensar as pequenas e médias cidades brasileiras. Belém:Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional/ FASE; Instituto de CiênciasPlanejamento de Atividades
  11. 11. Aplicadas/ UFPA; Observatório Comovo, 2009.Expositor: Jaiane da Silva SouzaSANTOS, Milton. Ensaios sobre a urbanização Latino-americana. São Paulo: Edusp,2010. Expositor: Karoline Kolosinski ObalMediador: Adriano Roberto Franquelino - Colaborador/Aluno Bolsista PIBIC/CNPqMESA 4 : Desafios urbanos (15/08/2013 Quinta-Feira)LEFEBVRE, Henri. A revolução Urbana. Belo Horizonte: UFMG, 1999.Expositor: Thayná Nogueira GomesBOTELHO, Adriano. O Urbano em Fragmentos: a produção do espaço pelas práticas dosetor imobiliário. São Paulo: Annablume/ Fapesp, 2007.Expositor: Thiago Rocco dos SantosMediador: Leandro Otávio da SilvaMESA 5: Dinâmica territorial local e global (19/09/2013 Quinta-Feira)HAESBART, Rogério. O mito da desterritorialização: do fim dos territórios amultiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006Expositor: Leandro Otávio da SilvaBARAT, Josef. Logística e transporte no processo de globalização:Oportunidades para o Brasil. São Paulo: Editora Unesp, 2007.Expositor: Guilherme Henrique da Silva InácioMediador: Karoline Kolosinski ObalMESA 6: Desafios regionais (17/10/2013 Quinta-Feira)CARLOS, Ana Fani. A (re)produção do espaço urbano. São Paulo: Edusp, 1994Expositor: Jaqueline Santos FrançaPEREIRA, Rafael Henrique Moraes; FURTADO, Bernardo Alves (Org). Dinâmica urbano-regional: rede urbana e suas interfaces. Brasília: Ipea, 2011.Expositor: Ketty Priscila Maiara Gadelha dos SantosMediador: Thiago Rocco dos SantosMesa 7: Território, indústria e circulação (14/11/2013 Quinta-Feira)SOUZA, Maria A. de. Território brasileiro: usos e abusos. Campinas: Edição Territorial,2003.Expositor: Geise Teixeira do Nascimento – Mestranda Geografia/UFMS – ColaboradoraSILVEIRA,Márcio R. (org.). Circulação, transportes e logística: diferentes perspectivas.São Paulo: Outras Expressões, 2011.Planejamento de Atividades
  12. 12. Expositor: Marcos Henrique P. Silva – Mestrando Geografia/UFMS - ColaboradorMediador: Guilherme Henrique da Silva Ináciob) Mecanismos de Avaliação: será considerado satisfatório se houver interesse eparticipação nos debates durante as mesas e posteriormente deverá repercutir nos debatesem sala de aula, dinamizando, portanto o processo ensino aprendizagem no curso deGeografia. Haverá controle de freqüência na atividade.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que os alunos possam, a partir dosestudos e debates, aumentar a compreensão dos conceitos teóricos; que haja repercussãonos debates em sala de aula, dinamizando ainda mais o processo ensino aprendizagem nocurso de Geografia; que os petianos adquiram habilidade para falar em público e o controlede um tema em uma mesa redonda; que os fichamentos possam de fato fundamentar asatividades de pesquisa extensão. Por fim, espera-se relatar essa experiência em eventosdos grupos PET.F) Projeto Cine-PET/2013a) Descrição da atividade: as atividades com recursos cinematográficos proporcionamcondições para debates e reflexões de temáticas educacionais (preconceito),socioambientais, políticos de diversas sociedades e temporalidades, que enriquecem oensino e o conhecimento na Geografia e ciências afins. Serão oferecidas inscrições abertasaos acadêmicos de Geografia. Após cada sessão haverá espaço de diálogos e debatessobre a temática de cada filme, orientado por professores e convidados.Tem como objetivo assistir a filmes com abordagem histórica, geográfica e ambiental quepossibilitem debates e a compreensão dos problemas que agravam a sociedade nosâmbitos local, nacional e mundial. A projeção e o debate sobre o conteúdo dos filmes serámensal, com uma carga horária de 30 horas. Previamente se faz a seleção dos filmes aserem projetados, como se apresenta a seguirb) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se todos os inscritosfreqüentarem 100% das atividades. Ao final do projeto serão fornecidos certificados aosparticipantes que tiverem no mínimo 75% de participação.c) resultados esperados: espera-se que a atividade proporcione aos participantes o debatee reflexão acerca dos problemas socioambientais que afetam o mundo contemporâneo, bemcomo que os mesmos possam vislumbrar ações e estratégias para melhoria do meio ondevivem, com vistas a ter uma melhor qualidade de vida e minimizando os conflitos entregrupos sociais distintos. Visto que os debates sobre os filmes são importantes para aconstrução coletiva do conhecimento, propiciando aos participantes uma visão crítica darealidade em que vivem.Planejamento de Atividades
  13. 13. Filme 1: A Lista de Schindler (1993)Data da sessão: 08 de março de 2013Resumo: A inusitada história de Oskar Schindler (Liam Neeson), um sujeito oportunista,sedutor, "armador", simpático, comerciante no mercado negro, mas, acima de tudo, umhomem que se relacionava muito bem com o regime nazista, tanto que era membro dopróprio Partido Nazista (o que não o impediu de ser preso algumas vezes, mas sempre olibertavam rapidamente, em razão dos seus contatos). No entanto, apesar dos seus defeitos,ele amava o ser humano e assim fez o impossível, a ponto de perder a sua fortuna masconseguir salvar mais de mil judeus dos campos de concentração.Filme 2: Inimigos Públicos (2009)Data da sessão: 12 de abril de 2013Resumo: John Dillinger (Johnny Depp) era um criminoso audacioso e violento, mas queatraía a opinião pública ao seu favor, principalmente, porque dizia retirar das instituiçõesfinanceiras o dinheiro que elas roubavam do cidadão. Seus assaltos a bancos e fugasrápidas enlouqueciam a polícia que não tinha condições de enfrentá-lo. Assim, prender oassaltante tornou-se uma obsessão do então burocrata J. Edgar Hoover (Billy Crudup), quedisposto a tudo para fortalecer o famoso F.B.I., coloca Dillinger como o inimigo públiconúmero um. Para ajudar em sua missão, Hoover contrata o policial Melvin Purvis (ChristianBale) e o deixa igualmente obcecado pela captura do bandido, que se apaixona por BillieFrechetti (Marion Cotillard) e acaba complicando a sua vida.Filme 3: Ato de Coragem (2012)Data da sessão: 10 de maio de 2013Resumo: Uma equipe de elite dos Navy SEALs embarca em uma operação secreta paraencontrar um agente da CIA que foi sequestrado. Uma vez atrás das linhas inimigas, ogrupo decide tentar eliminar uma rede terrorista determinada a atacar os EUA.Filme 4: Lágrimas do sol (2003)Data da sessão: 14 de junho de 2013Resumo: A. K. Waters (Bruce Willis) é um dedicado tenente da Marinha, que recebe comomissão ir até as selvas da Nigéria e resgatar a médica missionária Lena Hendricks (MonicaBellucci). Ao chegar ao local com sua unidade, Water precisa lidar com a imposição feitapela doutora: ou é levada juntamente a outros 70 refugiados de guerra, que seriam deixadosna fronteira com Camarões, ou ficará onde está. Em dúvida entre cumprir sua missão eprestar ajuda humanitária aos refugiados, Waters decide atender ao apelo de Hendricks elevá-los com sua unidade. Porém logo a Marinha descobre que entre os refugiados está umhomem procurado pela milícia rebelde nigeriana, o que põe toda a missão em perigo.Planejamento de Atividades
  14. 14. Fime 5: ARGO sobre a geopolítica do IrãData da sessão: 12/07/2013Resumo: (1979) O Irã está em ebulição, com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini.Como o antigo xá ganhou asilo político nos Estados Unidos, que haviam apoiado seugoverno de opressão ao povo iraniano, há nas ruas de Teerã diversos protestos contra osamericanos. Um deles acontece em frente à embaixada do país, que acaba invadida. Seisdiplomatas americanos conseguem escapar do local pouco antes da invasão, indo serefugiar na casa do embaixador canadense. Lá eles vivem durante meses, sob sigiloabsoluto, enquanto a CIA busca um meio de retirá-los do país em segurança. A melhoropção é apresentada por Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em exfiltrações, quesugere que uma produção de Hollywood seja utilizada como fachada para a operação.Aproveitando o sucesso de filmes como "Guerra nas Estrelas" e "A Batalha do Planeta dosMacacos", a ideia é criar um filme falso, a ficção científica Argo, que usaria as paisagensdesérticas do Irã como locação. O projeto segue adiante com a ajuda do produtor LesterSiegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), que conhecem bemcomo funciona Hollywood.Filme 6: Lincoln (2012)Data da sessão: 23 de agosto de 2013Resumo: Baseado no livro “Team of Rivals: The Genius of Abraham Lincoln”, de DorisKearns Goodwin, o filme abordará a participação do 16º presidente norte-americano naGuerra Secessão, que acabou com a vitória do Norte.Filme 7: O senhor das armas (2005)Data da sessão: 20 de setembro de 2013Resumo: Yuri Orlov (Nicolas Cage) é um traficante de armas que realiza negócios nos maisvariados locais do planeta. Estando constantemente em perigosas zonas de guerra, Yuritenta sempre se manter um passo a frente de Jack Valentine (Ethan Hawke), um agente daInterpol, e também de seus concorrentes e até mesmo clientes, entre os quais estão algunsdos mais famosos ditadores do planeta.Filme 8: Os Falsários (2007)Data da sessão: 25 de outubro de 2013Resumo: 1944. Após ser preso e levado a um campo de concentração, Salomon Sorowitsch(Karl Markovics) concorda em ajudar os nazistas em uma operação de falsificação criadapara financiar os esforços de guerra. Neste processo mais de 130 milhões de librasPlanejamento de Atividades
  15. 15. esterlinas foram impressas. Como o Reich sabia que o fim da guerra estava próximo,ordenou que fossem impressas notas na moeda dos inimigos da Alemanha. A intenção eraque esta atitude minasse a economia dos países e, ao mesmo tempo, ajudasse os cofresalemães. Tratava-se da Operação Bernhard, que contou com a participação de prisioneirosde diversos campos de concentração.Filme 9: Conflito das águas (2010)Data da sessão: 22 de novembro de 2013Resumo: Uma equipe de filmagem espanhola, de baixo orçamento, chega emCochabamba, Bolívia, para rodar um filme sobre a chegada de Cristóvão Colombo, e arelação dos conquistadores espanhóis, que praticamente dizimaram a civilização indigenaque ali habitava, explorando-os comercialmente, e matando os insubordinados. A equipeescala atores e figurantes locais, mas o que não esperavam é que a população enfrenta ogoverno, por conta do uso de água, e isso atrapalha o rendimento das filmagens, pondo emrisco a vida de todos, após a eclosão de uma rebelião civil.b) Mecanismos de Avaliação: será considerado satisfatório se houver dinâmica nosdebates após a projeção dos filmes. Haverá controle de frequência.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que os filmes e os debates possamampliar a compreensão sobre as tramas e conflitos que ocorrem em diferentes grupossociais, sociedades distintas e no mundo, bem como, que a natureza tem suas próprias leis,devendo o homem, portanto ser comedido na sua interação/integração e exploração dosrecursos naturais, para que os efeitos negativos não reflitam sobre ele.G) Plantão de Dúvidasa) Descrição da atividade: os alunos do grupo oferecerão plantão de dúvidas aosacadêmicos do Curso de Geografia (Licenciatura e Bacharelado), visando auxiliá-los nasatividades relacionadas com a graduação, com apoio bibliográfico, logístico e de informática.A orientação será realizada de acordo com o Projeto Pedagógico do Curso – estruturacurricular/disciplinas ofertadas e ainda, conforme a afinidade e domínio do conteúdo quecada petiano possui, conforme indicação no quadro a seguir. Estabeleceram-se comoobjetivos subsidiar os professores no oferecimento das diversas atividades inerentes àsdisciplinas do curso de Geografia; apoiar os alunos no desenvolvimento das suas atividadesacadêmicas, por meio da disponibilização de equipamentos e materiais bibliográficos;orientar e tirar dúvidas dos alunos na realização de suas atividades acadêmicas e naelaboração de trabalhos para eventos. RESPONSÁVEL DISCIPLINAPlanejamento de Atividades
  16. 16. Fernando César Dias Geografia Urbana e Geografia da Energia e Indústria Guilherme Henrique da Silva Inácio Cartografia Básica e sistemática Jaiane da Silva Souza Introdução a Ciência Geográfica Jaqueline Santos França Prática de Ensino IV Karoline Kolosinski Obal Geografia Agrária e Movimentos Sociais Ketty Priscila M. Gadelha dos Geomorfologia Estrutural e Aplicada Santos Leandro Otávio da Silva Fundamentos e Aplicações em Climatologia Lorena dos Santos Souza Biogeografia Thayná Nogueira Gomes Métodos e Técnicas de Pesquisa em Geografia Thiago Rocco dos Santos Teorias da GeografiaDefiniu-se o período e o cronograma de atendimento durante o ano de 2013 da seguinteforma: período vespertino: quarta feira - período noturno: quinta feira e os dois alunos recémingressos no grupo não participarão da atividade, pela pouca vivência e por serem de sériesiniciais.Os horários serão marcados conforme a necessidade do acadêmico interessado, mas comagendamento prévio.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se houver de fato procura pelaatividade por parte dos alunos da graduação e ainda, se houver melhoria no desempenhodo ensino aprendizagem ao longo do ano.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que haja melhoria no desempenhodos alunos junto as disciplinas do curso de graduação; que permita a permanência dosalunos no curso; que haja um aumento do número de alunos da graduação inscrito nosdiversos eventos de Geografia, seja regional seja nacional, com apresentação de trabalhos,pois dessa forma refletirá o empenho, o papel e a colaboração dos petianos junto ao cursode graduação. Ao participar do Plantão de Dúvidas os alunos adquirem maior conhecimentodo rol de disciplinas, mantêm mais contato e dá apoio aos alunos das demais séries, o quepermite a troca de experiência e melhoria do curso de Geografia, seja na Licenciatura sejano Bacharelado.H) GeCite - Grupo de estudos Cidade e Territórioa) Descrição da atividade: O Grupo de Estudos Cidade e Território - GeCiTe - é umainiciativa da Profª Drª Edima Aranha Silva - Professora da Graduação e Pós-Graduação emGeografia do Campus de Três Lagoas da UFMS - juntamente com acadêmicos emestrandos bolsistas do Laboratório de Estudos Urbanos e do Território - LETUR/UFMS -,objetivando dinamizar e expandir o horizonte dos estudos e pesquisas realizados pelosacadêmicos, que se debruçam ou queiram se dedicar à análise da cidade e do urbano.Planejamento de Atividades
  17. 17. Lembrando ainda, que o grupo é aberto para pessoas que estejam dispostas a participar detais atividades.Com reuniões quinzenais, o grupo assiste a vídeos de palestras ou entrevistas depensadores da Geografia ou de áreas a fins, e, discute os textos previamente selecionados,sobre a temática cidade e o fenômeno urbano, sendo que neste ano os textos selecionadosserão em língua espanhola, com vistas a desenvolver o espanhol instrumental também..Os textos selecionados são disponibilizados aos membros participantes, via e-mail. Valeressaltar, que todos os vídeos e textos trabalhados são postados no blog(http://geciteufmscptl.blogspot.com.br/).Nesse sentido, acredita-se que a criação e a constância de um grupo de estudos temgrande relevância, posto que complementa e aprofunda o processo ensino-aprendizagemdentro da academia, consubstanciando o conhecimento. Haja vista, a possibilidade de sediscutir os pressupostos teórico-metodológicos e a troca de experiência – empírico – porconseguinte, possibilita pensar e conceber uma sociedade mais justa e solidária.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se houver de fato procura pelaatividade por parte dos alunos da graduação e ainda, se houver melhoria no desempenhodo ensino e pesquisa ao longo do ano.c) Resultados esperados com a atividade: espera-se que haja melhoria no desempenhodos alunos junto as disciplinas do curso de graduação; e que os debates propiciem auxílionas futuras pesquisas individuais e coletivas do grupo PET.I) Leitura do Manual pelos novos Petianosa) Descrição da atividade: O PET conta com 779 grupos distribuídos entre 114 Instituiçõesde Ensino Superior distribuídas entre as diferentes áreas do conhecimento e as diversasregiões geográficas do país. De acordo com o estabelecido na Lei nº 11.180/2005, eregulamentado na Portaria MEC 976 de 27 de julho de 2010, o PET é desenvolvido porgrupos de estudantes, com tutoria de um docente, organizados a partir de formações emnível de graduação das Instituições de Ensino Superior do país, orientados pelo princípio daindissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. O Programa de Educação Tutorial foioficialmente instituído pela Lei 11.180/2005 e regulamentado pelas Portarias nº 3.385/2005,nº 1.632/2006 e nº 1.046/2007. A regulamentação do PET define como o programa devefuncionar, qual a constituição administrativa e acadêmica, além de estabelecer as normas ea periodicidade do processo de avaliação nacional dos grupos.A Portaria 976/2010 trouxe inovações para a estrutura do PET como, por exemplo, aflexibilização e dinamização da estrutura dos grupos, a união do PET com o Conexões deSaberes, a definição de tempo máximo de exercício da tutoria, a aproximação com aestrutura acadêmica da universidade e a definição de estruturas internas de gestão doPET. O manual do petiano visa estabelecer direitos e deveres dos novos bolsistas PET. TemPlanejamento de Atividades
  18. 18. por intuito explicar e descrever as normas internas e externas do grupo, bem comodirecionar o novo petiano ao preenchimento de suas funções e realização das mesmas.Mais informações podem ser obtidas no endereço eletrônico:http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12223&Itemid=481b) Resultados esperados com a atividade: espera-se que haja consciência do novopetiano sobre suas funções e funcionamento do grupo.3.1.2 ATIVIDADES DE PESQUISAQuanto as pesquisas, informa-se que são realizados dois projetos de pesquisas, sendoambos projetos pilotos cadastrados na PROPP/FMS, e que a partir desses projetos,elaboraram-se outros quatro subprojetos vinculados aos grandes projetos, havendo aparticipação dos petianos nas duas modalidades de pesquisa. E ainda há a realização deduas pesquisas individuais, que se trata do trabalho de conclusão de curso de dois petianosdo 8º semestre do curso de Geografia – Bacharelado.As pesquisas pilotos são de longo prazo (2 a 4 anos), interdisciplinares e interinstitucionais,e os subprojetos são de médio prazo (1 ano), há projetos individuais de Pós-Graduaçãonível Mestrado em Geografia (nesta modalidade de pesquisa os alunos são colaboradores)e ainda há 3 trabalhos de Graduação, que consistem em Trabalhos Orientados, os quaissão realizados por alunos da 4ª série do Bacharelado em Geografia. Mas todos estãovinculados as pesquisas pilotos da tutora ou dos professores colaboradores.As pesquisas são orientadas tanto pela professora Tutora como por outros professorescolaboradores e contemplam as linhas de pesquisa do grupo ou do professorcolaborador/orientador, como já mencionado anteriormente.As pesquisas possibilitam o envolvimento e integração com alunos da graduação e pós-graduação em Geografia – nível Mestrado e a sua produção científica, por meio daapresentação de trabalhos em eventos científicos e publicação em anais e periódicos.Objetiva-se realizar pesquisas com temáticas nas linhas de pesquisa do grupo, para analisara dinâmica dos territórios e do ambiente em que vivem as diferentes comunidades e onde sedão as relações de produção e de trabalho, seja no campo seja na cidade, ora incluindo oraexcluindo pessoas.Pesquisa Piloto 1: Estrutura e dinâmica da rede urbana no Mato Grosso do SulDescrição da atividade: este projeto é interinstitucional (envolve o Mestrado em Geografiada UFMS) dois professores colaboradores, um da UFU e outro da UNIOESTE, Campus deMal. Cândido Rondon, além de professores do Campus Pantanal da UFMS. O projetoconsiste em uma proposta de analisar a estrutura e dinâmica da rede urbana e ainterrelação multiescalar de Mato Grosso do Sul, cuja unidade administrativa é constituídaPlanejamento de Atividades
  19. 19. por 78 municípios, agrupados em 4 mesorregiões e 11 microrregiões. Dentre os municípios,apenas 4 tem mais de 100 mil habitantes, Campo Grande (capital) possui 787.204 hab.,Dourados (196.068 hab.), Corumbá (103.772 hab.) e Três Lagoas (101.722 hab.); 6municípios tem mais de 40 mil e menos de 80 mil habitantes; 15 municípios tem mais de 20mil e menos de 38 mil habitantes; 28 municípios tem mais de 10 mil e menos de 20 milhabitantes; e os demais 25 municípios tem mais de 2 mil e menos de 10 mil habitantes.Nesse sentido, se levasse em consideração apenas a variável tamanho populacional,somente quatro cidades são consideradas como cidades médias e as demais 74 seconstituem como pequenas cidades. Para a análise da dinâmica da rede serãoconsiderados os papéis e funções das 4 principais cidades do estado – Campo Grande,Dourados, Corumbá e Três Lagoas -, pressupondo que estas constituem o nó da rede,desempenhando a função de centro de distribuição de bens e prestação de serviços, paraas demais cidades sul mato-grossenses, ou seja, se constituem a centralidade da rede, ounão. O estudo levará em consideração não apenas o tamanho populacional de cada cidade,mas também as variáveis, economia (PIB, indústrias, comércio varejista, agênciasbancárias), a rede viária e a existência dos fluxos materiais e imateriais (pessoas,mercadorias, capital, internet), os equipamentos urbanos, os serviços públicos (saúde,educação e saneamento ambiental). Também acreditam que os mecanismos de inclusãosocial concernentes a redes sociais, os quais se estruturam por meio de vínculos societáriosprimários e de práticas associativas, também estão presentes e dinamizam uma redeurbana.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se de fato a pesquisa forconcluída e os resultados possibilitarem compreender como a rede urbana de MS tem sereestruturado, possibilitando a interrelação entre as cidades bem como no contextointernacional.c) Produtos esperados: os produtos vinculados a este projeto são trabalhos de conclusãode curso, relatórios PIBIC/CNPq, artigos publicados em periódicos nacionais, artigospublicados em anais de eventos nacionais e internacionais e relatório final.Projeto Piloto 2: Industrialização e dinâmica territorial urbana em Três Lagoas:/MS:limites e possibilidades.a) Descrição da atividade: esta pesquisa é de caráter interdisciplinar e envolve professorescolaboradores do Departamento de Ciências Humanas e do Departamento de Enfermageme Biotecnologia Aplicada à Saúde, e também alunos do Mestrado em Geografia, da UFMS,e o período de execução é 2010-2011 e conta com recursos da FUNDECT/MS. O foco doobjeto de pesquisa é a industrialização e a dinâmica territorial de Três Lagoas, e o períodode análise é 1998 a 2008, cujo município se situa na Micro Região de Três Lagoas (MRT-5/IBGE) do estado de Mato Grosso do Sul, na margem direita do alto curso do rio Paraná ePlanejamento de Atividades
  20. 20. divisa com estado de São Paulo.Três Lagoas teve significativa perda de faixa de terras marginais e sofreu severos impactossocioambientais devido a implantação do complexo hidroenergético formado pelas usinashidrelétricas Ilha Solteira, Jupiá e Porto Primavera, no rio Paraná (ARANHA-SILVA et al.,2006).Em decorrência dessas transformações socioeconômicas e ambientais em Três Lagoas, seconfiguraram novos territórios e delinearam diferentes territorialidades.Quanto ao meio rural a estrutura fundiária, a produção e as relações sociais foramintensamente alteradas, em decorrência dos seguintes fatores: a) substituição da atividadepecuária bovina pelo plantio de eucalipto para fabricação do papel e celulose e pela cana-de-açúcar para as usinas de álcool; b) expropriação do pequeno produtor, em prol dagrande propriedade; c) expropriação dos produtores rurais, em especial dos pequenos emédios produtores, e expulsão das comunidades ribeirinhas para/pela formação dos lagosdas barragens das três grandes usinas hidrelétricas.Enquanto que no meio urbano, as mudanças socioespaciais se dão em decorrência dacriação de parque industrial, que: requer investimento público para ampliação e melhoria dainfraestrutura; atraiu grande fluxo de pessoas tanto de Mato Grosso do Sul, como de outrosestados, principalmente São Paulo, Minas Gerais e estados da região Nordeste; gerouintensa especulação imobiliária; aumentou a demanda por serviços públicos básicos, osquais já se encontram no limite da capacidade de atendimento, dentre outros aspectos(ARANHA-SILVA, 2002, 2006; ARANHA-SILVA et al., 2006).b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se de fato a pesquisa revelarde que maneira e que estratégias os agentes estabelecem no processo produtivo e noordenamento territorial da cidade, do campo e as implicações socioambientais decorrentesda aglutinação/relocalização/concentração de fábricas em Três Lagoas.c) Produtos esperados: espera-se publicar artigos em anais de eventos nacionais einternacionais, em periódicos nacionais, elaborar relatórios para o PIBIC/CNPq, dissertaçõesde Mestrado que estão em andamento, assim como trabalhos PIBIC/CNPq e de conclusãode curso.Subprojeto 1: Dinâmica territorial da rede estabelecida pelas atividades do circuitosuperior e inferior em cidades médias: uma análise de Três Lagoas em Mato Grossodo Sul-BRa) Descrição da atividade: A análise do processo de produção e reprodução espacial noCentro da cidade de Três Lagoas/MS, o estudo das estratégias de sobrevivência docomércio formal e informal frente à generalização da mercadoria, além do mapeamento e aespacialização dos comércios superior e inferior, por meio de softwares, estabelecendoassim os limites do território rede. Deste modo, será possível então o estudo da redeconstituída pelo comercio informal por meio das relações que se dão entre a cidade dePlanejamento de Atividades
  21. 21. origem de cada feirante e o destino final de seus produtos, compreendendo assim osaspectos das dinâmicas referentes à economia local.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se a pesquisa for finalizada notempo previsto e a pesquisa atender os resultados conforme os objetivos estabelecidos.c) Produtos esperados: a expectativa é publicar artigos em anais de eventos nacionais einternacionais, em periódicos nacionais e utilizar em futuros trabalhos realizados.Subprojeto 2: Espacialização do Circuito Inferior da Economia no Centro de TrêsLagoas/MSa) Descrição da atividade: busca-se com a realização deste trabalho caracterizar eespacializar as atividades que constituem o circuito inferior da economia na principalcentralidade da cidade de Três Lagoas, com destaque para o Shoping Popular e demaisatividades informais que são realizadas dentre as 4 principais avenidas, que delimitam ocentro principal da cidade.b) Mecanismos de avaliação: a atividade será considerada satisfatória se a pesquisa forfinalizada em tempo previsto para o envio a eventos nacionais, bem como se atender oresultado conforme os objetivos propostos.c) Produtos esperados: com a realização da atividade espera-se publicar o artigo em anaisde eventos nacionais e utilizar os resultados em trabalhos futuros.Subprojeto 3: A segregação socioespacial em decorrência da especulação imobiliáriae da verticalização na cidade de Três Lagoas/MSa) Descrição da atividade: Na atualidade, certos fatores proporcionam o que seconvencionou chamar de fragmentação do espaço urbano. A violência e a autossegregaçãosão rotuladas como as principais causadoras dessa “descomunicação”, visível na“guetificação” (de camadas sociais geralmente de baixa renda) ou no que estamos titulandode “condominização” do território (de camadas geralmente de rendas média e alta),refletindo numa diferenciação dos hábitos cotidianos e no conteúdo do morar, naquilo queLefebvre (2002) percebeu como degeneração do habitar, que esvazia o viver no cada vezmais precarizado habitat (RIBEIRO, 2009).O trabalho visa analisar o processo de formação dos condomínios fechados horizontais everticais, tratando a produção do espaço urbano de Três Lagoas em função da especulaçãoimobiliária e o crescente processo de verticalização da cidade, advindo dos grandesinvestimentos do capital industrial, tanto nacional, como estrangeiro.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se a pesquisa for finalizada notempo previsto e a pesquisa atender aos resultados conforme os objetivos estabelecidos.c) Produtos esperados: espera-se publicar artigos em anais de eventos nacionais einternacionais e utilizar em futuros trabalhos a serem realizados por outros acadêmicos.Planejamento de Atividades
  22. 22. Subprojeto 4: Logística e Transportes na cidade de Três Lagoas/MSa) Descrição da atividade: Tem por objetivo analisar a logística e a rede de transportematerial em Três Lagoas, que é de fundamental importância para o escoamento daprodução local. Com a implantação de duas indústrias produtoras de celulose e papel emTrês Lagoas demandou a necessidade de organizar a logística da cidade e criar estratégiaseficazes para o transporte até os centros consumidores e aos portos exportadores. Estaatividade contará com a colaboração do Mestrando em Geografia Marcos HenriquePrudêncio Silva/UFMS e de Diógenes José Martins Marques, Técnico em Transporte eLogística da Prefeitura Municipal de Três Laogas/MS.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se a pesquisa for finalizada notempo previsto e a pesquisa atender aos resultados conforme os objetivos estabelecidos.c) Produtos esperados: espera-se publicar artigos em anais de eventos nacionais einternacionais, em periódicos nacionais e utilizar os resultados em futuros trabalhos a seremrealizados.Pesquisas Individuais (Trabalho de Conclusão de Curso):1) Dinâmica territorial e rede estabelecida pelo ensino superior e pós-graduação emMato Grosso do Sula) Descrição da atividade: O presente trabalho tem por objetivo analisar a dinâmicaterritorial e a rede estabelecida pelo ensino superior e pós-graduação no Mato Grosso doSul. Para compreender como se dá a dinâmica territorial e a rede estabelecida através davariável educação. Serão realizados: levantamentos em bancos de dados como o SEMAC(Secretaria de Estudo do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento; da Ciência eTecnologia de Mato Grosso do Sul), IBGE Cidades (Instituto Brasileiro de Pesquisa eEstatística), Regiões de Influência das Cidades (REGIC) e MEC (Ministério da Educação).Levantamento de todas as instituições de ensino superior no estado, sendo elas: Federais,Estaduais e Particulares (presenciais e/ou a distancia) e posteriormente será feito olevantamento de todos os cursos que essas universidades dispõem e quais cursos tem pós-graduação (Mestrado e Doutorado).b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se o aluno finalizar a pesquisaconforme os objetivos estabelecidos.c) Resultados esperados: espera-se que, além da monografia (relatório final da pesquisa),os resultados sejam publicados em eventos científicos específicos de Geografia e emeventos do PET (ECONPET, ENAPETGEO).Orientando: Fernando César DiasOrientadora: Profª Drª Edima Aranha SilvaPlanejamento de Atividades
  23. 23. 2) Adensamento e uso do solo no entorno da Terceira Lagoa em Três Lagoas/MSDescrição da atividade: O trabalho objetiva compreender a dinâmica exercida na terceiralagoa, assim como também, entender a visão social e ambiental da população. A áreaestudada abrange os bairros: Bela Vista, Interlagos, Centro e Santa Luzia. Com a finalidadede discorrer sobre o Adensamento e uso do solo no entorno da terceira lagoa em TrêsLagoas/MS, o trabalho de conclusão de curso visa espacializar a área estudada, paramelhor ser compreendida a sua dinâmica e a relação com a sociedade e a natureza noambiente lacustre de maior importância na área urbana.b) Mecanismos de avaliação: será considerado satisfatório se o aluno finalizar a pesquisaconforme os objetivos estabelecidos.c) Resultados esperados: espera-se que, além da monografia, os resultados sejampublicados em eventos científicos específicos de Geografia Urbana e Qualidade ambiental.Orientanda: Lorena dos Santos SouzaOrientadora: Profª Drª Edima Aranha Silva3.1.3 ATIVIDADES DE EXTENSÃOAs atividades de extensão compreendem um conjunto de ações que visam a integração dosacadêmicos com a comunidade, por meio de palestras, visitas às escolas do ensino básico,realização de eventos como semanas e ciclos de palestras e apresentações culturais, demodo que oportunize a participação de alunos e professores do ensino básico e acomunidade em geral. Essas ações além de promoverem a integração entre a UFMS e acomunidade, também promoverão a qualidade de vida e a valorização da cidadania doscidadãos três-lagoenses. A realização dessa categoria de atividades está prevista conformeos projetos de extensão aprovados ou a serem aprovados pela Pró-Reitoria de Extensão daUFMS, os quais constarão no relatório de atividades 2013. Também estão imbricados emalgumas atividades de ensino e pesquisa, conforme já descrito, para garantir aindissociabilidade. O conjunto de atividade visa: a) promover a integração entre universidadee a comunidade por meio de atividades como palestras em semanas comemorativas,participação em feiras de conhecimento e aulas ministradas nas escolas públicas da redepública de ensino; b) Desenvolver atividades de Educação Ambiental junto aos alunos darede de ensino público; c) Inserir a comunidade em projetos realizados pelo grupo de modoque possibilite a formação cidadã dos alunos e a cidadania de diferentes pessoas dacomunidade. Para o ano de 2013 estão previstas 6 ações, conforme se apresentam.Projeto 1: O PET na escola - conheça a Universidadea) Descrição da atividade: O universo universitário muitas vezes se mantém distante darealidade da comunidade e, com isso, acaba contribuindo com a omissão de um dos maisPlanejamento de Atividades
  24. 24. importantes papeis da Universidade, cujos trabalhos podem contribuir com a melhoria e obem estar social de todos, como por exemplo, levar conhecimento e apoio as escolas darede pública de ensino.Outro aspecto relevante com essa integração é mostrar aos alunos do ensino médio o papele importância da Geografia no atual contexto socioeconômico e ambiental, por meio depesquisas que desvendem as contradições entre diferentes classes sociais, seja no campoou na cidade, apontando estratégias e ações que promovam a inclusão social e a cidadania.Há também que salientar sobre a atuação do profissional da Geografia no que tange àsquestões ambientais, que são agudizadas com os impactos negativos dos grandesempreendimentos, por meio de estudos como EIA-RIMA que apontam o grau decomprometimento ambiental e as medidas mitigadoras. Esses resultados são obtidos pormeio das atividades de pesquisa, conforme descrição já feita anteriormente. Serão visitadasduas escolas da rede estadual que oferecem o ensino médio: Escola Estadual FernandoCôrrea e Escola Estadual Dom Aquino Corrêa. Objetiva-se aproximar os acadêmicos dacomunidade, promovendo assim, uma relação entre petianos, alunos da graduação e alunosde ensino médio, bem como difundir a importância e o papel da Geografia na sociedadeatual. A atividade será realizada a partir de setembro de 2013.b) Mecanismos de avaliação: considera-se a eficácia da atividade se de fato houveraumento na procura do curso de Geografia – lembrando que a UFMS optou pelo SiSU parao ingresso na instituição.c) Resultados esperados: espera-se que de fato o curso aumente a sua procura, pois ademanda atual é de 5 alunos candidatos por vaga.Projeto 2: Projeto de Educação Ambiental: “Oficina com o uso de maquetes na EscolaEdwards Corrêa”a) Descrição da atividade: Esse projeto surgiu como parceria entre petianos e a direção daEscola Edwards Corrêa. A oficina propõe aos alunos do 7º e 8º anos trabalharem com atemática de organização territorial, de forma dinâmica e ao mesmo tempo facilitando oentendimento de como se dá essa organização, sempre pensando na melhor maneira parao desenvolvimento urbano sem afetar a qualidade ambiental. Com essa atividade o aluno éinstigado a pensar também de maneira que haja uma administração comprometida com asquestões socioambientais e o ordenamento territorial.Desta forma haverá um primeiro contato com os alunos apresentando a base teóricanecessária sobre o assunto, posteriormente serão utilizadas as maquetes que representamo espaço natural. A proposta é que os alunos pensem na melhor maneira de organizá-lo,com base no que foi apresentado na aula anterior (teórico).Serão realizados encontros para desenvolvimento de maquetes sobre a preservação dosrecursos naturais e o meio ambiente. O projeto contará com atividades que serãoPlanejamento de Atividades
  25. 25. desenvolvidas pelos alunos, os quais serão avaliados pelos professores participantes, a fimde selecionar atividades a serem apresentadas ao longo do projeto.Será uma experiência enriquecedora, pois permitirá aos graduandos o contato com arealidade do ensino básico e o exercício da sua cidadania, na medida em que informa/formaos alunos sobre o compromisso e a necessidade de atuar junto ao meio ambiente demaneira sustentável, para garantir boa qualidade de vida no presente e para as futurasgerações.Objetiva-se realizar atividades de Educação Ambiental com alunos do 7º e 8º ano do ensinofundamental, para conscientização da necessidade de preservar os recursos naturais eplanejar o ambiente a fim de mantê-lo limpo e conservado para uma boa qualidade de vida.O projeto tem a periodicidade de agosto a outubro de 2013.b) Mecanismos de avaliação: a atividade será avaliada pelo resultado da construção damaquete e pela apresentação da organização espacial, que o aluno propôs na construçãoda mesma.c) Resultados esperados: Por meio dessa atividade espera-se por parte dos alunos maiorentendimento e compreensão sobre como se dá a organização territorial e as implicaçõesrelacionadas ao seu planejamento.Projeto 3: Manutenção do blog do grupoa) Descrição da atividade: é de fundamental importância a divulgação das atividadesrealizadas pelo grupo, bem como manter a comunidade acadêmica informada sobre arealização de eventos e notícias referentes a Geografia e/outras áreas, na sua página dainternet (http://www.petgeoufmscptl.blogspot.com).Objetiva-se divulgar as atividades realizadas pelo PET/Geografia/UFMS, bem como informara comunidade acadêmica e demais interessados sobre eventos e notícias referentes aGeografia ou outras áreas afins. A periodicidade é mensal.b) Mecanismos de avaliação: considera-se satisfatória a realização dessa atividade e suaeficácia se dá na medida em que os alunos conseguem elaborar o link e atualizá-loperiodicamente.c) Resultados esperados: espera-se que o link seja atualizado mensalmente, de modo amanter as informações atualizadas, como a agenda de eventos, por exemplo.Projeto 4: UMI - Universidade da Melhor Idade: trabalhando com maquetesa) Descrição da atividade: A Universidade da Melhor Idade é um Projeto de Extensãocoordenado por uma professora do curso de Direito da UFMS, Profa Vanessa CristinaLourenço Cassotti da Palma, que está na sua segunda edição e tem o objetivo de integrarsocialmente os idosos, valorizando o conhecimento como caminho para que eles possamalcançar a longevidade com qualidade de vida e saúde. A atividade consistirá em trabalharPlanejamento de Atividades
  26. 26. com maquetes relacionadas com diversos temas da Geografia, como por exemplo: espaço,território, meio ambiente, bacias hidrográficas, com o objetivo de conscientizar sobre aimportância das ações e relações que o homem estabelece com o meio e que modificam oespaço atual do seu dia-a-dia. Também serão tratados temas ambientais, relacionados apreservação e conservação do meio ambiente, bem como um manejo adequado das baciashidrográficas, visto que a cidade de Três Lagoas concentra grandes corpos hídricos, osquais devem ser bem conservados para garantia da qualidade ambiental. A atividade serárealizada no mês de novembro 2013.b) Mecanismos de avaliação: a atividade será avaliada pelo resultado da capacidade deassimilar o conhecimento transmitido pelos petianos e pela tutora, por meio dos temas dasatividades propostas.c) Resultados esperados: Por meio dessa atividade espera-se maior integração entrepetianos e os alunos da UMI – Universidade da Melhor Idade.Projeto 5: Minicurso - Noções e aplicabilidades em Philcartoa) Descrição da atividade: O minicurso de Philcarto será ministrado no evento XI Econpetem Corumbá, buscando aprimorar as técnicas de cartografia/cartomática em Geografia entreos acadêmicos interessados, uma vez que ele oferece uma gama de possibilidades dematerialização de mapas temáticos. Philcarto é um programa de cartomática desenvolvidopelo geógrafo francês Philippe Waniez e está disponível em quatro idiomas: francês, inglês,espanhol e português. Ele não é um sistema de informações geográficas (SIG), sendoassim, não possui sistema de georreferenciamento. É um programa gratuito que pode serconseguido através de download no site http://philcarto.free.fr. Além do Philcarto, tambémsão disponibilizados no mesmo site alguns programas que auxiliam na elaboração da basecartográfica. As atividades serão desenvolvidas no período de 2 a 5 de maio de 2012,totalizando a carga horária de 8 horas.b) Mecanismos de Avaliação: Será considerado apto o aluno que resolver os exercíciospropostos no curso.c) Resultados esperados com a atividade: Que os acadêmicos estejam aptos a operar oprograma e suas ferramentas para elaboração de mapas temáticos com mais agilidade eprecisão e sua utilização nas atividades de pesquisa, ensino e extensão.Projeto 6: Aulão de reforço na Escola Estadual “JOMAP”a) Descrição da atividade: Refere-se a algumas horas de revisão, com o objetivo deaprimorar os conteúdos para os alunos realizarem o Enem 2013. O aulão será realizado nosábado (27/10/2013), alguns dias antes da prova do Enem, e abordará temas pertinentes aprova como análise de gráficos, tabelas e interpretação de dados estatísticos aplicados aGeografia.Planejamento de Atividades
  27. 27. b) Mecanismos de Avaliação: Será considerado satisfatório se os alunos conseguiremresolver os exercícios propostos após a revisão.c) Resultados esperados com a atividade: Que os alunos estejam preparados pararealizarem a prova do Enem 2013.3.2. Atividades de Caráter Coletivo e Integrador – até mil palavras (atividades integradas com demais estudantes / grupos, participação em eventos do Programa ou não, entre outros)Essas atividades objetivam:  Oportunizar aos bolsistas e demais alunos da graduação a participação em eventos científicos com apresentação e publicação de resultados de atividades acadêmicas;  Proporcionar o contado com professores e acadêmicos de outras instituições, autores e lançamentos de livros.  Representar o PET/Geografia junto a entidades, associações, comissões, colegiado de curso e outros.  Discutir sobre as atividades a serem realizadas pelo grupo, conforme planejamento.3.2.1 Representação em entidades, colegiados e associaçõesa) Associação dos Geógrafos Brasileiros – AGB Seção Três LagoasTutora Edima Aranha Silva/Membro da Diretoria da AGB/TLb) Centro Acadêmico de Geografia – CA/UFMSAcadêmica Jaqueline Santos França - Bolsista PET/Geografiac) Conselho Municipal de Segurança Alimentar; Conselho Municipal do TurismoTutora Edima Aranha Silva/Membrod) Comitê Executivo Nacional dos Grupos PET – CENAPETTutora Edima Aranha Silva/Membro Acadêmico Leandro Otávio da Silva – PET Geografiae) Comissão Técnica de Acompanhamento e Avaliação/INEP/MECTutora Edima Aranha Silva (2013-2015)f) Colegiado do Curso de Mestrado em Geografia/UFMSTutora Edima Aranha SilvaPlanejamento de Atividades
  28. 28. 3.2.2 Participação em eventosAs participações em todos os eventos se dão obrigatoriamente, com apresentação detrabalhos pelos alunos do grupo, que consistem em resultados das atividades de pesquisa,ensino ou extensão.a) EGAL – Encontro de Geógrafos da América LatinaPeríodo: 08 a 14 de abril de 2013Local: Lima - PeruParticipantes: A Tutora e um representanteb) INTERPET UFMSOrganizadores: Será um evento paralelo ao XI Econpet, na cidade de Corumbá.Período: 01 a 05/05/2013Local: Corumbá - MSParticipantes: A Tutora e todos os petianosc) X Encontro do Centro-Oeste e Norte dos Grupos PET (X ECONPET)Período: 01 a 05/05/2013Local: Corumbá - MSParticipantes: A Tutora e todos os petianos.d) XVII ENAPET - Encontro Nacional dos Grupos PETPeríodo: 02 a 06/10/2013Local: Recife - PEParticipantes: A Tutora e todos os petianose) XXI ENSUL - Encontro Sul mato-grossense de GeógrafosPeríodo: 26 a 28/06/2013Local: Dourados - MSParticipantes: Profa Dra Edima Aranha Silva e todos os petianosf) XII ENPEG - Encontro Nacional de Práticas de Ensino de GeografiaPeríodo: 13 a 17 de Outubro de 2013Local: João Pessoa - PBParticipantes: Um representante petianog) XIII Simpurb - Simpósio Nacional de Geografia UrbanaPeríodo: 10 a 14 de novembro de 2013.Planejamento de Atividades
  29. 29. Local: Rio de Janeiro - RJParticipantes: Profa Dra Edima Aranha Silva e um petiano4. OUTRAS AÇÕES QUE O GRUPO CONSIDERAR PERTINENTE – até mil palavras(processos seletivos, reuniões, organização de documentação, mecanismos de divulgaçãointra e extra Curso, entre outros)A seguir se apresentam outras formas de participação e integração dos alunos do PETGeografia em atividades no contexto da UFMS e/ou da comunidade.a) Calourada Cultural – trata-se da participação dos petianos como organizadoresjunto ao projeto de extensão, que dá boas vindas aos calouros do CPTL/UFMS no início decada ano letivo;b) Grupo Identidade de Teatro – trata-se da participação de petianos no Projeto deExtensão de Teatro Grupo Identidade, sob a coordenação do Prof. Dr. Francisco JoséAvelino Junior/Geografia/UFMS, cujos ensaios ocorrem semanalmente e as apresentaçõessão feitas nas escolas da rede pública do município de Três Lagoas e em outras cidades.Salienta-se que um dos idealizadores do projeto, juntamente com o professor coordenador,que é aluno egresso do PET Geografia e da Pós Graduação Mestrado emGeografia/UFMS, Leandro Pansonato Cazula;c) Jogos Universitários Intercampus da UFMS (JUI/MS) – refere-se a participação dealunos do PET Geografia, tanto na organização como na participação do torneio dos jogosuniversitários, que ocorrem anualmente na cidade de Campo Grande, com a participaçãode alunos de todos os cursos da UFMS em diversas modalidades;d) Futebol Society do CPTL – refere-se a participação de petianos como atletas no timede Futebol Society do CPTL/UFMS, com realização semanal de jogos.5. DESCRIÇÃO DO PROCESSO DE TUTORIA – até mil palavras (planejamento quanto àparticipação/contribuição do (a) tutor (a) nas atividades e na formação dos petianos:Planejamento de Atividades
  30. 30. definição das atividades e seus objetivos, acompanhamento e avaliação individual ecoletiva, entre outros)Entende-se que a Educação Tutorial consiste num processo de ensino aprendizagem, cujatomada de decisões são orientadas por um Professor Tutor, sem, no entanto, coibir ainiciativa própria ou sem tolher a capacidade de liderança, permitido aos alunos envolvidos aconstrução do seu conhecimento de modo efetivo, ético e coletivo. E ainda, de formaintegradora e interativa entre os demais alunos e professores do curso; procedimento esteque viabiliza o fortalecimento e consolidação do curso de Geografia da UFMS, no Campusde Três Lagoas, bem como com a comunidade, seja com alunos e professores da redepública de ensino, com alunos da Melhor Idade, seja ainda com os demais moradores três-lagoensesQuanto ao processo de tutoria, informa-se que a orientação, acompanhamento e avaliaçãoindividual e coletiva junto ao grupo se dá de modo presencial e diariamente, pois as salas doPET Geografia é ao lado da sala da tutora, portanto, o contato e presença são permanentes,ou seja, petianos na sala da tutora e tutora na sala do PET. Entretanto, se realizam reuniõesadministrativas semanais entre o grupo e a tutora, para leitura das correspondênciasrecebidas pela DIAP/PREG/UFMS, SESU/MEC, ou outras, para discutir a pauta deatividades da semana, para avaliar os trabalhos já realizados, para orientar sobre asatividades a serem realizadas fora do campus da UFMS, como saídas de campo, visitastécnicas, eventos, dentre outros. A pauta, os procedimentos, as ações e osencaminhamentos são registrados em atas pelo Secretário do Grupo, as quais são semprerevistas para verificação do cumprimento dos cronogramas estabelecidos.Salienta-se que cabe ainda a tutora a elaboração de ofícios de apresentação dos petianosjunto a empresas, instituições, ou outra instância, para realização de visitas técnicas, coletade dados de pesquisas, realização de atividades de extensão com a comunidade.Planejamento de Atividades
  31. 31. 6 CRONOGRAMA PROPOSTO PARA REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DO GRUPO 2012 ATIVIDADES PROPOSTAS M A M J J A S O N D1 ATIVIDADES DE ENSINO1.1 Cursos Extracurricularesa) Instrumentalização em Língua Estrangeira: Estudo da Língua Espanholab) O uso das Normas da ABNTc) Noções e aplicabilidades em CorelDraw X5d) Introdução a Plataforma Lattes1.2 Palestrasa) O campo e a cidade: perspectivas de abordagens no ensinob) Ensino de História e Geografia: práticas e formação docentec) Educação Especial e a acessibilidade como processo de inclusão sociald) Condições de saneamento urbano e as implicações socioambientais em Três Lagoas/MS1.3 Jornal Mural do PET1.4 Visitas Técnicasa) Visita Técnica a indústria Cargill - Três Lagoas/MSb) Visita Técnica a Friboi - Andradina/SPc) Viagem de estudo: A região fronteiriça entre Corumbá/MS, Puerto Suarez/BOL e PuertoQuijarro/BOLd) GeCite - Grupo de Estudos Cidade e Territórioe) Manual para novos Petianos1.5 Mesas Redondas1.6 CINE PET1.7 Plantão de Dúvidas2 ATIVIDADES DE PESQUISA2.1 Projetos Pilotosa) Pesquisa Piloto 1: Estrutura e dinâmica da rede urbana no Mato Grosso do Sulb) Projeto Piloto 2: Industrialização e dinâmica territorial urbana em Três Lagoas:/MS: limites epossibilidades2.2 Subprojetosa) Dinâmica territorial da rede estabelecida pelas atividades do circuito superior e inferior em cidadesmédias: uma analise de Três Lagoas em Mato Grosso do Sul-BRb) Espacialização do Circuito Inferior da Economia no Centro de Três Lagoas/MSc) A segregação socioespacial em decorrência da especulação imobiliária e da verticalização em Três
  32. 32. Lagoas/MS d) Logística e Transportes na cidade de Três Lagoas/MS 2.3 Pesquisa Individual (Trabalho de Conclusão de Curso/Monografia) a) Dinâmica territorial e rede estabelecida pelo ensino superior e pós-graduação em Mato Groso do Sul b) Adensamento e uso do solo no entorno da terceira lagoa em Três lagoas/MS 3 ATIVIDADES DE EXTENSÃO a) O PET na escola - conheça a Universidade b) Projeto de Educação Ambiental: “Oficina com o uso de maquetes na Escola Edwards Corrêa” c) Manutenção do blog do grupo d) Minicurso - Noções e aplicabilidades em Philcarto e) UMI - Universidade da Melhor Idade: trabalhando com maquetes f) Aulão de reforço na Escola Estadual “JOMAP” 4 TIVIDADES DE CARÁTER COLETIVO a) Representação em entidades, colegiados e associações 4.1 Participações em Eventos a) X ECONPET - Encontro do Centro-Oeste e Norte dos Grupos PET b INTERPET/UFMS - Corumbá/MS c) XVII ENAPET - Encontro Nacional dos Grupos PET d) XXI ENSUL - Encontro Sul mato-grossense de Geógrafos e) XII ENPEG - Encontro Nacional de Práticas de Ensino de Geografia f) XIII Simpurb - Simpósio Nacional de Geografia UrbanaPlanejamento de Atividades
  33. 33. Local e Data: Três Lagoas, 18 de março de 2013 _______________________________________________ Tutor (a)Local e Data: _______________________________________________ Presidente do Comitê Local de AcompanhamentoLocal e Data: _______________________________________________ Pró-Reitor(a) responsável pelo PET

×